Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Maradona se solidariza com Dilma contra o impeachment

images (9)

“O ex-jogador Diego Maradona mandou uma mensagem de apoio a presidente Dilma Rousseff, neste domingo, 13, quando são realizados vários atos contra o governo.

“Quero enviar meu apoio à senhora presidente Dilma Rousseff, meu coração está contigo”, disse o craque na sua página do Facebook. (Quiero enviar mi apoyo a la Sra. Presidenta Dilma Rousseff, mi corazón está contigo).

Em 2014, durante a abertura da Copa do Mundo na Arena de Itaquera, Maradona já havia criticado o comportamento da torcida contra Dilma. Na época, ele chegou a dizer que não iria mais ver os jogos do Mundial nos estádios.

 

 

Ministro defende desoneração de insumos para a indústria

“O ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, disse hoje (11) que é preciso completar o processo do ajuste fiscal, o mais rápido possível, “para a retomada dos investimentos e para que os agentes econômicos tenham clara percepção de que a economia vai se reequilibrar”, disse.

Monteiro falou para empresários e representantes do setor químico, durante a 20ª edição do Encontro Anual da Indústria Química, promovido pela Associação Brasileira da Indústria Química (Abiquim) na capital paulista. No evento, Monteiro disse que, apesar de os resultados do ajuste, no curto prazo, serem incertos, a economia do país precisa dessas reformas para se reequilibrar.

“Não temos claramente os benefícios desse processo de ajuste fiscal, no prazo mais curto possível, mas é importante que a sociedade se mobilize para cobrar da classe política. O Brasil precisa criar as bases para garantir a sustentabilidade das contas públicas”, acrescentou.

Em um vídeo exibido no evento, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, também reforça a necessidade do ajuste fiscal, para acabar com as dificuldades que os empresários enfrentam hoje para investir. “Temos confiança de que, apesar do cenário, de toda a incerteza, nós vamos encontrar caminho”, declarou o ministro da Fazenda.”

(Agência Brasil)

“O PSDB assume seu sentimento golpista”, diz Odorico Monteiro

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=SnjdnhUpWtA[/youtube]

“O PSDB está assumindo seu sentimento golpista!”, disse, nesta sexta-feira, o deputado federal Odorico Monteiro, ao analisar a decisão da direção nacional tucana de assumir a luta pró-impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Para Odorico, isso é o reflexo de setores que  não aceitaram a derrota e que tentam um terceiro turno.

Odorico lamenta ainda que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, continue presidindo a Casa.

Registro Civil Nacional – Votação do relatório fica para 2016

“A Comissão Especial da Câmara dos Deputados que discute o Projeto de Lei (PL) 1775/15, que cria o Registro Civil Nacional (RCN), vai votar o relatório do deputado Júlio Lopes (PP-RJ) somente no ano que vem. O presidente da Comissão, deputado Rômulo Gouveia (PSD-PB), marcou a apresentação do parecer para a próxima terça-feira (15) às 15 horas. Em seguida, será aberto prazo de cinco sessões para apresentação de emendas.

“Pela importância do projeto, acho que devemos tentar fazer a apresentação e votar no ano que vem, depois do recesso parlamentar”, afirmou Gouveia.

O deputado Júlio Lopes chegou a pedir que o texto fosse apresentado só em março. “Não há clima para analisar neste momento. Já estou com parecer pronto, mas gostaria de discuti-lo com o TSE antes de apresentá-lo”, argumentou o relator. O deputado Hugo Leal (PROS-RJ) reclamou do adiamento. “Não acho que devemos adiar por conta da análise do pedido de impeachment. Daqui a pouco não faremos mais nada”, lamentou.

O PL 1775/15, de autoria do Poder Executivo, prevê que informações sobre RG, carteira de motorista e título de eleitor, entre outros, serão concentradas em um registro único. Caberá à Justiça Eleitoral atribuir um número de RCN a cada brasileiro e fornecer o documento. A primeira emissão seria gratuita.”

(Agência Câmara)

 

Porta da Santa Misericórdia será aberta neste domingo por Dom José Antônio

dom josee

O arcebispo de Fortaleza, Dom José Antonio Aparecido Tosi , abrirá, às 10 horas deste domingo, a Porta Santa da Misericórdia. Será durante celebração litúrgica que terá início na Igreja do Pequeno Grande (Centro). Em seguida, haverá procissão até a Catedral, onde acontecerá a solene abertura da Porta Santa e continuação da Celebração Eucarística.

A celebração é uma determinação do Romano Pontífice e acontece nas 275 dioceses brasileiras e nas demais espalhadas pelos cinco continentes. O momentos marca para o fiéis a abertura oficial do Jubileu Extraordinário da Misericórdia naquela Igreja Particular.

“Convocamos a todas as comunidades, paróquias, áreas pastorais, associações e movimentos eclesiais, novas comunidades, organismos eclesiais e coordenações pastorais para que, com as representações das Regiões Episcopais de nossa Arquidiocese, estejam presentes neste momento importante significativo de nossa comunhão eclesial”, conclama o arcebispo em carta circular para a Igreja de Fortaleza. A expectativa é que pelo menos cinco mil fiéis participem das atividades.

Ao atravessar a Porta Santa os fiéis obterão indulgência,que na explicação do Papa Francisco na Bula Rosto da Misericórdia, promulgada para o Ano Santo, “é experimentar a santidade da Igreja que participa em todos os benefícios da redenção de Cristo, para que o perdão se estenda até às últimas consequências aonde chega o amor de Deus”.

SERVIÇO

*Igreja do Pequeno Grande – Avenida Santos Dumont, 55, Centro.

Gilmar Mendes fala de celeridade do impeachment e evita comentar processo de Cunha

gilmar

“O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, disse hoje (11) que a decisão sobre a tramitação do pedido de impeachment no Congresso Nacional deve ser rápida. “Acho que o tribunal está consciente do momento delicado pelo qual estamos passando. Não acredito que haverá pedido de vistas. Porque todos percebem que há uma necessidade que esse tema seja encaminhado em um ou outro sentido”, disse após aula inaugural do Instituto de Direito Público em São Paulo, do qual é coordenador.

Gilmar Mendes voltou a defender que sejam mantidos os procedimentos estabelecidos para o processo de afastamento do ex-presidente Fernando Collor. “Eu acredito que mudanças radicais – a ideia de que se sairia um código de impeachment – parecem incompatíveis com o que o Supremo já disse naquele caso, que é emblemático, que é um impeachment que foi levado a cabo. Agora, poderá ocorrer uma ou outra mudança”, ressaltou.

O STF deve decidir, na próxima quarta-feira (16), a validade da Lei 1.079/50, que regulamentou as normas de processo e julgamento do impeachment. A legalidade da norma foi questionada pelo PCdoB, que conseguiu na Corte uma liminar do ministro Edson Fachin para suspender a tramitação do impeachment até decisão do tribunal.

Eduardo Cunha e Delcídio do Amaral

Ao ser questionado sobre se o Supremo poderia afastar Eduardo Cunha da presidência da Câmara dos Deputados, Gilmar Mendes disse que o caso do deputado é diferente do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), acusado de tentar atrapalhar as investigações da Operação Lava-Jato.

A votação do parecer sobre as acusações de falta de decoro de Cunha foi postergada por diversas vezes. Na última quarta-feira (9), a Mesa Diretora da Câmara acatou um pedido da defesa do deputado e afastou o relator do processo de cassação de Cunha, o deputado Fausto Pinato (PRB-SP).

“Aqui é uma questão que se desenrola no Congresso Nacional, na Câmara dos Deputados, no processo da Comissão de Ética. Portanto, é um tema que tem que ser analisado sob essa ótica. Não sob a ótica de medidas que afetam a investigação criminal. Mas o tribunal teria de ser provocado para podermos analisar”, disse.”

(Agência Brasil)

TST sob nova direção

ives-gandra-martins-filho3

“O Tribunal Pleno do Tribunal Superior do Trabalho elegeu, por unanimidade, o ministro Ives Gandra Martins Filho, atual vice-presidente, para presidir a Corte no biênio 2016/2018. O vice-presidente será o ministro Emmanoel Pereira, e a Corregedoria-Geral da Justiça do Trabalho será exercida pelo ministro Renato de Lacerda Paiva. A posse será no dia 25 de fevereiro de 2016.

Durante a sessão extraordinária que o elegeu, realizada na quarta-feira (9/12), o ministro Ives Gandra Filho agradeceu a confiança depositada pelo Tribunal nos três futuros dirigentes. “Esperamos não decepcionar nenhum dos colegas”, afirmou.

O presidente do tribunal, ministro Barros Levenhagen, assinalou que a escolha foi a melhor possível. “São três excelentes magistrados que honrarão a direção do TST, elevando ainda mais a condição de tribunal de referência entre os tribunais superiores do país”, afirmou.”

(Site do TST)

Que o compartilhar não vire modismo

Com o título “Compartilhar é melhor do que ter”, eis artigo do jornalista e sociólogo Demétrio Andrade. Ele aborda o compartilhar que as pessoas resolveram praticar. espera que não seja modismo. Confira:

Esta antiga afirmação cristã, também bandeira tradicional da esquerda, está voltando à tona com toda força. E não se trata de uma virada solidária ou socialista da humanidade, pelo menos a princípio. É que o próprio mercado descobriu o valor do compartilhamento. Quando digo “valor”, faço-o, claro, numa perspectiva capitalista: cada vez mais pessoas estão ganhando dinheiro e, o que é mais interessante, economizando recursos graças a esta tendência.

Repare que não se trata de doação, mas de repartir o uso de algo com outros. Como tudo na vida, esta forma de relacionamento não é nova. Por ação do estado ou por conta da caridade, alguns objetos já são partilhados há muito, como livros, por exemplo, através das bibliotecas. Mas, olhe à sua volta: com alguns cliques no celular você pode compartilhar bicicletas, músicas, carros, roupas e até sua própria cama.

Não se assuste: caso você se ausente alguns dias ou não more num imóvel de maneira permanente, o tempo que ele permaneceria vago pode ser objeto de locação – com sua cama inclusa – para outros, a preços bem mais confortáveis que os de um hotel. Alguém vai dizer que aluguel (ou leasing, como queiram) existe desde que o mundo é mundo. A diferença é que, desta vez, não há a necessidade de se montar uma empresa e adquirir produtos específicos para tanto. Aplicativos da internet disponibilizam o que se quer e fazem o negócio acontecer por você, a custos baixíssimos.

Sabe aquele objeto de valor que você possui e nunca usa? Uma furadeira, máquina fotográfica, lavadora de roupas? Talvez, ao invés de ter uma, investindo tempo e dinheiro numa aquisição, seja muito melhor dividir sua necessidade com outros. Não é igual àquele amigo “mala” que vive lhe pedindo coisas “emprestadas”: trata-se de estabelecer regras e custos para uso daqueles objetos por várias pessoas. Para quem mora em apartamento, por exemplo, ao invés de ter uma escada entulhando em casa é melhor usufruir daquela disponibilizada pelo condomínio.

É cedo para pintar um quadro definitivo. Mas o impacto em qualidade de vida desta concepção pode reverter-se num maravilhoso ganho. O egoísmo e a mesquinharia cederiam espaço, até por imposição do ganho econômico, a uma cultura que tenderia a priorizar o coletivo. No limite, alguns objetos e serviços se aproximariam muito mais do seu real valor de uso. Só o benefício para as grandes cidades com pessoas compartilhando veículos seria extraordinário. Logicamente, alguns irão perder. Mas, em nome da maioria, torço para que isto seja mais que um modismo.

* Demétrio Andrade
Jornalista e sociólogo.

Ciro Gomes tem encontro com Dilma para puxar campanha contra o impeachment

232 3

foto ciro pdt

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) resolveu mergulhar de corpo e alma na defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff.

Nessa quinta-feira, ele foi recebido pela presidente no Planalto, quando os dois discutiram estratégias para barrar essa tese turbinada pela oposição.

Ciro, bom lembrar, já admitiu candidatura a presidente em 2018. Dilma já teve reeleição.

Transposição do São Francisco – Polícia Federal investiga superfaturamento nas obras

“A Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (11) a Operação Vidas Secas – Sinhá Vitória, que investiga o superfaturamento de obras de engenharia executadas por empresas em dois dos 14 lotes da transposição do Rio São Francisco. Empresários do consórcio OAS/Galvão/Barbosa Melo/Coesa utilizaram empresas de fachada para desviar cerca de R$ 200 milhões das verbas públicas.

Os valores eram destinados à transposição do rio, no trecho que vai do agreste de Pernambuco até a Paraíba. Os contratos investigados, até o momento, são de R$ 680 milhões.

Segundo a PF, as investigações apontaram que algumas empresas ligadas à organização criminosa estariam em nome de um doleiro e também envolvem um lobista, ambos investigados na Operação Lava Jato.

Estão sendo cumpridos 32 mandados judicias, sendo 24 de busca e apreensão, quatro de condução coercitiva e quatro de prisão, em Pernambuco, Goiás, Mato Grosso, Ceará, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio grande do Sul, Bahia e Brasília. Cerca de 150 policiais federais participam da operação.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, fraude na execução de contratos e lavagem de dinheiro.

A PF explicou que o nome da operação, Sinhá Vitória, representa a mulher do sertão, que não se rende à miséria. Uma personagem descrita no livro Vidas Secas, de Graciliano Ramos, como uma mulher forte, que fazia as contas do pagamento recebido do dono da fazenda onde trabalhavam sempre chegando à conclusão de que eram roubados.”

(Agência Brasil)

Safra agrícola deve cair 1% em 2016

“O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) estima que a safra de cereais, leguminosas e oleaginosas deverá ficar em 209,3 milhões de toneladas no próximo ano, de acordo com seu segundo prognóstico para 2016. A estimativa é 1% inferior à previsão para 2015, feita em novembro deste ano, pelo Levantamento Sistemático de Produção Agrícola (LPSA) do IBGE.

Apesar da queda na safra total, é esperada uma produção recorde de soja (101,5 milhões de toneladas), a principal lavoura de grãos do país. A expectativa é que a safra do produto seja 4,7% superior à deste ano.

As produções de arroz e da primeira safra de milho, no entanto, deverão ser inferiores às observadas neste ano. As quedas esperadas são 0,7% para o arroz e 2,3% para a primeira safra de milho. Também são esperadas reduções em outros produtos, como por exemplo, a primeira safra de feijão (-1,5%) e a produção de algodão herbáceo (-4,9%).”

(Agência Brasil)

Faculdade de Medicina INTA amplia oferta de vagas para 2016.1

“A Faculdade de Medicina (FAMED) INTA ampliou o número de vagas oferecidas para o semestre 2016.1 para 100. Desse modo, os candidatos classificáveis entre as posições 91 e 100 passam automaticamente para o status de aprovados.
O período de matrículas para os 100 aprovados foi ampliado até o próximo dia 15. Os classificáveis, ou seja, que terminaram o processo seletivo entre as posições 101 e 186, devem comparecer à sede das Faculdades INTA no dia 16, às 10 horas, munidos de toda a documentação prevista em edital.”
(Blog Sobral de Prima)

Manifestações contra Dilma querem coroar a farsa do golpe

69 3

Com o título “13 de Dezembro: Um golpe na memória”, eis artigo do secretário de Mobilização dos Movimentos Sociais do Governo do Estado, Acrísio Sena (PT). Ele critica as manifestações puxadas para este domingo contra a presidente Dilma Rousseff e seu mandato. Confira: 

No primeiro parágrafo de ‘O 18 Brumário de Luis Bonaparte’, Karl Marx lembra que Hegel disse que os fatos e personagens de grande importância da história do mundo se repetiam duas vezes. No mesmo parágrafo, Marx completa que a história acontece “a primeira vez como tragédia, a segunda como farsa”.

Pois bem. Vejo alguns defensores do impeachment da presidenta Dilma Roussef convocarem atos para o dia 13 de dezembro. Nada mais adequado para coroar a farsa do golpe.

Para quem tem memória curta – caso da maior parte dos defensores da tese golpista – 13 de dezembro foi a data da entrada em vigor do AI-5 (Ato Institucional número 5), o quinto decreto emitido pela ditadura militar que dominou o Brasil entre 1964 e 1985. É considerado até hoje pelos historiadores como o mais duro golpe na democracia, pois deu poderes quase absolutos ao regime militar. Redigido pelo ministro da Justiça Luís Antônio da Gama e Silva, o AI-5 foi editado durante o governo do general Artur da Costa e Silva.

O AI-5 concedia poder ao Presidente da República para dar recesso a Câmara dos Deputados, assembleias legislativas e câmaras de vereadores. No período de recesso, o executivo federal assumiria as funções destes poderes legislativos. O Presidente poderia também intervir nos estados e municípios, sem respeitar as limitações constitucionais, proibir manifestações, além de cassar mandatos de parlamentares e suspender os direitos políticos, pelo período de 10 anos, de qualquer cidadão brasileiro. O AI-5 suspendia inclusive o direito ao habeas corpus em casos de crime político ou de crimes contra ordem econômica, segurança nacional e economia popular. Claro que o critério do era “crime” era definido pelos ditadores de plantão.

É importante que a imprensa brasileira acompanhe o processo de perto e esteja vigilante. Afinal, é bom lembrar que o AI-5 de 13 de dezembro impôs a censura prévia para jornais, revistas, livros, peças de teatro e músicas. O obscurantismo revanchista de quem não aceita a derrota nas urnas não pode suplantar o respeito à democracia e ao estado de direito. Não ao golpe, sim à democracia!

* Acrísio Sena

Secretário de Mobilização dos Movimentos Sociais do Governo e dirigente do PT Ceará.

Dólar volta a fechar acima de R$ 3,80 com possível rebaixamento do Brasil

Um dia depois de a agência de classificação de risco Moody’s anunciar que pode rebaixar a nota da dívida pública brasileira, a moeda norte-americana teve forte alta nesta quinta-feira (10) e voltou a fechar acima de R$ 3,80. O dólar comercial subiu R$ 0,064 (1,7%) e encerrou a sessão vendido a R$ 3,801.

Durante todo o dia, a cotação operou em alta. No entanto, o ritmo de alta se intensificou a partir das 15h. Por volta das 16h40, o dólar chegou a atingir R$ 3,805, na máxima do dia. A divisa acumula queda de 2,21% em dezembro. Em 2015, a moeda subiu 42,9%.

No fim da tarde dessa quarta-feira (9), a Moody’s revisou para negativa a perspectiva da nota da dívida brasileira. A decisão abre caminho para que o Brasil seja rebaixado e perca o grau de investimento, garantia de que o país não dará calote na dívida pública.

Em setembro, a Standard & Poor’s retirou o país dessa categoria. Caso uma segunda agência de classificação de risco faça o mesmo, os fundos de investimento estrangeiros não poderão mais aplicar no Brasil, ocasionando fuga de capitais do país.

(Agência Brasil)

Gilmar Mendes diz que STF deve ter cautela e não interferir no processo de impeachment de Dilma

gilmarmendes

“O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), disse hoje (10) que a Corte deve ter cuidado ao interferir no processo de tramitação do impeachment da presidenta Dilma Rousseff. Na avaliação do ministro, o tema é de natureza política e deve ser encaminhado pelo Congresso Nacional.

O STF deve decidir na próxima quarta-feira (16) a validade da Lei 1.079/50, que regulamentou as normas de processo e julgamento do impeachment. A legalidade da norma foi questionada pelo PCdoB, que conseguiu na Corte uma liminar do ministro Edson Fachin para suspender a tramitação do impeachment até decisão do tribunal.

Para Gilmar Mendes, a questão sobre a tramitação do impeachment precisa ser tratada de forma política, como ocorreu no caso do ex-presidente da República Fernando Collor. “Devemos ter muito cuidado na intervenção nesse tipo de matéria, para não virarmos uma casa de suplicação geral. Os temas têm que ser encaminhados no âmbito do Congresso. O tema é centralmente político e precisa assim ser tratado. Assim foi no caso Collor. O tribunal foi extremamente moderado na intervenção porque entendia que a matéria era decisivamente política”, argumentou.

O ministro classificou de “inusual” o voto deverá ser proferido pelo ministro Edson Fachin. O magistrado disse ontem (10) que deverá propor, após analisar a Constituição e a lei, o rito que deverá ser seguido pelo Congresso para dar continuidade ao procedimento de impeachment.

“Se, de fato, ele vai propor uma legislação sobre o impeachment, é algo inusual, para dizer o mínimo. Até porque essa lei já foi considerada recepcionada no caso Collor, que levou à cassação de um presidente da República. Mas esperemos.”, disse Gilmar.

O ministro Edson Fachin voltou a defender que as regras de tramitação devem ser julgadas para evitar a judicialização e dar estabilidade às próximas etapas do procedimento. Segundo Fachin, três frentes têm de ser definidas. “Primeiro, o que se passou até agora, o Supremo entende que foi feito em termos de adequação constitucional? Uma segunda questão que o Supremo precisa definir é o critério para a escolha da comissão [do impeachment]. Precisa dizer: ou é secreta ou aberta, não tem muito segredo em relação a isso. E a terceira frente são os outros passos, porque há outras dúvidas. Por exemplo, em que momento o ocupante da Presidência da República será suspenso de suas funções?”

(Agência Brasil)

PSDB vai discutir se participará do futuro governo de… Temer

aeciooo

A cúpula do PSDB se reúne nesta quinta-feira, em Brasília, para discutir que estratégia adotar na tramitação do processo de impeachment e num eventual governo Michel Temer.
O encontro, do qual participarão senadores, deputados, governadores e o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, foi marcado diante da divisão interna sobre como o partido deve proceder.

Enquanto a bancada da Câmara quer ter protagonismo na defesa do impeachment, o Senado se mostra mais reticente sobre se a saída de Dilma e a assunção de Temer é o melhor para o partido.

Além disso, os três principais presidenciáveis tucanos continuam divididos quanto ao melhor caminho para o PSDB: as alas ligadas a Aécio Neves e Geraldo Alckmin avaliam que o partido não deveria assumir cargos num eventual governo Temer, embora possa ajudar a governabilidade no Congresso.

Já o senador José Serra defendeu em reunião da bancada nesta semana que a “sociedade vai cobrar” do partido colaboração num governo pós-impeachment. O paulista é cotado para integrar a equipe de Temer, e especula-se que poderia, inclusive, trocar o PSDB pelo PMDB para ser candidato a presidente em 2018.

(Coluna Radar, da Veja Online)

Renato Aragão, o “Didi”, visita Sobral após 30 anos

690 3

dididid

Nesta quinta-feira, a cidade de Sobral (Zona Norte) recebeu um dos seus filhos mais ilustres: Renato Aragão, o conhecido “Didi Mocó”. Ele visitou creches, escolas e brinquedotecas da cidade, tendo ao lado a primeira-dama do Estado, Onélia Leite, e o representante do Unicef para o Ceará, Piauí e Rio Grande do Norte, Ruy Aguiar.

Didi foi recebido pelo prefeito Clodoveu Arruda, que estava também com sua mulher, a vice-governadora Izolda Cela. Foi alvo de festão da criançada e dos muitos fãs.

Há cerca de 30 anos, Didi não visitava sua terra natal, no que aproveitou para rever parentes.

(Foto – Divulgação)

Reitores divulgam carta se solidarizando com Dilma

Henry

Henry Campos (UFC) endossa carta.

“O Palácio do Planalto divulgou, nesta quinta-feira, 10, uma carta de apoio à presidente Dilma Rousseff assinada por 41 reitores e pró-reitores de instituições federais. O grupo de professores de universidades e institutos técnicos se manifestou contrário ao impeachment da presidente e a “qualquer tipo de confisco à democracia”.

“Assistimos a uma tentativa não apenas de usurpar o mandato da presidenta do País, mas a de vilipendiar direitos históricos sociais adquiridos”, diz o documento.

O ministro Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo) ficou de entregar a carta a Dilma, que está na Argentina para a posse do presidente eleito Mauricio Macri.

Após a reunião com reitores, o ministro recebeu representantes da Frente Brasil Popular, grupo de esquerda formado por centrais sindicais, movimentos sociais, estudantis e populares, que também é contra o afastamento de Dilma. No momento, Berzoini, que tem sido o principal articulador do governo com o Congresso, está reunido com líderes da base na Câmara.

ESTADÃO conteúdo

TSE garante voto eletrônico em 2016. Alguém duvidava disso?

“O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou hoje (10) que as eleições municipais do ano que vem serão feitas com urnas eletrônicas. Segundo o tribunal, após o Congresso aprovar o projeto de lei que mudou a meta fiscal de 2015, o Ministério do Planejamento fez uma nova estimativa de receitas que garantem a votação por meio eletrônico. Com a nova meta, a Justiça Eleitoral terá R$ 267 milhões garantidos. A equipe econômica manteve corte de R$ 161 milhões.

No dia 3 de novembro, o tribunal informou que não teria recursos para custear a eleição com urnas eletrônicas, devido ao contingenciamento de R$ 428 milhões do orçamento da Justiça Eleitoral para aguardar a decisão que mudaria a meta fiscal. Dessa forma, os eleitores brasileiros voltariam a escolher seus representantes pelo voto de papel.”

(Agência Brasil)