Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Shopping RioMar Presidente Kennedy terá novo complexo Cinépolis

A rede Cinépolis maior operadora de cinemas da América Latina e segunda maior do mundo em ingressos vendidos, inaugurará nas próximas semanas um novo complexo em Fortaleza, localizado no Shopping RioMar Presidente Kennedy. A rede marca forte presença e está presente na cidade desde quando inaugurou seu 1º cinema no shoppings North Joquey  em fevereiro de 2014 e posteriormente no mesmo ano em outubro seu segundo complexo no shopping  RioMar Fortaleza.

O projeto contempla 6 salas, vai ocupar uma área de 2.675,00m² no empreendimento e terá capacidade aproximada de 1.361 lugares marcados. Todas as salas serão no formato stadium, com poltronas reclináveis, braço removível (tipo namoradeira), projeção em 3D com óculos em tamanho infantil e adulto e som 100% digital, o que há de mais moderno em tecnologia. O cinema terá venda de ingressos com assento marcado e também pela internet.

Segundo Luiz Gonzaga de Luca, presidente da Cinépolis “temos uma grande expectativa da nova operação em Fortaleza que totaliza na praça 3 cinemas da rede Cinépolis , com objetivo de satisfazer a demanda de lazer e entretenimento da ampla região da cidade. Estamos bem confiantes desta operação e do sucesso que teremos em conjunto com os empreendedores”.

Bandeira tarifária amarela será aplicada nas contas de luz de novembro

146 1
conta_de_luz
A bandeira tarifária que será aplicada nas contas de luz no mês de novembro será a amarela, com custo de R$ 1,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. A medida se deve às condições hidrológicas menos favoráveis, o que determinou o acionamento de usinas termelétricas, mais caras.

Desde abril deste ano, a bandeira tarifária estava verde, ou seja, não havia custo extra para os consumidores. No ano passado, todos os meses tiveram bandeira vermelha, primeiramente com cobrança adicional de R$ 4,5 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos e, depois, com a bandeira vermelha patamar 1, que significa acréscimo de R$ 3 a cada 100 kWh.

O sistema de bandeiras tarifárias foi adotado em janeiro de 2015 como forma de recompor os gastos extras com a utilização de energia de usinas termelétricas, mai cara do que a energia de hidrelétricas. A cor da bandeira é impressa na conta de luz (vermelha, amarela ou verde) e indica o custo da energia elétrica em função das condições de geração de eletricidade. Por exemplo, quando chove menos, os reservatórios das hidrelétricas ficam mais vazios e é preciso acionar mais termelétricas para garantir o suprimento de energia no país.

Cobrança

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), a bandeira tarifária não é um custo extra na conta de luz, mas uma forma diferente de cobrar um valor que já era incluído na conta de energia, por meio do reajuste tarifário anual das distribuidoras. A agência considera que a bandeira torna a conta de luz mais transparente e o consumidor tem a melhor informação para usar a energia elétrica de forma mais consciente.

Agência Brasil)

Livro escrito por Donald Trump chega ao Brasil

trump

Com uma popularidade que avança a cada declaração inacreditável, Donald Trump tem seus pensamentos reunidos no livro “América Debilitada – Como tornar a América poderosa novamente”. A publicação chega às livrarias brasileiras no dia 1° de novembro, pela editora Citadel.

No livro, o candidato republicano à presidência dos Estados Unidos dispara comentários que mais parecem torpedos. Os alvos são os mesmos explorados nos seus discursos: imigração, guerras, economia, saúde e educação. O livro tem preço sugerido de R$ 39,90.

(Veja Online)

Minha Casa, Minha Vida – Pessoas físicas poderão financiar unidades até 2017

Pessoas físicas poderão financiar construção de unidades do Programa Minha Casa, Minha Vida até 2017. A Portaria 539/2016, publicada hoje (28) no Diário Oficial da União, estabelece regras de transição para financiamento de construção de unidades habitacionais para pessoas físicas com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Até 31 de dezembro de 2017, os empreendimentos que apresentarem alvará de construção concedido até 31 de dezembro deste ano e tenham sido vistoriados ao menos uma vez pelo agente financeiro, poderão fazer contratação individual no Minha Casa, Minha Vida.

O ministro das Cidades, Bruno Araújo, informou, por meio de nota, que a medida atende às diversas manifestações realizadas no Brasil, especialmente de pequenos construtores, que alegaram preocupação com as regras estabelecidas pelo governo anterior.

“Nosso objetivo é garantir segurança jurídica para aqueles que já fizeram investimentos contando com o apoio da União. Queremos tranquilizar o setor na construção de unidades habitacionais à população, preservando a geração de empregos”, disse.

O prazo também foi estendido para a venda de unidades habitacionais do programa. Para aqueles que já possuem “habite-se” ou documento equivalente concedido pelo órgão municipal competente, a aquisição deverá ocorrer no prazo máximo de 180 dias, contados a partir da expedição do “habite-se”, dispensando a vistoria preliminar do agente financeiro do FGTS.

(Agência Brasil)

Durante encontro sobre segurança em Brasília, Renan e Alexandre Moraes pareciam velhos amigos

Quando conversaram num encontro sobre segurança entre membros do Legislativo e do Executivo, nesta sexta (28), no Palácio do Planalto, Renan Calheiros e o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, fizeram questão de tecer elogios mútuos.

Quem acompanhou de perto disse que, não fosse sabida a briga nos bastidores, os dois mais pareciam velhos amigos.

O encontro acontece quatro dias depois de Renan dizer que Moraes “não tem se comportado como ministro de Estado”. Disse ainda que Moraes mais parece um “chefete de polícia”.

O presidente do Senado ficou indignado com a Operação Métis, em que policiais legislativos foram presos por suspeita de prestar serviços de contrainteligência para senadores investigados pela Polícia Federal.

(Veja Online)

FPM cresce com dinheiro da repatriação

papai-noel

O Papai Noel dos prefeitos.

Após meses de espera, gestores municipais receberão recursos da repatriação. Com a verba, o terceiro repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de outubro será R$ 2.042.577.444,00 – já com o abatimento do montante destinado ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Sem essa retenção, a cifra a ser distribuída com todas as Prefeituras do país, valores brutos, chega a R$ 2.553.221.805,00.

De acordo com levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), em comparação com o mesmo repasse de 2015, o último decêndio de outubro apresenta crescimento de 27,5%, em termos nominais. Mas, esse crescimento é um reflexo do adicional de R$ 332.377.717,02 da arrecadação de Imposto de Renda (IR) prevista na Lei de Repatriação. O valor foi divulgado pela ReceitaFederal, por meio de comunicado.

Mesmo com o repasse desses recursos, segundo a entidade municipalista, quando se considera os efeitos da inflação, o decêndio apresenta crescimento bem menor, de 18,5% em termos reais. Ao somar os três repasses do mês, o Fundo será de R$ 6,256 bilhões, o que mostra crescimento de 13%, em relação a outubro do ano passado, quando os Municípios receberam R$ 5,533 bilhões.

Do início do ano pra cá, o FPM soma nominalmente R$ 68,942 bilhões. Nesse mesmo período de 2015, haviam sido repassados R$ 66,929 bilhões as Prefeituras. Um crescimento de 3,01%, conforme indica dados da CNM. No entanto, quando se considerado o impacto inflacionário, o acumulado do Fundo em 2016 apresenta redução de 5,83%, de acordo com o mesmo período do ano anterior.

“É importante frisar que no montante acumulado no ano não estão incluídos os valores do 0,5% de 2015 e o 0,75% de 2016, decorrente da Emenda Constitucional 84/2014, que foi uma conquista da Confederação Nacional de Municípios (CNM)”, destaca o levantamento divulgado pela entidade nesta quinta-feira, 27 de outubro.

Confiança do empresário cresceu 18,7% em outubro

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), cresceu 18,7% em outubro deste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado. Essa foi a maior alta registrada pela pesquisa, segundo a CNC, e é a quarta taxa positiva nesse tipo de comparação. Na comparação com setembro último, a alta foi de 1%, o sexto aumento consecutivo.

O crescimento de 18,7% na comparação com outubro de 2015 foi puxado principalmente pela avaliação dos empresários do comércio em relação ao momento atual. Sua satisfação com a situação da economia aumentou 101,3%. O empresariado também está mais otimista com o momento do setor (35,8%) e de seu próprio negócio (15,7%).

Há ainda melhora nas opiniões em relação ao futuro da economia (37,6%), do comércio (19,1%) e da empresa (10,4%). Mais empresários também esperam contratar funcionários (21%). No entanto, houve queda em relação aos investimentos na empresa (-0,7%) e na avaliação da situação dos estoques (-4,2%).

(Agência Brasil)

Presidente da ABAD – Desemprego elevado reduzirá vendas natalinas

josedoegito

O presidente da Associação Brasileira dos Atacadistas e Distribuidores (ABAD), José do Egito, cearense controlador da Jotujé Distribuidora, não anda nada otimista sobre previsão de vendas natalinas.

Ele afirma que, além da inadimplência – alta (não declinou percentual), há outro fator que pesa nisso: o desemprego elevado. A taxa mais recente do IBGE dá conta de número superior a 12 milhões sem emprego.

Mas ele tem esperança é de que boa parte do 13º salário sirva para aquecer o período.

 

Consumidores estão otimistas, mas nível de confiança na economia ainda é baixo

Os consumidores estão mais otimistas, mas o nível de confiança ainda está abaixo da média histórica, de acordo com dados da Confederação Nacional da Indústria (CNI), divulgados hoje (28). O Índice Nacional de Expectativa do Consumidor (Inec) aumentou 1,3% neste mês em relação a setembro e alcançou 104,4 pontos, na quarta alta consecutiva do indicador. Na comparação com outubro do ano passado, o Inec teve crescimento de 7,3%. Mesmo assim, a confiança ainda permanece 4,1% abaixo da média histórica, que é de 108,9 pontos.

O aumento do Inec é resultado, especialmente, da melhora do otimismo dos brasileiros em relação à renda pessoal. O indicador de expectativa sobre a renda pessoal cresceu 5,2% em relação a setembro.

O indicador de expectativa de endividamento cresceu 0,6% e o de situação financeira teve alta de 1,2% em outubro frente a setembro. Quanto maior o índice, maior é o número de pessoas que espera a melhora da renda e da situação financeira a redução do endividamento. A expectativa de inflação subiu 0,8%.

A expectativas sobre o desemprego melhoraram, com queda de 0,5% no indicador em outubro, em relação a setembro. Mas os brasileiros ainda estão cautelosos com as compras de bens de maior valor, como móveis, carros e eletrodomésticos. O indicador de expectativas de compra de maior valor subiu 0,8% em outubro na comparação com setembro. No entanto, a queda em relação a outubro do ano passado é de 4,8%. “Isso revela que, apesar da melhora do INEC, os consumidores ainda não se sentem seguros o suficiente para aumentar o consumo dessa categoria de bens, que envolve comprometimento de maior parte da renda e por mais tempo”, avalia a pesquisa.

(Agência Brasil)

Presidente da CNDL – Inadimplência é o maior entrave nas vendas de fim de ano

honoro

O maior entrave hoje na previsão de venda do varejo para o Natal é a inadimplência.

Quem afirma é o presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas, Honório Pinheiro, cearense que é um dos controladores da Rede Pinheiro de Supermercados.

Indagado sobre os números dessa inadimplência, não adiantou. Quem sabe, para não assustar. Honório também não quis fazer projeção sobre incremento de vendas neste fim de ano.

 

Lula – O homem que fez o Brasil crescer e aparecer

478 3

Com o título “O homem que fez o Brasil crescer e aparecer”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele destaca a figura de Lula que, acossado pela Lava Jato, ainda conta com prestígio popular, como mostram pesquisas de inteção de votos para 2018. Confira:

Dia 27 de outubro de 2016, Luís Inácio Lula da Silva fez 71 anos. Cercado de polêmicas, investigado em várias frentes, ele acompanha há alguns meses a derrocada política do Partido dos Trabalhadores, agremiação que ajudou a fundar. Em paralelo, há um evidente crescimento da direita no país, que não titubeou em usar de todo tipo de artifício – legal e ilegal, de forma legítima ou não – para tentar destruir a imagem do PT e seu principal líder junto à população. O PT, lógico, também deu imensa contribuição para chegar a esta lamentável situação, quase de repulsa por boa parte da sociedade.

Ainda é cedo para perceber o efeito do desgaste. A curto prazo, o resultado da última eleição mostrou um encolhimento do PT, na casa superior aos 60%, em todo o país. Mas, ao mesmo tempo, a médio e a longo prazo, as pesquisas mostram o nome de Lula liderando as intenções de voto para 2018. Não se sabe se é um prestígio sedimentado ou somente recall por ser uma personagem mais conhecida. O tempo falará por si próprio. Não sou adivinho. E nem é esta a intenção deste texto.

O que quero mesmo é externar minha admiração pelo ex-presidente, de quem sou eleitor desde 1989. Independente de ideologia ou coloração partidária, é preciso estar muito cego de ódio para não perceber o crescimento do Brasil nas gestões petistas, notadamente nas de Lula. E o mais importante: um crescimento para todos, de forma horizontal, beneficiando diversas classes sociais, do mais pobre ao mais rico. Bem longe da ideologia socialista presente em sua fundação, o PT, tendo Lula à frente, foi responsável pela primeira grande revolução reformista de nossa trajetória.

E não falo somente de economia. Falo de educação, de saúde, de cultura, de direitos humanos, de assistência social. Falo do respeito que alavancou o país para outro patamar no contexto internacional e de diversas instituições do mundo inteiro que têm em Lula uma referência como estadista, gestor público e, principalmente, como um líder que conseguiu, pela primeira vez na história da República, tratar os mais pobres como prioridade. Não à toa, o Brasil sediou, em sequência, uma Copa do Mundo e uma Olimpíada.

Sobre as investigações, acho que, como qualquer cidadão brasileiro, Lula não está acima da lei. Por outro lado, nenhuma lei – ou os seus guardiães – deve se soprepor ao respeito ao ser humano. Confesso que fico assustado com a quantidade de pessoas que já tem certeza da culpa de Lula e já o condenaram. Mais que isso: não acreditam na sua inocência e jamais acreditarão, mesmo que todos os processo não dêem em nada. A presunção da inocência foi jogada pelo ralo.

O que posso afirmar, porém, é que o brasileiro foi muito feliz durante o governo petista. Alguns dirão: sim, mas a que preço? Pois é, para estes eu diria: as coisas boas custam caro. Como se diz no popular, não há como fazer omelete sem quebrar ovos. E as necessidades da população mais pobre do país não cabem num orçamento enxuto. Lula teve esta coragem. Receio dizer que, num futuro próximo, os governantes que não agirem da mesma forma estarão condenando o povo ao suplício, com absurdos do tipo a PEC 241. Não é só corrupção: o gasto público é enorme porque nossas carências são enormes.

No mais, é desejar longa vida ao melhor presidente que esta nação já teve. Alguém que soube equilibrar os mais diversos interesses em nome de um país melhor. Alguém que ousou superar, com diálogo, a mesquinhez do discurso da elite brasileira. E pagou por isso.

Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo

Índice que reajusta aluguel (IGPM) acumula alta de 8,78% em 12 meses

aluele

O Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) apresentou variação de 0,16%, em outubro, taxa abaixo da registrada em setembro último (0,20%) e também menor que a de outubro de 2015 (1,89%). No acumulado de janeiro a outubro, o índice teve alta de 6,63% ante 8,35%, em igual período de 2015. Já em 12 meses, o IGP-M atingiu 8,78%.

O índice é usado como parâmetro para correção de contratos de aluguel. Em outubro do ano passado, este índice acumulado chegou a 10,09%.

A pesquisa – feita pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) – indica que o resultado foi influenciado tanto pelos preços do atacado quanto na construção civil.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) passou de uma variação de 0,18% para 0,15%. Neste subcomponente do IGP-M, foram constatadas cotações em matérias-primas brutas na média de 0,36%, o que é inferior à taxa de setembro (1,27%).

(Agência Brasil)

 

Lava Jato chega ao primeiro tucano: José Serra

serraj

Já não se sabe se será nas próximas horas, dias ou semanas, mas José Serra, atual ministro das Relações Exteriores, fatalmente perderá o cargo. O tucano é o primeiro grande nome da política brasileira aparecendo na delação premiada da Construtora Odebrecht, cujo acordo foi fechado nesta semana.

De acordo com reportagem de Bela Megale, da Folha, a Odebrecht revelou como pagou R$ 23 milhões ao candidato tucano à presidência da República, em 2010, numa conta secreta na Suíça, pelo caixa dois. A operação foi articulada pelo ex-tesoureiro tucano Márcio Fortes e por Ronaldo Cezar Coelho, um banqueiro e político do PSDB tucano.

Os executivos da empreiteira também prometeram entregar os recibos dos depósitos de um valor que, corrigido pela inflação, hoje seria de R$ 34,5 milhões.

Serra foi um dos principais articuladores do impeachment da presidente Dilma Rousseff e, no gabinete de Michel Temer, pretendia se credenciar para chegar à presidência da República, mas sua continuidade no cargo é insustentável.

Em breve, ele deverá ser denunciado pela procuradoria-geral da República e Michel Temer, que também deve aparecer na delação da Odebrecht, não terá como mantê-lo no Itamaraty.

Procurado pela reportagem, Serra disse que não comentaria supostos vazamentos de supostas delações.

(Site Brasil 247)

Dr. Luiz Porto ganha homenagem por sua luta contra o câncer de mama

luisporto

Tereza Machado e Dr.Luiz Porto.

O oncologista Luiz Porto ganhou homenagem, nessa quinta-feira, da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Habitacional de Fortaleza, em reconhecimento à sua luta contra o câncer de mama. Foi no encerramento da programação pelo Outubro Rosa.

O médico recebeu a placa de homenagem das mãos da gerente de Programas Habitacionais da Habitafor, Tereza Machado, que foi sua paciente quando enfrentou o câncer de mama.

Durante a solenidade, o médico Luiz Porto falou sobre pesquisas realizadas na área do câncer no Ceará, criticou a PEC 241 e conclamou a todos à luta por mais investimentos para a saúde pública.

Além da homenagem, a Habitafor também encerrou a campanha “Doe um lenço”, realizada junto aos funcionários, na qual mais de 70 lenços foram arrecadados. Os lenços serão destinados ao Grupo AMAR – Associação de Motivação e Apoio e Renovação, que foi criado pela doutora Ilná Escóssia. Ativista pela luta contra o câncer de mama, a médica morreu em janeiro deste ano.

(Foto – Divulgação)

Eleições 2016 – Tropa do Exército sai às ruas neste sábado para reconhecer áreas de atuação

A 10ª Região Militar (10ª RM) realizará, às 8 horas deste sábado (29), no 23º Batalhão de Caçadores, uma formatura militar com a tropa que vai atuar no 2º turno das eleições municipais deste ano em Fortaleza. Os militares em forma estarão equipados e já prontos para embarcar nas viaturas e ir às ruas fazer o reconhecimento nas áreas de atuação, informa o Setor de Relações Públicas da Corporação.

Após as orientações do Comandante da 10ª RM, General Estevam Cals Theophilo Gaspar de Oliveira, o efetivo de militares do Exército Brasileiro seguirá em comboio para as suas posições nos diferentes bairros da cidade – que, no dia da votação, correspondem a 13 zonas eleitorais e 645 locais de votação. No pleito municipal, a 10ª RM vai atuar com um efetivo de 2.500 homens de unidades de Fortaleza, Crateús Picos Teresina, Petrolina e Garanhuns, operando cerca de 290 viaturas.

A missão do Exército Brasileiro, segundo o Setor de Relações Publicas, é apoiar a Justiça Eleitoral com ações de Garantia da Votação e Apuração em Fortaleza. Para isso, os militares da 10ª RM vão realizar ações de patrulhamento ostensivo, motorizado e a pé que objetivam: proteger os locais de votação, garantir o livre acesso a esses locais e proteger também os pontos de apuração.

Ceará entra no pacote de leilão de transmissão de energia da Aneel

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) realizará hoje (28), às 11h30min, na BM&FBovespa, na capital paulista, a segunda etapa do Leilão de Transmissão número 13/2015 para contratação de serviço público de transmissão de energia elétrica na Bahia, Ceará, Goiás, Espírito Santo, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Segundo a Aneel, serão licitados 24 lotes com aproximadamente 6.800 quilômetros de linhas de transmissão e 6000 megavolt-ampère (MVA) de potência em subestações. O prazo para que as instalações entrem em operação é de 42 a 60 meses a partir da data de assinatura dos contratos de concessão.

A soma das Receitas Anuais Permitidas (RAP) máximas dos 24 lotes é de R$ 2,6 bilhões. O concessionário vencedor terá direito ao recebimento, por 30 anos, da RAP pela prestação do serviço, a ser recebida a partir da operação comercial do empreendimento.

A expectativa é a de que sejam investidos nos projetos R$ 12,6 bilhões, com geração de 25.658 empregos diretos.

(Agência Brasil)

Secultfor divulga resultado do Edital das Artes

magelala

Magela Lima é o titular da Secultfor.

A Secretaria Municipal da Cultura (Secultfor) está divulgando o resultado final do Edital das Artes de Fortaleza 2016. Ao todo, foram 486 projetos válidos inscritos, sendo 66 de Teatro, 39 de Dança, 23 de Humor, 38 de Artes Visuais, 25 de Fotografia, 52 de Audiovisual, 39 de Cultura Tradicional e Popular, 20 de Artesanato, 29 de Circo, 67 de Música, 58 de Literatura, 17 de Moda e 13 de Mídia Digital.

O processo seletivo do Edital foi realizado em duas etapas: conceitual e técnica e jurídica. Para a habilitação técnica, foi composta uma Comissão de Pareceristas formada por 25 especialistas nas linguagens contempladas. Selecionados via Edital, os pareceristas analisaram os projetos durante cinco dias, de 28 de agosto a 1 de setembro, em regime de confinamento na Vila das Artes. Alguns pareceristas trabalharam com mais de uma linguagem, situação prevista no Edital.

No período de 2 a 13 de setembro, das 8 às 21 horas, uma Equipe Técnica da Secretaria, composta por técnicos dos setores jurídicos, financeiros e artísticos, tabulou as informações da análise dos pareceristas, finalizando o processo.

*Confira o resultado aqui.

*As atas completas estão disponíveis para consulta na sede da Secultfor e a assinatura dos termos acontecerá a partir do dia 3 de novembro.

O fim da farra das greves no serviço público

166 1

Com o título “Fim da farra das greves no serviço público”, eis o Editorial do O POVO desta sexta-feira. Confira:

É de imensa repercussão a decisão do Supremo Tribunal federal (STF) que impõe o corte dos salários dos servidores públicos que entrarem em greve. A sentença proferida com o voto favorável de seis ministros tem abrangência geral e se espalha pelas diversas esferas de Governo. Ou seja, vale para a União, municípios e estados. Quatro ministros votaram contra.

Por coincidência, a decisão histórica do Supremo ocorreu dias após o fim da greve dos professores da Universidade Estadual do Ceará (Uece) que perdurou por impressionantes cinco meses. “Quantas vezes as universidades não conseguem ter um ano letivo completo sequer por causa de greves?”, clamou o relator do processo, ministro Dias Tóffoli.

A decisão do Supremo teve a inteligência de não permitir a efetivação de descontos no salário de servidores que entraram em greve quando motivados por quebra do acordo de trabalho, como, por exemplo, atrasos no pagamento mensal. Foi a forma de dizer que greve no setor público só se justifica em situações muito especiais.

Segundo a sentença formulada pelo Supremo, a remuneração de servidores grevistas deve ser suspensa imediatamente após a decretação da greve. No entanto, deixou aberta a brecha para que possíveis acordos com o empregador (União, estados e municípios) possam redundar em suspensão dos cortes no pagamento com a compensação dos dias parados.

Enfático, o voto do ministro Luís Roberto Barroso declarou que “o poder público não apenas pode, mas tem o dever de cortar o ponto. O corte de ponto é necessário para a adequada distribuição dos ônus inerentes à instauração da greve e para que a paralisação, que gera sacrifício à população, não seja adotada pelos servidores sem maiores consequências”. A fala de Barroso toca no ponto crucial.

Irrecorrível, a decisão certamente vai mudar o padrão no serviço público brasileiro. Os servidores têm empregos estáveis e previdência diferenciada. Situação que torna a greve um ato sem nenhum risco para os que a adotam como caminho reivindicatório. Não é uma relação justa para com os cidadãos usuários dos serviços públicos, sempre as grandes vítimas das greves de servidores.

Apenas 5% dos brasileiros usarão o 13º salário para compras

Com uma recessão que se arrasta há dois anos, o brasileiro vai usar o décimo para tudo, menos para comprar.

Uma pesquisa da Associação Comercial de São Paulo (ACSP) mostra que apenas 5% disseram que vão comprar presentes com a primeira parcela do salário. Número ainda menor, só 2,5% contaram que vão viajar com o dinheiro extra.

O motivo para tanto aperto é fácil de entender: 42,5% dos consumidores terão que utilizar o dinheiro para se livrar das dívidas.

(Veja Online)

Nova “Voz do Brasil” estreará na próxima segunda-feira

Na próxima segunda-feira (31), o programa A Voz do Brasil, da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), estreia em novo formato. O programa de rádio mais antigo do país será mais interativo e próximo do cidadão. Haverá novos quadros, com jornalismo, prestação de serviço e diálogo com os ouvintes.

A ideia é oferecer um programa que lembre menos o formato solene e distante de décadas anteriores e tenha uma linguagem mais descontraída, mais próxima do cidadão. O programa contará com novos apresentadores, Airton Medeiros e Gláucia Gomes. “A ideia da nova Voz do Brasil é aproximar o cidadão, trazê-lo para perto da notícia, da informação. Fazer com que o cidadão interaja com o que fazemos aqui na EBC. A gente não pode estar distante”, diz Gláucia.

Os ouvintes poderão tirar suas dúvidas sobre programas sociais, sobre o trabalho do presidente da República e ministros, além de pedir  informações sobre como tirar documentos, por exemplo, e fazer perguntas a integrantes do Poder Executivo.

Veiculado diariamente (exceto aos sábados, domingos e feriados) das 19h às 20h, os primeiros 25 minutos são dedicados às notícias sobre o Poder Executivo. As mudanças da nova Voz do Brasil se darão nessa primeira parte do programa. A produção dos outros 35 minutos é de responsabilidade dos Poderes Legislativo e Judiciário.

(Agência Brasil)