Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Cid Gomes: “Lula nem é o Deus pós-eleição Dilma, nem o diabo agora”

143 3

NACIONAL

O ex-governador e ex-ministro da Educação Cid Gomes(PDT) disse, nessa quarta-feira, 24, que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva(PT) tem um “limite de conivência e de complacência” com a corrupção “muito maior” que o da presidente Dilma Rousseff (PT). Ontem, Cid participou de solenidade que inaugurou sua foto na galeria de ex-ministros da Educação.

Cid passou menos de três meses no cargo de ministro em 2015 e tevesaída conturbada do Governo, motivada por declaração de que aCâmara dos Deputados tem ampla maioria de achacadores. Menos de um ano depois, o ex-governador afirma que a situação “só tem piorado”.

“Nunca quis fazer proselitismo do que declarei, mas infelizmente, para o Brasil, é uma verdade, cada vez mais visível. E no fundo as pessoas sabem disso”, afirmou à Folha de S. Paulo.

Apesar das críticas ao Legislativo, Cid sai em defesa da presidente Dilma. Ele classificou a chefe do Executivo como uma pessoa “séria, íntegra, de espírito público e de boa vontade”.

“Acho que na política o Lula tem um limite de conivência, de complacência, que é muito maior do que o da Dilma. (…) Acho que a história haverá de destinar ao Lula o lugar que lhe é merecido: nem o Deus do momento pós-eleição Dilma, nem o diabo agora”, avaliou Cid. O ex-governador, contudo, afirma que Lula foi “o maior presidente da República nos últimos 30 anos”, mas lamenta que a política “o obrigou a fazer uma série de concessões”.

PMDB
Desavença política do PMDB, Cid voltou a criticar o partido que, para ele, é o principal responsável para que as pessoas desacreditem na política. “PMDB é um partido de oportunistas, de fisiológicos, como regra, e é o partido que mais faz mal à política brasileira”, disse em entrevista ao Broadcast Político.

Ele também disparou contra o presidente da Câmara, Eduardo Cunha(PMDB-RJ). Para o ex-governador, Cunha é um “zumbi” que, ao se manter no comando do Legislativo, demonstra que o parlamento “é o fundo do poço”.

O presidente Nacional do PMDB, o vice-presidente Michel Temer, e Cunha movem processos na Justiça contra Cid Gomes por críticas anteriores feitas pelo ex-ministro.

Arrecadação de impostos caiu 6,71% em janeiro

impostômetro

“O governo federal arrecadou R$ 129,38 bilhões em impostos e contribuições em janeiro de 2016. O resultado representa queda real de 6,71 % em relação ao mesmo período de 2015, com a correção pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), utilizado pelo governo para estabelecer as metas de inflação. O resultado é o pior para meses de janeiro desde 2011. Os dados foram divulgados hoje (25) pela Receita Federal.

Entre os principais fatores que influenciaram a arrecadação, está a retração dos principais indicadores macroeconômicos, diz a Receita. Na produção industrial, a queda chegou a 11,9%, na venda de bens e serviços, a 10,96%, no valor em dólar das importações, a 37,82%, e na massa salarial nominal, a 0,8%.

Outro fator que influenciou a queda na arrecadação foi a redução do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e da Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL), um indicativo importante do setor produtivo. O recuo nesses dois tributos chegou a 3,17%.

Números

O Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) registrou queda de 31,43%, com destaque para o IPI-Fumo (-55,97%), IPI-Bebidas (-46,40%), IPI-Automóveis (-12,5%) e IPI-Vinculado à Importação (-25,15%).

O Imposto de Renda Pessoa Física totalizou R$ 1,9 bilhão, um acréscimo de 40,07%, decorrente do aumento de ganhos de capital na alienação de bens. No caso do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), houve crescimento de 14,59%, impactado pelo aumento do tributo sobre operações das pessoas físicas.

A Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) acusou queda de 3,79%, e o PIS/Pasep recuo de 4,57%. Segundo a Receita Federal, o resultado foi influenciado pela redução no volume de vendas e da elevação de alíquotas incidentes sobre a gasolina, diesel e na importação de bens e serviços.

A arrecadação da Receita Previdenciária teve redução de 7,13%, em decorrência da elevação das alíquotas da contribuição previdenciária sobre a Receita Bruta e da redução da massa salarial de 10,37%.

Segundo Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros da Receita Federal, a retração da economia, com a forte queda no nível de emprego no ano passado, começou a refletir na arrecadação de 2016. “Com menos salários sendo pagos, há a influência no indicador da massa salarial, no consumo e na arrecadação da Previdência, por exemplo”. Ele destacou, ainda, o fim das desonerações na folha de pagamento, que teve efeito na arrecadação previdenciária de janeiro.”

(Agência Brasil)

A política e o rabo de saia

150 1

Com o título “Amantes e amigas: o público e o privado”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolotti, que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira. Ele aborda essa novela que envolveu Lula e sua amiga Rose Noronha e agora o FHC com a jornalista Miriam Dutra. Confira:

Já passou da hora de alguém lançar novamente o grito do Barão de Itararé*: “Ou instaure-se a moralidade ou nos locupletemos todos”. O PT, que surgiu no Brasil debatendo-se pela honestidade na política, hoje padece dos mesmos males que acusava nos outros partidos.

O PSDB, antes vidraça, assumiu o outro lado – depois de derrotado nas eleições presidenciais – e passou a atirar pedras no telhado do vizinho com os mesmos argumentos de que outrora era vítima. Ao mesmo tempo, o PT sequestrou os argumentos do PSDB para se defender dos ataques que lhes são desferidos.

(Dos outros partidos, nem é preciso comentar, o PMDB é o que sempre foi; os nanicos, que brotam como flores do mal – exceções ressalvadas – existem para isso mesmo: um balcão de malfeitos. Fiquemos, então, nos dois principais, que polarizam o debate no Brasil.)

Do mesmo modo que Lula viu-se enrolado com a secretária Rose Noronha, sua “amiga”, que chefiava um escritório de Presidência da República em São Paulo; Fernando Henrique Cardoso vê-se agora ainda mais atrapalhado com a jornalista Míriam Dutra, com a qual mantinha um “relacionamento extraconjugal”, que resultou em um filho dele, segundo a mãe, mas que não é dele, como afirma FHC.

Alguns colunistas afirmam que o caso da “ex-amante” de FHC é uma “questão privada”. Não é, como também não era “pessoal” a situação em que Lula se viu envolvido com a “amiga”.

Seria se, em ambos os casos, inexistisse suspeita de irregularidades nas consequências produzidas pelas “amizades”. Se cometeram fraude, usaram recursos governamentais ou utilizaram-se indevidamente da influência do cargo para resolver problemas particulares, o negócio passa a ter interesse público.

O que parece é que uma estranha cegueira acomete muitos políticos brasileiros: assim que assumem um cargo no governo, deixam de enxergar a clara linha demarcatória que separa o público do privado e acabam misturando as coisas, sempre em proveito próprio, é claro.

*O leitor Antonio Vasques lembra que a frase não é do Barão de Itararé, e sim de de Stanislaw Ponte Preta, pseudônimo do jornalista Sérgio Porto.
*Plínio Bortolotti,

plinio@opovo.com.br
Jornalista do O POVO.

Operação Zelotes confunde nomes e conduz advogado por engano

Cópia de Zelotes

“Um erro durante as investigações da Operação Zelotes resultou na condução coercitiva da um advogado por engano nesta quinta-feira (25/2). O advogado Marco Antonio Biondo Pereira Mattos teve um mandado de condução coercitiva expedida contra ele, além de uma busca e apreensão em sua residência, depois de ter seu nome confundido com o do advogado Marcos Antônio Biondo, que atuou como consultor jurídico tributário da Gerdau até dezembro de 2015.

Mattos chegou a ser levado para prestar depoimento, mas foi liberado em seguida após mostrar, em uma rápida busca no Google, que não seria ele o alvo da investigado. Mattos foi acompanhado pelo advogado Domenico Donnangelo Filho, do Morais Donnangelo Toshiyuki Gonçalves Advogados (MDTG).

Para Domenico, o erro na investigação foi grosseiro. “Apesar de ter uma pequena semelhança nos nomes, não é nada que pudesse levar ao erro”, afirma. Além das diferenças nos nomes, outras questões poderiam ter sido pesquisadas antes da expedição do mandado. Enquanto o advogado que deveria ser investigado é de Porto Alegre e atua na área tributária, Mattos atua em São Paulo, na área trabalhista.

Segundo Domenico, a situação causou um profundo constrangimento para Mattos. “O erro foi tão grosseiro que os policiais desistiram da busca assim que chegaram à sua residência. No entanto, a situação causou um profundo constrangimento já que foi presenciado por vizinhos, funcionários do prédio em que mora e por sua família, inclusive o filho de 10 anos”.

Operação Zelotes

Na manhã desta quinta-feira (25/2), a Polícia Federal cumpriu mais uma série de mandados de condução coercitiva e busca e apreensão relacionada à operação zelotes, que investiga um esquema de compra de decisões no Conselho de Recursos Administrativos (Carf).

O foco desta nova fase da operação é o grupo Gerdau. A suspeita é que o grupo tenha atuado no Carf para evitar o pagamento de multas que chegam a R$ 1,5 bilhão.

Estão sendo cumpridos 22 mandados de condução coercitiva e 18 de busca e apreensão em cinco cidades: Brasília, Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e Recife. Também são feitas duas oitivas autorizadas judicialmente no complexo da Papuda, em Brasília.”

(Consultor Jurídico)

Tasso Jereissati repudia desativação de sondas da Petrobras no Ceará

tasso senador

O senador Tasso Jereissati (PSDB) repudiou, nessa quarta-feira, em pronunciamento, a decisão da Petrobras de desativar sondas terrestres e marítimas no Ceará, afetando diretamente a exploração e produção de petróleo no Estado.

Durante a discussão, em plenário, do Projeto de Lei do Senado nº 131, de 2015, que revoga a obrigação da Petrobras em participar com pelo menos 30% na exploração do pré-sal, como prevê a lei atual, mas que mantém a preferência da estatal nas operações, Tasso demonstrou sua preocupação com a informação, publicada na edição de hoje do jornal O P OVO, ressaltando que essa decisão integraria o corte de R$ 32 bilhões do Plano de Negócios da empresa no período de 2015-2019.

Ao lamentar as dificuldades financeiras enfrentadas pela estatal, Tasso previu as consequências para os estados atingidos com as desativações, gerando desemprego em larga escala: “É inadmissível essa medida, pois um corte como esse afetará nossa Região, em particular o Ceará, e causará milhares de demissões”, disse. Com a desativação das sondas, também, serão afetados os fornecedores e haverá redução da arrecadação de royalties pelos municípios atualmente beneficiados.

Ala dissidente do PMDB, em busca do impeachment de Dilma, não poupa nem Temer

negocios-politica-temer-economia

A ala dissidente do PMDB quer de toda forma o impeachment de Dilma Rousseff.

A vontade de ver a presidente fora do cargo é tanta que os oposicionistas admitem que, se o impeachment não der certo, todas as forças terão de se concentrar no processo do TSE.

Dizem que, se o partido tiver de perder o vice Michel Temer para tirar Dilma do poder, ainda é um bom negócio.

(Coluna Radar, da Veja Online)

Polícia Federal deflagra a 6ª fase da Operação Zelotes

“A Polícia Federal (PF) faz na manhã de hoje (25) a 6ª fase da Operação Zelotes. Os policiais estão nas ruas para cumprir 22 mandados de condução coercitiva, quando a pessoa é levada à delegacia para prestar depoimento e, em seguida, é liberada, e 18 de busca e apreensão.

Segundo a assessoria de imprensa da PF, os policiais estão realizando ações nos estados do Rio de Janeiro, Pernambuco e São Paulo e no Distrito Federal. A Zelotes investiga fraudes em julgamentos no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), ligado ao Ministério da Fazenda.

Um dos alvos desta etapa é o grupo Gerdau. A suspeita é que o grupo tenha atuado no Carf para evitar o pagamento de multas que chegam a R$ 1,5 bilhão.”

(Agência Brasil)

MPF consegue assinaturas para viabilizar projeto com 10 medidas contra a corrupção

corrupçao

A campanha “10 M​edidas contra a C​orrupção”, tocada pelo Ministério Público Federal, ultrapassou a marca de 1,5 milhão de assinaturas necessárias para que as propostas de mudança legislativa​ sejam​ encaminhadas ao Congresso Nacional como projeto de lei de iniciativa popular​.

As 116 mil assinaturas que garantiram o cumprimento e a superação da meta foram coletadas pelo Ministério Público de São Paulo.

​As 10 medidas têm três focos: evitar que a corrupção aconteça, dar um basta na impunidade e recuperar o dinheiro que foi desviado. O estado de São Paulo coletou mais de 360 mil assinaturas, 24% do total do país.

Governador agenda viagem para a Espanha

govoov

O governador Camilo Santana (PT)  vai engatar mais uma viagem internacional. Dessa vez, na rota da Espanha. Segundo o secretário de Assuntos Internacionais do Estado, Antônio Balhmann, a rota agora é Espanha, onde, de 6 a 8 próximos, o governador manterá contatos com investidores do ramo de granito e pedras ornamentais e, também, da área de gás natural do interesse da ZPE.

No roteiro, visita às escolas de pesca de Barcelona e da Galícia em busca de parcerias. O leque dos contatos, de acordo com Balhmann, incluirá outros setores que estão sendo fechados com a Embaixada da Espanha, em Brasília.

Ontem, o secretário tratou dessa agenda e ainda se reuniu com o secretário de Assuntos Internacionais do Ministério do Planejamento, Rodrigo Estrela, para se inteirar sobre acordos Brasil/China, onde, diz ele, entrou a refinaria do Ceará. Para o governo estadual, esse sonho ainda não acabou.

Senado derruba exclusividade da Petrobras na exploração do Pré-Sal

serraj

“O Plenário do Senado aprovou, nessa noite de quarta-feira, o projeto de lei que acaba com a participação obrigatória da Petrobras na exploração dos campos do pré-sal. O texto, que agora será votado na Câmara, estabelece que a estatal terá a prerrogativa de escolher se quer ser operadora do campo ou se prefere se abster da exploração mínima de 30% a que a lei a obriga atualmente.

“Hoje, a lei obriga a Petrobras a participar de algo que ela não quer e isso puxa o processo para baixo”, explicou o senador Romero Jucá (PMDB-RR), que foi escolhido relator ad hoc (substituto) do projeto porque o relator titular, senador Ricardo Ferraço (Sem Partido – ES), está em viagem oficial.

O parecer aprovado é um substitutivo ao projeto original do senador José Serra (PSDB-SP) que propunha o fim da participação obrigatória da Petrobras na exploração do pré-sal, mas não dava a ela a prioridade sobre os campos. Pelo substitutivo, caberá ao Conselho Nacional de Política Energética oferecer à Petrobras a exploração mínima de 30% em cada campo e a empresa se manifestará se aceita ou não a responsabilidade.

O texto provocou longo debate, que se iniciou na sessão de ontem e foi retomado hoje no início da tarde. Vários senadores se manifestaram contrários à matéria, especialmente os do PT, que consideram que o projeto entrega o petróleo brasileiro para empresas estrangeiras a preço baixo, uma vez que o barril do óleo está com a cotação muito barata.

“Eu resumo este projeto num ponto central. Nós estamos querendo entregar o pré-sal a preço de banana para as multinacionais do petróleo, por US$ 30 o barril. A Petrobras descobriu, fez todo o investimento e agora, a US$ 30, querer tirar a Petrobras, não tem outro nome. Nós estamos entregando na bacia das almas o nosso futuro, o pré-sal”, argumentou o senador Lindbergh Farias (PT-RJ).

Para o autor do projeto, no entanto, o objetivo é o oposto. Serra lembrou que a Petrobras vem enfrentando forte crise econômica e não tem condição de fazer os investimentos necessários para a exploração do petróleo do pré-sal. Na opinião dele, é prejudicial para a empresa ter a obrigatoriedade da exploração.”

(Agência Brasil)

Câmara aprova projeto sobre crime de terrorismo. Guimarães diz que exclui movimentos sociais

foto guimarães pt-ce

“A Câmara dos Deputados aprovou hoje (24) o Projeto de Lei 2016/15, que tipifica o crime de terrorismo. O projeto, que agora vai para a sanção presidencial, classifica como ato de terrorismo “a prática, por um ou mais indivíduos, de atos por razões de xenofobia, discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia e religião, com a finalidade de provocar terror social ou generalizado, expondo a perigo pessoa, patrimônio, a paz pública e a incolumidade pública”.

Os deputados rejeitaram as mudanças no texto promovidas pelo Senado e mantiveram a proposta aprovada na Câmara, em agosto de 2015. A principal divergência com a proposta aprovada no Senado girou em torno de um artigo que evitava o enquadramento como ato terrorista de violência praticada no âmbito de movimentos sociais.

O texto final, um substitutivo apresentado pelo relator Arthur Maia (SD-BA), exclui os movimentos sociais desse tipo de crime, criando uma espécie de salvaguarda. Maia disse que sua proposta deixa claro que os movimentos sociais e as manifestações políticas não serão enquadrados na Lei Antiterrorismo, enquanto, no texto aprovado pelos senadores, não constava o dispositivo, uma vez que ele foi retirado.

Para Maia, ações dos movimentos sociais não podem ser comparadas com atos terroristas. “O Senado Federal suprimiu a cláusula de salvaguarda democrática, inserida por esta Casa, que assegurou o direito de manifestação por parte da população”, disse Maia em seu parecer.

Segundo o deputado, no caso de excessos cometidos por movimentos sociais na defesa de direitos e garantias assegurados na Constituição, que configurem algum crime, os responsáveis vão responder de acordo com a legislação penal existente.

Mesmo com a exclusão, deputados argumentaram que a proposta poderia abrir margem para criminalizar manifestações políticas. O deputado Glauber Braga (Psol-RJ) criticou a falta de debate em torno do projeto. “Não é à toa que mais de 90 entidades assinaram um manifesto contra o projeto”, disse Braga.

Movimentos sociais

De acordo com o deputado, mesmo com a cláusula de exclusão, o projeto tem uma tipificação ampla para o crime de terrorismo que poderá ser usada para reprimir movimentos sociais e manifestações populares. “Por mais que a Câmara venha aprovar o texto com essa tipificação, e com esse tipo penal, o juiz de plantão pode, sim, fazer uma interpretação contra movimentos sociais de que estejam cometendo atos de terrorismo”, criticou.

Para o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), com a retomada da exclusão, os movimentos sociais e sindicais não serão prejudicados com o projeto. “Esses movimentos sempre foram e são necessários para sustentar a evolução do processo democrático no Brasil. A proposta preserva isso, diferentemente do que fez o Senado. Preservar esse legado é algo muito importante”, disse Guimarães.

No texto aprovado pelos deputados, são classificados como atos de terrorismo usar, ameaçar, transportar e guardar explosivos e gases tóxicos, conteúdos químicos e nucleares, com o objetivo de desestabilizar a ordem pública. O texto aprovado também inclui entre esses atos: incendiar, depredar meios de transporte públicos ou privados ou qualquer bem público, assim como sabotar sistemas de informática, o funcionamento de meios de comunicação ou de transporte, portos, aeroportos, estações ferroviárias ou rodoviárias, hospitais e locais onde funcionam serviços públicos. De acordo com o texto aprovado na Câmara, as penas para quem for enquadrado nessas atividades variam de 12 a 30 anos de reclusão em regime fechado.

Já para quem for condenado por “constituir, integrar ou prestar auxílio, pessoalmente ou por interposta pessoa, a organização terrorista”, dar abrigo a pessoa de quem saiba que tenha praticado crime de terrorismo e fazer, publicamente, apologia de terrorismo, as penas variam de quatro a oito anos de reclusão, acrescidas de multa. Essas penas serão acrescidas de um sexto a dois terços se o crime for praticado usando a internet ou por qualquer meio de comunicação social.

A pena para qualquer dos crimes cometidos será aumentada em um terço se resultar em dano ambiental. Caberá à Polícia Federal a investigação criminal das ações apontadas como terroristas sendo que a coordenação dos trabalhos ficará a cargo do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República.”

(Agência Brasil)

Eunício Oliveira fez leitura de relatório que regulamenta mandado de injunção

foto eunício oliv

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, fez, nesta quarta-feira, a leitura do relatório ao Projeto de Lei da Câmara (PLC 18/15) que regulamenta o processo e julgamento do mandado de injunção individual e coletivo, em tramitação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O mandado de injunção é um mecanismo previsto na Constituição a ser usado quando a falta de norma regulamentadora torna inviável o exercício de direitos e liberdades constitucionais.

Eunício explicou que o projeto, de autoria do ex-deputado e atual governador do Maranhão, Flávio Dino (PC do B), estabelece a finalidade e define a legitimidade ativa e passiva para propositura da ação, os requisitos da petição inicial e documentos que devem acompanhar na hipótese de não ser transmitida por meio eletrônico.

No relatório, o peemedebista ainda esclareceu que a matéria trata das medidas a serem adotadas quando houver recusa de autoridades públicas ou terceiros em disponibilizar documentos que estejam em seu poder e sejam considerados necessários à prova do alegado no mandado de injunção.

Atendendo a pedido de vista do Senador Aloysio Nunes (PSDB-SP), a matéria retorna a pauta do colegiado na quarta-feira da próxima semana.

(Com Agência Senado)

Parlamentar cearense participa de evento de telecomunicações na Espanha

heriqulsuosa

O deputado federal Paulo Henrique Lustosa (PP) está representando a Câmara dos Deputados em Barcelona, na Espanha, no Programa Ministerial da Associação Mundial de Operadoras de Telecomunicações (GSMA), parte integrante do Mobile World Congress (MWC) – a maior feira de tecnologia móvel do mundo.

O parlamentar foi convidado para participar do evento por sua atuação na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) destinada a investigar a prática de crimes cibernéticos e também na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), ambas da Câmara dos Deputados.

O evento, que ocorre anualmente, promove um fórum único onde CEOs, ministros, senadores, reguladores e influentes líderes mundiais em telecomunicações se reúnem para discutir sobre os desafios e oportunidades que a indústria móvel enfrenta.

Para o deputado federal Paulo Henrique Lustosa o tema escolhido para este ano – “Conectando tudo e todos para um futuro melhor” – irá “ressaltar o papel central que a tecnologia móvel desempenha na conexão das pessoas, transformando a sociedade ao permitir um acelerado progresso social e econômico”.

(Foto – Câmara dos Deputados)

Humberto Costa assume a liderança do Governo no Senado

“O senador Humberto Costa (PT-PE) será o novo líder do governo no Senado. Ele substituirá o senador Delcídio do Amaral (PT-MS), que esteve preso desde o dia 25 de novembro até a última sexta-feira (19) e agora está licenciado do Senado.

A indicação de Costa foi anunciada hoje (24) pelo presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), e deve ser oficializada pelo Planalto do Planalto. Desde a prisão de Delcídio, os quatro vice-líderes do governo assumiram as negociações do Executivo no Senado.

Para assumir a liderança do governo, Costa deixará a liderança do PT, posto para o qual havia sido reconduzido no começo do mês. Agora, o partido deverá escolher um novo nome para liderar a bancada na Casa.

O ex-líder no governo no Senado, Delcídio do Amaral, foi preso por tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato. O filho do ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró, gravou uma conversa na qual o senador oferecia R$ 50 mil mensais e um plano de fuga para evitar a delação premiada do ex-executivo.”

(Agência Brasil)

TAM inaugura em março base de manutenção de Aracati

128 1

aracatibaseTAM (1)

A Base de Manutenção da TAM Aviação Executiva, situada no município de Aracati (Litoral Leste), começa a operar a partir de 1º de março. A informação está veiculada no Site do Governo do Estado, adiantando que será a primeira base da empresa a funcionar fora do estado de São Paulo. O equipamento foi instalado em um hangar construído na área interna do Aeroporto Regional de Aracati.

A base dará manutenção a frotas de aviões executivos, principalmente jatinhos, das regiões Norte e Nordeste do País. O equipamento trabalhará com reparos e manutenção de aviões executivos, de pequeno e médio portes. Segundo o assessor de infraestrutura aeroportuária do Departamento Estadual de Rodovias (DER), Coronel Paulo Edson, o hangar deve receber, em plena operação, cerca de 50 aeronaves por dia.

O novo equipamento, orçado em R$ 30 milhões, mede 10 mil metros quadrados (m²) e foi homologado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) no último dia 12 de fevereiro.

Microcefalia – Mais duas mortes são registradas no Ceará

“A Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) confirmou mais duas mortes de bebês com microcefalia, segundo dados divulgados no último boletim, do dia 22 de fevereiro. Os novos casos foram confirmados em Canindé e Crateús. Até o último dia 5 de fevereiro, oito mortes foram notificadas, conforme publicado pelo O POVO Online.

O documento da Sesa aponta ainda que nove mortes em decorrência da má formação estão sendo investigadas nos municípios de Fortaleza (4), Acarape, Canindé, Jucás, Maracanaú e Pacajus. Desde outubro de 2015, foram confirmados no Estado 33 casos da doença.

Ao todo, 335 casos da doença já foram notificados, sendo que 279 deles foram detectados no pós-parto e 56 durante a gestação. A secretaria informa que, dos 33 diagnósticos confirmados, apenas um teve a relação com o vírus zika comprovada – os outros 32 foram diagnosticados por critério clínico-radiológico.

Considerando a relação entre o zika (transmitido pelo aedes aegypti) e os casos de microcefalia, a Sesa recomenda às gestantes utilização de repelente e cuidados com o mosquito, como eliminação de criadouros e uso de vestimentas de manga comprida. Além disso, destaca o acompanhamento pré-natal das grávidas, com a realização de todos os exames médicos.”

(O POVO Online)

Aécio Neves: Na Era Dilma, o brasileiro continua comendo o pão que o diabo amassou

Entrevista com o governador do estado de Minas Gerais , Aecio Neves.

A Assessoria de Imprensa do PSDB nacional distribuiu, nesta quarta-feira, a avaliação do senador Aécio Neves sobre a pesquisa CNT/MDA. Dilma ainda está com 62% de rejeição. Eis o que disse o dirigente nacional tucano:

Infelizmente, enquanto tivermos aí esse governo, o Brasil vai continuar patinando, andando de lado. E quem sofre não é o governo, não é o PT, esses vão muito bem como vemos todos os dias. Quem sofre é a população brasileira, e, principalmente, os mais pobres. Aqueles que o governo do PT diz defender são os primeiros a pagar essa conta extremamente salgada dos equívocos e das irresponsabilidades de um governo que, para se manter no poder, fez ouvido de mercador a todos os alertas de correção de rumo na economia. Para ganhar as eleições, como a própria presidente disse, faz-se o diabo. E hoje, infelizmente, quem está comendo o pão que o diabo amassou são os brasileiros, principalmente os mais pobres.

VI Festival de Jericoacoara – Cinema Digital está com inscrições abertas

Pela sexta vez, realizadores audiovisuais de diversos estados brasileiros, responsáveis pelo novo cinema nacional, vão se encontrar em uma das praias mais belas do mundo. Será durante o Festival de Jericoacoara – Cinema Digital.

Realizado pela Anhamum Produções Audiovisuais, o VI Festival de Jericoacoara – Cinema Digital acontecerá de 7 a 13 de junho e contará, como principal atração, com a Mostra Competitiva de Curtas-metragens, aberta à participação de cineastas de todo o País. A coordenação-geral é do diretor, poeta e produtor cultural Francis Vale. 

SERVIÇO

*Inscrições abertas até 22 de março, através do site www.jeridigital.com.br, de modo gratuito.

*Podem participar do festival realizadores audiovisuais de filmes de até 20 minutos, de qualquer tema, nos gêneros documentário, ficção, animação e experimental.

Avianca disponibilizará mais um voo entre São Paulo e Curitiba

A Avianca Brasil vai iniciar um quarto voo diário entre os aeroportos internacionais de São Paulo (Governador André Franco Montoro) e Curitiba (Afonso Pena), a partir do dia 27 de março. A nova operação aumentará ainda mais as opções de conectividade dos clientes com o restante da malha doméstica e, principalmente, com as partidas internacionais das parceiras na Star Alliance, aliança global da qual a companhia é membro no Brasil.

O novo voo, de numeração 6241, partirá de Curitiba às 10h20min, chegando ao aeroporto paulista às 11h30min. No sentido inverso, o voo 6248 partirá de Guarulhos às 21h40min, aterrissando em solo paranaense às 22:50. A operação será efetuada com aeronaves Airbus A320 configuradas para transportar 162 passageiros confortavelmente.

SERVIÇO

*Os bilhetes já estão disponíveis para compra pelo site da companhia (www.avianca.com.br), pelos telefones 4004-4040 (São Paulo e principais capitais) ou 0300-789-8160 (demais localidades) e via agências de viagens.