Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Camilo Santana lamenta saída de Ivo do governo: “Vamos continuar seguindo”

CAMILO-SANTANA-1

O governador Camilo Santana (PT) disse nesse domingo (20) que lamenta a saída de Ivo Gomes (Pros) da Secretaria das Cidades, ocorrida na quinta-feira (16). Esta é a primeira vez que Camilo se pronuncia sobre o assunto publicamente.

“Essa foi uma decisão pessoal do Ivo Gomes. Ele é um grande amigo, companheiro e uma pessoa extraordinária. Um secretário que vinha fazendo um grande trabalho. O que eu tenho a dizer é só lamentar, mas vamos continuar seguindo”, disse o governador, em visita ao município de Assaré, no Cariri.

Em nota, o irmão caçula dos ex-governadores Cid e Ciro Gomes, informou que entregava o cargo em uma última tentativa de garantir o salário dos terceirizados do Metrofor, sob sua responsabilidade desde abril. No entanto, de acordo com o amigo e prefeito de Sobral, Clodoveu Arruda (PT), Ivo escreveu uma carta ao governador, alegando que a retirada tinha motivações de “ordem pessoal”. “Ele agradeceu a oportunidade e disse que tinha razões pessoais para deixar a pasta”, conta Clodoveu.

“A máquina continua rodando. Não vejo problema de continuidade nisso”, diz o líder do governo na Assembleia, Evandro Leitão (PDT), sobre a possibilidade de racha entre o governo e o grupo dos Ferreira Gomes.

A greve que supostamente teria levado Ivo a deixar o cargo foi resolvida no mesmo dia de sua resignação. Resultado de um encontro de pouco mais de uma hora no Palácio da Abolição, a Casa Civil concordou em fazer os depósitos às empresas terceirizadas para que os trabalhadores fossem pagos.

Menos um

Após mudanças nas pastas de Segurança Pública, Esportes, Relações Institucionais e Controladoria e Ouvidoria, a última perda talvez tenha sido uma das mais significativas.

Ex-chefe de gabinete do governo Cid Gomes (Pros), Ivo era um dos últimos elos da gestão anterior com a atual. A exoneração ainda não foi assinada por Camilo ou publicada no Diário Oficial do Estado. Segundo a assessoria da Casa Civil, o adjunto Quintino Vieira responde temporariamente pela pasta. O ex-superintendente do DER é ligado ao grupo dos Ferreira Gomes.

Com a volta do deputado estadual Ivo Gomes ao Legislativo, o suplente Sineval Roque (Pros) deixará a Assembleia.

(O POVO/TV Assaré)

Campeonato de Quadrilhas Juninas será encerrado neste domingo

O Campeonato Estadual de Quadrilhas Juninas do Estado do Ceará será encerrado neste domingo (19), a partir das 19h30min, na Praça Verde do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, com a apresentação das quadrilhas Brilho da Fogueira (Fortaleza), Melhor Idade (Núcleo César Cals), Quadrilha do Gil (Juazeiro do Norte), Fulô do Sertão (Senador Pompeu), Arriba Saia (Várzea Alegre), Cheiro de Terra (Horizonte) e Zé Testinha (Fortaleza). A promoção é do Governo do Ceará, por meio da Secretaria da Cultura do Estado (Secult). A entrada é gratuita.

Este ano, a Secult apoiou 100 quadrilhas juninas e 20 festivais. Entre as quadrilhas, houve o incentivo a grupos infantis, como forma de preservar a tradição e a participação de novas gerações na festa popular mais característica do Nordeste.

‘Memórias das Secas’ abre exposição nesta segunda-feira

Um olhar sobre as secas de 1877, 1915 e 1932 no Ceará, através de documentos de época que revelam o drama vivenciado nos períodos de estiagem, a migração de milhares de flagelados, a repercussão em cidades como Fortaleza e até a instalação de campos de concentração.

É o que oferece a exposição “Memórias das Secas em Documentos de Arquivo”, que será aberta nesta segunda-feira (20), a partir das 9 horas, no Arquivo Público do Ceará (rua Senador Alencar, 348, Centro), equipamento da Secretaria da Cultura do Governo do Estado (Sedcult). A mostra inclui 30 documentos referentes a esses três períodos de seca que marcaram a história do Ceara e segue aberta à visitação até 20 de agosto, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, com entrada franca.

Com supervisão do diretor do Arquivo Público, historiador e professor Márcio Porto, e pesquisa de Paulo Cardoso, servidor da instituição, a exposição oferece a oportunidade de conhecer, através de documentos preservados pela instituição, detalhes sobre a seca e suas consequências sobre a população cearense, em diferentes momentos históricos.

A grande seca iniciada em 1877 e que se estendeu por três anos, tornando-se conhecida como “a seca dos três setes”, foi vivenciada ainda no Brasil Império, com os documentos revelando pedidos de providências ao governo provincial do Ceará.

A seca de 1915, tema do clássico romance de Rachel de Queiroz, também levou milhares de cearenses a se deslocar do Interior para Fortaleza e outras cidades litorâneas.

Por fim, em 1932, a seca gerou a instalação de campos de concentração nos arredores de Fortaleza e de cidades como Quixeramobim, Senador Pompeu e Iguatu.

(Governo do Ceará / Secult)

Instituto Agropolos – Transparência de menos, uso político demais

foto heitor ferrer

Ampliado nos últimos governos cearenses, o Instituto Agropolos concentra hoje R$ 321,1 milhões em contratos já firmados com o Estado. O órgão, no entanto, vê questionadas sua forte ligação com políticos, transparência limitada e função em duplicidade com pastas e órgãos públicos. Concebida para tocar o desenvolvimento regional, a Organização Social (OS) acabou tomando feições de “trampolim” para políticos no interior.

Criado em 2002, o Agropolos passou a centralizar ações fundiárias e de agricultura familiar em 2008, ao final da 1ª gestão Cid Gomes. Em sua página oficial, a “missão” do instituto parece copiada do site de órgãos com orçamento e servidores próprios, como a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ematerce). Como OS, o Agropolos tem o diferencial de poder comprar e contratar mais rapidamente, sem esbarrar na exigência de amplas licitações ou concursos públicos.

O órgão se destaca pelo grande número de políticos egressos de suas fileiras. Nos últimos anos, pelo menos cinco ex-dirigentes da OS saíram do instituto para disputar ou apoiar candidaturas ou assumir cargo no Estado.

Entre a direção atual, também é vasta a presença (ver quadro) de candidatos e militantes políticos – sempre de partidos aliados e a maioria ligados ao PT, que tem indicação da SDA. Na campanha passada, vários dos dirigentes participaram de campanhas.

O volume de recursos também chama atenção. Apenas desde o ano passado, foram mais de R$ 101,2 milhões em novos contratos sem licitação. A Ematerce, por outro lado, perdeu espaço e teve corte de 450 técnicos. “O Agropolos tem um papel importante na execução de programas. A Ematerce tem uma grande deficiência de pessoal, está há não sei quantos anos sem concurso”, diz o titular da SDA, o ex-deputado Dedé Teixeira (PT).

Existem hoje pelo menos 17 requerimentos do deputado Heitor Férrer (PDT) pedindo investigação dos contratos do Estado com a OS. Na última semana, foi apresentado parecer do procurador Gleydson Alexandre, do Ministério Público de Contas do Tribunal de Contas do Estado (TCE), também cobrando análise dos pagamentos.

No documento, o MP aponta evidências de “graves irregularidades”, como terceirização de atividade-fim – em contratações sem concurso público –, “utilização irregular do contrato de gestão na aquisição de serviços e materiais; insuficiência de controle na execução do contrato”.

O MP aponta ainda ausência das “devidas motivação e justificativa” do valor dos serviços contratados. Existem pelo menos outros três processos no TCE apontando irregularidades na OS.

Em dezembro do ano passado, contas do ex-vice-governador Francisco Pinheiro (PT) pela gestão de 2008 foram julgadas irregulares pelo TCE. Na época, o petista teria firmado “contratos verbais” com o instituto, sem formalização ou publicação no Diário Oficial, com despesas de cerca de R$ 132,5 mil. Acórdão foi publicado em janeiro e ainda não possui recurso apresentado na Corte.

Numa série de requerimentos apresentados na AL, Heitor Férrer (PDT) afirma existir um “estado paralelo” no Agropolos. “Tudo leva a crer que Instituto Agropolos foi criado para executar atividades já exercidas por outras entidades da Administração Pública Estadual, não na forma de cooperação e divisão de trabalho, mas em duplicidade e competição o que se questiona a sua necessidade”, diz.

O parlamentar também se baseia na lei estadual nº 12.781, de 1997, para questionar contratos com o Agropolos. Segundo Férrer, “um ente privado, mas dependente do Estado, exercendo atividades de Estado” fere os requisitos da lei. Reclamando não ter recebido resposta para a maioria de seus pedidos, ele afirma que manutenção dos contratos pode ser uma “irracionalidade”.

(O POVO)

Uma nova Era

80 21

iracemadovale

Em artigo no O POVO deste domingo, a desembargadora e presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), Iracema Vale, destaca que o Ceará exige uma Justiça mais transparente e pró-ativa. Confira:

Novas sociedades requerem novas posturas do poder público. E o Judiciário não pode fugir disso. Junto com o Brasil, o Ceará mudou. Exige uma Justiça mais transparente e pró-ativa. Que vá além do sentenciar. Que incorpore conceitos atuais de formas de viver e de responsabilidade socioambiental. Uma Justiça que de fato mude a vida das pessoas. Mude para melhor.

Buscamos isso de forma incessante nos seis primeiros meses da nossa administração. E é por termos tido conquistas importantes que continuaremos buscando o mesmo nos três semestres seguintes de mandato. Sem aumento de despesas, com ajustes internos, modernizaremos ainda mais as nossas estruturas. Estejam elas na Capital ou no Interior. Interior esse que receberá 80 novos juízes até janeiro de 2016. Uma demanda histórica atendida.

Defenderemos também a celebração de mais e mais parcerias como a firmada com o Governo do Estado para reduzir a quantidade de devedores de impostos no Ceará. Em agosto, do dia 13 ao dia 16, o Judiciário participará de mutirão no Centro de Eventos para negociar dívidas. Até 250 mil pessoas poderão ser beneficiadas só com essa ação, que deve reduzir em 30% o volume de processos desta natureza em tramitação nas varas de execuções fiscais. Com o nome limpo, o cearense poderá buscar seus sonhos.

Mas a busca por uma Justiça pró-ativa não se resume a parcerias e modernizações. Ela faz o Judiciário tentar recuperar a capacidade de investimento em si, aperfeiçoando e ampliando serviços, reformando estruturas antigas, criando novos espaços etc. Capacidade essa hoje parada devido aos parcos recursos financeiros do Tribunal. O Ceará tem o menor orçamento judiciário proporcional do Brasil. Em 2014, dispôs de apenas R$ 92 por habitante. Nosso vizinho Rio Grande do Norte, bem menos populoso, contou com R$ 259 por pessoa.

Rever essa conta é uma necessidade. Daí a importância de reformarmos a tabela de taxas judiciárias, arrecadadas antes do protocolo dos processos para custear a tramitação deles. A proposta, já aprovada pelo Pleno do TJCE e em tramitação na Assembleia Legislativa, é democratizar os valores.

Isso, claro, sem afetar o usuário da Justiça gratuita ou quem necessite dos serviços da Defensoria Pública. Trata-se de olhar os diferentes de forma justa, com taxas proporcionais ao valor das suas causas.

Da mesma forma que vai aumentar a receita do Judiciário e dar fôlego à retomada da capacidade de investimento, a mudança na tabela das taxas representará maior repasse financeiro à Defensoria Pública. Isso significará, portanto, maior acesso à Justiça para quem precisa dela. A Justiça que tanto queremos: mais célere, mais transparente, mais aberta e mais plural.

Quixadá tem 3,2 mil cartões bloqueados do Bolsa Família

Cerca de 3,2 mil famílias de Quixadá estão com o cartão do Bolsa Família bloqueado para averiguação do Governo Federal. Segundo a secretária de Desenvolvimento Social (SDS) da Prefeitura de Quixadá, Vera Aragão, a suspensão seria por falta de recadastramento ou para conferência dos dados no cadastro.

Para evitar que quase meio milhão de reais deixe de circular no comércio de Quixadá, a Prefeitura realiza uma campanha para que as famílias que tiveram o benefício suspenso regularizem a situação. A administração municipal também realiza o serviço de amparo às residências mais carentes, diante da necessidade do transporte.

Apesar do corte de 3,2 mil benefícios, a cidade ainda conta com 11.359 cartões ativos do Bolsa Família, o que representa R$ 1,72 milhão na economia local. O número de beneficiários é pouco mais de 5% do que prevê o Governo Federal, em relação ao número de famílias carentes em Quixadá.

Saída de Ivo Gomes do governo segue como enigma

Da Coluna Fábio campos, no O POVO deste domingo (19):

A saída do político Ivo Gomes da Secretaria das Cidades abriu a larga e criativa janela das especulações. Ninguém consegue decifrar as reais motivações do ato. Ficou tudo ainda mais indecifrável com a reportagem do O POVO de sexta-feira mostrando que o motivo alegado (falta de pagamento de vigias terceirizados do Metrofor) havia sido resolvido meia hora antes da saída do irmão mais novo de Ciro e Cid Gomes.

Como político profissional não dá ponto sem nó, cabe esperar a sequência dos acontecimentos. O exercício parlamentar de Ivo Gomes na Assembleia pode explicar a decisão de deixar o Governo. Se o mandato se dedicar a fazer a defesa da gestão de Camilo Santana, a leitura será uma. Caso se torne um mandato indiferente ou crítico à gestão, a leitura será outra e com grandes repercussões no cenário político do Ceará.

Ceará confirma lanterna ao fechar com empate a 13ª rodada da Série B

Lanterna na tabela de classificação da Série B, desde a terça-feira (14), quando o Mogi Mirim surpreendeu o Macaé, na abertura da 13ª rodada, o Ceará confirmou a última colocação na atual temporada, na noite desse sábado (18), ao empatar sem gols com o Boa Esporte, no interior mineiro, no jogo de encerramento da rodada.

Com o resultado, o Ceará somente poderá pensar em deixar a zona de rebaixamento a partir da 16ª rodada, mesmo assim se conseguir três vitórias consecutivas.

O próximo jogo do time cearense é diante do Mogi Mirim, no sábado (25), na Arena Castelão. A equipe paulista é adversária direta na luta contra o rebaixamento.

Pescadores garantem o seguro-desemprego durante audiência pública

foto alce 150717 audiência pública pesca

Pescadores podem requerer o benefício retroativo do seguro-desemprego, até o dia 30 de outubro próximo. Eles receberam orientação em audiência pública nessa sexta-feira, na Assembleia Legislativa, por iniciativa da Comissão de Desenvolvimento Regional, Recursos Hídricos, Minas e Pesca. O grupo agora espera o retorno do benefício da cesta básica, por parte do Ministério da Pesca e Aquicultura.

Na próxima semana, a Procuradoria Geral da República deverá revalidar a lista dos pescadores que farão jus ao seguro-desemprego. Depois disso, serão realizadas audiências por Colônias de Pescadores com representante do Ministério do Trabalho para que seja colhida a documentação que habilita o pagamento do benefício.

Indicadores do Abolição apontam que pasta das Cidades frustrou expectativas do governo

57 1

ivogomes

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (18):

Na Era Camilo Santana, o ex-secretário das Cidades, Ivo Gomes, nunca participou de reunião do Monitoramento de Ações e Projetos Prioritários (Mapp), ou seja, do secretariado. Nos seis meses em que permaneceu na gestão, a área sob responsabilidade de Ivo não decolou.

Indicadores apontam que obras como o Metrofor e o Programa Minha Casa, Minha Vida, além de projetos de saneamento e abastecimento de água, não decolaram, nas expectativas do Palácio da Abolição. Ou seja, havia mais reclamações de um lado a cobranças de recursos do outro.

Aliás, na Era Cid Gomes, o seu temperamental irmão até batia de frente com a gestão. Chegou a repetir isso na última campanha eleitoral.

Bom lembrar: Ivo saiu do Abolição, mas deixou dois amigos próximos: a vice, Izolda Cela, e o secretário do Turismo, Arialdo Pinho.

Agora, sem dúvida, o Abolição precisa vir a público explicar razões do adeus de Ivo. Deixar o poder reclamando falta de dinheiro para pagar vigilante é, no mínimo, muito estranho.

Servidores do IFCE decidem entrar em greve na quinta-feira

56 2

Em assembleia na noite dessa sexta-feira (17), no auditório da unidade em Fortaleza, no bairro Benfica, servidores do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) decidiram pela greve a partir da quinta-feira (23).

Os servidores reivindicam a carga horária de 30 horas semanais e melhores condições de trabalho, além de protestarem contra corte orçamentário.

Grupo de voluntários levará serviços ao Dendê

doaçao

Um grupo de voluntários da Igreja Batista Central levará uma série de serviços para moradores da Comunidade do dendê, em Fortaleza. O bairro integra lista daqueles co baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e altos índices de violência. A ação ganhou o nome de Atos de Compaixão e ocorrerá neste domingo, das 8 às 12 horas.

A ação reunirá cerca de 90 voluntários que levarão beleza e saúde às pessoas da comunidade. Os serviços estão divididos em diversas áreas: beleza (corte, escova, lavagem, pintura) e saúde (clínico geral, pediatra, dentista e massoterapeuta) com consultas, entrega de remédios de acordo com a disponibilidade, testes de glicemia e aferição de pressão arterial. Haverá ainda orientação jurídica com profissionais de Direito e sala de oração.

Haverá ainda um cuidado especial com as crianças: brincadeiras, contação de histórias e peça teatral. Durante a manhã de serviços, haverá ainda um bazar solidário com peças doadas durante os últimos meses, todas em bom estado e com pequenos defeitos recuperados por uma voluntaria.

A ação ocorre em comemoração do Celebrando Restauração (CR), proposta internacional para recuperação de pessoas com vícios, maus hábitos, problemas de saúde emocionais (depressão, baixa autoestima), entre outros.

SERVIÇO

* Comunidade do Dendê – Rua do Coqueiro, 29 – Edson Queiroz.

Fortaleza terá VI Jornada Vocacional

A Pastoral Vocacional prepara a VI Jornada Vocacional de Fortaleza (JVF). Trata-se do maior evento da categoria realizado pela Igreja Católica no Nordeste. Dentro da JVF, acontecerá a Feira Vocacional. Nesta sexta, foram apresentadas as novidades para esta edição do evento, que ocorrerá no dia 30 de agosto, no Colégio Santa Isabel, das 9 às 19 horas, com entrada gratuita.

A Jornada Vocacional enquadra-se dentro dos novos métodos de evangelização adotados pela Igreja. Através de shows, momentos de oração e fraternidade, os jovens têm a oportunidade de refletir sobre o presente e o futuro de suas vidas.

Entre os artistas convidados estão: Banda Missionário Shalom, os cantores Diego Fernandes e Irmã Kelly Patrícia e ainda a Banda Luminus e Regina Paccis. A coordenação é do Padre Rafhael Maciel, responsável pela Pastoral Vocacional da Arquidiocese de Fortaleza e pela Jornada Vocacional.

SERVIÇO

* Mais informações – (85) 3290.1045 http://pastoralvocacionalfor.blogspot.com

Hotéís já estão com 69% de ocupação

Darlan-Teixeira-Leite

A taxa de ocupação da rede hoteleira cearense hoje é de 69%. A informação é do presidente da regional da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih), Darlan Leite.

Ele aposta que, a partir deste fim de semana, esse índice melhore ainda mais. É que pacotes turísticos fechados em 2014 principalmente repercutirão a partir de agora.

A maioria dos turistas virá do Sul do País e do interior de São Paulo.

Um basta ao festival de piso salarial entre Poderes

Com o título “Isonomia já: Executivo, Legislativo e Judiciário”, eis artigo do advogado Irapuan Diniz de Aguiar. Ele volta a bater na tecla do festival de piso salarial no País entre os Poderes. Confira:

Em meio à onda de protestos que varreu o Brasil há pouco mais de um ano, uma manifestação contida num dos cartazes evidenciava, de forma inequívoca, a indignação e a revolta dos servidores públicos estaduais com o tratamento discriminatório imposto pela legislação ao instituir subtetos salariais diferenciados nos Estados para os Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

A descabida discriminação originou-se da Emenda Constitucional 41/2003, a denominada “PEC da Previdência”, através da qual, não só suprimiu direitos históricos dos servidores públicos, como promoveu uma verdadeira “babel” no serviço público ao estabelecer tetos de referência salarial distintos para o funcionalismo. Assim é que foram fixados como parâmetros da remuneração dos servidores do Executivo, Legislativo e Judiciário os subsídios dos governadores, deputados estaduais e desembargadores, respectivamente.

A regra, além de injustificável, comete graves equívocos como, por exemplo, criar outra discriminação dentro da discriminação. Explica-se, é que a citada PEC 41/2003, excepcionou algumas categorias de servidores do Poder Executivo, para os quais o teto salarial fixado foi o subsídio do Poder Judiciário. É o caso dos defensores públicos e dos procuradores do Estado.

A não verticalização do critério adotado em relação aos servidores públicos federais, que têm como teto de referência dos seus salários os subsídios dos ministros do STF, independentemente do Poder a que pertençam, criou, na prática, a figura de servidores públicos de 1ª e de 2ª classes. Por conta dessa desastrosa medida, num reconhecimento do erro praticado, foi editada, logo depois, a EC 47/2005, facultando aos Estados o estabelecimento de um teto salarial único para os seus servidores tendo como limite máximo de remuneração o subsídio dos desembargadores dos respectivos Tribunais de Justiça, seguindo, assim, o modelo federal.

Na esteira dessa faculdade conferida aos governadores dos Estados, 19 Unidades da federação já exercitaram a prerrogativa constitucional instituindo o teto salarial único para os seus servidores, corrigindo, dessa forma, a visível discriminação observando, destarte, os princípios da racionalidade, razoabilidade e da prática da melhor Justiça, ao tempo em que preservaram as carreiras essenciais ao funcionamento do Estado. Vale a pena o governo cearense avaliar o custo/benefício na adoção dessa providência.

* Irapuan Diniz Aguiar,

Advogado.

Sinpol/CE identifica detendo usando página no Facebook

Fotos durante o banho de sol, registros da situação das celas e mensagens para familiares e amigos do lado de fora do presídio. Assim é o dia a dia de um detento do Ceará, que estaria usando sua página pessoal no Facebook para manter sua vida social, mesmo que no mundo virtual.

O fato poderia passar despercebido se o detento não tivesse compartilhado mensagem na página da comunidade “Polícia Civil do Ceará em ação”.

O caso foi descoberto pelo Sindicato dos Policiais Civis de Carreira do Estado do Ceará (Sinpol/CE), que costuma analisar todo o conteúdo referente à Polícia Civil. “É preciso investir em bloqueadores, já que a tecnologia chegou às penitenciárias, pois da mesma forma que postaram um comentário em nossa comunidade outros detentos podem utilizar o mecanismo para fortalecer o crime organizado”, declarou Gustavo Simplício, presidente do Sinpol/CE.

VAMOS NÓS – O Blog decidiu não mostrar as fotos do detento, tampouco sua identidade, até que o caso seja apurado pela Polícia Civil e pela Secretaria de Justiça (Sejus).

Crônica de Demócrito Rocha tocava no velho problema do trânsito de Fortaleza

abrigo centralonibus

De Cláudio Bezerra, leitor do Blog, recebemos essa nota, em tom de sugestão para O POVO. Aborda que problemas no trânsito de Fortaleza são coisas bem remotas e que poderiam ter solução num passado não tão distante. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

O famoso Milton Dias, reconhecido professor de literatura francesa da UFC, embora nascido no Ipu, na Rua da Goela, em 1919, logo se transferiu com sua família para Massapê e depois para Santana do Acaraú; nestas cidades teve sua palpitante e muito relembrada infância. Ele faleceu aqui em Fortaleza em 1983.

Intelectual de reconhecido prestígio entre seus pares, foi secretário do reitor Martins Filhos por vários anos. Irrequieto, foi viajante curioso, que examinava com atenção a vida e os costumes das civilizações pelo mundo afora. Por alguns anos residiu em Paris, onde cursou Estudos Superiores de Língua e Literatura Francesas.

Foi um amante-admirador de Fortaleza; para cá se transferiu, do interior, para se submeter ao Exame de Admissão no colégio Castelo Branco, como aluno interno, passando a residir, anos depois, na sua querida Cel. Ferraz, 230, por mais de 25 anos.

No capítulo “O Automóvel” do seu livro de crônicas, Reminiscências (2ª edição, de 1997), com prefácio do Jorge Amado, ele faz oportunas observações acerca dos problemas urbanos da Fortaleza de 1971, quando já se tornava problemático estacionar um automóvel no Centro e suas imediações. Fortaleza contava (apenas) 1 milhão de habitantes!

Ele relembra que em 1936 ou 1937 Demócrito Rocha escreveu no O POVO uma crônica em que ele “sugeria então à Prefeitura que aos poucos desapropriasse os prédios daqueles quarteirões compreendidos entre a Floriano Peixoto e a Major Facundo, a partir da Praça do Ferreira (onde está hoje a Sul-América numa esquina e a Lobrás na outra) até o Passeio Público (…)”. E que se fizesse o mesmo até a Av. Duque de Caxias.

Teríamos hoje um amplo e belíssimo bulevar naquela região, e Fortaleza teria vivido, especialmente o seu Centro, uma evolução de cuja beleza e funcionalidade hoje nos orgulharíamos tanto!

Motivado por isso, Eliomar, sugiro-lhe apresentar esse tema a um colega do O POVO, que buscaria a referida crônica e a faria publicar, acompanhada de artigos de especialistas, como o geógrafo José Borzarcchiello, de urbanistas, paisagistas e arquitetos.

Fortaleza, 17-07-2015.

* Cláudio Bezerra,

Seu leitor.

Ex-aluno do SENAI do Ceará estudará no MIT

74 1

Essa informação é do site do SENAI do Ceará:

Um ex-aluno do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/CE), das unidades Barra do Ceará e Jacarecanga, passou em uma seleção feita pela Fundação Getúlio Vargas e vai estudar Arquitetura no Instituto de Tecnologia de Massachusetts, em Boston, Estados Unidos. Trata-se de Michel Silva (23), que viajará em setembro. Ele atribui a conquista pessoal e profissional ao incentivo encontrado junto aos professores do SENAI, após ter feitos os cursos de Programador Visual Gráfico, Edificações, Tecnologia da Informação e Segurança do Trabalho.

Durante os próximos três anos que estudará no MIT, Michel terá que desenvolver os protótipos do Projeto de um bairro planejado com soluções inovadoras aplicáveis em qualquer cidade do mundo. Para conseguir êxito na aprovação do projeto na seleção, Michel recebeu ajuda dos seus professores do SENAI e da Universidade Federal do Ceará. O ex-aluno do SENAI acredita que não há uma cartilha pronta para inovar e empreender. “Arrisque-se, tente. Cada pessoa pode e deve encontrar o seu potencial de inovador e empreendedor. O cearense é um empreendedor por natureza”, aconselha.

Depois de ter feito 5 cursos técnicos no SENAI/CE, em um período de quatro anos, Michel formou-se em Análise e Desenvolvimento de Sistemas na Universidade Estadual do Ceará (UECE) e estava cursando o sexto semestre do curso de Arquitetura na Estácio. Além disso, montou com sócios uma pequena empresa de projetos em Arquitetura e Design com foco na Construção Civil. Michel também reconhece que o SENAI o ajudou na formação do seu próprio negócio que já dá lucro.

A oportunidade em participar da seleção para o MIT também surgiu a partir de informações no Portal do SENAI nacional. “Meu negócio de vida foi baseado nos cursos do SENAI/CE. A partir dele, minha carreira profissional teve um planejamento para artes gráficas, arquitetura e construção civil”, revela.