Blog do Eliomar

Categorias para Brasil

Janot quer investigar Jucá e Renan – Suposta propina em Belo Monte

jcaaa

Jucá é o ministro do Planejamento de Temer.

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao STF (Supremo Tribunal Federal) a abertura de inquérito contra integrantes da cúpula do PMDB para apurar o suposto pagamento de propina na construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no Pará.

Segundo reportagem da Folha de S. Paulo, são alvos da Procuradoria: o ministro Romero Jucá (Planejamento), o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL) e os senadores Valdir Raupp (PMDB-RO) e Jader Barbalho (PMDB-PA).

Janot solicitou que eles passem a figurar como investigados em inquérito no Supremo que já apura a suposta participação do senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, com o esquema na usina.

A linha de investigação tem como base delações premiadas, como a do ex-senador Delcídio do Amaral (ex-PT-MS) e de Luiz Carlos Martins, ligado a construtora Camargo Corrêa.

Aos investigadores, Delcídio afirmou que ex-ministros operaram um esquema de desvio de dinheiro das obras da usina de Belo Monte. Os recursos teriam ido para campanhas do PT e do PMDB.

Delcídio afirmou que os ex-ministros Erenice Guerra e Silas Rondeau, do governo Lula, e Antônio Palocci, dos governos Lula e Dilma, movimentaram cerca de R$ 25 bilhões e desviaram pelo menos R$ 45 milhões dos cofres públicos diretamente para as campanhas do PT e do PMDB em 2010 e 2014.

O ex-senador disse que o “time” formado pelos senadores Renan Calheiros, Edison Lobão, Jader Barbalho, Romero Jucá e Valdir Raupp, exerceu um arco de influência amplo no governo, como no Ministério de Minas e Energia, Eletrosul, Eletronorte, diretorias de abastecimento e internacional da Petrobras, além das usinas de Jirau e Belo Monte.

Segundo Delcídio, houve o pagamento, à época, de ao menos R$ 30 milhões a título de propina pela construção de Belo Monte ao PT e ao PMDB, sendo que Palocci coordenou esses pagamentos no âmbito do PT, destinando-os à campanha eleitoral da presidente afastada Dilma Rousseff e ao próprio partido, para redistribuição em beneficio de diversas outras campanhas eleitorais.

Ele afirmou ainda que, pelo PMDB, Rondeau destinou propina para o grupo do ex-senador José Sarney (AP), do qual fazem parte Lobão, Renan, Romero Jucá, Raupp e Jader.

(Site Zero Hora)

Atchimm! – Vacinação termina nesta sexta-feira

“Crianças com idade entre 6 meses e menores de 5 anos, gestantes, idosos, mulheres com até 45 dias após o parto, pessoas com doenças crônicas e profissionais de saúde têm até hoje (20) para receber a vacina contra a gripe. Povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional também devem ser imunizados. A meta é vacinar pelo menos 80% do público-alvo, formado por 49,8 milhões de pessoas consideradas mais vulneráveis para complicações provocadas pela gripe.

De acordo com balanço do Ministério da Saude, o Paraná (85,2%), São Paulo (85%), o Amapá (81,7%), Espírito Santo (81,2%) e o Distrito Federal (80,9%) já atingiram a meta de vacinação para este ano.

Até agora, a Região Sul apresentou o melhor desempenho (80,1%), seguida pelo Sudeste (76,2%), o Centro-Oeste (67%); Norte (63,8%) e Nordeste (58,4%). Entre os grupos prioritários, os profissionais de saúde registram a maior cobertura – 3,5 milhões de doses aplicadas, o que representa 86,5% dos profissionais a serem vacinados. Em seguida, estão as puérperas – que acabaram de dar à luz (79,4%); os idosos (72,9%); as crianças de 6 meses a menores de 5 anos (66,5%) e as gestantes (56,6%).

Os dados do ministério mostram ainda que, até o dia 9 de maio, foram registrados 2.808 casos de gripe de todos os tipos no Brasil. Desse total, 2.375 são pelo vírus H1N1, sendo que 470 pacientes morreram em decorrência da doença.”

(Agência Brasil)

Enem 2016 – Inscrições terminam nesta sexta-feira

As inscrições para o Exame Nacional do Ensino Médio ( Enem ) 2016 serão encerradas às 23h59min desta sexta-feira (20).

A taxa de inscrição custa R$ 68 – R$ 5 a mais que na edição do exame no ano passado. Dessa vez, ela poderá ser paga em qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência de Correios (antes, só era possível quitar a guia no Banco do Brasil).

Para se inscrever, os candidatos precisam ter em mãos o RG e o CPF – menores de idade que ainda não tiverem os documentos precisarão providenciá-los. Também será obrigatório informar um endereço de e-mail e um celular, o município onde farão a prova e a língua estrangeira do teste de Linguagens (inglês ou espanhol).
Provas

Provas

Neste ano, as provas serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro. No primeiro dia, sábado, o candidato terá 4 horas e 30 minutos para responder questões de ciências humanas e de ciências da natureza. No domingo, ele terá 5 horas e 30 minutos para as perguntas de linguagens, códigos e suas tecnologias, matemática e redação.

Os portões serão abertos às 12 horas e fechados às 13 horas, no horário de Brasília. As provas começarão, nos dois dias, às 13h30min. Os gabaritos oficiais das questões objetivas serão divulgados pelo Inep até o dia 9 de novembro. Já os resultados ainda não têm data marcada para serem apresentados.

O Enem deste ano tem uma estimativa de 8 milhões de inscrições. Destas, 2,2 milhões são de estudantes que estão no último ano do ensino médio.

Isenção

Aqueles que irão concluir o ensino médio em 2016 e estiverem matriculados na rede pública de ensino terão direito à isenção automática da taxa de inscrição.

Já os que pertencerem a famílias de baixa renda, mas que não sejam concluintes de escola pública, poderão declarar carência para conseguir a isenção. Durante o período de inscrição, o sistema avisará se o pedido foi aceito.

Lembrando que, a partir deste ano, os estudantes que conseguiram a isenção da taxa em 2015 e não compareceram à prova, sem justificar a ausência, vão perder o direito de não pagar a inscrição em 2016.

SERVIÇO

A inscrição no Enem 2016 é na seguinte página http://enem.inep.gov.br/participante/#/inicial .

(Com Agências)

FPM – Segundo repasse sai nesta sexta-feira

O segundo repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) de maio será de R$ 468.318.593,82, considerando a retenção do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). Sem esse abatimento, o montante a ser partilhado entre as Prefeituras, nesta sexta-feira, 20 de maio, chega a R$ 585.398.242,28 – em valores brutos. De acordo com levantamento da Confederação Nacional de Municípios (CNM), apesar de registrar crescimento, em relação ao mesmo período de 2015, o Fundo ainda apresenta redução de quase 2% no acumulado.

No segundo decêndio de maio do ano passado foram transferidos quase R$ 509,865 milhões e neste momento o valor soma pouco mais de R$ 585,398 milhões, o que representa crescimento de 14,81%. Isso, em termos nominais, sem considerar os efeitos da inflação. Ao considerá-la, o aumento apresentado no valor real é de 5,84%.

Entretanto, ao analisar o montante repassado aos Municípios do início do ano para cá, por meio do Fundo constitucional, os cálculos da CNM mostram retração de 1,54%, em termos nominais. Em meados de maio de 2015, o FPM havia transferido R$ 34,529 bilhões e de janeiro deste ano até agora, forma repassados R$ 33,996 bilhões. Para a CNM, isso caracteriza redução na soma nominalmente dos valores efetivamente repassado.

(Com Agências)

Lava Jato – Sergio Moro manda confiscar bens de José Dirceu

josé-dirceu2

O juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato, determinou o confisco de bens do ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu na sentença condenatória que aplicou a pena de 23 anos de prisão contra o petista. Segundo o magistrado, a propina recebida pelo grupo político de Dirceu chegou a R$ 15 milhões e tal fato permite a aplicação de regra do Código Penal que prevê o confisco de bens que são produtos de crime ou que foram adquiridos com valores resultantes de delitos. A medida abrange quatro imóveis.

(Com Agências)

Pedro Parente – Nada de indicações políticas na Petrobras

Capturar

Indicado para assumir a presidência da Petrobras, o ex-ministro Pedro Parente disse que não haverá indicações políticas na estatal. Em sua primeira entrevista após ser nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer para o cargo, Parente disse ser “claro e taxativo” com relação ao assunto. Segundo ele, esta é a “orientação clara” de Temer.

Elogiando a gestão atual de Aldemir Bendine à frente da empresa, o engenheiro disse que a decisão de aceitar o convite para o posto não foi um processo simples. Ele disse sentir a relevância e responsabilidade do cargo e disse que a determinação de Temer é que a empresa vai continuar e aperfeiçoar a sua governança para que seja “estritamente profissional”.

“A relação do governo com a Petrobras é de acionista controlador. Portanto, o seu primeiro interesse é o sucesso da empresa. É assim que o presidente Michel Temer vê, é assim que eu também vejo e é assim que a gente vai trabalhar. Teremos uma visão absolutamente profissional, voltada aos interesses da empresa e dos acionistas”, disse.

Segundo ele, a proibição de indicações políticas vai facilitar sua própria vida e a dos demais executivos da empresa. “Se for o caso, e não será, certamente elas (indicações) não serão aceitas. Isso foi um dos pontos que me fez decidir (aceitar o convite)”, afirmou, depois de admitir que o “desafio” não estava em seus planos. Parente informou que pode manter ou tirar os atuais executivos da estatal. “Isso é prerrogativa do presidente-executivo. Na Petrobras, os mecanismos de governança funcionarão como tem de funcionar em qualquer empresa de grande porte. Posso tanto indicar novos diretores quanto propor a saída”.

Antes de Parente responder a perguntas de jornalistas, o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, disse que, para assumir o cargo, Parente precisa ter o nome aprovado pelo Conselho de Administração da empresa.

O processo de transição será coordenado pelo conselho da estatal, mas Parente afirmou não ter agendado nenhuma conversa ainda.

(Com Agências)

Governadores do Nordeste assinam nota repudiando extinção do Ministério da Cultura

167 1

camleoeer

O governador Camilo Santana propôs nesta quinta-feira, 19, uma carta em defesa do extinto Ministério da Cultura, que foi incorporado à pasta de Educação pelo governo interino de Michel Temer. O documento foi assinado por outros governadores do nordeste, nesta quinta-feira, 19, durante o 4º Encontro dos Governadores do Nordeste, em Maceió (AL).

A proposta do governador petista de fortalecer políticas voltadas à cultura recebeu o apoio dos demais governadores do Nordeste. “Não podemos retroceder nas políticas construídas ao longo de 31 anos de existência do Ministério. A cultura é o principal vetor de criação de uma sociedade orientada para a convivência, o sentido de justiça e o respeito às diferenças”, disse Camilo.

Além de Camilo Santana e do anfitrião Renan Filho, participaram do encontro os governadores Paulo Câmara (PE), Jackson Barreto (SE), Robinson Faria (RN), Rui Costa (BA), Wellington Dias (PI), Ricardo Coutinho (PB) e Flávio Dino (MA). O primeiro Encontro dos Governadores do Nordeste foi realizado em novembro de 2014, em João Pessoa. No ano passado foram realizados eventos em Natal e Teresina.

Veja a carta na íntegra:

“Os Governadores dos Estados do Nordeste, signatários nesta carta, manifestam-se em defesa da integridade do Ministério da Cultura – contra sua extinção e pelo fortalecimento das políticas construídas ao longo de seus 31 anos de existência, com ênfase no Sistema Nacional de Cultura e no Plano Nacional de Cultural, marcos institucionais importantes para construção do pacto federativo entre a União, estados e municípios brasileiros em torno da democratização do acesso aos bens e serviços culturais, bem como do fomento às artes e da preservação e promoção do patrimônio cultural e da memória brasileira em toda sua diversidade’’.

Segurança e economia

Os governadores falaram ainda sobre a proposta de uniformização dos índices de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI), que tem o objetivo de proporcionar uma visão real e técnica dos números de homicídios registrados em cada estado da federação.

exit

(Com Site do Governo e POVO Online)

Pedro Parente deve presidir a Petrobras

“O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, confirmou que o presidente interino Michel Temer vai nomear o ex-ministro Pedro Parente para assumir a presidência da Petrobras, informou a assessoria da pasta.

Parente foi ex-ministro da Casa Civil no governo de Fernando Henrique Cardozo. Também foi ministro interino de Minas e Energia no governo FHC.

Atualmente, o presidente da Petrobras é Almir Bendine, nomeado em fevereiro do ano passado. Bendine substituiu Graça Foster, que renunciou ao cargo após o surgimento da Operação Lava Jato, que investiga denúncias de corrupção na estatal.”

(Com Agência Brasil)

Fundação internacional oferecerá curso de Autoliderança em Fortaleza

Cóndor Blanco, uma fundação reconhecida pela formação de líderes por todo o mundo, mediante um processo de crescimento pessoal, desenvolvimento humano e integração com a natureza, está chegando ao Ceará. Essa fundação, com oito escolas no Brasil, atua na formação de “seres integrais”.

Pois bem, a Cóndor Blanco, que conta com representantes em vários países como Chile, Argentina,Peru, Colômbia, Venezuela, México, França, Espanha e Estados Unidos, oferecerá um curso em Fortaleza.

Será de “Autoliderança e Projetos de Vida”, que acontecerá no período de 3 a 5 de junho, no Hotel Mareiro (Beira Mar).

SERVIÇO

*Mais informações/inscrição no e-mail fortaleza@liderazgocb.com ou no fone 98630-5429.

Eleições 2016 – Gilmar Mendes diz que faltam R$ 250 milhões para custear o pleito

gilmarmendes

“O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, disse hoje (19) que faltam cerca de R$ 250 milhões no orçamento da Justiça Eleitoral para a realização das eleições municipais deste ano.

“Como vocês sabem o fundo partidário sofreu um aumento significativo, portanto, se destacaram recursos para o fundo partidário e faltou para o TSE”, disse o ministro a jornalistas após a sessão da Corte Eleitoral.

Mendes disse que já se reuniu duas vezes com o novo ministro do Planejamento, Romero Jucá, para tratar do tema e que o governo “está buscando uma solução para o tema”.

O presidente do TSE descartou a possibilidade de adiar as eleições. “Não podemos adiar. As eleições já estão marcadas e não podemos correr nenhum risco. Isso envolve contratos, fabricação de urnas, recomposição de urnas que não estão de acordo”.

(Agência Brasil

Funci divulga ações contra a exploração sexual de crianças e adolecentes

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=YSUBqT9thAI[/youtube]

A Fundação Criança da Cidade e da Família Cidadã (Funci) realizou, nesta quinta-feira, em vários pontos de Fortaleza uma ação com objetivo de difundir a campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes.

Houve corpo a corpo com distribuição de panfletos no Terminal Rodoviário João Thomé, nos terminais municipais e no Aeroporto Internacional Pinto Martins, onde esteve a assessora técnica da Funci, Ângela Leal.

Em conversa com o Blog, Ângela falou sobre essa ação que comemora também o Dia Nacional de Prevenção e Combate à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Operação Lava Jato – Coordenador do Grupo de Trabalho dará palestra em Fortaleza

douglass

O procurador da Republica da 4ª Região, Douglas Fischer, coordenador do Grupo de Trabalho da Operação Lava Jato junto ao gabinete da Procuradoria-Geral da República, está entre os expositores do curso sobre Técnicas Especiais de Investigação do Crime Organizado. O  curso será realizado pela Escola Superior do Ministério Público do Ceará (ESMP/CE) e ocorrerá nesta sexta-feira, no auditório da PGJ (Bairro José Bonifácio), tendo como público-alvo procuradores e promotores de Justiça, e servidores do Ministério Público do Estado.

A palestra do procurador Douglas Fischer será pela manhã. Ele abordará “Operação Lava Jato: Investigação do Crime Organizado – Corrupção; Colaboração Premiada e Quebra de sigilo bancário, fiscal e telefônico”

No período da tarde, o delegado regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado da Superintendência da Polícia Federal no Ceará e especialista em Segurança Pública e Direitos Humanos, Wellington Santiago da Silva, será o expositor. Os temas abordados no curso serão organizações criminosas e estrutura de poder; mecanismos de atuação da polícia judiciária no combate ao crime organizado; estrutura da Polícia Federal para o combate ao crime organizado; e combate a organizações criminosas dedicadas ao tráfico de drogas.

Cineteatro São Luiz terá show “Grandes Nomes da Música Cearense”

224 1

foto fagner

O Cineteatro São Luiz será palco, neste sábado, às 20 horas, de show do projeto “Grandes Nomes da Música Cearense”, com Fagner, Evaldo Gouveia, Nonato Luiz, Rodger Rogério, Pingo de Fortaleza, Calé Alencar, Teti e convidados, Amaro Pena e Liduína Lessa. A produção e direção é de Ulysses Gaspar e resultado de projeto aprovado na Lei Nº 13.811, de 16 de agosto de 2006 (Lei do Mecenato Estadual), através da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, com o apoio cultural da Coelce.

Além do show, o público poderá conferir, neste sábado, alguns dos registros contidos nos seis DVDs que compõem o Projeto “Grandes Nomes da Música Cearense” e que trazem em sua composição histórias de vida, da carreira, sonhos e projetos futuros de artistas como Amelinha, Fagner, Evaldo Nogueira, Nonato Luiz, Ednardo e Fausto Nilo. A coleção de documentários será também exibida a partir do dia 21 de maio, às 23 horas, pela TV Assembleia, Canal 30.

O Show Grande Nomes da Música Cearense, que integra a programação de maio no Cineteatro São Luiz, é beneficente e terá toda a renda revertida para o Lar Torres de Melo.

SERVIÇO

*Cineteatro São Luiz (Rua Major Facundo, nº 500, Centro.

*Ingressos

Entrada: Inteira R$80,00 / Meia R$40,00
Classificação: Livre

*Mais informações: 85 3231.9461.

Prefeito avisa: Uber, só regulamentado”

solenidade_novos_taxis_fortaleza_23

Do prefeito Roberto Cláudio (PDT) sobre o aplicativo Uber:

“Sem regulamentação, caracteriza-se como transporte ilegal de passageiros, não previsto em lei federal ou municipal e deve ser fiscalizado. A Etufor faz isso”.

Há dois projetos tramitando na Câmara Municipal propondo regulamentação. Um de autoria de Eulógio Neto (PSC) e outro de Ronivaldo Maia (PT).

Sociólogo cobra taxa de desemprego do Ceará

Sobre a postagem “Desemprego – Ceará entre as taxas menores”, o sociólogo Pedro Albuquerque manda duas observações a respeito dos dados do Ceará.

Caro Eliomar de Lima, na parte “Por Estado”, faço dois reparos:

1. Os primeiro e segundo parágrafos abordam desemprego. O Ceará não aparece, pelo menos nessa matéria, com as menores taxas. Aliás, não existe , na matéria, a taxa do Ceará;

2. Os dois últimos parágrafos abordam taxas de ocupação. O Ceará aparece dentre os estados com menores taxas de ocupação.

Trecho da postagem da Agência Brasil:

Por Estados

“Já entre as unidades da federação, as maiores taxas de desemprego no primeiro trimestre foram observadas na Bahia (15,5%), Rio Grande do Norte (14,3%) e Amapá (14,3%). Já as menores taxas ocorreram em Santa Catarina (6%), Rio Grande do Sul (7,5%) e Rondônia (7,5%).

O IBGE informou, ainda, que o nível de ocupação (indicador que mede a parcela da população ocupada em relação à população em idade de trabalhar) ficou em 54,7% para o total do país no primeiro trimestre do ano. Apenas o Nordeste, com taxa de ocupação de 49%, ficou abaixo da média do país.

Nas demais regiões, o nível de ocupação foi de 59,8% no Sul; 58,6% no Centro-Oeste; 55,9% no Sudeste; e 55,0% no Norte. Percentualmente, as maiores taxas de desemprego ficaram com Santa Catarina (60,4%), Rio Grande do Sul (59,8%) e Mato Grosso do Sul (59,7%).

Já as mais baixas foram anotadas em Alagoas (42,8%), Rio Grande do Norte (46,7%) e Ceará (47,2%).

O “Leão” comeu menos do contribuinte em abril

foto-19-leao

“Com R$ 110,895 bilhões, a arrecadação de impostos e contribuições federais registrou em abril o menor valor para abril em seis anos. O total representa uma queda de 7,1% em relação a igual mês de 2015, descontada a inflação oficial. A quantia é a menor para o mês desde 2010, em valores corrigidos pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Os números foram divulgados hoje (19) pela Receita Federal.

No primeiro quadrimestre, a arrecadação federal somou R$ 423,909 bilhões, queda de 7,91% na comparação com o mesmo período de 2015, considerando o IPCA. O valor acumulado também é o menor para os quatro primeiros meses do ano desde 2010.

A queda da atividade econômica continua sendo o principal responsável pela queda na arrecadação este ano. Entre os fatores, a Receita destaca o recuo de 11,68% na produção industrial nos quatro primeiros meses do ano, a redução de 9,87% na venda de bens e serviços e a contração de 33,53% no valor em dólar das importações. A massa salarial subiu 5,68% no primeiro quadrimestre.

Os tributos que puxaram a queda na arrecadação entre janeiro e abril foram o Imposto de Renda Pessoa Jurídica e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido, cuja receita caiu R$ 6,149 bilhões, descontando o IPCA, por causa do menor lucro das empresas e também a receita da Previdência Social, com queda real (considerando a inflação) de R$ 7,188 bilhões, motivada pelo aumento do desemprego.

O Programa de Integração Social e a Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (PIS/Cofins) caíram R$ 6,146 bilhões.”

(Agência Brasil)

Ex-ministro defende investimentos em transportes

159 1

leondididid

O deputado federal Leônidas Cristino (PDT) defendeu a necessidade de investimentos “perenes” na infraestrutura de transportes do país, ao discutir o tema nesta quinta-feira pela manhã, na TV Câmara, no Programa “Palavra Aberta”. Num ranking de 144 países pesquisados pelo Fórum Mundial, o Brasil está em 95º lugar no modal ferroviário; 113º lugar no modal aéreo e na 122ª posição no modal rodo-portuário, disse ele, que acha “muito preocupante” a situação.

“O Brasil precisa o mais rápido possível de investimentos na infraestrutura de transporte, disse o parlamentar, integrante da Comissão de Viação e Transporte da Câmara. Ex-ministro de Portos, Leônidas Cristino apontou a necessidade do país de uma matriz linear em que o transporte rodoviário represente 35% em vez dos atuais 61,5% do total, e o transporte ferroviário movimente 32% das cargas, em vez dos atuais 21%.

Leônidas Cristino informou que o modal aquaviário, o mais barato, representa apenas 3% hoje na matriz de transporte, apesar de o país possuir mais de 8 mil Km de costa. Enquanto um navio gasta apenas um litro de óleo por quilômetro para transportar 150 toneladas, o transporte rodoviário consome 17 litros para levar a mesma carga em distância igual, comparou.

O deputado lembrou que no final do primeiro governo Dilma, quando ministro, deixou o Marco Regulatório dos Portos, que contribuiu para acabar com as filas nos portos de Santos e Paranaguá. O Marco Legal preparou o país para receber investimentos privados na infraestrutura portuária, porém, dos primeiros 29 arrendamento previstos, apenas nove foram até agora liberados pelo TCU.

DETALHE – A entrevista será reprisada na TV Câmara, nesta quinta-feira, às 21 horas.

Cientista político espera que o PMDB respeite legado de Ulysses

123 1

Com o título “Herdeiros de Ulysses”, Pedro Henrique Antero, professor de Ciências Políticas destaca a chega, finalmente, ao poder do PMDB. Ele espera que essa turma respeite a memória de Ulysses Guimarães. Confira:

Os herdeiros de Ulysses Guimarães chegaram finalmente ao poder, passados 28 anos da aprovação da Constituição cidadã de 1988. Criado durante o governo do presidente Castelo Branco, o MDB esteve na oposição durante todo o período militar, tendo disputado inclusive a presidência da República, por meio de eleições indiretas, conforme determinava a Constituição da época.

Com a redemocratização do País, ocorrida em 1985, o MDB tornou-se PMDB e foi, desde então, o maior partido político brasileiro. Sem nomes de prestígio popular para a disputa das eleições presidenciais, o PMDB foi um aliado eterno dos governantes, usufruindo das benesses e dos cargos das administrações do PSDB e do PT.

Decorridos 13 anos dos governos petistas, algo extraordinário aconteceu na sexta-feira, dia 13 do corrente. A presidente Dilma Rousseff, eleita pelo partido de número 13, foi temporariamente afastada do poder, por decisão do Senado Federal. Dilma foi seriamente acusada de ter incorrido em crime de responsabilidade, além de ter conseguido destruir a economia brasileira e a Petrobras.

Na prática, porém, está sendo julgada pelo conjunto da obra, da recessão econômica aos casos de corrupção. Assim, o afastamento do cargo decorre do fato de ela ter perdido apoio popular e parlamentar, a confiança dos agentes econômicos e as condições de governar.

É triste lembrar que alguns dos atuais ministros do PMDB estão envolvidos em escândalos de corrupção, ao lado de Lula, Eduardo Cunha e Calheiros. Vão responder, com certeza, a processos na Justiça e serão agora, também, fiscalizados pelo povo, pela mídia e, por incrível que pareça, pelo PT.

O comportamento deles, pelo menos, no momento, terá que corresponder aos ideais da nacionalidade e aos valores da democracia, sob pena de se assistir ao desrespeito ao legado deixado pelo velho Ulysses, fundador do partido de Temer e líder da redemocratização do País.

  • Pedro Henrique Chaves Antero

phantero@gmail.com

Professor de Ciências Políticas.