Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Emenda que extingue os conselhos de categoria é um retrocesso, diz presidente do CRA/CE

O presidente do Conselho Regional de Administração, Leonardo Macedo, participa, nesta terça-feira, em Brasília, de reunião sobre a PEC que quer extinguir os conselhos de categoria. O encontro envolve todos os conselhos que são alvo da emenda, uma iniciativa do Ministério da Economia que apregoa desregulamentação.

“Essa PEC acaba com nossos conselhos, incluindo a OAB, e isso é um desserviço poque quem fiscaliza a profissão são os conselhos. Já imaginou uma casa sendo construída por uma pessoa que não é engenheiro. Veja o caso agora do prefeito afastado de Uruburetama, afastado pelo Conselho Regional de Medicina. Os Conselhos fiscalizam e a sociedade precisa desse apoio”, explica Macedo.

Para o dirigente do CRA, o Ministério da Economia vai de encontro ao que se apregoa no mundo: a busca por profissionais qualificados, competentes e registrados.”Essa PEC é um retrocesso no Brasil!”, reforça Macedo.

(Foto – Paulo MOska)

Governo e Sesi oferecerão 800 mil vagas de ensino técnico para beneficiários do Bolsa Família

177 1

O ministro da Cidadania, Osmar Terra, vai assinar, nesta terça-feira, em Brasília, com o Sesi, um convênio que vai assegurar a abertura de 800.000 vagas de ensino técnico voltadas a jovens de famílias beneficiárias do programa Bolsa Família.

De acordo com a assessoria de comunicação da pasta, o investimento será da ordem de R$ 2,3 bilhões em bolsas de
capacitação.

(Com Veja)

Banco do Brasil abre nestas terça-feira seu Plano de Demissão Voluntária

O Banco do Brasil vai fazer uma nova reestruturação e estimular a demissão de funcionários. O Programa de Adequação de Quadro (PAQ) vai incentivar pedidos de desligamento, oferecendo ao trabalhador entre R$ 20 mil e R$ 200 mil, conforme tempo de trabalho na instituição financeira, além de outros benefícios. Com a diminuição de cargos, haverá a redução de agências formais e o aumento do número de postos de atendimento, que precisam de menos funcionários. A adesão começa nesta terça-feira (30/7) e termina dia 14 de agosto. As informações são da assessoria de imprensa do banco.

O programa estabelece que quem atuou por até 20 anos no banco poderá receber 7,8 salários brutos, enquanto o funcionário que atuou por mais do que esse período na instituição ganhará o equivalente a 9,8 remunerações.

O trabalhador que aderir receberá da instituição financeira os direitos regulamentares de desligamento, além do ressarcimento do plano de saúde, inclusive de dependentes, pelo período de um ano. Ficará isento de pagamento de custos com treinamento, como cursos de graduação, de idiomas e certificações. O programa prevê que os funcionários interessados poderão se aposentar ou pedir desligamento consensual, previsto na legislação trabalhista.

O Programa

O PAQ foi criado para fazer um remanejamento e não é voltado para todos os funcionários, apenas para os que trabalham em locais onde há excesso de mão de obra. Por isso, não há metas de demissão. Haverá incentivo para transferências de unidades com muita gente para as que não têm mão de obra suficiente. De acordo com fontes do BB, se todos os funcionários se moverem, haverá vagas para todos. Mas isso não deve ocorrer, porque muitos não estão dispostos a mudar de município ou ir para cargos mais baixos.

Também para se adequar à digitalização do banco, 333 agências serão transformadas em Posto de Atendimento Avançado (PAA), que são pontos destinados a municípios desassistidos de serviços bancários e possuem estrutura reduzida de funcionários. Outras 49 PAAs devem se transformar em agências.

A intenção é gerar uma economia de R$ 2,3 bilhões aos cofres públicos por ano, sendo que a estimativa é de que 21 mil empregados sejam desligados nesses sete programas de desligamentos aprovados. A pasta estuda ainda a adoção de mais quatro PDVs para outras estatais, com objetivo de redução de custos e aumento da produtividade.

BNB renegocia dívida dos produtores rurais até dezembro deste ano

O superintendente do Agronegócio do Banco do Nordeste, Luís Sérgio Farias, alerta: produtor rural que tem dívidas até dezembro de 2011 pode renegociar, tendo, inclusive, direito a um rebate de até 95%. do valor.

Não é bondade, não. Há uma lei garantindo esse benefício para os produtores rurais que precisam comparecer a qualquer agência do BNB para acertar sua situação financeira.

Luís Sergio não adiantou quanto podem ser beneficiados com a medida, nem falou sobre valores envolvidos, mas disse que o volume é razoável.

O prazo para a renegociação vai até dezembro deste ano.

(Foto – Paulo MOska)

Déficit previdenciário nos Estados mais que dobra em quatro anos

Nos últimos quatro anos, o déficit previdenciário dos Estados disparou e mais do que dobrou. É o que revela, nesta terça-feira, em reportagem, o Portal G1.

Debilitadas, as finanças estaduais inspiram cuidados, segundo analistas. Excluídos da reforma da Previdência aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados, os estados vão ter de lidar com um déficit das aposentadorias dos regimes próprios de R$ 144,6 bilhões neste ano, de acordo com cálculos do economista Paulo Tafner, pesquisador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). Em quatro anos – de 2015 ao final de 2019 –, estima-se que o rombo cresça 137%.

O quadro preocupante dos estados fica evidente quando se faz uma comparação com a situação do governo federal. No mesmo período, entre 2015 e 2019, o déficit do regime próprio da União vai crescer 36%, para R$ 98,8 bilhões.

 

“O déficit da União cresce de forma acelerada, porém num ritmo muito menor do que o dos estados. E isso ocorre basicamente porque a União está numa etapa mais avançada de amadurecimento previdenciário. Ele cresceu muito há uns anos e agora está começando a se estabilizar”, afirma Tafner. “Não é o caso dos estados, que contrataram muita gente ao longo dos anos 1990, 2000, 2010 e várias dessas pessoas estão se aposentando agora.”

VAMOS NÓS – É por essas e outras que os governadores e prefeitos brigam para entrar na proposta de reforma da Previdência. O cenário para eles é crítico.

Prouni abre inscrições para bolsas de estudo não preenchidas no processo seletivo

292 1

Estarão abertas, a partir de 5 de agosto, as inscrições para as bolsas de estudo que não foram preenchidas no processo seletivo regular do Programa Universidade para Todos (ProUni) do segundo semestre.

Diferente do processo seletivo regular, que exigia que os participantes tivessem feito o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em 2018, agora o estudante pode ter participado de qualquer uma das edições do Enem a partir de 2010.

SERVIÇO

*A inscrição deverá ser feita na internet, no site do ProUni aqui.

Waldonys vai pisar nesta terça-feira no palco que o lançou nacionalmente

Nesta terça-feira, o cantor e sanfoneiro Waldonys vai viver uma grande emoção,

Em 1986, ele subiu ao palco do Teatro Sesc Pompeia, em São Paulo, para ser apresentado a todo o País pelo falecido Dominguinhos, dentro do Programa Som Brasil, da Globo, que contava no comando com o ator Lima Duarte.

Agora Waldonys volta ao mesmo palco, mas para se apresentar no Programa Sr. Brasil, da TV Cultura, que tem na apresentação Rolando Boldrin.

“Emoção muito grande de pisar nesse palco que me lançou para o Brasil”, disse o artista, antes de embarcar para São Paulo na madrugada desta terça-eira.

Waldonys aproveitou para informar que já está preparando um show bem especial para comemorar seus 47 anos de vida. Será no Teatro RioMar Papicu agora em setembro, tendo a participação de convidados especiais.

(Foto – Paulo MOska)

Projeto quer criar disque-denúncia contra discriminação contra pessoas com autismo

Mais de dois milhões de pessoas no Brasil vivem com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), segundo dados do Ministério da Saúde. Para crianças e adolescentes, a dificuldade de inserção social e do próprio relacionamento com outros pessoas são os maiores obstáculos enfrentados. Além disso, muitos precisam lidar com o preconceito de instituições de ensino que criam empecilhos para acolher esses estudantes.

Quando adultos, autistas têm dificuldades para conseguir emprego, se relacionarem socialmente e sofrem com a falta de acessibilidade em espaços públicos e coletivos.

A criação de um disque-denúncia para relato de casos de discriminação está se concretizando na Câmara dos Deputados. Tramita, em caráter de urgência, o projeto de lei que obriga o poder público a oferecer o canal. A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência aprovou o PL em junho. O disque-denúncia será gratuito e disponibilizado em âmbito nacional.

O que poderá ser denunciado

Impedimento na contratação de planos de saúde ou cobertura negada e a discriminação de pessoas com diagnóstico de Transtorno do Espectro Autista no mercado de trabalho são algumas das ações que poderão ser denunciadas.

Para escolas que recusarem a matrícula de estudantes com TEA, a Lei 12.764 já prevê multa de três a 20 salários mínimos contra a gestão.

No Brasil, além da Política Nacional, os pacientes são amparados pela Lei 13.146/2015, conhecida como Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência.

(Com Estadão)

FMI – Brasil precisa fazer a reforma da Previdência e reduzir déficit orçamentário

85 3

O Fundo Monetário Internacional (FMI) avalia que o Brasil deve elevar o ritmo de crescimento de 0,8% em 2019 para 2,4% em 2020, ao considerar que “uma robusta” reforma da Previdência Social será aprovada pelo Congresso, com retorno da confiança de empresários e famílias, recuperação de investimentos e manutenção da política monetária acomodatícia, de acordo com Alejandro Werner, diretor do FMI para o Departamento do Hemisfério Ocidental, em texto breve que trata das perspectivas econômicas para a América Latina.

“Em adição a uma bem sucedida aprovação da reforma da Previdência, permanece crucial uma continua redução do déficit do Orçamento nos próximos anos para assegurar a sustentabilidade de dívida pública”, apontou Werner. “Para reforçar o potencial de crescimento, o Brasil precisa de reformas estruturais decisivas, incluindo a tributária, privatização, liberalização comercial e medidas para fortalecer a eficiência da intermediação financeira.”

O diretor do Fundo destacou que elevadas incertezas sobre políticas adotadas por governos de países grandes da América Latina contribuíram para o fraco desempenho do crescimento da região de janeiro a junho. No caso do Brasil, preocupações com o prazo e a magnitude da reforma da Previdência mantiveram dúvidas sobre medidas da administração federal “acima de médias históricas.” Ele também apontou que, em relação ao setor de mineração do País, a atividade apresentou moderação no primeiro semestre devido à tragédia provocada pelo rompimento da barragem da Vale em Brumadinho, Minas Gerais, no começo do ano.

O FMI diminuiu a previsão de alta do PIB do Brasil de 2,1% para 0,8% para este ano, a maior para países analisados pela atualização de julho do documento Perspectivas Econômicas Mundiais. Em relação a 2020, a projeção foi levemente reduzida, de 2,5% para 2,4%.

O desempenho mais fraco da economia do Brasil e do México foram importantes fatores que levaram o Fundo a reduzir a projeção do crescimento da América Latina de 1,4% para 0,6% em 2019 e de 2,4% para 2,3% em 2020.

O Fundo cortou a estimativa de expansão do PIB do México de 1,6% para 0,9% para este ano devido a muitas incertezas sobre políticas do governo do presidente Andrés Manuel López Obrador, mas manteve a previsão de alta de 1,9% em 2020 com a normalização das condições da economia.

Segundo Werner, o México enfrenta incertezas elevadas devido à reversão de algumas políticas oficiais, como a relacionada às reformas nos setores de energia e educação. “Há também continuas preocupações sobre a saúde financeira e perspectivas da Pemex.”

Para o diretor do FMI, o cumprimento da meta do déficit fiscal deste ano e a aprovação de um orçamento “prudente” para 2020 serão importantes para provar o compromisso da gestão de López Obrador de responsabilidade na administração das contas públicas e de não elevar a dívida oficial como proporção do Produto Interno Bruto. “Avançar reformas estruturais para reforçar a produtividade continua fundamental para fortalecer o potencial de crescimento do México no médio prazo”, destacou o diretor do Fundo.

Para a Argentina, o Fundo estima que a recessão deve reduzir sua força neste ano, pois depois de o PIB cair 2,5% em 2018 deve registrar uma retração de 1,3% em 2019, com um declínio recente da inflação e melhora do nível de atividade.

Contudo, o FMI reduziu pela metade a previsão de crescimento da Argentina de 2,2% para 1,1% em 2020 sobretudo porque os juros reais precisarão continuar elevados por um bom período porque deve persistir a inflação alta. Por outro lado, o país deve registrar uma recuperação da produção agrícola e gradual retomada do poder de compra de consumidores, depois da vigorosa compressão dos salários reais no ano passado.

Em relação à Venezuela, o Fundo ampliou sua projeção de queda do PIB para este ano de -25% para -35% e manteve a previsão de retração de 10% em 2020. Devido à profunda crise econômica e humanitária no país, o FMI prevê que o Produto Interno Bruto deve registrar uma queda de 60% de 2013 a 2019. “A hiperinflação também é prevista para continuar e imigração a intensificar”, apontou Werner, ressaltando que o total de pessoas que deixarão aquela nação deve superar 5 milhões até o final deste ano.

(Estadão)

Procurador-geral de Justiça propõe setores com torcida mista no clássico-rei de sábado

185 1

Em outubro de 2017, Girão, então presidente do Leão, assistiu ao clássico-rei ao lado de Robinson.

O procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, propôs aos presidentes do Ceará e do Fortaleza a disponibilização de setores com torcidas mistas, iniciando a experiência já no Clássico-Rei, válido pela Série A, do Brasileirão, no próximo sábado às 19 horas, na Arena Castelão.

“A ideia é que isto ocorra gradativamente. No próximo jogo, dois camarotes receberão 40 torcedores dos dois times e a expectativa é de que possamos oferecer na partida seguinte, pela Taça Fares Lopes, um espaço maior para esse encontro de torcidas. É uma manifestação de civilidade e que sinaliza a possibilidade de novos avanços no futuro”, explica Plácido Rios, que reuniu, na sede da Procuradoria Geral de Justiça, nesta segunda-feira, os dirigentes dos dois clubes e o coordenador do Nucleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), promotor de justiça Edvando França.

O comandante da 3ª Cia do 2° BPChoque, Major PM Landim, o vice-presidente da Federação Cearense de Futebol, Eudes Bringel, o assessor jurídico da FCF, Mauro Neto, e o 1° Vice Presidente do Ceará, Raimundo Pinheiro, também participaram da reunião. Plácido baseia-se no fato de que desde 2015 não há registro de atos de violência dentro do  Castelão.

“Vencemos juntos o desafio de ordenar o entorno do estádio e agora vamos adiante. Ficamos muito felizes com a anuência de todos os presentes. Sabemos que não podemos, ainda, misturar todo mundo de uma vez só, mas este é um passo simbólico para construirmos uma cultura de paz nos estádios cearenses”, disse, durante o encontro,  o promotor Edvando França.

Robinson de Castro, presidente do Ceará, é a favor: “Estamos caminhando pra um nível de convivência entre as duas torcidas jamais visto no nosso Estado. Queremos apagar essa imagem de que o estádio é um local perigoso e oferecer um ambiente familiar e seguro para todos que queiram se divertir. Por isso, temos que planejar bem esse momento e ter a maturidade de separar acontecimentos isolados”, disse Robinson de Castro.

Marcelo Paz, presidente do Fortaleza, também se manifestou: “O futebol é algo bem maior do que ganhar jogos e a implantação de setores mistos representa isto, pois gera conscientização, um ambiente mais saudável e isto é qualidade de vida. Ganhar é consequência do bom trabalho. Estamos vivendo um momento ímpar, pois essa boa relação que existe hoje entre o Fortaleza e o Ceará não era vista há muito tempo e faz toda a diferença”, acwemntua o dirigente tricolor.

(Foto – Paulo Matheus/Divulgação)

Confiança na indústria registra pior queda desde outubro

A confiança da indústria brasileira caiu no mês de julho e chegou ao pior nível desde outubro de 2018, divulgou hoje (29) o Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

Calculado a partir de informações de 1.142 empresas, o Índice de Confiança da Indústria (ICI) teve retração de 0,9 ponto em julho, chegando a 94,8 pontos.

Segundo a pesquisa, a confiança recuou em 11 dos 19 segmentos industriais pesquisados, e as quedas foram concentradas na avaliação do cenário atual. O Índice de Situação Atual caiu 2,2 pontos e chegou a 94,4, enquanto o Índice de Expectativas, que mede as projeções do setor para o futuro, teve sua primeira alta em 2019. O indicador avançou 0,5 ponto, chegando a 95,3.

De acordo com o Ibre/FGV, caiu de 19,6% para 11,9% o percentual de empresas que avaliaram a situação atual como boa, e subiu de 21,1% para 22,7% o das que consideram que o cenário é ruim. Por outro lado, a parcela de empresas que preveem melhora aumentou de 34,9% para 38,4%, enquanto o grupo que acredita em piora diminuiu de 13,2% para 10,3%.

O nível de utilização da capacidade instalada da indústria subiu de 75% para 75,5% em julho, segundo a sondagem. O indicador mede o quanto a indústria utilizou de seu potencial total de produção. Outros dados mostram que houve piora no nível de estoques e nas perspectivas de emprego e produção para os próximos três meses.

(Agência Brasil)

Mercado financeiro espera redução da taxa básica de juros

O mercado financeiro espera a redução de 0,25 ponto percentual na taxa básica de juros, a Selic, nesta semana. Atualmente, a Selic está em 6,5% ao ano. Amanhã (30) e quarta-feira, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) reúne-se pela quinta vez no ano para definir a taxa.

Segundo pesquisa do BC divulgada hoje (29), a redução esperada para esta semana será seguida de outros cortes de 0,25 ponto percentual, nas reuniões seguintes do Copom deste ano: em setembro, outubro e dezembro.

A expectativa do mercado é que a Selic encerre 2019 em 5,5% ao ano. Para o fim de 2020, a previsão foi alterada de 5,75% para 5,5% ao ano. No final de 2021 e 2022, a previsão segue em 7% ao ano.

A taxa básica de juros é o principal instrumento usado pelo BC para controlar a inflação que, na previsão dos analistas, está abaixo do centro da meta definida pelo Conselho Monetário Nacional para 2019 e 2020.

Inflação

A meta de inflação de 2019 é 4,25%, com intervalo de tolerância entre 2,75% e 5,75%. A previsão de analistas de instituições financeiras é que a inflação, calculada pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), encerre o ano em 3,80%. No levantamento anterior, a estimativa estava em 3,78%, de acordo com a pesquisa semanal do BC ao mercado financeiro.

A projeção para 2020 permanece em 3,90%. A meta para o próximo ano é 4%, com intervalo de tolerância 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Para 2021, o centro da meta é 3,75%, também com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual. Para 2022, a meta é 3,5%, com tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo. Nos dois anos, a previsão é que a inflação fique no centro da meta, ou seja, em 3,75% e em 3,5%, respectivamente.

Ao usar a Selic com o objetivo de controlar a inflação e, assim, alcançar a meta, o BC afeta a atividade econômica. Quando o Copom reduz a Selic, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, estimulando a atividade econômica.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) aumenta a Selic, a finalidade é conter a demanda aquecida, e isso causa reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança.

A expectativa de redução da Selic ocorre em momento de recuperação lenta da economia brasileira. A projeção do mercado financeiro para a expansão do Produto Interno Bruto (PIB) – a soma de todos os bens e serviços produzidos no país – neste ano é 0,82%, a mesma da semana passada. A estimativa chegou a ser reduzida 20 vezes consecutivas e parou no atual patamar na semana passada.

Para 2020, a previsão é de crescimento maior do PIB: 2,10%, seguido de expansão de 2,5% em 2021 e em 2022.

(Agência Brasil)

CIC 100 Anos – Assembleia Legislativa e Fiec vão comemorar a data

O Centro Industrial do Ceará completou 100 anos no último sábado.

Idealizado por Álvaro Cunha Mendes em 27 de julho de 1919, teve como seu primeiro presidente Thomaz Pompeu de Sousa Brasil. Hoje a gestão está a cargo de André Siqueira que, entre as propostas de sua gestão, inclui um amplo programa de desburocratização das relações do empresariado com o governo, o que entrou debates com a Secretaria do Planejamento e Gestão do Estado.

Bom destcaar que o centenário do CIC ganhará também uma sessão solene da Assembleia Legislativa possivelmente agora em agosto.

Paralelo a isso, a Federação das Indústrias do Estado (Fiec) também planeja comemorações. Os empresários Roberto Macêdo, ex-presidente da Fiec, e Ivens Júnior estão à frente dessa iniciativa.

MEC encerra nesta segunda-feira inscrições para quem quer trabalhar no Enem 2019

O Ministério da Educação receberá, até às 23h59min desta segunda-feira (29), as inscrições de servidores públicos federais e professores da rede pública estadual ou municipal interessados em trabalhar no Exame Nacional do Ensino Médio, ENEM 2019. A informação é da assessoria de comunicação da pasta.

As inscrições estavam previstas para encerrar no último dia 22 de julho, mas foram prorrogadas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão ligado ao MEC e que organiza o ENEM.

Quem pode participar da seleção do ENEM 2019?

*Ser servidor público do Poder Executivo Federal, em exercício em 2019, regido pela Lei nº 8.112, ou docente da rede pública estadual ou municipal de ensino, efetivo e registrado no Censo Escolar 2018

*Ter formação mínima em ensino médio

*Não estar inscrito e nem ter parentes inscritos no ENEM 2019

*Não ter vínculo com qualquer atividade do ENEM ou do Inep

DETALHE – A prova do ENEM 2019 será aplicada nos dias 3 e 10 de novembro. Todos os inscritos que atenderem aos critérios do Inep serão convocados para uma capacitação no formato de educação a distância. Aqueles que obtiverem a nota mínima exigida estarão aptos a atuar como certificadores da prova deste ano.

As demandas de trabalho são emitidas na semana da prova, de acordo com a necessidade do Inep para cada local de prova. Em 2019, o ENEM será aplicado em 1.728 municípios.

SERVIÇO

*Confira tudo no edital de chamada pública aqui.

Governadores instalam Consórcio Nordeste durante reunião em Salvador

177 3

Os governadores do Nordeste, reunidos em Salvador (BA), nesta segunda-feira, instalaram o Consórcio Interestadual Sustentável do Nordeste, criado em março deste ano. Essa, pelo menos, é a pauta oficial do encontro, que acontece no Centro Administrativo da Bahia.

Pelo Ceará, participa a vice-governadora Izolda Cela, já que Camilo santana (PT) está com virose, segundo sua assessoria.

Espera-se também uma reação conjunta dos gestores contra o presidente Jair Bolsonaro, que, há pouco mais de 10 dias, fez declarações que foram consideradas discriminatórias com a região e seus moradores. Bosonaro qualificou os chefes de executivos da região de “Paraíbas”.

O governador Paulo Câmara, de Pernambuco, se manifestou sobre o Consórcio via Twitter:


@PauloCamara40
O #ConsórcioNordeste está formalmente instalado. Estou reunido agora, em Salvador, com outros governadores da região, aprovando o planejamento para os próximos meses. Teremos atuação ainda mais conjunta, com ferramentas de colaboração e segurança jurídica para novas parcerias.

Quem participa

Além do pernambucano Paulo Câmara (PE) e do anfitrião Rui Costa (PT-BA), estão nesse encontro os governadores Flávio Dino (PCdoB-MA), Wellington Dias (PT-PI), Fátima Bezerra (PT-RN), João Azevêdo (PSB-PB) e Belivaldo Chagas (PSC-SE). O vice-governador de Alagoas, Luciano Barbosa (MDB), representa o governador Renan Filho, também emedebista, chefe do executivo do estado.

(Também com agências/Foto – Divulgação)

Investigação sobre ação de hackers é prorrogada por 90 dias

O Ministério Público Federal em Brasília decidiu prorrogar as investigações sobre a ação de hackers suspeitos de invadir celulares do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, procuradores e outras autoridades dos três poderes. A prorrogação foi pedida pela Polícia Federal uma semana antes da prisão de quatro suspeitos, que aconteceu na semana passada. A informação é do Portal G1 com TV Globo.

Na última terça-feira (23), a Operação Spoofing prendeu quatro pessoas suspeitas de invadir celulares de autoridades:

Gustavo Henrique Elias Santos: era DJ e já foi preso por receptação e falsificação de documentos; foi detido pela PF em São Paulo
Suelen Priscila de Oliveira: mulher de Gustavo, não tinha passagem pela polícia; foi presa junto com o marido em São Paulo
Walter Delgatti Neto: conhecido como Vermelho, já foi preso por falsidade ideológica e por tráfico de drogas; foi preso em Ribeirão Preto pela PF

Walter Delgatti Neto já admitiu à PF que entrou nas contas de procuradores da Lava Jato e confirmou que repassou mensagens ao site The Intercept Brasil.

O site do jornalista Glenn Greenwald publica reportagens, desde junho último, com trechos de diálogos atribuídos ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, ex-juiz federal, e a integrantes da força-tarefa da Operação Lava Jato. O site não revelou a fonte nem como obteve os registros das conversas.

(Foto – Agência Brasil)

Caminhão da Serasa oferecerá renegociação de dívidas em Fortaleza

Neste ano, o Cartão Visa entrou como parceiro.

O Caminhão itinerante da Serasa vai estar em a partir desta terça-feira, 30, mais precisamente na Praça do Ferreira. O objetivo é disseminar educação financeira. Esse projeto acontecerá em 40 cidades do Brasil durante o período de um ano. Serão mais de 18 mil km rodados para levar informações que contribuam para o desempenho da vida econômica das pessoas.

Iniciado em São Paulo, o caminhão em Fortaleza até o próximo sábado.

Neste ano, além de todos os serviços do Serasa, haverá ainda uma novidade: os consumidores que visitarem o caminhão terão acesso a renegociações de dívidas atrasadas e/ou negativadas com empresas parceiras do Serasa Limpa Nome Online e poderão sair de lá com o boleto de pagamento em mãos.

Atualmente o site conta com 15 empresas entre bancos, cartões de crédito, operadores de telefone e TV por assinatura. Nomes como Anhanguera, Unime, Unopar, Unic, Fama, Pitágoras, Uniderp, Ipanema, Tribanco, Porto Seguro, Itaú, Claro e NET constam na lista.

DETALHE – Em abril de 2019, Fortaleza indicava que 1.045.389 pessoas estavam endividadas. O Score médio da cidade é o de 517.

(Foto – Divulgação)

Termina nesta segunda-feira prazo para renegociação das dívidas do Fies

Estudantes do ensino superior que aderiram ao Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) têm até esta segunda-feira para pedir a renegociação da dívida. Os débitos poderão ser divididos em, no mínimo, 48 meses. A informação é do jornal Extra.

Os interessados devem procurar a instituição bancária onde o contrato foi assinado. O valor da parcela resultante da renegociação não poderá ser inferior a R$ 200. Além disso, há a parcela de entrada. O estudante deverá pagar ou 10% da dívida consolidada vencida, ou R$ 1.000 — o que tiver o maior valor.

Mais de 500 mil alunos estão com os contratos de financiamento na fase de amortização e com atraso no pagamento das prestações. Somado, o saldo devedor total alcança cerca de R$ 11,2 bilhões.

Renegociação

Para renegociar a dívida, o estudante precisa ter firmado o contrato com o Fies até o segundo semestre de 2017; estar com as parcelas atrasadas em, no mínimo, 90 dias; e ter contratos em fase de amortização.

Além disso, os contratos não podem ser objeto de ação judicial. A depender do tipo contrato, a renegociação também poderá ser feita pelo prazo de amortização.

E por falar em RenovaBR…

143 2

Com o título “RenovaBR”, eis artigo de Marcelo Uchôa, advogado e professor de Direito e membro da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) – Núcleo Ceará. Ele critica o movimento que se intitula RenovaBR. Confira:

A mentira é um dos piores defeitos, senão o pior, de um grupo ou movimento político. O RenovaBR, objeto de matéria no jornal O Povo (29/07), é uma mentira do princípio ao fim: coloca-se como apartidário, mas não é; apresenta-se como anticorrupção e também não é; manifesta-se como ético e aí é que não é mesmo.

O RenovaBR é um movimento suprapartidário no espectro da direita, financiado pelos maiores representantes do capital nacional para defesa de seus interesses. Trata-se de um movimento que patrocina campanhas políticas de novos e velhos atores escolhidos a dedo, que corroboram em servir-lhes como interlocutores nos poderes dos Estado, sendo coniventes com práticas corruptas, menoscabando compromissos éticos, deixando à deriva ou entregando à retórica interesses sociais do povo.

Entre a deputada Tábata Amaral e a ex-candidata ao Senado Mayra Pinheiro, retratadas na matéria, por exemplo, há grandes diferenças de comportamento, mas há também um fio que as une. No campo da convergência está a representação do projeto neoliberal, afinal, foram preparadas para isso. Tirando esse fato, em nada se pode dizer, por exemplo, que a ex-candidata ao Senado contribui com uma política positivamente diferenciada, portanto, não havendo qualquer traço ético em suas ações. Na outra ponta, no tocante à deputada, na hora de apresentar-se como integrante de um partido político, joga às favas sua responsabilidade e opera em nome do capital. Ou seja, também não há compromisso com a ética.

As diferenças marcantes entre uma e outra estão na forma de posicionamento no palco político. A médica é uma senhora que sobre tudo se pode argumentar, menos que tem qualidade intelectual para conduzir um diálogo com temperança, prudência e equilíbrio. No caso da estudante prodígio, por trás do senso refinado da postura, há o oportunismo, afinal, se sabia que não iria atender às deliberações de seu partido político nas horas mais sensíveis da disputa ideológica melhor que nem entrasse em sua fileiras, procurasse inserção numa sigla (sigla mesmo, não partido) de direita.

De inteligente mesmo o RenovaBR tem apenas o desejo pensado, organizado, de ocupar os espaços políticos do país, coisa que a esquerda também precisa fazer através da formação política de sua militância. Evidentemente, uma formação política que também cuide da postura na condução da coisa pública. Aliás, não se duvide que tenha sido a relativa insuficiência nesse trabalho de formação que haja permitido o crescimento de forças conservadoras, dando-se espaço para a inserção do país na situação catastrófica em que está. Importante dizer que esta tarefa da esquerda, hoje, é ainda mais difícil porque deve também dedicar-se a estancar o crescimento de movimentos milimetricamente pensados pela direita como o RenovaBR.

*Marcelo Uchôa

Advogado e Professor de Direito. Membro da Associação Brasileira de Juristas pela Democracia (ABJD) – Núcleo Ceará.

(Foto – Arquivo)

Evaristo Nogueira e um fim de semana para ser esquecido pelos clubes do futebol cearense

Para o narrador esportivo e comentarista Evaristo Nogueira, do Timão da Rádio O POVO/CBN, o futebol cearense viveu um fim de semana que precisa e deve ser esquecido.

O Ceará, no sábado, perdeu para o time reserva do Internacional (1X0), o Ferroviário perdeu em casa para o Sampaio Correia (0X1) e o Fortaleza amargou virada para o Corinthians, em pleno Castelão com um bom público.