Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Ministro do STF critica governo por convocar Forças Armadas

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Marco Aurélio Mello, criticou na tarde desta quarta-feira (24), durante sessão de julgamento do Supremo, a decisão do presidente Michel Temer (PMDB) de convocar as Forças Armadas para atuar em protestos contra seu governo.

Marco Aurélio opinou sobre a medida antes de iniciar seu voto em um dos processos julgados na sessão desta tarde.

A decisão do governo foi anunciada na tarde desta quarta-feira, enquanto a sessão no STF já estava em andamento, e foi uma resposta imediata aos protestos realizados na Esplanada dos Ministérios que terminaram em confronto entre manifestantes e polícia e depredação de prédios ministeriais.

(Portal Uol)

 

Sindicalistas dizem que protesto em Brasília, apesar de focos de tensão, foi um sucesso

Na avaliação das centrais sindicais e movimentos sociais, a marcha “Ocupe Brasília”, realizada nesta quarta-feira (24) e contrária às reformas Trabalhista e da Previdência, foi “um sucesso” e contou com a adesão maciça da população. De acordo com os organizadores, a previsão de 100 mil pessoas nos ruas foi superada e o recado ao Congresso e ao Palácio do Planalto foi dado.

O presidente Michel Temer também foi alvo de críticas, com pedidos de renúncia do seu mandato, atrelando seu nome às denúncias de propina delatadas pelos sócios da empresa JBS. Lideranças sindicais se reúnem hoje a noite para avaliar a possibilidade de uma nova Greve Geral, que promete ser maior que a realizada em abril.

Para José Calixto Ramos, presidente da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) e um dos organizadores da marcha, a população aderiu aos movimentos por sentir a falta de uma maior representação dentro do governo. “Apesar de alguns focos de tensão, os protestos foram pacíficos. Ficamos orgulhosos em ver vários setores da sociedade civil organizada juntos, numa só bandeira suprapartidária. Tentamos de todas as formas mostrar ao presidente Michel Temer e ao deputado Rodrigo Maia, presidente da Câmara, o quão prejudicial essas reformas são para o País, mas eles não quiseram nos ouvir. Essas atitudes mostram total insensibilidade e falta de diálogo com o povo brasileiro. Se eles não nos ouvem, nos resta protestar”, afirma Calixto.

(Com Agências)

Eunício Oliveira avisa que PMDB do Senado deu apoio “irrestrito” a Temer

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB-CE), disse hoje (24) que a bancada de senadores do PMDB manifestou apoio “irrestrito” ao presidente Michel Temer durante a reunião que teve com ele por mais de quatro horas entre a manhã e o início da tarde. Participaram do encontro 17 dos 22 senadores peemedebistas.

Os cinco peemedebistas ausentes da reunião foram os senadores Eduardo Braga (AM), Kátia Abreu (TO), Roberto Requião (PR) e Zezé Perrela (MG), além do líder da bancada, Renan Calheiros (AL), que vem fazendo críticas ao governo e chegou a propor uma forma de renúncia negociada para o presidente Michel Temer. O senador Perrela, mesmo ausente, prestou apoio a Temer em telefonema durante a reunião.

“O presidente tinha feito várias vezes, desde domingo, uma explanação de todo este quadro político que o envolveu. E hoje ele fez essa mesma explanação para a bancada, e depois ele deu a palavra aos senadores. Todos que estavam lá se manifestaram dando apoio irrestrito ao presidente. Mas foi uma reunião demorada porque, dos 22 senadores, 18 se manifestaram em apoio ao presidente”, disse.

Segundo o presidente do Congresso, essas críticas não foram tratadas no encontro de hoje com Temer porque “era uma reunião da bancada com o presidente da República e não da bancada com o líder Renan Calheiros”. Questionado se há condições de o presidente Temer continuar no cargo diante da atual crise política, Eunício disse que o próprio presidente avalia que sim.

“Ninguém pode esconder e dizer que não há uma crise grave no Brasil. E não é apenas uma crise política. É uma crise política, econômica, dentro de todas as instituições brasileiras. Então, isso nos preocupa. Mas o presidente afirmou e reafirmou o seu propósito de continuar fazendo as reformas e reafirmou seu compromisso com o Brasil e de continuar até o dia 31 de dezembro de 2018 como presidente do Brasil. Foi essa a fala final do presidente”, disse.

A reunião da bancada peemedebista com o presidente foi organizada pelo líder do governo no Senado, Romero Jucá. O Palácio do Planalto não informou a pauta do encontro.

(Agência Brasil)

CNBB não vê condições éticas para Temer continuar no cargo

O secretário-geral da CNBB (Confederação Nacional dos Bispos do Brasil), dom Leonardo Ulrich Steiner, avalia não ver condições éticas para a permanência do presidente Michel Temer no cargo após a revelação de detalhes de seu encontro com o empresário Joesley Batista, do grupo JBS, em março. Mas ele também acredita que o país não superaria o atual “momento de tensão” com uma eventual candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, devido à “resistência de uma parcela da sociedade à pessoa dele, dadas as contínuas notícias de que estaria implicado na Lava Jato”.

Para Steiner, Temer deveria ter denunciado Batista quando, no encontro que os dois tiveram no Palácio do Jaburu, o empresário lhe disse que havia corrompido autoridades para ser favorecido em investigações sobre sua empresa.

No dia 18, o STF (Supremo Tribunal Federal) divulgou a conversa, gravada por Joesley como parte de seu acordo de delação premiada com a Procuradoria-Geral da República. O presidente diz que o áudio foi editado e não tem validade jurídica.

*Com Portal Uol, mais aqui.

SUS vai oferecer antirretroviral como prevenção ao HIV

O Sistema Único de Saúde (SUS) vai começar a oferecer a profilaxia pré-exposição (PrEP) para grupos considerados de risco para exposição ao HIV. A estratégia consiste no consumo diário do medicamento Truvada – uma combinação do tenofovir com a entricitabina – por pessoas que não têm o vírus, mas que estão mais expostas à infecção, como profissionais de saúde, homossexuais, homens que fazem sexo com homens, pessoas trans e casais sorodiscordantes (um dos parceiros é soropositivo e o outro, não).

O anúncio foi feito nesta quarta-feira, 24, pelo ministro da Saúde, Ricardo Barros, durante a 7ª Assembleia Mundial da Saúde, em Genebra, na Suíça. A PrEP deve passar a ser distribuída em até 180 dias após a publicação do protocolo clínico de diretrizes terapêuticas, prevista para a próxima segunda-feira, 29. Na mesma data, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) deve publicar a alteração do registro do Truvada, permitindo que ele seja utilizado no tratamento de pessoas infectadas pelo HIV e também de forma preventiva.

De acordo com Barros, com a medida, o Brasil se torna o primeiro país da América Latina a adotar a estratégia de prevenção como política de saúde pública. A PrEP já é utilizada em nações como Estados Unidos, Bélgica, Escócia, Peru e Canadá, onde é comercializada na rede privada, além de França e África do Sul, onde foi incorporada ao sistema público de saúde. O investimento inicial do governo brasileiro, segundo o ministro, será de US$ 1,9 milhão para a aquisição de 2,5 milhões de comprimidos. A quantia deve atender a demanda pelo período de um ano.

Prevenção combinada

A estimativa da pasta é que a estratégia no Brasil seja utilizada por cerca de 7 mil pessoas que integram as chamadas populações-chave, no primeiro ano de implantação. A diretora do Departamento de Infecções Sexualmente Transmissíveis, Aids e Hepatites Virais, Adele Benzaken, lembrou que a PrEP se insere como uma estratégia adicional dentro de um conjunto de ações preventivas que inclui a testagem regular, a profilaxia pós-exposição, a testagem durante o pré-natal e o uso de preservativo, entre outros.

Fazer parte de um dos grupos, segundo ela, não é o único critério para indicação da PrEP – será feita ainda, por profissionais de saúde, uma espécie de análise de vulnerabilidade do paciente, levando em consideração o comportamento sexual e outros contextos. A previsão é que, de imediato, a estratégia seja adotada em 12 capitais onde já há experiência nesse tipo de tratamento e, até o fim do primeiro ano de implantação, em todas as capitais brasileiras.

Estudos

As evidências científicas disponíveis, de acordo com Adele, demonstram que o uso de antirretrovirais pode reduzir o risco de infecção por HIV em mais de 90%, desde que o medicamento seja tomado corretamente, já que a eficácia está diretamente relacionada à adesão. A PrEP, entretanto, não substitui o uso da camisinha. “Não é um medicamento que se pode tomar de vez em quando. Tem que ser diariamente. E ele só começa a fazer efeito sete dias para exposição por relação anal e 20 dias para exposição por relação vaginal”, explicou.

HIV no Brasil

Dados do último boletim epidemiológico do ministério revelam que 827 mil pessoas vivem com HIV/Aids no Brasil atualmente. Desse total, 372 mil ainda não estão em tratamento, sendo que 260 mil já sabem que estão infectadas e 112 mil não sabem que têm o vírus. A aids, no país, é considerada uma doença estabilizada, com taxa de detecção em torno de 19,1 casos para cada 100 mil habitantes. Ainda assim, o número representa cerca de 40 mil novos casos ao ano.

(Agência Brasil)

Temer convoca tropas federais e protestos são qualificados de “baderna”

O presidente da República, Michel Temer, decretou uma ação de garantia de lei e da ordem em Brasília, declarou o ministro da Defesa, Raul Jungmann. Tropas federais já se encontram no Palácio do Planalto, no Palácio do Itamaraty, disse o ministro.

“Nós estamos, neste momento, garantindo a evacuação. O senhor presidente da República decretou, por solicitação do presidente da Câmara, uma ação de garantia da lei e da ordem.”

A declaração foi dada no Palácio do Planalto, sede da Presidência, logo após todos os prédios da Esplanada dos Ministérios serem evacuados após as pastas da Agricultura e da Fazenda sofrerem incêndios. Segundo Jungmann, os protestos viraram baderna”.

(Com Portal Uol)

GOL anuncia 280 voos extras para o Ceará nas férias de julho

A GOL anunciou 280 voos extras à venda para o Ceará durante as férias de julho.

Para Fortaleza, de acordo com a empresa, também virão novas frequências oriundas de Brasília, Congonhas (SP), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG), Guarulhos (SP), Foz do Iguaçu (PR), Salvador (BA), Cuiabá (MT), Vitoria (ES), Campinas (SP) e Buenos Aires, capital argentina.

Para Juazeiro do Norte (Região do Cariri), os novos voos virão de Brasília, Congonhas e Guarulhos. A empresa está na expectativa de bom movimento no período, apesar da onda de crise.

Pagamento de mensalidade escolar pode ser descontado de pensão alimentícia

Por considerar que a educação tem caráter alimentar, a 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça reconheceu que é possível descontar da pensão alimentícia o valor gasto com mensalidade escolar, pago diretamente pelo pai. No caso, a pensão foi arbitrada em R$ 4,7 mil, mas o devedor pagava diretamente o valor da mensalidade escolar dos filhos, no total de R$ 5,3 mil, sob a alegação de que temia que eles ficassem fora da escola. A informação é da assessoria de imprensa do STJ.

Os valores pagos a título de mensalidade foram creditados para abatimento do que era devido na execução da sentença. No recurso, a mãe das crianças questionou o método escolhido pelo pai e argumentou que, à falta do depósito, ficou sem dinheiro para cumprir com as demais necessidades das crianças, tais como alimentação e outras. Para ela, o valor das pensões devidas não poderia ser compensado com o valor das mensalidades pagas.

Segundo o relator do recurso, ministro Luis Felipe Salomão, a jurisprudência do STJ admite, em casos excepcionais, a flexibilização da regra que veda a compensação. “Esta corte tem manifestado que a obrigação de o devedor de alimentos cumpri-la em conformidade com o fixado em sentença, sem possibilidade de compensar alimentos arbitrados em espécie com parcelas pagas in natura, pode ser flexibilizada, em casos excepcionais, para afastar o enriquecimento indevido de uma das partes”, afirmou o ministro.

Para os ministros, a educação tem caráter alimentar, portanto o pagamento feito diretamente na forma de mensalidades escolares cumpre o que foi determinado na sentença. Decisão em sentido contrário, segundo os magistrados, implicaria enriquecimento indevido, pois além do pagamento das mensalidades, o alimentante teria de depositar o valor estabelecido na sentença, resultando em obrigação maior da que foi fixada em juízo.

O que precisa ser verificado, de acordo com o relator, é se o pagamento feito corresponde à mesma natureza do instituto da pensão, qual seja, o caráter alimentar da obrigação. Existindo o caráter alimentar, os valores podem ser creditados e abatidos do saldo devedor.

Temer recorre para não depor na Polícia Federal

A defesa do presidente Michel Temer recorreu há pouco ao Supremo Tribunal Federal (STF) para suspender a tentativa da Polícia Federal (PF) de tomar o depoimento do presidente. De acordo com os advogados, uma escrivã da PF entrou em contato com a banca de advogados nesta manhã para saber quando Temer poderia depor.

Em petição enviada no início da tarde ao ministro Edson Fachin, relator do inquérito contra o presidente no STF, os advogados sustentam que Temer não pode prestar depoimento porque ainda não está pronta a perícia que está sendo realizada pela própria PF no áudio no qual o empresário Joesley Batista, dono da JBS, gravou uma conversa com o presidente.

“Não obstante, com o devido respeito, entende-se como providência inadequada e precipitada, conquanto ainda pendente de conclusão a perícia no áudio gravado por um dos delatores, diligência extremamente necessária diante das dúvidas gravíssimas levantadas – até o momento – por três perícias divulgadas”, diz a defesa.

Os advogados pediram ainda que, se o presidente for interrogado, o ato deverá ser presidido pelo ministro. “Pede-se vênia, ainda, para reiterar que se o presidente da República for ouvido deverá sê-lo em ato presidido por Vossa Excelência ou responder por escrito quesitos adredemente elaborados”, argumentam os advogados.

O caso deverá ser decidido ainda hoje pelo ministro Edson Fachin.

Sindifort dá um tempo no prefeito e reforça protestos em Brasília contra Temer

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) participá, em Brasília, nesta tarde de quarta-feira, de atos contra o governo Temer. Um grupo de 15 pessoas reforça a caravana cearense formada por cerca de 600 sindicalistas. A ordem é pressão contra reformas e Diretas Já.

Para Eriston Ferreira, presidente em exercício, o Sindifort, a entidade não poderia deixar de contribuir com a luta nesse momento. “A delegação do Sindifort em Brasília pretende continuar a luta que já vem fazendo em Fortaleza. Hoje será mais um importante passo da disputa de poder da organização dos trabalhadores, do povo, contra os banqueiros, empresários do agronegócio, da FIESP”, disse ele, em mensagem enviada para o Blog.

(Foto – Divulgação)

 

Joesley Batista pode voltar ao Brasil

O dono da JBS, Joesley Batista, deve voltar ao Brasil nos próximos dias. Segundo a Veja Online, em conversas com seus executivos, o delator chegou a mencionar que pode desembarcar em São Paulo já no final de semana.

Nesses diálogos, ele se diz muito preocupado com a situação da empresa e com a repercussão que sua estada nos EUA vem causando por aqui.

Resta saber se, desta vez, Joesley está falando a verdade para seus executivos ou apenas blefando.

Faculdade CDL promove I Comunikai

Pompeu Vasconcelos com o jornalista Marcos André Borges.

A VSM Comunicação, que tem como controlador o jornalista Marcos André Borges, vai participar do I Comunikai. Trata-se de evento que a Faculdade CDL promoverá, nesta quinta-feira, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas. O evento abordará ações estratégicas de marketing e comunicação nas empresas.

A gerente de Comunicação Corporativa da VSM, Pollyana Rocha, está entre conferencistas e abordará o tema “Assessoria de Comunicação x Assessoria de Imprensa: como ir além do press release” com profissionais de Marketing, Publicidade e Propaganda, Jornalismo e Administração.

(Foto – Balada In)

CCJ do Senado pode votar PEC das Diretas Já na próxima semana

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado pode votar na semana que vem a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 67/2016, de autoria do senador Reguffe (sem partido-DF), que prevê a realização de eleição direta para presidente e vice-presidente da República em caso de vacância dos cargos nos três primeiros anos do mandato.

Reconhecendo que uma proposta desse tipo tem uma tramitação muito longa tanto no Senado quanto na Câmara dos Deputados, o relator da matéria Lindbergh Farias (PT-RJ) conseguiu que o item entrasse na pauta desta quarta-feira (24). O parlamentar leu o parecer pela aprovação da proposta, que precisa passar por dois turnos de votação no Senado e na Câmara. Após a leitura do relatório foi apresentado um pedido de vista coletiva – que já estava acordado – e o vice-presidente da CCJ, senador Antônio Anastasia, disse que a matéria poderá ser votada na semana que vem.

Câmara

Ontem (23) deputados governistas conseguiram adiar a votação do relatório favorável à PEC das eleições diretas. O projeto, de autoria do deputado Miro Teixeira (Rede-RJ), tem o mesmo objetivo da proposta que está em tramitação no Senado. Após o adiamento, a matéria foi retirada da pauta da comissão.

A aprovação da proposta é defendida por parlamentares da oposição, principalmente depois da divulgação de denúncias envolvendo o presidente Michel Temer em esquema de pagamento de propina e troca de favores com empresários do grupo JBS, no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.

Os oposicionistas pedem o impeachment de Michel Temer e querem evitar a possibilidade de o Congresso escolher um presidente interino. Já a base aliada quer a manutenção do texto constitucional vigente, que estabelece a realização de eleições indiretas (quando cabe ao Parlamento escolher) em caso de vacância dos cargos de presidente e vice-presidente da República.

(Agência Brasil)

Que tal conferir a palestra “Dialogando com meus órgãos”?

Renomado internacionalmente, o professor Adalberto Barreto, PhD da Universidade Federal do Ceará (UFC), dará palestra, nos próximos dias 29 e 30, a partir das 19h30min, no Espaço Conceito Engexata, no Meireles, em Fortaleza. Ele vai expor o seu projeto “Dialogando Com Meus Órgãos”.

Com foco nas tensões e problemas mais recorrentes do novo século como a ansiedade, o medo, insônia, o estresse, o médico psiquiatra apresentará esse projeto, que traz uma metodologia inspirada no seu reconhecido e premiado trabalho desenvolvido no Projeto Quatro Varas, no Pirambu.

Projeto

No projeto, o psiquiatra abordará de que forma serão apresentados os vários estágios do estudo que diagnostica os problemas emocionais e afetivos e como repercutem em diversos órgãos do corpo como o sistema digestivo, respiratório e em outras partes do organismo humano como o coração, cabelos. Abordará consequências como diabetes.

Adalberto Barreto defende a estratégia na qual a própria comunidade trata as vítimas de transtornos psíquicos e emocionais.

Sisu abre inscrições para processo seletivo na próxima segunda-feira

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abre inscrições, na segunda-feira (29), para o processo seletivo do segundo semestre deste ano. Pelo Sisu, os participantes concorrem a vagas em instituições públicas de ensino superior com a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Neste processo, valerá a nota do Enem 2016. Para participar, os candidatos não podem ter tirado zero na redação do Enem.

O Sisu terá uma única chamada, e a divulgação do resultado está prevista para o dia 5 de junho. Também nesta data será aberta a lista de espera, que permanecerá disponível até 19 de junho.

No primeiro semestre, o Sisu ofereceu 238.397 vagas em 131 instituições, entre universidades federais, institutos federais e instituições estaduais. O MEC ainda não divulgou o número de vagas para este período.

(Agência Brasil)

Caixa Econômica lucra R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre deste ano

206 1

A CAIXA registrou lucro líquido de R$ 1,5 bilhão no primeiro trimestre de 2017, com crescimento de 81,8% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado recorrente, que desconsidera os efeitos extraordinários, totalizou R$ 1,7 bilhão, 49,6% maior que o verificado no primeiro trimestre de 2016. O resultado operacional alcançou R$ 1,9 bilhão no trimestre, avanço de 420,0% em 12 meses.

O aumento do lucro líquido foi gerado pelo crescimento das receitas com operações de crédito, diminuição nas despesas com captação de recursos, avanço nas receitas com prestação de serviços e controle das despesas com pessoal, administrativas e operacionais. A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Ao final de março, a carteira de crédito da CAIXA alcançou saldo de R$ 715,0 bilhões, avanço de 4,5% em 12 meses e participação de 22,8% no mercado. O crescimento das operações de habitação, saneamento e infraestrutura, e crédito consignado, foram os principais responsáveis pela evolução da carteira no período.

As operações comerciais com pessoas físicas e pessoas jurídicas totalizaram R$ 189,6 bilhões, redução de 4,1% em 12 meses, impactadas, principalmente, pelo segmento pessoa jurídica, que apresentou queda de 7,8%.

O índice de inadimplência encerrou o trimestre com redução de 0,7 p.p em 12 meses, alcançando 2,83%, permanecendo abaixo da média de mercado de 3,84%.

As receitas com prestação de serviços cresceram 13,7% em relação ao primeiro trimestre do ano passado, totalizando R$ 6,0 bilhões. Os principais destaques foram as receitas de crédito, administração de fundos de investimento e convênios e cobrança que cresceram, respectivamente, 21,6%, 19,1% e 17,3% em 12 meses.

As outras despesas administrativas diminuíram 1,8% em comparação ao primeiro trimestre de 2016, reflexo de ações focadas na melhoria da eficiência operacional implementadas pela CAIXA.

As despesas de pessoal foram impactadas pelo Plano de Demissão Voluntária Extraordinária – PDVE e cresceram 17,2%. Sem esse efeito, as despesas de pessoal aumentariam 6,1%.

Efeito JBS – Renato Roseno pede que Assembleia solicite informações da PGR, STF e Sefaz

O deputado estadual Renato Roseno (PSOL) deu entrada em três requerimentos pedindo que a Assembleia Legislativa solicite formalmente ao Supremo Tribunal Federal, à Procuradoria Geral da República e à Secretaria da Fazenda informações sobre as delações dos sócios e diretores do grupo empresarial JBS. Essas delações envolvem políticos e pessoas públicas do Estado.

Renato quer da PGR a instauração de procedimento investigatório criminal para apurar os fatos revelados pela delação. Ao ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, solicita informações sobre os depoimentos divulgados, na semana passada, pela imprensa, mais especificamente as cópias das delações e dos documentos indicados como provas constantes do processo.

O parlamentar quer ainda que o legislativo estadual peça à Secretaria da Fazenda os valores efetivamente pagos a título de restituição tributária e de ressarcimento de ICMS nos exercícios financeiros correspondentes aos anos de 2014, 2013, 2012, 2011 e 2010. “Queremos que a Sefaz especifique os beneficiários e o volume empenhado e efetivamente pago, discriminando sob qual título jurídico o gasto foi efetuado, bem como o exercício financeiro de surgimento da dívida e o exercício financeiro em que a despesa foi realizada”, complementou Roseno.

“Ocupa Brasília” – Grupos do Ceará já se concentram para os protestos contra as reformas e governo Temer

O Ceará participará com cerca de 600 sindicalistas do ato Ocupação Brasília contra as reformas trabalhista e previdenciária e pelas Diretas Já. Vários grupos já seguiram em mais de 10 ônibus, desde domingo, e outros tomaram essa rota pelo Aeroporto Internacional Pinto Martins.

A estimativa da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e da Nova Central Sindical de Trabalhadores (NCST) é de que 100 mil pessoas participem do ato.

Os grupos estão concentrados no Estádio Mané Garrincha desde as 10 horas e devem seguir rumo ao Congresso Nacional, a partir de meio-dia. Às 14 horas, haverá manifestação.

Segurança

Cerca de 1,5 mil profissionais integrarão hoje (24) o esquema de segurança durante a manifestação Ocupa Brasília, organizada por centrais sindicais.

O esquema de segurança abrangerá 1,4 mil agentes da Polícia Militar e 100 policiais civis. As corporações também contarão com a atuação do Corpo de Bombeiros.

(Foto – Sindifort)

Presidente do CRE/CE falará sobre Planejamento Municipal no Encontro Nordestino de Economistas

O presidente do Conselho Regional de Economia, Lauro Chaves Neto, participa, no Recife, do Encontro de Economistas do Nordeste. O evento é realizado pelo Conselho Pernambuco de Economia e objetiva discutir cenários do Brasil e situação do Nordeste.

Lauro Chaves vai ministrar palestra, nesta quinta-feira, sobre o tema ‘Planejamento Municipal como Estratégia de Desenvolvimento”.

Além de professor da Uece, ele é também articulista do O POVO.

(Foto – Divulgação)

 

Confiança do consumidor aumenta 2 pontos em maio

O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) avançou 2 pontos de abril para maio e acumula alta de 11,1 pontos nos primeiros cinco meses do ano indo a 84,2 pontos. Os dados foram divulgados hoje (24) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV).

A evolução favorável da confiança dos consumidores em maio recupera parte da queda de 3,1 pontos no mês anterior, quando o índice atingiu 82,2 pontos. Para a coordenadora da Sondagem do Consumidor da FGV, Viviane Seda Bittencourt, “o resultado foi influenciado pela melhora das expectativas com relação à situação financeira das famílias e o ímpeto de compras, ambos os quesitos positivamente influenciados pela inflação mais baixa e os juros nominais em queda”.

Viviane lembra, porém, que ainda não foram registradas as consequências da delação dos irmãos Joesley e Wesley Batista, com acusações contra o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) e o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR), entre outras pessoas.

“O aprofundamento da crise política no país a partir do dia 17 ainda não foi detectado na pesquisa deste mês, embora o resultado da coleta de dados posterior a esta data sinalize que o aumento de incertezas no ambiente político possa motivar uma maior cautela dos consumidores nos próximos meses”, declarou.

De acordo com o critério da pesquisa, quando o índice fica abaixo de 100 pontos, a interpretação técnica é de que os entrevistados estão pessimistas e quando fica acima, estão otimistas.

(Agência Brasil)