Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Enquanto DEM trabalha cargos no ‘governo Temer’, Moroni defende eleições gerais

zuMoroni

Da Coluna Vertical, no O POVO desta quarta-feira (27):

Enquanto o DEM trabalha em Brasília pela derrubada da presidente Dilma Rousseff – de olho em possíveis cargos federais, o presidente regional do partido, deputado federal Moroni Torgan prefere aderir à tese das eleições gerais como saída para o Brasil.

Moroni votou pelo impeachment de Dilma, mas não vê saída para o Brasil com Michel Temer. Ele reconhece que o peemedebista tem capacidade de gestão, mas prefere apostar na ideia de que a democracia precisa continuar sendo fortalecida, o que não passaria simplesmente pela posse de Michel.

Sobre as eleições municipais, o dirigente do DEM, sempre cotado como pré-candidato, foi pragmático: isso depende do cenário pós-impeachment. “A Dilma vai cair, mas eu gostaria de eleições gerais!”, reforçou o parlamentar.

Assembleia debaterá quadro do saneamento básico do Ceará

carlos-matos

O Estado do Ceará gastou mais de R$ 3 milhões com internações por doenças diarreicas. Os dados são do DATASUS (Departamento de Informática do SUS), referentes ao ano de 2013. Sabe o que provoca isso, na maioria das vezes? Falta de saneamento básico.

Com o objetivo de discutir o diagnóstico atual do saneamento básico cearense e o planejamento do governo para a área, a Assembleia Legislativa vai realizar uma audiência pública nesta quarta-feira, na Sala das Comissões Técnicas da Casa. A iniciativa é do deputado Carlos Matos (PSDB).

Para o parlamentar, a falta de saneamento básico é a principal causa do aumento do número de casos de dengue, zika e chikungunya no Ceará. “Fortaleza tem 50% da cidade sem saneamento. Com esta audiência, nós queremos discutir as políticas públicas pensadas pelo governo, para que possamos cobrar e fiscalizar”.

O deputado convidou várias autoridades como  Henrique Javi (secretário de Saúde do Estado); Lúcio Ferreira Gomes (secretário das Cidades do Estado); Neurisangelo Freitas (diretor-presidente da Cagece); Geraldo Basílio (coordenador de saneamento básico da ARCE); Águeda Muniz (secretária Municipal do Urbanismo e Meio Ambiente de Fortaleza); Jurandir Frutuoso (secretário executivo do CONASS); Socorro Martins (secretária Municipal da Saúde); Isabel Maria Porto (Promotoria de Justiça de Defesa de Saúde Pública); Adolfo Marinho (ex-secretário de Estado do Desenvolvimento Urbano); Carlile Lavor (ex-secretário de Saúde do Estado); e Expedito Nascimento (presidente da APRECE).

Padre Fábio de Melo é uma das atrações do Halleluya

padre fábio de melo

O Festival Halleluya, que será realizado entre os dias 20 e 24 de julho próximo, no Condomínio Espiritual Uirapuru (CEU), terá entre as principais atrações Padre Fábio de Melo e Eliana Ribeiro.

O anúncio foi feito nesta tarde de terça-feira pela organização do evento, que chega ao seu vigésimo ano.

A solidariedade é uma das marcas do Halleluya. Neste ano, foi renovada a parceria com o Hemoce. Neste ano, a expectativa é alcançar 900 bolsas de sangue.

Coelce diz que aumento da conta de luz é coisa da Aneel

Da Coordenadoria de Comunicação da Coelce, este Blog recebeu nota acerca de ato que movimentos sociais realizaram nesta terça-feira, em frente a sede da empresa, contra o reajuste da tarifa da energia. Confira:

Nota– Coelce

Sobre as reivindicações de hoje (26), na sede da Coelce, a companhia esclarece que é uma empresa regulada e o reajuste tarifário é definido pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), segundo as regras estabelecidas na legislação e no contrato de concessão.

A distribuidora informa também que, do reajuste médio aprovado este ano pela Aneel, de 12,97%, a parcela dos custos da Coelce corresponde a 5,73%, sendo 7,24% referentes ao aumento dos custos para compra de energia e maiores encargos setoriais. O valor percebido para o consumidor de baixa tensão foi de 13,6% e evoluiu nos últimos 10 anos abaixo da variação do IGP-M e do IPCA do mesmo período.

Comunicação Externa Coelce

Ex-prefeito de Canindé é condenado a devolver mais de R$ 126 mil aos cofres do município

“A 6ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) manteve sentença que condenou o ex-prefeito de Canindé, Antônio Glauber Gonçalves Monteiro, o ex-vice-prefeito Higino Luiz Barros de Mesquita e ex-vereadores da cidade a restituírem ao erário a quantia de R$ 126.480,00, que foi recebida indevidamente.

O valor é referente aos salários recebidos a mais pelos ex-gestores no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2004, após vereadores aprovarem na Câmara Municipal lei que aumentou os subsídios.

De acordo com a relatora do processo, desembargadora Lira Ramos de Oliveira, “é razoável que haja responsabilidade solidária dos vereadores pelo ressarcimento aos cofres municipais do prejuízo causado, uma vez que rejeitaram intencionalmente o veto parcial de inconstitucionalidade do Prefeito em exercício”.

A desembargadora entendeu que a “lesividade aos cofres públicos perpetrada pelos artigos 2º e 3º da Lei Municipal nº 1.646/2000 pode ser constatada ao se confrontar com orientação dada pela Instrução Normativa nº 2, de 31 de agosto de 2000, do Tribunal de Contas dos Municípios, acostada às folhas 34 dos autos”.

Também explicou que o Juízo de 1º Grau “agiu corretamente ao julgar procedente a ação popular, em prol da coletividade, visando o fim social, o combate as arbitrariedades dos agentes públicos e a reparação do dano causado”.

Segundo os autos, no ano de 2001, o Ministério Público do Ceará (MP/CE) ajuizou ação popular contra os ex-vereadores Francisco Ocíbio Coelho Falcão, Francisco Plínio Gomes, Francisco Moreira de Castro, Francisco Barros de Araújo, Júlio César Marques Ferreira Lima, Francisco de Paula Mendonça, Germano Ferreira Uchoa, Antonio Lima Coelho, José Álvaro Pinto de Sousza, Francisco Valdemar Anastácio, Pedro Gervário Moreira Martins, José Adauto Almeida Pinto e Benedito Amaro Campelo, além do prefeito e do vice-prefeito.

Em setembro de 2000, a Câmara Municipal aprovou projeto de lei que aumentava o subsídio dos cargos de prefeito e vice-prefeito para R$ 4.701,00 e R$ 3.134,00, respectivamente. Os valores beneficiaram os gestores do mandato de 2001 a 2004.

O projeto foi aprovado e enviado para sanção do prefeito da época, que vetou os artigos que permitia o aumento. Ele justificou que era inconstitucional e que a majoração estava em desacordo com Instrução Normativa do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM).

A lei retornou para Câmara com o veto, mas acabou sendo publicada o texto original. Por esse motivo, foi ajuizada uma ação popular por um comerciante da cidade. Argumentou que os subsídios afrontavam a Constituição Estadual, que estabelece que o teto dos cargos eletivos devem ser relacionados a quantidade de habitantes.

Em contestação, o ex-prefeito, ex-vice-prefeito e o ex-vereador Francisco Ocibio alegaram ilegalidade do comerciante para pedir a inconstitucionalidade da Lei Municipal. Defenderam que as provas anexadas não são suficientes para comprovar irregularidade e invalidar a lei. Os demais parlamentares foram julgados à revelia.

Ao analisar o processo, o juiz Antônio Josimar Almeida Alves, da 1ª Vara da Comarca de Canindé, julgou a legitimidade do comerciante para impetrar a ação popular e condenou o ex-prefeito, o ex-vice-prefeito e os ex-vereadores que aprovaram a lei a devolver a quantia de R$ 126.480,00, recebidos a mais pelos ex-gestores no período de janeiro de 2001 a dezembro de 2004.

O magistrado entendeu que, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cidade no ano de 2000 contava com 69.601 habitantes, e conforme a Constituição Estadual, o subsídio dos gestores limitava-se a 2/5 da remuneração do governador para prefeitos e 2/3 do subsidio do prefeito para vice-prefeito.

Inconformados com a decisão, o ex-prefeito e o ex-vereador Júlio Cesar Marques apelaram (n° 0000936-18.2000.8.06.0055) no TJCE. Alegaram que a referida ação não poderia ser instrumento para anular a lei. Os dois requereram a anulação da sentença.

Ao julgar o recurso no último dia 20, a 6ª Câmara Cível negou provimento ao recurso por unanimidade. Segundo a desembargadora, “não merecem prosperar os argumentos alegados de que a lei e o ato de recebimento dos subsídios indevidos não podem ser atacados por ação popular”.

Ressaltou ainda que “levando em conta os tetos remuneratórios estabelecidos, os subsídios corretos a serem recebidos na legislatura 2001/2004 pelo prefeito e seu vice eram de R$ 3.120,00 e de 2.080,00, respectivamente. Contudo, com base nos artigos 2º e 3º da Lei Municipal nº 1.648/2000, os subsídios foram majorados indevidamente”.

(Site do TJ/CE)

Um shopping que comprou a ideia de apostar também em cultura

175 2

JSN1-600x389

Em 16 anos de mercado, o Shopping Benfica comemora um tento: a sua galeria de artes (Benficarte), no período, fez a média de uma exposição por mês. Tudo de forma gratuita e dando espaço assim para os artistas do Estado.

Quem controla esse shopping é João Soares Neto, um empresário que nunca perdeu o amor pela cultura. Aliás, ele é membro da Academia Cearense de Letras.

Edital Ceará Junino continua recebendo inscrições

luar_do_sertao_-_marina_cavalcante_620_465

Até a próxima sexta-feira, a Secretaria da Cultura do Estado do Ceará recebe inscrições para o Edital Ceará Junino 2016. Neste exercício, o investimento é de R$ 2.645.300,00 pelo Governo do Estado. Podem participar integrantes de quadrilhas e realizadores de festivais em todo o Estado.

O edital também destina recursos para a realização do Campeonato Estadual Festejo Ceará Junino, com a participação das quadrilhas vencedoras de cada um dos 21 concursos que acontecerão com apoio da Secult.

De acordo com a legislação estadual, 50% dos recursos serão destinados a projetos do Interior do Estado.

SERVIÇO

*A íntegra do edital e dos regulamentos, bem como os formulários para participação, já estão disponíveis no site da Secult: www.secult.ce.gov.br.

Google e SmartLab promoverão em Fortaleza debate sobre uso da tecnologia na educação

Em parceria com o Google For Education, a SmartLab, plataforma integradora de conteúdos do Grupo Santillana, promoverá nesta quarta-feira, em Fortaleza, o debate “A escola do futuro é sua!”. Voltado para gestores, diretores, coordenadores e professores de escolas públicas e privadas, o encontro apresentará às escolas uma proposta de emancipação tecnológica e reunirá especialistas do setor para compartilhar conhecimento e trocar experiências.

No encontro, que ocorrerá das 19 às 22 horas, no Teatro Nadir Papi Saboia (Colégio FB – Varjota), serão abordados também temas como personalização e coworking na educação, conectividade, inovação e a formação de alunos para profissões que ainda não existem. O evento ainda passará pelas cidades de Brasília, Recife, Belo Horizonte, Campinas (SP) e Rio de Janeiro.

SERVIÇO

*Teatro Nadir Papi Saboya – Rua 8 de Setembro, 1331 – anexo ao Farias Brito – Varjota.

*Inscrições: inscricoes@smartlab.me (vagas limitadas)

STJ decidirá nesta quarta-feira se área da cachaçaria da Ypioca é terra indígena

203 1

Barrels of cachaça at the Ypióca's Museum of Cachaça

“O STJ vai decidir, nesta quarta-feira, se uma área de 1,7 mil hectares no município de Aquiraz (CE), onde a empresa que produz a chaça Ypioca tem unidades produtivas instaladas, é ou não uma terra indígena.

Em 2011 a Funai declarou que o terreno pertence ao grupo indígena Jenipapo-Kaninde. A empresa, por sua vez, diz que é dona das terras desde 1923.

Caso siga a posição da Funai, a corte também deverá ter de dizer o que será feito com as unidades produtivas e se as mesmas também passarão a ser propriedade dos índios.”

(Veja Online)

Pela tese das eleições gerais

140 6

Com o título “A Operação Impeachment”, eis artigo do deputado federal Ariosto Holanda (PDT). Para ele, o afastamento da presidente Dilma Rousseff é articulado por uma campanha milionária que reúne empresariado e grandes meios de comunicação. Confira:

Deflagrado pelo sistema financeiro de São Paulo, o impeachment tem como objetivo cassar o mandato da presidente Dilma, legalmente constituído. Uma campanha milionária foi instalada, envolvendo meios de comunicação e redes sociais, voltada para, de forma equivocada, induzir na população a ideia de que a presidente era a grande responsável pelo esquema de corrupção, há anos, estabelecido no País.

Como não encontraram nenhum crime da Dilma, apelaram para a análise do Tribunal de Contas da União (TCU), que havia identificado pedaladas fiscais nas suas contas e que consideravam isso crime de responsabilidade fiscal. Acionaram Hélio Bicudo e Miguel Reale e entraram com o pedido de impeachment.

Causa estranheza quando as mesmas pedaladas, praticadas no governo Fernando Henrique Cardoso, que tinha como ministro da Justiça Miguel Reale, foram consideradas falhas técnicas e no governo Dilma crime. Por que o vice Temer, que cometeu a mesma pedalada, não foi enquadrado? Por que só depois de oito meses é que o presidente da Câmara resolve acatar o pedido?

Ficou claro que era uma represália ao governo por não conseguir os votos no Conselho de Ética para não ser cassado. O governo Dilma cometeu erros? Muitos. Alguns até de comum acordo com o setor produtivo.

Vocês já imaginaram o prejuízo que a Petrobras teve quando congelou o preço da gasolina? Foi de 60 bilhões de dólares. O não reajuste da energia elétrica acarretou falta de recursos para investimento no setor. E a isenção de IPI para carros e produtos da linha branca – geladeira, fogão etc -, causou grande prejuízo às finanças do País.

Era o setor produtivo se locupletando das benesses e o governo se preparando para futura campanha eleitoral. Onde estavam nesse momento os iluminados economistas para contestar essa política errada?

Por que nunca se contextualizou a economia observando-se os reflexos que a queda da demanda externa – commodities e pré-sal – acarretou no sistema financeiro do País? Advogados, juízes e ministros que consultei afirmaram que o impeachment só deve ser aplicado em situações extremamente graves, que não é o caso.

Infelizmente já foi o tempo em que o parlamentar era um constitucionalista que tinha a sua origem nos centros acadêmicos e diretórios. Enfim, o Brasil não merece ter como presidente e vice pessoas denunciadas criminalmente. Por que não mobilizar a população para eleições gerais, já?

Ariosto Holanda

dep.ariostoholanda@camara.leg.br

Deputado federal (PDT)

Coelce será alvo de protesto

Várias entidades do movimento social, incluindo o Sindifort e a Intersindical, vão realizar, a partir das 16 horas desta terça-feira, em frente a sede da Companhia de Eletricidade do Ceará (Coelce), situada no bairro José Bonifácio, um ato público.

Segundo organizadores, hora de protestar contra o reajuste da conta de luz que subiu em média 14%. As várias categorias envolvidas na manifestação consideram o reajuste abusivo.

O Procon Fortaleza, inclusive, está questionando e cobrando explicações da Coelce.

Eunício Oliveira reúne bancada estadual e discute um provável cenário da Era Temer

eunim

O senador Eunício Oliveira andou reunindo, em Brasília, a bancada estadual do PMDB. Foi em seu escritório político, ocasião em que temas como o cenário nacional e a perspectiva de um Governo Temer entraram nas discussões.

Outro tema que foi imprescindível: a sucessão municipal. O PMDB quer fechar alianças com partidos que aderirem ao arco de apoio de Temer.

Em Fortaleza, o PMDB deve ter candidato próprio? Esse mote o senador Eunício Oliveira preferiu deixar para depois.

(Foto – Divulgação)

Prefeitura de Fortaleza abre concurso para analista de planejamento

Do Site do Imparh:

A Prefeitura de Fortaleza, por meio do Instituto Municipal de Desenvolvimento de Recursos Humanos (Imparh), está com inscrições abertas para o concurso público para o cargo efetivo de analista de planejamento e gestão. O certame oferece 50 vagas para uma nova carreira no serviço público municipal nas seguintes áreas de atuação: Área Jurídica, Contabilidade, Estudos e Pesquisas, Políticas Públicas, Tecnologia da Informação e Comunicação, Planejamento Urbano e Planejamento Ambiental Urbano. As inscrições podem ser feitas pela internet, por meio do site do Imparh, até as 23h59min do dia 9 de maio de 2016.

Os profissionais selecionados atuarão junto à Secretaria Municipal do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog) e ao Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) e deverão comprovar formação acadêmica nas seguintes especialidades: Direito, Ciências Contábeis, Estatística, Administração, Economia, Engenharia Civil, Ciências da Computação e Correlatos, Arquitetura e Urbanismo, Engenharia Ambiental e Engenharia Agronômica. A remuneração para o cargo, de carga horária semanal de 40 horas, será de vencimento básico de R$4.886,06 mais gratificação variável de até 40% do vencimento base, podendo chegar até R$ 6.840,48 inicial.

Para a inscrição no concurso, os interessados devem preencher um formulário eletrônico, disponível na página do Imparh, e pagar o boleto bancário no valor de R$160,00 para todas especialidades. O certame será composto por duas etapas, uma prova objetiva, contendo 70 questões, de caráter eliminatório e classificatório, e uma análise de títulos e de experiência profissional, de caráter classificatório para os candidatos aprovados na primeira etapa. A prova objetiva terá duração de quatro horas e está prevista para ser aplicada no dia 29 de maio de 2016, das 14h às 18h (horário de Fortaleza), para todos os candidatos.

O concurso público é o primeiro realizado para a Sepog e o Iplanfor, contando desde a fundação da antiga Secretaria de Administração. “Queremos servidores capacitados e experientes para gerenciar processos administrativos que devem rodar independente do gestor à frente do Município. Além dos avanços significativos que tivemos na modernização da gestão, queremos deixar como legado esse quadro permanente, fundamental”, disse o secretário do planejamento, orçamento e gestão, Philipe Nottingham.

O candidato aprovado e investido no cargo público de provimento efetivo ficará submetido ao regime jurídico previsto no Estatuto dos Servidores Públicos do Município de Fortaleza (Lei Municipal nº 6.794/90) e integrará o Plano de Cargos, Carreiras e Salários estabelecido para os servidores do ambiente de especialidade Planejamento e Gestão, de acordo com o previsto na Lei Complementar Municipal nº 0186/2014.

Os candidatos serão convocados, mediante edital publicado no Diário Oficial do Município de Fortaleza (DOM), a critério da administração pública, obedecendo-se à ordem crescente de classificação, por área de atuação, dos candidatos aprovados, durante o prazo de validade do concurso de dois anos. O início das nomeações dos candidatos aprovados no concurso público será a partir de novembro de 2016.

Ceará é o 3º no ranking de acidentes de trabalho no Nordeste

construcao_civil

Construção civil ainda é um dos setores com maior número de acidentes.

Às vésperas do Dia da Segurança e Saúde no Trabalho, 28 de abril, o Ceará não tem muito o que comemorar. O Estado ocupa a 3ª posição no ranking de acidentes de trabalho no Nordeste, ficando atrás apenas da Bahia e de Pernambuco.

De acordo com o último Anuário Estatístico da Previdência Social, com dados de 2014, 13.315 trabalhadores cearenses sofreram acidentes de trabalho, o que dá uma média de 36 casos por dia. Desse total, 60 trabalhadores morreram e 276 ficaram incapacitados de forma permanente para o trabalho.

De acordo com os dados da Previdência Social, o Brasil registrou 704 mil acidentes de trabalho em 2014. 2.783 trabalhadores morreram e 13.833 ficaram incapacitados permanentemente. Comparado com 2013, o número de acidentes de trabalho no País teve um decréscimo de 2,97%.

O Ceará não seguiu a mesma tendência. A redução do número de acidentes no Estado de 2013 para 2014 foi de apenas 2,1%, abaixo da média nacional. Isso deixa o Ceará na 12ª posição no ranking nacional em acidentes dessa natureza.

DETALHE – A construção civil ainda é um dos setores da economia responsáveis pelos maiores índices de acidentes e doenças relacionadas ao trabalho. Cerca de 60 mil trabalhadores sofreram algum tipo de acidente nos canteiros de obras, durante o ano de 2014, no Brasil, segundo a Previdência Social.

(Com TRT/CE)

O que é necessário para desarmar um fanático?

Com o título “Só o humor constrói”, eis artigo do empresário e geógrafo Paulo Porto. Ele faz uma abordagem leve sobre tópicos do livro de Amos OZ, cujo título, em meio a tanta intolerância neste meu Brasil de Mãe Preta e Pai João, até que cai bem. Confira:

As lideranças do novo governo devem, absolutamente, ter a virtude do diálogo para construção de um novo ambiente para o País. Como sugestão, uma leitura do livro do extraordinário Amós Oz, “Como curar um fanático”. Pode inspirar e fazer bem à alma.

Lula, seu embuste e seus comandados, se especializaram em dividir o País. Primeiro, trabalhadores sindicalizados e alguns intelectuais da esquerda (os companheiros), de um lado, e o resto (os inimigos) do outro. Em seguida, “nós” (companheiros e adesistas) e os “outros” (mais inimigos).

No final, Lula, Dilma, Chico Buarque e outros artistas menores (invejosos do Chico), contra o restante da população (golpistas e delatores). Tanto insistiram que conseguiram.

Criaram o fanático petista e o fanático antipetista. “O fanático é um ponto de exclamação ambulante”. (pág.28).

O Lulopetismo colheu o ódio que plantou. Recusaram o convívio democrático do espaço do parlamento, inventando o “fora Sarney”, “fora Itamar” e o “fora FHC”. Colheram o “fora Lula”, “fora Dilma” e o “fora PT”.

A eterna mistura do público com o privado, que os fizeram proprietários de todos os bens do País, tem agora, a tese comprovada. Não aceitam a perda – não do governo, que já não existia – mas, do afeto…da paixão das “minhas coisas”. Esse é o sentimento do avarento ao perder suas posses. Pode levá-lo até ao suicídio.

O oposto é o desprendimento e a humildade, que numa situação semelhante, nos leva a renúncia.

O insistente uso da mentira, da empulhação e da enganação nos discursos que alugaram os nossos ouvidos, deu espaço ao retorno e ao sentimento de legitimação dos Bolsonaros e Felicianos da vida.

Eduardo Cunha e Roberto Jefferson, devem, merecidamente, reivindicar um espaço no Céu. Num lote de costas para o Paraíso, defendo que mereçam. Estão na minha conta de inimigos defensáveis. O mundo não seria tão interessante sem os canalhas.

Desarmar esse clima de uma minoria fanática, emergente, será uma das missões do novo governo. Contando, inclusive, com os bons moderados petistas.

Para Amós Oz, que propõe caminhos para solução de paz entre Israel e a Palestina, desarmar um fanático, é necessário diálogo e valorização dos antídotos ao fanatismo. Entre eles estão o humor, o ceticismo e a argumentatividade. Para nós, talvez, só o humor já seja suficiente.

* Paulo Porto Lima,

Geógrafo e Empresário

pauloportolima@me.com

ZPE do Ceará quer implantar área para exportação de pedras ornamentais

antoniobalhmann

O secretário de Assuntos Internacionais do Governo, Antonio Balhamnn, expõe, nesta terça-feira, em Brasília, o projeto de ampliação da área da Zona de Processamento das Expórtações (ZPE) do Pecém de 4,2 mil hectares para 6 mil hectares.

A exposição ocorrerá na área das ZPEs, do Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio (MDIC).

O objetivo do secretário Antonio Balhmann é conquistar apoio para implantar, na ampliação já aprovadas pelo governo estadual, um nicho na ZPE voltado para a exportação de pedras ornamentais.

Há 30 empresas nesse portfólio.

Festival oferece imóveis de cobertura via mundo virtual

Um evento inédito entra no ar, nesta terça-feira, e consolida a entrada do mercado imobiliário definitivamente no mundo virtual: é o Festival da Cobertura, promovido pela Mettas Imóveis e disponível exclusivamente pelas redes sociais e no site da empresa. O festival oferece unidades de cobertura com preços diferenciados e vantagens como mobília completa, com entradas facilitadas ou com maior prazo de financiamento.

Recém-lançada no mercado, a Mettas Imóveis traz em sua história a experiência de quatro profissionais com mais de 20 anos no segmento (Daniela Prado, Marcelo Prado, Rafael Cysne e Tibério Benevides).

“Consideramos esse um momento propício para a compra do imóvel. O cliente que se planejou e que precisa comprar esse bem, agora garante uma série de benefícios que o mercado está disponibilizando”, declara Marcelo Prado, um dos diretores da Mettas par ao Blog.

SERVIÇO

*Para ter acesso aos detalhes – www.queromorarnacobertura.com.br

*Mais informações – (85) 2181.6333.

Turismo corporativo registrou 22% de queda no primeiro trimestre do ano

253 1

serghioabreu

O turismo corporativo brasileiro caiu 22% no primeiro trimestre deste ano. A informação é do controlador da Casablanca Turismo, empresário Henrique Sérgio Abreu.

Integrante da diretoria da Associação Brasileira das Agências de Viagens Corporativas, Henrique Sérgio culpa a crise econômica.

Sobre o movimento do turismo de lazer, adiantou: houve queda, no primeiro trimestre, da ordem de 34%.