Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

BNB comemora 30 anos do Fundo Constitucional do Nordeste

Romildo Rolim preside o BNB.

O XXIV Fórum Banco do Nordeste de Desenvolvimento celebra os 30 anos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE), nesta quarta e quinta-feira, no Centro de Treinamento do BNB, no Passaré, em Fortaleza. O evento, que integra a programação de aniversário de 66 anos do BNB, reúne estudiosos e gestores de instituições públicas e privadas em discussões econômicas, informa a assessoria de imprensa da Instituição.

Com o tema “Mais negócios, novos desafios”, o Fórum promoverá diversos painéis que abordarão instrumentos de inclusão financeira, empreendedorismo, novas tecnologias, infraestrutura e agronegócios. A solenidade é organizada em parceria com a Associação Nacional de Centros de Pós-Graduação em Economia (Anpec).

Entre as instituições convidadas para o Fórum estão Easy Táxi e Singu, Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Visa Brasil, Fundação Getúlio Vargas, Banco de Desarollo de America Latina e empresa Atlantic Energias Renováveis. O presidente do BNB, Romildo Rolim, participará de sessão solene em comemoração às três décadas de operacionalização exclusiva do Fundo Constitucional.

FNE em resultados

O Banco do Nordeste já aplicou R$ 224 bilhões em recursos do FNE na economia dos estados da Região e norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. São seis milhões de operações, com empreendedores de todos os portes. De cada dez empregos gerados nas empresas que contrataram recursos do FNE, quatro devem-se ao Fundo Constitucional.

O Fundo foi criado na Constituição Federal de 1988, com objetivo reduzir as desigualdades sociais e regionais. Atende 1.990 municípios e possibilita acesso a crédito para segmentos empresariais de microempreendedores individuais, produtores, empresas, associações e cooperativas.

Homenagens e Exposições

Os participantes do Fórum poderão presenciar diversas homenagens para personalidades da região que receberão a Comenda BNB de Desenvolvimento Regional pelos serviços que prestaram ao Nordeste. Exposições fotográficas sobre os 30 anos do FNE e 20 anos do Crediamigo, maior programa de microcrédito orientado da América do Sul, também serão apreciadas durante os dois dias de evento.

Prêmio para Micro e Pequenas Empresas

A solenidade de aniversário do Banco marcará a entrega do Prêmio Banco do Nordeste da Micro e Pequena Empresa para três empreendedores cearenses. A partir das 16h30min desta quara-feira, 4, as histórias de empreendedorismo e vitórias de cada uma das empresas serão conhecidas. Na categoria Indústria, a vencedora será Metalvi Indústria e Comércio de Ferragens, do município de Itaitinga. No setor de Comércio, a Maqmaster Comércio de Máquinas e Equipamentos Eireli também será agraciada por sua trajetória na cidade de Itapipoca. Encerrando as premiações, a área de Serviços será representada pelo Colégio Kairós, sediado em Ipú.

Encontro Regional 

O segundo dia de comemorações do aniversário do Banco, 5, será dedicado à realização do Encontro Regional de Economia, realizado em parceria com a Anpec. Serão três sessões simultâneas em diversas mesas para debates sobre temas como Economia Regional, Trabalhos do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), Teoria Econômica e Métodos Quantitativos, Economia Agrícola, Economia Social e Demografia.

Encerrando a programação, serão realizadas duas sessões especiais: “Aglomerações e Desenvolvimento Regional”, apresentada por Sabino da Silva Porto Júnior (UFRGS), e Entrega do Prêmio Banco do Nordeste de Desenvolvimento Regional, que premiará trabalhos nas categorias Artigo e Dissertação.

SERVIÇO

*As inscrições para o Fórum são gratuitas e estão abertas até o fim desta tarde de terça-feira. Os interessados devem acessar o site www.bnb.gov.br/eventos/forum-bnb-de-desenvolvimento-2018.

Onde está o valor de um trabalhador?

Como título “Onde está o valor de um trabalhador?”, eis artigo da jornalista Sara Oliveira, que pode ser lido no O POVO desta terça-feira. “O valor de um trabalhador que faz o que gosta, que acorda pronto para a mais dura das batalhas, a de produzir, não está em quatro paredes. Muito menos no reconhecimento de algum dono dessas quatro paredes”, diz o texto. Confira:

Mais de 40 anos trabalhando em um mesmo local, descobrindo, ajudando, se doando e crescendo. Um dia, um funcionário de Recursos Humanos da empresa, sofre uma coação para que a demissão seja pedida, ameaças de algo sem provas. A pressão arterial aumenta, não se acredita no que está sendo dito, no que foi esquecido de tantos e longos anos de labuta, de lealdade. De prestação de serviços sem questionamentos.

Milhares de homens e mulheres passam diariamente pela situação descrita acima. A correria do mercado de trabalho, as exigências e mudanças da globalização e a concorrência cada vez mais acirrada pelo mais barato e nem sempre mais preparado fazem mesmo da vida do trabalhador um questionamento pulsante do seu valor.

Quanto vale um trabalhador? Que acorda cedo, que não tem um atestado médico no ano, que faz hora extra sem cobrar e que divide, além de funções, carinho e atenção? E faz tudo isso não por medo de perder seu emprego, mas pelo gosto em trabalhar, em servir, não aos seus chefes, mas aos que recebem o fruto do seu suor. Há quem pague o que este trabalhador vale? Há Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) que contemple sua contribuição na vida de centenas de pessoas?

Ao longo dos meus poucos mais de 10 anos como trabalhadora, respondo que não. O cumprimento de cada direito trabalhista é imprescindível, marca a luta de categorias que para alguns são até invisíveis, mas essenciais para que a roda do empreendedorismo gire. E lucre.

Mas falo de outro valor, que só quem sabe o que é ser trabalhador sente. E não está na Carteira de Trabalho, não está no nome famoso, não está no reconhecimento da firma. Mas no olhar para trás, na capacidade de se perceber atuante no mundo, de ter certeza que possui a força mais forte do que qualquer dinheiro um dia poderá pagar.

O valor de um trabalhador que faz o que gosta, que acorda pronto para a mais dura das batalhas, a de produzir, não está em quatro paredes. Muito menos no reconhecimento de algum dono dessas quatro paredes. Esperar por isso é bobagem. O triste é que embora boba, a espera é quase inevitável. Afinal, somos trabalhadores!

*Sara Oliveira,

saraoliveira@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Sob bênçãos de Nossa Senhora de Fátima…

Feliz com a entrega, pelo governador, das obras de requalificação do entorno da estátua de Nossa Senhora de Fátima no município do Crato (Região do Cariri), o deputado estadual Ely Aguiar (PSDC).

Crato é sua terra natal e um dos seus principais redutos eleitorais. A estátua e obras complementares foram resultado de emendas do parlamentar e de recursos dos cofres estaduais.

Ely Aguiar, no entanto, não sabe se votará a reeleição de Camilo Santana.

(Foto – Divulgação)

Sinditáxi-CE participa de entrega de portaria aos taxistas de Caucaia

O Sinditaxi do Ceará participou, na manhã desta terça-feira, da cerimônia de entrega da portaria que autoriza os taxistas a trafegarem nas faixas exclusivas de ônibus de Fortaleza. Os municípios beneficiados foram Caucaia, São Gonçalo do Amarante, Paracuru, Paraipaba, Trairi e São Luís do Curu. O evento ocorreu no Grêmio Recreio e Estudos de Caucaia.

“Protocolamos ofício e a demanda dos companheiros da Região Metropolitana foi atendida. Mostramos ao prefeito de Fortaleza a importância de os profissionais circularem nos corredores, muitas vezes transportando passageiros que precisam de atendimento médico na Capital”, disse o presidente Vicente de Paula.

Por ora, os táxis não estão liberados para o trânsito. Ainda é necessário fazer o cadastro junto ao Sinditaxi-CE. Haverá também uma relação de documentos a ser entregue.

(Foto – Divulgação)

Reitores dos Institutos Federais tentam evitar cortes no Orçamento 2019

Todos os reitores dos Institutos Federais de Tecnologia fazem reunião nesta terça-feira, em Brasília.

Segundo o reitor do IFCE, Virgílio Araripe, são articulações políticas para evitar cortes dos investimentos desses estabelecimentos na proposta orçamentária 2019.

O IFCE, por exemplo, quer manter os R$ 600 milhões deste ano, valor que engloba custeio e investimentos. Pelo menos.

(Foto – Divulgação)

Efetivo de agentes penitenciários dobra no Ceará

O governador Camilo Santana (PT) dará posse, nesta manhã de terça-feira, a 1.000 novos agentes do sistema penitenciário. O ato ocorrerá no Centro de Eventos e terá a presença também da secretária da Justiça e Cidadania do Estado, Socorro França.

Segundo a assessoria de imprensa do Palácio da Abolição, com esse grupo que se engaja, o efetivo da Sejus praticamente dobrará.

(Foto – Divulgação)

General Theophilo terá encontro com lideranças dos servidores da Segurança Pública

O General Theophilo, pré-candidato a governador pelo PSDB, terá encontro nesta quarta-feira, às 19 horas, com lideranças de associações de servidores da área da Segurança Pública.

O encontro, articulado pelo presidente regional do Pros, deputado estadual Capitão Wagner, ocorrerá no auditório Murilo Aguiar, do Poder Legislativo.

Theophilo, segundo sua assessoria, terá condições de apresentar e discutir suas propostas para a segurança, com destaque para avanços, em matéria de benefícios, para os servidores desse segmento.

(Foto – Jarbas Oliveira)

Bares e restaurantes iniciam campanha conta alta nas taxas. Prefeitura diz ter a menor arrecadação

A Prefeitura de Fortaleza afirma que de todas as capitais brasileiras tem a menor arrecadação per capita de taxas municipais. Segundo nota intitulada “a verdade sobre os alvarás em Fortaleza”, divulgada ontem, a Capital arrecada quase a metade da penúltima, que é Rio Branco (AC), e 2400% de diferença ante Recife (PE).

O posicionamento do Município ocorreu como resposta à campanha de empresários contra a renovação anual de alvarás e o reajuste nas taxas para licença de funcionamento e registro sanitário.

No Nordeste, junto com Teresina, conforme a nota, a Capital era a única do Brasil que não exigia renovação anual de alvará antes da aprovação do Código Tributário, em novembro do ano passado. Na Região Metropolitana de Fortaleza, por exemplo, todas as cidades vizinhas à Capital cobram taxa anual de renovação de alvará e têm arrecadações per capita de taxas municipais maiores, segundo alega o Município.

Os dados da Prefeitura apontam que a Capital arrecada com taxas municipais, em valores absolutos, 17 vezes menos que Salvador, cidade de porte semelhante. “A Prefeitura de Fortaleza pagava 90% dos custos dos serviços de licenciamento, controle e fiscalização das atividades econômicas. Ou seja, os valores arrecadados em anos anteriores com todas as taxas municipais permitem pagar apenas 10% do custo desses serviços”, afirma a nota.

Acrescenta ainda que 90% desses custos, “que deveriam ser pagos pelas empresas que utilizam esses serviços prestados pela Prefeitura, estão sendo financiados com recursos do tesouro municipal, ou seja, dinheiro da população mais pobre, que poderia estar sendo investido na saúde e educação”.

Sobre a automação dos processos de licenciamento, frisa em nota que Fortaleza se tornou a capital mais desburocratizada do País, com o número de licenças emitidas passando de 1.304 por ano, em 2012, para 39.143, em 2017, e processo de renovação de alvará online em 10 minutos e validado em 48 horas.

Das isenções à taxa de alvará estão os microempreendedores individuais (MEI) e, conforme a Prefeitura, 85% dos estabelecimentos vão pagar um valor médio de R$ 390 por ano.

O valor máximo de R$ 5 mil por ano deverá ser pago por 3% dos estabelecimentos. “Com a nova legislação, 78% das atividades econômicas (CNAE) não precisarão mais da licença sanitária, portanto, não pagarão a respectiva taxa anual”, afirma, em nota, acrescentando que, nos últimos cinco anos, desde o início da atual gestão, não houve aumento de alíquota de nenhum dos impostos municipais.

Apesar dos esclarecimentos, a alta nas taxas ainda é alvo de reclamações de empresários, que defendem que os custos com renovação podem repercutir na perda de competitividade, além do aumento de preços ao consumidor. Desde o último domingo, os estabelecimentos com alvará de funcionamento emitido há mais de um ano precisam renovar a documentação.

“Nós empresários não temos mais condições de absorver essa carga tributária em cima da gente. Muitas empresas não vão renovar porque não têm condições de pagar”, afirma André Montenegro, presidente do Sindicato da Indústria e da Construção Civil do Ceara (Sinduscon-CE). Segundo ele, alta nos preços e até desemprego são possíveis.

Entenda valores

R$ 230 – taxa para estabelecimentos com área construída de até 40m² ou que realizam atividades de educação infantil, fundamental ou média ou atividade de atendimento hospitalar com internação.
R$ 230 + R$ 6,50 por metro quadrado excedente – taxa para estabelecimentos com área superior a 40 m², ao limite de R$ 5 mil.

Audiência

Para discutir o tema, está prevista amanhã audiência pública na Câmara Municipal de Fortaleza, às 8 horas, em que empresários devem comparecer. Dentre os discursos empresariais o de que a elevação de taxas gera despesa extra, com danos ainda a serem avaliados.

Fátima Queiroz, presidente da Associação dos Empresários da Praia do Futuro (AEPFuturo), diz que apesar de a concessão dos alvarás estar suspensa para as barracas da região, na hora que a cobrança for realizada afetará o setor de prestação de serviços.

Caminhando para o entendimento é como avalia Assis Cavalcante, presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Fortaleza. “Nós, juntamente com outras instituições, estivemos negociando com o prefeito. Estamos na expectativa de uma solução pacífica e que seja boa para a sociedade.

(O POVO – Repórter Cristina Fontenele/Foto  Julio Caesar)

CNI exclui o PT da apresentação de sua pauta para os presidenciáveis

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

A Confederação Nacional da Indústria promoverá, nesta terça e quarta-feira, em Brasília, o seu XI Encontro Nacional da Indústria. O objetivo é avaliar o cenário político-econômico do País, mas, principalmente, apresentar e entregar uma pauta com 43 itens aos pré-candidatos a presidente da República.

No conteúdo, segundo os representantes da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) nesse evento, Jorge Parente e Roberto Macedo, apelos por reformas tributária, previdenciária e política e uma futura gestão que invista em projetos sociais e estruturantes e que possam fazer o País retomar, nos próximos quatro anos, ao crescimento em todos os sentidos.

A CNI convidou para o encontro Jair Bolsonaro (PSL), Marina da Silva (Rede), Geraldo Alckmin (PSDB), Ciro Gomes (PDT), Henrique Meirelles (MDB) e Álvaro Dias (Podemos). Não, não há convite para o PT. Isso porque o principal nome do partido ao Planalto, Lula, está preso em Curitiba (PR).

(Foto – Reprodução de TV)

No México, a esquerda elege o presidente

Com o título “Esquerda elege presidente no México”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira. Confira:

O candidato de esquerda, Andrés Manuel López Obrador, conhecido pelos seus compatriotas pela sigla AMLO, venceu as eleições presidenciais no México. A campanha, que além do presidente escolheu 128 senadores, 500 deputados, oito governos locais e da Cidade do México, além de cargos em 30 estados, foi marcada pela violência. Calcula-se que, durante o período, mais de 140 políticos foram assassinados.

Ex-prefeito da Cidade do México, Obrador havia concorrido sem sucesso em outras duas disputas presidenciais, em 2006 e 2012. Em uma eleição sem segundo turno, ele venceu seus dois concorrentes com 53% dos votos, segundo contagens preliminares, quase o dobro do segundo concorrente.

Obrador elegeu-se prometendo lutar sem tréguas contra a corrupção e garantindo que faria um governo combatendo as desigualdades, dando prioridade aos mais pobres e aos indígenas. Ao mesmo tempo evitou confrontar diretamente o mercado financeiro e o capital privado, afirmando, como registrou a edição de ontem deste jornal, que vai “conseguir essa transformação sem violência, de maneira pacífica”, e que a mudança será “ordenada e ao mesmo tempo profunda”. Ele também evitou temas relativos ao comportamento, pauta identificada com a esquerda, como a defesa do aborto ou do casamento gay. Mesmo com todos os cuidados, o novo presidente, que toma posse no dia 1º de dezembro, não terá vida fácil. Muitos desconfiam que discurso moderado seja apenas uma fachada.

Para o colunista da Folha de S. Paulo, Clóvis Rossi, experiente observador internacional, a eleição de Obrador levará o México a testar a sua democracia. “Os mercados aceitarão um presidente heterodoxo?”, pergunta o jornalista, em artigo publicado na edição de 1º/7/2018. Para Rossi, não há “o menor sinal” de que AMLO adotará políticas ao menos parecidas com as implementadas em Cuba, Nicarágua ou Venezuela. O problema é saber se os agentes do mercado e o empresariado mexicano assistirão passivamente a intervenção do Estado na economia para proceder as mudanças apregoadas por AMLO.

A alternância do poder é da essência da democracia, e os eleitores mexicanos escolheram o seu representante. A possibilidade de algum segmento da sociedade “aceitá-lo” ou deixar de aceitá-lo, não deveria nem estar sendo posta, desde que ele respeite as balizas democráticas, o que, até agora, AMLO vem fazendo.

Camilo Santana reforça agenda de inaugurações perto do fim do prazo eleitoral

A partir do próximo sábado, 7, está vedada a agentes públicos a participação em inaugurações de equipamentos e lançamentos de programas, assinatura de ordens de serviço e nomeação ou exoneração de servidores públicos. De olho nesse prazo, o governador Camilo Santana (PT) tem intensificado sua agenda nas últimas semanas.

De acordo com levantamento no site do Governo do Ceará, foram pelo menos 28 inaugurações, implantações e entregas de equipamentos públicos somente nos últimos dez dias, em diferentes municípios do Estado, com a presença de Camilo. Ficaram de fora dessa contagem as visitas do governador a algumas cidades, dentro desse período, para anunciar obras e assinar ordens de serviço.

O último fim de semana foi um dos mais movimentados. Só na última sexta-feira, 29, foram cinco inaugurações em Fortaleza. Entre sábado e domingo, 30 de junho e 1° de julho, o governador participou de eventos em seis cidades diferentes, contando com a Capital do Estado.

O deputado Evandro Leitão (PDT), líder do Governo na Assembleia Legislativa, diz que é “natural” que isso aconteça. “O governador Camilo Santana é notadamente reconhecido, desde o início do seu mandato, como uma pessoa dinâmica que está sempre perto da população. Ele nunca para, sempre está viajando”, afirma.

Ele admite, porém, que nos últimos dias a agenda está ainda mais movimentada: “É claro que, se as obras estão ficando prontas, ele vai querer inaugurar dentro do prazo. Não vejo nenhum problema nisso”, argumenta.

A vice-líder do Governo na Casa, deputada Rachel Marques (PT), também defende a postura de Camilo. Ela afirma, ainda, que isso não é somente natural, como é “muito importante” para a população que haja pressa nessas inaugurações. “Se há obras para inaugurar, ordens de serviço para assinar, que ele faça antes do período eleitoral, quando isso será proibido”, diz.

Duas presenças são comuns nos eventos protagonizados por Camilo, além de seus secretários e de deputados que fazem sua base na Assembleia. São o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), que realiza projetos para Fortaleza em conjunto com o governador; e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB).

Camilo e Eunício têm aparecido lado a lado de cerimônias de inauguração e lançamento de programas, mas não admitem uma aliança eleitoral. Evandro Leitão reitera o discurso do governador de que os eventos têm caráter administrativo. Por enquanto, o governador tem evitado se manifestar sobre as eleições.

Aliança administrativa

Em parte das inaugurações do Governo do Estado, o presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB) esteve ao lado de Camilo Santana (PT), intensificando possibilidade de aliança eleitoral.

(O POVO – Repórter Letícia Alves/Foto – Divulgação)

PEC Nordeste 2018 terá evento sobre Turismo Rural

O Sebrae vai coordenar um encontro sobre Turismo Rural dentro do Seminário da Agropecuária Nordestina, o PEC Nordeste. Vai acontecer no próximo dia 5, a partir das 14h30min, no Centro de Eventos.

A informação é do presidente da Federação da Agricultura do Ceará, Flávio Saboya, que considera importante esse tipo de discussão já que turismo, em todos os sentidos, têm sido um ingrediente importante na economia do Estado.

(Foto – Tatiana Fortes)

Morre Gerardo Bastos, empresário do ramo de pneus

O empresário Gerardo Gusmão Bastos faleceu na manhã desta segunda-feira, 2, aos 92 anos. Famoso pelo sucesso de suas lojas que vendem pneus e acessórios automobilísticos, Gerardo foi um dos maiores do ramo.

O velório ocorre na funerária Ethernus a partir das 18 horas. Amanhã, um ato cerimonial deve acontecer no mesmo local, às 8 horas. A saída do cortejo para o enterro no cemitério São João Batista é às 9 horas desta terça-feira.

Atualmente, o Centro Automotivo Gerardo Bastos conta com oito lojas e já foi reconhecido nacionalmente. “Pro comércio cearense ele deixa um grande legado. Foi uma história construída com muito trabalho, começou com uma pequena loja e transformou em um grande varejo”, relata Eduardo Brígido, diretor da agência de publicidade EBM/Quintto. Ele conta que conviveu com o empresário desde a adolescência, quando seu pai trabalhava com Gerardo.

Desde cedo, Eduardo o admirava também por ser um homem que “vivia para a família”. Como publicitário, Brígido ainda elogia a criação do slogan “Onde um pneu é um pneu”. “Ele sempre investiu em mídia e ainda criou o conceito que hoje é tido como uma coisa que todo mundo conhece”.

(O POVO Online)

CDL e Prefeitura planejam ações de revitalização para o Centro de Fortaleza

A Câmara de Dirigentes Lojistas vai ter encontro com o prefeito Roberto Cláudio (PDT) no dia 16 próximo. Nada de queixas sobre alvarás. Hora de amadurecer um plano de revitalização para o Centro.

Na última semana, houve um primeiro debate envolvendo a equipe de RC e o presidente da CDL, Assis Cavalcante.

(Foto – Paulo MOska)

No Brasil, a categoria dos “mutantes”

Com o título “Nova classe trabalhadora”, eis artigo do professor André Haguette (UFC), que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira.  Ele fala de uma nova categoria no cenário da economia do País: los “mutantes”. Confira:

Os governos de Lula e o primeiro mandato de Dilma lograram elevar os rendimentos de miseráveis e de pobres. Não há acordo, no entanto, sobre o número de pessoas beneficiadas e as consequências desse movimento em termos de igualdade social. Se o Bolsa Família aliviou famílias em situação de “extrema pobreza”, as sucessivas majorações em termos reais do salário mínimo e outras políticas conduziram milhões de trabalhadores a atravessar a “linha de pobreza”. Mas o que são “extrema pobreza” e “linha de pobreza” e quantos foram os miseráveis e os pobres favorecidos?

Em 2009, o governo de Lula fixou a “linha de pobreza” em 1,25 dólar per capita por dia e a “extrema pobreza” em metade disso; logo, quem estivesse abaixo de uma ou outra marca seria considerado pobre ou extremamente pobre. Pessoalmente, sempre considerei vis essas marcas: 4,62 e 2,31 reais a preço de hoje! Há desacordo sobre a quantidade de pessoas nessas situações. Em 2012, o governo apontava uns 17 milhões de pobres no Brasil, ao passo que Waldir Quadros indicava 64 milhões de sorte que André Singer ponderou: “O lulismo por vezes considera que foi muito mais longe na redução do que realmente o fez. O que não significa que a redução da pobreza tenha sido pequena”. A passagem da extrema pobreza para a pobreza e da pobreza para além da linha de pobreza pode ter atingido 25 milhões de indivíduos, o que não é desprezível e provocou mudança na organização da sociedade e no padrão de consumo.

Mas quem são esses mutantes? Não são operários qualificados; não são uma nova classe média, como queriam Marcelo Neri e a presidente Dilma. Eles formam uma “nova classe trabalhadora” empregados no setor de serviço com baixa remuneração, 95% deles com rendimento de um até 1,5 salário mínimo, como auxiliares de escritórios, balconistas, auxiliares de enfermagem, operadores de “call center”, diaristas domésticos e trabalhos semelhantes que batalham para manter-se acima da linha de pobreza. Jessé Souza afirma que eles se singularizam “pela ausência dos pressupostos para o exercício de atividade produtiva útil no contexto do “capitalismo do conhecimento”. E Ruy Braga vê-los como uma nova classe trabalhadora (o precariado): “uma massa formada por trabalhadores desqualificados e semiqualificados que entram e saem rapidamente do mercado de trabalho”.

Não surpreende que a atual crise trabalhista (2014-2018) fez minguar a “nova classe trabalhadora” e reconduz milhões de pessoas ao estado de extrema miséria ou de pobreza, com sérios danos para todos nós.

*André Haguette

haguetteandre@gmail.com

Sociólogo e professor da UFC.

Hora de apostar em grupos para a Disney

191 1

Nada de crise.

Agências de turismo de Fortaleza estão mandando para a Disney (EUA) grupos de estudantes. Nesta segunda-feira, essa turma tomou essa rota, devendo passar 15 dias. A Lafuente responde pelo pacote.

Outras agência também mandarão vários grupos, neste mês de julho, para esse destino que, de acordo com organismos internacionais do turismo, comprovam que o brasileiro é um dos assíduos clientes desses parques norte-americanos.

(Foto – Leitor do Blog)

Instituto Brasil-África promove Rodada de Negócios de olho em 2019

O presidente do Instituto Brasil-África, professor Bosco Monte, tem reuniões em São Paulo, nesta tarde de segunda-feira. Vai conversar com membros da Embaixada da Africa do Sul e empresários quando acertará uma Rodada de Negócios para setembro.

O objetivo é reunir empresários brasileiros e africanos em discussões sobre oportunidades de negócios mútuos para 2019.

A estratégia faz parte do VI Fórum Brasil-África, que acontecerá em Salador (BA), dias 22 e 23 de novembro próximo.

(Foto – Divulgação)

Camilo e Roberto Cláudio entregam túnel que promete avançar o projeto do VLT

522 1

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito Roberto Cláudio (PDT) entregaram, na manhã desta segunda-feira, o túnel da Avenida Borges de Melo, no Bairro de Fátima, em Fortaleza. O projeto custou aproximadamente R$ 30 milhões e estava sob a responsabilidade da obra da Secretaria da Infraestrutura do Estado.

O túnel tem 300 metros de extensão e duas pistas de 10 metros de largura, sendo que a passagem inferior na malha viária da região permitirá que o VLT Parangaba-Mucuripe – em implementação, atravesse a via sem cruzar com os veículos que irão trafegar no túnel. O nome dado ao equipamento: Eduardo Dourado da Fonte.

Camilo garantiu que a comunidade do entorno participou de todo o processo da obra do VLT, e que um novo residencial será construído para atender as famílias que foram desapropriadas para a construção.

(Foto – Divulgação)