Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

ProUni 2019 – Prazo para manifestar interesse na lista de espera termina nesta terça-feira

Estudantes têm até as 23h59min desta terça-feira, para manifestar interesse em participar da lista de espera do Programa Universidade para Todos (ProUni). Para isso, o candidato deve acessar o site do programa.

A lista de espera é para quem não foi pré-selecionado nem na primeira, nem na segunda chamadas. Serve para ter uma reserva para as instituições de ensino em casos de haver bolsas não preenchidas. Os estudantes são classificados por curso e turno, seguindo as notas obtidas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018.

Como são feitas duas opções de curso, são dois tipos de lista de espera.

Para a primeira opção pode participar o candidato:

não pré-selecionado nas chamadas regulares;

pré-selecionado na segunda opção de curso, reprovado por não formação de turma.

Para a segunda opção, pode participar o candidato:

não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não ter ocorrido formação de turma na primeira opção de curso;

não pré-selecionado nas chamadas regulares, na hipótese de não haver bolsas disponíveis na primeira opção de curso;

pré-selecionado na primeira opção de curso, reprovado por não formação de turma.

A relação dos candidatos participantes da lista de espera estará disponível para consulta pelas instituições na quinta-feira, 18.

Os participantes da lista de espera terão que comparecer de 19 a 22 de julho às instituições para apresentar a documentação para comprovação das informações prestadas na inscrição.

SERVIÇO

*O candidato deve acessar o site do programa.

Governo vai instalar 1 mil radares de velocidade nas rodovias federais, anuncia ministro

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, disse, nessa segunda-feira, que o governo vai instalar 1 mil radares para controle de velocidade nas rodovias administradas pela União. De acordo com o ministro, o número de radares faz parte de um acordo que o governo federal e o Ministério Público Federal (MPF) fecharam para reduzir de 8 mil para 2,2 mil o número de pontos a ser monitorados.

“Existe uma diretriz do presidente que estamos seguindo de facilitar a vida do cidadão”, disse o ministro sobre a decisão do governo de diminuir os pontos de monitoramento. “A gente verificou tecnicamente onde são os pontos que obrigatoriamente tem que ter radar e chegamos a mil equipamentos para 2,2 mil faixas monitoradas e isso foi acordado com o Judiciário e o MPF” disse o ministro.

O contrato assinado ainda na gestão do ex-presidente Michel Temer estava orçado em R$ 1 bilhão para a instalação de 8.015 radares em cinco anos. A instalação dos novos aparelhos foi suspensa em abril, após questionamentos sobre a medida.

O ministro disse que, em um cenário de corte de gastos no governo, não seria razoável manter o contrato como estava. “É razoável nesse cenário de orçamento você ter contrato de R$ 1 bilhão de radar?”, questionou. “Não é só o radar que salva vidas, a manutenção rodoviária, a correção geométrica, a sinalização salva vidas”.

De acordo com o ministro, com a revisão, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), responsável pela manutenção das estradas administradas pelo governo, deve conseguir uma economia de cerca de R$ 600 milhões.

(Agência Brasil)

Comissão Mista do Orçamento vota Lei de Diretrizes Orçamentárias em agosto

O relatório do projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2020 deve ser votado no início de agosto na Comissão Mista de Orçamento (CMO) do Congresso Nacional. O parecer do deputado Cacá Leão (PP-BA) seria examinado na última quarta-feira (10), mas a reunião foi cancelada em razão da votação da reforma da Previdência no plenário da Câmara.

“Fizemos uma reunião com os presidentes do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e da CMO, senador Marcelo Castro (MDB-PI), para que a LDO não interferisse na reforma da Previdência”, disse Leão. “Adotamos a cautela de deixar a LDO para o segundo semestre. Na primeira semana de agosto, acredito que vamos votá-la na comissão e no plenário do Congresso Nacional”, acrescentou.

Constitucionalmente, deputados e senadores devem aprovar a LDO pelo Congresso antes do recesso legislativo, em sessão conjunta da Câmara e do Senado. No entanto, o recesso, que começaria dia 18 de julho, foi antecipado após a conclusão da votação do primeiro turno da reforma da Previdência sem a análise do parecer na CMO.

Com 2.996 emendas apresentadas, a maioria delas (1.918) de redação, o prazo para sugestões de alteração no texto foi encerrado no início de julho.

Reajuste salarial

O  relatório da proposta da LDO de 2020 (PLN5/2019) deve incluir a permissão para que o Executivo autorize reajuste salarial para o funcionalismo público em 2020. A medida contraria o governo que, na proposta original, enviada ao Congresso em abril, prevê a possibilidade de aumento apenas aos militares.

Ao apresentar o relatório preliminar, no final de junho, Cacá Leão defendeu, entre outros pontos, a prorrogação do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Previsto para ser extinto em 2020, o fundo divide recursos da União entre estados e municípios.

Salário Mínimo

O texto em análise prevê ainda que o salário mínimo seja reajustado para R$ 1.040 em 2020, sem ganho acima da inflação. Na comparação com o valor atual do mínimo, R$ 998, o aumento nominal será de 4,2%, mesma variação prevista para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). Para os dois anos seguintes, a proposta sugere que a correção também siga apenas a variação do INPC.

Em relação à meta fiscal, o projeto da LDO prevê para 2020 um déficit primário de R$ 124,1 bilhões para o governo central, que abrange as contas do Tesouro Nacional, da Previdência Social e do Banco Central. A meta para este ano é de um déficit de R$ 139 bilhões.

(Agência Senado)

Prefeito de Uruburetama é afastado do cargo por 90 dias

442 4

O prefeito José Hilson de Paiva, 70, de Uruburetama, foi afastado, nesta segunda-feira, provisoriamente, por 90 dias, pela Câmara dos Vereadores. Com isso, o vice-prefeito Artur Wagner Vasconcelos Nery assume o cargo. Ele é acusado de assédio e estupro, conforme reportagem divulgado no último domingo pelo programa Fantástico, da rede Globo.

Após a decisão, Thiago Abreu, assessor jurídico da Câmara, informou que, após o afastamento, deverá ser definida uma comissão processante que escolherá seu presidente e relator. Depois disso, o prefeito poderá apresentar sua defesa.

A partir do momento que ele for notificado, o prazo tem início. “A Câmara tem que trabalhar durante 90 dias nesse processo, para que não haja nenhum impedimento de prazo nesse processo”, afirma.

Caso o prazo não seja cumprido, uma nova denúncia e uma nova votação devem ser realizadas, reabrindo o mesmo processo.

A defesa pode apresentar até dez testemunhas, além das provas. “A comissão irá analisar a defesa dele. Ele será ouvido, as testemunhas serão ouvidas, as provas serão trazidas aos autos e, ao final do processo, a comissão dará um parecer, optando pela cassação ou pela absolvição do prefeito. Esse parecer vai para o plenário e os 11 vereadores irão decidir”, informou o assessor.

A sessão é extraordinária, uma vez que a Câmara estava em recesso. José Hilson é acusado de estuprar pacientes em consultórios ginecológicos em clínica particular e em hospitais públicos. Investigações já são conduzidas pela Promotoria de Justiça de Uruburetama com apoio do Núcleo de Investigação Criminal (Nuinc), do Ministério Público do Estado.

Dois vereadores são impedidos de votar por motivo de parentesco: Cristiane Cordeiro, filha do prefeito, que não compareceu à sessão extraordinária; e Alexandre Wagner Albuquerque Nery (filho do vice-prefeito, também acusado em esquema criminoso de extorsão). Suplentes foram convocados para substituí-los.

Há cordão de isolamento nas proximidades da Câmara, com policiamento reforçado, enquanto dezenas de pessoas acompanham as movimentações políticas do lado de fora.

“A gente vai ter de convocar suplentes dos vereadores impedidos e vamos fazer tudo dentro da legalidade. Os motivos são justos, há comoção do povo”, declarou a presidente da Câmara, Maria Stela Gomes Rocha.

O PCdoB, até então partido de Hilson, expulsou o político e repudiou os atos “que afrontam a dignidade humana” supostamente cometidos por ele.

(Com O POVO Online)

Inadimplência do consumidor brasileiro cresce 0,9% no primeiro semestre

96 1

O volume de consumidores com contas sem pagar cresceu 9% no primeiro semestre de 2019, na comparação com o final do ano passado. Segundo a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) é a segunda menor variação nos atrasos, desde 2012, quando a inadimplência havia crescido 5,8% no primeiro semestre.

Quando analisado só o mês de junho, o volume de consumidores com contas sem pagar, e registrados em listas de inadimplentes, teve alta de 1,7% ante o mesmo mês de 2018.

Na avaliação do presidente da CNDL, José Cesar da Costa, a inadimplência apresentar crescimento mais modesta é fator positivo, que acompanha a lenta recuperação da economia. Mas o número de pessoas com atraso nas contas e dificuldade de voltar ao mercado de crédito ainda é muito elevado. Até abril deste ano, eram 62,6 milhões de pessoas nessa situação, o que representa quase 41% da população adulta.

Segundo ele, o ano de 2019 vem frustrando as expectativas de que haveria uma consolidação no processo de retomada econômica, com reflexo positivo no dia a dia dos consumidores. Embora os juros estejam menores e a inflação dentro da meta, o desemprego ainda é elevado e acaba reduzindo tanto a capacidade de pagamento das famílias, quanto ao apetite às compras.

“A recuperação está mais lenta que o esperado e as projeções mostram que teremos um segundo semestre ainda tímido para as finanças do brasileiro, mesmo com o avanço de reformas estruturais, cujos efeitos serão sentidos no longo prazo. A expectativa é que a inadimplência comece a apresentar recuos a partir de 2020”, afirmou.

Regiões

O indicador mostrou alta no número de inadimplentes em três das cinco regiões do país. Na Região Sudeste ocorreu maior crescimento em junho, na comparação com junho do ano passado (3,4%). Em segundo lugar, ficou a Região Norte, com alta de 2,2%, seguida da região Sul (1,79%). Com exceção da Região Norte, todas também apresentaram desaceleração nos atrasos. Já no caso das regiões Nordeste e Centro-Oeste, foram observados recuos de -0,6% e -0,3%.

Faixa etária

O levantamento também indicou que na faixa dos 18 aos 24 anos, houve queda de -22,7% e na faixa dos 25 aos 29 anos, de -9,1%. Na faixa que abrange pessoas de 30 a 39 anos, a inadimplência ficou praticamente estável (-0,8%). O maior crescimento no atraso de contas foi observado na população idosa, que varia de 65 aos 84 anos, cuja alta foi de 7,5%. Em seguida, aparecem os consumidores de 50 a 64 anos (3,9%) e de 40 a 49 anos (2,8%).

Valores

De acordo com a pesquisa, somando todas as pendências, cada consumidor inadimplente deve, em média, R$ 3.252,70, valor 0,4% inferior ao constatado no mês anterior (R$ 3.239,48). O valor representa quase três vezes e meia o salário mínimo no país (R$ 998,00). Em média, cada devedor tem duas contas em aberto.

Com relação às dívidas contraídas em nome de pessoas físicas em junho deste ano, na comparação com 2018, houve queda de 1,0%. As despesas básicas para o funcionamento do lar, como contas de água e luz foram as que mais cresceram em junho de 2019, com alta de 17,2% na base anual de comparação.

As dívidas bancárias, como cartão de crédito, cheque especial, financiamentos e empréstimos tiveram alta de 2,7%. Já as compras feitas no carnê ou crediário, em estabelecimentos comerciais, caíram -5,2%, enquanto os atrasos em contas de internet, TV por assinatura e serviços de telefonia despencaram -20,3% no período.

De acordo com o indicador do SPC Brasil, mais da metade das dívidas pendentes (53%) de pessoas físicas no país têm como credor algum banco ou instituição financeira, seguido do comércio, que concentra 17% do total de dívidas não pagas e do setor de comunicação (11%). Os débitos com as empresas concessionárias de serviços básicos como água e luz representam 10% das dívidas não pagas no Brasil.

“Para evitar o chamado efeito “bola de leve”, o consumidor deve priorizar o pagamento de dívidas com juros mais elevados, que, geralmente, são as dívidas bancárias. É preocupante que o segmento represente a maior fatia das contas em aberto no país. Uma opção que pode ser analisada em certos casos é a substituição da dívida por uma outra que cobra juros mais baixos, como é o caso do consignado”, disse o educador financeiro do SPC Brasil, José Vignoli.

(Agência Brasil)

CCBNB vai comemorar sua maioridade ao som de Nando Cordel

Uma atração vai dar o tom festivo às comemorações dos 21 anos do Centro Cultural Banco do Nordeste de Fortaleza. Nesta quarta-feira, o cantor e compositor Nando Cordel será o destaque.

Autor de sucessos como “De Volta pro Aconchego”, “Gostoso Demais” e “Vem Ficar Comigo”, o artista cantará sua obra e concederá entrevista aos jornalistas Dalwton Moura e Marcos Sampaio (O POVO), descrevendo sua trajetória artística e contando sua história de vida, a partir das 19 horas.

SERVIÇO

*Entrada franca.

(Foto – Divulgação)

Porto do Mucuripe é declarado alfandegado pela Receita Federal

492 1

A Receita Federal declarou, nesta segunda-feira, o alfandegamento do Porto do Mucuripe. O ato ocorreu pela manhã e contou com a presença de autoridades da Receita e da Companhia Docas do Ceará, gestora do terminal portuário.

Agora, os 275 mil metros quadrados do Porto Organizado estão alfandegados, o que vai permitir a ampliação de capacidade de atracação das embarcações com mais um berço de 350 metros, informa a assessoria de imprensa das Docas.

O diretor-presidente em exercício da Companhia Docas, Mario Jorge Cavalcanti, destacou a medida como uma conquista para o porto, que agora terá maior capacidade no atendimento das demandas de cargas, inclusive de contêineres. “A medida traz mais segurança e competitividade, já que a ampliação pode alavancar mais negócios para o estado do Ceará”, disse ele.

No alfandegamento, o governo federal investiu investiu cerca de R$ 12,6 milhões em equipamentos como o sistema de monitoramento e segurança eletrônica (CFTV), aquisição da tecnologia OCR, que permite o reconhecimento de caracteres em imagens, além de scanner para contêineres.

O secretário nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni, presente ao ato, qualificou a medida como importante fator para o desenvolvimento do Ceará. “Nossa meta é tornar as Companhias Docas mais modernas, seguras e competitivas”, destacou o titular da secretaria dos Portos.

(Foto – Igor Machado)

PC do B expulsa prefeito de Uruburetama, acusado de assédio e estupros

406 5

A Comissão Politica do PCdoB do Ceará expulsou, nesta tarde de segunda-feira, dos seus quadros o prefeito de Uruburetama, José Hilson. Membros do colegiado se reuniram na sede do partido, avaliaram o caso e adotaram a medida.

O prefeito José Hilson é acusado de assédio sexual e de estupro, segundo reportagem divulgada pelo programa Fantástico desse domingo à noite.

O caso estava sendo investigado pelo Ministério Público do Estado.

Cassação

Já a Câmara Municipal de Uruburetama tem maioria para cassar o prefeito. Uma sessão extraordinária deve ocorrer ainda nesta segunda-feira.

TSE vai definir primeiras cidades que vão emitir o Documento Nacional de Identificação

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve definir em novembro deste ano as cidades que vão participar do projeto-piloto para as primeiras emissões do Documento Nacional de Identificação (DNI), documento digital que reunirá informações da identidade (RG), CPF, título de eleitor e carteira nacional de habilitação dos cidadãos.

De acordo com o tribunal, responsável pela gestão do programa, técnicos trabalham na identificação das localidades que apresentam condições técnicas para iniciar a emissão do DNI. Cidades com maior número de pessoas cadastradas no sistema biométrico de votação das urnas eletrônicas devem participar do projeto inicial.

Segundo a Justiça Eleitoral, mais de 100 milhões de pessoas já foram cadastradas pela biometria em todo o país.

Em 2018, o projeto-piloto do documento único foi lançado pelo governo federal e pelo TSE, que fornecerá a base de dados da biometria dos eleitores para compor o banco de informações. No início de janeiro, o governo federal retomou iniciativas passadas para criar a base digital que unifique diversos documentos.

(Agência Brasil)

Ceará enfrenta Fluminense buscando quebrar jejum de vitórias

Zagueiro Luiz Otávio é desfalque na equipe alvinegra.

O time do Ceará volta a jogar pela Série A, do Brasileirão, nesta noite de segunda-feira. O adversário é o Fluminense, que pegará o alvinegro no estádio do Maracanã, no Rio. A partida fecha a 10ª rodada do certame e marca a retomada do campeonato com o fim da Copa América.

O alvinegro precisa reagir, pois vem de três jogos sem vitória — duas derrotas e um empate — e tem que pontuar para se distanciar da zona de rebaixamento. A equipe entrará em campo sem o atacante Bergson, contundido, e sem o zagueiro Luiz Otávio, que pegou o terceiro cartão amarelo. O meia Baixola e o volante William Oliveira se recuperaram de contusão e estão à disposição do técnico Henderson Moreira.

Já o Fluminense, não vence há quatro jogos e entra em campo no Z-4, com dois pontos a menos que o time cearense.

(Foto – Ceará Sporting Club)

TST vai reajustar valor dos limites de depósito recursal a partir de agosto

O Tribunal Superior do Trabalho vai reajustar, a partir de 1º de agosto, os valores referentes aos limites de depósito recursal. A informação é do site do Poder.

Pela nova tabela, o limite do depósito para a interposição de recurso ordinário passa a ser de R$ 9.828,51. Nos casos de recurso de revista, embargos, recurso extraordinário e recurso em ação rescisória, o valor será de R$ 19.657,02.

Os valores foram regulamentados pelo Ato 247/2019 e reajustados com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC).

(Foto – TST)

XXV Fórum BNB de Desenvolvimento começa nesta quinta-feira no Passaré

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, vai abrir, na próxima quinta-feira, na sede da Instituição, no Passaré, o XXV Fórum BNB de Desenvolvimento  e o XXIV Encontro Regional de Economia.

Esses encontros se estenderão ao longo da sexta-feira, debatendo temas em torno do mote “Possibilidades de Desenvolvimento para o Nordeste”. Cerca de 400 profissionais e pesquisadores participarão dos debates.

Na ocasião, haverá também a entrega da Comenda Banco do Nordeste de Desenvolvimento Regional e a divulgação dos vencedores do Prêmio BNB de Jornalismo.

Esses eventos marcam ainda os 67 anos de criação do BNB.

SERVIÇO

*Confira a toda a programação do fórum aqui.

(Foto – Fábio Lima)

Reforma da Previdência já tem maioria de votos no Senado, diz Estadão

A maioria dos senadores se posiciona favoravelmente à proposta que muda as regras para se aposentar no Brasil. É o que revela o jornal O Estado de S.Paulo nesta segunda-feira. O Placar da Previdência, elaborado pela publicação aponta 42 votos “sim” ao texto, antes mesmo de ele chegar ao Senado. O número representa mais do que a metade dos senadores, mas ainda está sete votos aquém do mínimo necessário para a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição na Casa, de 49 senadores.

O Estadão ouviu os senadores na última semana, quando os deputados ainda analisavam os chamados destaques (sugestões de mudanças ao texto-base). Do total, 15 senadores pediram para se manifestar apenas quando o texto chegar ao Senado, e 11 se disseram contrários à reforma da Previdência da forma como foi aprovada na Câmara. Sete não foram encontrados, um se declarou indeciso e quatro não quiseram responder.

Entre os 42 senadores que se manifestaram favoravelmente ao texto, é comum a defesa da inclusão dos Estados e municípios nas novas regras. Da forma como está o texto, a reforma fixa uma nova idade mínima para se aposentar – 65 anos para homens e 62 anos para mulheres – que vai valer para quem entrar no mercado de trabalho.

A nova idade valerá tanto para trabalhadores da iniciativa privada como para servidores públicos da União. No entanto, depois de modificações na Câmara, o funcionalismo público estadual e municipal ficou de fora.

Tasso e a PEC paralela

Se os senadores alterarem o texto, a proposta precisa voltar à Câmara – o que atrapalharia o desejo do governo de vê-la promulgada na semana da Pátria, em setembro. Para evitar o atraso, está sendo gestado um acordo para que a inclusão de Estados e municípios e eventuais mudanças sejam feitas em proposta paralela, que, depois do Senado, voltaria para a análise dos deputados.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), cotado para ser relator da reforma na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, diz que a PEC paralela seria uma saída para atender ao desejo da maioria dos senadores pela reinclusão de Estados e municípios na reforma. Segundo ele, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), está de acordo com a ideia.

Jereissati é relator de uma comissão montada no Senado para acompanhar o trâmite da reforma na Câmara. Na última semana, enquanto os deputados discutiam a proposta, o grupo recebeu governadores para debater as mudanças nas regras de aposentadoria.

Para o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), é um “absurdo” que Estados e municípios não estejam contemplados no texto. “Dessa forma, o Brasil vai continuar limpando o chão com a torneira aberta”, diz.

Para o líder do PP no Senado, Espiridão Amin (SC), há duas opções: incluir Estados e municípios de forma impositiva ou permitir a adesão por projeto de lei enviado por governadores e prefeitos a assembleias e Câmaras. A segunda opção poderia ter mais receptividade, disse Simone Tebet (MDB-MS), presidente da CCJ no Senado.

(Agência Estado)

O que é economia da cultura?

Com o título “A economia da cultura”, eis artigo de Lauro Chaves, professor universitário e membro do Conselho Federal de Economia, que é veiculado também no O POVO desta segunda-feira. Ele aborda o crescimento da chama indústria criativa. Confira:

Os dados que existem sobre a Economia da Cultura no Brasil são imprecisos e, muitas vezes, incompletos e até contraditórios. Talvez reflexo da falta de políticas públicas estáveis sobre o tema, o País ainda não entende a importância da arte para a Economia e assim nunca possuiu, de fato, uma estratégia para desenvolver a Cultura e sem continuidade fica quase impossível o gigantesco potencial e diversidade cultural brasileiro se transformar em um eixo significativo do nosso desenvolvimento.

Segundo a Firjan,a Indústria Criativa foi responsável por 2,6% do PIB em 2017,com significativo impacto na geração de emprego e renda. Existe, no entanto, uma lacuna em dados oficiais consolidados sobre a dimensão desse mercado e o seu impacto nos demais setores da economia.

Uma extensa cadeia de valor se beneficia social e economicamente da atividade cultural. O Brasil, nessa área, possui um conjunto de vantagens competitivas, que, se bem aproveitadas, poderão torná-lo um dos mais importantes players internacionais.

Formar um público consumidor para a cultura constitui-se em um dos maiores desafios para o país, se superado, poderá contemplar o desenvolvimento de produtos culturais, privilegiando, principalmente, crianças e adolescentes e criando, desse modo, o hábito do consumo cultural desde cedo.

A Unesco destaca que as cidades criativas sempre devem ter a cultura como destaque nos seus planos de desenvolvimento. A competitividade e a própria identidade dos territórios são fortemente impactadas pelo grau de relevância assumido pela cultura no processo de transformação urbana e empoderamento popular.

Mecanismos de incentivo à cultura, como a lei Rouanet, por exemplo, sempre serão necessários, principalmente para o surgimento de novos talentos, porém os protagonistas desse mercado devem buscar técnicas de gestão que lhes permitam ganhos de eficiência e maior produtividade, sem representar uma perda na criatividade e na inovação.

*Lauro Chaves Neto

Professor universitário e membro do Conbselho Federal de Economia.

CBF triplica prêmio da Seleção Feminina

Em reconhecimento ao empenho demonstrado pela seleção feminina da Rainha Marta na Copa da França, o presidente da CBF, Rogério Caboclo, adotou uma medida

Segundo da Coluna Radar, da Veja Online, ele triplicou o valor da premiação a que as jogadoras teriam direito pela classificação até as oitavas de final do torneio.

Foi como se elas chegassem às semis.

(Foto – Reprodução de TV)

Casa Amarela inscreve para cursos básicos de Fotografia, Cinema e Cinema de Animação

A Casa Amarela Eusélio Oliveira está com inscrições abertas para os cursos básicos de Cinema, Fotografia e Cinema de Animação. De caráter extensionista, as formações abordam aspectos teóricos e técnicos do processo fotográfico e de realização audiovisual, informa a assessoria de imprensa da Universidade Federal do Ceará.

Os interessados devem comparecer à secretaria da Casa Amarela (Avenida da Universidade, 2591, Benfica), das 8h às 18h, portando originais e cópias do RG, CPF, além de uma fotografia 3×4. A idade mínima para os cursos de Fotografia e de Cinema é 16 anos. Já para o curso de Cinema de Animação é 12 anos.

Cronograma dos cursos

As aulas do curso básico de Cinema (https://bit.ly/2XAhMvC) começarão no dia 2 de setembro e serão ministradas de segunda a quinta-feira, das 19h às 21h, totalizando a carga de 150 horas-aula.

As aulas do curso básico de Cinema de Animação (https://bit.ly/2XGbKJZ) terão início também no dia 2 de setembro, ocorrendo de segunda a quarta-feira, das 14h às 16h, totalizando 60 horas-aula.

O curso básico de Fotografia (https://bit.ly/2zJWYIN) terá aulas iniciadas nos dias 2 (noite) e 3 de setembro (manhã e tarde). A duração do curso é de 60 horas-aula e os horários das turmas são os seguintes:

‒ manhã: terça, quarta e quinta-feira, das 10h às 12h;
‒ tarde: terça, quarta e quinta-feira, das 14h às 16h;
‒ noite: segunda, quarta e quinta-feira, das 19h às 21h.

SERVIÇO

*Os programas dos cursos, bem como informações sobre processo de inscrição e taxas, estão disponíveis no site da Casa Amarela (http://www.caeo.ufc.br/pagina-cursos/).

(Foto – Divulgação)

Presidente eleito da Fiec já prepara solenidade de posse

Em Brasília, na última semana, o presidente eleito da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Ricardo Cavalcante, aproveitou não só para audiência com o ministro Bento Albuquerque (Minas e Energia) sobre o setor da mineração.

Ele também circulou na Confederação Nacional da Indústria (CNI) e outros polos, onde fez convites para sua posse, já marcada para 19 de setembro.

Ricardo, que substituirá Beto Studart à frente da Fiec, é também dirigente do SindMinerais do Estado.

(Foto – Fiec)

Atividade econômica registrou crescimento de 0,5% em maio

Após queda nos quatro primeiros meses do ano, a economia brasileira registrou aumento em maio. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) dessazonalizado (ajustado para o período) subiu 0,54%, em maio, em relação a abril deste ano, segundo dados divulgados hoje (15) pelo Banco Central (BC).

Na comparação com maio de 2018, o aumento chegou a 4,40% (sem ajuste para o período, já que a comparação é entre meses iguais). Em maio do ano passado, entretanto, a atividade econômica foi fortemente prejudicada pela paralisação dos caminhoneiros.

Em 12 meses encerrados em maio, o indicador teve crescimento de 1,31%. No ano, o IBC-Br teve expansão de 0,94%.

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira e ajuda o BC a tomar suas decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio, serviços e agropecuária, além do volume de impostos.

O indicador foi criado pelo BC para tentar antecipar, por aproximação, a evolução da atividade econômica. O indicador oficial, entretanto, é o Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

(Agência Brasil)

Federação Nacional de Jornalistas em clima de eleições

Salomão de Cstro, presidente da ACI, disputa vaga para o Conselho Nacional de Ética.

Jornalistas brasileiros vão às urnas para eleger a nova diretoria executiva, vice-presidências regionais e departamentos da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e os cinco novos integrantes da Comissão Nacional de Ética (CNE). A eleição ocorrerá a partir desta terça-feira e vai se estender até quinta-feira. A nova diretoria será eleita por meio de chapa e, para a CNE, por meio de candidaturas individuais.

As votações são organizadas pelos sindicatos, que devem divulgar horários e locais de onde as urnas estarão disponíveis para a categoria. Todos os jornalistas em dia com os sindicatos têm direito a voto. A Federação Nacional dos Jornalistas é a única federação sindical a realizar eleições diretas para escolher sua diretoria e a comissão.

Chapa única

Depois de sete eleições com disputa, uma única chapa foi registrada para disputar a direção da FENAJ. A chapa “Audálio Dantas – FENAJ em defesa dos jornalistas, do jornalismo e da democracia” é encabeçada pela atual presidenta, Maria José Braga, de Goiás, e tem como vice-presidente Paulo Zocchi, de São Paulo. Os demais cargos da Diretoria são ocupados por jornalistas de todas as regiões do país e da maioria dos Estados.

A chapa única lançada representa a unidade entre situação e oposição, reunindo 12 componentes do grupo “Luta Fenaj!”. Dentre os candidatos à Comissão Nacional de Ética, está o jornalista Salomão de Castro, do Ceará, atual presidente da Comissão Estadual de Ética dos Jornalistas e presidente reeleito da Associação Cearense de Imprensa (ACI). As demais candidaturas são as de Cláudia de Abreu, do Rio de Janeiro; Kardé Mourão, da Bahia; Osnaldo Moraes, de Pernambuco; e Pinheiro Sales, de Goiás. Os jornalistas poderão votar em até cinco nomes para CNE.

No Ceará

Na eleição para a Diretoria Executiva, Conselho Fiscal, Delegados Representantes Junto à Fenaj, seção regional do Cariri do Sindicato dos Jornalistas Profissionais no Estado do Ceará (Sindjorce) e à Comissão Estadual de Ética, apresenta-se a chapa “Ousar e Lutar – Sindjorce de Todes”. Encabeçada pelo atual secretário-geral da entidade, Rafael Mesquita, jornalista da Federação dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal no Estado do Ceará (Fetamce), a chapa “Ousar e Lutar” é composta por 20 integrantes e cinco candidatos à Comissão Estadual de Ética.

Também para a eleição da Comissão Estadual de Ética, existem quatro candidaturas. São elas as de Ana Alice Nogueira, Anderson Sandes, Angela Marinho e Rita Silveira, que integram o coletivo Resistência!. As candidaturas do coletivo Resistência! à Comissão Estadual de Ética representam a luta por uma entidade combativa, que atenda as demandas da categoria contra os ataques às liberdades e aos direitos historicamente conquistados.

DETALHE – Na eleição para a Comissão Estadual de Ética, cada eleitor poderá escolher até cinco candidatos e candidatas ao votar.

(Foto – Divulgação)