Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Brasil tem recorde de cheques sem fundo para o mês de outubro

As devoluções de cheques por falta de fundos atingiram 2,5% do total de documentos compensados em outubro, segundo o Indicador Serasa Experian de Cheques Sem Fundos. Esse foi o nível mais elevado para o mês de outubro e o terceiro maior da série histórica iniciada há 25 anos.

O índice ficou abaixo apenas do registrado em março deste ano (2,66%) e em novembro do ano passado (2,61%). No total, foram devolvidos 1.204.402 cheques entre os 47.802.370 documentos compensados. Em setembro, 2,19% das emissões eram de correntistas que não fizeram a provisão dos recursos e no mesmo mês do ano passado o percentual chegou a 2,2%.

De janeiro a outubro deste ano, as devoluções atingiram a média de 2,36%. O pior quadro de inadimplência foi verificado no Amapá com taxa de 16,98%. Em sentido oposto, São Paulo apresentou o menor índice (1,8%).

Na análise dos economistas da Serasa Experian, esse resultado é consequência da recessão econômica que tem mantido em alta o desemprego, das taxas de juros e ainda da “perda do poder de compra da população por causa da inflação ainda em patamar elevado”.

Por regiões

No acumulado do ano, o Nordeste foi a região que registrou a maior taxa (4,63%) e o Sudeste a menor (1,94%). No Norte, o índice chegou a 4,44%; no Centro-Oeste, 2,04% e no Sul, 2,04%.

Em outubro, a Região Norte liderou com 4,66% ante 4,18% em setembro e 4,25% em outubro do ano passado. Esse aumento foi puxado, principalmente, pelas dificuldades de pagamento dos consumidores do Amapá, onde as devoluções atingiram 16,54% dos cheques emitidos. Na sequência aparecem o Acre (7,96%); Roraima (7,97%); Amazonas (6,14%); Tocantins (5,79%); Pará (5,57%) e Rondônia (2,21%).

No Nordeste, a devolução de cheques em outubro chegou a 5,16% do total de documentos compensados, com destaque para o Maranhão (9,31%), seguido de Piauí (6,98%) e Rio Grande do Norte (6,22%).

No Sudeste, a taxa de devolução de cheques ficou em 2,07% – superior à registrada em setembro (1,8%) e acima do percentual de outubro de 2015 (1,74%). O Espírito Santo liderou o ranking com 2,6%.
Já no Sul, 2,11% dos cheques foram devolvidos, sendo que a maior variação foi detectada no Rio Grande do Sul (2,22%).

No Centro-Oeste, ocorreram devoluções de 3,22% dos cheques compensados, com destaque para o Distrito Federal (3,83%).

(Agência Brasil)

Gran Shopping Messejana ganhará filial da Renner e do McDonald’s

renner-logo

O Grand Shopping Messejana vai contar, a partir da próxima segunda-feira (28), com a 300ª operação das Lojas Renner no Brasil. Será a oitava loja em Fortaleza.

Com um layout diferenciado, a nova loja apresenta mix completo de produtos voltado para os públicos feminino, masculino, teen e infantil.

McDonald’s

Outra novidade: uma filial do McDonald’s também abrirá, a partir de janeiro de 2017, no Gran Shopping. Informa o franqueado Adolfo Bichucer, que chegará assim à filial de nº 16.

SERVIÇO

*Grand Shopping – Avenida Frei Cirilo – nº 3840, Messejana.

TCU autoriza BNDES a antecipar devolução de R$ 100 bi ao Tesouro Nacional

O plenário do Tribunal de Contas da União aprovou, nesta quarta-feira (23), a legalidade do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) antecipar a devolução de R$ 100 bilhões ao Tesouro Nacional. O governo federal planeja usar a quantia para reduzir a dívida pública e amortizar despesas com diferenças nas taxas de juros públicos e privados.

O pagamento antecipado dos empréstimos concedidos ao BNDES nos últimos anos dever ser feito em duas parcelas: R$ 40 bilhões ainda este ano e R$ 30 bilhões até 2018. “O governo federal deve ter muita prudência no uso desses recursos”, disse o ministro Augusto Nardes.

Há poucos dias, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, declarou que os R$ 100 bilhões que o Tesouro Nacional esperava receber do BNDES também seriam usados para ajudar os estados em dificuldades financeiras a ajustar suas contas. Em maio deste ano, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, já tinha defendido a proposta, garantindo que o BNDES tem caixa suficiente para fazer as devoluções e cumprir a programação de concessão de financiamentos dos próximos dois anos.

Favorável

No final de outubro, quando o ministro Vital do Rêgo pediu vista do processo, outros cinco ministros do TCU já tinham votado a favor da operação. Hoje, Rêgo se manifestou favorável à operação, acompanhando o relatório do ministro Raimundo Carreiro.

Em seu voto, Vital do Rêgo reiterou a importância dos R$ 100 bi para os cofres federais em meio à atual crise econômica. Para o ministro, o uso dos recursos para abatimento da dívida pública não fere a Lei de Responsabilidade Fiscal e prejudicial seria manter o montante ocioso.

Durante o debate, alguns ministros, como Vital do Rêgo, criticaram a emissão de títulos públicos pelo governo federal com o objetivo de captar recursos no mercado e manifestaram preocupação com a questão da participação nos lucros distribuída por bancos públicos. “Toda a estrutura do banco está se beneficiando de uma contabilidade criativa”, disse o ministro Walton Alencar Rodrigues.

(Agência Brasil)

MPF quer condenação de Unilab por ter cortado as bolsas de assistência estudantil

O Ministério Público Federal (MPF), da 5ª Região, entende que a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira (Unilab) – autarquia vinculada ao Ministério da Educação, no Ceará, deve ser condenada a indenizar os estudantes que tiveram suas bolsas do Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES) suspensas em decisão unilateral da universidade. Em parecer apresentado ao Tribunal Regional Federal da 5ª Região (TRF5), o MPF também defende que a instituição de ensino volte a conceder o benefício.

A Unilab estabeleceu, em 2014, que a partir de janeiro de 2015 os estudantes que acumulavam a bolsa do PNAES com o Programa Bolsa Permanência (PBP) teriam o primeiro benefício encerrado, sob a justificativa de que os cortes eram necessários para viabilizar a concessão de novas bolsas do PNAES para alunos recém-ingressos. Estudantes atingidos pelo corte foram à Justiça por terem dificuldades para concluir os cursos diante da redução do pagamento da PNAES, muitos inclusive sob risco de despejo por causa das dificuldades financeiras. No parecer enviado ao TRF5, o MPF ressalta o caráter assistencial do benefício, concedido a pessoas de baixa renda e que necessitam do auxílio para a concretização do direito fundamental à educação.

A Universidade alegou que, por conta da insuficiência de recursos, necessitou gerenciar os custos de modo que o maior número possível de estudantes tivesse acesso a algum tipo de benefício, o que asseguraria a permanência dos alunos nos cursos. A instituição afirmou que não havia outra maneira de fazer isso sem reduzir as bolsas do PNAES de estudantes antigos para poder beneficiar os novos. Caso contrário, estaria ferindo o princípio da isonomia, pois privaria muitos para privilegiar poucos. A Unilab utilizou o argumento da reserva do possível – forma de limitar a responsabilidade civil do Estado com gastos acima do orçamento – para justificar o deslocamento dos recursos.

No entanto, o MPF discorda da visão da Universidade e entende que os cortes no orçamento, apesar de serem previstos em lei, foram realizados de maneira inadequada. Isso porque a concretização da isonomia e da finalidade pública não se resume em atender o maior número de alunos, mesmo que para isso sejam reduzidas as bolsas. Além disso, diante da iminência do despejo de estudantes por conta das dificuldades financeiras, a universidade não está garantido a permanência de todos na graduação, uma vez que a entrada de novos alunos impossibilitará outros de prosseguirem com os estudos.

Histórico

O MPF no Ceará ingressou com ação civil pública contra a Unilab, pedindo que a Universidade fosse condenada a suspender o cancelamento dos benefícios e indenizar os estudantes prejudicados pelos cortes. Entretanto, a 4ª Vara da Justiça Federal naquele estado negou o pedido. O MPF recorreu ao TRF5, e a Quarta Turma do Tribunal será responsável por julgar a apelação.

(Site do MPF-CE)

Eleições 2018 – PDT espera apoio do PT à candidatura Ciro Gomes

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=UAMvOs04uz4[/embedyt]

O PDT já trabalha em busca do apoio do PT para a candidatura do ex-ministro Ciro Gomes para presidente da República em 2018. Quem informa é o vice-presidente pedetista em Fortaleza, Papito de Oliveira.

Papito considera viável que o PT venha a apoiar Ciro, lembrando que os pedetistas sempre foram parceiros eleitorais dos petistas. Deu apoio a Lula e apoia a Dilma Rousseff, lembrou o dirigente do PDT, adiantando que as conversas nesse sentido estão bem avançadas.

“A gente acredita que pode ser uma grande aliança para 2018”, reforçou Papai de Oliveira. Sobre as eleições para o governo em 2018, ele evitou comentários.

Operação Padrão de Auditores-Fiscais provoca filas de caminhões nos portos do Pecém e Mucuripe

Os Auditores-Fiscais da Receita Federal realizaram, nesta quarta-feira,  operação padrão nos portos do Pecém e Mucuripe, o que acabou provocando enormes filas de caminhões na entrada desses terminais.

pecemm

No Porto do Pecém, a operação padrão afetou mais de cinquenta caminhões, provocando problemas envolvendo quase 900 toneladas de mercadorias, de produtos siderúrgicos, vergalhões de aço, calçados, frutas, óxido de magnésio.

mucurippe

Já no Porto do Mucuripe, a parametrização de cargas de exportação passou de 7% para 21% desde o início do movimento, triplicando a fila de cargas a saírem do porto. A operação padrão continua forte também na importação, com desembaraço zero nos dias de greve.

O Porquê

O movimento dos Auditores-Fiscais é decorrente da indignação da categoria com os desdobramentos dados ao PL 5.864/2016, em especial o substitutivo apresentado pelo relator Wellington Roberto na Comissão Especial. Por determinação legal, os Auditores-Fiscais são as únicas autoridades no âmbito da Receita Federal do Brasil. A greve dos Auditores-Fiscais tem gerado consequências nas aduanas de portos, aeroportos e zonas de fronteira, com operação padrão na zona primária e paralisação da zona secundária.

Dentre outras ações do movimento, os Auditores-Fiscais ocupantes de postos chaves na instituição pediram exoneração das funções exercidas. Ao todo, são 14 Delegados ou Inspetores-Chefes (e substitutos) e 12 Presidentes de Turma (e substitutos) da Delegacia Regional de Julgamento em Fortaleza – DRJ/FOR, o que corresponde a 86% dos chefes da região. A ação acontece de forma semelhante em todo o país, com cerca de 1.300 entregas de funções de chefia ou de cargos em comissão.

Além da 3ª RF (CE, PI e MA), a entrega de cargos pelos chefes de unidades da RFB ocorreu também na 1ª RF (DF, GO, TO, MT e MS), na 4ª RF (AL, PB, PE e RN), na 5ª RF (BA e SE), na 7ª RF (ES e RJ) e na 10ª RF (RS).

(Fotos – Divulgação)

Operação Lava Jato – Executivos da Odebrecht assinam acordos de delação premiada

odebrecht

Foram assinados nesta quarta-feira (23) os primeiros acordos de delação premiada firmados com executivos da empreiteira Odebrecht, investigada na Operação Lava Jato. Os documentos estão sob sigilo e não tiveram os termos divulgados.

O depoimento mais esperado pelos procuradores é o do ex-presidente da empreiteira, Marcelo Odebrecht, condenado pelo juiz federal Sérgio Moro a 19 anos e quatro meses de prisão por crimes de corrupção passiva, associação criminosa e lavagem de dinheiro na Lava Jato.

A expectativa é que os depoimentos, nos quais os funcionários devem relatar repasses de propina para políticos, sejam enviados no começo do ano que vem para o Supremo Tribunal Federal (STF), a quem caberá a homologação das oitivas.

Em março, a Operação Xepa, uma das fases da Lava jato, teve a Odebrecht como principal alvo e prendeu diretores e executivos da companhia.

(Portal Uol)

Ex-governador de São Paulo cumprirá agenda em Fortaleza

lembno

Para celebrar 30 anos de existência, o escritório de advocacia Fonteles &Associados fará uma programação especial nesta quinta-feira, a partir das 19h30min, no auditório da Faculdade 7 de Sembtor.

No roteiro, apresentação do espetáculo Jangurussu, do balé Edisca, lançamento do livro “O Estado Mínimo e a Corrupção” e a presença do ex-governador de São Paulo, Cláudio Lembo.

 

Frente Brasil Popular e Centrais Sindicais convocam para novos protestos contra o Governo Temer

253 1

foraterrr

Vem aí novo protesto contra o Governo temer. Está marcado para a próxima sexta-feira e terá caráter nacional. É puxado pela Frente Brasil Popular, CUT, CTB e Movimento Povo Sem Medo.

Em Fortaleza, ocorrerá a partir das 8 horas, na Praça Portugal.

DETALHE – Pelo visto, organizadores apostam em paralisação geral, até porque o horário coincide com o expediente de muita gente.

Justiça Federal extingue ação contra réus que repatriaram recursos

Quem é acusado de evasão de divisas de origem não comprovadamente ilícita pode aderir ao regime de repatriação de recursos previsto na Lei 13.254/2016 e deixar de responder por esse delito. Com base no artigo 5º, parágrafo 5º, dessa norma, a 2ª Vara Federal Criminal Especializada em Crimes contra o Sistema Financeiro Nacional e Crimes de Lavagem ou Ocultação de Bens, Direitos e Valores de São Paulo absolveu três pessoas que decidiram legalizar valores junto à Receita Federal.

Após os réus aderirem ao programa de repatriação, a defesa deles, comandada por Augusto de Arruda Botelho, sócio do Cavalcanti & Arruda Botelho Advogados, pediu que fosse declarada a extinção da punibilidade, conforme prevê a Lei 13.254/2016. O Ministério Público Federal apoiou o pedido dos advogados.

A juíza federal Silvia Maria Rocha concordou. Segundo ela, estão presentes no caso os requisitos da norma para anistiar quem decidir regularizar recursos mantidos no exterior. Isso porque não há indícios de que o dinheiro evadido — via doleiros para pagar fornecedores estrangeiros — tenha origem ilícita.

E mesmo se os recursos fossem irregulares, “poder-se-ia entender que o objetivo da ação criminosa era encobrir o subfaturamento nas importações de produtos, incidindo, desta forma, em questões tributárias”, apontou a juíza, citando que o Superior Tribunal de Justiça entende não ser possível denunciar alguém por descaminhado sem que antes tenha havido processo administrativo fiscal.

Como não há condenação transitada em julgado contra os acusados, e como eles pagaram os impostos devidos para a repatriação, a juíza declarou extinta a punibilidade.

(Site do Consultor Jurídico)

Tudo Azul – Comércio de remédios no Ceará não tem crise

esrgeg

Nada de crise. A venda de remédios no Ceará vai fechar o ano com 15% de incremento, segundo o presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Medicamentos do Estado, João Majela.

No topo de vendas estão os tranquilizantes e antibióticos, vindo depois remédios para diabetes e aqueles que servem para melhorar o desempenho sexual.

De acordo com João Majela, o setor não tem crise, porque o cidadão sempre vai precisar de algum tipo de medicamento. Ele afirma que se o cidadão sente a crise, toma calmante, mas se está feliz, busca outras receitas naturais.

 

CPI do Futebol aponta ligação de Del Nero com filho de Lula

delnero

A CPI do Futebol, presidida pelo senador e ex-jogador Romário, divulgou nesta quarta-feira, em Brasília, um relatório que aponta relações entre o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e Luís Cláudio Lula da Silva, filho caçula do ex-presidente Lula. “Existem comunicações que exigem cavadas averiguações, por exemplo entre Marco Polo Del Nero e Luís Claudio Lula da Silva, o ‘Lulinha’, filho do Lula, ex-Presidente da República, sobre negócios envolvendo a ‘LFT’ e a ‘Sport Promotion’”, indica o relatório.

Em um e-mail de 16 de agosto de 2011, Luís Cláudio questiona Del Nero, então vice da CBF e presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), sobre possibilidades de negócios. “Olá, presidente Marco Polo, tudo bem com o senhor? Gostaria de saber se tem alguma novidade com o projeto futebol feminino ou com nossa participação na Federação Paulista. Fico no aguardo. Grato. Luís Claudio Lula da Silva (Lulinha)”, escreveu no e-mail.

No mesmo dia, Del Nero responde: “Já tenho alguma coisa, passe por aqui. Abraços. Marco Polo”. No dia 1.º de setembro daquele ano, Lulinha faria novas propostas de negócios com o atual presidente da CBF. “Já conversei com o pessoal da Sport Promotion e fizemos um rascunho do projeto, gostaria de ir apresentar ao senhor.”

No mesmo e-mail, o filho de Lula completa com outra proposta. “Fora esse assunto, o que o senhor acha de fazermos as placas nos estádios de LED para a Série A, usando máxima tecnologia como é feito na Sul-Americana?”, escreveu. Os dois acertaram de se ver no dia 13 de setembro de 2011.

Luís Cláudio já trabalhou nos quatro grandes clubes da capital paulista, Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos, como estagiário em departamentos amadores e auxiliar de preparador físico. Em 2011, o caçula de Lula abriu a própria empresa. Recentemente, um pequeno clube uruguaio desistiu de sua contratação.

Mais cedo, o senador Romero Jucá (PMDB-RR) também apresentou um relatório da CPI do Futebol, bem mais brando, no qual se abstém em relação aos possíveis crimes cometidos por cartolas da CBF e sugere o simples repasse das informações para órgãos investigativos.

A principal motivação de criação da CPI foi a prisão do ex-presidente da CBF José Maria Marin, em maio de 2015, na Suíça, durante operação internacional em um escândalo de corrupção da Fifa. A comissão foi instalada em meados de julho do mesmo ano com o objetivo de investigar a CBF e o Comitê Organizador Local (COL) da Copa do Mundo, especialmente quanto a possíveis irregularidades em contratos de partidas da seleção brasileira organizadas pela CBF e pela Fifa.

Em seu parecer, Jucá confirma o recebimento de grande número de informações sigilosas e fortes indícios de irregularidades e operações ilícitas que envolvem os ex-presidentes José Maria Marin e Ricardo Teixeira e o presidente Marco Polo Del Nero, assim como entidades ou empresas que compõem a estrutura do futebol brasileiro ou que nela atuam, inclusive do COL.

Ainda assim, o senador defende que não é papel da CPI “centrar-se na apuração de atividades criminosas ou ilícitas, fazendo dessas a motivação única ou maior de seus trabalhos”. Para o senador, o propósito fundamental da comissão é propiciar o avanço da legislação para que as práticas ilícitas não se repitam.

Dessa forma, o senador sugere que as documentações sigilosas sejam repassadas a outros órgãos, como Banco Central, Conselho de Controle de Atividades Financeiras, Ministério Público Federal, Polícia Federal, Receita Federal e a Controladoria Geral da União.

(Estadão Conteúdo/Foto – Silvia Izquerdo  – AP)

Aquarius é indicado para Melhor Filme Estrangeiro no Spirit Wards

[embedyt] http://www.youtube.com/watch?v=VB-5rodvHUc[/embedyt]

O filme brasileiro Aquarius, do diretor pernambucano Kleber Mendonça Filho, foi um dos nomeados para concorrer na categoria de Melhor Filme Internacional, dos Independent Spirit Awards, o “Oscar” para o cinema independente nos Estados Unidos. O anúncio foi feito na terça-feira (22)  pela organização, informou Agência Lusa.

Aquarius conta a história de uma jornalista aposentada que se nega a abandonar seu apartamento em frente a uma praia no Recife, apesar das pressões de uma construtora que quer ali construir um complexo imobiliário de luxo.

O filme brasileiro concorre com o grego Chevalier, o francês My Golden Days e as coproduções Toni Erdmann, da Alemanha e Roménia, e Under the Shadow, do Iraque e do Reino Unido.

O brasileiro Mauricio Zacharias disputa, ao lado de Ira Sachs, o prêmio de Melhor Roteiro pelo seu trabalho no filme norte-americano Little Men, que contra a amizade de dois meninos cujas famílias brigam devido a dinheiro.

O filme de terror The Witch, que tem produção do brasileiro Rodrigo Teixeira e de outros quatro produtores, concorre para Melhor Filme Estreante.

Os filmes American Honey, sobre uma adolescente que viaja pelos Estados Unidos vendendo assinaturas de revistas, e Moonlight, que retrata a vida de um jovem negro em Miami, lideram nas nomeações, com seis cada.

A cerimônia dos Independent Spirit Awards acontecerá em 25 de fevereiro em Santa Monica, Califórnia, nos Estados Unidos.

(Agência Brasil)

Meteorologista da Funceme avisa: Ceará tem áreas de seca extrema e seca excepcional

secas

Os cenários de seca extrema e seca excepcional cresceram no Nordeste, abrangendo partes de todos os 9 Estados. É o que mostra o mapa de setembro do Monitor de Secas do Nordeste do Brasil. O Ceará é um dos que apresentam maior avanço da estiagem. Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), 75% do território do Estado apresenta seca extrema ou seca excepcional.

Em relação ao mesmo período do ano passado, o quadro se agravou de forma significativa na região. Em setembro de 2015, o Maranhão, por exemplo, possuía áreas de seca grave, moderada e fraca. O mapa de setembro deste ano mostra grande parte do território do estado com seca extrema.

“O avanço da intensidade de seca mais severa tem atingido até regiões litorâneas que, geralmente, são mais beneficiadas com chuvas. Por exemplo, o litoral do leste do Nordeste, desde o Rio Grande do Norte até parte da Bahia”, cita o meteorologista da Funceme, Raul Fritz.

No Ceará, o mapa do Monitor mostra a expansão da seca extrema em direção ao norte e o aumento da área com seca excepcional no Centro Sul. Os contornos de seca extrema em municípios da Região Metropolitana de Fortaleza também ficam evidentes em setembro. Até agosto, a área apresentava seca grave.

“Essa situação já era esperada porque, de agosto para setembro, a ocorrência de chuvas é insignificante e o segundo semestre é considerado seco. Geralmente, tem um chuvisco ao longo do litoral. Sem chuva, a condição de seca tende a se agravar. As condições já vinham secas e pioraram ainda mais”, diz Fritz.

Ele acrescenta que a tendência é de o quadro se agravar até dezembro tanto devido à ausência de chuva como pela elevada radiação solar, que provoca a evaporação da água dos reservatórios do Estado. Os 153 açudes monitorados pelo Governo do Ceará possuem, juntos, apenas 8% de sua capacidade.

Em Quixadá, no Sertão Central (a 215 quilômetros de Fortaleza), não se vê chuva desde o fim da quadra invernosa deste ano (período entre fevereiro e maio que concentra a maior parte da chuva no Estado). O relato é do presidente da Associação dos Agricultores do Distrito de Riacho Verde, Francisco Rodrigues. O centenário açude Cedro, símbolo das primeiras intervenções para enfrentar os efeitos da seca, já não contribui mais nem com água nem com forragem para alimentar os animais.

“A maioria dos produtores teve que se desfazer do rebanho para não ver os animais morrerem e alguns que ainda têm gado sobrevivem a duras penas. Na agricultura, não teve produção porque o inverno foi muito fraco. A situação está difícil.”

O Ceará enfrenta cinco secas seguidas desde 2011 e a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme) ainda não se pronunciou sobre a estação chuvosa de 2017. De acordo com o meteorologista da fundação, ainda não há definições sobre as condições dos oceanos Atlântico e Pacífico, que influenciam as chuvas no Estado.

Pelo quadro atual, conforme Rodrigues, existe uma baixa probabilidade de que ocorra um El Niño (aquecimento anormal das águas do Pacífico Equatorial, que atrapalha o regime de chuva). Por outro lado, é possível que haja La Niña (resfriamento da mesma área do oceano, que têm efeito inverso do El Niño), mas o fenômeno pode não ser intenso nem se prolongar por toda a quadra invernosa no Ceará.

“As pessoas, vendo esse resfriamento do Oceano Pacífico, ficaram animadas, mas a gente tem que ter cautela. Vamos ver se vai se configurar como fenômeno típico, se vai ter uma intensidade que permita ter uma repercussão positiva.”

(Portal Uol)

Nada de ter medo de Donald Trump

Com o título “O Brasil em um mundo complexo”, eis artigo do ex-presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Roberto Macêdo, que pode ser conferido no O POVO desta quarta-feira. Ele analisa a vitória de Donald Trump e afirma: “Afinal, nos EUA, como no Brasil, o discurso dos palanques não significa necessariamente a mesma coisa da prática futura de quem se elege.” Confira:

A surpreendente eleição de Donald Trump, para a presidência dos Estados Unidos, tem motivado as mais diferentes análises sobre suas causas e consequências. Independentemente de pontos de vista, o que parece consensual é que foi uma expressão de forças de difícil identificação, gestadas em campos normalmente não captados pelos instrumentos de pesquisas convencionais.

Apesar de vir gerando preocupações as mais diversas quanto aos rumos do mundo globalizado, os efeitos da gestão Trump só poderão ser devidamente avaliados quando se tiver uma noção do percentual de conversão em ações de suas promessas e provocações eleitorais. Afinal, nos EUA, como no Brasil, o discurso dos palanques não significa necessariamente a mesma coisa da prática futura de quem se elege.

De todo modo, olhando para o nosso País, não parece que venhamos a ter tantos problemas adicionais por conta de possíveis mudanças na administração norte-americana. Evidentemente, o Brasil não deixará de ser atingido de maneira indireta, por medidas protecionistas que venham a afetar a dinâmica da economia mundial, mas, devido ao pouco interesse demonstrado pelo candidato Trump em relação à América do Sul, dificilmente seremos alvos de medidas hostis.

Diante disso, sem deixarmos de estar atentos aos movimentos geopolíticos mundiais, o foco dos brasileiros precisa estar direcionado para a solução dos problemas daqui. E uma das nossas principais dificuldades é a dispersão das forças que são responsáveis pelo desenvolvimento do País, nas áreas econômica, política e social.

O Brasil, que vive ainda sob os efeitos da ressaca causada por orientações ideológicas errôneas e pela incompetência nas últimas gestões do governo federal, precisa mudar o perfil de suas lideranças. Mais do que isso, precisa que haja articulação entre iniciativas de diversos setores, focadas nos interesses do País e nas verdadeiras necessidades de mudanças.

É certo que, diante da complexidade da conjuntura, este não é um caminho fácil, sobretudo se pretendermos uma unidade completa de pensamento. O grau de fragmentação a que chegou a situação política brasileira, principalmente pela corrupção, somente será superado com a identificação de pontos que possam fazer convergir aquilo que há de interesse comum entre os vários atores que têm poder transformador.

O desafio que temos pela frente é muito grande e torna-se ainda mais preocupante quando olhamos o cenário e temos dificuldade de identificar posicionamentos de lideranças com esta visão agregadora. O momento não comporta desperdício de energia com o que não diz respeito a equilibrar o Brasil em um mundo onde o equilíbrio se torna cada vez mais crítico.

Como cidadão e empresário, acredito no Brasil e na nossa capacidade de superarmos os obstáculos com os quais nos defrontamos, criando as condições para retomarmos o nosso desenvolvimento e buscarmos uma inserção política e econômica mundial com a liberdade de transitar em todos os continentes e com respeito às diversidades e aos direitos de todos os países.

*Roberto Macêdo

roberto@pmacedo.com.br

Empresário

Fortaleza e Maracanaú em clima de teatro de rua

fesivlal

Tem início nesta quarta-feira o III Festival Nacional de Teatro de Rua do Ceará. O evento, que se estenderá até sábado,  ocorrerá em Maracanaú e Fortaleza e em parceria com outros dois eventos do gênero: o VII Festival Popular de Teatro de Fortaleza e o Internacional Festival de Circo, Bonecos e Artes de Rua dos Inhamuns.

A programação do III FNTRUACE reúne mostra de espetáculos, shows, performances, oficinas e seminário, com destaque para os grupos nacionais Ueba (RS), Cia Pão Doce de Teatro (RN) e Cirquinho do Revirado (SC).

No dia 27, o evento chegará à praça José Bonifácio e Cena Casarão (Centro) com O Teatro de Caretas, Cia Prisma de Artes e Grupo Garajal.

SERVIÇO

*Programação gratuita

*Horários mais informações: fntruaceara@gmail.com

Deputado federal do PT arquivou processo contra mulher de Sérgio Cabral

cabralll

Deputado federal pelo PT do Rio, o advogado Waldih Damous arquivou um processo contra o escritório de Adriana Ancelmo, mulher de Sérgio Cabral, em 2011.

Na época, Waldih era presidente da OAB-RJ e havia uma investigação sobre os contratos que o escritório de Adriana, então primeira-dama do Estado, mantinha para as empresas concessionárias de serviços públicos.

Como mostraram as investigações da Lava-Jato, a receita do escritório Ancelmo Advogados chegou a 73,1 milhões de reais, um salto de 457% entre o início e o fim das duas gestões do peemedebista no Estado, entre 2007 e 2014.

Em 2013, Wadih foi nomeado Presidente da Comissão Estadual da Verdade, que investigava crimes da Ditadura, pelo então governador, Sérgio Cabral.

(Veja Online)

Presidente do Sindhoteis ganhará homenagem do Fórum do Turismo do Ceará

manuelcarcdoso

O presidente do Sindhoteis, Manuel Cardoso Linhares, está entre personalidades que ganharão homenagem nesta quarta-feira, às 19 horas, durante sessão solene na Assembleia Legistiva, do Fórum Cearense do Turismo.

A entidade que ele preside ampliou jurisdição para todo o Ceará, após trabalho feito por Cardoso junto ao Ministério do Trabalho e Emprego.

Vale destacar que ele é também vice-presidente da Associação Brasileira da indústria de Hoteis (ABIH) e também vice-presidente da Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação (FBHA).

(Foto – Paulo MOska)

 

Caso Ladeira da Bahia – Luizianne quer convocação de Geddel Vieira

foto luizianne câmara federal

A deputada federal Luizianne Lins (PT) quer o secretário de Governo, Geddel Vieira, comparecendo ao Plenário da Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos sobre denúncias feitas pelo ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero, ao jornal “Folha de São Paulo”, no último sábado (19).

Na reportagem, Marcelo Calero relata supostas pressões no sentido de liberar a construção do edifício “La Vue Ladeira da Barra”, em região histórica de Salvador, do qual o ministro Geddel seria proprietário de um dos apartamentos, contra entendimento do corpo técnico do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

A entrevista do ex-ministro da Cultura fornece detalhes de todo o processo que levou ao seu pedido de exoneração. De acordo com o jornal “Folha de São Paulo”, os eventos se desenvolveram desde junho de 2016, logo após a sua posse de Calero no MinC.

Para Luizianne, as acusações são “muito graves” e é preciso apuração rigorosa. “A vinda do ministro à Câmara é crucial para obtermos os esclarecimentos sobre o caso e suposto crime”, reforçou a parlamentar petista.

Rodrigo Maia quer gastar R$ 3,1 milhões na compra de poltronas novas para os senhores deputados

171 1

arton9028

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM/RJ), não mede esforços para garantir conforto aos seus pares. A Câmara está disposta a desembolsar R$ 3,1 milhões para adquirir as poltronas onde as excelências vão se acomodar dentro e fora dos gabinetes.
Coisa fina. Devem ser giratórias, conter revestimento de couro ecológico e respaldar (aquele apoio para encostar a cabeça na hora do repouso), informa a Coluna Radar, da Veja Online.

O edital é claro ao definir algumas das especificações: “o assento deverá ter em sua borda frontal curvatura de 90º, de modo a maximizar o conforto do usuário, evitando pressão dos seus membros inferiores; e almofadas em espuma de poliuretano injetado, moldadas anatomicamente”.

Afundado num material desse, o sujeito aguenta até discurso do Tiririca sem se inquietar.
A licitação foi aberta para a compra de 3,5 mil poltronas. A Câmara estima que a maior parte delas, 3,2 mil unidades, sairá a R$ 915, cada uma.

Se Renan Calheiros souber dos planos de Maia, é capaz de comprar material semelhante para os senadores assistirem ao Super Bonita com mais comodidade.