Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

PSC declara apoio a Bolsonaro

204 1

O pastor fez o batismo de Bolsonaro no rio Jordão.

O PSC, partido que já abrigou Jair Bolsonaro, hoje no PSL< decidiu apoiar oficialmente a candidatura do capitão neste segundo turno. É o que informa o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

No primeiro turno, o PSC, presidido pelo Pastor Everaldo, indicou Paulo Rabello de Castro como vice da chapa de Alvaro Dias.

Agora, vai de Bolsonaro. A propósito, Wilson Witzel, o mais votado no primeiro turno da eleição para o governo do Rio de Janeiro e que foi apoiado informalmente pela família Bolsonaro, é filiado ao PSC.

(Foto – PSC)

Eleição: pactuação necessária

Com o título “Eleição: pactuação necessária”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira:

Qualquer observador da campanha eleitoral não pode fugir à constatação de que a disputa do 2º turno será certamente a mais acirrada da história do País. Mas, é preciso que não seja encarniçada a ponto de transbordar para a violência – e os sinais já têm sido bastante claros de que a coisa poderá degringolar, se as forças responsáveis da sociedade civil não entrarem em ação para se estabelecer um mínimo de racionalidade na disputa. Quem deve dar o exemplo, nesse caso, são os dois concorrentes da peleja, pois o comportamento individual de cada um serve de referencial para os seus seguidores. Se queremos que a democracia sobreviva a esse quadro, é preciso uma pactuação mínima para conter potenciais desandamentos.

O noticiário tem divulgado o alastramento da intolerância em relação ao direito de divergir e fazer a opção que cada um considere a mais correta, sem ser “massacrado” por isso. Agressões e até assassinatos já foram registrados por conta disso. O mais recomendável seria que os dois candidatos concordassem com a formação de um grupo conjunto para definir as linhas mestras de um pacto de não-agressão e contrário à divulgação de notícias falsas e difamantes, pelas redes sociais, contra o adversário. Isso é imprescindível, porque a democracia não deve sustentar-se em bases falsas, em artimanhas condenáveis para se conquistar o poder a qualquer custo.

Os brasileiros já pagaram muito, ao longo de sua história, por não levarem a sério o respeito às regras de convivência democrática. Não se trata de um preciosismo formal, mas, a única maneira de pessoas das mais diversas origens sociais, culturais e visões de mundo conviverem juntas. A força da democracia reside na observação de regras estipuladas a serem observadas por todos. Caso, contrário, se estabelece o caos, a ilegitimidade e a violência.

Na democracia, não vale quem berra mais, mas quem está sintonizado com essas regras prévias, inscritas na Constituição, elaboradas por representantes eleitos. O povo é a fonte do poder político.

Quando chega uma eleição para a escolha de novos governantes e renovar a legitimidade do poder, os cidadãos necessitam posicionar-se em relação às propostas que disputam o direcionamento da sociedade. Por isso, precisam conhecê-las previamente e sabatinar os entrevistados para aferir o seu preparo na tarefa de colocá-las em prática, e checar seu compromisso com as regras do jogo democrático. Por isso, o primeiro dever de um candidato é comparecer aos debates em que as propostas serão confrontadas com a realidade, perante o eleitor. Só assim este estará munido dos instrumentos mínimos para fazer sua opção, livre e conscientemente. Com menos risco de errar.

(Editorial do O POVO)

Bolsonaro diz que não perdoa agressor e quer que ele “mofe na cadeia”

O candidato do PSL, Jair Bolsonaro, disse que não perdoa Adélio Bispo de Oliveira que o atacou com uma faca no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora, em Minas Gerais. “Eu não perdoo ele (sic) não. Se depender de mim, ele mofa na cadeia”, afirmou. “Bandido tem que apodrecer na cadeia. Se cadeia é lugar ruim, é só não fazer a besteira que não vai para lá. Vamos acabar com essa história de ficar com pena de encarcerado. Quem está lá fez por merecer”, acrescentou ao conceder entrevista ao site UOL, à rádio Jovem Pan e ao programa Pânico.

Bolsonaro afirmou que está “vivo por milagre” e defendeu que a pena de Adélio seja ampliada. “Como não podemos condenar ninguém por prisão perpétua, que, pelo menos, se cumpra 30 anos de cadeia. Vamos acabar com progressão de pena”, indicou. Para ele, o agressor sabia o que estava fazendo e se planejou para atacá-lo.

O candidato do PSL falou como se sente ao recuperar-se do ferimento, que provocou hemorragia no abdômen, além de atingir seu intestino. “Tô com mais vontade ainda, pode ter certeza. Essa facada aí me deu uma energia muito forte”, completou.

Fiscal das urnas

Bolsonaro voltou a criticar o sistema de votação só por urnas eletrônicas e a defender o voto impresso para evitar riscos de fraude – proposta que constou de projeto de sua autoria aprovado na Câmara em 2015.O candidato afirmou que recebeu centenas de vídeos com boletim de votação, em que não teria recebido qualquer voto e outros mostrando que quando o eleitor apertava o número 1 aparecia o 13 – imagens já confirmadas como falsas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Bolsonaro afirmou que a área jurídica de seu partido está pedindo ao TSE que problemas verificados no primeiro turno não se repitam para que dúvidas sobre a lisura do voto não permaneçam. Ele repetiu que respeitará os resultados das urnas e se mostrou confiante na vitória. “Vou respeitar o resultado das urnas, mas pelo que está acontecendo, ninguém teve até hoje, nem o Lula teve, uma votação tão maciça, no primeiro turno, como eu tive. O pessoal que vota em mim, a quase totalidade, está votando consciente. Ninguém foi cooptado por ninguém. A nossa votação vai ser muito maior que o primeiro turno”, disse.

Em um recado direto ao seu eleitor, sugeriu que fique atento, fiscalize as seções eleitorais e seja um dos primeiros a votar. Em caso de notar alguma irregularidade na urna, pediu que ele acione a fiscalização, um policial militar ou o mesário, para que seja resolvido imediatamente o problema na máquina que apresentar defeito.

Ativismo

Bolsonaro tentou explicar o que quer dizer quando afirma que quer acabar com o ativismo no Brasil. Ele afirmou que pretende botar um ponto final no”ativismo xiita que vive, geralmente, de dinheiro de ONG”. “Nós vamos respeitar o dinheiro público. Tem um grupo de mulheres do PT e o Haddad [candidato do PT] está distribuindo um montão de memes fake news, isso é ativismo, dizendo que eu vou acabar com o Bolsa Família, que vou criar CPMF, que vou cobrar imposto de renda do pobre. Esse tipo de ativismo aí”, exemplificou.

Ministério

Bolsonaro passou a terça-feira (9) gravando programas eleitorais na casa de um empresário, no bairro Jardim Botânico, na zona sul do Rio. Ao deixar o local, confirmou o nome do deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS) como futuro ministro da Casa Civil em um eventual governo.

“No que depender de mim, sim. Ele é o homem da transição. Ele me apoia há mais de dois anos. Foi ele quem costurou, individualmente, com mais de 100 parlamentares, este apoio. Temos o apoio maciço da bancada ruralista, o apoio quase incondicional da bancada evangélica, a bancada da segurança cresceu. Nós estamos fazendo uma grande concertação”, disse.

Bolsonaro disse que seu ministério, que terá 15 pastas, ainda não está fechado, mas já estão cotados Onyx e o economista Paulo Guedes. “Queremos ministros competentes, que tenham autoridade e iniciativa para trabalhar para o bem do Brasil. E não para atender interesses políticos partidários”.

O candidato disse que amanhã (10) os médicos irão avaliar se têm condições de participar de debates.

Bolsonaro disse ainda que, se eleito, vai procurar a equipe do presidente Michel Temer para articular uma transição, incluindo a possibilidade de se votar alguma mudança na Previdência.

“Eu chegando lá, vou procurar o governo para a gente aprovar uma reforma da Previdência que tenha aceitação do Parlamento e a população entenda como justa e necessária. Eu creio que a proposta do Temer, da forma que está, dificilmente vai ser aprovada. Seria bom nós contermos os ralos, quem sabe aumentar em mais um ano o tempo de serviço para o trabalhador do serviço público. Eu acho que já seria um grande passo no final do governo Temer”, disse.

(Agência Brasil)

Enade – UFC alcança conceito de excelência em 34 cursos e supera média nacional

979 3

A Universidade Federal do Ceará ganhou destaque no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE). Dos 51 cursos avaliados na última edição, um total de 34 obtiveram conceito de excelência, ou seja, 66,6% da amostra. Foram 15 cursos com nota 5 e outros 19 com nota 4. Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (9), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Em Fortaleza, obtiveram nota máxima (5) os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Energias Renováveis, Engenharia de Produção Mecânica e as licenciaturas em Ciências Sociais (Integral), Educação Física (Integral e Noturno), Letras-Inglês, Letras-Português, Letras-Português/Inglês e Pedagogia (Integral). Em Quixadá, ficaram com a mesma nota os cursos de Ciência da Computação e Redes de Computadores.

Esses cursos representam 29% dos 51 cursos avaliados na UFC, percentual superior à média das universidades federais (15%) e do total nacional (5%). Foi também um avanço em relação ao desempenho da própria instituição em 2014, quando 17% dos cursos obtiveram nota 5 no mesmo ciclo avaliativo do ENADE.

“A universidade teve um desempenho excelente e que a gente tem mais é que comemorar. Isso reflete o trabalho que vem sendo feito pela Pró-Reitoria de Graduação [PROGRAD], pelas coordenações de curso, pelos professores, e a adesão também crescente, a compreensão cada vez melhor do estudante sobre a importância desse processo avaliativo”, destaca o reitor Henry Campos.

Contando com o envolvimento direto de coordenadores de curso e diretores de unidades acadêmicas como parceiros, as ações da PROGRAD abrangeram tanto a melhoria da qualidade do ensino quanto a sensibilização da comunidade acadêmica sobre a importância do exame.

O pró-reitor de Graduação, Cláudio de Albuquerque Marques, revela que diversos programas, como os de Iniciação à Docência (PID) e de Educação Tutorial (PET), foram reforçados. Além disso, mudanças na gestão de vagas em componentes curriculares ampliaram o número de matrículas, contribuindo para reduzir a evasão e aumentar o número de formandos.

O reitor reforçou a relevância de o corpo discente se submeter à aplicação do exame e se esforçar por um bom desempenho. “É preciso que os alunos valorizem a nota do seu curso, porque isso certamente dá um peso maior ao diploma. Você saber que saiu de um curso da UFC nota 5, avaliado com nota máxima, isso tem uma grande importância”, destaca.

Nota 4 

Na Capital, obtiveram nota 4 os seguintes cursos: Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Ciências Sociais (licenciatura noturno), Engenharia de Alimentos, Engenharia de Petróleo, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física (bacharelado e licenciatura), Geografia (bacharelado), História (licenciatura e bacharelado), Letras-Português/Espanhol, Química (bacharelado e licenciatura) e Pedagogia (Noturno). No Interior, obtiveram a mesma nota os cursos de Música, em Sobral, e Sistemas de Informação, em Quixadá.

PSDB decide liberar as bases na disputa do segundo turno presidencial

160 1

A Executiva Nacional do PSDB anunciou nesta terça-feira (9) que permanecerá neutro no segundo turno das eleições presidenciais e que vai liberar os integrantes do partido para apoiarem qualquer um dos dois candidatos à Presidência da República: Jair Bolsonaro (PSL) ou Fernando Haddad (PT).

Após reunião ocorrida na tarde de hoje em Brasília, o presidente nacional do partido, Geraldo Alckmin, disse que os militantes e eleitores da sigla poderão decidir o voto “de acordo com a sua consciência” e “convicção”. Com seis candidatos disputando governos estaduais, o PSDB tomou a decisão tendo em vista as diferenças regionais.

“Não cabe a nós, nesse segundo turno, ser a favor de um ou de outro. O eleitor é que vai escolher. Nós não nos sentimos representados por nenhum dos dois. O protagonismo agora tem que ser dos candidatos”, declarou.

O entendimento de correligionários tucanos é de que é preciso preparar o partido para a oposição, seja ela a qual governo. Apesar de defender a mesma ideia, Alckmin disse que o assunto ainda não foi discutido em nível nacional. “O partido vai, após o segundo turno, procurar um trabalho maior de aproximação com a sociedade civil”, disse.

O encontro ocorreu em meio a divergências internas entre os principais nomes da sigla. Ex-prefeito de São Paulo e disputando o segundo turno das eleições ao governo do estado, João Doria saiu da reunião defendendo que o PSDB firmasse uma posição de “repúdio contra o PT”, mas não conseguiu apoio dos correligionários.

(Agência Brasil)

Dia da Criança – Comércio estima movimentar R$ 7,4 bilhões

O Dia da Criança deverá movimentar este ano em torno de R$ 7,4 bilhões, com alta de 1,5% nas vendas em comparação com o ano anterior. Esta é a segunda alta consecutiva nas vendas do período constatada pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O aumento será, porém, inferior aos 2,6% registados em 2017, em relação ao ano anterior. Em 2017, a movimentação no comércio, em termos reais (descontada a inflação), foi de R$ 7,3 bilhões.

Segundo o chefe da Divisão Econômica da CNC, Fabio Bentes, o ritmo de crescimento das vendas do comércio começou a cair em maio. “Dali em diante, as vendas começaram a crescer bem menos”, disse hoje (9) o economista à Agência Brasil. O que explica a expectativa menor da entidade para o Dia das Crianças é o comportamento da taxa de câmbio que mudou de patamar, afirmou Bentes.

Isso afetou principalmente as vendas para o Dia da Criança, em que têm presença marcante itens importados. “Com o dólar mais caro, fica mais difícil para o comércio varejista manter uma inflação tão baixa quanto aquela que vinha apresentando recentemente”, acrescentou o economista.

Bentes destacou que, pegando uma cesta de produtos dos bens e serviços mais demandados nessa data, a inflação está bem baixa nos últimos 12 meses findos em setembro. “Ela é inferior a 3%.” No entanto, ressaltou o economista, a inflação mais baixa não foi suficiente para fazer com que as famílias se animassem a comprar, principalmente a prazo.

Lembrancinhas

Embora o crédito também esteja mais acessível, Bentes destacou que existe uma clara aversão das famílias ao endividamento no momento atual, devido às incertezas que cercam a economia e às consequências deste ambiente sobre o mercado de trabalho. “O Dia da Criança deste ano deve ser de lembrancinhas, mais uma vez. Deve ser um dia fraco, como foram o Dia dos Namorados e o Dia dos Pais.”

Para Bentes, o fraco desempenho do comércio nessas duas datas comemorativas confirmou a tendência de desaceleração das vendas no varejo depois de maio. Em março e abril, o varejo registrou alta média superior a 8%. Entre maio e julho, o ritmo caiu para menos de 4%. “Então, houve ali [em maio] um divisor de águas no que se refere a consumo, principalmente nas vendas a prazo. O Dia da Criança é mais um termômetro da desaceleração do consumo neste momento.”

Ele disse que o desemprego não está aumentando, mas diminuindo baseado na informalidade, com vagas que oferecem salários médios menores, e que a taxa de juros ao consumidor tem recuado lentamente. Na opinião do economista, essas duas variáveis podem ajudar as vendas do Dia da Criança terem melhor resultado que o esperado. “Acho que existe aí um efeito desconfiança em relação a empréstimos e financiamentos, neste momento, por parte das famílias.”

Considerando o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) dos últimos 12 meses, a inflação ficou em 4,3%, contra alta de 2,4% nos itens e serviços preferidos para presentear as crianças. “É a menor inflação desde 2001, quando a CNC começou a fazer o levantamento, mas isso não está animando as famílias”, disse Bentes.

No caso dos brinquedos, por exemplo, a alta foi de 3,2% em 12 meses, acima da inflação de 2,1% registrada para o item no ano passado. “A percepção do consumidor de que o mercado do trabalho não está bom, de que a inflação começou a subir de forma um pouco mais acelerada depois da alta do dólar e da desvalorização do real, do ponto de vista do estímulo a consumo, a inflação para a cesta de produtos, embora menor que em 2017, para o carro-chefe da data, que são os brinquedos, está até um pouquinho maior,”

Segmentos

A CNC estima que os hiper e supermercados, com alta de 3,3%, deverão ter o melhor desempenho entre os setores relacionados à data. “Percebemos, nos últimos anos, um certo processo de concentração no varejo. E, como o varejo passou nos últimos anos por uma crise severa, e em 2017, alguns setores não haviam se recuperando ainda, aquelas grandes cadeias, que podem negociar melhor a alta do dólar e de trocar fornecedor, estavam pondo nas prateleiras produtos menos ‘salgados’.

Por isso, Bentes disse acreditar que, neste Dia da Criança, o consumo tende a estar mais movimentado nas grandes cadeias do varejo do que nas pequenas lojas e nos produtos diretamente importados.

Da cesta de produtos mais procurados no período, as maiores quedas de preços em 12 meses foram as de chocolates em barra e bombons (-3,7%) e em bicicletas (-2,9%). Em contrapartida, os itens que mais subiram foram cinema (+4,3%), sapato infantil (+4,2%), lanche (+3,8%) e brinquedos (+3,2%).

Fabio Bentes lembrou que o Dia da Criança compete com o Dia dos Pais para ocupar o posto de terceira data comemorativa mais forte para o varejo, depois do Natal e do Dia das Mães.

(Agência Brasil)

14 partidos perdem o direito ao fundo partidário e ao espaço no horário gratuito

Dos 35 partidos registrados no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), 14 não atingiram a chamada cláusula de desempenho e vão perder, a partir do próximo ano, o direito de receber recursos do Fundo Partidário e participar do horário gratuito de rádio e televisão. Dessas siglas, nove elegeram deputados federais, mas não conseguiram atingir o mínimo de votos ou de eleitos para a Câmara, em todo o território nacional, como é exigido pela Constituição.

Foram atingidos pela cláusula de desempenho: PCdoB, Rede, Patri, PHS, DC, PCB, PCO, PMB, PMN, PPL, PRP, PRTB, PSTU e PTC. O dispositivo atingiu os partidos da candidata a vice-presidente na chapa de Fernando Haddad, Manuela d’Ávila (PCdoB), e do candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro, General Mourão (PRTB). Neste ano, o Fundo Partidário chegou a R$ 888,7 milhões. Em ano eleitoral, há ainda o Fundo Especial de Financiamento de Campanha, que em 2018 foi de R$ R$ 1,7 bilhão.

A cláusula de desempenho toma por base a votação para a Câmara. São duas regras: perderão o acesso ao fundo e ao horário partidário, entre 2019 e 2023, as legendas que não conseguiram, nestas eleições, uma bancada de pelo menos nove deputados federais em nove unidades da federação ou pelo menos 1,5% dos votos válidos distribuídos em um terço das unidades da federação, com no mínimo 1% em cada uma delas.

Para o analista político Antônio Augusto de Queiroz, diretor do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap), a cláusula de desempenho tem aspectos positivos e negativos. “De um lado, evita os chamados partidos de aluguel que, sem chances de eleger ninguém, vendiam o espaço no horário gratuito. De outro, prejudica partidos tradicionais e ideológicos, como o PCdoB, que perdem o horário gratuito para divulgar sua doutrina e os recursos para fazer campanha”, disse.

Eleitos

Neste pleito, 31 deputados foram eleitos por partidos que não atingiram a cláusula de desempenho. O PCdoB elegeu nove deputados em sete estados – dois na Bahia, dois no Maranhão, uma no Acre, uma no Amapá, uma no Rio de Janeiro, um em Pernambuco e um em São Paulo. Não chegou, portanto, ao mínimo de nove unidades da federação. O PHS elegeu seis; o Patri, cinco; o PRP, quatro; o PMN, três; o PTC, dois; o PPL, a DC e a Rede elegeram um cada.

Esses deputados podem mudar de partido a qualquer momento sem risco de perder o mandato. Porém, a cláusula de desempenho não prejudica o funcionamento dos partidos na Câmara, que mantêm o direito de encaminhar as votações, informando a posição das bancadas, e de ter liderança ou representação. A tendência, segundo Queiroz, é que os parlamentares busquem outras legendas para garantir maior visibilidade política, reduzindo o número de partidos na Câmara.

(Agência Brasil)

BNB prorroga até 19 de outubro edital para seleção de startups

Ganharam novo prazo as startups que desejam aproveitar as vantagens de compartilhar os espaços Coworking Hubine do Banco do Nordeste, em Fortaleza (CE) e Salvador (BA). O edital de seleção vai agora até o dia 19 de outubro. As empresas poderão utilizar sem os custos toda a estrutura do Hub Inovação Nordeste (Hubine), na sede do BNB, na capital cearense, e do Hubine Salvador, com acesso a espaços para reuniões, eventos e recepção de clientes, internet e capacitações. A informação é da assessoria de imprensa do banco.

Os projetos devem ser aplicáveis na área de atuação do Banco do Nordeste, que inclui os nove Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. O Coworking Hubine Fortaleza tem atividades desde dezembro de 2017 e é a sede atualmente de oito startups. O espaço na capital baiana foi inaugurado em setembro.

Seleção

Serão selecionadas quatro startups para se instalarem em Fortaleza e dez para Salvador. As inscrições podem ser submetidas pelo site www.bnb.gov.br/hubine/editais, por empresas com pelo menos seis meses de atividades e que apresentem soluções para um dos temas: agronegócios, cidades sustentáveis, concessão, administração e recuperação de crédito, economia criativa, educação (edtechs), energias renováveis, espaços inteligentes, finanças (fintechs), microfinanças e inclusão financeira para microempreendedores, negócios de impacto social, saúde (healthtech) e serviços e processos de gestão para micro e pequenas empresas.

Gleisi diz que Haddad, a pedido de Lula, não irá mais visitá-lo

147 1

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), disse hoje (9) que o candidato do partido à Presidência, Fernando Haddad, a pedido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, não deve visitá-lo em Curitiba na etapa final da campanha. Lula está preso desde abril na carceragem da Polícia Federal após condenação em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá (SP).

Ir a Curitiba nas segundas-feiras passou a fazer parte da rotina de Haddad, como ocorreu ontem (8) logo após o primeiro turno das eleições. De acordo com Gleisi, foi o próprio Lula que determinou a Haddad para concentrar os esforços na campanha.

“’Manda o Haddad fazer campanha, não precisa mais vir aqui’”, disse a presidente do PT repetindo a frase que teria sido dita por Lula. “Estamos com um curto espaço de tempo. Só temos mais duas semanas”, justificou sobre a orientação do ex-presidente. A senadora participou de reunião do diretório nacional da legenda e governadores.

Apoios

Haddad passou a manhã de hoje (9) reunido com líderes do PT. À tarde, ele recebeu o apoio dos governadores do Maranhão Flávio Dino (PCdoB); do Piauí, Wellington Dias (PT); da Bahia, Rui Costa (PT); de Minas Gerais, Fernando Pimentel (PT) e de Pernambuco, Camilo Santana (PT).

Haddad reuniu-se ainda com o candidato pelo PSOL, Guilherme Boulos, que oficializou apoio no segundo turno. “É o primeiro partido que a gente tem o apoio formal e encontro com Fernando Haddad”, enfatizou.

(Agência Brasil)

SENDI 2018 – Seminário de energia deve atrair 5 mil participantes para Fortaleza

Cerca de 5 mil inscrições é o que espera a Enel Distribuição para o Seminário Nacional de Distribuição, o SENDI 2018, que congregará em Fortaleza as empresas do setor de energia do País.

O encontro, segundo o diretor institucional da Enel, José Nunes, ocorrerá no período de 20 a 23 de novembro, no Centro de Eventos. Contará com a participação de especialistas do Brasil e também do Exterior.

Propaganda eleitoral gratuita recomeça nesta sexta-feira de Nossa Senhora Aparecida

Para quem estava com saudades, uma dica: a propaganda eleitoral gratuita no rádio e na TV recomeça nesta sexta-feira (12) e vai até dia 26 de outubro, antevéspera da votação do 2º turno – que é domingo, dia 28. Os programas serão transmitidos de segunda-feira a sábado, em dois horários por dia.

Além da disputa para presidente entre Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), haverá também 2º turno para o governo em 13 estados e no Distrito Federal. Os candidatos a presidente terão 5 minutos cada um para divulgar suas propostas.

*No rádio: das 7h às 7h10 e das 12h às 12h10.

*Na TV: das 13h às 13h10 e das 20h30 às 20h40

Por aqui, a fatura para o Governo já está resolvida e, portanto, só conferir mesmo o horário gratuito dos dois presidenciáveis.

Produção de motocicleta acelera 5,2% em setembro

A produção de motocicletas em setembro foi de 80.690 unidades, crescimento de 5,2% sobre o mesmo mês em 2017. O levantamento foi divulgado hoje (9) pela Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e similares (Abraciclo) na capital paulista. No acumulado de janeiro até setembro, a alta na produção foi de 19,2% em relação ao mesmo período do ano passado. Na comparação com agosto, houve redução de 23,4% atribuído, em parte, ao menor número de dias úteis (quatro a menos).

As vendas no atacado tiveram alta de 20,9% em setembro sobre o mesmo mês em 2017. Na comparação com agosto, houve queda de 19,3%. O acumulado de nove meses teve avanço de 18% sobre o mesmo período de 2017.

No varejo, as vendas totalizaram 74.067 unidades em setembro, alta de 11,9% sobre o mesmo mês em 2017. Na comparação com agosto, foi registrada queda de 16,7% e, no acumulado do ano, a comercialização cresceu 8,7% em relação a período similar no ano passado.

Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo avalia que o setor tem se beneficiado da expansão do crédito ao consumidor para as vendas no varejo. O crescimento na produção tem relação com a necessidade de locomoção com baixo consumo de combustível e de baixo custo de manutenção. Fermanian citou a greve dos caminhoneiros e a crise da falta de combustíveis como fatores impulsionadores do mercado.

Apesar desse cenário, segundo o presidente da entidade, nos últimos seis anos, as empresas concessionárias perderam em capacidade. “Além das que fecharam, muitas estão com dificuldades de se recuperar”, disse. Fermanian afirmou que é difícil analisar a conjuntura política com as eleições e que falta clareza de ambos os candidatos à presidência sobre como poderá ocorrer essa recuperação no futuro.

Exportação

As empresas associadas à Abraciclo perderam espaço na exportação devido à crise da Argentina, país que responde por 72,4% do volume exportado pelo Brasil. Em setembro, foram enviadas 3.336 unidades ao exterior, redução de 70,2% sobre o mesmo mês em 2017. Em relação a Agosto, houve queda de 55,7%.

A entidade manteve as projeções para o final do ano. A produção deve crescer 11%, as vendas no atacado devem aumentar 10,5% e o varejo está previsto para crescer 7,5%. A exportação, no entanto, sofrerão redução de 2,2%.

(Agência Brasil)

Banda Catedral faz show no Teatro RioMar

A banda Catedral fará show em Fortaleza em comemoração aos seus 30 anos de estrada. A apresentação ocorrerá na noite de quinta-feira, 11, no Teatro do Shopping RioMar Papicu. Além de sucessos como “Eu amo mais você”, “Quem disse que o amor pode acabar”, “Uma canção de amor pra você”, “Tchau” e outras mais, Kim, Julio e Guilherme, integrantes da Catedral, prometem para os fãs a nova faixa de trabalho.

Trata-se da música “Se Eu Pudesse”, uma composição do vocalista Kim Moreira e do baixista Julio Moreira, que está sendo lançada nas rádios de todo o Brasil como parte das comemorações dos 30 anos de carreira dessa, que é uma das maiores bandas do pop rock nacional.

SERVIÇO

*Teatro Shopping Rio Mar

*Mais informações – 085 3066.2000 e 3244.2688.

(Foto – Divulgação)

Para eleger Haddad, o governador diz que vai procurar até Tasso Jereissati

411 4

O governador Camilo Santana encontra-se em São Paulo, onde discute com o candidato a presidente da República, Fernando Haddad (PT), como participará da campanha de segundo turno. Em entrevista à Folha de S.Paulo, mostrou-se engajado e disposto a lutar contra o retrocesso e pela democracia.

“Nós vamos fazer de tudo para trabalhar pelo Haddad, mostrar que ele representa o progresso e o futuro do país. O Bolsonaro representa o retrocesso ao que a democracia conquistou”, acentuou Camilo, proporcionalmente o governador mais bem votado do País.

Para o chefe do executivo cearense, todas as pessoas de bem e que querem o bem do País precisam e devem ser buscadas. Perguntado pela Folha sobre procurar Tasso Jereissati, reagiu:

“Eu vou procurar todos. Vamos esperar um pouco como se dará o comportamento nacional e, a partir daí, vamos procurar todos os novos eleitos para poder construir os caminhos para ajudar o Ceará”.

Camilo defende a tese de que Fernando Haddad tem de se apresentar não como candidato simplesmente do PT, mas como alguém acima do PT. “Tem de se colocar como nome disposto a dialogar com todos os segmentos e unir o país… tem de se colocar como nome acima do partido, que possa agregar várias forças e tendências políticas no país, que querem o fortalecimento da democracia e não querem o retrocesso… Fazer um aceno ao mercado, garantir respeito aos contratos e passar credibilidade… E ele vai precisar chamar o PSDB e os partidos de direita e de esquerda. O Brasil não pode continuar nisso”, concluiu o petista.

 

Eunício Oliveira : “Jamais me decepcionarei com a democracia!”

293 2

O senador Eunício Oliveira (MDB) deu entrevista coletiva rápida, nesta tarde de segunda-feira, em Brasília, ao chegar ao Congresso Nacional. Ali, ele falou da derrota sofrida, no último domingo, para o empresário Eduardo Girão (Pros). Antes havia apenas divulgado uma nota.

O emedebista disse que a população cearense fez a sua escolha, embora ressaltando ter sido “ínfimo” o percentual de diferença no placar final. Adiantou, no entanto, que jamais deixará de discutir sobre política, aproveitando para agradecer aos eleitores que depositaram confiança em seu nome.

Indagado se ficou decepcionado, rechaçou:”Eu jamais me decepcionarei com a democracia!” Também desconversou ao ser perguntado sobre seu futuro político daqui a quatro anos.

Grupo de advogados articula o #Elenao juridico contra Bolsonaro

Um grupo de advogados decidiu organizar uma “frente de juristas em defesa da democracia”. A ideia é reunir nomes de peso das mais variadas correntes para falar contra o candidato a presidente da República pelo PSL, Jair Bolsonaro.

O grupo, segundo informa a Folha de S.Paulo, pretende, inclusive, divulgar um manifesto.

O movimento tem sido chamado de #EleNão Jurídico.

(Foto – Agência Brasil)

Mega-Sena vai sortear nesta quarta-feira prêmio de R$ 23 milhões

O concurso 2.086 da Mega-Sena vai sortear, nesta quarta-feira (10), o prêmio de R$ 23 milhões. O sorteio será realizado a partir das 20 horas (horário de Brasília) no Caminhão da Sorte, estacionado em Joaçaba, em Santa Catarina.

Segundo a Caixa, o valor do prêmio aplicado na poupança poderá render mais de R$ 85 mil por mês.

As apostas podem ser feitas até as 19 horas (horário de Brasília) desta quarta-feira em qualquer uma das casas lotéricas credenciadas pela Caixa em todo o país. A aposta simples com seis dezenas custa R$ 3,50.

Secretário do Tesouro Nacional fala em Fortaleza sobre ajuste fiscal e crescimento econômico

O secretário nacional do Tesouro, Mansueto Almeida, dará palestra nesta quarta-feira, às 9h30min, na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. Ele falará sobre o tema “Desafio do Ajuste Fiscal e o Crescimento Econômico”.

O evento contará também com a participação de: Luiz Esteves, economista-chefe do Banco do Nordeste, que atuará como debatedor. É uma realização da UFC, com patrocínio do BNB e TMBM Advogados Associados. Com apoio da VSM Comunicação e o Corecon.

(Foto – Agência Brasil)

Bendito aquele que tem família

Com o título “Bendito aquele que tem família”, eis artigo de Marcos Duarte, advogado familista e presidente da Comissão de Direito de Família da OAB do Ceará. “A esquerda pautou seu projeto no envolvimento com grupos sociais, focando na homoafetividade e no poliamor, além da luta para aprovar amplamente o aborto no Brasil e na criação de leis como a de criminalização da chamada “homofobia”, diz trecho do artigo. Confira:

O projeto de governos de esquerda para a América Latina deu errado, muito errado. O PT, afundado na maior crise ética de sua história, deixou uma recessão profunda da qual o Brasil ainda luta para se livrar e um exemplo de descaso com a família e seus valores, nunca visto na história deste País. A esquerda pautou seu projeto no envolvimento com grupos sociais, focando na homoafetividade e no poliamor, além da luta para aprovar amplamente o aborto no Brasil e na criação de leis como a de criminalização da chamada “homofobia”. Levantamento do IBGE aponta mais de 7 milhões de dissoluções no País entre 1984 e 2016, uma média de 580 divórcios por dia. Nesse mesmo período, os casamentos subiram 17%, enquanto os divórcios aumentaram 269%.

Em contraponto, em 2018, a vida pessoal dos candidatos de direita substituiu as garantias partidárias. O discurso da família restou reforçado com Bolsonaro que fez campanha em casa com os filhos, após o atentado. O apelo do tema já era evidente durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, quando ‘família’ foi pronunciada mais de 110 vezes no plenário.

Sem esquecer o despejo de dinheiro da esquerda para se manter no poder e seguir seu projeto de destruição da família. Enquanto Bolsonaro declarou ao TSE despesas de R$ 806,7 mil com 15 segundos na TV, a reeleição da presidente Dilma Rousseff consumiu R$ 318 milhões na campanha – a mais cara desde a redemocratização, em 1985. A campanha do PT, com Lula e Haddad, consumiu R$ 28 milhões, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral – TSE. Lembremos que o pai do comunismo, Karl Marx, quis ensinar ao mundo como conduzir os seus assuntos financeiros, mas não conseguiu cuidar de sua própria casa e manter a comida na mesa. Em carta a Engels, durante uma de suas muitas crises financeiras, Marx afirmou ao seu parceiro, “Bendito aquele que não tem família.” Pois bem.

*Marcos Duarte

advogadomduarte@gmail.com

Advogado familista e presidente da Comissão de Direito de Família da OAB Ceará.