Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Com a Câmara parada nesta semana aumenta pressão sobre Temer pró-reforma ministerial

Esta semana promete ser devagar em Brasília. Com feriado, não deve haver quórum para voltar coisa alguma, informa a Coluna Radar, da VejanOnline.

O presidente Temer, então, estará de mãos atadas quanto à tal reforma ministerial, já que admite fazer mudanças na Esplanada em troca da aprovação de outra reforma: a da Previdência.

Com esse assunto parado, aumenta a pressão dos parlamentares sobre o presidente, no melhor estilo uma mão não lava a outra.

Rogério Ceni ganhará festa com a torcida

Com uma recepção à altura do nome do novo técnico, no Castelão, o Fortaleza apresentará Rogério Ceni na quarta-feira, 15. O evento será dividido em dois momentos, sendo o primeiro direcionado à imprensa, no auditório da praça esportiva e o depois, uma festa junto aos torcedores, na área VIP do setor premium do estádio (o espaço de circulação do setor, antes de chegar às cadeiras).

O evento não será exclusivo para sócios-torcedores — que têm entrada gratuita —, como pensando inicialmente, mas o torcedor comum terá que pagar R$ 30 para ver a chegada do novo comandante, que está marcada para as 16 horas e deve durar cerca de duas horas. A expectativa do departamento de marketing do Leão é de que pelo menos 3 mil tricolores recebam o “M1to”, como é chamado pela torcida do São Paulo.

O espaço escolhido para a festa comporta até 4.250 pessoas. Ceni chegará após conceder entrevista para a imprensa e vai circular entre os torcedores, que poderão tirar fotos e conversar um pouco com o ex-goleiro, mas não haverá a tradicional fila de autógrafos. Depois, ele subirá no palco e será oficialmente apresentado pela diretoria. A música ficará a cargo da dupla Fran e Diego.

Vitrine

O departamento de marketing vai aproveitar a ocasião para vender produtos já com a imagem de Ceni. Camisas e outros artigos vão estar disponíveis para venda no Castelão. Além disso, será possível se tornar sócio do Fortaleza no local.

Com o impacto do anúncio de Rogério Ceni, o clube espera um boom no programa de sócios-torcedores. O ex-goleiro, inclusive, serve como uma espécie de garoto-propaganda para o Leão. Em vídeo publicado nas redes sociais do clube, o novo técnico lançou um desafio para a torcida tricolor.

“Nessa caminhada junto de vocês, meu objetivo é que cheguemos a 20 mil sócios-torcedores. É um desafio que tenho certeza de que não só eu como todo o elenco do Fortaleza vai colaborar para o crescimento dessa equipe. Grande abraço e vejo todos em breve”, disse o ex-goleiro.

(O POVO – Repórter Brenno Rebouças)

Gleisi Hoffmann vem reforçar campanha de filiações ao PT do Ceará

452 1

Gleisi já esteve neste ano  no Ceará.

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, estará. em Fortaleza nesta terça-feira. Segundo a direção estadual petista, ela vem participar da solenidade de posse dos novos titulares dos setoriais do partido. O ato ocorrerá a partir das 9 horas, no auditório da Assembleia Legislativa.

Todos os parlamentares federais e estaduais do PT, além de vereadores e alguns prefeitos, deverão conferir o encontro, que marcará também o lançamento da plataforma digital petista voltada a conquistar novas filiações.

Deverão tomar posse os novos titulares dos setoriais da Mulher, Educação, Cultura, Sindical, LGBT, Agrárias, Meio Ambiente e Direitos Humanos.

(Foto – Paulo MOska)

Na briga Tasso-Aécio, Alckmin pode virar o tercius

 

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não descartou a possibilidade de assumir a presidência do PSDB, após negar esse cenário de forma contundente nos últimos dias. Com a destituição do senador Tasso Jereissati (CE) do comando interino da sigla, na última quinta-feira, dia 9 de novembro, o nome do governador foi levantado por tucanos importantes, como o ex-senador José Aníbal, presidente do Instituto Teotônio Vilela, e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso.

“Temos dois pré candidatos. Vamos aguardar. Essa é uma decisão coletiva do Brasil inteiro”, disse Alckmin. Além de Tasso, que se declarou candidato na última quarta, dia 8, o governador de Goiás, Marconi Perillo, também afirmou que vai concorrer à presidência do PSDB, que será escolhida em convenção do partido no dia 9 de dezembro.

O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse ontem que defende Perillo para presidir a sigla, mas “se for necessário” que o governador de São Paulo Geraldo Alckmin assuma o comando da sigla como terceira via “será bom para o partido”.

“Se for necessário que o governador Geraldo Alckmin assuma a presidência do PSDB como um tercius será bom para o partido”, disse o tucano. “Continuo apoiando Marconi Perillo para a presidência do PSDB.”

Nesta semana, o senador Aécio Neves (MG), presidente afastado do partido, destituiu Tasso da presidência interina. A justificativa do mineiro é dar isonomia à escolha do próximo presidente do PSDB, em dezembro, uma vez que Tasso se candidatou ao cargo.

Com a saída de Tasso, assumiu, interinamente, o ex-governador Alberto Goldman. A disputa pelo comando da legenda levou à maior crise interna do PSDB.

(Estadão)

Tasso anda com um pé atrás quando o mote é Alckmin

O senador Tasso Jereissati anda maldizendo Geraldo Alckmin. O senador cearense vê nos movimentos do governador paulista sinais de que ele pode apoiar Marconi Perillo na disputa pelo PSDB.

A informação é da Coluna Radar, da Veja Onine.

Alckmin, na verdade, está na mesma tática de sempre: jogando parado. O que ele queria mesmo era a presidência do PSDB para ele. Assim, teria o controle das verbas do partido em 2018.

Demóstenes Torres ameaça voltar à política

Cassado em 2012 pelo Senado e inelegível até 2027, Demóstenes Torres ameaça voltar ao cenário político.

Segundo informa o colunista Lauro Jardim, do O Globo, o amigo de Carlinhos Cachoeira foi inocentado de alguns processos em Goiás e, de posse dessas decisões, planeja entrar com um pedido de anistia no Senado.

Quer voltar a ser ficha-limpa e disputar a eleição de 2018. Já fez contatos com alguns senadores informando-os de seu desejo.

Globo dá ultimato a Luciano Huck

584 1

A cúpula da Globo teve uma conversa franca com Luciano Huck sobre suas pretensões presidenciais. Segundo a Coluna Radar, da Veja Online, ficou decidido que, se ele quiser mesmo abraçar a política, terá de sair da emissora até dezembro. Sem volta.

O apresentador já até sonha com uma vice para sua chapa, se pudesse escolher e de fato sair candidato: Marina Silva.

Tasso x Ciro – Quem está com a razão?

559 4

O senador Tasso Jereissati (PSDB) disparou sua metralhadora, pela primeira vez, contra o, Governo Camilo Santana, durante a convenção estadual do partido, nessa sexta-feira, no auditório da Câmara Municipal de Fortaleza.

Ele disse que o governo de Camilo é “mandado pela oligarquia dos Ferreira gomes”.

Ciro Gomes, por sua vez, numa entrevista durante seminário de lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Soberania Nacional, na Assembleia, no mesmo dia em que o tucano soltou o verbo, deu seu recado, em tom de ironia, devolvendo:

“É uma oligarquia bem interessante que os sociólogos deveriam estudar. É uma oligarquia que é dona de uma rede de shopping center do País, que tem R$ 100 milhões de créditos no Banco do Nordeste, é uma oligarquia que tem televisão em Fortaleza, rádio, jornal, portal de internet… É a oligarquia que tem o senador mais rico do País com patrimônio declarado”.

Pois bem, quem está com a razão nessa troca de torpedos?

a) Tasso

b) Ciro

c) Nenhum dos dois

d) Os dois

e) Valha-me, Deus!

Unilab receberá embaixador e membro da Academia Brasileira de Letras

O Campus da Liberdade, em Redenção (Região Metropolitana de Fortaleza), receberá, dia 16 próximo, o embaixador João Almino de Souza Filho, diretor da Agência Brasileira de Cooperação, do Ministério das Relações Exteriores (ABC/MRE), para ministrar a conferência “A cooperação brasileira em prol do desenvolvimento”. A atividade, que acontecerá no Auditório Didático, integra a programação do VIII Ciclo de Debates sobre Bioética, Diplomacia e Saúde Pública e do Curso Livre “Desenvolvimento, Desigualdade e Cooperação Internacional em Saúde”, realizados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em parceria com a Unilab.

Na ocasião, o diplomata, que ocupa a cadeira nº 22 da Academia Brasileira de Letras, lançará o romance “Entre facas, algodão”. A mesa será coordenada pelo reitor da Unilab, Anastácio de Queiroz Sousa, com participação do diretor da Fiocruz no Ceará, Carlile Lavor, e do coordenador do Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde de Brasília, José Paranaguá de Santana.

O ciclo e o curso livre são promovidos pelo Núcleo de Estudos sobre Bioética e Diplomacia em Saúde, da Fundação Oswaldo Cruz (Nethis/Fiocruz), em parceria com a Unilab, e visam discutir as questões de saúde no panorama internacional para fortalecer os processos decisórios dos sistemas nacionais. A ação tem patrocínio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao Ministério da Educação (Capes/MEC).

Lançamento do romance “Entre facas, algodão”

Em seu primeiro romance nordestino, o sétimo de sua trajetória, João Almino transporta o enredo para Várzea Pacífica, cidadezinha imaginária no interior do Ceará. Lá, o protagonista, um advogado de 70 anos e recém-separado, sai em busca de sua própria identidade, revisitando a memória e o que resta dela, nos lugares onde cresceu. Em uma narrativa em primeira pessoa e na forma de diário, “Entre facas, algodão” circula entre dimensões indispensáveis à vida humana: espaço, tempo e família.

Sobre o autor

Nascido em 1950, em Mossoró (RN), o escritor e diplomata João Almino lecionou na Fundação Universidade de Brasília (UnB), na Universidade Nacional Autônoma do México (UNAM), no Instituto Rio Branco e nas universidades de Berkeley, Stanford e Chicago. É bacharel em Direito, mestre em Sociologia, doutor em História Comparada das Civilizações Contemporâneas, e pós-doutor no Centro de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo (USP). Embaixador, serviu nas embaixadas do Brasil em Paris, México e Washington. Como escritor, ganhou o prêmio do Instituto Nacional do Livro e Prêmio Candango de Literatura, pelo livro “Ideias para onde passar o fim do mundo”. Conquistou o prêmio Casa de las Américas, pela obra “As cinco estações do amor”, e o prêmio Passo Fundo Zaffari & Bourbon de Literatura, com “Cidade Livre”. Em março deste ano, João Almino foi eleito como imortal da Academia Brasileira de Letras (ABL). O autor passou a ocupar a cadeira 22, na sucessão do médico Ivo Pitanguy.

SERVIÇO

*Os interessados devem preencher o formulário de inscrição no site da Fiocruz Brasília para emissão de certificados.

*Os inscritos poderão assistir às palestras a distância ou presencialmente. O evento será transmitido ao vivo por facebook.com/fiocruzbrasilia, em transmissão compartilhada por facebook.com/unilaboficial. Posteriormente as palestras estarão disponíveis também offline.

Reforma Trabalhista vai gerar mais empregos, diz Temer

O presidente Michel Temer disse hoje (11) que a reforma trabalhista, em vigor a partir deste sábado (11), poderá acelerar a recuperação dos empregos no Brasil. Em pronunciamento divulgado nas redes sociais, Temer avaliou a nova lei trabalhista como um das medidas mais importantes de seu governo.

“Ouço relatos de empresários que as contratações aumentarão a partir de agora. (…) A nova lei amplia os horizontes para quem procura um emprego e para quem está empregado”, disse Temer.

Para o presidente, as novas regras conectam o mundo do trabalho ao século 21 e atrai expectativa positiva de jovens e estudantes. Temer destacou a introdução da jornada parcial, o trabalho remoto, o intermitente e a regularização de ocupações antes não regulamentadas

Ele ressaltou que as novas modalidades de contratação seguirão os direitos já garantidos e as exigências da carteira assinada, férias, décimo terceiro salário, INSS e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

O presidente disse ainda que o Brasil voltou a crescer este ano e o desemprego diminuiu no último trimestre. Segundo Temer, o país terá “um Natal melhor” e que “os brasileiros merecem chegar ao final deste ano com esperanças renovadas”.

Mudanças

Ainda é esperada nova proposição pelo presidente Temer alterando pontos polêmicos da reforma. Em junho, quando a matéria era apreciada no Senado, o presidente enviou uma carta aos senadores prometendo alterar os pontos polêmicos da reforma.

A expectativa é que ocorra no início da próxima semana. Além disso, não há mais uma definição de como essa mudança será feita, se por medida provisória ou projeto de lei.

Dentre esses pontos está a jornada de trabalho de 12 por 36 horas, em que o empregado trabalharia 12 horas seguidas e descansa as 36 seguintes. Na reforma, que vigora a partir deste sábado, a jornada pode ser definitiva por acordo individual. Na alteração prevista, essa modalidade só poderá ser fixada em convenção coletiva ou acordo coletivo de trabalho.

Outro ponto que pode ser alterado aborda o tratamento da gestante e da lactante em ambiente insalubre. O texto prevê que a trabalhadora gestante deverá ser afastada automaticamente, durante toda a gestação, apenas das atividades consideradas insalubres em grau máximo.

Para atividades insalubres de graus médio ou mínimo, a trabalhadora só será afastada a pedido médico. Depois do ajuste na reforma, gestantes serão afastadas de quaisquer atividades, operações ou locais insalubres durante a gestação.

 

Lewis Hamilton lamenta que assaltos aconteçam todos os anos no GP do Brasil

“Isto acontece todos os anos aqui”. O desabafo é do tetracampeão mundial de Fórmula 1, o inglês Lewis Hamilton, neste sábado (11), no Rio de Janeiro, ao lamentar o assalto contra integrantes da equipe Mercedes, na noite dessa sexta-feira (10), em uma ação de homens armados na saída do autódromo de Interlagos.

“Alguns integrantes da minha equipe foram parados à mão armada ontem à noite ao deixarem o circuito aqui no Brasil. Houve tiros e uma arma foi colocada na cabeça de um deles. Isto é muito incômodo de se escutar. Por favor, rezem pelos meus companheiros que estão aqui como profissionais hoje, apesar de estarem abalados”, disse Hamilton no Twitter.

Os funcionários da Mercedes estavam dentro de um micro-ônibus e foram abordados à mão armada quando deixavam o circuito. Antes, os ladrões tentaram roubar um carro blindado da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), mas o motorista conseguiu escapar.

(Com a Agência Brasil / Foto: Divulgação)

Primeira parcela do 13º salário será paga aos trabalhadores até 20 de novembro

Até o dia 20 de novembro, cerca de 48,1 milhões de trabalhadores receberão a primeira parcela do 13º salário. Juntos, os trabalhadores formais vão injetar aproximadamente R$ 132,7 bilhões a economia brasileira. A informação é do Portal Brasil.

“O 13º é importante para o trabalhador, que vai movimentar a economia do País, e é um direito garantido pela nova legislação”, ressalta o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira.

A gratificação natalina é fixado pela Lei 4.749/1965 e determina que haja parcelamento em duas vezes do pagamento e que a primeira parcela seja quitada de 1º de fevereiro até o dia 30 de novembro, enquanto a segunda, até o dia 20 de dezembro.

O valor injetado na economia do País representa 66,2% dos R$ 200 bilhões previstos pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), incluindo os aposentados e pensionistas da Previdência Social (INSS), que representam 34,1 milhões, ou 40,9% do total.

BNDES registra lucro líquido de R$ 3,2 bi de janeiro a setembro

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) registrou, de janeiro a setembro deste ano lucro líquido de R$ 3,2 bilhões. No terceiro trimestre, o lucro atingiu R$ 1,857 bilhão. “Foi um trimestre muito bom para o banco, como foram também os trimestres anteriores”, disse hoje (10), em entrevista coletiva, a superintendente da Área de Controladoria do BNDES, Vania Borgerth.

A instituição fechou os nove meses com ativos totais de R$ 868 bilhões e patrimônio líquido de R$ 59 bilhões, com queda da inadimplência de 2,45%, em junho, para 1,83% em setembro. “Estamos bastante satisfeitos com o terceiro trimestre”, afirmou Vania.

Ela disse que o resultado foi impulsionado pela subsidiária BNDES Participações (BNDESPAR), que teve um “excepcional” resultado de participações societárias, quando confrontado com a crise enfrentada pelo setor em igual período do ano passado. Houve aumento de R$ 6,99 bilhões no resultado de participações societárias. Ao mesmo tempo, a provisão de risco de crédito caiu R$ 1,4 bilhão. Para Vania, o resultado do BNDES não foi surpresa, ficou  dentro do padrão esperado para o banco.

Acumulado

No acumulado janeiro a setembro do ano passado, o BNDES teve lucro líquido de R$ 4,2 bilhões. Segundo Vania, em 2016, o lucro foi fortemente impactado pela transferência para perda permanente do impairment (despesa com provisão de investimentos) de Petrobras, que puxou o resultado de participações societárias para baixo. “No ano passado, o banco teve no resultado de participações societárias prejuízo de R$ 4,1 bilhões, que conseguimos reverter para um lucro de R$ 2,879 bilhões”, destacou Vania. Ela admitiu, contudo, que em termos de lucro final, o período de janeiro a setembro do ano passado mostrou lucro líquido de R$ 4,240 bilhões contra R$ 3,2 bilhões em igual período de 2017.

A superintendente da Área de Controladoria do BNDES lembrou que, em setembro do ano passado, o banco emitiu comunicado ao mercado informando que havia constituído, pela primeira vez em sua história, créditos tributários sobre a carteira de provisão para risco de crédito. Isso gerou um resultado positivo para a instituição de cerca de R$ 4,5 bilhões, em 2016. “Se for expurgado esse efeito, que é extraordinário, e não recorrente, porque estávamos implantando esse sistema, o resultado de 2017 até pode ser considerado superior àquele verificado em 2016”.

De acordo com Vania, tal raciocínio pode ser aplicado em relação ao lucro líquido do terceiro trimestre, de R$ 1,857 bilhão, contra lucro de R$ 6,414 bilhões no mesmo período de 2016. “O resultado do terceiro trimestre estava impactado em R$ 4,5 bilhões por esse efeito não recorrente.”

JBS

O resultado do terceiro trimestre inclui o valor extra de provisões para perda da JBS, conforme havia sido prometido no fechamento de junho. O teste de impairment, quando são feitos cálculos para verificação do valor recuperável, foi adiado de junho para setembro. Segundo Vania, feito o teste, foi reconhecida uma provisão para perda nesse investimento, mas o valor não foi relevante em relação à posição do banco. Se o teste tivesse sido feito em junho, exclusivamente sobre a posição a valor de mercado, o BNDES teria tido perda de R$ 1,2 bilhão. O teste feito em setembro somou R$ 218 milhões de perda. “Não é um valor material.”

Apesar disso, a JBS contribuiu positivamente para o resultado do banco em termos de equivalência patrimonial, que reflete a performance da empresa investida, disse Vania. Ou seja, a JBS apresentou lucro suficiente para o banco ter ganho de equivalência no período, mesmo com a provisão que foi feita. O único senão é que as provisões foram feitas usando demonstrações auditadas da empresa em março de 2017, o que não é o ideal, acrescentou.

A empresa não divulgou o balanço auditado em junho, nem divulgará o relativo a setembro. O cálculo poderá, entretanto, ser refeito, caso a empresa divulgue o balanço até dezembro. “Não há interesse do banco em não dar o devido tratamento a esse investimento, como faz em qualquer investimento da sua carteira.”

Tesouro

O ativo do Sistema BNDES somou R$ 868,5 bilhões em 30 de setembro, queda de R$ 7,561 bilhões, ou o equivalente a 0,9%, em relação a 31 de dezembro de 2016. A queda foi influenciada principalmente pela liquidação antecipada de R$ 33 bilhões de empréstimos com o Tesouro Nacional. VanIa Borgerth ressaltou que o pagamento antecipado dos R$ 33 bilhões não afeta o resultado do período. “É só uma troca de elementos patrimoniais. Ou seja, eu tiro caixa que está no meu ativo e elimino dívida que está no passivo.”

Ela explicou que o banco fez a liquidação antecipada dos R$ 33 bilhões, conforme solicitado pelo governo federal, e isso reduziu a disponibilidade de caixa, mas também diminuiu o endividamento, o que acaba por melhorar os indicadores de alavancagem do banco, de certa forma. A disponibilidade de caixa, mais títulos e valores mobiliários do BNDES, soma R$ 187 bilhões. Descontadas desse número as operações de crédito ou debêntures, estimadas em R$ 15 bilhões, chega-se a um valor em torno de R$ 170 bilhões, informou a superintendente.

Recursos

Sobre as fontes de recursos, o BNDES informou que os empréstimos e repasses caíram R$ 14,509 bilhões (ou 1,9%) este ano, em consequência, sobretudo, da liquidação antecipada de R$ 33 bilhões em empréstimos com o Tesouro Nacional. A queda foi parcialmente atenuada pelas captações de R$ 3,185 bilhões, com a emissão de green bonds (títulos verdes) no mercado internacional e de R$ 11,6 bilhões do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

A BNDESPar teve lucro líquido R$ 1,341 bilhão no terceiro trimestre deste ano. No período de nove meses encerrado em 30 de setembro, a instituição registrou lucro líquido de R$ 2,590 bilhões. Segundo o BNDES, esse resultado representa aumento de 283% diante do prejuízo líquido de R$ 1,415 bilhão apurado no mesmo período de 2016. Para isso, contribuiu a recuperação do resultado com participações societárias, que saiu de um prejuízo de R$ 4,103 bilhões em 2016 para um lucro de R$ 2,889 bilhões em 2017.

(Agência Brasil)

FHC lança apelo por coesão e admite apoiar Tasso Jereissati para presidente nacional do PSDB

Eis o que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso deixou em sua página no Facebook, nesta sexta-feira: um apelo à união e ao bom senso dentro do ninho do PSDB. Efeito da destituição de Tasso do comando interino nacional tucano feita por Aécio Neves. Será que esse pedido resolve? Confira:

“Diante do ocorrido ontem, e do acirramento que causou nas tensões do PSDB, apelo ao bom senso e às responsabilidades nacionais dos líderes do partido para que busquem restabelecer a unidade. Tal coesão é requisito para enfrentarmos a próxima campanha eleitoral propondo as transformações pelas quais o país clama. Mais importante do que querelas internas ou do que eventual apego a posições, no partido ou no governo, é estarmos atentos ao clamor das ruas, como diz nosso manifesto de fundação.

Para termos vez e voz na definição dos rumos do Brasil nas eleições de 2018 é preciso dar sinais claros de nossa própria mudança, criando canais mais amplos para participação dos filiados na escolha dos candidatos e modificando os estatutos para dar mais transparência e responsabilidade às decisões da Executiva do partido e definir regras que permitam a adoção de consulta direta aos filiados nas eleições posteriores a 2018. O apoio às reformas em curso no Congresso faz parte do que acreditamos e do que pregamos. Dentro ou fora do atual governo, este é um compromisso do PSDB.

Na próxima campanha, tudo que pareça afastar-se das boas normas de conduta política será condenado, mormente no caso de um partido que se pretende transformador. Estamos jogando o futuro, não apenas os próximos meses.

Acredito que o restabelecimento da coesão, com tolerância à variabilidade das opiniões internas, mas também com firmeza de propósitos, requer que o presidente designado do PSDB, Alberto Goldman, crie condições para que líderes experientes e respeitados, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assumam posição central no partido.

Se porventura tal convergência não se concretizar, o que porá em risco as chances do PSDB, já disse que apoiarei a candidatura do senador Tasso Jereissati à presidência do partido. Com isso, não faço ressalvas ao direito do governador de Goiás, Marconi Perillo, a quem respeito por sua fidelidade ao PSDB e pelo bom governo que faz, de ser eventualmente candidato. A vitória de um ou de outro não corresponde à vitória do bem contra o mal: precisamos permanecer juntos”.

Comissão de Anistia Vanda Sidou deve fechar ano com R$ 560 mil em indenizações liberadas

A Comissão de Anista Vanda Sidou deve fechar o ano com R$ 560 mil repassados, em termos de indenização, para ex-presos políticos.

Isso com mais 18 processos que apreciará antes do final do exercício, segundo informa o seu presidente, Mário Albuquerque.

Aliás, na última reunião da Comissão Nacional da Anistia, do Ministério da Justiça, Mário foi o presidente. É que como Temer não escolheu o titular do organismo, os conselheiro estão fazendo rodízio.

(Foto – Paulo MOska)

O silêncio e o cheiro dos porcos

Com o título “O silêncio e o cheiro dos porcos”, eis artigo da jornalista Regina Ribeiro, que pode ser conferido no O POVO desta sexta-feira. Ela aborda o mundo artístico e os assédios sexuais agora declarados. Mas só pelas bandas do Exterior. Confira:

Quando as denúncias contra o diretor norte-americano Harvey Weinstein começaram a ocupar todas as mídias e notabilizar o tema do assédio sexual, o jornal Le Monde publicou um artigo da jornalista Violaine Morin com o título “Affaire

Harvey Weinstein: Oú sont les hommes? (“Caso H.W: Onde estão os homens” – numa tradução livre). O texto cobrava de atores e demais diretores que haviam trabalhado com o norte-americano uma manifestação de repúdio ao comportamento dele. Aos poucos, alguns assumiram saber que Harvey “gostava de se divertir com jovens atrizes”, mas não tinham conhecimento dos “métodos” utilizados pelo diretor. Outros lamentavam a situação, sugerindo que Harvey é uma “pessoa doente”.

Num outro artigo, “Un homme peut-il être feministe?” (“Um homem pode ser feminista?” – em livre tradução), uma voz masculina se destacou das demais. O diretor Quentin Tarantino – amigo pessoal e parceiro em Harvey em vários filmes – pareceu honesto: “Eu sabia o suficiente para ter de pedir desculpas”. Admitiu que deveria ter agido com “responsabilidade” com o que estava acontecendo e creditou seu silêncio “a uma visão dos anos de 1950, na qual o patrão perseguia a funcionária pelo escritório. Como se isso estivesse certo”. O ator Dustin Hoffman também usou a questão geracional para reconhecer que havia “humilhado muitas mulheres” e se desculpou por isso.

O jornalista Clóvis Rossi, da Folha de S. Paulo, escreveu dois artigos sobre o tema. No primeiro, ele pergunta: “Onde estão os predadores sexuais brasileiros?”. Afirma ser estranho que um país machista como o Brasil não tenha sido alcançado pela onda que já derrubou poderosos nos Estados Unidos e na Europa enquanto que, por aqui, reine tão grave silêncio. Semana passada, Rossi incentivou as mulheres a aderirem à campanha francesa #BalanceTonPorc (#Denuncieseuporco).

Esse silêncio todo talvez confirme o tipo de sociedade que construímos na qual os homens são cúmplices e as mulheres costumam ser linchadas em público, inclusive por outras mulheres. É bem provável que o silêncio dos homens brasileiros encontre eco na fala de Tarantino. E o das mulheres pode ser fruto do autêntico medo do “odor”, caso libertem seus os porcos.

*Regina Ribeiro

reginah_ribeiro@yahoo.com.br

Jornalista do O POVO.

Unimed Ceará vai construir uma policlínica em Tianguá

O presidente da Unimed Ceará, Darival Bringel, anuncia: vai construir uma policlínica na cidade de Tianguá (Ibiapaba).

Esta é uma das prioridades dessa operadora de plano de saúde para 2018. A obra deve começar em fevereiro.

Hoje a Unimed Ceará já conta com hospital em Sobral e Limoeiro do Norte e policlínicas em São Gonçalo do Amarante e Iguatu.

(Foto – Divulgação

Banco do Nordeste ganha certificação por bom desempenho do Ministério do Planejamento

O presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, recebeu, nesta sexta-feira,o Certificado Indicador de Governança – IG – Sest, promovido pelo Ministério do Planejamento, com o objetivo de acompanhar o desempenho da qualidade de governança das empresas estatais federais. A entrega foi realizada pelo ministro do Planejamento, Dyogo Henrique de Oliveira, em cerimônia realizada às 9h30min, em Brasília, informa a assessoria de imprensa do banco.

Essa primeira edição reconheceu 48 estatais, sendo apenas 8 delas certificadas com nível 1 (mais alto), entre elas o BNB.

“Esse reconhecimento comprova o bom trabalho que o corpo funcional do BNB vem traçando no âmbito de uma gestão mais moderna, eficiência e em consonância com as boas práticas de governança. Com certeza, quem ganha é a sociedade nordestina, a quem podemos prestar um serviço cada vez melhor”, disse o presidente do BNB, Marcos Holanda.