Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Tarifas postais ficam mais caras a partir desta terça-feira

carteiro

“A partir de amanhã (28), as tarifas de serviços postais nacionais e internacionais dos Correios terão um reajuste médio de 10,7%. A portaria do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações regulamentando os novos valores foi publicada hoje (27) no Diário Oficial da União.

Com o reajuste, o primeiro porte da carta não comercial terá seu valor corrigido de R$ 1,05 para R$ 1,15. No caso de telegrama nacional redigido pela internet, a tarifa passa de R$ 6,39 para R$ 7,07 por página. A tarifa da Carta Social, destinada aos beneficiários do programa Bolsa Família, permanece inalterada, em R$ 0,01.

O reajuste já tinha sido definido pelo Ministério da Fazenda na semana passada. Os serviços são reajustados todos os anos com base na recomposição dos custos repassados à estatal, como aumento dos preços dos combustíveis, contratos de aluguel, transportes, vigilância, limpeza e salários dos empregados. As novas tarifas não se aplicam ao segmento de encomendas e marketing direto.”

(Agência Brasil)

Operação Custo Brasil – Juiz mantem prisão de Paulo Bernardo e demais investigados

Paulo-Bernardo-1024x683

“Terminou por volta das 15h30min a audiência de custódia do advogado Guilherme de Salles Gonçalves, que foi preso na Operação Custo Brasil. Gonçalves, que estava em Portugal e chegou ontem (26) ao Brasil, foi ouvido na tarde de hoje (27) pelo juiz federal Paulo Bueno de Azevedo, da 6ª Vara Federal Criminal, em São Paulo. A audiência teve início por volta das 14h30min.

Gonçalves e o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, que se entregou na última sexta-feira (24), eram os únicos que não tinham sido presos durante a Operação Custo Brasil na quinta-feira (23), quando foi deflagrada a ação, que apura um esquema de desvio de verbas no sistema de gestão do crédito consignado no Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

Nove presos na operação já tinham sido ouvidos pelo juiz na sexta-feira (24), também em audiências de custódia: o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, Joaquim José Maranhão da Câmara, Daisson Silva Portanova, Dércio Guedes de Souza, Emanuel Dantas do Nascimento, Nelson Luiz Oliveira Freitas, Washington Luis Viana e Valter Correia da Costa, ex-secretário de municipal de Gestão de São Paulo. Já o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, que também teve mandado de prisão expedido na operação, já estava sob custódia em Curitiba.

Após a audiência de custódia de Gonçalves, o último a ser ouvido nesta segunda-feira, o juiz decidiu manter presos todas as pessoas que foram detidas na operação.

“A decisão do juiz da 6ª Vara Criminal foi de que os motivos da prisão preventiva permanecem.” Isso significa que todos os investigados que foram presos no âmbito da Operação Custo Brasil continuarão na prisão, disse o procurador da República Rodrigo de Grandis.

Segundo o procurador, os dez presos que estão em São Paulo continuarão detidos na sede da Superintendência da Polícia Federal na Lapa, zona oeste da capital, onde deverão ser ouvidos até o fim desta semana.

De Grandis acrescentou que o Ministério Público tem “vários elementos” para acusar os investigados. “Não só colaborações premiadas, mas elementos documentais, provas técnicas e e-mails”, afirmou.

Outro lado

Na saída, o advogado de Gonçalves, Rodrigo Sanchez Rios, disse que seu cliente sempre agiu de forma transparente e que hoje ele falou ao juiz “sobre a origem dos contrato e os trabalhos que ele prestou para a Consist durante cinco anos”. A Consist é a empresa apontada como responsável pela gestão do esquema de crédito consignado montado no Ministério do Planejamento

“Em nenhum momento, pela perícia que apresentamos, há uma retirada de dinheiro vultoso do escritório destinado a algum servidor público”, disse o advogado a jornalistas.

Segundo o advogado, Gonçalves está sendo acusado de ser lobista ou instrumento do ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo. “Isso é denegrir a imagem de um profissional que tem anos de experiência na área de direito eleitoral e administrativo, um advogado reconhecido em Curitiba e no Brasil inteiro”, afirmou Sanchez Rios.”

(Agência Brasil)

Minha Casa, Minha Vida – Excluído injustamente do programa ganhará indenização

“O ente público que acusa indevidamente contribuinte de sonegação de tributos e, com isso, lhe causa prejuízos, comete danos morais. Com esse entendimento, a 3ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (PR, SC e RS) condenou a União e os municípios de Beruri (AM) e Monsenhor Hipólito (PI) a indenizar em R$ 20 mil um morador da região de Santo Ângelo (RS) que perdeu um financiamento do programa Minha Casa, Minha Vida por ter sido acusado (erroneamente) de não pagar Imposto de Renda.

Em agosto de 2012, o autor tentou financiar um imóvel pelo programa de financiamento de moradias do governo federal. Um mês depois de dar entrada na documentação, ele foi informado pela instituição bancária de que seu CPF continha uma irregularidade.

Ao procurar a Receita Federal, o autor ficou sabendo que a restrição fora gerada por um atraso na entrega das declarações de IR referentes aos anos de 2007 a 2010. Nos registros do órgão, constava que ele havia prestado serviço para os municípios de Beruri e Monsenhor Hipólito, que ficam 2,2 mil quilômetros distantes um do outro.

O morador do RS ajuizou ação afirmando que nunca trabalhou nos lugares indicados e que sempre esteve isento do imposto. Ele solicitou indenização pelos danos morais sofridos, pois perdeu o financiamento da casa própria que pretendia adquirir devido ao ocorrido.

A Justiça Federal de Santo Ângelo julgou a ação procedente e condenou os réus a pagarem R$ 10 mil de indenização. A União recorreu, alegando que também foi vítima da fraude. O município de Monsenhor Hipólito sustentou que jamais declarou que o morador gaúcho era seu prestador de serviço. O autor também interpôs recurso pedindo o aumento da reparação.

Por unanimidade, a 3ª Turma decidiu manter a condenação dos réus, dobrando o valor da indenização. O relator do processo, desembargador federal Fernando Quadros da Silva, destacou que “a parte autora foi vítima de uma fraude: teve seu CPF usado indevidamente para recebimento de devolução de imposto de renda e, por isso, foi impedido de adquirir imóvel financiado”.

O magistrado acrescentou que “demonstrado que o Estado foi causador de vexame e estresse desnecessário para o autor, que teve seu CPF irregular pela falha, cabe à parte ré o pagamento de indenização por danos morais”. O pagamento dos R$ 20 mil será dividido entre os dois municípios e a União.”

(Sie do TRF-4).

Ciro diz que ajuda a sequestrar Lula se houver ameaça de prisão arbitrária do petista

239 7

foto ciro gomes

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) disse que cogita formar um grupo para “sequestrar” o ex-presidente Lula (PT) caso seja ordenada “prisão arbitrária” contra o petista. Segundo Ciro, a ação seria assessorada por juristas e conduziria Lula para o asilo em alguma embaixada estrangeira no Brasil.

“Eu quero me voluntariar para formar um grupo, com juristas nos assessorando, que se a gente entender que o Lula pode ser vítima de uma prisão arbitrária, a gente vai lá e sequestra ele e entrega ele numa embaixada. Isto eu topo fazer”, disse, em entrevista ao portal Diário do Centro do Mundo.

Apesar da ideia, Ciro diz que acredita ser “improvável” a prisão do ex-presidente. “Porque ele não tem culpa”, explica. Na entrevista, o primogênito Ferreira Gomes disse defender a punição “de quem for”, mas defendeu que investigações ocorram dentro da democracia. “Onde a liberdade é regra e a prisão exceção, respeitando o estado e o regime jurídico”, disse.

“Não merece nem o respeito, nem o acatamento da Nação brasileira”, diz Ciro Gomes
“Essas prisões temporárias, essa tortura para obter delações premiadas, tudo isso é completamente fascista e injurídico. Estamos à margem da lei, em circunstância de golpe”, disse.

Lava Jato

Mesmo com as críticas, o ex-ministro disse que, “a princípio”, é favorável à Lava Jato. “É tão grave o sentimento popular da impunidade como prêmio da corrupção que eu acho, a princípio, uma coisa boa”. Ele destaca, no entanto, que punições não podem ocorrer só para um lado, e questionou ações como a divulgação de grampos da presidente afastada Dilma Rousseff.

“É arbitrário e violento conduzir coercitivamente um cidadão que nem réu é e nunca se negou a comparecer, esclarecer as coisas, como ele mandou fazer com o Lula. É absolutamente criminoso, para além de arbitrário, divulgar conversas grampeadas do Presidente da República. Nos EUA isso é crime punível com pena de morte”, disse.

(Com O POVO Online)

Pela retomada da luta pró-reestruturação do DNOCS

Com o título “DNOCS: uma nova luta”, eis artigo do jornalista e servidor do DNOCS, Francisco Edilton Silva Saldanha. Ele reacende a necessidade de luta pela reestruturação da autarquia. Confira:

E veio um bombardeio de informações veiculadas em rádio, jornal e TV, que anunciam, para os próximos meses, racionamento de água para a Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Desde o ano passado, vínhamos alertando, através de artigos neste Blog, a Cogerh, Cagece e demais órgãos responsáveis pelo abastecimento d’água sobre a necessidades do racionamento ter começado, ainda no ano passado (2015).

As previsões das instituições que fazem previsão sobre as chuvas já indicavam que no ano de 2016 haveria precipitação abaixo da média no Estado.

Tendo esses prognósticos são confirmados somente agora e o Governo do Estado anuncia, para o mês de julho, um programa de racionamento.

Sabemos que a reposição d’água nos açudes que fazem parte do abastecimento da RMF, não depende do DNOCS. Mas se os governos federal e estadual tivessem, anos atrás, reconhecido a autarquia como um órgão imprescindível para minorar essa situação, esse racionamento que está previsto para acontecer dia sim, dia não por área da RMF, seria bem menos prejudicial à população.

Quando falo na participação ativa do DNOCS no combate à falta d’água, refiro-me à perfuração de poços profundos e no aproveitamento da água das chuvas, dentre outras ações que o Departamento já desenvolve desde a sua fundação, em 1909.

O DNOCS  se constitui numa autarquia federal que ainda conta, embora com cabelos prateados, com uma grande equipe de técnicos que tem trabalhos prestados ao Nordeste brasileiro.

Queremos com esse artigo apelar às autoridades que estão à frente dos destinos dessa Nação, para que saiam do obscuro, da subjetividade e caiam na realidade de que é necessário a reestruturação do DNOCS.

Vimos, novamente, levantar perante todos que pertencem ao DNOCS – não só servidores, mas toda uma sociedade, apelo para provoquemos os parlamentares, em especial os nordestinos, por uma “Frente Parlamentar em Defesa do DNOCS”.

Que nós retomemos uma nova luta agora, mais do nunca – diretores, servidores, associações, colaboradores, enfim toda a população em favor da valorização dessa autarquia. Transformando o DNOCS num forte, o Nordeste estará fortalecido.

*Francisco Edilton Silva Saldanha,

Jornalista e servidor do DNOCS.

Paulo Angelim, militante pró-impeachment, é uma das apostas do PSDB para vereador

foto paulo angelim

De olho na força que os movimentos que capitanearam o impeachment de Dilma Rousseff adquiriram nas redes sociais, os partidos políticos apostam na força de novas lideranças para se renovar nas próximas eleições.

Em Fortaleza, o PSDB, por exemplo, apostará fichas em Paulo Angelim, consultor de empresas que esteve engajado em todos os movimentos contra a presidente afastada.

Angelim, inclusive, já está registrando em cartório suas propostas como pré-candidato a vereador.

Taxa de juros do cheque especial subiu 2,6% de abril para maio

“A taxa de juros do cheque especial continuou a subir em maio. De acordo com dados do Banco Central (BC) divulgados nesta segunda-feira, 27, a taxa do cheque especial subiu 2,6 pontos percentuais, de abril para maio, quando ficou em 311,3% ao ano. Essa é a maior taxa da série histórica do BC, iniciada em julho de 1994. Em 12 meses, essa taxa já subiu 79,3 pontos percentuais.

A taxa de juros do rotativo do cartão de crédito é ainda maior: chegou a 471,3% ao ano, em maio, com alta de 18,9 pontos percentuais em relação a abril. Em 12 meses, a taxa subiu 111 pontos percentuais.

O rotativo é o crédito tomado pelo consumidor quando parcela o valor integral da fatura do cartão. Essa é a modalidade com taxa de juros mais alta na pesquisa do BC.

A taxa média das compras parceladas com juros, do parcelamento da fatura do cartão de crédito e dos saques parcelados caiu 1,5 ponto percentual para 148,9% ao ano. A taxa do crédito pessoal, sem considerar operações consignadas (com desconto das prestações em folha de pagamento), caiu 0,9 ponto percentual para 129,9% ao ano. A taxa do crédito consignado caiu 0,1 ponto percentual para 29,6% ao ano.

A taxa média de juros cobrada das famílias subiu 0,7 ponto percentual para 71,7% ao ano. A inadimplência do crédito, considerados atrasos acima de 90 dias, para pessoas físicas subiu 0,1 ponto percentual para 6,3%.

No caso das empresas, a taxa de inadimplência subiu 0,3 ponto percentual para 5,4%. A taxa média de juros cobrada das pessoas jurídicas caiu 0,5 ponto percentual para 30,6% ao ano. Esses dados são do crédito livre, em que os bancos têm autonomia para aplicar o dinheiro captado no mercado e definir as taxas de juros.

No caso do crédito direcionado (empréstimos com regras definidas pelo governo, destinados, basicamente, aos setores habitacional, rural e de infraestrutura) a taxa de juros para as pessoas físicas subiu 0,4 ponto percentual para 10,4% ao ano. A taxa cobrada das empresas subiu 0,2 ponto percentual para 11,8% ao ano.

O saldo de todas as operações de crédito concedido pelos bancos subiu 0,1%, em maio, quando ficou em R$ 3,144 trilhões. Esse valor correspondeu a 52,4% de tudo o que o país produz – Produto Interno Bruto (PIB), ante o percentual de 52,6% registrado em abril deste ano.”

(Agência Brasil)

Terra da Luz – 4ª edição será lançado em Fortaleza

"Davi Magalhaes" daviom@gmail.com

Fotógrafos Gentil Barreira e Patrícia Veloso em clique social.

A quarta edição do livro “Terra da Luz” será lançada às 19 horas desta terça-feira, na Livraria Cultura. A publicação celebra os 20 anos dessa obra de referência que nasceu pelas mãos da administradora, editora e também curadora Patricia Veloso. O volume inédito recebeu o apoio da Secretaria de Cultura do Ceará (Secult), e da Coelce, empresa colaboradora desta iniciativa desde a 1ª edição.

Ao percorrer as 204 páginas da nova edição, o leitor terá acesso não só a história e cultura do povo cearense, mas a expressão de vida, suor, alegrias, criatividade e beleza de um nordestino que reside em uma terra de paisagens encantadoras, lugares antagônicos e de cultura singular. Com uma coleção de aproximadamente 400 imagens, a obra oferece uma viagem inesquecível de aprendizado e deslumbramento por uma região de contrastes e costumes marcantes, com suas características inconfundíveis de terra hospitaleira.

Atualizada e revisada, a publicação aborda também aspectos urbanos e sociais, como o patrimônio histórico, o potencial turístico, as dinâmicas da economia, possibilidades de investimentos e negócios.

(Foto – Balada In)

Dívida Pública aumenta 2,82% e fecha maio em R$ 2,8 trilhões

“A Dívida Pública Federal (DPF) apresentou aumento, em termos nominas, de 2,82%, em maio na comparação com abril, ao passar de R$ 2,799 trilhões para R$ 2,878 trilhões. Os dados, que incluem o endividamento interno e externo, foram divulgados hoje (27) pelo Tesouro Nacional.

O endividamento do Tesouro pode ocorrer por meio da oferta de títulos públicos em leilões, pela internet (Tesouro Direto) ou pela emissão direta. Outro fator de elevação pode ocorrer devido à assinatura de contratos de empréstimo. No mês de maio, as emissões da DPF corresponderam a R$ 55,80 bilhões, enquanto os resgates alcançaram R$ 11,48 bilhões, resultando em emissão líquida de R$ 44,32 bilhões.

A Dívida Pública Mobiliária Federal interna (DPMFi) teve o estoque ampliado em 2,77% ao passar de R$ 2,670 trilhões para R$ 2,744 trilhões. A DPMFi é a dívida pública federal interna em circulação no mercado nacional.

Com relação ao estoque da Dívida Pública Federal Externa (DPFe), houve aumento de 3,94% na comparação com o resultado do mês anterior, chegando a R$ 134,70 bilhões, equivalentes a US$ 37,47 bilhões. Desse total, R$ 122,42 bilhões (US$ 34,05 bilhões) referem-se à dívida mobiliária (títulos), e R$ 12,28 bilhões (US$ 3,42 bilhões), à dívida contratual.

DPFe é a Dívida Pública Federal existente no mercado internacional paga em outras moedas. De acordo com o Tesouro Nacional, a variação da DPFe deveu-se principalmente pela valorização do real em relação as moedas que compõem o estoque da dívida externa.”

(Agência Brasil)

Maranhão desiste suspender sessões em clima junino

“Por pressão, segundo integrantes da Mesa Diretora da Câmara, o presidente interino da Casa, Waldir Maranhão (PP-MA), recuou da decisão de suspender as votações desta semana e marcou votações para amanhã (28). Ele tinha anunciado, no final da semana passada, que não haveria sessão deliberativa nos próximos dias em função das festas juninas nos estados, mas reconsiderou a medida informando a mudança aos parlamentares durante o final de semana. Maranhão destacou ainda que não haverá desconto para os deputados que faltarem à sessão.

Para o primeiro-secretário da Câmara dos Deputados, Beto Mansur (PRB-SP), o recuo enfraquece ainda mais a situação de Maranhão que tem sido alvo de inúmeras críticas entre colegas desde que assumiu o comando da Casa, quando Eduardo Cunha (PMDB-RJ) foi afastado do cargo e do mandato por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Particularmente, acho um absurdo. Uma coisa é minha situação, que moro em São Paulo e tenho disponibilidade de voos para Brasília diretos, outra coisa é um deputado que mora no interior e tem que voltar sem qualquer previsibilidade Quando você programa uma votação tem que ter antecedência”, disse.

Assim como outros parlamentares que, já na sexta-feira (24), criticaram a suspensão dos trabalhos alertando que, diante do atual momento do país a Câmara não deveria ficar parada por quase 10 dias, Mansur também questionou a dispensa. “Estou na Casa há muito tempo [cinco mandatos] e respeito o evento que é tradição no Norte e Nordeste, mas não dá para ficar homenageando todos os santos brasileiros, porque senão a Casa não trabalha. Semana passada foi São João, esta semana São Pedro. A Casa tem que funcionar. A sociedade está olhando para nós.”

Na última semana, os deputados votaram apenas a medida provisória (MP) que trata da participação de estrangeiros no capital de empresas aéreas brasileiras. A matéria foi aprovada na última terça. Pela frente, estão previstas as votações da MP que trata do controle de doping e a proposta que cria normas para definição e atuação de diretores executivos e conselheiros de fundos fechados de previdência complementar vinculados a entes públicos e suas empresas, fundações ou autarquias.

Independentemente da decisão final, o recuo de Maranhão pode acirrar ainda mais a busca por uma solução sobre o comando da Câmara. Mansur sinalizou a possibilidade de que a Mesa se reúna ainda esta semana para, novamente, tentar encontrar uma saída que possibilite novas eleições para a presidência da Câmara.”

(Agência Brasil)

Prefeitura apresentará nesta terça-feira sistema de carro elétrico compatilhado

carroeletrico-1707902607

O prefeito Roberto Cláudio(PDT) apresentará nesta terça-feira, às 14 horas, no auditório do Paço Municipal, todos os detalhes a cerca do sistema de carros elétricos compartilhados. Inicialmente, serão 10 estações que disponibilizarão 20 veículos, a partir de agosto.

Na ocasião, o prefeito anunciará a abertura de um prazo de 45 dias para os interessados se cadastrarem em postos espalhados pela cidade.

Quem vai operar o sistema do carro elétrico compartilhado é a empresa Sertel, de Pernambuco, a mesma que já opera o sistema de bicicletas compartilhadas. A Sertel fechou, inclusive, patrocínio com o Grupo Hapvida.

DETALHE – A Prefeitura garante que não há custa para o município na implantação do sistema.

Governo Temer e o desmonte dos programas sociais

130 1

Com o título “Governo interino, danos irreversíveis” eis artigo do deputado federal Leônidas Cristino (PDT), que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Ele alerta, nesta Era Temer, para um desmonte das políticas públicas implantadas pelos ministérios, em especial para os programas sociais. Confira:

O vice-presidente Michel Temer está no exercício da Presidência de modo provisório por um período de até 180 dias, até quando o Senado julgar o mérito do pedido do impeachment. Se o Senado decidir pela não condenação da presidente Dilma Rousseff, esta retorna ao cargo. Apesar do caráter provisório, o governo do vice promove de modo irresponsável um verdadeiro desmonte do Estado nos aspectos administrativos e na sua estrutura organizacional.

Este desmonte tem reflexo em todas as políticas públicas implantadas pelos ministérios. Com estas medidas, o governo do vice dá as costas para a política econômica em curso na gestão da presidente Dilma e desvaloriza os programas sociais. O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), criado em conjunto com a reestruturação dos ministérios, atropela o Executivo e todo o conjunto de órgãos de fiscalização e controle, legislação ambiental e direitos indígenas em nome de uma questionável prioridade nacional.

O governo provisório toma medidas que se tornam irreversíveis e justifica tudo ao acenar com a perspectiva de retomada do crescimento econômico. A que preço? Em que base legal?

O prejuízo supera os ganhos na medida de extinção e fusão de Ministérios promovida pelo governo interino no afã de apoio da opinião pública. A propalada reforma ministerial, todavia, agride e descumpre preceitos basilares da Lei Máxima do País. Este é o entendimento do Partido Democrático Trabalhista (PDT), que protocolou no Supremo Tribunal Federal ação de Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), com pedido de medida liminar contra atos do vice.

Os advogados do PDT argumentam que “a prática de atos de nomeação para a pasta ministerial, a fusão e a extinção de órgãos ministeriais e de secretarias de governo, por meio da Medida Provisória 726/2016”, descumpriram vários preceitos fundamentas da Constituição de 1988. Está configurada a usurpação das funções da Presidência da República pelo vice-presidente em exercício.

“A Presidenta da República encontra-se no curso do seu mandato, estando tão-somente suspensa de suas funções em virtude do procedimento de impeachment”, afirmam. O objetivo do PDT é reverter atos como a fusão e extinção de Ministérios, alteração de política externa, implementação de reformas tributárias e previdenciárias, venda de empresas públicas, extinção e redução de programas sociais e anulação de atos da presidente Dilma.

*Leônidas Cristino

dep.leonidascristino@camara.leg.br
Deputado federal (PDT-CE).

Sindicato dos Bancários já contabiliza 48 ataques a bancos neste ano no Ceará

bacnosss

Nos primeiros seis meses deste ano já foram registrados pelo Sindicato dos Bancários do Ceará um total de 48 ataques contra 41 no mesmo período do ano passado.

Desses 48 ataques, 40 foram registrados no Interior. O Sindicato atribui o baixo índice de ocorrências em Fortaleza à existência do Estatuto Municipal de Segurança Bancária (lei 9.910), em vigor desde 2012. O Estatuto prevê que as unidades bancárias adotem diversos itens de segurança para coibir esse tipo de ataque.

Desde a aprovação da lei em Fortaleza, o Sindicato informa ter encampado uma árdua batalha pela aprovação de leis semelhantes em diversos municípios do Interior do Ceará. Entretanto, em poucas cidades a iniciativa foi em frente, como Tianguá, Caucaia, Caridade e Crateús (lei semelhante apresentada pelos vigilantes locais).

Confira os números do Sindicato

Em 2016
48 ataques
40 – Interior;
08 – Fortaleza

Tipos de ataques
22 arrombamentos
09 tentativas de arrombamento
04 invasões a agências no horário do expediente
16 ataques com uso de explosivos
07 ataques com reféns
04 vítimas feridas à bala
01 policial morto

Alvo dos ataques
25 ações contra o BB
23 ações contra os demais bancos
36 Cidades atacadas (em algumas, mais de uma vez):
Eusébio – Farias Brito – Fortaleza – Novo Oriente – Cariús – Caucaia – Solonópole – Madalena – Ocara – Campos Sales – Senador Sá – Paraipaba – Ibaretama – Maracanaú – Orós – Morrinhos – Independência – São João do Jaguaribe – Pacajus – Icapuí – Horizonte – Forquilha – Jaguaribe – Acopiara – Itaitinga – Monsenhor Tabosa – Morada Nova – Aracoiaba – Choró – Parambu – Beberibe – Coreaú – Capistrano – Crato – Fortim – Várzea Alegre.

Caridade é a 5ª cidade do Ceará a aprovar a Lei de Segurança Bancária

SERVIÇO

*O levantamento tem atualização diária e está disponibilizado no sitewww.bancariosce.org.br

 

Confiança do setor da construção civil na economia caiu 1,1% em junho

“O Índice de Confiança da Construção, medido pelo Fundação Getulio Vargas (FGV), caiu 1,1 ponto em junho, atingindo 68 pontos. Nos últimos três meses, o setor havia registrado alta acumulada de 2,5 pontos.

O Índice de Expectativas recuou três pontos, alcançando 74,9 pontos. Os dois quesitos que integram o índice recuaram, principalmente o que mede o otimismo com a situação dos negócios nos próximos seis meses, que variou -3,3 pontos.

Houve alta de 0,8 ponto no Índice da Situação Atual, atingindo 61,7 pontos, depois de cinco quedas consecutivas. O quesito que mais contribuiu para a alta foi o que mede o grau de satisfação das empresas com a situação atual dos negócios, com crescimento de 3,7 pontos em relação a maio.

Para o Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, a indefinição dos indicadores reflete o cenário nacional ainda dominado por incertezas. Segundo a pesquisa, 66,8% das empresas de construção dizem que a execução do programa de investimentos previstos para os próximos 12 meses é incerta.”

(Agência Brasil)

A melhor lição de Ivens Dias Branco

144 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=AzE5rZrJiog[/youtube]

Com o título “A melhor lição de Ivens”, eis o Editorial do O POVO desta segunda- feira. Faz um registro sobre a postura empresarial do grupo que Ivens Dias Branco, que morreu no fim de semana, bem comandou. Confira:

A morte de Francisco Ivens de Sá Dias Branco, aos 81 anos, encerra uma das mais exemplares trajetórias empresariais do País. Empreendedor nato, Ivens assumiu em 1953, aos 19 anos, em Fortaleza, o comando de uma padaria que havia sido fundada na década de 1930 pelo seu pai, o português Manuel Dias Branco. Daí por diante, transformou aquele pequeno comércio de rua no maior grupo brasileiro do setor de massas e biscoitos. O maior da América Latina, o quarto maior do mundo em um setor dominado por grandes multinacionais oriundas da Europa e dos Estados Unidos.

À frente do negócio, Ivens apostou na fabricação de biscoitos em escala industrial, promovendo uma guinada do varejo para a indústria. Seu foco foi colocar seus produtos nas prateleiras do pequeno e médio varejo, reproduzindo na área de massas e biscoitos a estratégia adotada por empresas globais, como a Coca-Cola. Na mente de muitos cearenses, perdura a imagem da Kombi da Fábrica Fortaleza nas pequenas cidades e nas ruas da Capital.

A visão moderna de Ivens levou à verticalização dos negócios, tornando-o um grande produtor dos insumos necessários à fabricação de seus produtos. Dessa maneira, a empresa passou a controlar toda a estrutura de custos, criando um diferencial em relação aos concorrentes. Ivens beneficiava o trigo e produzia a gordura vegetal, além da margarina, produtos primários na fabricação das marcas que o Grupo coloca no mercado.

A partir de 1990, o crescimento da empresa foi notável, como a aquisição de concorrentes brasileiros e estrangeiros. Hoje, o Grupo comanda 14 fábricas e 13 distribuidoras, que geram mais de 16.000 empregos diretos, na fabricação de 17 marcas. Ivens também atuou no ramo de hotelaria, da construção civil e imobiliário.

Ivens deixa para o Brasil grandes lições. Nesse momento do País, uma lição em especial merece ser citada como referência: seu império econômico não precisou de benesses políticas, de monopólios criados pelo Estado ou dos negócios públicos para ser erguido. Sua aposta sempre foi no mercado privado, colocando à disposição dos consumidores produtos de qualidade.

Instituições financeiras estimam elevação da inflação deste ano para 7,29%

“A projeção de instituições financeiras para a inflação em 2016, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), subiu pela sexta vez seguida, ao passar de 7,25% para 7,29%. Para 2017, a estimativa é mantida em 5,5% há seis semanas consecutivas. As projeções fazem parte de pesquisa feita todas as semanas pelo Banco Central (BC) e divulgada às segundas-feiras.

As estimativas estão acima do centro da meta de inflação de 4,5%. O limite superior da meta de inflação é 6,5%, este ano e 6% em 2017. É função do Banco Central fazer com que a inflação fique dentro da meta. Um dos instrumentos usados para influenciar a atividade econômica e, consequentemente, a inflação, é a taxa básica de juros, a Selic.

Quando o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central aumenta a Selic, o objetivo é conter a demanda aquecida, e isso gera reflexos nos preços, porque os juros mais altos encarecem o crédito e estimulam a poupança. Já quando o Copom reduz os juros básicos, a tendência é que o crédito fique mais barato, com incentivo à produção e ao consumo, mas a medida alivia o controle sobre a inflação.

Pesquisa da CNI aponta: 73% dos brasileiros são contra a CPMF

“As entidades da indústria vão manter a pressão contra a recriação da CPMF, mesmo depois de a equipe do ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, tirar a contribuição da previsão de receita deste ano.

A Confederação Nacional da Indústria divulga nesta semana pesquisa que aponta 73% de rejeição à volta do tributo. Para 70% ele é injusto, pois afeta a todos independentemente da renda. E 59% dizem que a CPMF é inflacionária.

A CNI entrevistou 2.002 pessoas em 143 municípios.”

(Coluna Radar, da Veja Online)

Sergio Moro é ovacionado durante show em Curitiba

135 1

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=sBuIY6_Ubcs[/youtube]

Durante show do grupo Capital Inicial, em Curitiba, neste fim de semana, o juiz federal Sergio Moro foi ovacionado. Isso, quando anunciada sua presença no local.

Moro é o responsável pelos processos da Operação Lava Jato, aquela que vem dando vassourada na corrupção deste País, a partir de escândalos envolvendo a Petrobras.

Safadão doa cachê polêmico de show em Caruaru

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=3g8uPzkbMM4[/youtube]

O cantor Wesley Safadão doou todo o cachê que ganhou ao se apresentar no São João de Caruaru, um dos maiores do País. Ele resolveu encerrar o assunto de uma forma inusitada e digna de aplausos.

O anúncio foi feito na madrugada deste domingo (26), quando o artista disse que doou todo o dinheiro para instituições filantrópicas da cidade pernambucana, dando fim a uma polêmica em torno do valor recebido. O cachê de Safadão foi de R$ 575 mil.

“O problema do país não é culpa minha não. Terminou sobrando pra quem não tinha nada a ver”, afirmou Safadão. “Se o problema é dinheiro, pode espalhar por aí que eu não ficarei com 1 centavo do meu cachê. O que eu quero é cantar todos os anos no São João de Caruaru. E todo meu cachê será revertido para as instituições de caridade de Caruaru”, disse o cantor para o delírio do público.

 

(Com Agências)