Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Ato unificado em Fortaleza denuncia retirada de direitos da mulher

Movimentos sociais e entidades sindicais – como o Sindifort e a Intersindical – promoveram nessa sexta-feira (8), pelas ruas do Centro de Fortaleza, um ato unificado em defesa da vida das mulheres e contra a retirada de direitos.

A manifestação foi uma alusão ao Dia Internacional da Mulher e denunciou ainda o aumento do feminicídio e as medidas propostas pela Reforma da Previdência.

Participaram ainda do ato os movimentos sociais Mulheres Sem Medo, Círculos Populares, MTST, Conlutas e Povo Sem Medo.

(Foto: Divulgação)

Chove em Fortaleza há mais de 12 horas

Desde a noite dessa sexta-feira (8) que a chuva não dá trégua em Fortaleza, com trovoadas e vários pontos de alagamentos. De acordo com a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), a chuva deverá se estender por toda a manhã deste sábado (9), com nebulosidade à tarde e calor de 32°C.

Apesar de mais de 12 horas de chuva, a Defesa Civil e o Corpo de Bombeiros não registraram nenhuma ocorrência com gravidade.

A Funceme ainda não disponibilizou o volume de chuva registrado em Fortaleza e nas demais cidades do Estado.

(Foto: Arquivo)

TJCE divulga edital para selecionar 100 juízes leigos

238 2

O presidente do Tribunal de Justiça do Ceará, desembargador Washington Araújo, anunciou, nesta sexta-feira, o edital do processo seletivo para 100 juízes leigos (não togados) que atuarão, de forma remunerada, nos Juizados Especiais de todo o Estado. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

As inscrições começam às 14 horas desta segunda-feira (11/03) e terminarão às 16 horas do dia 11 de abril, por meio do site www.institutoconsulplan.org.br. O valor da inscrição será de R$ 60,00. Os profissionais receberão R$ 26,00 por ato homologado, sendo o valor máximo de R$ 6.420,80. A produtividade mínima deverá ser de 80 atos por mês.

A seleção pública será realizada pelo Instituto Consulplan de Desenvolvimento, Projetos e Assistência Social, sob a supervisão da Coordenação do Sistema dos Juizados Especiais do TJCE. Do total de vagas, 5% serão reservadas para pessoas com deficiência, bem como serão destinadas 20% para candidatos negros.

Fases da seleção, requisitos para concorrer, datas, conteúdo das provas e demais informações aos candidatos estão disponíveis no edital, assinado pelo desembargador Washington Araújo e pelo presidente da Coordenação dos Juizados, desembargador Gladyson Pontes. Leia o documento.

Prefeitura de Fortaleza inscreve para seleção de formadores da educação infantil

333 2

Até o próximo dia 17, a Prefeitura de Fortaleza inscreve para seleção pública destinada ao preenchimento de 14 vagas de formadores da educação infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental. As inscrições devem ser feitas pela internet, no Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura.

Para concorrer ao cargo de formador da educação infantil, exige-se graduação em Pedagogia e experiência profissional mínima de dois anos nos anos iniciais da educação infantil. Já para o cargo de formador dos anos iniciais do Ensino Fundamental, permanece a exigência de graduação em Pedagogia e/ou letras e experiência profissional mínima de dois anos nos anos iniciais do Ensino Fundamental.

O processo seletivo será realizado em duas etapas, sendo a primeira composta por análise de títulos e experiência profissional e a segunda pela aplicação de prova didática, apenas para os candidatos aprovados na primeira etapa. Ambas etapas serão de caráter eliminatório e classificatório.

Inscrições

Para se inscrever, os interessados devem acessar o Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura de Fortaleza, preencher o formulário eletrônico e pagar a taxa de inscrição no valor de R$ 110. Os candidatos que já efetuaram sua inscrição e pagamento do boleto, permanecem inscritos no certame, obedecendo às novas orientações do aditivo.

De acordo com o edital de abertura, o profissional selecionado será contratado sob o regime de contrato administrativo, regido pela Lei Complementar Municipal nº 0158/2013, e terá sua remuneração referente à jornada de trabalho 40 horas semanais no valor de R$ 4.534,64.

SERVIÇO

*Diretoria de Concursos e Seleções (Dices) – Avenida João Pessoa, 5609 – Damas

*Mais Informações – (85) 3433.2987.

Bancada federal cearense terá encontro com prefeitos

A bancada federal cearense terá encontro, a partir das 8 horas da próxima segunda-feira, com os prefeitos. Em clima de café, a conversa ocorrerá na sede da Associação dos Municípios do Ceará (Aprece), informa o coordenador da bancada, Domingos Neto (PSD). O objetivo é discutir com os prefeitos as necessidades mais urgentes dos municípios cearenses, nesse início de mandato. A Aprece vai pedir apoio às pautas de interesse municipalista.

O encontro precederá a próxima Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios, evento nacional coordenado pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) que acontecerá de 8 a 11 de abril com a presença de autoridades nacionais, prefeitos, secretários e gestores de todo o País.

“Essa parceria com a Aprece é fundamental e essa será a oportunidade de ouvirmos direto dos prefeitos cearenses suas demandas e questionamentos. Existem pautas específicas referentes aos municípios em tramitação no Congresso Nacional e é importante discutirmos em conjunto”, destaca o coordenador da bancada.

Para Nilson Diniz, presidente da Aprece, o trabalho articulado junto à bancada federal, fortalecido pela confiança e participação efetiva dos prefeitos cearenses, é o caminho para concretizar as mudanças e as ações que se fazem necessárias.

(Foto -PSD)

Um policial rodoviário federal comandará a área de pesquisa e estratégia da SSPDS

536 2

Tem novo titular a Superintendência de Pesquisa e Estratégia de Segurança Pública (Supesp), órgão vinculado à Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará. Foi nomeado Aloísio Vieira Lira Neto, policial rodoviário federal desde o ano de 2005 e um dos idealizadores, junto ao secretário André Costa (SSPDS), de estratégias voltadas ao combate à mobilidade do crime. A nomeação saiu no Diário Oficial do Estado dessa quinta-feira.

O novo superintendente é graduado em Gestão de Segurança Pública, pela Universidade do Sul de Santa Catarina, e graduando em Direito, pela Faculdade Integrada do Ceará. Atualmente, está concluindo o curso de especialização em Gestão Integrada da Segurança Pública também pela Universidade do Sul de Santa Catarina. Antes de ser superintendente da Supesp, o gestor atuava como coordenador substituto do Escritório Regional de Gestão Estratégica da Polícia Rodoviária Federal no Ceará. Exerceu ainda diversos cargos de gestão dentro da Polícia Rodoviária Federal (PRF), participando de todos os planejamentos estratégicos da instituição nos últimos cinco anos, com destaque para o cargo de chefe do Núcleo de Operações Especiais.

No rol de suas atribuições, Aloísio teve a função de estudar e analisar a segurança pública do Estado do Ceará, visando propor ações para reduzir o crime e a violência. O novo superintendente possui ainda curso de inteligência e contrainteligência, capacitações voltadas ao enfrentamento às fraudes veiculares, fiscais, além do narcotráfico e crimes ambientais. Tem experiência na área de sociologia, com ênfase em violência, criminalidade e atuação policial.

Supesp

A Supesp foi criada pela Lei nº 16.562, de 22 de maio de 2018, com o objetivo de realizar estudos para subsidiar a elaboração, acompanhamento e avaliação das políticas públicas de prevenção à violência e contribuir na formulação de estratégias para a segurança pública e para o Pacto por um Ceará Pacifico. Cabe ainda a Superintendência produzir, analisar e disponibilizar estatísticas e informações relacionadas à Segurança Pública do Estado.

(Foto – Divulgação)

Shopping Benfica expõe “Grandes Mulheres do Ceará”

Jovita Feitosa

O Shopping Benfica expõe grandes personalidades cearenses que marcaram sua trajetória em vários segmentos. A mostra, que se estende até a próxima semana, faz parte das comemorações pelo Dia Internacional da Mulher.

Nela, podem ser conferidas mulheres como:

Rachel de Queiroz, escritora e primeira mulher a ingressar na Academia Brasileira de Letras;

Heloísa Juaçaba, pintora;

Jovita Feitosa, voluntária na Guerra do Paraguai;

Alba Valdez, primeira mulher a ingressar na Academia Cearense de Letras;

Yolanda Queiroz, empresária; e

Wanda Palhano, jornalista.

SERVIÇO

*1º Piso do shopping

*Horário – A partir das 10 horas

Casa D’Alva abre exposição inédita de Ismael Nery

A Casa D’Alva abrirá exposição inédita em Fortaleza dia 15 próximo, a partir das 19 horas, com curadoria de Zé Guedes.

Com trabalhos de Ismael Nery, pintor, desenhista, arquiteto, filósofo e poeta brasileiro.

*Sobre Ismael Nery leia aqui.

SERVIÇO

*Casa D’Alva – Rua João Brígido, 948 – Joaquim Távora

*Mais Informações – (85) 3252-6948.

Clínicas do Sesi vão oferecer atendimento em Cardiologia

O Sesi vai retomar, a partir da próxima segunda-feira, 18, o atendimento em Cardiologia nas clínicas da Parangaba e do Centro. Além do corpo médico de qualidade, serão disponibilizados exames como eletrocardiograma, a preços acessíveis para a população.

Os cardiologistas atenderão às segundas-feiras, das 9 às 12 horas, e às quintas-feiras, das 9h30min às 12h30min. As consultas podem ser agendadas pela Central de Relacionamento no telefone 4009-6300.

SERVIÇO

*Sesi Centro – Avenida Padre Ibiapina, 1449

*Seis Parangaba – Avenida João Pessoa, 6754

Mais Informações – 4009-6300.

É perigoso ser mulher no Brasil

106 1

Com o título “É perigoso ser mulher no Brasil”, eis artigo de Larissa Gaspar, vereadora do PPL de Fortaleza. Em clima de Dia Internacional da Mulher. Confira:

Desde a descoberta do nosso País as mulheres são alvo da violência sexista. Nossas primeiras habitantes, as mulheres indígenas, foram sucessivamente violentadas pelos colonizadores europeus. As mulheres negras, vindas pro Brasil escravizadas, sofreram com a violência sexual dentre outras formas. Até os dias de hoje, mulheres e meninas, de todas as classes e raças, sofrem com a expressão mais cruel do machismo que é a violência, seja física, sexual, psicológica, patrimonial, moral ou simbólica.

O Brasil retrocedeu no que se refere a assassinatos de mulheres, saímos da posição de 7º país que mais mata mulheres no mundo para 5º país que mais assassina as mulheres. Aqui, uma mulher é assassinada a cada duas horas, pelo simples fato de ser mulher.

A cada 11 minutos uma brasileira é estuprada. E embora sejam números absurdos, a realidade é ainda mais cruel. Estudos científicos apontam que apenas 35% dos casos de violência contra a mulher chegam aos órgãos competentes. O relógio da violência do Instituto Maria da Penha registra que a cada 7,2 segundos uma mulher é vítima de violência física.

É perigoso ser mulher no Brasil e essa situação precisa mudar. Tivemos avanços com mecanismos de proteção como a Lei Maria da Penha, que chegou a reduzir em 10% a taxa de homicídios de mulheres, assim como a Lei do Feminicídio que veio tornar mais dura a pena para assassinos das mulheres. Porém, a implementação de políticas públicas que venha desconstruir a cultura machista, que inferioriza a vida das mulheres, que faz os homens se sentirem proprietários dos nossos corpos, das nossas decisões, precisam se efetivar urgentemente. E isso passa por um processo educativo, que começa em casa e se estende à escola.

Pensando nisso, aprovamos na Câmara Municipal de Fortaleza a Indicação 406/2017 que institui o Programa Lei Maria da Penha nas Escolas, uma forma de trabalhar desde a infância os valores de respeito e igualdade entre homens e mulheres. Precisamos exigir dos governos compromisso com a erradicação dessa violência, com a execução de projetos e programas que promovam a autonomia e a liberdade das mulheres e meninas.

*Larissa Gaspar,

Vereadora do PPL de Fortaleza.

Senado 2022 – Tasso Jereissati X Camilo Santana?

447 2

Lembra daquela história dita por Tasso Jereissati de que só cuidaria dos netinhos e não voltaria à política partidária?

Tempos depois, Tasso virou senador e agora, mais do que nunca, já está de olho na reeleição em 2022. Encerraria assim, com 82 anos, sua carreira política.

Na outra ponta, pois a peleja de 2022 será por apenas vaga no olimpo senatorial, estaria o governador Camilo Santana (PT).

(Foto – Agência Senado)

Vereadora diz que a mulher conservadora está bem representada na Câmara Municipal

367 4

A vereadora Priscila Costa, que se destaca na Câmara Municipal como ” voz do conservadorismo feminino no Ceará”, lembrou o Dia Internacional da Mulher nesta sexta-feira, na Casa. Ela aproveitou para se definir como uma parlamentar “em defesa da vida e da família”.

Jovem, casada e mãe de dois filhos, Priscila Costa é presidente e autora da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e, também, diz lutar pela valorização das mulheres.

Um de seus projetos, que ganhou repercussão, é o que tira o nome de Che Guevara do Cuca da Barra do Ceará e quer a adoção do nome de uma mulher, Bárbara de Alencar, no equipamento.

Priscila também defende a liberdade de empreender, observando ser “a chave para uma vida próspera, até mesmo para os mais pobres.” A também jornalista tem batido duro no aborto.

TCE ganha reforço de pessoal na próxima semana

O Tribunal de Contas do Ceará receberá, nesta segunda-feira (11), no auditório da Escola de Gestão Instituto Plácido Castelo, os primeiros universitários de 2019 aprovados no 7º Processo Seletivo de Estagiários desta Corte. Dos 60 candidatos aprovados, 37 foram convocados neste primeiro momento, por meio do Edital nº 05/2019 publicado no Diário Oficial Eletrônico (DOE-TCE/CE, de 22/2). A informação é da assessoria de imprensa do TCE.

Os estudantes de nível superior serão recebidos através do Programa Braços Abertos, coordenado pelo setor de Desenvolvimento Organizacional, da Secretaria de Administração do TCE Ceará. Aos novos estagiários será apresentada uma cartilha, disponível na página eletrônica interna, a Intranet, com orientações, direitos e deveres, identidade e estrutura organizacional da Corte, dúvidas frequentes, dentre outras informações. Na sequência, os estagiários farão uma visita guiada e posteriormente serão levados aos seus locais de atuação.

As vagas, nesta primeira etapa, são para os cursos de Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Comunicação Social, Direito, Informática e Pedagogia. Ainda foram aprovados estudantes de Economia e Engenharia Civil. A bolsa ofertada é de R$ 949,73, auxílio-transporte, numa carga horária de 20 horas semanais, em jornadas de quatro horas diárias, no período da manhã ou da tarde. O estagiário tem direito a redução da carga horária no período de avaliação estudantil.

Ceará e a igualdade de gênero

Com o título “Ceará e igualdade de gênero”, eis artigo de Socorro França, titular da Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos do Estado. Em clima de Dia Internacional da Mulher. Confira:

O Ceará começou o ano de 2019 em alinhamento com uma política que ganha corpo nos estados nordestinos: a luta pela igualdade de gêneros. Na reta final de 2018, o governador Camilo Santana deu as diretrizes para o novo governo que elevou a política pública para mulheres. O assunto saiu de uma coordenadoria especial e tornou-se pauta em uma secretaria, a Secretaria de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos.

A notícia mostra a decisão política do Governo do Estado de desenvolver um projeto de enfrentamento à violência contra a mulher. Mas é ainda mais que isso: como o Ceará, praticamente todos os estados nordestinos passam a ter uma Secretaria voltada às demandas femininas e feministas. É uma lição para o País, visto que excetuando-se os nordestinos, apenas quatro estados contam com secretarias específicas para tratar das políticas públicas para mulheres.

A mudança traduz a compreensão já incorporada pelo governo cearense da igualdade de gêneros como algo fundamental ao desenvolvimento sustentável do Estado. O documento “Transformando promessas em ação: Igualdade de gênero na agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável”, produzido pela ONU Mulheres, conclui que a desigualdade entre homens e mulheres é uma ameaça à estabilidade social e política, um obstáculo para o crescimento econômico e uma barreira para a erradicação da pobreza e a efetivação dos direitos humanos. O Ceará tem plena compreensão da necessidade de entrar nessa luta, reunindo os mais diversos parceiros para isso. É uma atuação nas mais diversas frentes.

E uma das formas de trabalhar na construção dessa equidade é buscando oferecer alguma segurança às mulheres-mães na criação de seus filhos, seja com políticas de transferência de renda, como é o caso do Cartão Mais Infância; seja na construção de equipamentos de esporte e lazer que estimulem a sociabilidade e a convivência com a cidade, como acontece com as areninhas e brinquedopraças. Essas são políticas já consolidadas dentro da Secretaria da Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos que irão se unir às pautas urgentes do movimento feminista.

*Socorro França,

Secretária de Proteção Social, Justiça. Mulheres e Direitos Humanos.

Camilo anuncia implantação da Casa da Mulher Cearense

O governador Camilo Santana anunciou, neste Dia Internacional da Mulher, em solenidade no Palácio da Abolição, a implantação da Casa da Mulher Cearense. O equipamento será instalado nas principais regiões do Estado. O anúncio foi feito em clima festivo e com homenagem a cinco mulheres que se destacam pelo trabalho social em suas comunidades. Entre elas, Irmã Conceição, que comanda o Lar Amigos de Jesus.

Também participaram do ato a primeira-dama Onélia Santana, a secretária de Proteção Social, Justiça, Mulheres e Direitos Humanos, Socorro França, o presidente da Assembleia Legislativa, José Sarto, a secretária executiva de Mulheres, Denise Aguiar, e representantes de movimentos de mulheres.

Projeto

O projeto da Casa da Mulher Cearense é baseado no exemplo da casa implantada em Fortaleza, que atua no atendimento humanizado e especializado para mulheres em situação de violência, destacou Camilo Santana.

“A ideia é seguir o modelo da Casa da Mulher Brasileira, implantada no ano passado aqui em Fortaleza, que é uma experiência do Governo Federal que o Estado assumiu. Hoje a gente administra a Casa mantendo todos os serviços reunidos – Defensoria (Pública), capacitação, Delegacia da Mulher, Ministério Público, Juizado Especial, tudo em um só ambiente para acolher e orientar as mulheres. A ideia é que a gente inicie pelo Cariri, região que tem tido um índice forte de violência contra a mulher. Nesses próximos quatro anos queremos implantar nas principais regiões do Ceará”, informou o governador.

(Foto – Divulgação)

Assembleia Legislativa lembra o Dia Internacional da Mulher

A deputada estadual Aderlânia Noronha (SD) registrou, em pronunciamento nesta sexta-feira, na Assembleia Legislativa, o Dia Internacional da Mulher, Ela lembrou que a data teve origem no final do Século XIX e início do Século XX, no contexto das lutas femininas por melhores condições de vida e pelo direito ao voto.

Aderlânia saudou e homenageou todas as mulheres cearenses, pontuando que muitas delas enfrentam jornadas duplas de trabalho.
“São assustadoras as crescentes estatísticas de feminicídio no País, em muitos casos por motivações banais.” Ela manifestou seu protesto e convicção de que essa realidade, cruel e covarde, precisa cessar definitivamente. Acrescentou que, no seu primeiro mandato, elegeu com prioridade as causas sociais e femininas. Lembrou ainda que apresentou muitos projetos, alguns já aprovados, em defesa da mulher cearense.

Destacou também a criação da Semana Estadual pela Não Violência contra a Mulher, a inserção da Campanha Mais Mulheres na Política no Calendário de Eventos do Estado do Ceará, a criação de postos avançados nas Delegacias da Polícia Civil do Estado para atendimento à mulher vítima de qualquer tipo de violência e a instituição de medidas de prevenção e combate ao crime de assédio e abuso sexual de mulheres nos meios de transporte coletivo intermunicipal no âmbito estadual.”

Aderlânia assegurou que sua luta na defesa e proteção da mulher cearense continuará intensa neste segundo mandato. Para tanto, conclamo minhas colegas de Parlamento, independentemente dos interesses partidários e ideológicos, a erguerem essa bandeira, que, na verdade, não é só das mulheres, porém de todos aqueles que almejam uma sociedade mais justa e equilibrada.”

(Foto – ALCE)

Olavo de Carvalho quer mexer no processo de escolha de reitores de universidades

316 1

Olavo de Carvalho e o deputado federal Heitor Freire (PSL).

O plano de Olavo de Carvalho para a educação brasileira vai muito além da nomeação de um apadrinhado no comando do ministério. Seu sonho dourado é interferir na troca de todos os reitores das universidades públicas.

Por falar nisso, o deputado federal Heitor Freire (PSL) promete dar entrada em projeto que muda a consulta para reitor.

(Foto – Facebook Heitor Freire)

Escutar e tecer impossíveis

151 1

Com o título “Escutar e tecer impossíveis”, eis artigo de Silvia Bessa, jornalista do O POVO. Em clima de Dia Internacional da Mulher. Confira:

A vendedora ambulante Ágata Januário não sairia no retrato do Carnaval 2019. Sem glitter, pochete ou body, a mulher de 27 anos dificilmente seria matéria de jornal. Menos ainda mereceria post do presidente eleito, pouco confortável talvez em mostrar uma verdade brasileira. Ela era mais uma na multidão de invisíveis. Mas quis o acaso que, no mesmo ano em que a Estação Primeira de Mangueira cantou os heróis de barracões, seu filho Rafael se perdesse no Centro do Rio de Janeiro, onde desfilava o Cordão do Boi Tolo. Foi no Domingo Gordo.

Conhecido como o bloco que “não termina nunca”, o menino fez banda e foliões pararem. Todos se abaixaram em silêncio para em seguida chamar em coro pela mãe da criança. Foram 20 minutos de pausa na troça, que leva 12 horas pelas ruas cariocas, até que ela surgisse.

“Senti desespero e, agora, felicidade. Eu fiquei impressionada com a humildade e a simplicidade desse bloco. Eles pararam de tocar para me encontrar”, disse ao jornal O Globo. O menino, da prole de cinco, pela sua mão.

Ágata explicou que o dia deveria lhe render R$ 70. Dinheiro que fazia falta em casa. “O carnaval é sempre uma ilusão. Meus filhos acabam sofrendo por eu ficar longe trabalhando. Onde eu moro, cada vez mais as mães abandonam seus filhos, mas eu estou lutando. Hoje as coisas parecem impossíveis, mas uma hora elas mudam. Vivo por meus filhos e para mantê-los protegidos”, prosseguiu.

Sua fala atravessa a semana, ultrapassa a Quarta-feira de Cinzas, e chega hoje ao 8 de março. É importante ouvi-la. Encontrar aqui, no contexto do Dia da Mulher, seu eco. Ela que não se organizou, que não tem um debate avançado sobre o feminismo ou outro movimento popular, mas é vítima de muita opressão.

À margem do Estado, Ágata – como tantas outras mulheres que trabalham informalmente, moram em casas precárias, cuidam de vários filhos – quase sempre sozinhas, expostas à violência doméstica e urbana – não pode estar à margem de nossas lutas.

“É preciso ajudá-la a entender que o desamparo não é um destino”, escreveram a antropóloga brasileira Debora Diniz e a cientista política argentina Giselle Carino, em artigo publicado ontem no El País Brasil, onde evocam a solidariedade feminista como forma de ampliar a fala de grupos vulneráveis e avançar na garantia da justiça.

Mais que isso é também preciso aprender com essas mulheres. Volto ao exemplo de Ágata Januário, que, no domingo, quando entrou no Cordão para pegar nos braços o filho pequeno trazia de lado o filho de uma vizinha. Há uma relação de apoio entre as mulheres pobres e oprimidas. A necessidade fez com que elas tramassem uma rede. É uma lógica que nem sempre é pautada na exploração e na competição, que o patriarcado e o capitalismo nos ensinaram.

Hoje, no ato na praça Murilo Borges ou em qualquer lugar desta cidade, mesmo dentro de casa, ouça com atenção uma mulher. É um começo. Uma hora a gente muda as coisas que parecem impossíveis.

*Silvia Bessa

Jornalista do O POVO.

(Foto – Reprodução do Facebook)

Chove chuva, mas açude Castanhão não reage

Mesmo com boas chuvas no Estado, ainda falta muito, muito mesmo, para o açude Castanhão sair do limbo. O nível das reservas ali é de 3,54% do volume total, que é da ordem de 6 bilhões de metros cúbicos.

De acordo com a Companhia de Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Estado (Cogerh), até agora, 11 açudes sangraram por conta das bocas chuvas.

Embora os números de sangria estejam crescendo, 99 reservatórios ainda se encontram com volume abaixo de 30%. Desses, 31 estão com volume considerado morto. Outros 10 estão secos. Sâo eles: Faé (Quixelô), Madeiro (Pereiro), Sousa (Canindé), Serafim Dias (Mombaça), Potiretama (Potiretama), Carão (Tamboril), Adauto Bezerra (Pereiro), Nova Floresta (Jaguaribe), Salão (Canindé) e Favelas (Tauá).

(Foto- Fabio Lima)