Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Desânimo na construção civil

Com o título “Desânimo na construção civil”, eis artigo do jornalista Raone Saraiva, do O POVO. “A queda da inflação, da taxa básica de juros (Selic) e a retomada do emprego formal seriam a combinação perfeita para a construção civil voltar a vender imóveis e planejar novos empreendimentos”, diz o texto. Confira:

Importante “termômetro” da economia nacional, a construção civil pouco avançou desde que o Brasil começou a dar sinais de que estava saindo da crise, no início do segundo semestre de 2017. Em julho do ano passado, por exemplo, pela primeira vez em 33 meses, o setor voltou a gerar empregos. Na época, o Governo Federal comemorou o fato, atribuindo o desempenho à trajetória de recuperação do mercado de trabalho.

Os empresários do setor até esboçaram certo otimismo diante da melhora de indicadores econômicos. A queda da inflação, da taxa básica de juros (Selic) e a retomada do emprego formal seriam a combinação perfeita para a construção civil voltar a vender imóveis e planejar novos empreendimentos.

Hoje, um ano depois, o otimismo novamente deu lugar ao desânimo. Embora o desemprego tenha caído em junho, passando de 12,7% para 12,4%, a crise no mercado de trabalho do País ainda atinge 13 milhões de pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consequentemente, afeta a capacidade de consumo das famílias. Para muitas delas, o sonho da casa própria teve que ser adiado, apesar das facilidades oferecidas pelas construtoras e instituições financeiras.

Na construção civil, foram cortados 170 mil postos de trabalho em um ano. O total de ocupados na atividade encolheu 2,5% no segundo trimestre de 2018 em relação a igual período de 2017. E esse impacto no setor, que durante o período da crise amargou o fechamento de centenas de empresas e a perda de bilhões de reais, mexe com diversas outras áreas da economia.

Considerando empregos formais, informais e indiretos, a estimativa é que cerca de 13 milhões de pessoas trabalhem no setor. A cada R$ 100 investidos na construção civil, R$ 25 retornam aos cofres públicos em forma de imposto. Porém, com a desaceleração da atividade econômica, esse dinheiro está deixando de circular no País.

Apesar da tentativa do Governo de reaquecer o setor, as alternativas não têm surtido o efeito esperado. Na última terça-feira, a União flexibilizou as regras para empréstimo imobiliário pelos bancos e elevou de R$ 950 mil para R$ 1,5 milhão o limite de valor dos financiamentos de imóveis que permitem o uso de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). No mesmo dia, a Caixa Econômica Federal reduziu os juros do crédito imobiliário para pessoa jurídica. Isso sem falar em outros incentivos anunciados pelo banco, a exemplo do aumento do teto para financiamentos de imóveis usados.

Mas a delicada situação econômica, puxada pelo elevado índice de desemprego, tem atrapalhado a construção civil. A confiança do empresário ainda não voltou. E dificuldades como elevada carga tributária, demanda interna insuficiente, falta de capital de giro e burocracia excessiva permanecem.

*Raone Saraiva

raonesaraiva@opovo.com.br

Candidatos a presidente enfrentam maratona de debate. Confira as datas

969 3

Os candidatos à Presidência da República já começaram a maratona de debates. Nessas eleições, também serão definidos o governador de cada Estado, deputados federal e estadual e duas vagas no Senado. Nos dis 7 e 28 de outubro, primeiro e segundo turno respectivamente, acontecem as votações.

Dentro desse cenário, surgem os debates que são fundamentais para que os eleitores possam conhecer os postulantes, suas propostas e tomar atitude.

Confira o calendário de debates

30/7 a 3/8 – Globonews – Entrevistas – 22h30
9/8 – Band – Debate – 22h15
15/8 – Registro das candidaturas no TSE – até 19h
17/8 – RedeTV! – Debate – 22h
27/8 – Jovem Pan – Debate – 19h
27 a 31/8 – Jornal Nacional – Entrevistas
31/8 – Começa o horário eleitoral gratuito em rádio e TV
9/9 – TV Gazeta/Estadão – Debate – 19h30
17 a 21/9 – Jornal da Globo – Entrevistas
19/9 – Veja – Debate – 9h
20/9 – TV Aparecida – Debate – 10h
26/9– SBT – Debate – 18h20
30/9 – Record – Debate – 22h
4/10– Globo – Debate – 21h304/10 – Fim do horário eleitoral gratuito em rádio e TV

7/10 – Primeiro turno das eleições
11 ou 12/10– Band – Debate – 22h15
12/10– Volta do horário eleitoral gratuito
14/10– TV Gazeta/Estadão – Debate – 19h30
15/10– RedeTV! – Debate – 22h
17/10– SBT – Debate – 18h20
21/10– Record – Debate – 22h
25 ou 26/10– Globo – Debate – 21h30
28/10 – Segundo turno das eleições

(Fotos – Eraldo Peres/AP Diego, Cristiano Mariz /VEJA, Padgurschi/Folhapress, Ailton de Freitas / Agência O Globo)

Atriz Karla Karenina acerta volta à TV

324 2

A atriz Karla Karenina está em São Paulo. Trata sobre um programa de humor para a TV. Ela não deu mais detalhes.

Mas a também terapeuta informa que nos dias 1º e 2 de setembro próximo, estará ministrando um workshop sobre “Regressão de Memória e Psicodrama”, na Templo de Delphos.

SERVIÇO

*Mais Informações -kareninakarla@gmail.com

Show do The Fevers – Um dos presentes dos pais no Shopping RioMar Papicu

Dentro da programação do Dia dos Pais – 9 de agosto, o Shopping RioMar Papicu vai oferecer uma noite especial com o Jantar dos Dia dos Pais com show da banda “The Fevers”. A banda, que marcou época e está na estrada desde 1964, traz o rock e pop no repertório com consagrados sucessos como “Mar de Rosas”, “Vem me Ajudar”, “Ninguém vive sem amor”, entre outros. O show é gratuito e terá início a partir das 19 horas, na Praça de Alimentação, no Piso L3.

Além disso, o RioMar Papicu e o RioMar Kennedy, estão realizando no período, de 4 a 12 deste mês, ações promocionais compre e ganhe e sorteios. A cada R$ 300,00 em compras, os consumidores podem concorrer a um sorteio de 20 cervejeiras, sendo 10 ganhadores em cada shopping.

(Foto – Divulgação)

O tempo da interação entre monólogos

Com o título “Intolerâncias”, eis artigo de Irlys Alencar F. Barreira, professora titular de Sociologia da UFC. Aborda um tema do momento e que merece boas reflexões. Confira:

Diariamente, recebemos mensagens contendo posicionamentos políticos e ideológicos. Por meio delas afirmamos nossas identidades, seja reiterando opiniões ou renegando matérias que expressam diferenças sobre o que pensamos. Quando Castells se refere à Sociedade de redes não supõe apenas um novo meio de comunicação, mas um modo de ser que carateriza o mundo globalizado com outra dimensão de espaço e tempo. Nesse momento, em que as tensões políticas da sociedade brasileira emergem, o barulho das redes ocorre simultâneo ao déficit de comunicação presencial, reforçando uma espécie de interação entre monólogos. Com isso, apaga-se o intolerável, argumentos contrários são silenciados e a virulência (termo utilizado para a difusão através de redes) toma o lugar dos debates. Não custa lembrar o quanto lutamos pelo direito à palavra no tempo, bem identificado por Chico Buarque, em que “a minha gente andava falando de lado e olhando pro chão”.

No processo de redemocratização as diferenças se minimizavam na imensa vontade de renovar instituições, sem a mão autoritária da ditadura militar. A crença na vitalidade da política alimentava-se na efervescência da vida social construída em conversas, rodas e debates. Mesmo sem haver lido Habermas, as pessoas observavam possibilidades de construção de consensos, ainda que provisórios.

É certo mencionar as dificuldades de enfrentar a opinião dos que não viveram o tempo dos porões da ditadura, dos que exprimem, de modo contundente, as “razões factuais” de denegação da esquerda ou daqueles que postos na condição de “inimigos” sequer aguentamos conversar. Inclui-se, ainda, a versão dos muito próximos ideologicamente cuja intolerância ao debate é também exercida. É nesse vazio de comunicação presencial que as redes se bastam, tornando as mensagens abrigo de versões ou aversões que podem ser eliminadas em um clique. Mas, os meios podem ser só meios e não fins. Que o barulho das redes não substitua a palavra dita e redita, cansada, mas teimosa nessa vontade de sempre acrescer algo às dificuldades de interpretar a vida social e politica em tempos históricos de crise.

*Irlys Alencar F. Barreira

irlys.firmo@gmail.com

Professora Titular de Sociologia da UFC.

Ciro recebe pauta de reivindicações do setor turístico nacional

O candidato a presidente da República pelo PDT, Cio Gomes, recebeu, nesta quinta-feira, em São Paulo, um documento com as principais reivindicações do setor turístico do País.

Ele participou de reunião com o Conselho Empresarial do Turismo e Hospitalidade – organismo da Confederação Nacional do Comércio (CNC), onde expôs planos e recebeu o conjunto de propostas.

No ato, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih) e também vice da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, o cearense Manuel Cardoso Linhares.

Nesta sexta-feira, documento igual será entregue a Jair Bolsonaro (PSL) e Geraldo Alckmin(PSDB).

(Foto – Divulgação)

MDB já tem seu candidato a presidente

Sem candidato a vice definido, o MDB confirmou hoje (1) o nome do ex-ministro da Fazenda Henrique Meirelles como candidato à Presidência da República. O resultado foi anunciado pelo presidente da legenda, Romero Jucá (RR), que ressaltou que dos 419 votantes, 85% disseram sim a Meirelles. Em 2014, segundo Jucá, 54% dos convencionais apoiaram a chapa Dilma/Temer na corrida presidencial. “A votação de hoje demonstra a unidade do partido”, ressaltou.

Diante de toda cúpula emedebista e apoiadores, o presidente da República, Michel Temer, pediu à militância empenho para levar o nome de Meirelles de maneira convincente pelo Brasil. “Tem que levar a ideia com a alma”, ressaltou acrescentando que o MDB tirou o Brasil de uma “crise extraordinária” e vai colocar o país nos trilhos.

Ao agradecer ao MDB, Meirelles defendeu um pacto de confiança pela governabilidade e disse que tem resultados a mostrar não apenas como ex-ministro da Fazenda, mas também no comando do Banco Central, onde passou oito anos. “Convido vocês a nos unirmos com firmeza e serenidade, vamos ganhar essas eleições, trabalhar e construir um Brasil do tamanho dos nossos sonhos”, disse.

Henrique Meirelles falou das diretrizes de seu programa de governo e destacou como prioridades investimentos em infraestrutura, para diminuir as distâncias no país, além de saúde e segurança pública. O presidenciável também prometeu reforçar o Bolsa Família. Para gerar empregos, Meirelles disse que pretende resgatar a política econômica, atrair investimentos e fazer as reformas que o país precisa. “Minha meta é fazer o país crescer 4 %, ao ano”.

(Agência Brasil)

PP confirma apoio a Geraldo Alckmin

O Partido Progressista (PP) oficializou hoje (2) o apoio à campanha do pré-candidato do PSDB à Presidência da República, Gerado Alckmin. A decisão foi tomada nesta quinta-feira (2) durante a convenção nacional do partido, em Brasília. Com isso, confirmam-se as expectativas de o chamado Centrão – grupo formado por PR, PRB, Solidariedade e PP – apoiar o ex-governador de São Paulo antes mesmo de ser definido o nome do candidato à Vice-Presidência.

Apoio do PP a Alckmin foi anunciado pelo presidente do partido, senador Ciro Nogueira – Arquivo/Agência Brasil
“Todos recebam de pé o próximo presidente do Brasil: Geraldo Alckmin”, disse o presidente do PP, senador Ciro Nogueira (PI), ao anunciar, às 11h55min, a chegada do pré-candidato tucano à convenção.

“Quero agradecer a confiança de vocês. Vamos trabalhar juntos e unidos nesse momento histórico. O que o Brasil quer é ser progressista, com progresso, emprego e oportunidade para a população. O desenvolvimento é o novo nome da paz, para termos investimentos”, afirmou Alckmin em discurso após a aprovação do partido a sua candidatura.

Alckmin disse que, se for eleito, o foco de seu governo será a criação de oportunidades de trabalho, emprego e renda. “Temos de ter proposta, projeto e time, e o PP é essencial nessa reconstrução, para que possamos progredir e fazer as reformas. Nosso tempo é o tempo da mudança. Esta é uma tarefa coletiva. Construir consensos para o Brasil poder avançar.”

Nogueira garantiu o apoio de seu partido ao programa de reformas defendido pelo PSDB. “Vamos apoiar todas as reformas que o senhor propuser, para enfrentarmos os problemas de nosso país”, disse o presidente do PP. Ele chamou a atenção também para os problemas de segurança que o país enfrenta atualmente. “Temos pessoas sendo condenadas por proteger a sociedade, como é o caso dos policiais. Nós temos de proteger os inocentes, e não os criminosos em nosso país.”.

A convenção contou também com a presença do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Se queremos mudar o Brasil, precisamos eleger uma bancada forte na Câmara e no Senado”, disse Maia, em discurso.

(Agência Brasil/Pedro Ladeira, da Folhapress)

Os políticos, o efeito Dunning-Kruger e as pessoas que se “acham”

Com o título “Os políticos e o efeito Dunning-Kruger”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido também no O POVO desta quinta-feira. “As pessoas com menos habilidades e conhecimento tendem a superestimar as capacidades que realmente possuem e, ao contrário, os mais capazes e competentes se subestimam”, eis um trecho do texto.

Recentemente, com uma amiga, assisti a uma palestra na qual o expositor desfiava lugares-comuns como se estivesse a anunciar grandes descobertas no campo que se dizia especialista. Depois de dez minutos de “explicações” óbvias, deixamos a sala, nos perguntando porque algumas pessoas, completamente despreparadas, demonstram tanta autoconfiança, por vezes prepotência, mesmo sendo vazias de conteúdo.

Ao mesmo tempo, recordamos de pessoas muito boas em sua área que manifestam insegurança, e geralmente são obsessivas, admitindo grande esforço para melhorar o que fazem; estudam e preparam-se antes de qualquer apresentação ou exercício que tenham a desempenhar. Por exemplo: nenhum bom escritor diz que, ao sentar-se ao computador, passa a escrever como se fosse um médium, com as palavras sopradas por um espírito ou pela Musa.

Pelo contrário, alguns revelam que reescrevem um único parágrafo dezenas, quando não centenas de vezes e, mesmo assim, não se veem contentes – achando que sempre há algo a melhorar.

Agora, escritores de fim de semana são capazes de produzir um livro por mês e palestrantes profissionais (nunca entendi bem esse tipo de atividade) dispõem do dom de ensinar, em uma hora, como um empresário deve dirigir a sua empresa, sem nunca na vida ter assentado um prego em uma barra de sabão.

Coincidentemente, um dia após essa conversa, minha amiga me manda um artigo que acabara de ler sobre o efeito Dunning-Kruger. Trata-se de um estudo realizado pelo professor de psicologia social da Universidade de Cornell (EUA), David Dunning e seu aluno Justin Kruger, no qual eles comprovam o seguinte: as pessoas com menos habilidades e conhecimento tendem a superestimar as capacidades que realmente possuem e, ao contrário, os mais capazes e competentes se subestimam.

Penso, portanto, ter descoberto o porquê de o mundo da política ser um campo propício à atuação de ignorantes, incompetentes e estúpidos de modo geral. Não tenho dúvida que isso se deve ao efeito Dunning-Kruger. Eles se acham ótimos, sendo, quando muito, lamentáveis.

PS. Texto sobre o efeito Dunning-Kruger em PsiconlineNews (https://goo.gl/34dYao)

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista o O POVO

Produção industrial cresce 13,1% de maio para junho

A produção industrial brasileira cresceu 13,1% de maio para junho deste ano. Com o resultado, a indústria nacional recuperou a queda de 11% registrada em maio, que havia ocorrido devido à greve dos caminhoneiros na segunda quinzena daquele mês. Os dados da Pesquisa Industrial Mensal foram divulgado hoje (2) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O crescimento de 13,1% foi o maior registrado desde o início da série histórica da pesquisa, em 2002.

Também foram observadas altas na comparação com junho de 2017 (3,5%), no acumulado do ano (2,3%) e no acumulado de 12 meses (3,2%). Na média móvel trimestral, a produção cresceu 0,5%.

De maio para junho, foram registradas altas nas quatro grandes categorias econômicas pesquisadas, com destaque para a produção de bens de consumo duráveis (34,4%) e para os bens de capital, isto é, as máquinas e equipamentos (25,6%). Os bens de consumo semi e não duráveis tiveram alta de 15,7% e os bens intermediários, ou seja, os insumos industrializados usados no setor produtivo, crescimento de 7,4%

Vinte e dois dos 26 ramos industriais pesquisados apresentaram alta de maio para junho. As principais influências positivas para a indústria vieram dos veículos automotores, reboques e carrocerias (47,1%), produtos alimentícios (19,4%), bebidas (33,6%) e produtos de minerais não-metálicos (20,8%).

O setor de produtos derivados do petróleo e biocombustível manteve-se estável e apenas três atividades tiveram queda. O maior recuo veio do setor de outros equipamentos de transporte (-10,7%).

(Agência Brasil)

PT vai adiantar decisão sobre o candidato de verdade

A avaliação no PT é de que foi acertada, até agora, a estratégia de fingir que Lula é candidato. Mas, diante da fala pública de Luiz Fux, explicitando que Lula não será candidato, o partido avalia antecipar o anúncio do candidato de verdade. É o que informa, nesta quinta-feira, o jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

O plano original era levar o nome de Lula até o limite da Lei das Eleições, ou seja, 27 de setembro — a legislação eleitoral permite que o partido substitua o candidato até 15 dias antes do dia do voto.

Agora, o PT corre para acabar com as fissuras internas e para preparar o lançamento do candidato de verdade ainda em agosto. O plano é fazê-lo dias após o TSE sacramentar que Lula é ficha-suja.

(Foto – Nelson Almeida, da AFP)

DEM oficializa apoio a Geraldo Alckmin

Alckmin e General Thephilo, que esteve com o candidato na última semana.

O Democratas oficializou, nesta quinta-feira (2), o apoio à pré-candidatura à Presidência da República do ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB). A decisão foi tomada durante a convenção nacional do partido, em um hotel em Brasília, informa o Portal G1.

O apoio do partido ao pré-candidato do PSDB já tinha sido anunciado na semana passada, junto com outros quatro partidos que fazem parte do chamado “Centrão” – PP, PR, PRB e SD. Nesta quinta, foi confirmado oficialmente dentro do partido.

A candidatura de Geraldo Alckmin à Presidência deverá ser oficializada na convenção nacional do PSDB, no próximo sábado. Alckmin já conta com o apoio oficial do PSD, SD, PRB – referendado pelas convenções nacionais destes partidos.

VAMOS NÓS – Como fica o DEM no Ceará, que esboçou simpatias pró-reeleição do governador Camilo Santana (PT)? Na semana passada, o General Theophilo foi recebido por Alckmin, que lhe prometeu apoio e infraestrutura para a campanha.

(Foto – PSDB)

Pesquisa aponta Bolsonaro e Ciro como os mais rejeitados

Pesquisa DataPoder360 de julho revela que 76% das pessoas que dizem conhecer Jair Bolsonaro (PSL) declaram que não votariam nele de jeito nenhum. A taxa de rejeição cai para 55% no grupo de eleitores que afirmam conhecer Bolsonaro apenas “de ouvir falar”. Despenca para 33% entre os que não sabem quem ele é.

Essa combinação de percepções pode ser usada durante o período de propaganda eleitoral na TV e no rádio, quando Bolsonaro será exposto pelos adversários em comerciais ao longo de muitas semanas.

Com Ciro Gomes ocorre fenômeno parecido ao de Bolsonaro. Quanto mais os eleitores dizem conhecer o candidato do PDT a presidente, mais aumenta sua rejeição –no caso, de 63%.

Com os demais candidatos na corrida pelo Planalto, segundo o DataPoder360, dá-se o oposto do que se passa com Bolsonaro e Ciro: quanto mais as pessoas os conhecem, menor tende a ser a rejeição.

O levantamento do DataPoder360, divisão de pesquisas do portal Poder360, realizou 3.000 entrevistas por meio de telefones fixos e celulares de 25 a 28 de julho. Foram atingidas 182 cidades em todas as regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos.

*O registro do estudo no TSE é BR-09828/2018.

Ferroviário viaja em busca do título de campeão da Série D

666 13

O Ferroviário embarcou, nesta manhã de quinta-feira, para o Recife (PE). De lá, o grupo seguirá de ônibus para Campina Grande (PB), onde, às 18h30min de sábado, enfrentará a equipe do Treze em jogo decisivo da Série D do Brasileirão.

O clube cearense venceu o time paraibano, na Arena Castelão, pelo placar de 3 a 0 e, para se consagrar campeão dessa etapa do certame, pode perder até por dois gols de diferença.

Caso seja campeão, o time da Barra quebra jejum de 23 anos sem título. O último troféu foi levantado em 1995, quando se sagrou bicampeão cearense

Até dentro da aeronave, não faltou a tietagem junto a atletas como Edson Cariús, o artilheiro do Ferrão.

(Fotos – Leitor do Blog Simplício Alves)

Se a eleição fosse hoje, Camilo ganharia no primeiro turno, diz pesquisa

556 2

Se as eleições fossem hoje, o governador Camilo Santana (PT) seria reeleito no primeiro turno. Ele teria 71% das intenções de votos, segundo pesquisa encomendada pelo MDB e divulgada pelo site Poder360, nessa quarta-feira à noite.

Em segundo, apareceria o General Theophilo, candidato do PSDB/Pros, com 9% dos votos, vindo depois Hélio Gois (PSL), com 3% e Aílton Lopes (Psol) com 2%. O número de brancos/nulos foi de 10% e não sabe/não respondeu ficou em 5%.

Foi realizada de 27 a 30 de julho por meio telefônico, tendo custo declarado de R$ 34.967,00.

Foram entrevistadas 2.000 pessoas residentes no Estado.

*Registrada no TRE do Ceará sob nº 08592/2018. A margem d eerro é de 2,5 pontos pecentuais para cima ou para baixo.

(Foto – Arquivo)

Henrique Meirelles será homologado candidato a presidente pelo MDB e deve ter uma mulher na vice

O MDB realizará, nesta quinta-feira, em Brasília, convenção para homologar o nome de Henrique Meirelles, ex-ministro da Fazenda do Governo Temer, como candidato à Presidência da República.

Na ocasião, Meirelles, vai apresentar cinco diretrizes do seu programa de governo

Ele deverá, segundo o site Antagonista, anunciar como vice Fátima Pelaes, presidente do MDB Mulher, ex-deputada federal pelo Amapá e que estava como secretária de Políticas para as Mulheres do Governo Temer.

Fátima Pelaes é também ligada à Assembleia de Deus, que garantiu apoio a Meirelles.

Banco Central mantém juros básicos em 6,5% ao ano pela terceira vez seguida

Pela terceira vez seguida, o Banco Central (BC) não alterou os juros básicos da economia. Por unanimidade, o Comitê de Política Monetária (Copom) manteve hoje (1º) a taxa Selic em 6,5% ao ano. A decisão era esperada pelos analistas financeiros.

Em comunicado, o Copom informou que indicadores recentes mostram que a economia está se recuperando após a greve dos caminhoneiros, mas em ritmo mais lento que o esperado antes da paralisação. Em relação à economia internacional, o Copom ressaltou que, mesmo com certa acomodação recente do mercado, os riscos de elevação dos juros em países avançados e incertezas sobre o comércio global continuam.

Com a decisão de hoje, a Selic continua no menor nível desde o início da série histórica do Banco Central, em 1986. De outubro de 2012 a abril de 2013, a taxa foi mantida em 7,25% ao ano e passou a ser reajustada gradualmente até alcançar 14,25% ao ano em julho de 2015. Em outubro de 2016, o Copom voltou a reduzir os juros básicos da economia até que a taxa chegasse a 6,5% ao ano em março de 2018.

Em maio, o BC interrompeu uma sequência de quedas da Selic e manteve a taxa em 6,5% ao ano, numa decisão que surpreendeu o mercado financeiro. Na ocasião, o BC alegou que a instabilidade internacional, que se manifestou na valorização do dólar nos últimos meses, influenciou a decisão.

A Selic é o principal instrumento do Banco Central para manter sob controle a inflação oficial, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o IPCA acumula 4,39% nos 12 meses terminados em junho, abaixo do centro da meta de inflação, que é de 4,5%. O índice, no entanto, foi o maior para meses de junho desde 1995 por causa da greve dos caminhoneiros, que provocou escassez de produtos e alta de preços. O IPCA de julho só será divulgado nos próximos dias.

Segundo a nota do Copom, os dados recentes indicam que o impacto da inflação de junho foi temporário e que o efeito da paralisação dos caminhoneiros sobre os preços deve se diluir nos próximos meses. De acordo com o texto, ao retirar os fatores relacionados à greve, a inflação continua baixa. “As medidas de inflação subjacente ainda seguem em níveis baixos, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária”, destacou o comunicado.

Até 2016, o Conselho Monetário Nacional (CMN) estabelecia meta de inflação de 4,5%, com margem de tolerância de 2 pontos, podendo chegar a 6,5%. Para 2017 e 2018, o CMN reduziu a margem de tolerância para 1,5 ponto percentual. A inflação, portanto, não poderá superar 6% neste ano nem ficar abaixo de 3%.

(Agência Brasil)

UFC inscreve para cursinho pré-Enem

O Projeto Novo Vestibular (PNV), atividade de extensão do Curso de História da Universidade Federal do Ceará, está com inscrições abertas para turmas intensivas preparatórias ao Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM). O curso começará no dia 6 de agosto, e as inscrições vão até o preenchimento das 150 vagas ofertadas. As aulas serão ministradas das 18h20min às 22 horas. Serão oferecidos teste simulado, aulões temáticos, laboratório de redação diário, material didático e acompanhamento psicopedagógico. O curso também dá direito à carteira de estudante. Podem se inscrever alunos que concluíram ou estejam concluindo o ensino médio, informa a assessoria de impensa da UFC.

Interessados devem comparecer ao bloco do Curso de História, na área 2 do Centro de Humanidades da UFC (Av. da Universidade, 2762, Benfica), portando cópias do RG, CPF, comprovante de residência e certificado de conclusão do ensino médio ou declaração da escola.

Os organizadores do PNV pedem que, antes de realizarem as inscrições, os estudantes entrem em contato por telefone para o recebimento de informações importantes, por meio dos números (85) 98513 0171, 98502 3565, 99778 5536, 99638 0420 e 98847 2277. O contato deve ser feito em horário comercial.

SERVIÇO

*Mais informações também estão disponíveis na página do PNV no Facebook (www.facebook.com/pnvufc).

Executiva Nacional do PT não inclui na pauta exigência da vaga de senador no Ceará, diz Guimarães

A Executiva Nacional do PT fez reunião, nesta quarta-feira, em Brasília. Segundo o deputado federal José Nobre Guimarães, o encontro tratou sobre a aliança nacional com o PSB.

“Ficou acertado que o PT apoiará o PSB em Pernambuco, Paraíba, Amapá e Amazonas. Já o PSB aprovou a neutralidade na disputa nacional”, disse o parlamentar para o Blog.

Sobre o Ceará e casos como a obrigatoriedade do partido lançar um nome para o Senado, o que é motivo de debates dentro da legenda nas últimas semanas, Guimarães foi enfático: “Não foi decidido nada, até porque não teve recurso na Executiva Nacional do PT.”

Essas decisões foram aprovadas por 17 votos a favor e 8 contra dos membros desse organismo partidário.

(Foto – Gabinete do PT)

TCU manda suspender contratação de consórcio que deve tocar nova etapa do Metrofor

327 1

O Tribunal de Contas da União mandou suspendeu, nesta tarde de quarta-feira, a contratação do consórcio Ferreira Guedes/Sacyr, vencedor da licitação para a construção da Linha Leste do Metrô de Fortaleza (Metrofor). A informação é do jornalista Lauro Jardim, colunista do O Globo.

O ministro Walton Alencar concedeu uma cautelar “até a análise do mérito” por entender que pode haver irregularidades na concorrência.

As irregularidades vão desde a falta de qualificação técnica do consórcio até a falta de habilitação de engenheiros estrangeiros para trabalharem no Brasil.

A obra é de R$ 1,7 bilhão e está sob a responsabilidade da Secretaria de Infraestrutura do Ceará, tocada por Lucio Gomes, irmão do candidato a presidente da República, Ciro Gomes (PDT).