Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Cid Gomes acompanha votação do impeachment em Brasília

foto cid gomes governador

O ex-governador do Ceará, Cid Gomes (PDT), acompanhará a votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), neste domingo (17), em Brasília. Cid Gomes, que no início desse segundo governo Dilma ocupou o Ministério da Educação, disse que o seu partido defende a permanência da presidente, diante do processo democrático. Mas que o PDT deixará o governo, mesmo em caso da vitória dos governistas na votação de logo mais.

“Defendo que o meu partido, no dia seguinte à Dilma permanecendo, a gente saia do governo. Acho que o Brasil precisa de muitas mudanças, mas o que a gente tem que defender é um valor democrático. Mandato é uma coisa consagrada pela população”, comentou o ex-governador do Ceará.

Sobre o resultado da votação do impeachment, Cid Gomes disse que “vai ser uma luta até a última hora. Não tem nada decidido”.

(Agência Brasil)

Em situação delicada, Adail Carneiro não aparece para discursar contra o impeachment

216 1

adailll

Exonerado do cargo de assessor especial do governo Camilo Santana, na última quinta-feira (14), para reforçar o bloco governista contra o impeachment, o deputado federal Adail Carneiro (PP) não apareceu para discursar em defesa do mandato da presidente Dilma Rousseff, na madrugada deste domingo (17), na última sessão antes da votação pelo impeachment.

A ausência do parlamentar cearense deixou os governistas em situação de alerta, diante da pressão que Adail vem sofrendo por parte do partido. Com 48 deputados, o PP havia decidido liberar sua bancada para a votação. Até o momento da denúncia que o Palácio do Planalto estaria “aliciando” parlamentares da bancada a votar contra o impeachment, após uma nomeação ao Ministério da Integração.

O partido então reorientou seus deputados a votarem pelo impeachment. Os “rebeldes” serão punidos. No caso do Ceará, além de Adail Carneiro o PP conta com Macedo Júnior, o Macedão. Enquanto Adail declarou apoio à presidente, Macedão está entre os indecisos.

O temor do PP no Ceará é que o partido saia das mãos do atual grupo político, liderado pelos Ferreira Gomes, e passe para o grupo liderado pelo PMDB, que tem à frente o senador Eunício Oliveira.

Domingos Neto diverge da bancada e declara voto contra o impeachment

274 1

foto domingos neto impeachment

Em pronunciamento na noite deste sábado (16), na Câmara Federal, o deputado cearense Domingos Neto (PSD) reafirmou apoio à presidente Dilma Rousseff, contra o processo de impeachment, previsto para votação neste domingo (17).

Domingos Neto reconheceu que seu voto diverge da posição majoritária da sua bancada partidária, mas afirmou que o “impeachment não é alternativa para a crise”.

O parlamentar cearense também reconheceu que a economia brasileira se encontra em “frangalhos” e que há necessidade de “mudança na forma de governar”, mas a presidente não pode deixar o governo, sem que o vice-presidente Michel Temer e o presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha, ambos do PMDB, também sejam responsabilizados.

Ao se declarar favorável à Operação Lava Jato, Domingos Neto sugere um plebiscito nacional sobre a situação do impeachment e criticou deputados alheios ao processo.

A crise de ontem e os problemas de amanhã

foto tasso 151104 discurso

Em artigo no O POVO deste sábado (16), o senador cearense Tasso Jereissati (PSDB) sugere um novo Brasil, independente do resultado da votação do impeachment na Câmara Federal. Confira:

Amanhã, seja qual for o resultado da votação, a única mudança imediata será o quadro político. A superação de uma etapa de um processo que há meses paralisa o país. Naquilo que interessa diretamente à população, os problemas que afligem a vida das pessoas, o Brasil permanecerá o mesmo.

Amanhã, ainda haverá milhões de brasileiros em filas nos hospitais e o futuro das crianças continuará comprometido pela má qualidade da educação e a desigualdade de oportunidades. Ainda haverá mais de 10 milhões de desempregados e a carestia continuará afetando o bolso das famílias. Nossas ruas continuarão inseguras e as periferias das cidades continuarão inchando sem um mínimo de infraestrutura.

Para o enfrentamento destes problemas, antes de tudo, é necessário que pacifiquemos o país. O muro que foi construído em frente ao Congresso Nacional, real ou simbolicamente, terá que começar a ser desmontado. Não se pode pensar em termos de vencidos ou vencedores, nem sucumbir aos impulsos daqueles que pregam a divisão do Brasil. Desarmemos os espíritos, contenhamos as paixões pessoais e trabalhemos por um Brasil reconciliado.

Outra providência que o amanhã nos exige é a reforma do Estado. O aparelhamento da última década causou prejuízos ainda inestimáveis à nação. O preenchimento de cargos por critérios políticos, em detrimento da meritocracia e do profissionalismo, além de notório prejuízo à qualidade dos serviços públicos, só alimenta a corrupção.

Nesse particular aspecto, a Operação Lava Jato já mudou o Brasil. A atuação corajosa da Polícia Federal, do Ministério Público e do Judiciário fez a população brasileira acreditar que, finalmente, ninguém está acima da lei. Esta conquista não pode ter um só passo atrás.

O Brasil de amanhã exige também uma nova forma de pensar e fazer política. As manifestações de rua revelaram que os brasileiros atingiram um novo patamar de cidadania. Mais do que uma reforma, as pessoas clamam por renovação, um sistema que confira mais representatividade aos eleitos e permita o surgimento de novas lideranças.

Que o Brasil de amanhã, portanto, inaugure um novo tempo. Que saibamos retirar lições definitivas desse momento histórico. Que tenhamos a coragem de promover as mudanças, pensando menos em nós mesmos e mais no Brasil. Sob pena de, no Brasil de depois de amanhã, estarmos enfrentando a mesma crise de ontem.

Cronologia Sobralense

Em artigo enviado ao Blog, o deputado estadual Professor Teodoro (PSD) destaca a obra em cinco volumes do historiador Sadoc de Araújo, padre fundador da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA). Confira:

Todos nós temos uma biografia para narrar. Assim também as cidades. Todos nós fazemos parte da história que as cidades têm para contar. Há os que cantam o seu povo, registrando a memória que se estende na linha de tempo sobre os feitos coletivos. Há os que fazem a história que é contada. E há os que fazem a história e a registram. Esse é o caso do cônego Francisco Sadoc de Araújo, cuja obra acaba de ser reeditada.

O Instituto Ecoa Sobral lançou, na última quinta-feira (14), a coleção “Cronologia Cearense”, obra em cinco volumes do historiador e fundador da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), padre Sadoc de Araújo. A excelente iniciativa contou com o apoio entusiasmado do prefeito Veveu Arruda, assim como da UVA, por seu magnífico reitor, Fabianno Carvalho.

Nosso aplauso ao amigo Roberto Galvão, que preside a Ecoa, o instituto idealizado pelo saudoso Augusto Pontes, que também criou o sugestivo nome para o instituto. Trazer à luz toda a história de Sobral, contada com engenho e arte pelo grande nome da cultura cearense, merece todos os encômios. Feliz do povo que tem um bom contador de sua história, assim nos chegam os feitos dos clássicos.

Sobral tem esta felicidade: uma boa história, e alguém que lhe saiba narrar. Cada fato de nossa trajetória foi colecionado e guardado nos escaninhos literários de Sadoc, como alguém que guarda tesouro precioso. Um tesouro que não é só seu, pois a muitos tem de prestar contas.

Sobral sempre foi uma espécie de capital do Norte, ao redor da qual muitas cidades gravitam e mantém diversos tipos de vínculos. Todos nos dirigíamos à metrópole, aonde a novidade chegava primeiro. No período em que a vanguarda cultural era pautada pela Europa, as novidades chegavam antes à Princesa do Norte, do que mesmo a Fortaleza. A cultura nos chegava pelo porto de Camocim e desembarcava pelos trilhos até a estação férrea. O Teatro São João é obra desse tempo.

No curso que se inicia ao redor do Rio Acaraú, na fazenda Caiçara, Sobral tomou corpo se escorando na sombra da encosta da Meruoca para fugir da canícula, que costuma fustigar o povo que construiu seu enredo no epicentro do semiárido nordestino. Sadoc conta nossa história, que deve ser conhecida das novas gerações. Daí a importância dessa reedição. É um material que deve ser distribuído a todas as escolas do município e também daqueles que fazem parte da sua Região Metropolitana.

É um acontecimento que não diz respeito apenas aos sobralenses de batismo. Há os que lhe devotam amor como os que aqui chegaram ou vivem perto, desfrutando de seu desenvolvimento.

Ouvi de Sadoc que o pensamento já é uma forma de realização. É como se já antecipasse no plano da ideia o fato que viria. Foi assim que nasceu a UVA.

O historiador diz que há duas magnas datas para Sobral: o da sua emancipação política, quando a vila foi elevada a categoria de cidade, e a de sua emancipação cultural, com a Universidade Vale do Acaraú, que ele fundou e foi seu primeiro reitor.

Sadoc é o historiador de Sobral que fez história em sua terra.

Coordenador da Bancada do Ceará se diz otimista contra o impeachment

foto josé airton e dilma e camilo 160415

Para o coordenador da Bancada do Ceará, deputado José Airton Cirilo (PT-CE), a oposição não conseguirá a votação necessária para dar seguimento ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT), neste domingo (17).

Ao lado do governador Camilo Santana (PT), José Airton levou apoio à presidente e reuniu parlamentares contra o impeachment, quando o Ceará apresenta mais deputados contra do que a favor do impedimento da presidente.

foto dilma e bancada do ceará 160415

“Neste momento em que a democracia está em risco, a bancada do Ceará, está unida para defender o mandato da presidente legitimamente eleita, pois impeachment sem configurar um crime de responsabilidade é golpe”, comentou José Airton.

Aníbal Gomes adia pedido de licença e pró-impeachment perde voto de Mauro Benevides

anibal gomes

Apesar de operado da coluna, o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB-CE) somente dará entrada no pedido de licença médica, junto à Câmara dos Deputados, na segunda-feira (18).

O atraso no pedido impedirá a posse do suplente Mauro Benevides (PMDB-CE), na votação do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff neste domingo (17).

A ala pró-impeachment na Câmara dos Deputados já contabilizava o voto de Mauro Benevides.

Regulamentação do Cocó prevê Ponte Estaiada

390 1

foto ponte estaiada projeto

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (16):

Finalmente, uma luz no fim da floresta. Ou melhor, do Parque do Cocó. Habemus, no bom latim, um projeto de regulamentação do maior pulmão verde desta Fortaleza que chega, cheia de contrastes, aos seus 290 anos.

A Secretaria do Meio Ambiente do Estado apresentou a proposta, que foi avaliada, a priori, como semelhante ao projeto desenvolvido pelo Fórum Cocó, segundo o procurador da República, Alessander Sales.

Claro que virão agora mais debates, mais coleta de subsídios e, com certeza, mais polêmicas. É que no bojo da proposta ficou um pedacinho do governo Cid Gomes: a construção da polêmica Ponte Estaiada, passando sobre o Cocó, que promete acesso mais fácil ao Centro de Eventos.

De qualquer forma, tem-se um documento pró-regulamentação de um Cocó que, no decorrer do debate, o fortalezense poderá, espera-se, chamar de seu.

Especialista canadense em câncer de próstata fará palestra na UFC

dore_jules

“A Universidade Federal do Ceará receberá, na próxima terça-feira, o professor Jules J. E. Doré, docente da Faculdade de Medicina da Memorial University of Newfoundland (Canadá), para ministrar a palestra “TGF-beta signalling, new pathways to prostate câncer” (TGF-beta e mecanismos de sinalização intracelular: novas vias associadas ao câncer de próstata). O encontroo é realizado a partir do convite dos professores Arlindo Moura, do Departamento de Zootecnia, e Claudia Pessoa, do Departamento de Farmacologia.

Aberta ao público, a palestra acontecerá às 14 horas, no auditório do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM), no Campus do Porangabuçu.

A visita de Jules Doré, que também ocupa o cargo de pró-reitor adjunto de pós-graduação da Memorial University of Newfoundland, prevê, ainda, reunião com o professor Antônio Gomes Souza Filho, pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação da UFC. Doré também vai visitar o Grupo de Pesquisa em Biologia da Reprodução, coordenado pelo Prof. Arlindo Moura e ligado ao Departamento de Zootecnia e aos programas de pós-graduação em Zootecnia e os da Rede Nordeste de Biotecnologia (Renorbio).

A Polícia Civil merece valorização já!

Com o título “Sem resgate da Polícia Civil do Ceará, em breve viveremos a mais pura barbárie social”, eis artigo da vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará, Ana Paula L.Cavalcante. O texto chega em tom de desabafo. Confira:

Ao longo dos meus quase 16 anos de Polícia Civil, vi sucessivos governos cegarem os olhos à minha instituição. Programas mirabolantes e invenções falaciosas surgiram como fórmulas mágicas de combate ao crime, sem, contudo, trazerem os resultados desejados. Aí, criavam novas ideias, iludiam os desavisados mais uma vez e a bola de neve foi se acumulando.

Quem se assusta com o que estamos vendo nos últimos meses em nosso estado, certamente não entende nada de segurança pública. Um mínimo conhecimento mostraria que era questão de tempo enfrentarmos a situação que hoje lamentavelmente vivemos: policiais diariamente sendo vitimados; prédios públicos com bombas; viaturas e ônibus incendiados; delegacias de polícia alvos de ataques, etc. Tudo o que a criatividade de uma mente criminosa possa pensar no sentido de desafiar as forças de segurança está sendo posto em prática.

Tempos difíceis de se viver. Tempos difíceis de se ser polícia.

Para nós, nada disso é surpresa. Infelizmente, ao longo dos anos, vimos uma equivocada e reiterada estratégia de governo em se apostar quase exclusivamente na polícia militar como solução para a questão da violência em nosso estado. Concordo que a PM tem, sim, um papel fundamental nessa problemática. Contudo, somente através de investigação se alcança as lideranças do crime organizado e essa tarefa é exclusiva da Polícia Civil.

Ocorre que com metade do efetivo que tínhamos na década de 80, com cerca de 600 inspetores desviados de suas funções trabalhando como “babás de preso” e em média 4 policiais civis (entre escrivães e inspetores) pedindo exoneração por semana por conta dos baixíssimos salários, fica realmente difícil combater essas organizações de elaborada estrutura organizacional.

Não se consegue resultados diferentes, repetindo uma mesma (e fracassada) fórmula. Quero crer que ainda verei um governo apostar em nós. A Polícia Civil é um gigante que fizeram adormecer, mas que anseia verdadeiramente demonstrar o seu valor. Queremos apenas uma chance !

Valorizem o policial civil, tirem os presos das delegacias e reforcem o nosso efetivo. Nos deem os meios e mostraremos que vagabundo não vai ter vez nesse estado.

*Ana Paula L. Cavalcante
Vice-Presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará.

Fortaleza terá edição do Festival do Software Livre

153 1

festiill

Fortaleza será sede, neste sábado, do Festival Latino-Americano de Instalação de Software Livre (FLISoL). Trata-se de um evento internacional, realizado anualmente, e que ocorre de forma simultânea em diversas cidades da América Latina.

O FLISoL congrega diversas comunidades, de forma voluntária, que têm como principal objetivo promover o uso de software livre, apresentando sua filosofia, alcance, avanços e desenvolvimento ao público em geral.

SERVIÇO

*As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site http://flisolce.org/, onde você também encontra a programação completa e outras informações sobre o evento.

Semana Nacional de Conciliação Trabalhista pode incluir precatórios do Estado do Ceará

A Divisão de Precatórios do Tribunal Regional do Trabalho do Ceará está agendando audiências de conciliação para Semana Nacional de Conciliação Trabalhista, que será realizada no período de 13 a 17 de junho. No programa, o órgão incluiu precatórios que trabalhadores têm contra o Estado do Ceará, no que poderão ter a oportunidade de antecipar o recebimento de seus créditos.

“Estamos marcando audiência somente de precatórios do Estado, porque foi o único ente público que optou por fazer acordos durante a Semana”, explica a coordenadora dos precatórios no TRT/CE, juíza do trabalho Gláucia Monteiro. Hoje existem pendentes no TRT do Ceará 354 precatórios expedidos contra o Governo Estadual, no valor global de R$ 212 milhões.

Após o pedido, o TRT/CE fará a citação das partes e dos advogados para comparecimento à audiência durante a Semana de Conciliação Trabalhista. Não havendo conciliação, será determinado o prosseguimento normal do processo.

SERVIÇO

*Para incluir o processo nessa pauta, a parte ou seu advogado poderão peticionar diretamente nos autos ou enviar um e-mail para a Divisão de Precatórios (precatorio@trt7.jus.br). Os pedidos de conciliação só podem ser feitos até o dia 9 de maio.

(Site do TRT/Ceará)

Terminal de Cargas do Aeroporto Pinto Martins registra aumento de 13% no primeiro trimestre

f54f6b63-4a8d-4ca2-802e-9a72a5c4e636

O Terminal de Logística de Cargas (Teca) do Aeroporto Internacional Pinto Martins registrou crescimento na movimentação de cargas no primeiro trimestre de 2016. No período, foram processadas 1.373 toneladas. Ou seja, 13% a mais que as 1.212 toneladas movimentadas nos três primeiros meses de 2015.

O destaque foi o segmento exportações, que registrou 1.004 toneladas. Esse número representa um aumento de 22% em relação às 822 toneladas processadas no ano passado.

Os principais produtos processados pelo complexo logístico cearense no setor de importação foram eletroeletrônicos e equipamento e peças para reposição industrial e para geração de energia. Já no setor de exportação, frutas, artigos de couro, calçados e peixes lideraram a movimentação.

Bilhete Único Metropolitano – Ato de lançamento é transferido para o próximo dia 16

Camilo Santana(1)

O governador Camilo Santana (PT) transferiu o lançamento do Bilhete Único Metropolitano deste sábado para o próximo sábado, às 9 horas. Na ocasião, o governador Camilo Santana (PT) visitará os municípios de Caucaia e Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza).

O Bilhete Único Metropolitano possibilitará que o passageiro faça a integração entre os dois sistemas (metropolitano e urbano). No período de 3 horas, o usuário poderá fazer o número de viagens que precisar. Durante os próximos três meses, serão mantidos sete pontos de cadastramento, que serão anunciados durante o lançamento.

O benefício é um compromisso assumido pelo governador Camilo Santana com a sociedade durante sua campanha ao Governo do Estado.

Hospital de Messejana sob nova direção

22631bac-f11b-4d1c-90c1-f233e65e269e

O médico cardiologista Frederico Augusto de Lima e Silva é o novo diretor-geral do Hospital de Messejana, um dos 10 hospitais da rede pública do Governo do Estado. Com 68 anos de idade, ele conhece e vive há 41 anos a assistência e gestão da saúde pública. ¨Dr. Fred¨, como é conhecido, atende pacientes com doenças cardíacas na rotina do Hospital de Messejana, onde já foi diretor durante duas gestões.

Frederico Augusto foi secretário da Saúde do Estado, em 1990, e também o primeiro superintendente da Escola de Saúde Pública do Estado, em 1993. Ainda na rede pública estadual foi diretor do Instituto de Prevenção do Câncer (IPC) e diretor da Fundação de Saúde do Estado do Ceará (Fusec).

Lula diz que impeachment será derrotado e avisa: “Vamos encerrar de vez essa crise”

195 1

150727213719_lula_624x351_afp

“O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou hoje (15), em Brasília, uma mensagem ao país e aos deputados sobre a votação do pedido de abertura do processo de impeachment da presidenta Dilma Rousseff pela Câmara dos Deputados, no domingo (17). Em sua mensagem, ele reafirma a confiança na vitória: “Vamos derrotar o impeachment e encerrar de vez esta crise”.

Lula diz que, a partir de segunda-feira (18), independentemente de cargos, estará empenhado, ao lado da presidenta Dilma, para que o Brasil tenha um novo modo de governar. “Nessa próxima etapa, vou usar minha experiência de ex-presidente para ajudar na reconstrução do diálogo e unir o país”.

O ex-presidente passou a semana conversando com lideranças políticas para barrar o impeachment e alertou os deputados que o esforço para o país ser reconhecido como uma nação com instituições sólidas pode ser jogado fora no próximo domingo. Ele pede que os parlamentares não “embarquem em aventuras, acreditando no canto da sereia dos que sentam na cadeira antes da hora”.

“Quem trai um compromisso selado nas urnas não vai sustentar acordos feitos nas sombras. Eu estou convencido de que o golpe do impeachment não passará. Derrubar um governo eleito democraticamente sem que haja um crime de responsabilidade não vai consertar nada. Só vai agravar a crise”.

Leia a íntegra:

“Meus amigos e minhas amigas,

Quero falar com vocês, e especialmente com os nossos deputados, sobre o momento histórico que o país está vivendo. Em 1988, aprovamos uma Constituição democrática, que restabeleceu a liberdade e o Estado de Direito, depois de 21 anos de ditadura.

E, a partir de 2003, como todos sabem, o Brasil mudou muito e mudou para melhor. Juntos, superamos grandes desafios econômicos, políticos e sociais. Juntos, vencemos a fome e começamos a reduzir a desigualdade. Derrubamos o muro que dividia o Brasil entre os que tudo podiam e os que sempre ficaram à margem da história.

Vocês sabem que foi preciso muito esforço, muito sacrifício, para o Brasil conquistar respeito e credibilidade diante do mundo. Para ser reconhecido como um país sério, com instituições sólidas e confiáveis.

Todo esse esforço pode ser jogado fora por um passo errado, um passo impensado, no próximo domingo. Os deputados têm de pensar com muita serenidade sobre isso. Uma coisa é divergir do governo, criticar os erros e cobrar mais diálogo e participação.

Este é o papel do Legislativo, que deve ser e será respeitado. Outra coisa é embarcar em aventuras, acreditando no canto de sereia dos que se sentam na cadeira antes da hora. Quem trai um compromisso selado nas urnas não vai sustentar acordos feitos nas sombras.

Eu estou convencido de que o golpe do impeachment não passará. Derrubar um governo eleito democraticamente sem que haja um crime de responsabilidade não vai consertar nada. Só vai agravar a crise.

Ninguém conseguirá governar um país de 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, se não tiver a legitimidade do voto popular. Ninguém será respeitado como governante se não respeitar, primeiro, a Constituição e as regras do jogo democrático. Ninguém será respeitado se não prosseguir no combate implacável à corrupção. É isso que a sociedade exige.

Meus amigos, minhas amigas. não se pode brincar com a democracia. A comunidade internacional já percebeu que o processo de impeachment não passa de um golpe.

São extraordinárias as manifestações em defesa da legalidade em todos os cantos do país. Elas alertam que, fora da democracia, o que vai existir é o caos e a incerteza permanente.

O Brasil precisa de paz e de estabilidade para retomar o caminho do desenvolvimento. Derrotado o impeachment, já na segunda-feira, independente de cargos, estarei empenhado, junto com a presidenta Dilma, para que o Brasil tenha um novo modo de governar. Nessa próxima etapa, vou usar minha experiência de ex-presidente para ajudar na reconstrução do diálogo e unir o país.

O Brasil tem plenas condições de voltar a crescer, gerando empregos e distribuindo renda. Vocês se lembram: Foi graças ao diálogo que fiz um governo em que todos os setores ganharam.

É verdade que o Brasil e o mundo enfrentam hoje uma situação difícil na economia. É verdade que o governo tem falhas, que precisam ser corrigidas. Mas nós já fomos capazes de superar grandes desafios e saberemos fazer isso mais uma vez.

Todos nós sabemos qual é o caminho. É com responsabilidade, com maturidade, respeitando todas as forças políticas, os agentes econômicos e os movimentos sociais. Vamos reafirmar a credibilidade do país lá fora e resgatar, aqui dentro, a confiança que sempre tivemos no futuro do Brasil. Por isso, peço a todos que confiem na minha palavra e mantenham a defesa da democracia.

Vamos derrotar o impeachment e encerrar de vez esta crise. E juntos, novamente, vamos fazer do Brasil um país cada vez maior e mais justo, com oportunidades para todos.”

(Agência Brasil)

Praia do Futuro – Universitários farão limpeza neste sábado

O Centro Universitário Estácio do Ceará mobilizou seus professores e estudantes para uma tarefa neste sábado, na Praia do Futuro, a partir das 9 horas. Eles farão uma ação de combate ao Aedes aegypti. É a III Caminhada Espalhe Coisas Boas, que os alunos, divididos em grupos, colherão o lixo da praia e ensinarão as pessoas a identificar os possíveis criadouros do mosquito.

A concentração para a caminhada acontecerá a partir das 8h30min, em frente a barraca Terra do Sol. Na ocasião, acadêmicos do curso de educação física farão exercícios de alongamento e dinâmicas. Em seguida, todos os participantes distribuirão folhetos educativos e sacos em TNT para armazenamento do lixo.

De acordo com a pró-reitora Letícia Ferreira, a ação tem como objetivo incentivar a população de Fortaleza a adotar práticas de cuidado ao meio em que vivem. “A nossa missão é educar para transformar e acreditamos que as pequenas ações podem trazer grandes resultados. Por isso, ir à praia e abordar o máximo de pessoas possível é a forma que encontramos de contribuir, por meio da educação, para o combate às doenças causadas pelo Aedes aegypti”.

O melhor remédio para uma classe política desacreditada é apostar em educação

Com o título “E agora, José?”, eis artigo do empresário Tales de Sá Cavalcante, diretor-superintendente da Organização Educacional Farias Brito. Ele aborda o cenário político atual e conclui que o melhor remédio para tanto desmantelo será sempre a educação. Confira:

O Brasil de hoje vive uma de suas maiores crises. A presidente pode ser impedida de governar se assim desejar o Congresso Nacional. O vice-presidente, seu substituto natural, poderá acompanhá-la caso o Tribunal Superior Eleitoral assim decida. Assumiria, então, o presidente da Câmara, que também está sob risco de perder os direitos políticos. O substituto seguinte, presidente do Congresso, encontra-se em idêntica situação.

Renato Meireles, especialista em pesquisas nas classes C, D e E, disse à revista Época de 11/4/2016: “O discurso que faz mais eco junto à maioria silenciosa dos brasileiros é de alguém que seja diferente dos políticos que estão aí”. Segundo Meireles, quando se pergunta no Brasil quem tiraria o País da crise, é de 89% o índice de pessoas que não se lembram de brasileiro algum. Quem aparece é o papa Francisco, um argentino.

Com honrosas exceções, a classe política nunca esteve tão desacreditada. E a desilusão está a levar alguns brasileiros à acomodação. Este é o maior dos perigos.

Estaria o grande filósofo Sócrates com razão ao dizer que “na democracia elegemos os mais populares e não os mais sábios”?

“E agora, José?”, diria Drummond. Por que será que, na pesquisa de Meireles, dos cerca de 204 milhões de brasileiros, de qualquer classe ou profissão, nenhum é lembrado pela maioria para resolver a crise?

Ao objetivar escolher um bom cirurgião por votação, deveria o colégio eleitoral ser constituído de engenheiros, por exemplo, ou de médicos? Os médicos têm a sabedoria para escolher médicos. Engenheiros, não.

Se a população tiver sabedoria, o colégio eleitoral será constituído de sábios votantes. E como consegui-los? Só há uma solução, infelizmente a médio ou longo prazo. Fornecer àqueles que ainda não a possuem a mais nobre de todas as dádivas: a educação.

*Tales de Sá Cavalcante

tales@fariasbrito.com.br

Diretor superintendente da Organização Educacional Farias Brito.

Prefeito vai à Faculdade CDL expor projetos

robetoclaudio

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai almoçar com a diretoria da Câmara de Dirigentes Lojistas, ao meio-dia da próxima segunda-feira, no auditório da Faculdade CDL de Fortaleza.

Ele atende a um convite do presidente da entidade, Severino Ramalho Neto, ocasião em que apresentará realizações e projetos que vem tocando em sua administração.

A CDL quer ouvir, principalmente, o que o prefeito tem de solução para graves problemas do Centro como a Feira da José Avelino e a ocupação da Praça do Ferreira por moradores de rua.