Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

No Japão, Bolsonaro deve ter reuniões com Trump e Macron

O presidente Jair Bolsonaro tem previsão de se reunir com os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da França, Emmanuel Macron. A informação é do Palácio do Planalto e foi divulgada nesta quarta-feira pelo Portal G1. O s encontros devem ocorrer na cúpula do G20, em Osaka (Japão).

As reuniões com os dois líderes estrangeiros foram incluídas na previsão de agenda de Bolsonaro, em sua primeira participação na cúpula de líderes, adiantou o Planalto. Bolsonaro também tem previsão de se reunir com o presidente da China, Xi Jinping, e com o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi.

Jair Bolsonaro embarcou na noite de terça-feira (25) para Osaka, onde fará sua estreia como presidente da República na cúpula do G20. O grupo reúne as principais economias do mundo. Conforme o governo brasileiro, crescimento econômico, protecionismo e tensões comerciais estão entre os principais desafios da cúpula deste ano.

O encontro mais esperado no Japão será entre os presidentes Donald Trump e Xi Jinping, já que Estados Unidos e China travam uma guerra comercial por meio do aumento de tarifas de importação e do subsídio à produção de ambos os lados.

Outros encontros

Ainda de acordo com o Planalto, Bolsonaro tem previsão de se reunir com Macron e Trump na sexta-feira. O primeiro encontro será com o presidente francês, às 2h25min (horário de Brasília) e o segundo com o chefe norte-americano, às 3h15min.

(Foto – Agência Brasil)

Uma fábula sobre dias incertos

182 3

Com o título “Uma fábula sobre dias incertos”, eis artigo do jornalista e servidor público Augusto do Nascimento sobre momento vivido no país. É uma crítica social em forma de fábula. Confira:

Após anos se movimentando e alimentando em subterrâneos obscuros, a família de vermes sanguinários finalmente alcançou a superfície do jardim. No entanto, o pai verme e seus filhos, pouco afeitos à claridade e calor dos dias ensolarados, ou à suavidade da noite, não conseguiram se adaptar bem ao mundo.

Na verdade, as outras manifestações de vida lhes eram estranhas, pouco ou nada aceitáveis. Para eles, conviver com as diferenças era fora de cogitação. O canto dos pássaros, o desabrochar das flores, a leveza da brisa, o brilho das estrelas, como tudo isso era insuportável! Seu intento, antes de cumprir a sina de retornar às profundezas de onde vieram, era destruir o que não podiam tolerar. Dominar, e depois destruir.

Para lograr êxito, convocaram seus pares, vermes até então emudecidos na lama e nas fezes. Aliaram-se a outras espécies, também sedentas de poder e igualmente intolerantes diante do que a natureza oferecia de mais precioso, saudosas de tempos de outrora, quando tinham sido reinantes ou dizimado aqueles que não lhes apeteciam. Ratos pestilentos e cheios de artimanhas articulavam entre si alianças impolutas; amebas livres espalhavam-se em todos os cantos com uma cantilena repetitiva, a bradar que traziam a redenção e dias gloriosos; vírus letais silenciosamente disseminavam males e ceifavam vidas. Em apoio ao ardil, abutres altivos com longas asas negras orientavam julgamentos arbitrários e condenavam quem lhes servisse de obstáculo.

Por um instante, o jardim se sentiu ameaçado, sem entender como aqueles seres tinham se sublevado e angariado expressão para impor tantas pretensões iníquas. Como suas vociferações carregadas de ódio tinham desequilibrado a harmonia tênue (ainda que incompleta, pois a natureza tem o feitio de sempre se renovar). Com o triunfo da família de vermes, as noites – sem lua – pareceram mais longas, as folhas secaram antes do inverno, as fontes de água deixaram de correr e espalhar vida. A própria beleza tinha sido saqueada.

Um dia, fauna, flora e o reino mineral se deram conta de que tinham força. Mais força ainda do que supunham. Surpreendidos pela reação dos que queriam resgatar a florescência natural, os saqueadores do jardim tentaram uma vez mais impor seus esgares, na vã ilusão de que conseguiriam voltar a vencer pelo grito e pelo esconjuro. Não bastasse o ato de resistência coletiva, os velhacos aliados, em covardia habitual, afastaram-se do inepto pai verme e de seus filhos, buscando refúgio em recônditos sombrios que pudessem oferecer alguma segurança.

E os parasitas sanguinários, depois de pisoteados, voltaram rastejantes à frieza dos subterrâneos, de onde nunca deveriam ter saído

*Augusto do Nascimento

Jornalista e servidor público.

(Foto – Ilustrativa)

CCJ do Senado aprova extensão do porte de armas para a zona rural

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, na tarde de hoje (26), o Projeto de Lei (PL) 3.715/2019, que estende a posse de armas na zona rural para toda a área da propriedade e não apenas para a sede. A matéria será votada no Plenário da Casa ainda nesta quarta-feira.

A votação foi simbólica – sem registro de voto em painel – e unânime. Alguns senadores pediram a palavra e manifestaram concordância com o PL. “Considero que o texto faz jus a uma necessidade da verdadeira segurança brasileira. Propriedade rural estendida nada mais é do que reconhecer que o espaço vital rural é diferente do espaço vital urbano”, afirmou Esperidião Amin (PP-SC).

“Na área rural, muitos estão com a sua família, querem passar o final de semana. E em vários casos, a gente conhece, pessoas que têm que utilizar arma não legalizada ou acabam convivendo com a ilegalidade porque a burocracia acaba atrapalhando essas pessoas de bem estarem de acordo com a legislação”, disse Weverton Rocha (PDT-MA).

A proposta analisada hoje na CCJ foi citada ontem (25) pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, quando foi ao Congresso conversar com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre. Lorezoni e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira, justificaram, aos presidentes das duas Casas, o motivo da revogação do decreto de armas, por parte do presidente da República, Jair Bolsonaro.

A proposta, no entanto, não é do governo, e foi apresentada pelo senador Marcos Rogério (DEM-RO). O governo, por sua vez, enviou ao Congresso um Projeto de Lei para regulamentar o porte de armas no Brasil.

(Agência Brasil)

Juros do rotativo do cartão de crédito chegam a 299,8% ao ano

Os consumidores que caíram no rotativo do cartão de crédito pagaram juros um pouco mais caros em maio. A taxa média do rotativo subiu 1,2 ponto percentual em relação a abril, chegando a 299,8% ao ano. Os dados foram divulgados hoje (26) pelo Banco Central. A taxa média é formada com base nos dados de consumidores adimplentes e inadimplentes.

No caso do consumidor adimplente, que paga pelo menos o valor mínimo da fatura do cartão em dia, a taxa chegou a 279,9% ao ano em maio, aumento de 1,9 ponto percentual em relação a abril. A taxa cobrada dos consumidores que não pagaram ou atrasaram o pagamento mínimo da fatura (rotativo não regular) subiu 0,4 ponto percentual, indo para 314% ao ano.

O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando paga menos que o valor integral da fatura do cartão. O crédito rotativo dura 30 dias. Após esse prazo, as instituições financeiras parcelam a dívida.

Em abril de 2018, o Conselho Monetário Nacional (CMN) definiu que clientes inadimplentes no rotativo do cartão de crédito passem a pagar a mesma taxa de juros dos consumidores regulares. Essa regra entrou em vigor em junho do ano passado. Mesmo assim, a taxa final cobrada de adimplentes e inadimplentes não será igual porque os bancos podem acrescentar à cobrança os juros pelo atraso e multa.

Enquanto a taxa de juros do rotativo chegou a 299,8% ao ano, o parcelamento das dívidas do cartão de crédito pôde ser feito com juros de 174,1% ao ano em maio. As taxas médias do crédito parcelado do cartão subiram 3,3 pontos percentuais em relação a abril.

Cheque especial

Já a taxa de juros do cheque especial caiu 2,4 pontos percentuais em maio, comparada a abril, e está em 320,9% ao ano. Mesmo com a queda no mês, o aumento no ano chegou a 8,3 pontos percentuais e a 9 pontos percentuais em 12 meses. De acordo com o Banco Central, essa taxa esteve em queda de maio a outubro do ano passado, mas essa dinâmica de diminuição mudou devido a um aumento nas taxas pelas instituições bancárias.

As regras do cheque especial também mudaram em julho do ano passado. Segundo a Federação Brasileira de Bancos (Febraban), os clientes que utilizam mais de 15% do limite do cheque durante 30 dias consecutivos passaram a receber a oferta de um parcelamento, com taxa de juros menores que a do cheque especial definida pela instituição financeira.

As taxas do cheque especial e do rotativo do cartão são as mais caras entre as modalidades oferecidas pelos bancos. A do crédito pessoal não consignado é mais baixa, de 120,1% ao ano em maio, queda de 7 pontos percentuais em relação a abril. A taxa do crédito consignado (com desconto em folha de pagamento) recuou 0,2 ponto percentual, indo para 23,2% ao ano em maio.

A taxa média de juros para as famílias caiu 1,5 ponto percentual em maio para 44,4% ao ano. A taxa média das empresas ficou em 19,5% ao ano, baixa de 0,4 ponto.

(Com Agência Brasil)

São João – Para o governador do Maranhão é a festa “mais marcante e efusiva do Nordeste”

Com o título “São João, a festa mais marcante e efusiva do Nordeste”, eis artigo do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB). Ele festeja época que aquece o turismo na região. Confira:

De todo o calendário festivo nacional, é o período junino que mais fortemente marca nossa região Nordeste. São nos dias de Santo Antônio, São João e São Pedro – e aqui no Maranhão, São Marçal – que o povo celebra mais efusivamente a alegria de ser nordestino.

Do maracatu ao boi bumbá, do mungunzá ao cuxá, é nesse período que o povo vive os ritmos, cores e sabores do Nordeste. Além da alegria em si da população, essas festas proporcionam a atração de milhares de turistas, bem como o aquecimento da atividade econômica.

Mormente os dois maiores eventos do Nordeste movimentaram R$ 440 milhões ano passado. Mas sabemos que os festejos de São João espalham-se por todos os interiores de nosso Nordeste, animando as menores cidades de cada estado.

O São João movimenta o turismo dentro do País, atraindo cidadãos de outros estados e de outros países para conhecer nossas belezas. O Nordeste é um destino completo ao propiciar o turismo cultural associado aos seus mais de 3 mil km de praias.

Dessa forma, é necessário que, além de investir nos eventos, possamos também garantir melhor acesso aos roteiros turísticos associados. Por isso, defendemos a aplicação do Plano Regional de Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE) que prevê investimentos em infraestrutura associado ao turismo.

O turismo é uma aposta estratégica de qualquer…

*Confira a íntegra do artigo de Flávio Dino no O POVO aqui.

(Foto – Divulgação)

Mourão diz que divulgação de conversas de autoridades é “um crime”

O presidente da República em exercício, Hamilton Mourão, classificou hoje (26) de crime a divulgação de conversas atribuídas a autoridades públicas pelo site de notícias The Intercept Brasil.

Segundo Mourão, “o conteúdo, se é verdadeiro, foi roubado dos celulares de autoridades públicas, isso é um crime”. “Se existem indícios ou dados de que irregularidades foram cometidas, a forma correta de lidar com isso é juntar essa documentação e entregar ao Ministério Público de modo que se investigue e, a partir daí, se tome, dentro do devido processo legal, as providências cabíveis”, disse Mourão em entrevista à Rádio Gaúcha.

“O que estamos vendo é um ato criminoso sendo divulgado sequencialmente sem que a imensa maioria da população entenda se aquelas frases estão dentro de um contexto, se aqueles dados são realmente reais, quer dizer, não foram periciados”, completou.

O The Intercept Brasil tem publicado conversas atribuídas ao atual ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, quando atuava como juiz federal responsável por julgar a Lava Jato em Curitiba, e procuradores, a quem cabe acusar os suspeitos de integrar o esquema de corrupção.

Previdência

O presidente em exercício disse esperar que o relatório da reforma da Previdência seja votado na comissão especial que trata do assunto, na Câmara dos Deputados, na próxima semana e siga imediatamente para o plenário da Casa.

Mourão considera que a proposta inicial do governo atacava de frente um problema que não pode mais ser varrido para debaixo do tapete “sob pena de a federação se tornar inviável, o Brasil ficar praticamente quebrado”,.

Ele observou que a discussão está travada em torno da inclusão ou não de estados e municípios na reforma da Previdência. “Essa passa a ser mais uma discussão política que técnica em torno da necessidade. O que vejo é que governadores e prefeitos gostariam que o Congresso carimbasse isso e os liberasse dessa decisão”, disse.

Depois da votação do relatório na comissão especial, o texto será apreciado no plenário da Câmara. Se aprovada, a proposta segue para análise dos senadores.

Decreto de armas

Sobre a flexibilização da compra e posse de armas, Mourão disse que é um “tema polêmico”, mas “caro ao nosso governo”. “Fez parte da nossa campanha, faz parte do ideário do presidente Bolsonaro”, disse.

Questionado sobre se o presidente Jair Bolsonaro deveria ter conduzido a questão de forma diferente e ter enviado ao Congresso Nacional um projeto de lei e não decreto, Mourão respondeu que o presidente buscou a solução que considerava a mais correta. “Concordo com a forma como o presidente procedeu”, disse.

Brasileiro preso na Espanha

O presidente em exercício comentou a prisão, na Espanha, de um militar brasileiro da Aeronáutica que transportava droga em avião da Força Aérea Brasileira (FAB). Mourão disse que o militar agora deve ter punição “pesada’.

“As Forças Armadas não estão imunes a esse flagelo da droga. Não é primeira vez que acontece, seja na Marinha, no Exército, na Força Aérea. Agora, a legislação vai cumprir seu papel, ele vai ser julgado por tráfico internacional de drogas e vai ter uma punição bem pesada.”

Ele ressaltou que é importante investigar as conexões que esse militar teria no exterior: “Agora o mais importante é ver as conexões que ele poderia ter. Uma atitude dessa natureza não brotou da cabeça dele. Com certeza existem conexões nisso ai.”

Bolsonaro disse ter determinado colaboração do Brasil com a polícia espanhola para investigação do caso.

(Agência Brasil)

Dirigente do SPC Brasil fala sobre Cadastro Positivo para lojistas de Fortaleza

O superintendente do SPC Brasil, Nival Martins, vai expor o tema “Impactos do Cadastro Positivo para o Varejo” para lojistas do Estado. Atende a um convite do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, Assis Cavalcante.

Nival fará sua exposição no próximo dia 4, às 19 horas, na sede da CDL.

O evento é aberto ao público, mas a entidade pede a doação de 1 quilo de alimento não perecível.

(Foto – Divulgação)

Reforma da Previdência – Relator diz estar recebendo ameaças de morte

238 2

O presidente da Comissão da reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), diz estar recebendo ameaças de morte.

Segundo informa a Veja Online, o parlamentar já comunicou o fato à Polícia Legislativa. Os ataques se estendem à sua família.

Eis alguns exemplos, que Ramos colheu nas redes sociais, incluindo comentários no Instagram de Carlos Bolsonaro:

* “Um fdp desses tem que sentir a ira do povo sobre ele e sua família”, ameaçou um tal Shweintengerwill.

* “Daqui eu não erro o tiro na testa desse comuna-cara-lavada”, escreveu um certo João Carlos.

As mensagens acima, e outras no mesmo tom, foram postadas por causa de uma entrevista que Ramos deu ao site Poder 360.

(Foto – Agência Câmara)

Assembleia Legislativa vai debater demissão e fechamento de agências dos Correios no Ceará

308 1

O deputado estadual Elmano Freitas (PT) vai puxar audiência pública, na Assembleia Legislativa, nesta sexta-feira, às 14 horas, no Complexo de Comissões Técnicas. Desta vez, para debater a demissão de funcionários e o fechamento de agências dos Correios no Ceará.

“Vamos debater e buscar soluções para evitar essa verdadeira catástrofe social, consequência direta do processo de privatização anunciado pelo governo Bolsonaro. É mais desemprego e isolamento a milhares de brasileiros que vivem em áreas de difícil acesso“, diz Elmano.

Os Correios, atualmente, vive sob a ameaça de privatização, segundo Elmano. Presente em todas as cidades brasileiras e considerada a instituição pública mais confiável pela população por diversas vezes, a empresa ainda é a única alternativa para enviar e receber encomendas, pagar contas e emitir documentos de milhões de brasileiros espalhados por todo o País.

(Foto – ALCE)

Inflação da construção civil sobe para 0,44% em junho

O Índice Nacional de Custo da Construção-M (INCC-M), medido pela Fundação Getulio Vargas (FGV), registrou inflação de 0,44% em junho. A taxa é maior que a de maio (0,09%). O índice acumula variações de preços de 1,81% no ano e de 3,76% em 12 meses.

O aumento da taxa foi puxado pelo custo da mão de obra, que cresceu 0,72% em junho, depois de uma alta de apenas 0,01% em maio. O principal responsável pela alta foi o serviço técnico, que teve inflação de 0,84%.

Os serviços de construção ficaram 0,20% mais caros em junho, puxados pelos serviços técnicos (0,47%). Já os materiais e equipamentos tiveram uma variação de preços de apenas 0,09%.

O item que mais encareceu foram os produtos químicos (0,71%), já o que mais barateou foram os equipamentos para transporte de pessoas (-0,59%). As informações foram divulgadas hoje (26), no Rio de Janeiro, pela FGV.

(Agência Brasil)

Secretaria de Urbanismo e Meio Ambiente faz seleção para contratar profissionais de nível médio e superior

O Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh) lançou edital para contratação de profissionais de níveis superior e médio, por tempo determinado, para atuar na Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente. No total, 20 vagas são ofertadas. As inscrições serão feitas, exclusivamente, pela internet, até 14 de julho, informa a assessoria de imprensa da Seuma.

Os interessados devem possuir diploma de conclusão de curso de graduação em Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Civil, Administração, Direito, Geografia, Biologia, Engenharia Florestal, Engenharia de Pesca, Geologia, Economia, Ciências Sociais, Ciências da Computação ou áreas correlatas. Já para as vagas do nível médio é necessário certificação do Ensino Médio com formação em Agrimensura ou Geoprocessamento, GIS, GPS e Topografia, Autocad, GIS e GPS, e Permacultura.

O processo seletivo será realizado em duas etapas: a primeira análise de títulos e experiência profissional, na qual somente serão aceitos os títulos e a experiência profissional relacionados no edital; e, na segunda etapa, somente para os candidatos aprovados na primeira, com entrevista de caráter meramente classificatório.

SERVIÇO

*Para se inscrever basta ir ao Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura de Fortaleza preencher o formulário eletrônico e pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 140 (nível superior) e de R$ 90 (nível médio).

*Mais Informações – 3433-2979 (Diretoria de Concursos e Seleções do Imparh).

Sergio Machado – “Um retrocesso na política”

Com o título “Um retrocesso na política”, eis artigo de Sérgio Machado, diretor-presidente do Sistema Maior de Comunicação. Ele alerta sobre o “campo minado” em que se tornaram as redes sociais e destaca a importância dos meios tradicionais em clima de tantos fake news. Confira:

Não é de hoje que atritos, críticas e provocações têm marcado a difícil relação entre a imprensa e a classe política brasileira, relação essa que se tornou ainda mais fragilizada diante do surgimento e da rápida difusão das redes sociais, as quais têm sido utilizadas por muitos políticos como um mecanismo alternativo de comunicação.

É verdade que as redes sociais ampliaram a possibilidade de participação social, abrindo um canal direto de comunicação entre os nossos dirigentes e a população. Mas, no fundo, nós sabemos que não é esse o motivo que tem feito com que muitos políticos abandonem os meios tradicionais de comunicação em favor das redes sociais.

O que está por trás desse movimento, é uma clara tentativa de enfraquecer o trabalho da imprensa e fugir da crítica feita pelos formadores de opinião, porque através das redes sociais, esses políticos podem criar seus guetos partidários e alimentar seus eleitores devotos com toda sorte de discursos infundados, reduzindo assim o incômodo que lhes é causado pela mídia tradicional.

E isso só é possível porque as redes sociais se transformaram num verdadeiro campo minado, com um intenso fluxo de notícias falsas e meias-verdades, construídas e divulgadas com o único objetivo de destruir reputações e atingir os mais variados fins políticos, o que torna cada vez mais difícil distinguir se uma informação é verdadeira ou não.

Por isso, mais do que nunca, precisamos de meios confiáveis, onde as informações possam ser checadas e a veracidade do conteúdo devidamente atestada. Por outro lado, é preciso que os políticos lembrem que a TV e o rádio ainda são os principais meios de comunicação acessados pela esmagadora maioria da população, e abandonar esses meios pode significar um naufrágio político para aqueles que precisam de visibilidade para alcançar o poder.

*Sérgio Machado

Radialista e diretor-presidente do Sistema Maior de Comunicação.

(Foto – Divulgação)

Damares Alves – Uma ministra a la garota-propaganda

Vereadora Priscila Costa e a ministra Damares Alves.

O Coco Bambu, que ofereceu almoço para a ministra Damares Alves, bem que podia tê-la como garota-propaganda.

Durante o traçar de camarão internacional e outros pratos, ela deu o seguinte testemunho, como conta Clóvis Holanda, em sua coluna no O POVO desta quarta-feira:

“Lá em Brasília, o sonho de todo servidor público é receber o salário para ir jantar no Coco Bambu. Agora que sou ministra e recebo convites para almoçar, jantar, quando me perguntam onde, sempre digo: vamos no Coco Bambu”.

Damares esteve em Fortaleza na última segunda-feira lançando um programa de apoio aos idosos, no Vila do Mar, no Grande Pirambu.

(Foto – Divulgação)

Camilo assina empréstimo com banco alemão para ações de convivência com a seca

O governador Camilo Santana (PT) assinou, nesta quarta-feira, em Brasília, empréstimo da ordem de 50 milhões de euros com o Banco Alemão de Desenvolvimento (KFW). A verba será aplicada na implementação do Programa Águas do Sertão. Com contrapartida de 12,5 milhões de euros do Governo do Estado, o programa receberá investimento total de 62,5 milhões de euros, informa a assessoria de imprensa do Palácio da Abolição.

“Esse projeto vai consolidar nossa posição pioneira em termos de políticas de saneamento rural. O financiamento ampliará a oferta de serviços de água, principalmente nas áreas mais afastadas do Ceará. Temos feito um esforço muito grande para não deixar faltar água aos cearenses e melhorar as condições de saneamento básico”, disse Camilo Santana.

Com o governador nesse ato estavam os secretários estaduais Zezinho Albuquerque (cidades), e Mauro Filho (Planejamento).

O Águas do Sertão deverá beneficiar cerca de 200 mil pessoas e chega como mais um ingrediente de convivência com a estiagem. Há investimentos previstos por meio de soluções de abastecimento de água e esgotamento sanitário.

(Foto – Divulgação)

Ciro volta a criticar o vereador Fernando Holiday: “Capitão-do-mato nazista”

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foi entrevistado, nessa terça-feira, pela bancada do programa ‘Morning Show’, da rádio Jovem Pan. Questionado pelo analista político Caio Coppolla sobre declarações racistas contra o vereador Fernando Holiday, de São Paulo, não poupou nova crítica ao parlamentar do DEM.

Ciro afirmou que Holiday é “capitão-do-mato nazista”.

Esta é a segunda vez que ele utiliza a expressão para definir o parlamentar. No ano passado, ele já havia usado o xingamento, também na Jovem Pan, chegando a ser processado pelo ato.

“Um camarada que chega na Câmara tem a obrigação que entender que 63% da população é negra como ele. E o que ele faz? Quer acabar com o Dia da Consciência Negra. É um traidor da negritude, um serviçal do branqueamento”, completou Ciro.

(Com Site Conexão Política/Foto – Reprodução de TV)

Militar da FAB preso na Espanha estava com 39 quilos de cocaína, diz El País

O militar brasileiro preso, nesta terça-feira, pela Guarda Civil espanhola, transportava 39 quilos de cocaína em um avião da FAB integrado à comitiva do presidente Jair Bolsonaro. Confirmaram fontes da corporação policial ao jornal El País. A prisão ocorreu durante uma escala do avião reserva da presidência em Sevilha, no sul da Espanha, rumo a Tóquio, onde Bolsonaro participará da reunião do G-20.

Em nota, o Ministério da Defesa confirmou a detenção do militar por tráfico de entorpecentes, e Bolsonaro também escreveu um tuíte sobre o fato, cobrando apuração e pedindo à autoridade brasileira “imediata colaboração” á policia espanhola.

Fontes da Guarda Civil disseram ao El País que a detecção da droga e a posterior detenção do militar ocorreram quando os membros da tripulação e suas bagagens passaram pelo controle alfandegário obrigatório após a chegada a Sevilha. O militar foi levado para o comando da Guarda Civil na capital andaluza, e, nesta quinta-feira, passará à disposição judicial para responder por crime contra a saúde pública.

Mudança de rota

Após o fato registrado em Sevilha, a Presidência alterou a rota da viagem de Bolsonaro a Tóquio, segundo o portal UOL. Após decolar de Brasília, Bolsonaro fará escala em Lisboa em vez de Sevilha, segundo constava na sua agenda no final da noite de terça. O gabinete de imprensa do presidente não explicou o motivo da mudança.

Odebrecht teria enganado a Justiça de três países, diz Veja

A Odebrecht não contou tudo à Justiça do Brasil, Estados Unidos e Suíça sobre as propinas que pagou e a quem corrompeu no Brasil e em mais 12 países.

Segundo a Veja, um arquivo com mais de 13 mil documentos de texto, extratos bancários e e-mails vazados do sistema Drousys da empresa começa a ser revelado hoje em ação cooperativa de imprensa promovida pelo Consórcio Internacional de Jornalistas de Investigação.

Ficarão expostas personalidade públicas, principalmente políticos, que, até agora, eram personagens desconhecidos na corrupção latino-americana, além da rede mundial de empresas offshore que a Odebrecht usava para ocultar os pagamentos ilegais.

Os arquivos , segundo a Veja, mostram que a empreiteira pagou cerca de 30% a mais que os valores que havia declarado no acordo judicial firmado em dezembro de 2016.

(Foto – Arquivo)

Caminhoneiros que operam no Pecém anunciam protesto contra buraqueira em rodovia

Caminhoneiros que operam do Porto do Pecém estão se organizando.

A categoria prepara um ato público com o objetivo de reivindicar a retomada imediata das obras de duplicação das pistas da CE- 155. Há trechos comparados a estradas carroçáveis.

Com as chuvas que se registraram na região, operações no porto têm sido prejudicadas, motivando queixas. Até agora, nada de o Governo botar uma pá de areia.

(Foto – WhatsApp)

Reforma da Previdência – Debate na Comissão Especial entra no terceiro dia

Vai entrar no terceiro dia de debates a proposta de reforma da Previdência (PEC 6/19) do governo Bolsonaro. O relator da proposta, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), confirma que apresentará, nesta quarta-feira, complementação de voto ao final da discussão e antes de começar o processo de votação.

Ele antecipou, entretanto, que não fará “alterações estruturais” em seu parecer. Moreira disse, por exemplo, ser complicado alterar novamente as regras de transição. O relator modificou o texto original encaminhado pelo Executivo e introduziu um pedágio de 100% do tempo que faltar para a aposentadoria de quem já está no mercado de trabalho.

“É uma proposta dura, 100% de pedágio; ela não é uma proposta simples. Mas de fato é o que foi possível dentro de uma avaliação que nós fizemos. 100% de pedágio e uma trava de uma idade mínima de 60 anos para homens e 57 para mulheres. Ou seja, precisa construir as duas condições para a aposentadoria”, explicou.

A discussão da proposta continua nessa quarta-feira (26) com 47 deputados ainda inscritos. Depois disso, o relator deve apresentar seu voto complementar e a votação pode ser iniciada. Mas já existem requerimentos da oposição para obstruir a votação. O presidente da comissão, deputado Marcelo Ramos (PL-AM), disse que o objetivo é votar a matéria na Câmara ainda no primeiro semestre.

(Com Agências)