Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Fortaleza e a redenção no Ano do Centenário

Com o título “Fortaleza e a redenção no Ano do Centenário”, eis artigo de Bruno Balacó, jornalista do O POVO. Ele trata dos 100 anos do clube que, em seu hino, destaca ser de glória e tradição. Confira:

A galeria de clubes centenários do futebol brasileiro ganha hoje mais um integrante ilustre. Neste 18 de outubro, o Fortaleza Esporte Clube completa 100 anos de fundação. Uma trajetória que pode ser contada a partir das conquistas, como os 41 títulos de campeão cearense e o troféu do Norte-Nordeste, conquistado em 1970.

Também é possível narrar a história do Leão do Pici partir de seus ídolos, exaltando os nomes como Pedrinho Simões, Angelim, Pedro Basílio, Louro, Dude, Amilton Rocha, Croinha, Clodoaldo, Mozart, Rinaldo, Geraldino Saravá e tantos outros que marcaram época.

Mas nem só de glórias e ídolos vive um time de futebol. Esta década, em especial, maltratou o torcedor tricolor, com seguidas decepções. Por oito anos, o Fortaleza viveu um pesadelo chamado ‘Série C’. A saga do Tricolor na 3ª Divisão Nacional teve de tudo um pouco: eliminação na 1ª fase sem ter perdido um jogo sequer em 2010, o quase rebaixamento em 2011 e quatro traumáticas derrocadas em jogos de mata-mata em casa (em 2012, 2014, 2015 e 2016). Uma sina que virou chacota entre as torcidas rivais.

Quando muitos não acreditavam, o pesadelo da 3ª Divisão chegou ao fim em 2017. Como nos anos anteriores, o time chegou ao mata-mata, só que dessa vez decidiu a vaga fora de casa. E de Juiz de Fora-MG, contra o Tupi, veio o tão sonhado acesso. Começava ali uma caminhada da redenção. O clube viu que o centenário se aproximava e pegou o embalo da data festiva para pôr ordem na casa. Investiu em estrutura, marketing, uniu a diretoria e trouxe a torcida para mais perto ainda do time. Para completar, apostou em um nome de peso para comandar o time: Rogério Ceni. O resultado foi uma campanha avassaladora na Série B. O presente tão almejado pela torcida ainda não virá na semana do aniversário de 100 anos, mas está encomendado para as próximas semanas: o acesso. Junto com ele, pode vir de brinde o título de campeão da Série B. Um feito épico para coroar uma caminhada de redenção, com título e salto da Série C para a Série A em dois anos. Tudo isso em meio ao centenário do clube.

*Bruno Balacó

brunobalaco@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Haddad vai à PF pedir investigação sobre envolvimento de Bolsonaro com notícias falsas

695 4

O candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, criou “uma organização criminosa de empresários que, mediante caixa 2, está espalhando, via WhatsApp, mensagens mentirosas”. A acusação foi feita por Fernando Haddad, baseado em reportagem publicada pela Folha de S.Paulo, nesta quinta-feira, que aponta empresas bancando campanha contra o PT nas redes sociais.

“Vamos pedir providências para a Justiça Eleitoral e Polícia Federal para que estes empresários corruptos sejam imediatamente presos para parar com essas mensagens de WhatsApp”, afirmou Haddad, em entrevista à Super Rádio Tupi, do Rio de Janeiro.

Haddad acusou Bolsonaro de praticar caixa 2 com as ações ligadas com empresários e diz que vai impedir o adversário de “agredir a democracia”, como “ele fez a vida inteira”.

Política de Concessões – Ceará tem 10 PPPs em estudo e em andamento

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quinta-feira:

Em pouco mais de um ano, o governo do Estado encaminhou 10 projetos e estudos de concessões e Parcerias Público-Privadas (PPPs). A maioria representa a possibilidade de uma redução dos gastos operacionais da máquina pública, mas poucos darão um caixa adicional imediato aos cofres do Estado.

Com o cenário econômico atual e as limitações de recursos, diminuir despesas é um grande avanço, mas há outros pontos positivos, como a possibilidade de investimentos novos a qual desobriga o governo de mais desembolsos, o que provavelmente amarraria o andamento de alguns projetos.

O acordo do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (Copp) é um exemplo dessa abertura do Estado para novas parcerias. Com o acordo a ser fechado amanhã com o Porto de Roterdã, estão previstas a criação de uma sociedade estratégica, com investimento de 75 milhões de euros pelo porto holandês, e a possibilidade de atração de novas empresas para a área.

A primeira gestão de Camilo Santana preparou o terreno para o segundo mandato; agora, é aguardar as prioridades para o próximo governo.

Processo de desospitalização

O secretário de Planejamento, Maia Júnior, é o homem forte do governo que tem tocado os projetos de concessão e PPPs. Em entrevista à coluna, ele informou que estão em análise propostas para a linha Sul do Metrô e VLT; para a concessão de dessalinização de água marinha; para a operação da Arena Castelão; para os aeroportos de Juazeiro, Canoa Quebrada e Jericoacoara; para o Centro de Eventos; e para um processo de desospitalização.

Esse último projeto, na avaliação de Maia Júnior, pode gerar grande impacto social. A proposta é de parceria com hospitais privados para a transferência de pacientes terminais.

Centro de Eventos será avaliado

No caso do Centro de Eventos, o governo avalia se realmente fará uma PPP. Inicialmente, o equipamento foi posto como prioridade nos projetos de concessão, mas ainda não há decisão final.

(Foto – Julio Caesar)

Junta Médica decide se Bolsonaro pode ir a debate e Haddad terá encontro com juristas

O dia hoje (18) deve ser de definições para os dois candidatos à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). É esperada para a tarde a avaliação de uma junta médica sobre o estado de saúde de Bolsonaro. A partir desses exames, o candidato do PSL disse que decidirá sobre sua participação em debates e viagens para fora do Rio de Janeiro.

Depois do ataque que sofreu em 6 de setembro, quando levou uma facada na barriga, Bolsonaro está com uma colostomia, o que exige cuidados e mais atenção em situações de aglomeração de pessoas e eventual tumulto. Nos últimos dias, o candidato indicou que pode participar de dois debates até o segundo turno das eleições.

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).
Os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) – Tânia Regô / Marcelo Camargo / Agência Brasil
Haddad tem cobrado a participação do adversário nos debates. Segundo ele, quer “olhar olho no olho” de Bolsonaro. A junta médica deve ir ao Rio, na casa do candidato do PSL, como fez na semana passada. São médicos que o acompanharam no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

O candidato do PT tem encontro, em São Paulo, com o grupo denominado Juristas pela Democracia, que reúne magistrados que apoiam seu nome neste segundo turno. Ao longo do dia, ele ainda tem conversas com grupos de defesa dos animais e concede entrevistas exclusivas para emissoras de rádio e televisão.

Haddad deve ir amanhã (19) ao Rio e no fim de semana ao Nordeste. Os locais do Nordeste ainda vão ser definidos, mas ele deve escolher o Piauí, a Bahia e o Maranhão, onde os governadores são aliados do PT.

(Agência Brasil)

Apoiadores de Jair Bolsonaro programam atos de campanha em Pacatuba e Fortaleza

574 8

Apoiadores do candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, farão, neste fim de semana, atos pró-campanha na Região Metropolitana de Fortaleza.

Uma carreata está programada para Pacatuba, no sábado, 20, a partir das 15 horas, com concentração na avenida B, próximo aos condomínios Morada das Pétalas e Morada dos Buquês.

Já o domingo, 21, estão previstos dois eventos em apoio a Bolsonaro. Pela manhã, uma carreata, a partir das 9 horas, com participação do deputado federal eleito Heitor Freire, presidente regional do PSL e coordenador da campanha do capitão no Estado. O ponto de partida será o comitê do presidenciável, na avenida Antônio Sales, no bairro Joaquim Távora.

À tarde, a partir das 15 horas, apoiadores do candidato do PSL participarão da manifestação #PTNão, na Praça Portugal. O protesto, que reunirá diversos movimentos cearenses da direita, socorrerá simultaneamente em cerca de 240 cidades do País.

Temer reúne ministros em meio a impasse sobre leilões da Eletrobras

O presidente Michel Temer coordena hoje (18) reunião com quatro ministros e o presidente da Eletrobras no Palácio do Planalto. A reunião ocorre no momento de um impasse – o veto do Senado à venda de seis distribuidoras da companhia. Das seis, o governo fez leilão de quatro. A venda divide os parlamentares no Congresso Nacional.

O assunto causou impactos, inclusive no Ibovespa, índice da Bolsa de Valores de São Paulo, que abriu o dia em baixa, teve oscilação e fechou em leve alta.

Temer faz a reunião no final da manhã, com a presença dos ministros Moreira Franco (Minas e Energia), Aloysio Nunes Ferreira (Relações Exteriores), Valter Casimiro (Transportes, Portos e Aviação Civil) e Carlos Marun (Secretaria de Governo da Presidência da República), além do presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior.

Ontem (17) o Senado rejeitou o projeto que facilitava a venda de seis distribuidoras da Eletrobras. Por 34 votos a 18, os senadores derrubaram a matéria e, com isso, ela deixa de tramitar no Congresso Nacional.

A votação foi marcada por embate entre representantes de estados do Norte, que seriam atingidos pela medida, e líderes do governo.

Das seis distribuidoras incluídas na proposta, o governo fez o leilão de quatro: Companhia Energética do Piauí (Cepisa), leiloada em julho; Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, que atende a Roraima.

A Amazonas Distribuidora de Energia teve o leilão adiado para a semana que vem. No caso da Companhia Energética de Alagoas, uma decisão judicial suspendeu a privatização.

(Agência Brasil)

PIS 2017 – Quem nasceu em outubro já pode sacar abono a partir desta quinta-feira

Começa nesta quinta-feira (18) o pagamento do abono salarial do Programa de Integração Social (PIS), calendário 2018/2019, para os trabalhadores nascidos no mês de outubro. Os pagamentos se referem ao ano-base 2017. Os valores variam de R$ 80 a R$ 954, conforme o tempo de trabalho durante o ano passado. Titulares de conta individual na Caixa Econômica Federal com saldo acima de R$ 1,00 e com movimentação na conta já receberam o crédito automático antecipado na última terça-feira (16).

A Caixa reservou R$ 1,3 bilhão apenas para o pagamento de 1,8 milhão de trabalhadores nascidos em outubro e que têm direito ao benefício. O início do pagamento se deu em julho, com os nascidos naquele mês. Os recursos de todos beneficiários ficam disponíveis até 28 de junho de 2019. No total, ao longo do calendário de pagamentos, serão disponibilizados o valor de R$ 16,3 bilhões destinados a mais de 22,3 milhões de beneficiários.

Quem tem direito

Tem direito ao benefício o trabalhador inscrito no PIS há pelo menos cinco anos e que tenha trabalhado formalmente por pelo menos 30 dias em 2017 com remuneração mensal média de até dois salários mínimos. Também é necessário que os dados estejam corretamente informados pelo empregador na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS), ano-base 2017.

Quem possui o Cartão do Cidadão e senha cadastrada pode se dirigir a uma casa lotérica, a um ponto de atendimento Caixa Aqui ou aos terminais de autoatendimento do banco estatal. Caso o trabalhador não tenha o Cartão do Cidadão ou não tenha recebido automaticamente na sua conta, o valor pode ser retirado em qualquer agência da Caixa, bastando apresentar um documento de identificação com foto.

Abono de 2016

Os trabalhadores que não sacaram o Abono Salarial PIS/Pasep calendário 2017/2018, ano-base 2016, que terminou em 29 de junho, também terão nova oportunidade para sacar o benefício. Para esses trabalhadores, cerca de 8% dos beneficiários, o valor está disponível para saque até 28 de dezembro deste ano.

(Agência Brasil)

Esforço de Cid para remendar o estrago

150 1

Da Coluna Política, do jornalista Érico Firmo, no O POVO desta quinta-feira, o tópico “Esforço de Cid para remendar o estrago”. Confira:

Cid Gomes (PDT) passou a empreender esforço para remendar o dano causado à campanha de Fernando Haddad (PT) na segunda-feira, 15. A intenção era dar apoio crítico. Apoiar, mas não muito. Pedir voto sem se comprometer. Porém, errou a dosagem, a coisa saiu do controle e soou como crítica total. Virou instrumento da campanha de Jair Bolsonaro (PSL). Como disse ontem, mais contundente que qualquer gesto da campanha de Bolsonaro até aqui. Foi então que Cid passou a empreender esforço em prol de Haddad, de forma mais enfática do que gostaria.

Foi ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar impedir Bolsonaro de continuar usando na propaganda eleitoral o vídeo de suas críticas ao PT. É um gesto muito mais simbólico. O vídeo já tomou as redes sociais e se espalhou por WhatsApp. O dano maior já foi causado.

Ontem, Cid compartilhou vídeo para a disputa nessa trincheira das redes sociais. Não retira o que disse – “Com tudo que penso e diante de tudo que falei”, abre sua fala. Mas, desautoriza a exploração. “Não é correto o que fez o outro candidato, usando imagens minhas editadas, sem minha autorização”.

Diante do gol contra que se tornou a mais desastrada declaração de apoio jamais vista, Cid Gomes teve de ser mais direto e explícito em seu apoio do que gostaria: “Que não fique nenhuma dúvida. Neste segundo turno, Haddad é o melhor para o Brasil. Votarei no Haddad no dia 28”.

Trata-se de redução de danos. A campanha de Haddad, a bem da verdade, já vinha em franca desvantagem nas pesquisas neste segundo turno. Mas, a troca de insultos com petistas veio em momento no qual se tentaria uma última reação. Virou a pauta da campanha nacional. O estrago está feito. Cid o estancou. Para inverter mesmo a situação, talvez só se houvesse um gesto claro e direto de Ciro Gomes (PDT), que está é no Exterior. Enquanto o País caminha para eleger o Bolsonaro.

(Foto – Reprodução de vídeo)

Datafolha divulga nesta quinta-feira nova pesquisa sobre a corrida presidencial

Candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

O Datafolha vai divulgar, nesta noite de quinta-feira, dentro do Jornal Nacional, da Globo, pesquisa sobre a disputa presidencial que envolve Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Será o segundo levantamento do instituto neste segundo turno das Eleições 2018.

A amostra prevista é de 9.128 entrevistas. O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o protocolo BR-07528/2018.

MEC libera recursos para a UFC

O Ministério da Educação liberou recursos da ordem de R$ 9,23 milhões para as instituições federais de ensino vinculadas à pasta no estado como a Universidade Federal do Ceará. O valor será aplicado na manutenção, custeio e pagamento de assistência estudantil, entre outros serviços. A informação é da assessoria de comunicação do MEC, não discriminando repasses.

No total, o Ministério da Educação repassou R$ 190,54 milhões para todo o país. A maior parte dos valores, R$ 128,77 milhões, será destinada às universidades federais, incluindo repasses para hospitais universitários como o Walter Cantídio (HUWC).

Já a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica receberá R$ 59,34 milhões. O restante, R$ 2,43 milhões, será repassado ao Instituto Nacional de Educação de Surdos (Ines), ao Instituto Benjamin Constant (IBC) e à Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj).

Neste ano, o MEC autorizou o repasse de R$ 5,91 bilhões para as instituições federais vinculadas à pasta, incluindo o que foi destinado ao pagamento de despesas das universidades e institutos federais, do Ines, do IBC e da Fundaj.

(Foto -Evilázio Bezerra)

Senadora Kátia Abreu sentiu certa inveja de Cid Gomes

A senadora Kátia Abreu (PDT), que foi vice de Coro Gomes na disputa presidencial, está espalhando que adoraria ter feito o que fez o senador eleito Cid Gomes (PDT), ou seja, esculhambado o PT e os petistas.

A informação é da Veja Online, adiantando que a senadora ainda lamentou o fato de não ter sido convidada para ir a um evento qualquer do partido.

E isso porque ela se diz amiga de Dilma Rousseff.

(Foto – Divulgação)

A Canonização de Dom Óscar Romero

Com o título “Canonização de Dom Óscar Romero”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

Repercute nos meios católicos e democráticos da América Latina a canonização, no último domingo, de dom Óscar Romero, arcebispo de San Salvador, assassinado, em 1980, quando celebrava uma missa, depois de ter feito, no dia anterior, fortes críticas ao regime repressivo então vigente no país. Mártir da democracia e da justiça social, vitimado pelo fascismo latino-americano, sua chegada aos altares é vista como um antídoto à intolerância política que se estende pelo continente.

Dom Óscar Romero é o exemplo marcante do quanto a radicalização política de um país pode descambar para uma irracionalidade sangrenta e cruel e provocar vítimas aos borbotões, inclusive inocentes, como ele. Nomeado arcebispo de San Salvador, em 1977, viu-se, de repente, no meio de um acirramento político incontornável.

A democracia àquela altura estava muito combalida e faltava diálogo completo entre as forças políticas e sociais com vistas a um programa capaz de unir o país. Houve um crescendo de denúncias de repressão do governo contra os movimentos que reivindicavam reformas sociais. A repressão passou a atingir movimentos ligados à Igreja e logo dom Romero se confrontou com assassinatos de leigos e sacerdotes que se postavam ao lado da democracia e da justiça social.

Diante desse quadro, o arcebispo, até então considerado conservador, viu que não podia se omitir, e passou a denunciar as injustiças e perseguições, ao mesmo tempo em que fazia apelos em favor de uma solução democrática, onde todos pudessem apresentar seus pontos de vista e construir uma saída pacífica, negociada.

Fizeram-se ouvidos surdos a todos seus apelos.

O ódio era tanto, que dom Romero foi assassinado enquanto celebrava a missa, em 24 de março 1980, na capela de um hospital.

Na hora da elevação do cálice, recebeu um tiro no peito, dado por um atirador de elite do exército salvadorenho, treinado na Escola das Américas, que se escondera no coro da capela. A gota d’água havia sido um apelo que o arcebispo fizera no dia anterior, diretamente aos soldados: “Frente à ordem de matar seus irmãos deve prevalecer a Lei de Deus, que afirma: ‘Não matarás!’ Ninguém deve obedecer a uma lei imoral () “. A partir daí, soltaram-se todas as bestas da guerra civil entre a extrema direita e a esquerda guerrilheira que duraria 12 anos e custaria 75 mil vidas.

As investigações levaram ao mandante do crime: o político de extrema direita e ex-oficial do exército Roberto D’Aubuisson. Contudo, nunca foi punido. Quando, finalmente, se conseguiu sua condenação – em 2017 – haviam transcorrido 34 anos. E o criminoso já tinha morrido. Óscar Romero, no entanto, tornou-se imortal, como todos heróis da paz, da justiça social e da democracia.

Parabéns, Fortaleza!!

159 1

O Fortaleza Esporte Clube comemora, nesta quinta-feira, seu centenário. No dia 18 de outubro de 1918, o empresário José Alcides Santos e mais seis amigos fundaram o clube, em reunião na rua Barão do Rio Branco, Centro, entre a Pedro I e Pedro Pereira.

*Confira Caderno Especial do O POVO aqui.

Haddad reconhece que PT errou e promete mudanças. Valeu a cobrança de Cid Gomes

1107 1

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, admitiu hoje (17) erros cometidos pelos governos petistas e afirmou que, se eleito, vai eliminar, por exemplo, a desoneração das empresas. “Eu acho correto que a gente reconheça erros”, disse em entrevista exclusiva ao SBT.

Na entrevista, Haddad tentou suavizar as críticas de Cid Gomes – que durante reunião esta semana, disse que o PT cometeu erros estratégicos. O petista atribuiu a reação de Cid, que é irmão de Ciro Gomes, candidato do PDT à Presidência derrotado no último dia 7, ao “calor da emoção” e afirmou que ele gravou um vídeo em seu apoio.

Haddad acrescentou que houve erros, nos últimos dois anos do governo de Dilma Rousseff, como a desoneração de impostos das empresas. “Irei eliminar as desonerações das empresas”, disse o candidato sem entrar em detalhes. O candidato negou que, neste segundo turno, evite associar sua imagem à do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e ao vermelho, cor que caracteriza o PT, substituído por verde e amarelo. “A gente muda um pouco no segundo turno.”

Haddad elogiou a atuação do juiz federal Sérgio Moro, da 13ª Vara Criminal Federal de Curitiba, responsável pela condução dos processos da Lava Jato. Porém, ressaltou: houve equívocos, como a sentença relacionada ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense, por corrupção e lavagem de dinheiro.

“Em geral, ele [Sérgio Moro] ajudou”, afirmou o presidenciável. “Há reparos a fazer”, acrescentou. “O saldo é positivo”.

Para Haddad, a condenação deveria ser considerada somente depois da decisão em última instância. “Aqueles que foram condenados, têm de pagar”, afirmou o candidato, sem mencionar nomes nem situações específicas.

O candidato confirmou que busca apoio político e que já conversou com várias pessoas. Segundo ele, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso está em uma situação delicada porque entre os integrantes do PSDB há aqueles que não se manifestaram sobre o segundo turno.

“Ele [Fernando Henrique Cardoso] é uma pessoa com quem tenho uma relação antiga, cordial e respeitosa”, disse, lembrando que busca apoio entre todos aqueles que “lutaram pela democracia e contra ditadura”.

Haddad lamentou, mais uma vez, a utilização de fake news vinculadas a ele e suas propostas. Ex-ministro da Educação, ele destacou que na sua gestão foram implementados programas que permitiram o ingresso de jovens de baixa renda na universidade, com o ProUni e Fies sem fiador. Também ressaltou a ampliação de universidades federais e escolas técnicas no país.

Segundo o candidato, a equipe do adversário troca o miolo dos livros que ele escreveu ou contribuiu, incluindo trechos que não correspondem a verdade.

(Agência Brasil)

BNB abre linha de crédito na área do capital de giro

O Banco do Nordeste está oferecendo empréstimo para empresas de todos os portes, com fins de capital de giro para formação de estoques entre comerciantes e prestadores de serviços. A taxa de juros nessa linha é a partir de 0,5% ao mês. A informação é da assessoria de imprensa do BNB, adiantando que o pagamento das parcelas pode começar só em 2019: no BNB a carência é de até três meses, com prazos de até 18 meses para quitar o empréstimo.

O capital do giro do Banco do Nordeste financia aquisição de mercadorias destinadas à constituição de estoques de empresas comerciantes, aquisição de matérias-primas e insumos utilizados no processo produtivo por prestadoras de serviços e indústrias e gastos gerais para o funcionamento do empreendimento.

O crédito também está disponível para agroindústrias e empresas turísticas. A garantia da operação pode ser aval, fiança ou hipoteca.

Para empreendimentos que faturam até R$ 16 milhões por ano, 100% do capital de giro oferecido pelo BNB vêm do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), operado exclusivamente pela instituição. Para empresas de maior porte, pelo menos 80% dos recursos são do FNE.

As condições de financiamento podem ser simuladas pela internet no endereço www.bnb.gov.br/simuladores/fnegiro. A rede de atendimento aos clientes do BNB é composta por 292 agências distribuídas em todo o Nordeste, norte de Minas Gerais e norte do Espírito Santo.

SERVIÇO

*Mais informações sobre crédito podem ser obtidas também por telefone, pelo número 0800 728 3030.

Um em cada três clientes ignora valor da fatura do cartão de crédito

Levantamento realizado pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) aponta que um terço dos consumidores que usaram cartão de crédito no mês de agosto desconhece o valor da fatura. O Indicador de Uso do Crédito revelou também que 25% dos usuários dessa modalidade pagaram parcialmente as contas do cartão, enquanto 74% pagaram o valor integral da fatura (64% nas classes C e D).

De acordo com a pesquisa, 42% dos consumidores recorreram a algum tipo de crédito em agosto, e a modalidade mais citada pelos entre os entrevistados foi o cartão de crédito, mencionado por 35%. Em seguida, aparece o crediário, com 9%, o limite do cheque especial (7%), e os empréstimos (6%).

A sondagem constatou ainda que metade dos tomadores de empréstimos e financiamentos atrasaram, em algum momento, o pagamento de parcelas da dívida, sendo que 21% ainda estão com prestações pendentes.

Sobre a disposição em cortar gastos, a pesquisa revelou que 55% dos consumidores pretendem diminuir as despesas em relação ao mês de agosto. Outros 36% sinalizaram manter o mesmo nível de gastos, enquanto 5% afirmaram ter a intenção de aumentar as despesas.

Limite do orçamento

O levantamento aponta que oito em cada dez consumidores estão no limite do orçamento, sendo que desses, 38% estão no vermelho. Entre quem está abaixo do orçamento, metade deles cita a alta nos preços como a principal causa do desajuste, além da queda na renda (25%), perda do emprego (23%) e o descontrole nos gastos (13%).

Para o SPC Brasil, o uso do crédito exige cuidado e não pode funcionar como complemento de renda. A entidade ressalta ainda que a falta de disciplina no controle financeiro acaba comprometendo parte do orçamento por mais tempo do que o planejado. A causa são as renegociações, que normalmente ampliam os prazos de pagamento.

A pesquisa abrange 12 capitais das cinco regiões brasileiras. Os entrevistados somam 80% da população residente em cada capital. A amostra colheu 800 casos e foi integrada por pessoas com idade superior ou igual a 18 anos, de ambos os sexos e de todas as classes sociais. A margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

(Agência Brasil)

Fernando Haddad terá agenda no Ceará no próximo sábado

1024 12

O candidato a presidente da República pelo PT, Fernando Haddad, cumprirá agenda de campanha no Ceará, no próximo sábado, 20. A informação é de José Nobre Guimarães, deputado federal e coordenador da campanha do petista no Estado.

O parlamentar retornou do eixo Brasília-São Paulo, nas últimas, e adiantou que a agenda a ser cumprida por Haddad será fechada até sexta-feira. Pode ter eventos em Fortaleza ou na Região do Cariri, admite Guimarães.

“Faremos uma grande manifestação das forças progressistas e das forças que querem, de fato, que o Brasil mantenha avanços sociais e os direitos da classe trabalhadora. A ordem é derrotarmos as forças do retrocesso”, acentua para o Blog o deputado..

Sobre possível participação de pedetistas nessa agenda, Guimarães nada falou.

Nesta quarta-feira, o senador eleito Cid Gomes (PDT), que havia feito críticas duras ao PT e cobrando mea culpa na última segunda-feira, em ato no Marina Parfk Hotel pró-Haddad, postou video em suas redes sociais garantido que vota no candidato petista.

(Foto – Facebook)