Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Cai percentual de endividados, mas inadimplência cresce no País

“O percentual de famílias endividadas no país ficou em 58,7% em maio deste ano, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada hoje (24) pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). A taxa é menor do que as de abril deste ano (59,6%) e de maio do ano passado (62,4%). É também o resultado mais baixo desde fevereiro de 2015 (57,8%).

Por outro lado, a inadimplência cresceu em maio deste ano, já que o percentual de famílias com dívidas ou contas em atraso passou de 23,2% em abril deste ano para 23,7% neste mês. A taxa de maio deste ano também é superior àquela observada em maio de 2015 (21,1%).

O percentual de famílias que não terão condições de pagar suas contas também cresceu e chegou a 9% em maio deste ano. Em abril, a taxa havia ficado em 8,2% e, em maio do ano passado, em 7,4%.

As famílias que se consideram muito endividadas chegaram a 14,9% do total de pessoas com dívidas no país, maior percentual desde dezembro de 2011 (15,4%). A média do tempo com pagamento em atraso ficou em 62,6 dias.”

(Agência Brasil)

Ciro Gomes: Se eu fosse governador, demitiria e processaria agentes penitenciários por homícidio

foto ciro entrevista

Aliado de Camilo Santana (PT), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) afirmou que, se fosse o governador, demitiria e processaria todos os agentes penitenciários do Estado. Ele se referia a rebeliões e protestos nas unidades prisionais de Itaitinga a Caucaia acontecidas no último fim de semana, por causa do cancelamento de visitas em função das greves dos agentes, que resultaram 18 mortes.

“Eu simplesmente rolava cabeças, demitia todos. Eu, sendo governador, estavam todos demitidos e processados por homicídio, porque são eles os responsáveis por essas mortes que aconteceram”, afirmou Ciro. O ex-ministro disse ainda que não teria chamado a Força Nacional de Segurança para auxiliar no controle dos detentos. “Eu resolvia eu mesmo, como sempre resolvi”.

Questionado se havia conversado com Camilo sobre o caso, ele afirmou que não fala com o governador “sobre esses assuntos” e finalizou: “O governador é autônomo”.

Governo Temer

As declarações foram feitas nesta terça-feira, 24, em entrevista coletiva a jornalistas, durante evento de prefeitos. Na ocasião, Ciro falou também sobre a nova meta fiscal do presidente em exercício Michel Temer (PMDB) e sobre possibilidades de retorno da presidente afastada Dilma Rousseff (PT).

Sobre as medidas econômicas de Temer, ele criticou principalmente a que sugere limitar as despesas do governo. “Eles querem tabelar todos os gastos, saúde, educação, etc, menos juros para bancos, que é justamente a maior despesa (do governo), argumenta.

“Nesse momento, o Brasil ainda tem uma chance, por mais remota que seja, de interromper o itinerário de estupidez para o qual estamos sendo encaminhados por essa quadrilha de bandidos que demarca a maioria da coalização PSDB/PMDB”, afirmou.

“A presidente, tendo a chance de voltar, deveria ver as grandes bobagens cometidas e corrigir os rumos (do País)”, falou. Quando perguntado se acredita na volta dela, no entanto, disse que “é muito improvável”, mas que “luta” por isso.

Delação de Sérgio Machado

Ciro defendeu que o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado faça acordo de delação premiada. “É preciso que a gente passe a limpo o País, seja quem for”.

Ceará X Atlético (GO) – Vavá Maravilha está otimista

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pYWPnPi9vJ4[/youtube]

O comentarista e narrador esportivo Evaristo Nogueira, o “Homem Mau”, do programa Trem Bala, da TV O POVO, está otimista quando o assunto é o jogo do Ceará contra o Atlético Goianiense, nesta noite de terça-feira, no Castelão.

A partida é válida pela Série B, do Brasileirão, e, segundo Evaristo Nogueira, vale seis pontos.

 

 

MP de São Paulo investiga propina para o PCC

“O Ministério Público do Estado de São Paulo investiga a denúncia de que a empresa Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa), do governo paulista, pagou indenizações a criminosos ligados ao Primeiro Comando da Capital (PCC) no programa de reassentamento das obras do Trecho Sul do Rodoanel e do prolongamento da Avenida Jacu-Pêssego, na Grande São Paulo. Ambas foram entregues em 2010, nos governos José Serra e Alberto Goldman (PSDB), ao custo de R$ 7 bilhões.

Os promotores já identificaram pelo menos dez pessoas indenizadas pela Dersa na cidade de Mauá e na zona leste de São Paulo que têm passagens pela polícia por roubo, furto e tráfico de drogas. A investigação teve origem nos depoimentos de uma ex-funcionária da Dersa chamada Mércia Ferreira Gomes, que trabalhava à época em um consórcio contratado para executar o programa de reassentamento e fechou acordo de delação premiada com o MPE. As indenizações custaram mais de R$ 100 milhões e beneficiaram cerca de 40 mil pessoas.

Segundo Mércia, no processo do Rodoanel, “a bandidagem que domina a área começou a fazer ameaças e, para possibilitar que o pessoal da empresa contratada pela Dersa fizesse seus trabalhos, se deveria pagar algum valor para a criminalidade”. Ainda de acordo ela, se o valor não fosse pago, funcionários sofreriam “represálias”, como ficar trancado na sala do plantão social. “Diante de tanta solicitação nesse sentido, o dinheiro acabou”, disse.

A ex-funcionária relatou que os pagamentos eram feitos em dinheiro e “a maioria dos bandidos recebia valores na Dersa e comparecia armada”. Segundo Mércia, muitos pegavam o dinheiro e saíam sem assinar nenhum recibo. Os pagamentos ocorreram entre agosto e outubro de 2009 e seriam indicados por uma pessoa chamada Hamilton Clemente Alves, que, segundo testemunhas, apresentava-se como assessor do ex-deputado estadual Adriano Diogo (PT), que nega o fato.

À época, Alves participou de audiência pública sobre o caso na Assembleia Legislativa como presidente do Movimento em Defesa das Famílias do Traçado Jacu-Pêssego. Entre 2013 e 2015, ele trabalhou por duas vezes como assessor parlamentar do ex-vereador Alessandro Guedes (PT) e foi exonerado em março deste ano do cargo de assessor na Subprefeitura de Cidade Tiradentes na gestão Fernando Haddad (PT).

De acordo com Mércia, as indenizações variavam de R$ 1,6 mil a R$ 250 mil e chegaram a ser pagas até três vezes a uma mesma pessoa que invadiu diferentes áreas que seriam desapropriadas para as obras. Segundo ela, os pagamentos foram autorizados pelo ex-diretor de Engenharia da Dersa Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, que também nega o fato. As informações foram prestadas ao MPE em abril de 2015 e ratificadas em recente depoimento prestado por ela, após fechar um acordo de delação premiada.

“Um dos indícios que temos é de que o dinheiro era encaminhado para pessoas ligadas ao crime organizado. As pessoas que trabalhavam e foram indicadas por Mércia, em depoimento, serão chamadas para prestar esclarecimentos”, disse o promotor Cássio Conserino.

Ao ser ouvido em 2015, o ex-diretor do Departamento de Assentamento da Dersa Geraldo Casas Vilela disse que a empresa recebeu uma carta atribuída ao PCC na qual são feitas ameaças, caso as remoções das famílias prosseguissem. Segundo ele, “diversas foram as dificuldades encontradas nesses processos de pagamento, sobretudo porque as áreas geralmente eram dominadas por pessoas ligadas a atividades criminosas”.

(Estadão)

Temer defende aprovação de pacote econômico

176 1
Discurso de Temer deve durar 10 minutos

Discurso de Temer deve durar 10 minutos

“O presidente interino Michel Temer criticou hoje (24) a oposição, que promete obstruir a votação da nova meta orçamentária no Congresso Nacional. Temer fez a declaração nesta manhã, antes do anúncio de medidas para controlar o déficit público.

Ontem (23), o presidente interino Michel Temer foi ao Congresso Nacional entregar pessoalmente a proposta da nova meta fiscal para este ano, com previsão de déficit de R$ 170,5 bilhões.

“Estamos governando junto com senadores e deputados. Muitas vezes, leio e ouço que estou instituindo uma espécie de semiparlamentarismo. Isso me envaidece. Significa que estamos reinstitucionalizando o país”, disse.

Ele destacou que, no dia de hoje, há a votação de matéria importante para o governo, que é a análise da meta. Segundo ele, a votação representa o primeiro teste do governo no Congresso. “Estamos trabalhando e exercendo regularmente nossas funções”, disse. “Todos querem testar as instituições nacionais. Lamento dizer que muitos até propuseram a modificação da meta, mas [agora] anunciam que vão impedir a votação.”

De acordo com o presidente, isso revela a absoluta discordância com a normalidade institucional do país. Segundo ele, a oposição existe para ajudar a governar. Ele lembrou que projeto original com um déficit orçamentário, de mais de R$ 90 bilhões, foi remetido por quem estava no poder. “Ontem, tivemos que rever o montante do déficit”, enfatizou. De acordo com ele, a visita ao Congresso ocorreu com o objetivo de mostrar a indispensabilidade de votar a matéria [a mudança da meta]. “Estou pedindo as senhores que se esforcem hoje. Preciso concretizar, não posso ficar na teoria”.

Temer anunciou também que mandará uma emenda constitucional ao Congresso para limitar gastos públicos. As despesas do setor público, segundo ele, se encontram em uma trajetória insustentável. “Vamos apresentar a proposta de emenda que limitará o crescimento dos gastos”, disse.

Fundo soberano

O presidente anunciou ainda que irá usar os recursos do Fundo Soberano para conter o deficit público. Ele destacou que os recursos estão próximos de R$ 2 bilhões. O fundo foi criado após o anúncio do programa de exploração do pré-sal, com o objetivo de funcionar como uma espécie de poupança com o excedente do superávit primário. Entre as finalidades apresentadas para justificar sua criação estão a proteção da economia brasileira contra crises financeiras, formação de uma poupança pública e promoção de investimentos em ativos no Brasil e no exterior.

Medidas

As medidas de política econômica que o governo anunciou são focadas no controle das despesas primárias e financeiras, na eliminação de ineficiências do gasto público e na busca pela melhoria do desempenho da prestação de serviços às camadas mais pobres da população, como antecipou o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, durante participação em um seminário ontem (23) em São Paulo.

De acordo com o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, a ideia é exatamente um plano de voo, com medidas que tenham efeitos plurianuais e impactos permanentes. A ênfase, portanto, será menos numa melhora pontual do resultado primário e mais na tentativa de colocar a dívida pública em uma trajetória de sustentabilidade no longo prazo, informou o Ministério da Fazenda. Meirelles tem dito que, se nada for feito, a dívida pode ultrapassar, em alguns anos, a marca de 80% do Produto Interno Bruto (PIB), aproximando-se do dobro da média dos países emergentes.

A combinação de aumento permanente da carga tributária com contenção temporária das despesas não se aplica mais, disse o ministro.”

(Agência Brasil)

TRT do Ceará disponibiliza telefone gratuito para marcação de audiências

O Tribunal Regional do Trabalho do Ceará lança importante serviço: disponibiliza um número de telefone gratuito para receber os pedidos de inclusão de processos nas pautas de audiências da Semana Nacional da Conciliação Trabalhistas, que será realizada no período de 13 a 17 junho.

O fone é o 08002801771, que funcionará de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 15 horas. Os pedidos de conciliação podem ser realizados em todas as fases da ação trabalhista por uma das partes ou por advogados.

Além desse fone, também é possível, segundo a assessoria de comunicação do TRT/CE, solicitar audiência por meio de formulário disponível no site www.trt7.jus.br. Nas duas opções, é necessário fornecer o número do processo, telefone e endereço para que a Justiça do Trabalho comunique às partes a data e o horário da audiência de conciliação.

Pesquisa FGV – Confiança do consumidor sobe 3,5 pontos em maio

“O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) avançou 3,5 pontos de abril para maio, ao passar de 64,4 para 67,9 pontos. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da Fundação Getulio Vargas (FGV) divulgados hoje (24), pela primeira vez desde dezembro de 2013, o consumidor não está pessimista em relação à evolução da economia nos meses seguintes. O resultado de maio do ICC reverte o resultado negativo de 2,7 pontos de abril para março. Em relação a fevereiro, a queda foi de 1,4 ponto.

“Embora a alta do ICC somente compense a queda dos dois meses anteriores, houve expressiva melhora das expectativas em maio e, pela primeira vez desde dezembro de 2013, o consumidor não está pessimista em relação à evolução da economia nos meses seguintes”, explicou a coordenadora da Sondagem do Consumidor, a economista da FGV Viviane Seda Bittencourt.

Na avaliação da economista, os números foram influenciados pelo processo de afastamento da presidenta Dilma Rousseff. “[O aumento deve-se] ao desfecho da primeira fase do processo de impeachment, que alterou positivamente o humor de uma parcela dos consumidores, talvez em função da percepção de redução das incertezas.”

O resultado do mês tem como destaque a melhora das perspectivas em relação aos meses seguintes, com o Índice de Expectativas (IE), que avançou 5,3 pontos de abril para maio – maior alta desde outubro de 2011, quanto o índice subiu 6,2 pontos. Com a alta, o IE atingiu 71,1 pontos, o maior desde junho de 2015 (73,1). O Índice da Situação Atual (ISA) teve resultado positivo, apesar de menor: 0,8 ponto, atingindo 65,5 pontos.

Segundo a FGV, entre os quesitos que integram o ICC, a maior contribuição para a alta no mês foi dada pelo indicador que mede o otimismo com relação à economia nos meses seguintes, que subiu 14,4 pontos ao passar de 86 para 100,4 pontos, o melhor resultado desde dezembro de 2013 (100,4). A parcela de consumidores projetando melhora avançou de 20% para 29,9%; enquanto a dos que preveem piora recuou de 35,2% para 24,4%.

Momento presente

Em relação ao momento presente, o Índice de Confiança do consumidor mostra alta de 2,7 pontos em maio no indicador que mede o grau de satisfação dos consumidores em relação à situação financeira da família.

Segundo a FGV, o resultado reflete certa acomodação após o indicador ter recuado nos dois meses anteriores e atingido o mínimo histórico em abril, ao descer a 56,9 pontos.”

(Agência Brasil)

 

Ludmila vai à Polícia após sofrer ataques racistas na internet

ludmillajpg_610x340

A cantora funkeira Ludmila foi a Delegacia de Repressão aos Crimes na Internet, na Cidade da Polícia, zona norte do Rio, nessa segunda-feira, dar queixa contra um homem que lhe fez ataques racistas numa rede social.

Segundo o empresário da artista, não é a primeira vez que ela recebe ofensas raciais pela internet e por isso, a assessoria da cantora já fez um levantamento sobre o homem que fez os ataques.

Em sua conta pessoal, no Instagram, Ludmilla postou uma foto que mostra os comentários feitos contra ela. Um dos usuários a chamou de ‘macaca’ e disse odiar a cantora.

Não é o primeiro caso de agressões racistas contra artistas. Recentemente, as atrizes Tais Araújo e Cris Viana também já denunciaram casos do gênero, bem como a jornalista Maria Júlia Coutinho (Maju).

(Foto – Reprodução do Instagram da cantora)

Operação Lava Jato – PF realiza 30ª fase

A Polícia Federal realiza, desde a madrugada desta terça-feira (24), mais uma fase da Operação Lava Jato. Nessa 30ª etapa, são cumpridos dois mandados de prisão preventiva, 28 de busca e apreensão e 9 de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento. A ação foi batizada de “Operação Vício”.

De acordo com a PF, as investigações estão inseridas diretamente no já revelado esquema de corrupção e lavagem de ativos decorrentes de contratos firmados com a Petrobras. Trata-se da apreciação de vários contratos e correspondentes repasses de valores não devidos ocorridos entre empresas contratantes da Petrobras e funcionários da estatal e agentes públicos e políticos.

Nessa investigação, três grupos de empresas são investigados por terem se utilizado de operadores e de contratos fictícios de prestação de serviços para repassar, notadamente, à Diretoria de Serviços e Engenharia e Diretoria de Abastecimento da Petrobras.

ADUFC promoverá exibição de documentário sobre ex-presas políticas

“Vou contar para meus filhos”, da cineasta Tuca Siqueira, relata a história de ex-presas políticas na Colônia Penal Feminina do Bom Pastor, no Recife, no período de 1969 a 1979, e o reencontro após 40 anos. Esse documentário será exibido às 19 horas desta quarta-feira, na sede da ADUFC/Sindicato (Campus do Benfica).

Realizado pelo Movimento Tortura Nunca Mais de Pernambuco, o documentário é resultado de uma parceria com o Projeto Marcas da Memória, da Comissão da Anistia do Ministério da Justiça.

O evento contará com a participação da assessora da Comissão da Verdade do Estado de Pernambuco e uma das idealizadoras do filme, Lília Gondim. Após a exibição, será realizado um debate.

Rede Ceará de Pessoas Vivendo com HIV/AIDS denuncia falta de medicamento

A Rede Ceará de Pessoas Vivendo com HIV Aids (RNP+CE) divulga mais uma carta à população. Denuncia especificamente a falta de um medicamento do coquetel dos soropositivos. Confira:

CARTA ABERTA

A RNP+Ceará – Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV/Aids vem a público informar, denunciar e exigir do Ministério da Saúde do Ceará que tomem providencias urgentes em relação ao desabastecimento de Anteretrovirais no Estado, especificamente o medicamento DARUNAVIR, usado para pacientes soropositivos em situação de resgate Diferente de se trocar a medicação por resistência, neste caso JÁ NÃO HÁ MAIS OPÇÃO.

De acordo com Informações passada pelo Coordenadoria de Assistência Farmacêutica do Estado (COASF) foi enviado documento ao Departamento Nacional de HIV/Aids do MS em 11/05/2016 e já reclamava que, desde inicio de abril, o ministério da Saúde não abastece o Almoxarifado da COASF com esse medicamento. Já alertava da reclamação por parte dos farmacêuticos, médicos e pacientes das UDM. Em resposta aos questionamentos da RNP+Ceará, a direção do Departamento de HIV/Aids do MS, na mesma data de 11/05/2016 ás 18h40min, informou:

“O Ceará começou o mês de Maio com um estoque de Darunavir de 9.600 comprimidos e tem um consumo mensal de 10.500 comprimidos. Hoje estamos no dia 11 de Maio, portanto, menos da metade do mês se passou. Na semana que vem o Estado estará recebendo mais 34.800 comprimidos. Assim não falta agora, e não faltará no mês de Maio este medicamento para seu Estado”

Infelizmente, dez dias após a declaração do Departamento de Aids, este medicamento continua em falta no nosso estado, o que consideramos primeiro: uma agressão à PESSOA VIVENDO COM HIV – ao artigo 196 da Constituição Brasileira que diz que saúde é um direito do cidadão e dever do estado, seguido pela Lei nº 9.313 de 13 de novembro de 1996, que diz em seu Art. 1º: Os portadores do HIV (vírus da imunodeficiência adquirida) receberão, gratuitamente, do Sistema Único de Saúde, toda a medicação necessária ao seu tratamento. Seguido ainda, pela Lei 12.984 de 2 de Junho de 2014, que em seu Art. VI Constitui Crime Punível Recusar ou retardar atendimento de saúde.

A RNP+Ceará, em nome das 1.500 PVHA atendidas mensalmente – destas, 237 presente na nossa reunião mensal na tarde de quinta-feira – 19/05/2016, sendo 192 membros cadastradas que assinaram, deliberou por esta CARTA ABERTA que, nesde momento, coloca dúvida e CONTESTA as metas 90,90,90 considerando principalmente as 143 Pessoas em uso dessa medicação só no Hospital São José, referencia em HIV do Estado
Por fim, Informamos oficialmente, através desta CARTA, à sociedade cearense e aos demais estados o que ocorre neste momento com as pessoas vivendo com HIV e doentes de Aids usuários do SUS, em situação de abandono por falta de responsabilidade do Departamento de Aids do Ministério da Saúde, ou que seja, do Estado do Ceará. Considerando que estes, como é de costume, JOGAM um para o OUTRO a sua responsabilidade. Pedimos o apoio da Frente Parlamentar da Câmara Municipal de Fortaleza, Frente Parlamentar Nacional na Câmara de Deputados, CESAU-Conselho Estadual de Saúde do Ceará, Conselho Municipal de Fortaleza, Comissão de Saúde e Direitos Humanos da Assembléia Legislativa, CNS, Promotoria de Saúde Pública do Estado, Ministério Público Estadual e Federal e ao Movimento de Luta Contra a Aids no Brasil.

VIVER COM AIDS NÃO É POSSÍVEL SEM MEDICAÇÃO!

RNP+CEARÁ, Rede nacional de Pessoas que vive com HIV/Aids.

Senador Cristovam Buarque cumprirá agenda em Fortaleza na próxima sexta-feira

cristovam

O senador Cristovam Buarque cumprirá, na próxima sexta-feira, agenda em Fortaleza. A informação é do presidente estadual do PPS, Alexandre Pereira.

Na agenda de Cristovam, reunião, no auditório da Assembleia Legislativa, pela manhã, com a direção estadual do PPS e seus pré-candidatos a vereador.

Depois, o senador almoçará, na sede da Federação das Indústrias do Ceará, com a diretoria do Centro Industrial do Ceará, onde fará palestra sobre o cenário político e econômico do País.

O que se fala em Brasília é que Cristovam já estaria arrependido de ter votado pelo impeachment de Dilma Rousseff.

 

Tropa de choque quer trocar cassação por suspensão do mandato para Cunha

foto eduardo cunha deputado federal

“A tropa de choque de Eduardo Cunha acredita que vai conseguir evitar a cassação do deputado. No lugar dela, negociam uma suspensão do mandato. Para concluir o plano, estão com dois problemas. Um deles é o próprio Cunha, que queria sair do processo somente com uma advertência.

O outro é o prazo da suspensão. Enquanto os aliados defendem dois meses, os inimigos de Cunha dizem que, para o plano dar certo, seria preciso uma suspensão que durasse pelo menos até o fim da presidência dele na Casa, em janeiro.”

(Com Veja Online)

Temer diz que Jucá continuará ajudando o governo fora da pasta

“O presidente interino Michel Temer disse que o ex-ministro do Planejamento Romero Jucá, que pediu afastamento hoje (23), continuará auxiliando o governo no Congresso após deixar o cargo. Jucá é senador pelo PMDB de Roraima. Em nota divulgada no começo da noite, Temer agradeceu Jucá pelo trabalho desempenhado no ministério, para o qual havia sido nomeado no último dia 12.

“Registro o trabalho competente e a dedicação do ministro Jucá no correto diagnóstico de nossa crise financeira e na excepcional formulação de medidas a serem apresentadas, brevemente, para a correção do déficit fiscal e da retomada do crescimento da economia. Conto que Jucá continuará, neste período, auxiliando o governo federal no Congresso de forma decisiva, com sua imensa capacidade política”, disse o presidente interino na nota.

Depois de 11 dias à frente da pasta, Jucá pediu hoje para deixar o Ministério do Planejamento após a divulgação, pelo jornal Folha de S.Paulo, de uma conversa dele com o ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, em que o ex-ministro sugere um “pacto” para tentar barrar a Operação Lava Jato.

Jucá negou a intenção de obstruir as investigações e disse que o pacto para “conter a sangria” citado na conversa se referia aos problemas econômicos do país e não às investigações da Lava Jato.”

(Agência Brasil)

Sérgio Machado gravou também com Renan e Sarney e aguarda homologação de delação premiada

sérgio machado

Sérgio Machado não gravou apenas Romero Jucá. O ex-presidente da Transpetro na era PT registrou também áudios de Renan Calheiros e José SarneyNestes dois casos os registros foram feitos em conversas privadas que Machado teve com cada um dos dois, separadamente.

Quem teve acesso aos áudios diz que o que foi revelado hoje em relação a Jucá “não é nada” comparado ao que Renan e Sarney disseram.

As gravações foram feitas no âmbito da delação premiada que Sérgio Machado está negociando com a Procuradoria-Geral da República desde março. O acordo com a PGR foi selado na semana passada.

Na delação, Machado gravou apenas três políticos: o responsável pela sua indicação para a Transpetro (Renan), Sarney e Jucá. Mas comprometeu outros senadores do PMDB. São eles Jáder Barbalho e Edison Lobão.

Eduardo Cunha, Aécio Neves, José Dirceu e Lula não aparecem nos depoimentos dados por Machado. A delação de Machado está na mesa do ministro Teori Zavascki, esperando homologação.”

(Lauro Jardim – O Globo)

Corpus Christi – Bancos fecham na quinta-feira

147c84ac-2ea9-4c8b-aa3a-05d3cc0f061b

Os bancos vão fechar nesta quinta-feira, 26, por conta do Corpus Christi. Contudo, as atividades voltam ao normal na sexta-feira, 27. As informações foram divulgadas nesta segunda-feira, 23, pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Por conta da alteração na rotina, as contas com vencimento para o dia 26 poderão ser pagas, sem multa, na sexta-feira. Geralmente, as contas já costumam vir com datas ajustadas ao calendário de feriados nacionais, estaduais e municipais, mas caso isso não ocorra, o consumidor não terá prejuízos.

Caixas eletrônicos, internet banking, atendimento telefônico e aplicativos de celular continuarão a funcionar normalmente de acordo com o comunicado da Febraban.

(Com Agências)

Vander Lee fará show em Fortaleza

vanderlee

O cantor e compositor Vander Lee lançará, durante show no Cineteatro São Luiz, seu novo CD. Será na próxima quinta-feira, a partir das 20 horas. Com produção musical, direção e arranjos do multi-instrumentista Enéias Xavier, o CD conta com participações especiais de dois grandes nomes do jazz contemporâneo: o norte-americano John Patitucci e o brasileiro Rogério Boccato, ambos gravados em Nova York, onde residem.

Compositor dos mais inspirados da atual cena da música brasileira, Vander Lee transforma o cotidiano e temas relacionados como amor, futebol e recortes urbanos em contundentes baladas como “Esperando Aviões”, “Onde Deus Possa me Ouvir“, além de sambas bem humorados como “Galo e Cruzeiro“ e “Passional”.

Entre os artistas que gravaram canções assinadas por ele estão nomes como Gal Costa, Alcione, Maria Bethânia, Fábio Jr., Fagner, Elza Soares, Rita Benneditto, Emilinha Borba, Leila Pinheiro, Luiza Possi, Margareth Menezes, César Menotti & Fabiano, Daniela Mercury, Elba Ramalho,  Vanusa, Mariene de Castro, entre outros.

DETALHE – A cantora pernambucana, Cristina Amaral, fará uma participação especial.

SERVIÇO

*Cineteatro São Luiz – Rua Major Facundo, 500 – Centro – Praça do Ferreira, Fortaleza.

*Ingressos – R$50 (inteira) e R$25 (meia) à venda na bilheteria do Cineteatro São Luiz e no site www.ingressorapido.com.br

*Classificação -livre

*Mais Informações – (85) 3231.9461.

 

Romero Jucá vai se licenciar do cargo

jucaa

O ministro do Planejamento, senador Romero Jucá, anunciou, nesta tarde de segunda-feira, que, a partir desta terça-feira, se licenciará do cargo. Ele fez o anúncio no Senado, quando estava apresentando o projeto da meta fiscal do Governo Temer.

Jucá disse que se licenciará para se defender.

A Folha de São Paulo divulgou, nesta segunda-feira, reportagem co gravações envolvendo Jucá e o ex-presidente da Transpro, Sérgio Machado, num diálogo em torno de possível pacto para barrar a Operação Lava Jato. Falava em “estancar uma sangria”. Seria uma referência à Lava Jato.

Romero é o primeiro envolvido na Lava Jato a deixar a equipe de Temer.

Sérgio Moro sobre gravações: “Instituições não dependem da vontade do governo”

71 1

sergio-moro17

O juiz federal Sergio Moro, que conduz as ações relacionadas à Operação Lava Jato em Curitiba (PR), evitou, em entrevista à Veja, nesta segunda-feira, comentar o vazamento das conversas do ministro do Planejamento, Romero Jucá, com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado.

Disse que  não poderia avaliar um caso sem ter todos os elementos, mas sobre um suposto “pacto” para deter os avanços da Operação, afirmou: “instituições não dependem da vontade do governo”.

Moro disse ainda esperar que as instituições continuem funcionando normalmente e que a Lava Jato conclua seus trabalhos até o fim do ano. Mas lembrou: novos fatos estão vindo à tona e não há um prazo fixo pra acabar. “O país tem um desafio muito grande”.

Durante conversa, Machado chegou a chamar  Moro de “Torre de Londres”, em referência ao castelo da Inglaterra em que ocorreram torturas e execuções entre os séculos 15 e 16. Segundo o ex-presidente da Transpetro, os suspeitos eram enviados para lá “para o cara confessar”, referindo-se às delações premiadas.

Durante Fórum Veja, o juiz afirmou que as declarações do governo de que não vai interferir na Justiça são insuficientes. “Muitas vezes eu ouvia no governo anterior, que ele não interferiria na Justiça. Mas é claro”, afirmou. Moro citou a campanha do Ministério Público Federal, das dez medidas contra a corrupção, como um exemplo de “iniciativa mais propositiva”.

(Com Agências)