Blog do Eliomar

Categorias para Carnaval

Shopping Benfica presta homenagem ao Carnaval de Fortaleza

O Shopping Benfica que, anualmente, promove festival de marchinhas carnavalescas, resolveu abrir espaços para uma homenagem aos que fazem a folia da Avenida Domingos Olímpio.

Abre, a partir das 10 horas desta terça-feira, exposição com acervo de maracatus, escolas de samba e blocos, cordões e troféus, que se estenderá até 4 de março.

No sábado, a partir das 16 horas, haverá desfile das campeãs do Carnaval de Rua de Fortaleza, a partir das 16 horas.

O dia em que a Beija-Flor desfilou o Brasil real na Sapucaí

Com o título “Brasil: o monstro frankensteiniano ou os filhos abandonados da pátria que os pariu”, eis artigo do professor João Aruda (UFC). Ele aborda o samba-enredo vitorioso da Beija-Flor, no Carnaval do Roo 2018. Confira: 

Na quase manhã de terça-feira, 13, na Marquês de Sapucaí, a Escola de Samba Beija-Flor de Nilópolis, com um desfile primoroso e irretocável, impactou profundamente milhões de brasileiros que assistiam ao desfile das Escolas de Samba, não só pelo samba enredo ontológico, mas pelo comovente grito de alerta, denunciando a tragédia frankensteiniana chamada Brasil. Foi uma crítica radical e sem concessão!

Ainda na concentração, nos acordes iniciais da bateria, já era visível a empolgação dos presentes com a temática da Escola. Durante toda a evolução da Beija Flor, o povo presente nas arquibancadas da Sapucaí delirava em êxtase. Esse processo prolongou-se até a abertura dos portões, quando dezenas de milhares de espectadores invadiram a passarela e, em um rápido processo de autoidentificação com o filho sofrido, rejeitado e perseguido, denunciado no samba enredo da Escola, em delírio e de maneira uníssona, passaram a entoar com emoção e lágrimas a música, que denunciava a nossa insuportável tragédia.

Sem sombra de dúvidas, os carnavalescos e compositores da Beija Flor conseguiram construir, com muita competência e uma aguçada sensibilidade histórico-sociológica, um raro produto da fusão da poesia engajada com a estética carnavalesca. Nessa síntese, os compositores da Escola fizeram uma consistente analogia entre o romance Frankenstein, da escritora britânica Mary Shelley, e a nossa macabra estrutura social, caracterizada pela rejeição e abandono das suas crianças, pela banalização da violência que a todos atinge, por uma perversa exclusão social, por múltiplas e odientas discriminações e por uma criminosa corrupção endêmica que contamina todo o tecido social brasileiro.

Esse grito coletivo de revolta merece uma profunda reflexão por parte dos brasileiros que ainda insiste em manter acesa a chama da esperança no porvir e cultiva uma inabalável convicção de que podemos reverter essa perversão social, construindo uma sociedade justa, solidária e fraterna.

Na verdade, o samba-enredo não disse novidade alguma. Ele simplesmente desnudou, com muita competência, o óbvio ululante, como diria se vivo estivesse, o saudoso Nelson Rodrigues.

Vivemos a mais grave crise de anomia da nossa história. É o resultado de mais de 500 anos de grandes deformações da nossa estrutura social. Nossos valores, inclusive os éticos e morais, foram relativizados. Estamos perdendo nossos referenciais em nossas relações cotidianas e já não se sabe mais distinguir o certo do errado. A violência chegou a um nível inadmissível. A periferia das grandes e médias cidades brasileiras está dividida em territórios sob o comendo do narcotráfico, prova inconteste da falência do Estado.

E a crise vem se agravando em um processo crescente. Nos últimos governos, a nossa corrupção endêmica institucionalizou-se como política de Estado. A atividade política foi nivelada por baixo e os poderes da República entraram em crise, apodrecidos pela lama infecta da corrupção. A Presidência da República foi assaltada por vândalos da pior espécie. O Legislativo está dominado por mais de trezentos picaretas corruptos, que fazem do mandato a grande oportunidade de se locupletarem, protegidos pelo manto do foro privilegiado. O Judiciário, o último guardião da República, perdeu a sua legitimidade sob a suspeição de parcialidade nos julgamentos, de tráfico de influência, de práticas corporativas imorais, de inoperância e lentidão em seus julgamentos e de proteção aos criminosos do colarinho branco. O Judiciário vem perdendo, há muito, a confiança que o povo do brasileiro lhe depositava.

A hora é de ação. Não podemos ficar indefinidamente esperando por um milagre dos céus. Um grande pacto social para a reconstrução da nossa sofrida e dilapidada nação se faz imperativo. O momento exige maturidade e despojamento das vaidades. Exige grandeza e humildade de todas as forças vivas da nação, independente das suas matizes ideológicas, para a construção de um porvir mais promissor.

Temo que, se não fizermos urgentemente a nossa parte, o amanhã poderá ser tarde demais.

*João Arruda,

Professor da UFC.

A avenida mandou um recado

Editorial do O POVO deste domingo (18) ressalta tema político das escolas campeãs no Carnaval do Rio. Confira:

O desfile das escolas de samba do grupo especial do Rio de Janeiro foi um dos mais politizados dos últimos anos. A campeã, a Beija-Flor, e a vice-campeã, Paraíso do Tuiuti destacaram-se na apresentação de temas políticos.

A tradicional Estação Primeira de Mangueira, que ficou em quinto lugar, também trilhou esse caminho, condenando o prefeito, Marcelo Crivella (PRB), por ter cortado verbas do carnaval. Ele foi representado em carro alegórico como um boneco de Judas, acompanhado da frase “Prefeito, pecado é não brincar o carnaval”.

A Beija-Flor com o tema “Monstro é aquele que não sabe amar. Os filhos abandonados da pátria que os pariu” abordou situações como desigualdade social, violência, descaso com adolescentes, intolerâncias de gênero, religiosa e racial, fazendo um vínculo da corrupção com alguns desses problemas.

Na Paraíso do Tuiuti, com o samba enredo “Meu Deus, meu Deus, está extinta a escravidão?”, a crítica foi mais direta, lembrando que hoje existem novas formas de manter as pessoas escravizadas, dando como exemplo o trabalho precário, introduzido pela reforma trabalhista.

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), classificou o desfile como “ideológico”. Mas fazer desfiles politizados, em vários sentidos, é tradição das escolas de samba. Acusa-se também as escolas de samba de serem mantidas com o dinheiro do Jogo do Bicho, um fato há muito conhecido.

É verdade que essa acusação surge agora, com mais intensidade, por parte de pessoas que se viram atingidas pela críticas, mas é preciso reconhecer que os chefes do Jogo do Bicho tem o mando das escolas. E, a propósito, “famosos” e políticos convivem tranquilamente com eles nos camarotes do Sambódromo. Em caso assim, a ingenuidade não é permitida, sendo preciso sopesar a situação de um lado e de outro.Mas, concordando-se ou não com as críticas, há de se observar que as escolas mandaram um recado aos políticos e ao governo. E, coincidência ou não, as duas agremiações com os temas mais críticos foram a campeã e a vice-campeã carnaval do Rio de Janeiro de 2018.

Rasgou-se o véu da empulhação

213 2

Da Coluna Valdemar Menezes, no O POVO deste domingo (18):

Desde o desfile da escola de samba Paraíso de Tuiuti, rasgou-se o último véu da empulhação política, com as pessoas se dando conta do conto do vigário que lhes foi aplicado pela velha elite escravocrata na tentativa – segundo o enredo – de abolir a Lei Áurea e fazer retornar condições de trabalho do tempo da escravidão, com precarização e terceirização, jornada intermitente e inalcançável aposentadoria. O golpe do impeachment foi dado não só para isso, mas também para entregar aos estrangeiros o pré-sal, a Petrobras, a Eletrobras, a indústria naval, a engenharia nacional e reduzir a cacos a soberania da Nação.

Como tal plano jamais seria aprovado pelas urnas, derrubou-se a presidente honesta para se colocar no seu lugar o Vampirão (e sua récua de sanguessugas), montado no alto de um carro do qual sobressaem mãos manipuladoras a moverem, através de cordéis, manifestoches com camisas da Seleção.

Nunca uma aula de história política fora dada de maneira tão didática e criativa para uma imensa plateia, emocionada, que delirava no Sambódromo. Para completar, uma faixa no alto da Rocinha advertia que se prenderem Lula, “o morro vai descer”. A resposta não tardou: intervenção no Rio de Janeiro. Coincidência?

Acaracuzinho é a escola de samba campeã do Carnaval de Fortaleza

A escola de samba Unidos do Acaracuzinho ganhou, pela 18º vez, o Carnaval de Fortaleza, em resultado anunciado na tarde de ontem, no Ginásio Poliesportivo do Liceu do Ceará, no bairro Jacarecanga.

Entre os maracatus, foram três os vencedores: Az de Ouro (sábado), Nação Baobab e Vozes da África (domingo). Ao todo, 40 agremiações se apresentaram na avenida Domingos Olímpio.

Confira as campeãs do Carnaval de Fortaleza: 

MARACATUS (SÁBADO) 1º lugar: Az de Ouro 2º lugar: Nação Palmares 3º lugar: Axé de Oxóssi

MARACATUS (DOMINGO) 1º lugar: Nação Baobab 1º lugar: Vozes da África (empate) 2º lugar: Rei de Paus 3º lugar: Nação Pici

CORDÃO 1º lugar: Vampiros da Princesa 2º lugar: Princesa do Frevo 3º lugar: As Bruxas

BLOCOS 1º lugar: Amigos do Zé 2º lugar: A Turma do Mamão 3º lugar: Doido é Tu

AFOXÉS 1º lugar: Filhos de Oyá 2º lugar: Omôrisá Odê 3º lugar: Obá Sá Rewá

ESCOLAS DE SAMBA 1º lugar: Unidos do Acaracuzinho 2º lugar: Tradição da Bela Vista 3º lugar: Corte do Samba

(Foto – Evilázio Bezerra)

Vereador entrega camisa a opositor com a inscrição “Bloco Já Sai Quitado”

O vereador Michel Lins (PPS), vice-líder do prefeito Roberto Cláudio (PDT), entregou uma camisa ao seu colega, o vereador Márcio Martins, com a inscrição “Bloco Já Saí Quitado”, em alusão ao pagamento antecipado do edital do Carnaval de Fortaleza. Foi nesta manhã de quinta-feira, durante sessão da Câmara Municipal.

No último dia 8, Márcio Martins, oposição, disse não acreditar no pagamento a tempo, por parte da Prefeitura e da Secretário Municipal da Cultura ao blocos e agremiações. Todos os anos sempre ocorre atraso. Nesta edição, no entanto, tudo foi pago nos prazos.

Michel Lins destacou o compromisso da Prefeitura e havia dito ao colega que, após o Carnaval, traria para tribuna adereços carnavalescos e o presentearia. Márcio Martins se desculpou e reconheceu a conquista para a cultura e para os artistas que fazem o carnaval.

(Foto – Divulgação)

Vencedores do desfile da Domingos Olímpio serão conhecidos nesta quinta-feira

A Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor) e a Associação Cultural das Entidades Carnavalescas do Estado do Ceará (Acecce) realizaram nesta quinta-feira, a partir das 16 horas, no Ginásio Poliesportivo do Colégio Estadual Liceu do Ceará, a apuração do desfile da avenida Domingos Olímpio.

Maracatus, afoxés, blocos, escolas de samba e cordões desfilaram de sábado (10/02) a terça-feira (13/02).

Além de todo apoio estrutural e de produção, os grupos que passaram pela avenida foram contemplados via Edital Público da Secultfor, em um montante de R$ 916 mil.

(Foto – Divulgação)

 

Carnaval 2018 – Número de homicídios dobrou em Fortaleza

O número de homicídio em Fortaleza mais que dobrou no Carnaval de 2018 em relação ao ano passado. Foram 21 Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) só na Capital, conforme a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). No ano passado registrados 10 homicídios.

Na Região Metropolitana, foram registrados 14 homicídios, em comparação aos 10 do ano passado. No Interior Norte, o número se manteve em 13, e no Interior Sul caiu de 13 para 11. Ao todo, foram 59 homicídios no Estado, 12 a mais que em 2017.

O período de Carnaval vai das 18 horas do último dia 9 às 6 horas dessa quarta-feira, 14.

(O POVO Online)

Carnaval 2018 – SSPDS vai divulgar balanço

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social, André Costa, vai divulgar, às 10 horas, durante coletiva na sede da SSPDS (Bairro São Gerardo), o balanço da Operação Carnaval 2018. Serão apresentados os dados referentes às ocorrências atendidas pelas forças de segurança do Estado.

Aém dele, estará na coletiva toda a cúpula da Segurança Pública e dos órgãos vinculados como Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Perícia Forense.

(Foto – Facebook)

PRF registra 87 mortes no feriado do Carnaval

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 249 acidentes graves e 87 óbitos nas rodovias federais desde a última sexta-feira (9). O balanço parcial da Operação Carnaval 2018 foi divulgado hoje (14) pelo órgão. Os números são menores que os do ano passado, quando foram registrados 309 acidentes graves e 131 óbitos até a terça-feira de Carnaval.

A operação segue até a meia-noite de hoje com o reforço de policiamento em trechos e horários críticos nas rodovias federais, aqueles que registram maior incidência de acidentes e de flagrantes de condutas irregulares. O balanço final da Operação Carnaval será divulgado amanhã (15).

Até 0h de ontem (13), as equipes da PRF fiscalizaram 144 mil veículos, com o objetivo de verificar as principais condutas irregulares – ultrapassagens irregulares, excesso de velocidade, mistura álcool e direção, e falta de equipamentos de segurança. Foram autuados 1.497 motoristas por embriaguez ao volante, número 22% menor do que no mesmo período do ano passado, quando foram flagrados 1.914 motoristas embriagados até a terça-feira de Carnaval.

“Outro comportamento perigoso para os que estão nas rodovias e que ainda persiste é a ultrapassagem irregular, quer seja em locais proibidos ou em situações que não há possibilidades de ultrapassagem segura”, informou a PRF, em nota. Até meia-noite de ontem foram registradas 8.109 autuações por ultrapassagens irregulares, número 17% menor do que ano passado, “mas que ainda mostra uma frequência muito grande de um comportamento que pode definir a ocorrência de um dos acidentes mais letais, que é a colisão frontal”.

A Operação Carnaval 2018 é mais uma etapa da Operação RodoVida, que começou no dia 22 de dezembro de 2017 e se encerrará no dia 18 de fevereiro.

(Agência Brasil)

Carnaval de Fortaleza gera movimento de R$ 400 milhões

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quarta-feira:

Os números ainda não foram consolidados, mas o Carnaval de 2018 ajudou a movimentar a economia cearense, trazendo turistas principalmente de São Paulo, Paraíba, Piauí e Rio Grande do Norte.

O vice-presidente da ABIH-CE, Darlan Leite, explica que a concorrência com o Airbnb não atrapalhou os resultados do setor, que conseguiu uma ocupação próxima a 95%. “Existe mercado para todos”, acrescenta.

*Movimento de R$ 400 milhões

O secretário de Turismo da Prefeitura de Fortaleza em exercício, Erick Vasconcelos, já fez as contas: aproximadamente R$ 400 milhões movimentaram a economia da Capital em sete dias de folia.

Os números ainda estão sendo consolidados, mas a estrutura criada com 32 voos extras, dos quais 31 domésticos e um internacional, contribuiu para um fluxo maior de turistas.

“O mercado mudou com a Fraport, mesmo antes do início da operação da empresa”, acrescenta.

*Movimento 10% maior nos restaurantes

A animação do Carnaval impactou nos resultados dos restaurantes. Ontem, no O POVO Economia da Rádio O POVO/CBN, o presidente do Sindicato de Bares e Restaurantes, Moraes Neto, informava um aumento no fluxo de pessoas e nos resultados dos estabelecimentos de aproximadamente 10% em relação a 2017, durante igual período.

O empresário atribui a melhora à boa programação de Carnaval e ao maior movimento de turistas.

(Foto – Mika Holanda

Carnaval do Rio – Escola vencedora sai nesta tarde de quarta-feira

Salgueiro é uma das favoritas.

A abertura dos envelopes com as notas das escolas de samba do grupo especial do Carnaval do Rio de Janeiro ocorrerá na tarde de hoje, a partir das 15h30min, na Praça da Apoteose, no Sambódromo.

Antes da leitura das notas, o presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), Jorge Castanheira, fará um sorteio para definir a ordem de leitura dos quesitos.

O último quesito sorteado será o primeiro para fazer o desempate entre duas ou mais agremiações que obtiveram a mesma pontuação.

De acordo com a Liesa, as seis primeiras classificadas voltarão a se apresentar no Sambódromo no sábado (17), no desfile das campeãs. As duas últimas colocadas caem para o grupo de acesso.

(Agência Brasil)

Acadêmicos do Tatuapé é bicampeã do carnaval de São Paulo

A escola de samba Acadêmicos do Tatuapé foi a grande campeã do carnaval de São Paulo pelo segundo ano seguido. A escola apresentou na avenida o enredo Maranhão, os Tambores vão Ecoar na Terra da Encantaria, que contou a história do estado a partir das particularidades de seu povo, da riqueza cultural e das belezas naturais.

A capital São Luís mereceu tratamento especial, com destaque para a arquitetura singular, que une o casario colonial adornado de azulejos às habitações populares típicas.

As notas foram lidas nesta tarde no Sambódromo do Anhembi. A vice-campeã foi a Mocidade Alegre com um enredo sobre a cantora Alcione. Na última e penúltima colocação, as escolas Unidos do Peruche e Independente Tricolor foram rebaixadas para o Grupo de Acesso.

(Agência Brasil)

Confira a programação completa do Carnaval desta terça-feira em Fortaleza

O último dia de Carnaval, esta terça-feira, 13, promete movimentação pelos vários bairros contemplados pelo Ciclo Carnavalesco de Fortaleza, que neste ano homenageou a virgem dos lábios de mel, Iracema, com o tema “Iracema, meu amor”. Entre os destaques da programação, estão os cantores Johnny Hooker e Jorge Aragão, além do Bloco As Gata Pira, da banda Dubaile e dos desfiles das escolas de samba na Avenida Domingos Olímpio.

Confira a programação completa

Aterrinho da Praia de Iracema, a partir das 17h

Banda Patrulha

Johnny Hooker

Jorge Aragão

Polo As Gata Pira (Praça dos Leões), das 13 às 19h

Dj Guga de Castro, 15h

Bloco As Gata Pira, 16h

Dj Famoso, 19h

Bar da Mocinha

Bloco Num Ispaia Sinão Ienche, das 18 às 22h

Benfica, na Praça João Gentil

 

Donaleda, às 13h

Projeto Brincar de Maracatu, às 15h

Calé Alencar, às 17h

 

Mercado Joaquim Távora

Charanga Frevo Folia, 17 às 19h

Mercado dos Peixes

Charanga Os Foliões da Serra, 17 às 19h

Mercado dos Pinhões

Banda Dubaile, das 16 às 19h

Mercado da Aerolândia

Tarcísio Sardinha e Banda, das 17 às 20h

Avenida Domingos Olímpio

A Turma do Papelão, 15h30

Adeus Amélia, 16h

Afoxé Acabaca, 17h

Afoxé Oba Sá Rewá, 17h40min

Afoxé Oxum Odolá, 18h20min

Afoxé Filhos de Oyá, 19h

Afoxé Omôrisá Odé, 19h40min

Escola de Samba Corte no Samba, 20h20min

Escola de Samba Acaracuzinho, 21h

Escola de Samba Imperadores da Parquelândia, 21h40min

Escola de Samba Império Ideal, 22h20min

Escola de Samba Tradição da Bela Vista, 23h

Escola de Samba Girassol de Iracema, 23h40min

(O POVO Online / Foto: Arquivo)

Outra carta da Dorinha

Na crônica de Luis Fernando Veríssimo, as cenas de outros carnavais que poderiam se encaixar no atual momento. Confira:

Dorinha, como se recorda, acidentou-se no último carnaval, quando desfilou na Sapucaí como madrinha da bateria de uma escola. Ela não conseguiu acompanhar o ritmo da escola e foi atropelada pela bateria.

Além dos arranhões e da perda de miçangas sofreu o que ela chama de “escoriações morais”, pois foi bem na frente do camarote da Brahma.

Este ano Dorinha desfilará outra vez como madrinha da bateria, mas de patinete. Como todos os anos, ela preparou-se para o carnaval internando-se no Pitanguy durante quatro meses, só saindo de lá com a garantia de que nada que foi esticado se soltaria na avenida, por mais que ela rebolasse.

Dorinha também diz que… Mas deixemos que ela mesmo nos conte. Sua carta veio em papel roxo, escrita com tinta carmim e cheirando a Mange Moi, o perfume que tira o sono Papa.

“Caríssimo! Beijíssimos!

Sim, estarei na avenida de novo, recordando meus velhos triunfos.

Você se lembra da vez em que desfilei completamente nua com apenas um retratinho do Fernando Henrique como tapa-sexo, para protestar contra a política econômica do seu governo? Como eu ia saber que a política econômica do Lula seria igual à do Fernando Henrique, só que de barba? Pensei em repetir a fantasia trocando o retratinho mas um tapa-sexo barbudo poderia ser mal interpretado.

Minhas manifestações políticas não foram em vão, no entanto. Até hoje tenho certeza que aquela minha alegoria sobre a necessidade de renovação na política, usando a renovação dos meus seios como exemplo, foi responsável pelo afastamento do cenário nacional de figuras como José Sarney, Renan Calheiros e Jader Barbalho, de quem nunca mais se ouviu falar, se é que não estou mal informada.

Minhas companheiras do grupo de pressão Socialaites Socialistas, que luta pela instalação no Brasil do socialismo no seu estágio mais avançado, que é o fim — Tatiana (“Tati”) Bitati, Betania (“Be”) Steira, Cristina (“Kika”) Tástrofe e as outras — formarão uma ala toda de tailleur e carregando motosserras, simbolizando a Dilma e os cortes no Orçamento.

Não pretendo ser abalroada de novo pela bateria, mas se acontecer já combinei com o Gustavão, que toca surdo de repique, para me salvar. Estou chegando naquela idade em que o repique começa a ser um conceito interessante. Ainda se diz ziriguidum?

Beijão da tua Dorinha.”

Mercado São Sebastião é opção para repor energia neste Carnaval

Buchada, caldo de carne, cuscuz, panelada, baião de dois, sarrabulho, além de sucos revigorantes. Conhecido pela culinária regional, o mercado São Sebastião, no Centro, é bastante procurado pelos foliões para a reposição de energia.

É o que destaca o vereador de Fortaleza, Acrísio Sena, professor e carnavalesco, que nesta terça-feira (13) aproveitou a gastronomia do São Sebastião neste último dia de Carnaval em Fortaleza.

(Foto: Divulgação)

Maia nega que Luciano Huck possa disputar o Palácio do Planalto pelo DEM

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou nessa segunda-feira (12) a possibilidade de o apresentador Luciano Huck sair candidato à Presidência da República por seu partido. Huck já descartou que vá se candidatar, mas estaria tendo conversas com políticos sobre o processo de 2018 ainda assim.

“O DEM vai ter candidato a presidente, e o pré-candidato vai ser lançado em março. Temos o maior carinho pelo Luciano, mas nesse momento ele não faz parte do projeto do nosso partido. Vamos ter entre dez e 12 candidatos nos estados e no início de março vai ficar claro que o partido vai seguir seu próprio caminho”, afirmou.

Sobre carnaval, Maia disse que a crítica à Reforma Trabalhista feita pelo Paraíso do Tuiuti em seu desfile, no domingo (11), foi por desinformação do carnavalesco (Jack Vasconcelos). A escola tinha uma ala, chamada “Guerreiros da CLT”, em que uma carteira de trabalho aparecida chamuscada, e o operário tinha vários braços, para simbolizar a sobrecarga de tarefas. Ele voltou a dizer que é preciso informar bem a população sobre as mudanças na legislação.

Maia falou também de segurança. Disse que é preciso haver nova operação conjunta entre forças estaduais e federais para o combate à violência no Rio, e também que vai trabalhar junto ao governo para que se coloque no orçamento a construção de mais presídios federais, chegando a “20 ou 30 unidades”. O objetivo, ressaltou, é isolar chefes do crime organizado. “A gente já fez aquela primeira operação dos órgãos federais, que não foi o que a gente esperava, e vai ter que voltar. Além de endurecer a legislação de armas e drogas”, sublinhou. Segundo Maia, o Congresso demandará à Presidência a priorização do tema dos presídios.

(Agência Estado)

Confira a programação do Carnaval de Fortaleza para esta segunda-feira

A segunda-feira de Carnaval, 12, continua animada em Fortaleza. A programação segue com atrações nos nove polos da folia montados na Capital. Desde as 11 horas, tem apresentação musical, na Praça João Gentil (Benfica), com participação da cantora Jord Guedes e da banda La Semilla. O mesmo espaço recebe hoje As Damas Cortejam (14 horas), Luxo da Aldeia (15 horas) e Projeto Tambores Ancestrais na Noite Escura (20 horas).

Também haverá shows no Aterrinho da Praia de Iracema, Mercado dos Pinhões, Mocinha, além do tradicional desfile da Avenida Domingos Olímpio.

Confira a programação completa de hoje

Aterrinho da Praia de Iracema

Os Transacionais, Bloco Os Alfazemas e Bloco Vai Gonzagão

Quando: a partir das 17 horas

Mercado dos Pinhões

Segunda-feira, 12: Renato Black

Quando: das 16 às 19 horas

Onde: Praça Visconde de Pelotas, s/n – Centro

Mercado da Aerolândia

Tarcísio Sardinha e Banda

Quando: das 17 às 20 horas

Onde: BR-116, 5823 – Alto da Balança

Mocinha

Bloco Num Ispaia Sinão Ienche

Quando: das 18h às 22 horas

Onde: Rua Padre Climério, 140 – Meireles

Benfica

Jord Guedes (11 horas), La Semilla (13 horas), As Damas Cortejam (14 horas), Luxo da Aldeia (15 horas) e Projeto Tambores Ancestrais na Noite Escura (20 horas)

Onde: Praça João Gentil (Av. Treze de Maio, 2311 – Benfica)

Passeio Público

Banda Pacote de Biscoito

Quando: de 9 às 11 horas

Onde: Praça dos Mártires

Mercado Joaquim Távora

Charanga Frevo Folia

Quando: das 17 às 19 horas

Onde: avenida Pontes Vieira – Joaquim Távora

Mercado dos Peixes

Charanga Os Foliões da Serra

Quando: das 17 às 19 horas

Onde: avenida Beira Mar, 3479 – Meireles

Desfile da Avenida Domingos Olímpio

16h: Bloco Garotos do Parque

16h40: Bloco Garotos do Benfica

17h20: Bloco Doido é Tu

18h: Bloco Turma do Mamão

18h40: Cordão Vampiros da Princesa

19h20: Bloco Barão Folia

20h: Cordão As Bruxas

20h40: Bloco Amigos do Zé

21h20: Bloco Prova de Fogo

22h: Cordão Princesa no Frevo

22h40: Bloco Império da Vila

23h20: Bloco Unidos da Vila

00h: Bloco Balakubaku Folia

(O POVO Online / Foto: Matheus Dantas)

CNJ prorroga para quarta-feira prazos de processos que vencem no Carnaval

Os processos que estão tramitando no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), com prazos que se iniciem ou se encerrem nos dias 12 e 13 de fevereiro, nesta segunda e terça-feiras, serão automaticamente prorrogados para a quarta-feira (14).

A determinação consta da Portaria CNJ n° 3/2018, assinada pela Secretaria-Geral do Conselho. O documento também estabelece que não haverá expediente no CNJ na segunda e na terça-feira, por conta do feriado do carnaval, previsto no Artigo 62 da Lei n. 5.010, de 30 de maio de 1966.

As atividades do Conselho serão retomadas na Quarta-feira de Cinzas (14), a partir das 14 h.

(Agência Brasil)