Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

General Theophilo participa de bate-papo, via Facebook, com Capitão Wagner

O pré-candidato ao Governo pelo PSDB, General Theophilo, iniciará, nesta quarta-feira, uma nova etapa de sua estratégia de comunicação que objetiva ampliar o seu nível de conhecimento no Estado.

A partir das 18 horas, ele participará de um bate-papo com o deputado estadual capitão Wagner via Facebook.

Nesta manhã, o tucano cumpriu agenda de imprensa, quando deu entrevistas para emissoras de rádio do Maciço de Baturité e Canindé. Em Fortaleza, deu entrevista para o programa do radialista Chico Rocha, na Assunção.

SERVIÇO

*Bate-papo do General será no Facebook do Capitão Wagner.

Projeto de lei quer proibir fornecimento de canudo plástico em Fortaleza

Um projeto de lei quer proibir o fornecimento de canudo plástico em estabelecimentos comerciais de Fortaleza. A proposta, de autoria do vereador Iraguassú Filho, líder do PDT na Casa já está em tramitação.

Com a iniciativa, estabelecimentos como hotéis, restaurantes, bares, padarias, clubes noturnos, salões de danças, eventos musicais de qualquer espécie, estádios de futebol, barracas de praia e comércio ambulante ficarão proibidos de fornecer canudo de plástico aos clientes.

“Temos que estabelecer uma preocupação em relação ao uso do plástico em nosso cotidiano, nosso mandato vem tomando essa atitude há algum tempo. Proibir o uso do canudo de plástico em Fortaleza pode ser visto como algo mínimo, no entanto, serão milhões de canudos a menos descartados de forma incorreta, chegando aos oceanos, prejudicando a vida marinha”, explica o vereador.

Alternativa

Como alternativa, os estabelecimentos poderão fornecer canudos biodegradáveis, fabricados de material comestível ou reutilizável. O descumprimento da lei acarretará em aplicação de multa entre R$ 1.965,00 a R$ 5.895,00, tomando como base a Unidade Fiscal de Referência do Estado do Ceará, instituído pela Secretaria da Fazenda.

A fiscalização ficará a cargo da Agência de Fiscalização Municipal (AGEFIS), com auxílio de Secretariais Municipais e demais órgãos públicos. Os valores arrecadados com multas, em casos de infrações, serão destinados ao Fundo Municipal de Defesa do Meio Ambiente.

(Foto – CMFor)

Ciro é o presidenciável melhor avaliado pelo mercado financeiro

2254 3

Ciro Gomes (PDT) é o melhor avaliado pelo mercado financeiro entre os pré-candidatos que disputarão a Presidência da República no pleito eleitoral deste ano. Pela avaliação, Ciro seria o melhor, por ter experiência como gestor público – ex-prefeito de Fortaleza e ex-governador do Ceará, tendo ocupado, inclusive, o Ministro da Fazenda (Governo Itamar Franco).

Já a ex-senadora Marina Silva, foi avaliada como uma candidata frágil, e com pouca expressão nacional.

Jair Bolsonaro, que também está na disputa, de acordo com o mercado, não convence a maioria dos brasileiros pelos inúmeros mandatos considerados fracos na Câmara dos Deputados.

(Com Agências/Foto – Reprodução de TV)

A escalação da Seleção Brasileira e os ministros do Supremo

Com o título O choque de realidade”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário, que pode ser conferido no O POVO desta terça-feira. Ele aborda a corrupção do País e ressalta que já não se escala mais a Seleção Brasileira com a mesma desenvoltura com que se pronunciam os nomes dos ministros do Supremo. Confira:

Jogo do Brasil, o motorista da Uber me recebe com uma camisa da seleção. Elogiei o “marketing”, mas ele confessou que o apelo tivera efeito contrário: as pessoas entram no carro, o veem assim e já começam a falar mal. Não da seleção, mas do País. “Está todo mundo de saco cheio. É muita corrupção!”, desabafou. Ponderei que não há novidade nisso e ele me deu uma boa resposta: “Doutor, uma coisa é saber e outra, muito diferente, é ver!”

Mário César (é seu nome) confessou seu sentimento de repulsa ao ver na televisão, diariamente, milionários confessando com frieza siberiana como fizeram para assaltar os hospitais públicos e perpetuar o atraso com a cobertura daqueles que prometeram defendê-los. De como o mesmo governo que dava com uma mão (“o Bolsa família”), tirava com a outra. De suas palavras, depreendi que o instituto da delação premiada, aplicado com senso midiático pelo Ministério Público, serviu como um choque de realidade para uma sociedade até então muito criativa na sua capacidade de se submeter ao recurso inconsciente do autoengano.

Já não se escala a seleção com a mesma desenvoltura com que se pronunciam os nomes dos ministros do supremo, mas não é possível, ainda, saber como tanta decepção afetará o processo eleitoral, mas uma boa medida está nos elevados índices de pessoas que não apontam candidatos nas pesquisas de opinião, percentuais bem maiores do que em eleições passadas para o mesmo período, e, ainda mais revelador, os igualmente elevados índices de rejeição aos candidatos: nenhum tem menos de 50 por cento e isso é um fato novo, muito significativo.

Não me agrada dizer, mas as eleições de 2018 não terão força para reduzir a distância entre a Nação e lideranças políticas em medida razoável. O nível de representatividade efetiva continuará baixo porque as cartas eleitorais estão viciadas por regras que não deixam espaços para uma remoção coletiva das quadrilhas que se apoderaram do Estado. O impasse permanece, se vista a camisa que quiser vestir.

*Ricardo Alcântara,

fortaleza.ricardo@gmail.com

Escritor e publicitário.

Festival Vida & Arte terá o Cabaré 70 de Ivonilo Praciano

Ator, cabeleireiro, jornalista, carnavalesco, cantor amador. Somados, os 70 anos de vida que Ivonilo Praciano completou no último dia 10 parecem não dar conta da intensa e múltipla trajetória do profissional. Recortes dessas vivências serão apresentados na obra cênica Cabaré 70, que mistura teatro, música e vida e tem direção dos jornalistas Demitri Túlio e Renato Abê. O projeto será apresentado no dia 24, às 21h30min, no Café Lúcia Dummar, dentro da programação do Festival Vida&Arte.

Na última quinta, 14, uma comemoração de aniversário que Ivonilo promoveu para amigos virou um “ensaio” do espetáculo. Acompanhado de Clementino Moura Filho, acordeonista, e David Simplício, violonista — que estão presentes em Cabaré 70 —, o homenageado treinou algumas das canções que irão compor o repertório da apresentação — ou, pelo menos, “podem” compor. É que a relação entre músicos e cantor é muito conversada, livre. “Vamos fazer agora… Tu lembra daquela?”, pergunta David, dedilhando o violão. Ivonilo reconhece de pronto e entoa: “Se alguém perguntar por mim / Diz que fui por aí…”.

O formato de Cabaré 70 equilibra músicas do estilo cabaré com histórias da trajetória de Ivonilo contadas pelo próprio artista. Entre elas, momentos como aquele em que se encantou por Madame Rochás, com quem aprendeu a cortar cabelos; a ida ao Rio de Janeiro; a entrada no curso de Comunicação Social da Universidade Federal do Ceará; os anos em que desfilou como rainha do maracatu; e o início no O POVO, há 36 anos.

“Ivonilo tem uma trajetória que passa por teatro, carnaval, gastronomia, jornalismo. São 70 anos de pura intensidade”, define Renato. O jornalista explica que o projeto surgiu a partir de intenções paralelas que ele e Demitri tinham de produzir obras com o homenageado. O ponto de partida do espetáculo foi a entrevista que Ivonilo concedeu a Demitri em 2009, nas Páginas Azuis do O POVO. “Ele já tinha vontade de contar a história do Ivonilo havia mais de uma década. Com a data fechada dos 70 anos, a mobilização ficou forte e eu entro nessa história porque, desde 2016, tenho pensado produtos com o Ivonilo”, contextualiza. “A ideia é que seja, inicialmente, essa obra cênica, mas que se desdobre em outras experiências”, adianta Renato.

A multiplicidade de Cabaré 70 se faz presente, ainda, no encontro de gerações que o permeia. No palco, ele se dá entre Ivonilo e os jovens músicos. “Eu me sinto da idade deles”, ri-se o jornalista. “O Ivonilo tem muita experiência, além de ser uma pessoa muito simpática, humilde. É um aprendizado”, afirma Clementino, de 20 anos. “Eu sinto que eu que tenho 70 e o Ivonilo tem 22. É um dos shows mais ousados que já fiz”, confessa David. Sem pretensões de se definir como cantor profissional, Ivonilo divide que encontra, na parceria com os músicos, segurança. “Eu sou explosão, mas quando eles estão tocando, há um senso profissional imenso. Me sinto seguro, garantido”, afirma.

Já nos bastidores, se cruzam gerações não somente do jornalismo, mas do teatro: Demitri tem experiências como ator — é formado pelo Curso de Arte Dramática (CAD) — e Renato é dramaturgo. “O Ivonilo começou na área na década de 1970, o Demitri vem nos anos 1990 e eu a partir de 2010, quando passei a trabalhar também com teatro. Já vínhamos trocando figurinhas e vendo que o que mobiliza a classe teatral agora é muito diferente do que mobilizava nas épocas do Demitri e do Ivonilo. Mas, também, vendo que muitas coisas nunca mudam: o desejo de transgressão é comum às três gerações”, considera Renato. “O Ivonilo quer muito isso em cena, o que casa com a minha loucura e a do Demitri, de não ser uma obra fechadinha, redonda”, avança. “Identifico em nós, também, vontade de comunicar. São três jornalistas, três pessoas do teatro que criam cena, música e tudo que vem depois”, resume Renato.

SERVIÇO

*Café Lúcia Dummar — Centro de Eventos do Ceará – Avenida Washington Soares, 999.

*Quanto: R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia) – válido para toda a programação do dia no evento (o acesso aos espaços estará sujeito a lotação). Ingressos antecipados à venda no site do evento, na recepção do Jornal O POVO (Avenida Aguanambi, 282 – Joaquim Távora) e nas Lojas JEF Iguatemi e RioMar Fortaleza.

*Programação completa: www.festivalvidaearte.com.br

(O POVO – Repórter João Gabriel Tréz)

Caixa de Assistência dos Advogados inaugura espaço para a categoria no Fórum Autran Nunes

O Fórum Autran Nunes ganhará em seu prédio-anexo as instalações da Farmácia e do Espaço CAACE a serem inauguradas nesta quarta-feira, às 9 horas. Na ocasião haverá descerramento de placas numa homenagem da diretoria da Caixa de Assistência dos Advogados do Ceará aos advogados Manoel Arízio Eduardo de Castro e Paula Francinete Benício Borges.

No Espaço CAACE os profissionais da advocacia terão, dentre outros benefícios, 13 computadores com wi-fi, fraldário e serviços de engraxate.

O presidente da CAACE, Erinaldo Dantas, enfatiza que, pela primeira vez em 75 anos de história da entidade, foi possível conquistar “um local confortável e moderno” que contemple a advocacia trabalhista. “Além do Fórum Autran Nunes, também iremos construir um mesmo espaço na Região do Cariri, no Fórum Desembargador Paulo da Silva Porto”, complementou.

(Foto – Divulgação)

Governo vai apoiar Prefeitura na implantação de mais sete torres de segurança

O governador Camilo Santana, o prefeito Roberto Cláudio e o vice-prefeito Moroni Torgan vão entregar, às 15 horas desta terça-feira, no bairro Goiabeiras, a segunda torre de vigilância do Programa Municipal de Proteção Urbana. A primeira opera no bairro do Jangurussu.

Durante o ato, segundo Roberto Cláudio, uma novidade: Camilo anunciará apoio para a implantação de mais sete dessas torres que, de acordo com o prefeito, se constituem numa célula de segurança que contará com equipamentos de segurança e pessoal da Guarda Municipal e da Polícia Militar.

“Vamos divulgar, neste ato das Goiabeiras, o diagnóstico sobre resultados da torre do Jangurussu. Também, no ato. o governador anunciará apoio para implantar esses sete equipamentos em bairros de maior violência. A Prefeitura vai construir as torres e o Governo entrará com câmeras de vigilância e efetivo policial. Chegaremos a 12 núcleos, com funcionamento até setembro”, adiantou o prefeito.

(Foto – O POVO)

Prefeito de Caucaia busca empréstimo e, de quebra, confirma apoio à reeleição de Camilo Santana

Camilo com Naumi, quando implantou o Sistema De Videomonitoramento de Caucaia.

Nesta terça-feira, em Brasília, o prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PMB), trata de mais uma etapa da negociação que faz com o Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF) e que diz respeito a um empréstimo de US$ 80 milhões. O dinheiro vai para obras de infraestrutura.

Com Naumi, estão seus secretários de Finanças e de Gabinete e o deputado federal Domingos Neto (PSD) que, com apoio do senador Eunício Oliveira (MDB), destrava a burocracia federal junto à Secretaria do Tesouro Nacional.

Naumi está otimista quanto ao empréstimo, que já teve o aval da Câmara Municipal. Nesse pacote de obras de infraestrutura, entram investimentos em pavimentação, revitalização de lagoas e mobilidade.

Sobre as próximas eleições, o prefeito de Caucaia reafirmou apoio à reeleição do governador Camilo Santana. “Nunca deixei de apoiar Camilo, que sempre tem ajudado nosso município”, destacou. Naumi integra o grupo de Domingos Filho, conselheiro à disposição, que reatou aliança política com o Palácio da Abolição.

(Foto – Evilázio Bezerra)

Wesley Safadão baixa hospital com crise de sinusite

O cantor Wesley Safadão passou mal e deu entrada no Hospital São Carlos, em Fortaleza, na noite desta segunda-feira, 18. Em entrevista ao O POVO Online, Watila de Oliveira, irmão do forrozeiro, confirmou o fato e disse que Safadão passa bem, já está em casa e que tudo não passou de um mal-estar.

“Foi só uma crise de sinusite muito forte que ele teve. Como já estava no hospital, aproveitou e fez um check-up para não adiar mais”, afirmou o irmão do cantor que estava viajando mas logo soube do estado de saúde de Safadão.

Sobre a agenda de shows, as apresentações estão mantidas. Hoje ele se apresenta em Patos, interior da Paraíba.

Há duas semanas, a assessoria de Safadão informou que ele foi diagnosticado com princípio de hérnia de disco. A doença está em fase inicial e já está sendo tratada com sessões de pilates.

(O POVO Online – Repórter Matheus Facundo/Foto – Divulgação))

Luís Eduardo Girão e o discurso de oposição

O empresário Luís Eduardo Girão, ex-presidente do Fortaleza, decidiu: será candidato ao Senado pelo Pros. Anunciou durante entrevista ao jornalista Luiz Viana, no programa O POVO no Rádio da, POVO/CBN).

Girão vai precisar agora ajustar o discurso para ser oposição. Até ontem era um dos principais fornecedores, no plano da vigilância, da gestão estadual.

(Foto – Matheus Dantas)

Padarias do Ceará decidem no começo de julho se reajustam preço do pão

Nada de reajuste do pão e seus derivados, por enquanto. É o que garante o vice-presidente do Sindicato da Indústria da Panificação e Confeitaria do Ceará, Lauro Martins, ao ser indagado sobre o efeito das oscilações do dólar sobre a principal matéria-prima do segmento: o trigo, que é importado.

“Nós estamos sentindo o problema do dólar, que bate, às vezes, nos R$ 3,70, o que pesa no nosso setor. Mas está dando para equilibrar por conta do bom movimento que registramos neste mês de festas juninas”, afirma o dirigente do Sindipan.

Lauro adianta que, no começo de julho, haverá encontro do sindicato para uma avaliação completa dos impactos da moeda norte-americana, quando a questão do reajuste será discutida.

O último aumento foi registrado no fim de maio e ficou na ordem de 10%, o que fez o quilo do pão oscilar dos R$ 11,50 até R$ 12,00 em algumas padarias do Estado. Ele não especificou por quanto vem saindo a saca de 50 quilos do trigo.

Comentário de Ciro amplia aversão no DEM e inflama MBL

Ao chamar o vereador Fernando Holiday (DEM-SP) de “capitãozinho do mato” em entrevista à Rádio Joven Pan, nessa segunda-feira, Ciro Gomes (PDT) ampliou a aversão de ala do DEM ao seu nome e ainda inflamou os ânimos do MBL, grupo que infiltrou militantes em diversos partidos para disputar a eleição deste ano. A informação é da Folha de S.Paulo.

Integrantes do movimento que estão no DEM não descartam deixar a sigla caso haja acordo com o pedetista. Eles lembram que a Justiça considera justa causa para debandada a “mudança substancial ou o desvio reiterado do programa partidário”.

A senadora Ana Amélia (PP-RS), que subiu o tom de seus pronunciamentos com a proximidade da eleição, se somou ao grupo de parlamentares ligados ao MBL. Com isso, poderá participar de eventos, além de garantir um espaço cativo nas páginas do Movimento Brasil Livre na internet.

Em clima ato de pré-campanha, Camilo Santana é cidadão de Fortaleza

“Quero agradecer a Câmara Municipal de Fortaleza, em especial o presidente Salmito Filho e os vereadores Cláudia Gomes e Adail Júnior (autores dos requerimentos). Isso só aumenta a minha responsabilidade. Quero agradecer a equipe do governo do Estado, meus familiares, minha esposa Onélia e meus filhos Pedro e Luísa, que têm compreendido minhas ausências. Meus pais Eudoro e Ermengarda, meus exemplos; meus irmãos; amigos e ao querido povo de Fortaleza e do Ceará. Vocês representam essa fortaleza que está dentro de mim, que me faz ter mais vontade de trabalhar. Sei dos desafios que temos para transformar a cidade, mas não são superiores a nossa força e vontade de superação. Seguiremos firmes em busca de mais vitórias”.

O discurso emocionado foi feito pelo governador Camilo Santana (PT), nessa noite de segunda-feira (18), ao ser homenageado, na Câmara Municipal, com o título de Cidadão de Fortaleza e também com a Medalha Boticário Ferreira. O plenário ficou pequeno para os convidados, que ainda lotaram o auditório e a área externa da Casa, onde um telão transmitia o ato.

Camilo, em sua fala, destacou conquistas de seu governo nas áreas da educação e economia. “Em três anos e meio, tenho tido várias emoções, por conquistas como na Educação Pública, que tem obtido os melhores resultados do Pais. Alcançamos índices históricos e hoje nossa Educação é modelo para vários estados do Pais. (…) Em 2017, o Ceará alcançou a meta prevista para 2024. (…) Na Economia, o Ceará tem sido exemplo de solidez fiscal e por isso o Ceará teve o maior investimento do país, o que tem proporcionado mais emprego e melhoria de vida a população”.

A sessão, presidida pelo presidente do Legislativo de Fortaleza, Salmito Filho, contou com as presenças, na mesa, de Isolda Cela, vice-governadora do Ceará; deputado Zezinho Albuquerque, presidente da Assembleia Legislativa; deputado federal Leônidas Cristino; prefeito Roberto Cláudio; desembargador Durval Aires Filho, representando o presidente do Tribunal de Justiça, Francisco Gladyson Pontes; desembargadora Nailde Pinheiro, presidente do TRE-CE; vereador Adail Junior, primeiro vice-presidente da Câmara; e vereadora Cláudia Gomes, terceira secretária da Câmara.

Camilo, momentos antes do ato, foi indagado se aquele ato já se constituía como uma pré-campanha Disse que sua preocupação era com a gestão, tocar e entregar obras e que não estava pensando em eleições. “Isso a gente só vai pensar depois da convenção”, afirmou. No ato, a maioria dos aliados. Faltaram, no entanto, o presidente do Congresso, senador Eunício Oliveira, que se ausentou do País coma viagem de Temer, pois disputará reeleição; Ciro Gomes e Cid Gomes, que estavam com agenda em São Paulo, e os novos aliados governistas, o deputado federal Genecias Noronha, presidente do Solidariedade, e Domingos Filho, conselheiro à disposição, que tem o filho, deputado federal Domingos Neto, presidindo o PSD no Estado.

Domingos Neto, no entanto, nesta madrugada de terça-feira, reiterou apoio à reeleição do governador Camilo Santana e adiantou que seu pai, Domingos Filho, pode disputar cadeira de deputado estadual.

(Foto – Divulgação)

Cantor Rogério Soares comemora 30 anos de carreira com show no Cineteatro São Luiz

Rogério Soares, cantor e compositor de destaque na cena cearense desde a Massafeira Livre – movimento musical de 1979, fará show para comemorar seus 30 anos de carreira. Ele promete canções inéditas, ao se apresentar a partir das 19h30min de sextas-feira, no palco do Cineteatro São Luiz. apresentação tem entrada franca e contará com participação especial da cantora Kátia Freitas

“Assisti a muitos filmes no São Luiz. Ele fez parte da minha formação artística e segue sendo muito importante, neste novo momento em que, além dos filmes, vem recebendo grandes shows. É um prazer poder dar esse presente à cidade, convidando todos para lotarmos o São Luiz, em um show que tem entrada franca e está sendo preparado a muitas mãos, com muito cuidado”, destaca Rogério, irmão do também cantor e compositor Ednardo.

“Foi também no São Luiz que recebemos o prêmio de melhor direção de arte, no Cine Ceará, pelo clipe de ‘Jeca Tatu’, com direção de Chico Terrah”, rememora, referindo-se à oitava edição do festival cearense, realizada há 20 anos.

(Foto – Divulgação)

Camilo será cidadão de Fortaleza e ganhará também a Medalha Boticário Ferreira

380 1

O governador Camilo Santana (PT) será o mais novo cidadão fortalezense e, de quebra, ainda receberá a mais alta comenda do Legislativo Municipal de Fortaleza: a Medalha Boticário Ferreira.

Nesta segunda-feira, às 19 horas, ele ganhará essa dupla homenagem durante sessão solene da Casa que, com certeza, será pequena para tantos convidados. Bom ninguém se esquecer de que esse filho do Crato (Região do Cariri) contará com o apoio de políticos e filiados a 24 partidos que endossarão sua reeleição.

Camilo aproveitará para prestar contas do que tem feito pela capital cearense ao longo dos três anos e meio de gestão.

(Foto – Divulgação)

Ex-secretária do Planejamento do Estado lança livro sobre Inclusão e Economia

A economista Silvana Parente vai lançar, às 18 horas da próxima sexta-feira, o livro “Convergência para Inclusão – Economia Solidária, Desenvolvimento Territorial e Microfinanças”. O ato ocorrerá no Centro Cultural Belchior, na Praia de Iracema.

Silvana é aposentada do Banco do Nordeste e foi secretária do Planejamento do Estado na gestão de Cid Gomes. Também integrou a equipe do Ministério da Integração Nacional quando Ciro Gomes era o titular da pasta.

Na publicação, Silvana expõe, entre alguns temas, os avanços do País no plano, principalmente, das microfinanças, onde o Banco do Nordeste, com o CrediAmigo, teve papel significativo.

Segurança Pública – Desastrosa não é a abordagem, é a política

Com o título Desastrosa não é a abordagem, é a política”, eis artigo de Ricardo Moura, jornalista, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. Confira:

O Governo Cid Gomes provocou uma grande mudança no modo como a polícia interagia com a população. O policiamento comunitário levado a cabo pelo Ronda do Quarteirão aproximou a PM dos moradores no que se propunha ser uma relação de parceria mediada pelo acesso facilitado às equipes. O conhecimento interpessoal era uma das chaves do sucesso da iniciativa. Prova disso era o slogan do programa: a “polícia da boa vizinhança”.

O entusiasmo era tamanho que Roberto Monteiro, então titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), afirmou, em dezembro de 2008, que o Governo do Estado estava promovendo uma “revolução” naquela área e acrescentou: “Acabou-se o tempo da polícia violenta, que se impõe pela força. Vamos nos impor pela inteligência e pelo conhecimento”.

A comemoração veio cedo demais. Com o passar do tempo, o programa foi se descaracterizando. A novidade do policiamento comunitário foi dando lugar a práticas que não se distinguiam tanto das tradicionais, em especial quando se tratavam de denúncias sobre corrupção e violência. Não é por acaso que, em julho de 2010, o adolescente Bruce Cristian foi morto por um policial do Ronda do Quarteirão enquanto estava na garupa da moto do pai.

O policiamento tático do Raio sucedeu o Ronda do Quarteirão tanto no modo de atuação quanto na propaganda governamental. A aposta em uma polícia mais “enérgica” foi dobrada no governo Camilo Santana em detrimento a uma política de segurança pública que atuava de forma mais consequente nas causas da violência.Soa incongruente considerar a proposta inicial das Unidades Integradas de Segurança (Uniseg) – que previa a reestruturação do Ronda do Quarteirão – e a expansão do Raio como pertencentes ao mesmo Ceará Pacífico. Embora possam estar juntas no material de divulgação, tratam-se de modelos completamente diferentes de abordagem da segurança pública.

Como se vê, mudar uma cultura organizacional tão consolidada é uma tarefa dificílima. Enquanto diversos setores da sociedade passam por profundas transformações, a atividade policial permanece resistente a mudanças. Por mais atualizados que sejam os equipamentos, por mais modernas que sejam as viaturas e os uniformes, a PM norteia suas ações por um binômio quase tão antigo quanto a centenária corporação: hierarquia e disciplina. Se esses dois princípios funcionam como importantes fatores de integração e de organização interna das forças policiais, o modelo militarizado de segurança pública traz consigo um anacronismo incompatível com uma sociedade democrática.

Em sua essência, o militarismo só funciona com a figura de um inimigo a ser combatido. Tal lógica pode até ser válida em um conflito armado entre países, mas está fadada ao fracasso quando se trata da aplicação a situações muito mais complexas como a que vivemos. A morte de Giselle Távora Araújo, de 42 anos, durante uma abordagem policial na avenida Oliveira Paiva é um exemplo disso. Muito se comenta de que houve despreparo por parte do PM que efetuou os disparos. No entanto, se o modelo vigente é o do enfrentamento e do confronto, como podemos afirmar ter se tratado de uma “abordagem desastrosa”? É injusto atribuir a responsabilidade do ocorrido apenas a uma falha humana e deixar de lado uma cultura policial que faz com que atitudes como essa sejam encorajadas. O “desastre” começa na definição sobre a forma de policiamento a ser adotada. Todo o resto é consequência.

OPJ. Quando o assunto é mudança de cultura organizacional, o projeto Oficial de Polícia Judiciária (OPJ), que unifica as carreiras de escrivão e inspetor, é a aposta do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol) para tornar mais ágil a atuação das delegacias. De acordo com o sindicato, o Ceará possui 616 escrivães e 1.846 inspetores.

Com a adoção do OPJ, a Polícia Civil contaria com 2.462 servidores para desempenhar essas mesmas funções.

A proposta foi tema da coluna em junho de 2015 (https://www20.opovo. com.br/app/colunas/segurancapublica/2015/06/15/noticiassegurancapublica,3453705/uma-revolucao-na-policia-civil.shtml), mas só agora saiu a autorização do projeto-piloto.

A Delegacia Regional de Aracati receberá essa novidade no próximo dia 21, com todos os escrivães e inspetores da equipe atuando a partir de agora como oficiais de polícia judiciária. Se essa experiência realmente der bons resultados, todos nós sairemos ganhando.

*Ricardo Moura,

Jornalista e pesquisador.