Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Violência sexual – Relatos aumentaram 129% no Ligue 180

Prefeitura-promove-16-Dias-de-Ativismo-pelo-fim-da-violência-contra-mulher-e1415995786278-735x310

“A Central de Atendimento à Mulher (Ligue 180) contabilizou no ano passado, em comparação a 2014, aumento de 44,74% no número total de relatos de violência e de 129% no número de relatos de violência sexual (estupro, assédio, exploração sexual), com a média de 9,53 registros por dia.

Do total de 3.478 relatos de violência sexual registrados em 2015, 2.731 eram de estupro (78,52%); 530 de exploração sexual (15,24%); e 217 de assédio sexual no trabalho (6,24%). A Central de Atendimento à Mulher também constatou que houve aumento de 325% nos relatos de cárcere privado, com a média de 11,8 registros por dia.

O balanço divulgado hoje (8), Dia Internacional da Mulher, também contabilizou em 2015 aumento de 154% no número de estupros registrados, com a média de 7,5 casos por dia, e aumento de 102% no número de relatos de exploração sexual, com a média de 44 registros por mês. A cada três horas, um estupro é relatado ao Ligue 180, segundo a Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM).

Atendimentos no Ligue 180

De acordo com a SPM, a Central de Atendimento à Mulher fez 749.024 atendimentos em 2015. Foram, em média, 62.418 por mês e 2.052 por dia. O número é 54,4% superior a 2014, com 485.105 atendimentos. Desde a sua criação, em 2005, a Central já registrou 4,8 milhões de atendimentos.

Do total de atendimentos de 2015, 10,23% (76.651) corresponderam a relatos de violência, dos quais 58,86% foram cometidos contra mulheres negras. Entre os relatos, 50,16% corresponderam à violência física; 30,33% à violência psicológica; 7,25% à violência moral; 2,10% à violência patrimonial; 4,54% à violência sexual; 5,17% a cárcere privado; e 0,46% ao tráfico de pessoas.

SERVIÇO

* O Ligue 180 é um serviço gratuito e confidencial do Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. A Central recebe denúncias de violência, reclamações sobre os serviços da rede de atendimento à mulher e orienta as mulheres sobre seus direitos e a legislação vigente, encaminhando-as para outros serviços quando necessário.

(Agência Brasil)

Sérgio Moro foi picado pela mosca azul?

Com o título “Cereja no pudim”, eis artigo de José Nilton Mariano Saraiva, administrador aposentado do Banco do Nordeste. Ele vê tentativa de golpe na ação empreendida agora pela Operação Lava Jato. Confira:

Operacionalizada pelo juiz Sérgio Moro e seus amestrados e obedientes colaboradores de Curitiba, a “tentativa de golpe”, que hoje assistimos atônitos, visando derrubar uma Presidente eleita democraticamente por quase 55 milhões de votos, está perfeitamente delineado em uma nossa postagem anterior, que denominamos “O Catecismo do Juiz Moro”.

Na verdade, trata-se da dissecação de um pormenorizado documento elaborado pelo próprio, no principiar de 2001, que se baseia “pari passu” no movimento ocorrido na Itália, em meados de 1992, que ficou conhecido por “Operação Mani Pulite” (Operação Mãos Limpas) e que, a pretexto do combate à corrupção, resultou em prisões arbitrárias, suicídios, quebradeira generalizada, mortes e a própria desestabilização sociopolítico-econômica do país.

Importante salientar que, naquela oportunidade (2001), o juiz Moro, como que a exteriorizar um recôndito desejo íntimo, assim se expressou, contundentemente; “No Brasil, encontram-se presentes várias das condições institucionais necessárias para a realização de ação judicial semelhante. Assim como na Itália, a classe política não goza de grande prestígio junto à população, sendo grande a frustração pelas promessas não-cumpridas após a restauração democrática”.

Para tanto, Moro ficou à espreita da oportunidade de pôr em prática os ditames do seu “catecismo”, independentemente das flagrantes arbitrariedades nele contidas; assim, a descoberta das falcatruas perpetradas na Petrobras constituiu-se uma espécie de “cereja no pudim”, que ele tanto aguardava.

De princípio, e contando com a criminosa e inestimável colaboração do próprio Supremo Tribunal Federal, que literalmente “sentou-se” sobre a ilegalidade de uma ação atinente a tal ato, Moro tratou de “centralizar” em sua Vara, em Curitiba, todos os processos que tratavam de corrupção, independentemente que ocorressem em Curitiba, no Acre, São Paulo ou no Piauí. Para aquele tipo de ação, ele era “o cara” e fim de papo. E assim, até hoje a ação questionadora sobre, continua dormindo em alguma gaveta de algum membro do Supremo (é, portanto, o Supremo, cúmplice das fanfarronices patrocinadas pelo Moro e não pode reclamar).

Num segundo momento, cooptar a imprensa, a fim que servisse de “caixa de ressonância” às suas peraltices, não foi difícil para Moro, porquanto todos sabemos do arraigado e profundo sentimento antipetista que viceja nas redações e TV tupiniquins. Por essa razão, adotou-se o sistema de “vazamentos seletivos” (já presentes na Itália, naquela época) de trechos das delações premiadas firmadas por bandidos confessos, só que numa via de mão única (os adversários do governo, embora citados, jamais foram importunados).

Vencida tal etapa, nada mais apropriado que “deslegitimar a classe política” e, se possível, exterminar os respectivos chefes que possam atrapalhar seus planos. Não é sem razão, pois, a tentativa de Moro de, neste momento, atribuir ao PT (e só ao PT, já que está no poder) a pecha de “quadrilha organizada” para surrupiar o erário, embora todos saibamos que são várias as agremiações envolvidas até a medula nos atuais esquemas de apropriação indébita. Na sua opinião, o processo de deslegitimação política é essencial para a continuidade da Operação Lava Jato.

O próximo passo foi, simplesmente, estuprar a própria Constituição Federal, indo de encontro ao que ali reza; assim, prisão sem provas tornou-se algo banal e corriqueiro, bem como a presunção de inocência virou letra morta; prende-se alguém, joga-se no fundo de uma cela e fica-se à espera de que a tortura psíquica finde por demolir qualquer resquício de resistência, dai as delações em profusão, certamente eivadas de mentiras. Quem não se submeter, que mofe na prisão (os advogados não podem advogar, já que lhes é negado o acesso aos processos).

Moro, entretanto, certamente que picado não pelo mosquito da dengue-zika, mas pela mosca azul, acaba de cometer um erro grosseiro e que poderá comprometer o festival de arbitrariedade da sua “querida” Operação Lava Jato: de forma sectária e prepotente, tentou reduzir o maior ícone do partido, o ex-Presidente da República, Lula da Silva, à condição de um “vulgar bandido”, atribuindo-lhe participação, até hoje não comprovada, em esquemas mafiosos. Para tanto, exorbitou, ao emitir uma ordem de “condução coercitiva” contra o ex-Presidente da República, sem que, antes, tivesse havido sequer alguma prévia notificação e, consequentemente, recusa do próprio, princípio básico que até um aluno jejuno de Direito sabe de cor e decorado. Alertado, e à falta de argumento consistente, foi sarcástico e arrogante: a “coercitividade” visou garantir a segurança do “conduzido”. Quanta soberba !!!

As reações surgiram das mais diversas autoridades jurídicas, inclusive do Ministro do Supremo, Marcos Aurélio Melo, que ironizou Moro, ao afirmar que só falta ele construir um “paredão” na Praça dos Três Poderes, em Brasília; enquanto isso, nas ruas, os confrontos já se acirraram perigosamente, e teme-se que, se a “perseguição implacável” (já que sem provas) contra Lula da Silva continuar, corre sério risco a nossa incipiente democracia, abrindo um generoso espaço aos plantonistas do caos (Aécio Neves e seu séquito de bajuladores).

Alfim, convém lembrar que o argumento usado pelo juiz Moro de que antes já houvera determinado 117 conduções coercitivas, sem que houvesse nenhuma reação, só serve para confirmar e solidificar a ideia de que as arbitrariedades e ilegalidades por ele perpetradas já vêm de longa data, através da Operação Lava Jato.

Será que Moro vai pagar pra ver a reação à sua soberba?

* José Nilton Mariano da Silva,

Aposentado do BNB.

Ciro credita violência a facções com conexões na Assembleia. Capitão Wagner pede CPI

150 1

Wagner-x-Ciro-SGA_Notícias

Declaração do ex-governador e ex-ministro Ciro Gomes (PDT) em que ele voltou a acusar a existência de milícias na Polícia Militar do Ceará, provocou reação de deputados estaduais nesta terça-feira. Em entrevista à TV Diário, Ciro disse que os últimos ataques a coletivos e prédios públicos na Capital seriam produto de “facções partidarizadas”, com “conexões dentro da Assembleia”.

Em resposta, pelo menos três deputados cobraram que a acusação do ex-ministro seja investigada por Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) na Casa. “Enquanto o governador, o secretário e o prefeito estão calados, é o Ciro Gomes que vem dizer o que deve ser feito? Cadê a CPI do Narcotráfico?”, disse Capitão Wagner.

Em resposta, o presidente da AL, Zezinho Albuquerque (PDT), afirmou apenas que não tinha conhecimento da fala do ex-ministro. “Vou tomar conhecimento e, como sempre, reunir a Mesa Diretora para ver se vamos tomar decisão”, disse. Ele destaca que já existem outras CPIs na fila da Casa, sendo necessárias assinaturas de todos os deputados para sua antecipação.

Nos últimos dias, foram registrados 13 atentados voltados a coletivos e prédios públicos na Grande Fortaleza. Conforme mostrou O POVO desta terça-feira, os ataques estariam sendo coordenados de dentro de presídios do Estado e teriam ligação com o Primeiro Comando da Capital (PCC).

“Essa fala (de Ciro) exige uma tomada de posição. Se ele diz que existem milícias em conexão com a AL, temos que dar resposta”, disse Roberto Mesquita (PV). “Havendo conexões entre crime e política, é necessário desnudar. Não podemos reduzir declarações dessas ao aspecto de que esse ano é eleitoral”, disse Renato Roseno (Psol).

(O POVO Online)

Presidente do Instituto Brasil África – País vive uma caça de rato e gato

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=l_MaHSrZTpc[/youtube]

Quais os impactos da imagem do Brasil lá fora, depois que o ex-presidente Lula foi alvo de condução coercitiva para depor na Polícia Federal?

O presidente do Instituto Brasil África, o professor cearense Bosco Monte, analisou para o Blog e concluiu: a repercussão existiu, mas os efeitos para a economia não afetarão relações do Brasil com seus parceiros internacionais.

Para Bosco Monte, o fundamental é o governo federal tentar promover o ajuste fiscal. Ele lamenta que o imbróglio político prejudica a economia e gera uma situação de caça de rato e gato.

Anatel facilita bloqueio de celular roubado, extraviado ou perdido

celularr

“A partir de hoje (8), está mais fácil bloquear celulares roubados, extraviados ou perdidos, bastando apenas ao usuário informar o número da linha para a operadora. Antes, era necessário anunciar os cerca de 15 números que compõe o identificador chamado Imei – espécie de chassi dos aparelhos, que pode ser visualizado ao se digitar *#06#. Ele também pode ser localizado na parte traseira do aparelho, em geral perto da bateria, caso o celular esteja descarregado.

De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), o bloqueio pode ser feito junto às operadoras e, também, na Polícia Civil da Bahia, Ceará e Espírito Santo, onde já há acesso ao sistema. Em breve, o mesmo poderá ser feito nas delegacias de Goiás, Mato Grosso, Rio de Janeiro e São Paulo, bem como por meio da Polícia Federal.

Basta ao usuário fazer uma ocorrência nas delegacias para, automaticamente, o celular ser incluído em uma lista que contém aparelhos roubados, extraviados ou perdidos tanto em território nacional como em 44 outros países. No caso de aparelhos com dois chips, o ideal é informar o número das linhas às duas operadoras.

Fechando o cerco

“Estamos adotando duas formas de combate a roubos e furtos. A primeira, bastando apresentar às operadoras ou delegacias o número do celular, em vez dos 15 números do identificador, para bloqueá-lo. A segunda, ao obrigarmos que transportadores e lojistas incluam, na nota fiscal, esse identificador. Isso possibilitará a identificação dos aparelhos em caso de roubo de cargas ou em lojas varejistas”, disse o presidente da Anatel, João Rezende, ao anunciar as medidas hoje em Brasília.

A fim de evitar que as pessoas adquiram celulares roubados, foi disponibilizada, na internet, uma página na qual é possível saber se os identificadores Imei estão bloqueados. A consulta pode ser feita pelo site www.consultaaparelhoimpedido.com.br.

“Para saber o número de identificador, basta digitar *#06# no próprio aparelho celular”, informou Rezende. Segundo o superintendente de Planejamento e Regulamentação da Anatel, Alexandre Bicalho, “o roubo de celulares já estava virando uma indústria no país”, inclusive, com a comercialização de aparelhos roubados no exterior.

“Por isso, a consulta [sobre aparelhos bloqueados] terá também uma base internacional com mais de 30 milhões de registros de celulares roubados em 44 países”, disse o superintendente da Anatel.

Nos casos em que a pessoa perdeu e, depois, encontrou o aparelho, será possível fazer o desbloqueio junto à operadora. Já os aparelhos roubados que tenham sido localizados pela polícia poderão ser devolvidos ao proprietário original. “Para isso, basta a boa vontade do policial ou de quem [na consulta] descobrir que o celular está bloqueado”, finalizou Bicalho.”

(Agência Brasil)

Cid Gomes – Operação Lava Jato não pode criar “justiceiros”

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=Rk6Xf8jVo5w[/youtube]

O ex-governador Cid Gomes (PDT) chamou a atenção para um fato em torno da Operação Lava Jato. Ele destaca que a ação é importante, pois coloca gente grande nas grades, mas alerta para que não se transforme num espetáculo nem crie justiceiros.

Essa declaração de Cid foi divulgado em Sobral, quando ele esteve em ato político no qual seu irmão, Ivo Gomes, se filiou ao PDT.

(Colaboração -Veríssimo Barroso, de Sobral)

Esse nosso câmbio de todos os dias…

Com o título ” Câmbio e o Pecado Original”, eis artigo de Valter Guerreiro, acadêmico de Direito da Escola de Direito da FA7. Ele aborda o câmbio, suas oscilações e seus efeitos sobre a macroeconomia e, claro, sobre o bolso da classe trabalhadora. Confira:

O câmbio é um dos assuntos que mais arrepiam, muitas vezes sendo como puramente técnico. Sempre observamos por aí os especialistas falando sobre como o os movimentos cambiais afetam a macroeconomia e, a partir disto, influenciam nas contas públicas, gerando pontos positivos ou negativos ao bolso do trabalhador.

A nossa herança dos governos federais da década de 1990 não é boa. De fato, o regime cambial brasileiro foi entregue ao mercado especulativo, expondo a nossa sociedade ao financismo. Tal direcionamento faz parte da classificação do Brasil como um dos países de conta capital. Do contrário, os países de conta comercial, como os tigres asiáticos, favorecem, com os seus regimes cambiais, o comércio e a indústria, resultando numa economia mais dinâmica e sustentável.

Como um país emergente ficamos encurralados pelos efeitos deletérios dessa violenta abertura cambial. O endividamento externo é um ponto crucial para entendermos como a nossa economia está abalada. Nos anos 2000 passamos a explorar um boom de commodities que fez o nosso país decolar. Infelizmente, o ciclo CCC (crédito, consumo e commodities) deu sinal de exaustão, o que já era previsto.

Caímos no pecado original (termo recorrente nos círculos acadêmicos). Há evidente contração na realização de emissão de títulos em moeda própria para fins de empréstimo externo. Estamos sujeitos às diretrizes do mercado financeiro. Dependemos do seu humor. A nossa dívida possui característica basilar no câmbio. Essa volatilidade dos investimentos é prejudicial.

Mais do que isso, nos perdemos na sobrevalorização cambial, pois dentro de uma lógica econômica, optamos por fortalecer os bancos ao invés da indústria. A lucratividade da produção foi atingida com essa escolha, tendo o progresso tecnológico emperrado por um tempo indeterminado.

Resta saber, de fato, se o Brasil vai dar início a alguma reação diante desse quadro macroeconômico instável. Se a conta capital continuar aberta, o financismo continuará dominando e determinando a taxa de câmbio. A escolha por onde vamos pressionar pode ser nossa, pois somos nós que delegamos poder ao executivo.

* Valter Guerreiro,

Acadêmico de Direito da Escola de Direito da FA7

valter@gomespinheiro.com.br

Marcelo Odebrecht é condenado a 19 anos de prisão

marcelo-odebrecht-size-598-300x168

“O juiz Sérgio Moro, que conduz os processos da Operação Lava Jato em primeira instância, condenou, nesta terça-feira, o empresário Marcelo Odebrecht a 19 anos e 4 meses de prisão por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Segundo Moro, da Justiça Federal em Curitiba, “a prática do crime corrupção envolveu o pagamento de R$ 108.809.565,00 e US$ 35 milhões aos agentes da Petrobras, um valor muito expressivo”. O magistrado afirmou que “um único crime de corrupção envolveu pagamento de cerca de R$ 46.757.500,00 em propinas”.

Marcelo Odebrecht está preso preventivamente desde junho do ano passado e pode recorrer da decisão.”

(ESTADÃO Conteúdo)

Socióloga Aspásia Camargo vem apresentar o PSB como alternativa para a crise

aspasia

A Fundação João Mangabeira no Ceará (FJM), que é ligada ao PSB, promoverá nesta terça-feira, a partir das 19 horas, o seminário “A Crise Afortunada: como transformar ameaça em oportunidade. Alternativa PSB”. O encontro terá a presença da socióloga Aspásia Camargo, presidente da FJM no Rio de Janeiro

A palestra ocorrerá no auditório do Restaurante Raízes, que fica na rua Conselheiro Tristão, 1555, no bairro de Fátima, em frente à praça Argentina Castelo Branco.

Nesta quarta-feira, em parceria com o Curso de Pós-graduação em Direito Constitucional da Unifor, Aspásia Camargo falará para os alunos dessa universidade sobre o tema  “Como qualificar a política brasileira?”. O encontro está marcado par as 9 horas, no auditório da Pós-graduação em Direito.

(Foto – Divulgação)

Entidades da área de saúde tentam evitar corte de 4,5% da verba federal da saúde

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=OM9tuJ8o6NY[/youtube]

Entidades da área da saúde fazem reunião, nesta terça-feira, em Brasília, com todos os secretários estaduais da Saúde. Segundo o presidente da Federação Brasileira de Hospitais, Aramicyr Pinto, o objetivo é pressionar contra corte de 4,5% que o governo federal planeja para a saúde do País.

Aramicyr Pinto afirmou para o Blog que a ordem é elaborar um relatório com sugestões para o setor que, de acordo com o presidente da federação, vive clima de muitas dificuldades como é o caso, por exemplo, das santas casas.

UFC oferece três vagas de professor efetivo

“Estão abertas, até o dia 5 de abril, as inscrições de concurso público para três vagas de professor efetivo, denominação de Adjunto-A, da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza.

No Centro de Ciências Agrárias, há duas vagas para o Departamento de Engenharia Agrícola, ambas com regime de trabalho de 40 horas semanais e exigência de dedicação exclusiva. Uma delas é para o setor de estudo “Extensão e desenvolvimento rural”, sendo necessário ao candidato comprovar graduação em Agronomia, Engenharia de Pesca, ou Zootecnia, além de título de doutor em uma das sete seguintes áreas: Extensão, Desenvolvimento, Sociologia, Educação, Economia Aplicada, Ciências Políticas, ou Agroecologia. A outra vaga do Departamento de Engenharia Agrícola é no setor de estudo “Economia Rural”, sendo necessário que o candidato comprove que possui graduação em Agronomia, Engenharia de Pesca, Zootecnia ou Ciências Econômicas. Nesse caso, o candidato também precisa apresentar título de doutor em uma das seguintes áreas: Economia Aplicada, Economia ou Administração.

Há, ainda, uma vaga na Faculdade de Medicina, com regime de trabalho de 20 horas semanais. Não há exigência de dedicação exclusiva. A oportunidade é no Departamento de Cirurgia, setor de estudo “Urologia/Abordagem do paciente e bases fisiopatológicas e terapêuticas dos principais sintomas e sinais”. Do candidato, exige-se diploma de graduação em Medicina e doutorado em Cirurgia.

SERVIÇO

* Todos os detalhes do processo seletivo devem ser conferidos no Edital nº 49/2016 (http://goo.gl/46WzJw), disponível no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep) da UFC (http://goo.gl/46WzJw).

* Divisão de Concursos e Provimento da UFC – (85) 3366 7407.

(Site da UFC)

Chico Lopes vê dois Brasis em conflito pelo poder

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=pcbWPOeEbyg[/youtube]

O deputado federal Chico Lopes (PCdoB) vai ocupar a tribuna da Câmara, nesta terça-feira, para destacar avanços em favor das mulheres. Nesta terça-feira, entidades em todo o País comemora o Dia Internacional da Mulher.

Mas, para o Blog, ele resolveu denunciar manobras contra o Governo Dilma Rousseff e contra o ex-presidente Lula. Para ele, o Brasil está dividido: tem o lado de lá, de setores que tentam construir um País justo, e os do lado de lá que, com apoio das elites, tentam, de toda forma, conquistar o poder.

Chico Lopes lamenta esse quadro e até dá um exemplo: Eduardo Cunha, réu do STF, continua no mesmo lugar, presidindo a Câmara, porque é do lá de lá: das elites que querem derrubar o Governo.

Secretaria dos Esportes do Estado existe e está fechando parceria com a Ambev

0803CD0201

O secretário estadual dos Esportes, Jeová Mota, está fechando, em São Paulo, uma parceria com a Ambev.

O objetivo é implantar, ao longo deste ano, quatro areninhas, sendo três em Fortaleza e uma em Sobral (Zona Norte), priorizando áreas da periferia.

A Ambev investirá R$ 2,4 milhões, de acordo com Jeová Mota.

O GLOBO – Marcelo Odebrechet e Léo Pinheiro começam a negociar delação premiada

Os empresários Marcelo Odebrecht e Léo Pinheiro, que comandavam duas das maiores empreiteiras envolvidas no escândalo de corrupção na Petrobras — a Odebrecht e a OAS —, estão fechando um acordo entre eles para, em seguida, começar a negociar colaboração premiada com a força-tarefa do Ministério Público Federal à frente das investigações da Operação Lava-Jato. A informação está no Jornal O GLOBO desta terça-feira e teria sido passada por uma pessoa ligada a um dos executivos.

Ainda segundo O GLOBO, numa operação casada, Marcelo e Léo Pinheiro querem se colocar à disposição dos procuradores para delatar o que sabem sobre a corrupção na Petrobras e em outras áreas da administração pública. Em troca, pretendem receber os benefícios previstos em lei, assim como outros réus da Lava-Jato. O acordo, segundo a fonte do jornal, não envolve combinação de versões entre os executivos. O plano é os dois fazerem opções simultâneas por uma mesma tentativa de resolver o problema.

— O acordo de colaboração de um está casado com o do outro — disse ao GLOBO uma pessoa que acompanha de perto as tratativas entre as partes.

José Pimentel alerta: Acirramento político coloca em risco a democracia brasileira

91 2

pimentell

O líder do Governo no Congresso, senador José Pimentel (PT), faz um alerta sobre o grave risco do atual momento político que o Brasil atravessa. Em aparte a discurso do senador Lindbergh Farias (PT-RJ), nessa segunda-feira à noite, sobre a condução coercitiva do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, Pimentel afirmou: “Espero que nossos filhos e netos não passem pelo que eu, e milhares de democratas brasileiros, passamos para superar a ditadura militar que vigorou no país nas décadas de 1960 e 1970”.

O senador conclamou a sociedade brasileira a avaliar com cautela a situação atual. “Os democratas de ontem não estão tendo clareza do momento que está sendo construído, em função do acirramento político e da disputa de diferentes projetos político partidários”, ponderou. E Pimentel ressaltou: “não será apenas o PT o herdeiro desse processo, mas, sim, todos os democratas do Brasil”.

Pimentel lembrou que o mesmo tipo de acirramento já resultou em graves prejuízos à democracia brasileira. “As forças políticas que hoje combatem Lula são as mesmas da velha UDN que levaram Getúlio Vargas ao suicídio e, em seguida, tentaram impedir a posse de Juscelino Kubtschek. E não devemos esquecer que na sucessão de JK, a UDN dizia que ele era o maior corrupto, não só do Brasil, mas da humanidade”, destacou.

Para Pimentel, a decisão do juiz Sérgio Moro de autorizar a condução coercitiva do ex-presidente Lula “nada mais é do que rasgar a Constituição Federal e o Código de Processo Penal”. O senador voltou a lembrar a história para justificar a importância da garantia dos direitos do ex-presidente da República. “Nem em plena ditadura, nunca levaram JK aos porões para depor de forma coercitiva.”

Sindicato da Habitação promove fórum em homenagem às mulheres

“O Desafio de Ser Mulher no Mundo Contemporâneo” é o tema do I Fórum da Mulher, que o Sindicato da Habitação do Ceará – Secovi, promoverá neste Dia Internacional da Mulher. A programação promete motivar as empreendedoras na gestão de seus negócios e na sua vida, por meio de painéis temáticos.

O evento ocorrerá das 19 às 21 horas na sede do Secovi, abrindo com um debate sobre o tema “O Desafio de Ser Mulher no Mundo Contemporâneo”, tendo como mediador o jornalista Dawton Moura. Participarão como debatedores as vice-presidentes do Secovi, Bernadete Espíndola e Líian Alves; a presidente do Sindimóveis-CE, Cristina Chaul; e Maria Lúcia Forti.

SERVIÇO

* Secovi – Rua Pereira Filgueiras, 1085 – Meireles.

Secretaria da Educação do Ceará apoia estudantes na organização de documentos para o Enem

download (18)

Do Site da Seduc/CE:

A Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), por meio da Coordenação de Protagonismo Estudantil, iniciou a 1° etapa do Projeto “Enem Chego Junto, Chego Bem”, que consiste na organização dos documentos – RG e CPF – dos estudantes de 2ª e 3ª séries do Ensino Médio, e da Educação Jovens e Adultos (EJA), em preparação ao período de inscrição no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Por meio de parceria com a Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), o Balcão de Atendimento ao Cidadão oferece aos estudantes da rede pública a emissão dos documentos para aqueles que ainda não possuem, com a participação das Coordenadorias Regionais de Desenvolvimento da Educação (Credes) no interior do estado.

O Balcão de Atendimento estará nas próximas semanas nas cidades de Fortaleza, Ipueiras, Missão Velha, Reriutaba e Jaguaribe, nos seguintes dias:

08/03 – Fortaleza (Praça do Ferreira)
10/03 – Ipueiras
14 a 16/03 – Missão Velha
21 a 23/03 – Reriutaba
28 a 31/03 – Jaguaribe (Crede 11 – Rua Hildeberto Sabóia Ribeiro, 401, Conj. da Caixa – Jaguaribe)

Nas cidades de Ipueiras, Missão Velha e Reriutaba a ação acontecerá em parceria com as Prefeituras, que divulgarão posteriormente o local onde se localizará o balcão. “É muito importante que os nossos estudantes aproveitem a oportunidade para fazer os documentos antes do período de inscrição no ENEM, que normalmente acontece no mês de maio”, disse Andrea Rocha, coordenadora de Protagonismo Estudantil da Seduc.

Projeto “Enem Chego Junto, Chego Bem”
O “Enem Chego Junto, Chego Bem” tem a finalidade de mobilizar, motivar e preparar os alunos da Rede Pública Estadual para a realização do Enem. Acontece durante todo o ano letivo em cinco etapas: (1) Auxílio na organização dos documentos necessários para realizar a inscrição; (2) Apoio nos dias de inscrição; (3) Eventos motivacionais e de orientação vocacional; (4) Ações pedagógicas de estudo para o ENEM; (5) Realização do “Dia E”, com auxílio no transporte, hospedagem e pontos de apoio aos alunos no dia das provas.

A emissão de documentos na Praça do Ferreira nesta terça (08) acontecerá durante evento em comemoração ao Dia da Mulher, realizado pela Coordenadoria Especial de Políticas para as Mulheres e do Conselho Cearense dos Direitos da Mulher, em parceria com a Coordenadoria de Mulheres da Prefeitura Municipal de Fortaleza e apoio institucional da Secretaria do Trabalho, Secretaria da Saúde, Secretaria da Cultura, Secretaria da Justiça e dos movimentos de mulheres.