Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

PPS do Ceará divulga nota apoiando impeachment e acusando Dilma Rousseff de estelionato eleitoral

O PPS do Ceará divulgou, nesta sexta-feira, nota em defesa da legalidade do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Confira:

A Executiva Estadual do PPS no Ceará em comunhão com milhões de brasileir@s parabeniza à nossa jovem e pujante Democracia pela inequívoca demonstração da consolidação de suas instituições.

É inegável que o impedimento de um dirigente máximo da República nunca será o que desejamos. Pelo contrário, nos que torcermos pelo país queremos ver trabalho, seriedade, ética e respeito à coisa pública e, é justamente isso que têm faltado ao Governo Federal.

O fato é que após o estelionato eleitoral realizado nas eleições presidenciais de 2014, a presidente Dilma desrespeitou a Lei nº 1.079 de 1950 que trata dos crimes de responsabilidade. Alem de ter editado decretos visando à alteração da lei orçamentária, sem a devida autorização do Poder Legislativo.

Isto é crime! Vale lembrar que o Tribunal de Contas da União – TCU, confirmou as irregularidades cometidas por Dilma e rejeitou, por unanimidade, as contas presidenciais.

O impedimento, portanto, tem base política, jurídica e constitucional estando sob a responsabilidade do Senado Federal o desfecho deste importante processo. Cabe a cada um de nós, que denunciamos as irregularidades nos governos Lula e Dilma, garantirmos o apoio necessário para um eventual governo de transição que seja plural, democrático e constitucional.

Este apoio, contudo, deverá ser pautado por compromissos irrevogáveis como a continuação e o aprofundamento da operação “Lava Jato” e a defesa intransigente da Democracia e da Constituição Federal.

O Brasil nos exigiu mudanças e agora nos exige responsabilidades.

O PPS do Ceará fará a sua parte!

* Alexandre Pereira
Presidente Regional do PPS.

Procurador-geral diz que Cunha é alvo de mais seis inquéritos

78 1

Eduardo-Cunha-4

“O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, é alvo de mais seis inquéritos por fatos distintos, além das duas denúncias que tramitam no Supremo Tribunal Federal (STF), no âmbito das investigações da Operação Lava Jato.

A situação de Cunha foi tratada pelo procurador na manhã de hoje (22), durante palestra para alunos brasileiros do Instituto de Tecnologia de Massachusetts, da Universidade de Cambridge, nos Estados Unidos.

De acordo com o procurador, dois dos seis inquéritos abertos para apurar fatos distintos em relação a Cunha estão em fase avançada e deverão “rapidamente” virar duas denúncias ao Supremo.

Perguntado por um aluno brasileiro sobre o papel da procuradoria para acelerar a ação na qual pediu ao STF afastamento de Cunha do cargo de presidente da Câmara, Janot respondeu que “o problema está com o Supremo”.

Em dezembro do ano passado, Janot pediu ao STF o afastamento de Cunha. O relator é o ministro Teori Zavascki, que ainda não tem data para liberar o processo para julgamento.

Para justificar o pedido, o procurador citou 11 fatos que comprovam que Cunha usa o mandato de deputado e o cargo de presidente da Casa “para intimidar colegas, réus que assinaram acordos de delação premiada e advogados”.

No mês passado, o Supremo abriu ação penal contra Eduardo Cunha. Seguindo o voto do relator, ministro Teori Zavascki, a Corte entendeu que há indícios de que Cunha recebeu US$ 5 milhões de propina por um contrato de navios-sondas da Petrobras.

Na defesa, o advogado Antonio Fernando Barros disse que a denúncia apresentada pelo Ministério Público Federal contra o deputado “não reúne condições para ser admitida”.

(Agência Brasil)

Tasso falará na CDL sobre a trajetória de quem começou no Center Um e montou um Iguatemi

foto tasso jereissati

O senador Tasso Jereissati (PSDB) dará palestra, às 18h30min do próximo dia 28, dentro da segunda edição do Programa Diálogos Empresariais. A palestra ocorrerá no auditório da CDL de Fortaleza.

Tasso abordará tema fora do cenário político: “O Papel dos Shoppings na Inovação do Varejo: do Center Um a uma rede nacional de shoppings”.

Mas é claro que a turma da mídia aproveitará para indagar dele acerca da comissão especial do impeachment do Senado.

Raimundo Lira diz ter amplo apoio para presidir a comissão do impeachment

CAE - Comissão de Assuntos Econômicos

“Cotado para a presidência da comissão que analisará o processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff no Senado, o peemedebista Raimundo Lira (PB) disse hoje (22) que já tem apoio tanto de governistas quanto de oposicionistas para assumir o posto.

Antes de ser indicado pelo PMDB para presidir a comissão, Lira se disse favorável ao impedimento da presidenta, mas, desde então, evita falar sobre o assunto e procura mostrar-se isento.

“Houve manifestação dos seis blocos da comissão, e todos compõem com a minha presidência. Portanto, estou tranquilo: presidirei a comissão do impeachment”, afirmou Lira nesta sexta-feira, ao chegar ao Senado para uma reunião com técnicos especializados nas legislações relativas ao rito do processo de impeachment. Segundo o senador, a reunião visa apenas a prepará-lo para eventuais questões de ordem que possam surgir durante as sessões.

Raimundo Lira reiterou que as declarações nas quais mostrou-se a a favor do afastamento de Dilma não comprometerão a forma isenta com a qual pretende conduzir os trabalhos da comissão. “A partir da indicação para a comissão especial tenho de ter posição de total isenção. Não posso fazer nenhuma manifestação sobre ser a favor ou contra o impeachment, porque perderia a condição para conduzir com total imparcialidade a comissão”, disse ele, após confirmar que pretende usar o prazo regimental de 10 dias úteis para os trabalhos do colegiado.

O apoio dos governistas a Lira foi confirmado pelo senador Jorge Viana (PT-AC). Ele, no entanto, critica o PSDB por insistir em indicar o relator das comissão. “Uma indicação direta do Aécio Neves [como o manifesto apoio deste a Antonio Anastasia (PSDB-MG) para a relatoria na comissão] é muito ruim para o próprio Aécio e para o PSDB. Não custa nada. O Lira ganhou quase a unanimidade de todos nós, e será certamente eleito na segunda-feira”, disse o senador petista.

“O melhor é o PSDB abrir mão dessa indicação para que tenhamos um colega que, com alguma isenção, conduza esse processo dentro da comissão. O PT abriu mão, apesar de ter a segunda bancada, com o mesmo tamanho da bancada do PSDB. Não propomos indicar nem presidente, nem vice, exatamente por achar que isso daria uma certa parcialidade à comissão. Muito estranho é o Aécio e o PSDB quererem essa relatoria para eles. Afinal, eles perderam a eleição para a presidenta Dilma. Precisamos de um mínimo de isenção na comissão. E isso o PSDB, lamentavelmente, não tem”, acrescentou Viana, ao defender que a relatoria fique com um senador de outra força política.

Ronaldo Caiado (DEM-GO) concorda com a indicação do relator pelo PSDB, que é parceiro de seu partido no bloco oposicionista. “Temos ampla maioria [para definir a relatoria]. O que o PT está querendo é, a cada momento, criar um impasse e dificultar, mas vamos aguardar a segunda-feira para definir o nome”.

(Agência Brasil)

UFC abre inscrições para curso gratuito de alemão

Estão abertas, até 1º de maio, as inscrições para o curso Alemão com Minisséries Didáticas – nível A2, promovido pelo Departamento de Letras Estrangeiras da Universidade Federal do Ceará. São oferecidas 25 vagas e o público-alvo é de estudantes de alemão, a partir do terceiro semestre ou no nível A2 do Quadro Comum Europeu de Referência para as Línguas Estrangeiras. A participação é gratuita e aberta a membros da comunidade acadêmica e público em geral.

Com carga horária de 20 horas/aula, o curso se concentra no desenvolvimento das quatro habilidades linguísticas: ouvir, falar, ler e escrever. As aulas serão realizadas de 2 de maio a 1º de junho, às segundas e quartas-feiras, das 12h20min às 14 horas, no bloco didático do curso de Letras diurno (Avenida da Universidade, 2683 – Benfica).

SERVIÇO

* Interessados podem inscrever-se através do e-mail alemaocomminisseries@gmail.com, informando na mensagem nome completo, nome do curso de alemão que frequenta ou frequentou e seu respectivo semestre.

(Com Site da UFC)

Sindiônibus promoverá o II Seminário de Boas Práticas em Recursos Humanos

eugeniomussak1511

O Sindiônibus, em parceria com o Criarth (grupo formado por funcionários de Recursos Humanos das empresas de ônibus associadas) e apoio da Federação dos Transportes (FETRANS) e do Sest/Senat Fortaleza, realizará, no próximo dia 29, das 7h30min às 12h15min, no Teatro Celina Queiroz, da Unifor, o II Seminário de Boas Práticas em Recursos Humanos (PRATICARH).

A ordem é apresentar os cases de sucesso relacionados à Gestão de Recursos Humanos das empresas de ônibus que se destacaram na última Pesquisa de Clima do Sistema. As empresas que vão apresentar seus cases de sucesso são: Auto Viação Fortaleza, Auto Viação Dragão do Mar e Vega Transporte.

O evento contará também com palestra de Eugênio Mussak, médico, professor, escritor, fundador da Sapiens Sapiens e diretor científico da Associação Brasileira de Recursos Humanos.

SERVIÇO

As inscrições são gratuitas e devem ser realizadas através do site www.sindionibus.com.br. No dia do evento, os participantes devem levar 1 kg de alimento não perecível. As vagas são limitadas.

Brasil fecha 118.776 postos de trabalho em março

“O Brasil teve a maior perda de vagas formais para meses de março em 25 anos, segundo dados divulgados hoje (22) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho. No mês passado, o país fechou 118.776 postos de trabalho com carteira assinada.

Nos últimos 12 meses, já foram suprimidas 1.853.076 milhões de vagas formais. Os números levam em conta a diferença entre demissões e contratações. Quase todos os setores da economia demitiram mais do que contrataram. A exceção foi a administração pública, com 4,3 mil vagas a mais no mês.

Maioria

O comércio e a indústria de transformação fecharam o maior número de vagas, respectivamente, 41.978 e 24.856. Em terceiro lugar, vem a construção civil, com supressão de 24.184 vagas.

Os estados que mais fecharam postos de trabalho em fevereiro foram São Paulo (-32.616 vagas), Rio de Janeiro (-13.741) e Pernambuco (-11.383). Apenas quatro estados contrataram mais que demitiram: Rio Grande do Sul (4.803 vagas criadas), Goiás (3.331), Roraima (220) e Mato Grosso do Sul (187 postos criados).

Divulgado desde 1992, o Caged registra as contratações e as demissões em empregos com carteira assinada com base em declarações enviadas pelos empregadores ao Ministério do Trabalho.”

(Agência Brasil)

Eugênio Vasques integra Comissão Especial de Direito Desportivo da OAB Nacional

EUGÊNIO-DUARTE-VASQUES

A Ordem dos Advogados do Brasil acaba de nomear os novos membros de sua Comissão Especial de Direito Desportivo. No grupo – são cinco, entrou o cearense Eugênio Duarte Vasques, que é o assessor jurídico da Confederação Brasileira de Futebol de Salão (CBFS).

Além de Eugênio Vasques, integram essa comissão, cujo objetivo é acompanhar e contribuir para discussões e avanços das leis no plano desportivo, os seguintes membros: Tullo Cavalazzi Filho (SC), presidente; Daniel Cravo Souza (RS), vice-presidente; e mais Antono Cândido Barra (PA) e Caupolican Padilha Júnior (AM).

Quando a política afasta as paixões e opta pela arte do consenso

151 1

Com o título “Quando a paixão atrapalha”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele aborda a política que vira paixão e acaba perdendo, por conta disso, vez em quando, a razão. Confira:

Hegel, que recentemente tornou-se um exemplo de viral nas redes sociais após ter sido citado por engano, devido à ignorância de um procurador paulista, que o confundiu com Engels, no afã de representar contra o ex-presidente Lula, dizia que “nada existe de grandioso sem paixão”. A frase, de efeito, soa quase como um apelo definitivo à vontade aliada ao prazer.

Sem dúvida, desenvolver qualquer coisa, em qualquer área, a partir do que se gosta é muito mais fácil e dá à tarefa mais espinhosa uma aura de vitória. A paixão, sem dúvida, nos convida a superar limites. Porém, “superar limites” não pode ser visto apenas pelo viés positivo. A paixão nos faz romper linhas dantes aparentemente intransponíveis, é verdade, mas são obstáculos que talvez, ao cair, impliquem no comprometimento da ética, do respeito, da paz e da lei. Só para citar alguns.

Tenho que confessar que a paixão na política carrega uma dubiedade que me perturba. Por muitos anos considerei o fogo da paixão pela política um componente essencial para tornar realidade o que pairava nas mentes como uma simples meta idealista. Hoje percebo que se deixar levar somente pela força do componente ideológico pode ser extremamente prejudicial para o desenvolvimento das relações políticas.

Longe de mim achar que é necessário abrir mão de nossas convicções. Não se trata disso. Mas hoje acredito ser muito mais produtivo na política o resultado de uma negociação, por exemplo. Em outras palavras, valorizo com mais vigor a arte de se resolver um conflito de forma que as partes abram mão de algo para se chegar a um consenso.

O momento vivido pelo Brasil hoje implica discussões acaloradas, violências gratuitas, destemperos verbais, rompimentos pessoais e exploração de intimidades. Não vejo em que isso possa contribuir para uma elevação do nível do debate democrático e – o que é pior – qual resultado prático, que beneficie a população, que possa daí surgir.

A falta de frieza e racionalidade na política, no atual imbróglio envolvendo o impeachment, está comprometendo uma possível saída virtuosa de um processo tão complexo. A administração de um estado exige a confirmação de apartações que foram extremamente benéficas para a consolidação das democracias modernas. A sociedade evoluiu quando a política alcançou a separação entre religião e estado, poderes militar e civil, patriarcalismo e burocracia impessoal.

Repare que o refúgio das paixões recai, evidentemente, sobre as dimensões subjetivas. À parte a importância das visões de mundo, a objetividade funcional é o que faz a máquina do estado continuar andando apesar das mudanças de governo.

Fazer política com o fígado dificulta a vida de quem está no comando e, o que é pior, muitas vezes, lança a população em imbróglios desnecessários. No campo pessoal, acompanhei ao vivo e pelas redes sociais gente misturando fé, ideologia de mesa de bar, golpe militar, conselho de mãe e uma infinidade de superficialidades oriundas do senso comum com conceitos ideológicos, avaliações conjunturais, recortes macroeconômicos e até interpretações jurídicas. Fica difícil um consenso.

Tanto menos ódio teremos uns pelos outros se soubermos separar os assuntos e aprofundar os conceitos. E perceber que a esfera pessoal, dos afetos e amizades, não deveriam ser postos para cozinhar na mesma panela – só pra usar uma palavra da moda – da economia e a política.

*Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo
demetriofarias@gmail.com

Em nome da Rosa da Fonseca

rosadomingo

O Movimento Crítica Radical vai comemorar os 67 anos de vida de uma de suas militantes mais conhecidas, a ex-vereadora Rosa da Fonseca.

A programação ocorrerá na próxima segunda-feira, a partir das 18 horas, na sede do Sindicato ADUFC (Benfica).

Além dos “parabéns pra você”, haverá o lançamento do livro “Poder mundial, dinheiro mundial”, do filósofo alemão Robert Kurz.

BNB disponibiliza R$ 1 milhão para pesquisas sobre habitação inclusiva

O Banco do Nordeste disponibilizou R$ 1 milhão para estudos sobre habitação inclusiva por meio de edital do Fundo de Desenvolvimento Econômico, Científico, Tecnológico e de Inovação (Fundeci). A cada projeto de pesquisa pode ser destinado apoio de até R$ 300 mil. O valor mínimo a ser pleiteado é R$ 50 mil. Os recursos, gerenciados pelo Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), são voltados para pesquisa e difusão de tecnologias e produtos inovadores e de baixo custo para construção e manutenção de habitações sociais.

O edital contempla quatro segmentos: Desenvolvimento e difusão de modelos arquitetônicos de habitação humana integrada com sistemas naturais; Pesquisa, desenvolvimento e difusão de materiais inovadores para a construção civil, em especial para residências populares; Instrumentos e equipamentos para acessibilidade e locomoção de pessoas com deficiência; e Desenvolvimento e difusão de tecnologias construtivas baseadas em materiais naturais.

Podem participar instituições públicas ou privadas sem fins lucrativos, com, no mínimo, três anos de funcionamento, legalmente habilitadas a conduzir projetos de pesquisa e difusão, com comprovada experiência, estrutura e competência técnica. O edital é aberto a fundações, institutos, autarquias, outras entidades da Administração Pública Direta ou Indireta e organizações não governamentais.

SERVIÇO

O BNB recebe propostas exclusivamente via internet até 15 de julho, pelo endereço http://www.bnb.gov.br/FUNDECI/. As instituições proponentes têm até 10 de junho para se cadastrar e receber suas senhas de acesso para envio dos projetos. O resultado será divulgado em outubro.

Bloco de apoio ao Governo começa indicar titulares para a Comissão do Impeachment no Senado

“O bloco de apoio ao governo indicou hoje (22), como integrantes titulares na comissão do Senado destinada à analise do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff, os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), José Pimentel (PT-CE), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Telmário Mota (PDT-RR). Com isso, já está completa a lista de titulares para a análise da matéria.

O bloco Socialismo e Democracia (PSB, PPS, PCdoB e REDE) também apresentou sua indicação e terá como titulares da comissão os senadores Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), Romário (PSB-RJ) e Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM). Já o bloco Democracia Progressista, composto por PP e PSD, indicou como titulares José Medeiros (PSD-MT), Ana Amélia (PP-RS) e Gladson Camelli (PP-AC).

Formado por PSDB, DEM e PV, o bloco da Oposição indicou os senadores Aloysio Nunes (PSDB-SP), Antônio Anastasia (PSDB-MG), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Ronaldo Caiado (DEM-GO). Já o bloco Moderador (PTB, PR, PSC, PRB e PTC) indicou os senadores Wellington Fagundes (PR-MT) e Zezé Perrela (PTB-MG).

Com a maior bancada no Senado e sem integrar um de bloco, o PMDB indicou cinco senadores: Raimundo Lira (PB), Rose de Freitas (ES), Simone Tebet (MS), José Maranhão (PB) e Waldemir Moka (MS).”

(Agência Brasil)

Michel Temer – o filho bastardo que a mídia tenta negar

378 6

Com o título “Golpe: o filho “bastardo” que a mídia tenta negar”, eis artigo de Arruda Bastos, ex-secretário estadual da Saúde e filiado ao PCdoB. Ele bate duro na grande imprensa e volta a denunciar o golpe parlamentar pro-vice-presidente Michel Temer. Confira:

Que a história é o senhor da razão não se tem a menor dúvida. É uma máxima reconhecida por todos. Com essas palavras, inicio o meu raciocínio. Em 1964, os mesmos segmentos que hoje tentam negar o Golpe em andamento no Brasil estavam juntos: a grande mídia, comandada mais uma vez pela Globo, alguns membros do STF, partidos reacionários, empresários e entidades patronais sem compromisso com a nação, o grande capital internacional, entre outros. Na época, diziam que não estava acontecendo um golpe no Brasil, mas sim uma revolução democrática. Precisamos de longos 21 anos de opressão, censura, tortura e até mortes para que se reconhecesse que o acontecido não foi uma revolução democrática, mas um golpe, patrocinado pelos segmentos citados e, na época, com o apoio da força das baionetas dos militares.

A história agora se repete e de uma forma ainda mais despudorada. Os mesmos segmentos com a grande mídia, como em 64, fazem um grande esforço para negar o golpe em andamento. O golpe é o filho bastardo que a mídia tenta negar, eles geraram o filho, foram cúmplices, parceiros e tentam dourar a pílula, renegar o filho e batizá-lo com um nome democrático.

2016 não é nem de longe 1964. A única aparência é no reacionarismo, no espírito e na postura golpistas dos mesmos segmentos, só que hoje sem os militares, que parecem ser os únicos que evoluíram no seu espírito democrático. Hoje, não precisaremos mais de 21 anos, só mesmo de alguns segundos, para que todos, até os mais desinformados, firmem uma posição. A dantesca votação da admissibilidade do impeachment na Câmara dos Deputados no último dia 17 foi determinante. Ficou claro que a presidenta Dilma não cometeu crime para sofre o impeachment. Até mesmo alguns, não poucos, adeptos da saída da presidenta, reconhecem se tratar de um golpe parlamentar jurídico midiático com o apoio de segmentos dos mais corruptos, comandados pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha, e o pelo conspirador vice-presidente, Michel Temer.

Agora, querem calar a voz da nossa democracia e até, pasmem, a voz da nossa presidenta na denúncia do golpe à imprensa internacional em seu discurso na ONU – Organização das Nações Unidas. Fato esse que seria cômico se não fosse trágico; seria de rir se não fosse para chorar. A que ponto chega a desfaçatez dessa gente?

Agora, mais do que nunca, devemos bradar bem alto a plenos pulmões que o que está acontecendo no Brasil é uma tentativa de golpe que, como em 64, tem como únicas finalidades retirar direitos sociais, retroceder nos avanços sociais, inverter o vetor de apoio às regiões e aos mais pobres da nossa sociedade e entregar nossas riquezas aos grandes grupos internacionais.

O nosso papel – o da mídia independente, dos blogs, das redes sociais e, principalmente, do povo nas ruas, vai ser fundamental para defender o nosso Estado Democrático de Direito. Não vamos nos dispersar. Pelo contrário, devemos amplificar os nossos movimentos, uma vez que, só assim, o golpe será barrado agora no Senado.

O golpe vai ser derrotado! Viva a Democracia!

*Arruda Bastos,

Médico, professor universitário e ex-secretário da Saúde do Ceará e filiado ao PCdoB.

Pesquisadores detectam vírus da zika em macacos no Ceará

zika-macacos-ceara

“Macacos infectados pelo vírus zika foram encontrados pela primeira vez fora do continente africano por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP). Os animais foram localizados em diferentes regiões doCeará, entre julho e novembro de 2015. A Secretaria Municipal de Saúde (Sesa) ainda não se posicionou sobre a descoberta.

Os resultados preliminares foram publicados no periódico bioRxiv, e a descoberta mostra que a doença pode ser mais difícil de ser controlada do que se pensava. Os animais foram capturados em Fortaleza, Guaraciaba do Norte, São Benedito e Tabuleiro do Norte.

Cientistas do Instituto de Ciências Biomédicas da USP (ICB_USP) e do Instituto Pasteur estavam capturando saguis e macacos-prego para um estudo sobre raivas, mas acabaram identificando o zika em 29% das amostras.

Sete dos 24 animais que passaram pelo teste de zika estavam infectados na região costeira do Ceará e áreas de caatinga e de floresta. A previsão é que os pesquisadores retornem em maio para fazer exames em mais macacos e recapturar alguns animais testados.

O POVO Online tentou entrar em contato com o ICB-USP, mas as ligações não foram atendidas. A Sesa informou que o caso está sendo apurado. ”

(O POVO Online)

Aloysio Nunes é alvo de protesto em Washington

89 1

brazilianexpats

O tucano Aloysio Nunes , em missão em Washington pela Comissão de Relações Exteriores do Senado, foi hostilizado por brasileiras do recém-fundado grupo “Brazilian Expats for Democracy” (Expatriados Brasileiros pela Democracia, em tradução livre).

As mulheres tiraram fotos com Aloysio com um cartaz que dizia “No coup in Brazil” (Não ao golpe no Brasil).

(Lauro Jardim – Globo)

Dilma afirma na ONU que Brasil não permitirá retrocesso

83 3

1611370

A presidente Dilma Rousseff afirmou, nesta sexta-feira, na ONU, em Nova York, que o Brasil não permitirá o retrocesso. Referiu-se ao processo de impeachment dela, já aprovado na Câmara dos Deputados e em apreciação no Senado.

“Não posso terminar minhas palavras sem mencionar o grave momento que vive o Brasil. A despeito disso, quero dizer que o Brasil é um grande país com uma sociedade que soube vencer o autoritarismo e construir uma pujante democracia. Nosso povo é um povo trabalhador e com grande apreço pela liberdade. Saberá, não tenho dúvidas, impedir qualquer retrocesso”, disse.

Dilma aproveitou, no rápido discurso, para agradecer gestos de solidariedade que vem obtendo no País e de vários lideres mundiais.

Não, não falou em Michel Temer.

Atividade econômica registrou queda de 0,26% em fevereiro

“A atividade econômica está em queda há 14 meses consecutivos. O Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) apresentou queda de 0,29%, em fevereiro deste ano, na comparação com o mês anterior, de acordo com os dados dessazonalizados (ajustado para o período). Os dados foram divulgados hoje (22) pelo Banco Central (BC).

Em relação ao mesmo mês do ano passado, houve queda de 4,54%, nos dados sem ajustes porque a comparação é feita entre períodos iguais. Nos dois meses do ano, contra o mesmo período de 2015, houve queda de 6,14%. Em 12 meses encerrados em fevereiro, a retração chegou a 4,63% (dados sem ajuste).

O IBC-Br é uma forma de avaliar a evolução da atividade econômica brasileira, além de ajudar o BC a tomar decisões sobre a taxa básica de juros, a Selic. O índice incorpora informações sobre o nível de atividade dos três setores da economia: indústria, comércio e serviços e agropecuária, além do volume de impostos. Mas o indicador oficial sobre o desempenho da economia é o Produto Interno Bruto (PIB), elaborado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

No final do mês passado, o BC informou que mudou a metodologia de cálculo do IBC-Br, divulgado desde março de 2010, com o objetivo de “refletir a evolução contemporânea da atividade econômica do país e contribuir para a elaboração de estratégia de política monetária”.

Foram incorporados alguns indicadores, como a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad Contínua) em substituição à Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e a ampliação do uso da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), além do aperfeiçoamento metodológico do Sistema de Contas Nacionais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).”

(Agência Brasil)

Mudança na Copa Nordeste – Só se for para 2018

223 1

Robinson-de-Castro

Robinson de Castro é o presidente do Ceará Sporting Club.

Com o título “Mudanças na Copa do Nordeste”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira, Aborda o arranjo que o meu Ceará, com outros clubes de Pernambuco e Bahia, quer fazer para garantir vaga no certame de 2017. O alvinegro está fora da decisão do campeonato estadual e, portanto, sem passaporte para a competição nordestina. Confira:

É certo que atravessamos uma das piores crises de ética no País. Os exemplos que vêm de Brasília ou mesmo dos estados onde vivemos são desanimadores. E a impressão que se tem é que a falta de vergonha para se cometer o ilícito ou arranjar um “jeitinho” para burlar a regra, a lei ou o acordo é parte do jogo social. Mas não pode ser. Por isso, é necessário cuidado ao analisarmos novas possibilidades.

Vem do futebol, área costumeira para a burla e aceitação dela como normal, mais um exemplo questionável para as gerações de meninos e meninas que estão formando o que se costuma chamar de caráter.

Está em curso, segundo apuração do repórter André Victor Rodrigues, do O POVO, um plano de reforma nas regras de participação na Copa do Nordeste. Seria uma tentativa, por parte das federações dos estados do Ceará, Bahia e Pernambuco, de ter um tratamento diferenciado.

Fora da disputa da Copa do Nordeste de 2017, porque não conseguiu chegar às finais do Campeonato Cearense deste ano, o Ceará Sporting Club engrossa o coro de que o critério de participação deve ser alterado. A proposta é substituir o atual regulamento por um misto que inclua o ranking geral de clubes da Confederação Brasileira de Futebol (CBF).

É legítimo discutir mudanças nos critérios de participação para que o negócio seja sustentável. Com cotas justas para os clubes e receitas compensadoras para os canais que transmitem os jogos da Copa do Nordeste. Mas é preciso que a discussão seja compartilhada e não fique restrita aos cartolas dos times grandes da Região.

Pela nova regra, além de o Ceará ser beneficiado, clubes pequenos do Nordeste diminuiriam cada vez mais as chances de participação na competição. Repete-se na Região, de certa forma, o que tanto as federações nordestinas reclamam da CBF em relação à participação nas competições nacionais.

Para que a Copa do Nordeste não perca credibilidade e sustentabilidade, nem o torcedor deixe de prestigiá-la em frente à TV ou nos estádios, a sugestão é que se amadureça a discussão, e as novas regras, se aprovadas democraticamente por todas as federações, passem a valer apenas em 2018. 

Seria mais isento e ético.