Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

LC Galeto volta aos palcos com novo espetáculo

lcgaleto

Pioneiro do stand up comedy no Ceará, terra do tradicional humor de personagens e piadistas, o jornalista e comediante LC Galetto estreia nesta quarta, 4 de maio, na nova temporada de stand up do canal internacional Comedy Central.

As gravações para a temporada do “Comedy Central Stand Up” ocorreram no ano passado, em São Paulo. Mais de 20 comediantes integraram a chamada “seleção brasileira” do stand up em 2015. As primeiras exibições começaram em outubro. O canal, presente em países da América e da Europa, pertence à americana Viacom Media Networks. Entre os destaques de sua programação estão as animações South Park e Futurama.

“Gravar para o Comedy Central era um meta. Não sei qual será a próxima já que essa era a maior delas. Talvez ser o novo Batman no cinema (risos). Estou bem orgulhoso de ser o primeiro cearense original a figurar no canal, já que o outro que gravou a temporada anterior era branco, de olho azul, sotaque paulista e sem a cabeça chata”, brinca LC, referindo-se ao conterrâneo Rafael Marinho, que mora em São Paulo há vários anos.

Ainda nesta ano, LC também figura no personagem padre no filme “Shaolin do Sertão” (Globo Filmes), nova comédia do diretor Halder Gomes, que tem no elenco Edmilson Filho, Fafy Siqueira, Dedé Santana, Marcos Veras, entre outros grandes nomes.

Por ter agredido ex-mulher, candidato não pode concorrer a vaga na PM

“A composição dos quadros da Polícia Militar deve levar em consideração fatores de toda ordem, inclusive a índole dos candidatos. Foi o que concluiu a 22ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça ao rejeitar o recurso proposto por um candidato que foi reprovado no concurso para a instituição após a constatação de que ele respondeu a dois processos por violência contra a ex-companheira.

No recurso, o candidato contou que “foi indevidamente considerado inapto à função de policial militar em virtude da reprovação na fase de pesquisa social em concurso público”. Ele alegou que a decisão não foi fundamentada, que “apenas teve uma rusga com a ex-companheira” e inexiste qualquer ilícito em sua folha de antecedentes criminais. Por isso, requeria sua reintegração ao concurso.

A primeira instância negou o pedido do autor. Ele recorreu, e o caso foi parar na 22ª Câmara Cível, que manteve a sentença nos termos do voto do desembargador Marcelo Buhatem, que relatou o caso.

Buhatem destacou que a investigação social não se limita apenas a constatar o cometimento de infrações penais pelo candidato, mas também averiguar se ele possui conduta moral e social compatíveis com a instituição, no caso a Polícia Militar. Por isso, afirmou, “a matéria tratada passa ao largo da discussão do princípio da presunção de inocência preconizado na Constituição Federal”.

Segundo o desembargador, o candidato respondeu a dois processos no 2º Juizado de Violência Doméstica, nos anos de 2010 e 2011. Um foi extinto por inércia da vítima, que não informou ao juízo o endereço do agressor para localização e prosseguimento da ação penal. O outro resultou na concessão de medida cautelar proibindo-o de se aproximar da ex-companheira.

O relator lembrou que o crescimento nos casos de violência doméstica levou o legislador brasileiro a editar a Lei Maria da Penha (11.340/2006), para tentar coibir essa prática, que tende a ser de difícil repressão pelas autoridades. Ainda com esse objetivo, o Congresso aprovou também a Lei do Feminicídio (13.104/2015), a fim de coibir crimes praticados em razão da condição de sexo feminino.

A necessidade de reprimir a violência contra mulher também tem levado, segundo o desembargador, o Supremo Tribunal Federal a mudar sua interpretação dos dispositivos legais a fim de evitar que as ações penais não tenham prosseguimento nos casos em que a vítima sinalize pelo desinteresse na punição do agressor.

Por isso, segundo o relator, não há porque revogar a decisão que o excluiu do concurso. Ainda mais tendo em vista o edital, que é expresso ao estabelecer que a prova de investigação social tem caráter eliminatório.

“A discricionariedade do ato administrativo diz respeito à apreciação quanto à circunstância do candidato ajustar-se ou não ao perfil exigido para o provimento do cargo. Por conseguinte, a sentença guerreada não carece de reparos”, julgou. A decisão foi por maioria de votos.”

(Site Consultor Jurídico)

PGR pede ao STF novo inquérito para investigar Aécio Neves

aecionevve

“O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu hoje (4) ao Supremo Tribunal Federal (STF) abertura de um novo inquérito para investigar o senador Aécio Neves (PSDB-MG). No mesmo pedido, o procurador cita o deputado federal Carlos Sampaio (PSDB-SP) e o ex-deputado e atual prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes (PMDB). O pedido será analisado pelo ministro Teori Zavascki, relator dos processos da Operação Lava Jato.

A investigação está baseada em um dos depoimentos de delação premiada do senador Delcídio do Amaral (sem partido-MS). Segundo o parlamentar, em 2005, durante os trabalhos da Comissão Parlamentar Mista de Inquéritos (CPMI) dos Correios, criada para investigar denúncias do mensalão, Aécio Neves, então governador de Minas Gerais, “enviou emissários” para barrar quebras de sigilo de pessoas e empresas investigadas, entre elas o Banco Rural.

Um dos emissários era Eduardo Paes, então secretário-geral do PSDB, informou o senador. Conforme relato de Delcídio, o relatório final da CPMI foi aprovado com “dados maquiados” e que Paes e o deputado Carlos Sampaio também tinha conhecimento dos fatos.

“Outros parlamentares também sabiam que esses dados estavam maquiados, podendo citar os deputados Carlos Sampaio e Eduardo Paes, já mencionado, dentre outros que não se recorda. Esses fatos ocorreram em 2005/2006. Esse tema foi tratado com Aécio Neves em Belo Horizonte, no palácio do governo”, acrescentou trecho da delação do senador.

Em outro pedido de abertura de inquérito nesta semana contra Aécio Neves, Janot cita supostos crimes cometidos pelo senador em Furnas, empresa subsidiária da Eletrobrás. O pedido também cita declarações de Delcídio do Amaral. Aécio recebia “pagamentos ilícitos”, pagos, segundo ele, pelo ex-diretor de Furnas Dimas Toledo.

“O depoente disse que não sabia precisar, mas sabe que Dimas operacionalizava pagamentos e um dos beneficiários dos valores ilícitos sem dúvida foi Aécio Neves”, informou trecho da delação.

Por meio de notas, Aécio Neves, Carlos Sampaio e Eduardo Paes negaram as acusações. Aécio defendeu as investigações e declarou que tem “convicção de que as investigações deixarão clara a falsidade das citações feitas” por Delcídio.

Sampaio disse “jamais ter agido para proteger quem quer que fosse” na CPMI dos Correios. Paes afirmou que nunca pediu benefícios para Aécio Neves nas durante os trabalhos da CPMI.”

(Agência Brasil)

Orquestra Sinfônica da UFC e Orquestra Jacques Klein darão concerto no Campus do Pici

OSUFC 2015 1

A Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Ceará e a Orquestra Jacques Klein, do Instituto Beatriz e Lauro Fiuza (IBLF), vão se apresentar, a partir das 19 horas desta quarta-feira, no anfiteatro da Seara da Ciência (Campus do Pici). O evento é gratuito e a entrada estará liberada a partir das 18h30min até o limite das vagas.

O concerto faz parte da programação da CASa de Artes, que integra a Comunidade de Cooperação e Aprendizagem Significativa (CASa), programa dedicado ao desenvolvimento e à formação docente. A apresentação também faz parte do Circuito UFC-Arte, organizado pela Secretaria de Cultura Artística (Secult-Arte) da UFC, parceira da CASa das Artes.

A Orquestra Sinfônica da UFC estreou em 2015, na abertura do Festival Internacional de Orquestras Jovens Eurochestries, evento internacional organizado pela Secult-Arte e pelo Curso de Música do Campus da UFC em Sobral. Atualmente, a Orquestra é composta por 40 membros e seis professores. Os regentes do núcleo orquestral de Fortaleza são os professores Jáderson Teixeira e Leandro Serafim.

Já a Orquestra Jacques Klein é composta por 19 músicos e apresenta um vasto repertório, que vai da música clássica às músicas contemporâneas, passando pelo frevo e outros ritmos brasileiros. A orquestra é oriunda de um curso do IBLF, que oferece formação cidadã para 600 crianças e adolescentes de Fortaleza por meio de seus programas de música e karatê. Atualmente, há também o projeto de extensão Jacques Klein, coordenado pela professora Liu Man Ying, do Instituto de Cultura e Arte (ICA).

Comissão do Impeachment – Questão de ordem tumultua a apresentação do parecer

“Uma questão de ordem apresentada pelo senador Lindbergh Farias (PT-RJ) na Comissão Especial do Impeachment do Senado provocou tumulto e discussão logo após a abertura dos trabalhos desta quarta-feira (4). O senador comparou atos praticados pelo relator do processo, senador Antonio Anastasia (PSDB-MG), no governo de Minas Gerais com as práticas que motivaram o pedido de impedimento da presidenta Dilma Rousseff.

“Anastasia editou 55 decretos para abertura de crédito suplementar. A única diferença entre a presidenta Dilma e o relator é o número de decretos”, afirmou. O senador petista informou que a lei orçamentária de Minas Gerais em 2011 limitava a 10% a parcela permitida para abertura desses créditos. Anastasia foi autor de uma proposta para ampliar o limitador para 18,5%. Segundo Lindbergh, os 55 decretos citados foram editados entre a proposta e a aprovação do novo limite.

O relator respondeu dizendo que respeita os motivos de Lindbergh para apresentar sua questão de ordem, mas esclareceu que a lei mineira é diferente da lei federal nesse aspecto. “A lei estadual mineira, ao contrário da lei federal, autorizou – e isso é uma lei antiga do estado –, permite que as alterações sejam feitas fora do limite”, acrescentou.

O fato de Anastasia também pertencer ao PSDB, partido que apoiou a representação contra Dilma, foi outro argumento para tentar afastá-lo da relatoria. Mais de cinco questões de ordem com o mesmo objetivo foram apresentadas por aliados do governo desde que a comissão foi instalada, no dia 26, com a aprovação do nome de Anastasia para a função. Todas foram negadas pelo presidente do colegiado, Raimundo Lira (PMDB-PB). “Não há previsão em lei que impeça Anastasia de exercer a função”, repetiu hoje Riamundo Lira.

Contrapondo os argumentos do petista, o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) destacou que os senadores do PT têm fixação no relator. Ao citar o artigo 36 da Lei do Impeachment (1079/50), o senador defendeu que Anastasia preenche todas as condições morais e políticas para a função.

Outros senadores também se queixaram da questão de ordem apresentada por Lindbergh por considerarem que não são as contas mineiras que estão em questão, mas sim as do governo federal. As discussões em torno de questionamentos apresentados pela base aliada já atrasa a leitura do parecer de Anastasia em mais de uma hora.”

(Agência Brasil)

Bancários do Ceará farão ato de repúdio a Jair Bolsonaro

160 3

jair-bolsonaro-racista

O Sindicato dos Bancários do Ceará vai promover, nesta sexta-feira, às 19 horas, em sua sede, um ato contra o deputado federal Jair Bolsonaro (PTB/RJ). O parlamentar chocou a sociedade brasileira quando homenageou um dos mais ferrenhos torturadores da ditadura militar – o Coronel Ustra, na Câmara, no último dia 17, quando votou pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff.

O Coronel Ustra foi responsável pelo período de tortura vivido pela presidente Dilma Rousseff e mais dezenas de outras vítimas, quando ela militava nos anos 1960 contra o regime militar no Pais.

O ato dos bancários foi intitulado “Não Vamos Esquecer. Não Vamos Deixar Acontecer” e virá como resposta, segundo a entidade, à postura de intolerância e ódio pregada pelo parlamentar. No evento, a participação de pessoas que foram torturadas durante a ditadura militar, que darão seus depoimentos e alertarão para que essas atrocidades não voltem a acontecer.

Também nesse ato, será entregue uma queixa crime contra o deputado à Procuradoria da República cobrando providências “contra as posturas preconceituosas e fascistas” de Jair Bolsonaro.

Já ouviu falar em Medicina da Alma?

Fortaleza receberá sábado e domingo o curso sobre Apometria – a Medicina da Alma. A técnica, que surgiu nos anos de 1970, mas pouco conhecida pela maioria das pessoa, promete vários benefícios ao paciente, sendo recomendada para tratamentos de síndrome do pânico, autismo, depressão, bipolaridade e transtorno obsessivo compulsivo (TOC).

O curso é uma realização do Instituto BioSegredo e será um ministrado por um de seus fundadores no Brasil: Dárcio Cavallini, terapeuta holístico há mais de 20 anos e que tem diversos livros publicados sobre espiritualidade.

Evaristo Nogueira – Fortaleza deve ganhar do Flamengo

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=9n9gspKopck[/youtube]

O comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira, o “Homem Mau”, do programa Trem Bala, da TV O POVO, está apostando fichas numa vitória do Fortaleza sobre o Flamengo, nesta noite de quarta-feira, no Castelão, em jogo válido pela Copa do Brasil.

Para Evaristo Nogueira, vencer para o Leão é recomendável, até por questão financeira.

Caixa é condenada por venda casada de seguro e empréstimo pessoal

“A Caixa Econômica Federal terá que indenizar um casal de empresários de Telêmaco Borba (PR) por exigir a contratação de seguro de vida para liberar um empréstimo. A decisão é do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, que considerou que a instituição tentou efetuar uma venda casada, o que é proibido pela legislação.

Segundo informações do processo, em dezembro de 2012, o casal procurou uma agência para solicitar um empréstimo. Na ocasião, o banco exigiu, como contrapartida à liberação do crédito, que eles contratassem um seguro de vida cujas mensalidades correspondiam a 20% do valor das prestações do empréstimo.

O casal assinou o contrato, mas depois ingressou na Justiça para pedir a restituição dos valores gastos. A Justiça Federal de Ponta Grossa julgou a ação procedente. O banco recorreu. Porém, por unanimidade, a 3ª Turma do TRF-4 manteve a decisão.

O desembargador federal Ricardo Teixeira do Valle Pereira, que relatou o caso, afirmou que a Justiça reconhece a legalidade da exigência de seguro de vida e invalidez em contratos vinculados ao Sistema Financeiro da Habitação. “No entanto, o contrato referido no processo não tem vinculação com o SFH”, afirmou.

“Sendo assim, não há norma legal que autorize a contratação obrigatória do seguro contra morte e invalidez permanente, de forma que a sua imposição como condição para assinatura do contrato configura venda casada, prática vedada pelo Código de Defesa do Consumidor”, julgou.”

(Site do TRF-4ª Região)

Fortaleza recebe a oitava edição do Restaurant Week

Fortaleza é sede, até o próximo dia 15, da oitava edição do Restaurant Week. O evento congrega os melhores restaurantes da cidade e atrair o grande público amante da boa gastronomia. Nesta edição, para valorizar os insumos nacionais e que favoreçam os produtores locais, o tema em destaque é “Clássicos com Toques Brasileiros”.

O desafio para os chefs é que eles reinventem grandes receitas clássicas, acrescentando ingredientes à moda brasileira. Nessa edição, os estabelecimentos vão dispor menus que incluem entrada, prato principal e sobremesa a preço fixo de R$ 39,90 + R$ 1 de doação (total R$ 40,90) no almoço e no R$ 51,90 + R$ 1 de doação (total R$ 52,90) no jantar. 

Um ingrediente a mais nesse festival: em Fortaleza, a cada prato vendido será doado R$ 1.00 ao Iprede, que promove ações de desenvolvimento na primeira infância, atenção à mulher e assistência psicossocial a famílias em situação de vulnerabilidade e pobreza. O valor de R$ 1,00 é apenas uma sugestão para estimular os frequentadores a colaborarem, mas é comum os clientes fazerem doações bem maiores. As doações serão depositadas diretamente na conta bancária da entidade.

Confira a relação dos restaurantes participantes

Cabaña Del Primo – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 – Aldeota

Família Del Mare – Avenida Santos Dumont, 2391 – Aldeota

Fuji Sushi Lounge – Rua Leonardo Mota, 774 – Meireles

Geppos Restaurante – Avenida Desembargador Moreira, 999 – Jardins Open Mall (Loja ABC)

L’Entrecotê de Paris – Rua Maria Tomásia, 531 – Aldeota

L’Ô Restaurante – Avenida Pessoa Anta, 217 – Centro

La Pasta Gialla Shopping Pátio Dom Luís – Avenida Dom Luís, 1200 – Aldeota (Loja 125)

La Pasta Gialla Shopping Iguatemi – Avenida Washington Soares, 85 – Edson Queiroz (Loja 779)

Maestro Restaurante – Avenida Beira Mar, 848 – Hotel Sonata de Iracema – Praia de Iracema

Misaki Restaurante – Avenida Desembargador Moreira, 1031 – Jardins Open Mall (Loja A) – Aldeota

Moana Gastronomia & Arte – Avenida Dom Luís, 55 – Meireles

Moleskine Gastrobar – Rua Professor Dias da Rocha, 578 – Meireles

Nakombi – Avenida Washington Soares, 85 – Shopping Iguatemi (Loja 743)

Nostradamus – Avenida Beira Mar, 3980 – Hotel Gran Marquise Piso R – Mucuripe

Pipo Restaurante – Rua São Gabriel, 399 – Cocó

Ryori Sushi Lounge – Avenida Dom Luís, 1113 – Shopping Bougainville (Loja 18 e 19)

Santa Grelha Meireles – Rua Tibúrcio Cavalcante, 790 – Meireles

Santa Grelha Shopping Iguatemi – Avenida Washington Soares, 85 (Loja 779)

Terra do Sol – Avenida Zezé Diogo, 5295 – Praia do Futuro II

SERVIÇO

*Valor: R$ 39,90 + R$ 1,00 no almoço / R$ 51,90+ R$ 1,00 no jantar
*Reservas Online: www.restaurantweek.com.br

O Presidencialismo do Brasil é uma ditadura em estado crônico?

Com o título “A enrascada em que nos meteram (ou nos meteram?)”, eis artigo de Paulo Elpídio de Menezes Neto, ex-reitor da UFC e cientista político. Ele analisa o cenário político deste Brasil de Mãe Preta e Pai João. Confira:

Diz-se, com certo orgulho, que no final das contas, a democracia não está tão mal na América Latina. Algumas vozes chegam a admitir que as nossas instituições políticas estão bem consolidadas.

A cerimônia do impeachment a que fomos condenados pela imposição do destino e a irresponsabilidade de homens e mulheres no exercício do governo arrasta-se descuidadamente diante de nossos olhos, entre surtos de comicidade e esgares de drama. Os rituais celebrados nas pajelanças do impedimento presidencial demonstram, entretanto, que as nossas instituições continuam frágeis e os atores que se movimentam pelo palco – velhos canastrões que a tolerância da assistência aceita e mantém, com raros apupos dissonantes – ainda dão as cartas de um jogo fora de moda.

Esquecemos as advertências lançadas por José Bonifácio, o maior dos nossos poucos estadistas, na relação direta do esquecimento a que foi lançado, sobre o sortilégio das manipulações do poder. Lembremo-nos, ao menos, de Rui, tornado citação erudita ritual e conveniente de textos jurídicos, quando reclamava, nas frondes da República Velha, que “ainda não houve presidente nesta democracia republicana que respondesse por nenhum dos seus atos”. Arrematava afirmando “o presidencialismo brasileiro não é senão a ditadura em estado crônico, a irresponsabilidade geral, a irresponsabilidade consolidada, a irresponsabilidade sistemática do Poder Executivo”. Mudou o presidencialismo ou mudamos nós, em pouco mais de um século?

A seguir-se receita preservada entre nós para o governo do Estado, as crises político-institucionais e as que a elas se associam só se resolverão com o aparecimento de novas crises, umas a empurrarem as outras para os escaninhos do esquecimento. Confundem-se, no varejo da incompetência histórica de nossos governantes, instituições, políticas e normas de Estado, que definem os compromissos de longo prazo – liberdade, segurança, bem-estar, crescimento econômico e social, expansão do conhecimento, etc. – com as políticas de governo, estas, instrumentais, estratégicas, sujeitas a mudanças para que as funções essências do Estado sejam cumpridas.

Sem a percepção clara dos paradigmas que regem as relações entre Estado e governo, entregam-se os governantes, com rara criatividade, conforme suspeitava Jonathan Swift na sua “Arte da Mentira Política”, à práxis da mentira: a mentira política nasce na cabeça de um governante em desespero de causa para ser amamentada e embalada pela credulidade popular. De mentira faz-dúvida e verdade, pelo jogo da semântica, inverte os sinais do entendimento e a clareza 

das intenções.

Ignorar essas armadilhas enredadas pelos fatos e suas circunstâncias corresponde, segundo Luiz Ruffato, a aceitar que o Brasil se divida “entre pessoas que pensam como nós (os bons, inteligentes e honestos) e as que pensam diferente de nós (os maus, burros e corruptos)”.

O maniqueísmo é o novo ópio do povo, ou “dos tolos”, como diria o poeta Iacyr Freitas, unguento dispensado em doses patrióticas aos consumidores de utopias fabricadas.

*Paulo Elpídio de Menezes Neto

pedmn@globo.com

Cientista político.

Licença-paternidade vale 20 dias para servidores públicos federais

“Foi publicado hoje (4) no Diário Oficial da União decreto que institui o Programa de Prorrogação da Licença-Paternidade para servidores públicos federais, regidos pela Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990.

De acordo com o texto, a prorrogação da licença será concedida ao servidor público que requerer o benefício no prazo de dois dias úteis após o nascimento ou a adoção e terá duração de 15 dias, além dos cinco dias comumente concedidos.

As mudanças também são aplicáveis a quem obtiver guarda judicial para fins de adoção de crianças com idade até 12 anos incompletos. O decreto prevê ainda que o beneficiado pela prorrogação da licença não poderá exercer qualquer atividade remunerada durante o período.

“O descumprimento do disposto neste artigo implicará o cancelamento da prorrogação da licença e o registro da ausência como falta ao serviço.”

(Agência Brasil)

Se for cassado, Delcídio deve “empurrar” Lula para Moro

delciciklul

“Caso se confirme a expectativa de cassação do mandato de Delcídio do Amaral nos próximos dias, o processo contra o senador que corre no STF, será enviado ao juiz Sérgio Moro. Delcídio permanece no STF, graças aos termos de sua delação premiada, mas todos os demais que não forem delatores vão para a Justiça Federal no Paraná.

Lula foi incluído na denúncia de Delcídio pela Procuradoria-Geral da República e no inquérito-mãe do petrolão, que também corre no Supremo.
Nenhum dos dois casos se enquadra nas investigações da Triplo X, a fase da Lava-Jato que apura a propriedade do apartamento do Guarujá e do sítio de Atibaia atribuídos ao ex-presidente. Esse caso está no STF até decisão final do pleno.

Mas não há nenhuma decisão da corte que salvaguarde Lula de “descer” para as mãos de Moro juntamente com Delcídio se este for o destino dos incluídos na denúncia do senador.

(Coluna Radar, da Veja Online)

PPS pede ao STF que impeça novos bloqueios do WhatsAPP via Justiça

“O Partido Popular Socialista pediu ao Supremo Tribunal Federal para que a corte impeça que o WhatsApp volte a ser bloqueado por decisões judiciais. A sigla alega que limitar o uso do aplicativo viola o preceito fundamental à comunicação, nos termos do artigo 5º, inciso IX, da Constituição. O pedido é feito por meio de uma arguição de descumprimento de preceito fundamental.

Para fundamentar seu pedido, o PPS confere ao aplicativo status de elemento que “uniu gerações” e “revolucionou a comunicação”. “O WhatsApp realizou algo impensável até a década passada: uniu as mais diversas gerações em uma só plataforma de troca de informações, proporcionando a comunicação de maneira irrestrita para os aderentes.”

O partido ainda classifica o aplicativo como “mais democrático meio de comunicação” e remete seu pedido a um suposto carinho desenvolvido pelo brasileiro com o sistema de troca de mensagens.”

(Com Agências)

Pré-candidata à Prefeitura de Fortaleza, Luizianne conversa com Rui Falcão

foto luizianne lins PT

A deputada federal Luizianne Lins, pré-candidato do PT à Prefeitura de Fortaleza), andou conversando, nessa terça-feira, com o presidente nacional do partido, Rui Falcão. A informação é do presidente municipal do PT, deputado estadual Elmano de Freitas.

Segundo Elmano, o encontro definiu nova data de reunião sobre candidatura própria. A intenção é que Falcão participe do debate, que deveria ter acontecido no dia 30 de abril, mas foi adiado por recomendação da executiva nacional do PT para focar nas ações contra o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

Na última segunda-feira, 2, Luizianne repetiu que o desejo do PT é lançar nome próprio. A ex-prefeita não confirmou se estaria na disputa, mas rejeitou hipótese de apoiar Roberto Cláudio (PDT). “PT apoiar candidatura de Roberto Cláudio é o fim do mundo”, disse.

(O POVO)

Mauro Benevides assume vaga na Câmara dos Deputados

maurbenvrid

O cearense Mauro Benevides(85) assumiu cadeira na Câmara dos Deputados. Ele entrou no luga do também peemedebista Aníbal Gomes – um dos investigados na Operação Lava Jato, que tirou licença após ter se submetido a cirurgia da coluna.

Mauro Benevides retorne às atividades parlamentares iniciadas no ano de 1955, quando foi eleito vereador de Fortaleza. Além de vereador e deputado federal, eleito em duas oportunidades, foi, também, deputado estadual e senador, além de vice-presidente da Constituinte de 1988.

Nessa terça-feira, Mauro Benevides ocupou a tribuna da Câmara para fazer o que gosta: um pronunciamento.

Comissão do Impeachment – Relator apresenta nesta quarta-feira seu parecer

“O relator do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff na Comissão Especial do Senado, Antonio Anastasia, apresenta hoje (4), às 13h30min, seu parecer. A leitura, marcada inicialmente para o meio-dia, foi adiada para as 13h30min porque o relator pediu um pouco mais de prazo para concluir o documento. Após a leitura do texto, será concedida vista coletiva aos membros do colegiado. Não haverá lista de inscrição nem debate previsto após a leitura.

Amanhã (5), a sessão começará às 10 horas com o advogado-geral da União, José Eduardo Cardozo, apresentando as considerações finais da defesa sobre a admissibilidade do processo de impeachment. Ele terá uma hora para apresentação. Em seguida, os senadores farão suas próprias análises e debaterão o relatório apresentado no dia anterior.

A votação do relatório de Anastasia está marcada para sexta-feira (6). Os líderes partidários farão o encaminhamento, e os senadores votarão o parecer. Não será aberta nova discussão sobre o relatório. Se aprovado, o texto seguirá para o plenário da Casa.

Plenário

A partir da conclusão dos trabalhos da comissão, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), terá 48 horas para marcar a votação em plenário. Ele já anunciou que utilizará todo o prazo. Com isso e contando que os prazos se referem apenas a dias úteis, a expectativa é que a votação sobre a admissibilidade do impeachment ocorra na quarta-feira (11).

Se o processo for admitido pelo Senado, a presidenta será imediatamente afastada por até 180 dias. Nesse período, o vice-presidente Michel Temer assumirá o governo. A comissão especial retomará o processo para iniciar a fase de instrução e emitir novo parecer. Não há prazo para que o Senado faça o julgamento final sobre o impedimento da presidenta.”

(Agência Brasil)