Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Luizianne Lins repudia condução coercitiva de Lula e fala em “eliminação fascista”

134 3

foto luizianne câmara federal

A deputada federal Luizianne Lins (PT) mandou para o Blog nota repudiando a condução coercitiva do ex-presidente Lula. Confira:

Nota pública

A “condução coercitiva” do presidente Lula, realizada hoje pela Polícia Federal, é mais um dos abusos cometidos pelo estado policialesco que vai se configurando na agenda da Operação Lava Jato. Ações cinematográficas, espalhafatosas, turbinadas pela grande imprensa e baseadas apenas em delações levianas e vazamentos seletivos (e ilegais), estão promovendo não o amadurecimento de nossas instituições republicanas mas insuflando o justiçamento midiático e o ódio de classe.

Manifestamos nossa solidariedade ao ex-presidente Lula e reafirmamos nossa crença no estado democrático de direito. Política é o terreno da disputa de ideias e de projetos entre forças adversárias, não da tentativa de eliminação fascista do “inimigo” como temos presenciado.

* Deputada federal Luizianne Lins (PT-CE)

Rui Falcão: Ação da PF contra Lula foi uma “operação política, midiática e policialesca”

rui_falcao2

O presidente do PT, Rui Falcão, classificou a ação da Polícia Federal (PF) deflagrada hoje (4) contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como uma “operação política, midiática e policialesca”. Ele conclamou a militância petista a fazer “mobilização e vigilância” em apoio ao ex-presidente e sua família, em vídeo divulgado na página do PT no Facebook. Além de mandados de busca em endereços do ex-presidente e de sua família, a Operação Aletheia cumpriu mandado de condução coercitiva para Lula, que presta depoimento, desde as 8h, no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

“Estamos fazendo conclamação à militância, neste momento grave em que se monta uma operação política, um espetáculo midiático em torno do presidente Lula e da sua família, para que todos os diretórios em seus estados entrem em vigília aguardando o desdobramento do depoimento do ex-presidente, que está sendo feito neste momento e, em seguida, haverá uma orientação nacional para cada um dos nossos militantes. O momento é de reflexão, de mobilização e de vigília e essa é a orientação que passamos para todos os diretórios estaduais do PT”, disse Falcão.

Segundo o presidente do PT, a Central Única dos Trabalhadores está dando a mesmo orientação para seus militantes.

“Estamos reunindo os nossos deputados e senadores aqui em São Paulo, em solidariedade ao presidente Lula, e aguardando o desdobramento dessa operação midiática, policialesca sem nenhuma necessidade. Todas as vezes que o presidente Lula foi convocado a depor, ele o fez. Então é um espetáculo político que mostra o verdadeiro caráter dessa operação: não se trata de combater a corrupção, mas simplesmente de atingir o PT, o presidente Lula e o governo da presidenta Dilma”, concluiu Falcão.”

(Agência Brasil)

Associação dos Empresários do Centro de Fortaleza reclama do horário da Feira da José Avelino

222 1

Maia-Comunicado-113553

O presidente da Associação dos Empresário do Centro de Fortaleza, Maia Júnior, está louco para saber o porquê de a Secretaria Regional do Centro, comandada pelo empresário Ricardo Sales, não consegue fazer cumprir a determinação de horário para o funcionamento da Feirinha da José Avelino.

A feira opera das 19 horas do sábado até as 7 horas de domingo. Neste sábado, a ocupação dos feirantes, considerada “desordenada” por Maia Júnior, começa logo por volta das 16 horas.

“Pode ir lá ver”, desafia Maia.

Gilmar Mendes: “Antes, batiam à nossa porta e a gente sabia que era o leiteiro, não a Polícia”

GILMAR-MENDES

“Sem dúvida, o momento que estamos vivendo hoje é muito delicado e certamente isso põe um índice de agravamento na crise política. Não tenho elementos para avaliar a decisão do juiz Sérgio Moro, mas é possível que certamente tenha tomado todas as cautelas. É uma decisão com grande repercussão no plano social, econômico e político”, reagiu, nesta manhã de sexta-feira, em Fortaleza, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal.
Ele se referiu à condução coercitiva do ex-presidente Lula, que depôs em sala da Polícia Federal, no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato (Operação Aletheia). Mendes deu palestra no Teatro Celina Queiros, da Universidade de Fortaleza, abordando o tema “Perspectivas Atuais da Justiça Eleitoral.”

A força-tarefa da 24ª fase da Operação Lava Jato, que tem como alvo o ex-presidente Lula, garante que há evidências de que ele recebeu valores desviados da Petrobras. Na Operação Aletheia, deflagrada na manhã desta sexta-feira, 3, a Polícia Federal e a Receita Federal cumpriram mandados em endereços do ex-presidente Lula e do seu filho, Fabio Luiz Lula da Silva, o Lulinha. Lula prestou depoimento de mais de três horas no aeroporto de Congonhas.

Durante a palestra, Mendes chegou a brincar com o momento político no Brasil, principalmente sobre as ações da Polícia Federal. “Antes batiam à nossa porta e a gente sabia que era o leiteiro, não a Polícia. Mas, hoje, a situação está tão desgastada que a Polícia tem batido em muitas portas, mas com ordem judicial, claro”, disse o ministro.

DETALHE – Ao final da palestra, o ministro do STF autografou livro e demorou numa sessão de autógrafos com o público.

(Com O POVO Online)

Advogados renunciam à defesa de Delcídio do Amaral no Conselho de Ética

delcidio

“Os advogados de Delcídio Amaral (PT-MS) no processo a que ele responde no Senado, Gilson Dipp e Luís Henrique Machado, acabam de protocolar a renúncia da defesa do senador no Conselho de Ética. “Já está protocolada no Conselho de Ética a renúncia irrevogável. Renunciei por motivo de foro íntimo”, afirmou Gilson Dipp à reportagem.

“Nós tínhamos uma estratégia de defesa que não tinha nada a ver com delação. Fomos surpreendidos pelos fatos trazidos pela imprensa. Portanto, a relação de confiança entre advogado e cliente foi quebrada”, afirma Luís Henrique Machado.

Como adiantou o jornal O Estado de S. Paulo, Dipp, que coordena a defesa de Delcídio no Senado, não sabia da existência de uma delação premiada do senador e não foi notificado pelos advogados que respondem pela defesa do senador no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele demonstrou incômodo por receber a notícia pela imprensa.

Machado disse que não conversou com Delcídio sobre a delação. “Mas seria ingenuidade achar que os dados divulgados pela imprensa são factoides”, avaliou. Dipp também afirmou que, mesmo após a delação vir à tona, ele não foi procurado pela equipe de Delcídio. “Nunca me procuraram. Ninguém me procurou e não vão procurar.”

Gilson Dipp evitou falar sobre as implicações da delação na defesa de Delcídio. “Eu não quero falar porque, até pouco tempo, eu o defendia no Conselho de Ética. Aquela defesa no Senado está ultrapassada. Mas agora as consequências são outras, que também não me interessam”, afirmou Dipp.”

(Estadão Conteúdo)

Líder do PT na Câmara: Lava Jato é ilegal

“A 24ª etapa da Operação Lava Jato, que resultou na condução coercitiva para depoimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na manhã de hoje (4), fez com que o Congresso tivesse uma sexta-feira atípica, com vários parlamentares na Câmara e no Senado se revezando para se manifestar contra e em defesa de Lula e do governo da presidenta Dilma Rousseff.

Deputados e senadores do PT estão indo para São Paulo, para uma reunião hoje à tarde no Diretório Nacional comandada pelo presidente da legenda, Rui Falcão. A ideia é avaliar o cenário político diante da repercussão da suposta delação premiada do senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e para prestar solidariedade ao ex-presidente Lula, alvo da 24ª etapa da Operação Lava Jato. Uma das maiores preocupações no partido, neste momento, seria mobilizar a militância do PT em defesa do ex-presidente e da presidenta Dilma Rousseff.

Para o líder do PT na Câmara, deputado Afonso Florence (PT-BA) a condução de Lula hoje para prestar depoimento confirma que a Lava Jato é uma operação política e ilegal. “Ilegal porque o ex-presidente Lula prestou depoimento sucessivas vezes e não há nenhuma pista e nem prova contra ele”.

O petista avalia que existe uma ação politicamente coordenada com a oposição porque a tese do impeachment da presidente Dilma Rousseff teria perdido força. “Estaremos em vigília em todos os estados durante o dia e tomaremos um conjunto de incitivas para defender a democracia e o presidente Lula”, adiantou.

A oposição também tem reuniões programadas para hoje para decidir como vai reagir às supostas denúncias de Delcidio e a nova etapa da Operação Lava Jato. O líder do DEM na Câmara, deputado Pauderney Avelino (AM) disse que a investigação da qual Lula é alvo é fruto do funcionamento das instituições no Brasil.

“A condução coercitiva do ex-presidente Lula não é uma obra da oposição. Essa condução coercitiva foi solicitada pelo Ministério Público ainda no mês de fevereiro, portanto também não é retaliação da Polícia Federal contra a troca de ministros na Justiça. Entendemos que o estado democrático de direito tem e deve continuar funcionando no nosso país, mesmo que [o investigado] seja um ex-presidente da República e nós lamentamos. As instituições tem que funcionar e nem ele [Lula] está acima da lei”, disse.

Impeachment

Sobre o pedido de impeachment contra a presidenta Dilma Rousseff, que está tramitando na Câmara dos Deputados, Pauderney destacou que as supostas revelações de Delcídio devem ser incluídas no processo. “As revelações trazidas pelo ex-líder do governo Delcídio do Amaral são estarrecedoras. Mostram que a presidenta Dilma interferiu na Justiça para tentar ‘melar’ a Operação Lava Jato. Nós entendemos que o impeachment ganha força”, afirmou ele, acrescentando que haverá um esforço para que a comissão que vai analisar o pedido seja instalada ainda neste mês.”

(Agência Brasil)

José Guimarães – Condução coercitiva de Lula foi um “espetáculo arbitrário”

foto guimarães deputado 151202

O líder do Governo na Câmara, José Nobre Guimarães (PT), classificou, em sua conta no twitter, como “espetáculo arbitrário”, a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor. A ação ocorreu nesta sexta-feira, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato.

Lula já depôs na unidade da PF do Aeroporto der Congonhas (SP).

Além de Lula, foi conduzido a prestar depoimento o ex-presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. Há suspeitas de que o Instituto recebeu dinheiro de empreiteiras envolvidas na Operação Lava Jato.

Guimarães‏@guimaraes13PT

Aos companheiros e companheiras de jornada: o que foi feito hoje com Lula, é um espetáculo arbitrário e uma ameaça a ordem democrática!”

Oposição quer convocar Cardozo sobre delação premiada de Delcídio do Amaral

eduardocardoso

O deputado tucano Wherles Rocha (AC) apresentou à Mesa da Câmara um requerimento para a convocação de José Eduardo Cardozo.

Quer que o advogado-geral da União, ex-titular da Justiça, compareça ao plenário da Casa e explique o esquema delatado por Delcídio do Amaral (PT-MS) para livrar da prisão empresários da Lava-Jato.

Para haver convocação, o plenário da Câmara terá de votar o requerimento.

Instituto Lula define como “ilegal” e “arbitrária” condução coercitiva de Lula

O Instituto Lula divulgou nota sobre a condução coercitiva do ex-presidente Lula e do seu dirigente, no caso Paulo Okamoto. Eles foram conduzidos pela PF para prestar depoimento, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato. Confira:

Violência contra Lula afronta o país e o estado de direito

A violência praticada hoje (4/3) contra o ex-presidente Lula e sua família, contra o Instituto Lula, a ex-deputada Clara Ant e outros cidadãos ligados ao ex-presidente, é uma agressão ao estado de direito que atinge toda sociedade brasileira. A ação da chamada Força Tarefa da Lava Jato é arbitrária, ilegal, e injustificável, além de constituir grave afronta ao Supremo Tribunal Federal.

1) Nada justifica um mandado de condução coercitiva contra um ex-presidente que colabora com a Justiça, espontaneamente ou sempre que convidado. Nos últimos meses, Lula prestou informações e depoimentos em quatro inquéritos, inclusive no âmbito da Operação Lava Jato. Dezenas de testemunhas foram ouvidas sobre estes fatos alegados pela Força tarefa, em depoimentos previamente marcados. Por que o ex-presidente Lula foi submetido ao constrangimento da condução coercitiva?

2) Nada justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do Instituto Lula e da empresa LILS Palestras. A Lava Jato já recebeu da Receita Federal, oficialmente, todas as informações referentes a estas contas, que foram objeto de minuciosa autuação fiscal no ano passado.

3) Nada justifica a quebra do sigilo bancário e fiscal do ex-presidente Lula, pois este sigilo já foi quebrado, compartilhado com o Ministério Público Federal e vazado ilegalmente para a imprensa, este sim um crime que não mereceu a devida atenção do Ministério Público.

4) Nada justifica a invasão do Instituto Lula e da empresa LILS, a pretexto de obter informações sobre palestras do ex-presidente Lula, contratadas por 40 empresas do Brasil e de outros países, entre as quais a INFOGLOBO, que edita as publicações da Família Marinho (http://www.institutolula.org/as-palestras-de-lula-a-violacao-de-sigilo-b…). Todas as informações referentes a estas palestras foram prestadas à Procuradoria da República do Distrito Federal e compartilhadas com a Lava Jato. Também neste caso, o Ministério Público nada fez em relação ao vazamento ilegal de informações sigilosas para a imprensa.

5) Nada justifica levar o ex-presidente Lula a depor sobre um apartamento no Guarujá que não é nunca foi dele e sobre um sítio de amigos em Atibaia, onde ele passa seus dias de descanso. Além de esclarecer a situação do apartamento em nota pública – na qual chegou a expor sua declaração de bens – e em informações prestadas por escrito ao Ministério Público de São Paulo, o ex-presidente prestou esclarecimentos sobre o sítio de Atibaia em ação perante o Supremo Tribunal Federal, que também é de conhecimento público.

6) A defesa do ex-presidente Lula peticionou ao STF para que decida o conflito de atribuições entre o Ministério Público de São Paulo e o Ministério Público Federal (Força Tarefa), para apontar a quem cabe investigar os fatos, que são os mesmos. Solicitou também medida liminar suspendendo os procedimentos paralelos até que se decida a competência conforme a lei. Ao precipitar-se em ações invasivas e coercitivas nesta manhã, antes de uma decisão sobre estes pedidos, a chamada Força Tarefa cometeu grave afronta à mais alta Corte do País, afronta que se estende a todas as instituições republicanas.

7) O único resultado da violência desencadeada hoje pela Força Tarefa é submeter o ex-presidente a um constrangimento público. Não é a credibilidade de Lula, mas da Operação Lava Jato que fica comprometida, quando seus dirigentes voltam-se para um alvo político sob os mais frágeis pretextos.

O Instituto Lula reafirma que Lula jamais ocultou patrimônio ou recebeu vantagem indevida, antes, durante ou depois de governar o País. Jamais se envolveu direta ou indiretamente em qualquer ilegalidade, sejam as investigadas no âmbito da Lava Jato, sejam quaisquer outras.

A violência praticada nesta manhã – injusta, injustificável, arbitrária e ilegal – será repudiada por todos os democratas, por todos os que têm fé nas instituições e do estado de direito, no Brasil e ao redor do mundo, pois Lula é uma personalidade internacional que dignifica o País, símbolo da paz, do combate à fome e da inclusão social.

É uma violência contra a cidadania e contra o povo brasileiro, que reconhece em Lula o líder que uniu o Brasil e promoveu a maior ascensão social de nossa história.

Militantes contrários e favoráveis a Lula entram em confronto em São Bernardo do Campo

“Militantes contrários e favoráveis ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva entraram em confronto na cidade de São Bernardo do Campo, Grande São Paulo, em frente ao prédio do ex-presidente, onde a Polícia Federal faz buscas desde o início da manhã de hoje (4). Duas pessoas foram detidas pela Polícia Militar e ao menos um homem foi ferido, na cabeça.

A Avenida Francisco Prestes Maia, endereço de Lula, foi interditada em ambos os sentidos. PM montou um cordão para separar os grupos rivais, que trocam insultos e provocações. Manifestantes contrários a Lula gritam palavras de ordem como “Cadeia”. Os militantes pró-Lula revidam com gritos de “Não vai ter golpe”.

Em diversos momentos, militantes que conseguem furar o bloqueio partem para a agressão física. A polícia usa golpes de cassetete para apartar a confusão. A ação da PF faz parte da 24ª fase da Operação Lava Jato, chamada de Aletheia. O objetivo é dar continuidade às investigações de crimes de corrupção e lavagem de dinheiro relacionados à Petrobras.

Do lado contrário ao ex-presidente, Zima Francisco Nascimento Filho, autônomo, diz que está indignado com o que ocorre no país. “Sou trabalhador, fui metalúrgico. Hoje, vejo o que está acontecendo aqui, um líder que nós confiávamos, e no partido que foi criado. O líder sindical que tivemos envolvido nessa lama de corrupção. Ele achava que estava acima da lei, que nunca isso fosse chegar nele.”

Em favor de Lula, o metalúrgico Paulo Ferreira Brasil destacou avanços da gestão de Lula. “Vim defender a maior liderança política desse país. O Brasil teve um crescimento importante e distribuição de renda. Eu tenho parentes no Nordeste, que hoje têm uma casinha para morar, graças ao governo do Lula. Há uma perseguição implacável e deplorável, nós não fomos tão perseguidos na Ditadura Militar como estamos sendo agora por setores da elite.”

(Agência Brasil)

Praça do Ferreira já concentra militantes e políticos em ato de solidariedade a Lula

145 1

42410d16-bc97-493f-bfe8-535496882d49

A Praça do Ferreira, situada no Centro de Fortaleza,  já reúne, nesta manhã de sexta-feira, cerca de 200 militantes de esquerda. A ordem é se solidarizar e protestar contra a condução coercitiva do ex-presidente Lula, o que ocorreu nesta sexta-feira, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato.

Com o ex-presidente, a PF conduziu o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto. A investigação é para saber se o Instituto recebeu dinheiro de empreiteiras da Lava Jato.

Estão reforçando o grupo o deputado federal Chico Lopes (PCdoB), os vereadores petistas Guilherme Sampaio e Deodato Ramalho, o ex-deputado estadual Antonio Carlos (PT), Antonio Ibiapina, da CUT/CE, a ex-secretária municipal da Educação, Ana Maria Fontenele, e várioas lideranças comunitárias e sindicais.

(Foto – Dawton Moura)

Camilo vai à reunião dos governadores com Dilma. Menu deve incluir Lula

govoov

A assessoria de imprensa do Palácio da Abolição confirma: o governador Camilo Santana (PT) estará, nesta tarde de sexta-feira, em Brasília, para reunião da presidente Dilma Rousseff com todos os governadores.

A informação da condução coercitiva de Lula para depor, dentro da 24ª fase da Operação Lava Jato, mexeu com os nervos da classe política e, principalmente, com a cabeça do Planalto, e havia temor de cancelamento do encontro.

Mas esse encontro de Dilma, que deveria apelar por apoio à volta da CPMF, deverá servir principalmente para avaliar os impactos da operação que envolveu Lula, com certeza.

DETALHE – Camilo cumpre agenda nesta manhã, em São Paulo,  em busca de parcerias com ONGs que atuam na área social como Instituto Ayrton Senna e Instituto Lemann.

Presidente do PT/CE: Condução coercitiva de Lula foi espetáculo de Sérgio Moro e grande mídia

francisco_de_assis_diniz

“Assistimos a algo extremamente violento.O juiz Sergio Moro, articulado com a grande mídia, promoveu um espetáculo para construir, no coletivo da sociedade, uma imagem para revistas e tevês e prejudicar o último líder popular do Brasil”, assim reagiu, nesta sexta-feira, o presidente estadual do PT, Francisco de Assis Diniz, ao comentar a condução coercitiva do ex-presidente Lula para depor.

O ato fez parte da 24ª fase da Operação Lava Jato, que quer apurar sobre doações de empreiteiras investigadas pela Corporação para o Instituto Lula.

“Por que mais de 70 agentes federais fortemente para levar um homem de mais de 70 anos para depor. Assistimos a uma barbárie”, desabafou Francisco de Assis, creditando o fato a uma tentativa de desconstruir a imagem de Lula, mito para o povo e cujo nome é cotado para a disputa presidencial de 2018.

O PT deve convocar mobilizações em favor do ex-presidente Lula

DETALHE – Francisco de Assis informou para o Blog às 14 horas, no Hotel Amuarama (Bairro de Fátima), haverá reunião conjunto do diretório estadual com o diretório municipal para, em coletiva, divulgar uma posição. Em seguida, às 16 horas, haverá entrevista coletiva.

DETALHE 2 – De Assis conversou com o Blog no percurso de volta que faz para Fortaleza. Já estava chegando à cidade de Sobral, onde haverá uma plenária do PT com suas lideranças da Zona Norte. A plenária coincide com a festa de filiação, nesse município, do deputado estadual Ivo Gomes ao PDT.

MPF suspeita de pagamentos de empreiteiras para Instituto Lula

“A Força-Tarefa da Operação Lava Jato também investiga pagamentos de valores feitos por construtoras beneficiadas no esquema Petrobras em favor do Instituto Lula e de uma empresa do ex-presidente, como a LILS Palestras.

Segundo investigadores, a maior parte do dinheiro depositado nas duas empresas, ao longo de 2011 a 2014, vieram de empresas do esquema Petrobras, como Camargo Correa, OAS, Odebrecht, Andrade Gutierrez, Queiroz Galvão e UTC.

O Ministério Público Federal informa que, no Instituto Lula, foram R$ 20,7 entre R$ 35 milhões que ingressaram na instituição. Na LILS, foram R$ 10 entre R$ 21 milhões.

Os investigadores também apontam que a saída de recursos, além de beneficiarem pessoas vinculadas ao PT, também seguiram para parentes próximos do ex-presidente, por meio de pagamentos a empresas de que são sócios.”

(G1)

PT considera Lula “preso político”

foto PT rui falcão facebook

O Partido dos Trabalhadores publicou, na manhã desta sexta-feira, no microblog Twitter, um post no qual o classifica o ex-presidente Lula como “preso político” e pede reação dos militantes e seguidores.

“#LulaPresoPolítico. Não podemos deixar barato. Precisamos todos reagir. Agora!”, informa o PT no perfil @ptbrasil.

Foi a primeira reação do PT contra Operação Aletheia, da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, que, na 24ª fase da Lav Jato, fez condução coercitiva de Lula para depor sobre doações recebidas de empreiteiras pelo Instituto Lula.

(Foto – Arquivo)

ONU define como “dramática” informação sobre condução coercitiva de Lula

“O porta-voz da ONU para Direitos Humanos, Rupert Colville, classificou a notícia da operação da Polícia Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como “dramática”. Apesar da avaliação, ele se recusou a fazer qualquer tipo de comentário sobre o fato.

Entre os diferentes temas de interesse de seu departamento está o impacto da corrupção nos direitos humanos.

24ª fase da Operação Lava Jato já repercute pelo mundo. Na BBC, a notícia já é a manchete da rede britânica, superando o noticiário sobre as eleições americanas ou crise de refugiados na Europa. Em diversos outros sites, a notícia também é de grande destaque.

Com apoio na Europa por anos, Lula percorreu diversos países do Velho Continente recebendo prêmios de governos locais e instituições. No Fórum Econômico Mundial, por exemplo, ele foi anunciado como Estadista do Ano em 2012.”

ESTADÃO conteúdo

Ivo se filia ao PDT e dá pontapé à pré-candidatura em Sobral

O deputado estadual Ivo Gomes e o deputado federal Leônidas Cristino reafirmam suas filiações ao PDT, na manhã desta sexta-feira (4), na Câmara Municipal de Sobral. Eles d~so adeus ao Pros.

O ato contará com a presença dos ex-governadores Ciro e Cid Gomes, do ministro André Figueiredo (Comunicações), do presidente nacional do partido, Carlos Lupi, e do presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque.

A solenidade ganhará ares de lançamento da pré-candidatura de Ivo Gomes à Prefeitura de Sobral. Ivo, no entanto, evita falar no assunto e diz que se filia em Sobral por questão de afetividade à sua terra.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=0C4GxJBpI_I[/youtube]

Governo apreensivo com condução coercitiva de Lula

Do Blog de Gerson Camarotti:

A nova fase, Alethea, colocou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva definitivamente no foco da Operação Lava Jato. Isso criou um clima de apreensão entre lideranças petistas em Brasília.

O fato de Lula ter sido levado para prestar depoimento causou surpresa entre caciques do PT e até mesmo entre auxiliares mais próximos da presidente Dilma Rousseff.

No Palácio do Planalto, por enquanto, a postura é de cautela. Apesar da solidariedade política, um auxiliar de Dilma lembra que, para tomar uma decisão dessa, o juiz Sérgio Moro deve ter muitas evidências, já que terá uma gande repercussão política.

“Ele deve estar muito bom calçado”, disse ao Blog um auxiliar da presidente. “Agora, um fato desse gera um clima de fim de mundo”, completou.

Para integrantes do governo, todo roteiro da Lava Jato nos úlitmos meses já indicava o cenário de o ex-presidente Lula entrar no alvo da operação. Integrantes do governo reconhecem ainda que a ação desta sexta-feira terá forte impacto na militância petista.

 

Chico Lopes vê condução coercitiva de Lula como ato “muito perigoso”

70 1

chico lopes

“Em nenhum momento o ex-presidente Lula se negou a prestar depoimento. Tanto que já o fez, recentemente, esclarecendo e dando todas as informações, sem nenhum problema, sem nenhuma dificuldade. Para que mandado de condução coercitiva?”, disse, nesta sexta-feira, em Fortaleza, o deputado federal Chico Lopes (PCdoB), ao comentar a 24ª Operação Lava Jato, que levou Lula e Paulo Okamoto, este Presidente do Instituto Lula, para depor numa condução coercitiva.

Para o parlamentar, esse tipo de ação da PF serviu Apenas “para gerar um espetáculo para a grande imprensa, com policiais na porta da casa do ex-presidente que mudou a história do Brasil, promoveu a inclusão social de 40 milhões de pessoas, se tornou um líder internacional pelos avanços sociais e pelo novo papel do Brasil no cenário mundial.”

“Mas não adianta operação, mandado, helicóptero filmando… O povo sabe a verdade. O avanço das forças reacionárias, a tentativa de forçar um ‘terceiro turno’ da campanha eleitoral, o inconformismo da direita com a vitória da Dilma, as tentativas de descredenciar o ex-presidente Lula como possível candidato em 2018 são o verdadeiro contexto político que nós estamos vivendo”, disse Lopes.

Para ele, esse tipo de situação pode gerar “um contexto muito perigoso”. E prosseguiu: “Se as instituições não agem e se permitem esse tipo de quadro, de excessos claros e injustificáveis, o povo vai às ruas, reagir diante de tantos excessos e defender as conquistas sociais e o futuro deste País”

Chico lembrou que Lula já enfrentou a ditadura, com perseguições, ameaças muito duras. “Ele vai saber se portar e enfrentar isso, resistir e lutar pela verdade, junto com o povo”, concluiu o parlamentar.

PF faz operação na casa do ex-presidente Lula, que vai prestar depoimento

0203PO1320

A Polícia Federal realiza a 24ª fase da Operação Lava Jato no prédio do ex-presidente Lula e do seu filho, Fábio Luiz, o “Lulinha”, em São Bernardo (SP). Nessa fase, batizada de “Operação Aletheia” (em grego significa busca da verdade), investiga se empreiteiras e Bumlai favoreceram Lula  por meio do sitio em Atibaia e o triplex em Guarujá (SP).

Lula foi levado. Ele é alvo de mandado de busca e apreensão e de condução coercitiva – quando o investigado é obrigado a depor.

A reportagem apurou que há mandado de condução coercitiva contra Lula e contra o presidente do Instituto Lula, Paulo Okamoto.

A Operação envolve cerca de 200 agentes da PF e 30 auditores da Receita Federal. Ao todo, foram expedidos 44 mandados judiciais, sendo 33 de busca e apreensão e 11 de condução coercitiva – quando a pessoa é obrigada a prestar depoimento.

Segundo a PF, entre os crimes investigados nesta etapa estão corrupção e lavagem de dinheiro, entre outros praticados por diversas pessoas no contexto de esquema criminoso revelado e relacionado à Petrobras.

(Com Agências)