Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

A tarefa de casa enquanto se espera a transposição

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (7), pelo jornalista Érico Firmo:

Desde o início do ano, o Governo do Estado alerta para o risco de a parte mais populosa do Ceará – a Capital e Região Metropolitana – ficar sem água no segundo semestre do ano que vem caso as águas da transposição do rio São Francisco não cheguem. Desde o primeiro dos quatro anos da atual seca, sempre que se cobra solução estrutural para a estiagem, os governantes locais e federais sempre acenam com a obra secularmente aguardada. Porém, a transposição não é a panaceia nem resolve tudo sozinha. Conforme O POVO mostrou na quinta-feira, em reportagem da jornalista Isabel Filgueiras, laudo do Tribunal de Contas da União (TCU) aponta que a falta de saneamento básico em 18 municípios do Ceará ameaça poluir as águas da transposição. Ou seja, o que está crítico pode ficar pior.

Seguidos relatórios já apontaram contaminação na água distribuída por carros-pipa. É a crueldade suprema. A população que padece com a estiagem, entrega-se, como alternativa de subsistência um recurso que pode provocar graves problemas de saúde. E, com a expectativa de conclusão da mais cara obra hídrica da história do Nordeste, a situação pode ser agravada, ao invés de resolvida.

O problema antecede a chegada da transposição. A falta de saneamento já coloca a qualidade dos mananciais em risco. E, independentemente do contágio da água, a própria falta dessa estrutura elementar configura-se por si só em problema – de saúde, moradia e ambiental.

‘Flanelinha’ dá dica para fugir do bafômetro: não dirija!

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=3dIaLoh-Sjg[/youtube]

Apesar da mistura álcool com direção ser tipificada como crime, motoristas continuam a conduzir seus veículos, mesmo após “umas e outras”. Para Dedé Flanelinha, personagem do jornalista e comediante cearense Glayco Salles, no canal Caco na Rede, no You Tube, a melhor maneira de fugir do bafômetro é não dirigir ao beber.

Fiec em peso no X ENAI, que reunirá Joaquim Levy e Bill Clinton

betto

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (7):

Toda a diretoria da Federação das Indústrias do Ceará fechou pacote para participação no X Encontro Nacional da Indústria (ENAI), promoção da Confederação Nacional da Indústria, que acontecerá nos dias 11 e 12 deste mês, em Brasília.

Segundo o presidente da Fiec, Beto Studart, o tema deste ano é importantíssimo: “Brasil – Ajuste e Correção de Rumos”, tendo tudo a ver com o cenário atual que preocupa o setor produtivo e deixa a classe trabalhadora em clima de expectativas.

O evento reunirá conferencistas como o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, o ex-presidente do BC, Henrique Meirelles, e, no encerramento, o ex-presidente dos EUA, Bill Clinton. Um grupo de parlamentares foi convidado. Do lado do Planalto, só o líder do governo no Congresso, o senador José Pimentel (PT), que ainda não confirmou presença.

Ceará na torcida pelo Vitória, diante do Macaé, neste sábado

Há três jogos sem vencer, o Vitória da Bahia tem a chance de se distanciar das equipes “emergentes” que buscam o G4, na tarde deste sábado (7), a partir das 17h30min (horário de Brasília), diante do Macaé, no estádio Moacyrzão, em Macaé/RJ, no complemento da 34ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Uma vitória ou empate do time baiano ainda confirmaria o Ceará na 16ª posição (fora da zona de rebaixamento), que na noite dessa sexta-feira (6), no estádio Presidente Vargas, goleou o ABC por 3 a 0. O Vozão deixou a “zona do desespero”, após 28 rodadas. O Macaé agora vive o drama de vencer em casa para não se distanciar do Ceará.

Eunício lamenta morte de Beni : “Perdemos um genuíno defensor dos cearenses”

O líder do PMDB no senado, Eunício Oliveiera, divulgou nota lamentando a morte do ex-governador e ex-senador Beni Veras. Confira:

É com pesar que lamento o falecimento do ex-governador e ex-senador, Beni Veras. O Estado perde um ícone de sua política e um genuíno defensor dos cearenses.

A todos os familiares e amigos rogo que Deus os conforte neste momento de dor e saudade.

* Eunício Oliveira,
Senador pelo PMDB

Candidato a emprego que foi recusado por ter tatuagem ganha indenização por dano moral

“Um trabalhador ganhou na Justiça do Trabalho indenização por dano moral por ter sido recusado em processo de seleção a uma vaga de emprego pelo motivo de usar tatuagem. O proprietário da empresa alegou que clientes já haviam reclamado de empregados que usavam tatuagens. A decisão da Vara do Trabalho de Iguatu condenou a empresa a pagar R$ 4 mil de indenização pela conduta que afetou a honra e a intimidade do candidato.

A vaga era para um pet shop e o trabalhador teria de pegar e entregar cachorros nas casas dos clientes. O candidato ao emprego alegou que foi discriminado pelo proprietário da empresa durante a seleção, pois ele teria implicado com o fato de o trabalhador usar tatuagem e que aquilo seria “coisa de vagabundo e de presidiário”.

O funcionário que estava deixando a vaga presenciou a entrevista do candidato e participou do processo como testemunha. Segundo ele, o proprietário da empresa teria dito que sua clientela era muito exigente e que já tinha tido reclamação de clientes em razão de empregados que usavam brincos, tatuagens e cabelos grandes e que, por isso, o candidato não poderia trabalhar na empresa.

Para o juiz do trabalho Raimundo de Oliveira Neto, a conduta do empregador teve caráter discriminatório, uma vez que o candidato preenchia os requisitos técnicos para a contratação. “A postura da empresa atingiu a imagem e a honra do trabalhador ao preteri-lo pelo simples fato de usar tatuagem, marca de opção pessoal, de foro íntimo, do que não cabe qualquer juízo depreciativo”. Ainda conforme o magistrado, “o comportamento da empresa se mostra dissonante aos princípios da boa-fé contratual, que abrange também as tratativas, entrevistas, processo seletivo etc.”.

Condenação

A Vara do Trabalho de Iguatu condenou o empregador a pagar R$ 4 mil de indenização por dano moral ao candidato discriminado. Da decisão, cabe recurso.

(Site do TRT-7)

Prefeito vai inaugurar primeira escola integral bilíngue de Fortaleza

2406cd0201

A Secretaria Municipal da Educação vai inaugurar, às 9 horas desta segunda-feira, a Escola Municipal Francisco Suderland Bastos Mota. Trata-se da primeira unidade de educação integral bilíngue de Fortaleza, que será entregue pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT). A escola receberá os estudantes para o ensino através da Língua Brasileira de Sinais (Libras).

A Escola Municipal Francisco Suderland Bastos Mota foi adaptada para receber alunos surdos e ouvintes. A equipe profissional que atuará na unidade também é composta de surdos, incluindo o diretor, e ouvintes. Todos são capacitados para o ensino em Libras e Língua Portuguesa.

A unidade atenderá alunos do Infantil IV ao 5° ano e funcionará em tempo integral, cumprindo o currículo de disciplinas da educação básica no turno da manhã e desenvolvendo outras atividades pedagógicas à tarde. A unidade escolar conta com cinco salas de aula, laboratório de informática, biblioteca, sala de dança, quadra esportiva, refeitório e piscina semiolímpica. As matrículas da primeira escola bilíngue de Fortaleza continuam abertas.

SERVIÇO

*Escola Municipal de Educação Bilíngue Francisco Suderland Bastos Mota – Avenida Bernardo Manuel, 9970 A – Itaperi.

Fiec – Beni Veras, um homem público que foi referência para toda uma geração

A diretoria da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec) manda nota para o Blog. Lamenta a morte de um dos seus associados, o ex-senador e também empresário Beni Veras. Confira:

A FIEC, através do seu presidente Beto Studart, lamenta profundamente o falecimento do ex-governador do estado do Ceará e ex-presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), Beni Veras, ocorrido hoje pela manhã. A sua trajetória de empresário e homem público serviu de referência para toda uma geração que sempre buscou o melhor para o Ceará e o Brasil.

De origem humilde do interior cearense, Beni conseguiu graças a sua inteligência privilegiada e capacidade de visão alargada do mundo, galgar postos de vulto chegando a ocupar o posto de Ministro do Planejamento.

Mesmo acometida de doença grave, Beni foi sempre uma voz ouvida com interesse por todos nós industriais. Lamentavelmente, nos deixa em momento tão difícil para o Brasil, carente de pessoas que possam levar o país a um futuro mais próspero.

A Diretoria.

DETALHE – A partir das 16 horas, começa o velório do ex-senador Beni Veras, no hal da Assembleia Legislativa.

Tasso: “Perco um grande amigo, um grande conselheiro e um companheiro de lutas e sonhos”

199 1
benitasso
Eis nota do senador Tasso Jereissati sobre a morte do seu amigo e conselheiro Bei Veras. Confira: 

O Brasil e o Ceará perdem um de seus mais destacados líderes e eu, particularmente, perco um grande amigo, um sábio conselheiro, um companheiro de lutas e de sonhos. 

Beni Veras estimulou minha entrada na vida pública e suas ideias inspiraram a criação do movimento pelas mudanças, revolucionando a forma de fazer politica, no Ceará.

Era o líder e mentor de toda uma geração de jovens que, estimulados por ele, acreditaram que era possível mudar a realidade de extrema pobreza, clientelismo e estagnação  econômica.

Foi a larga visão de Beni, sua coragem e obstinação que nos guiou ao longo de tantas batalhas, mudando para sempre a face do Ceará. Adeus Beni, seu exemplo de vida e amor ao Brasil seguirão conosco, para sempre.

Senador Tasso Jereissati.

(Foto – Arquivo do Instituto Queiroz Jereissati)

Novo Oficial de Comunicação do Unicef para o Nordeste visita o Blog

brunooo

Rui Aguiar e Bruno Viécili.

Fortaleza recebe, nesta sexta-feira, a visita do novo Oficial de comunicação do Unicef para o Nordeste. É o jornalista Bruno Viécili, que mantém reuniões com o representante da organização no Estado, Rui Aguiar, e visita os meios de comunicação.

Bruno, que tem base em Salvador (BA), veio dar um abraço neste repórter do Blog.

Camilo lamenta a morte de Beni: “Era um dos grandes políticos da história do nosso Estado”

O governador Camilo Santana (PT) mandou nota para o Blog lamentando a morte do ex-governador e ex-senador Beni Veras. Confira:

Lamento profundamente a morte do ex-governador Beni Veras, um dos grandes políticos da história do nosso Estado. Natural de Crateús, assumiu o Governo do Estado entre abril de 2002 e janeiro de 2003. Foi ainda senador da República (1991-1999) e ministro do Planejamento, em 1994.

Além disso, Beni Veras foi presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC) e vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (Fiec).

Deixo aqui meu abraço à família e aos amigos, e declaro luto oficial de três dias no Estado.

Camilo Santana,

Governador do Estado do Ceará.

DETALHE – O Governo do Estado decretou luto oficial de três dias.

Projeto que instituir Boletim de Ocorrência só para roubo de celulares

odilonnggu

Na próxima terça-feira, às 14 horas, na Sala das Comissões Técnicas, a Assembleia Legislativa promoverá audiência pública para discutir o projeto de lei (nº 184/15), de autoria do deputado Odilon Aguiar (Pros), que institui o Boletim de Ocorrência exclusivo para crimes de furto e roubo de celulares. Além do BO, o projeto autoriza a Polícia Civil a requerer diretamente às operadoras o bloqueio dos aparelhos.

Segundo o parlamentar, om projeto, na prática, objetiva reduzir o volume de furtos e roubos desses telefones. “Essa proposta quer envolver a Polícia Civil no processo, o que pode acontecer mediante o bloqueio do aparelho diretamente por ela, com a autorização da vítima, noticiante ou representante legal, mediante o fornecimento do número de série do aparelho, denominado ‘International Mobile Equipment Identity’ (IMEI)”, explica Odilon Aguiar.

A medida impossibilitaria, definitivamente, a utilização do aparelho e inibiria a sua receptação e utilização para fins criminosos. Foram convidados para a audiência pública representantes da Polícia Civil, órgãos de defesa do consumidor e todas as operadoras telefônicas em operação no Estado. O IMEI é facilmente identificável, constando do próprio aparelho e de sua respectiva nota fiscal e embalagem ou discando *#06#.

Conforme o projeto, feita a comunicação do roubo ou extravio, o boletim de ocorrência será enviado ao departamento de inteligência da Polícia Civil que o encaminhará às operadoras de telefonia móvel, requerendo o imediato bloqueio do celular. As operadoras de telefonia móvel, terão prazo máximo de 24 horas do recebimento das informações do Departamento de Inteligência da Polícia Civil para o bloqueio. Na falta do IMEI no boletim de ocorrência, a operadora deverá fazer todos os esforços possíveis para realizar o bloqueio, sem qualquer ônus.

Prefeito RC lamenta a morte de um Beni “intransigente” na defesa do interesse público

Do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), recebemos nota, onde ele lamenta a
morte do ex-senador Beni Veras. Confira:

O amigo e ex-ministro Beni Veras compõe uma galeria de cearenses que orgulham nosso Estado e o nosso País pelo exemplo de vida e compromisso com os mais relevantes interesses coletivos de nossa Nação.

Seu maior legado será sempre a expressão efetiva de alguém que incorporou a defesa mais intransigente em torno do interesse publico e pela redução das desigualdades regionais.

Fica uma lacuna em nossa cena política, mas temos a garantia de que perpetuaremos sua imagem e memória como um grande cearense que construiu uma bela página em nossa história.

*Roberto Cláudio.

Eduardo Cunha – A “Geni” dos hipócritas?

Com o título “Eduardo Cunha é a Geni que os hipócritas de plantão precisam”, eis artigo da responsabilidade do jornalista, professor e radialista Francisco Bezerra. Ele volta a falar no tema que envolve o presidente da Câmara dos Deputados, que está sob ameaça de casssação. Confira:

“A hipocrisia é uma homenagem que o vício presta à virtude.” François La Rochefoucauld

De tudo que é nego torto/ Do mangue e do cais do porto/ Ela já foi namorada/ Seu corpo é dos errantes/ Dos cegos, dos retirantes/ É de quem não tem mais nada/ Joga pedra na Geni/ Ela é boa de apenhas/ Ela é boa de cuspir/ Maldita Geni. A personagem criada pelo gênio Chico Buarque na “Opéra do Malandro” é para a face dos hipócritas golpe desferido por uma borduna.

A letra descreve, em versos, episódio ocorrido com Geni, um travesti, que era hostilizado em sua cidade. A comunidade, de repente, seu viu ameaçada de ataque de um Zepelim. O seu comandante, que queria tudo explodir, se encanta com os dotes de Geni, que acaba sendo provisoriamente tratada de um modo diferenciado pelos seus detratores. Passada a ameaça, ela retorna ao seu dia a dia normal, no qual as pessoas a ofendiam e a excluíam, revelando o caráter pseudomoralista e hipócrita da sociedade.

A canção teve tal relevância que o refrão Joga pedra na Geni se transformou numa espécie de bordão, indicando como Geni pessoas ou até mesmo conceitos que, em determinadas circunstâncias políticas, se tornam alvo de execração pública, ainda que de forma transitória ou volátil.

A citação da obra magistral do Chico Buarque serve para se fazer um paralelo entre a ficção e a realidade a partir do que assistimos hoje em Brasília. Interessante, muito interessante a situação política do presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha. Todo mundo – governo, oposição e mídia – comenta, nos corredores do Congresso, que o cara é um tremendo 171, “um achacador que vem operando no sistema público desde o final dos anos de 1980”.

No submundo da corrupção, dizem outros, Eduardo Cunha virou é um polvo, dados os tentáculos sobre todos os setores do aparelho estatal. História que vem de longe. Bastar dizer que o deputado desembarcou em 1991 na Telerj, sendo indicado para a estatal de telefonia por nada menos que Paulo César Farias. A figura, já desaparecida do plano físico, desaconselha apresentações. Pois foi esta “vestal” o grande padrinho do Cunha. Certamente, o ainda presidente da Câmara, não precisou fazer com o PC Farias nenhum mestrado em corrupção. O bom, como diz a gíria, já vem do ovo.

Depois de Collor, impichado em 1992, vieram os governos Itamar, Fernando Henrique I e II, Lula I e II e Dilma I e II. Eduardo Cunha passeou serelepe por todo este ciclo republicano de poder e foi amealhando o seu poder através de negócios nada republicanos. Como líder do PMDB, ele sedimentou caminho para os píncaros da glória: presidir colendo colegiado da república. O cara é bom. Afinal de contas, são 513 doutos deputados e um só cargo de presidente.

Disputando com o candidato do governo, deu de braçadas no petista Arlindo Chinaglia. Ganhou a eleição no primeiro turno com sobras de votos. Com ele, o baixo clero havia chegado ao paraíso. Dono absoluto do pedaço impôs ao governo uma agenda legislativa beligerante: a chamada pauta bomba. Com um exército de Brancaleone servil passou a ser cortejado pela oposição destrutiva ao governo. Com ele, o impeachment ganhou aspecto de algo factível e uma bomba no colo da presidente Dilma.

Com tantas provas de corrupção vindas da Suíça, Eduardo Cunha se transformou numa espécie de Geni. Todo mundo passou a atirar-lhe excrementos. Só que como a Geni da música, Cunha tem lá seus encantos e feitiços. Para o baixo clero da Câmara, ele é uma espécie de grande pajé. Para a oposição demotucana, uma bomba armada nos arredores do palácio do Planalto. Para o PT, um incômodo útil no estratagema para evitar o início do fim do governo do PT. Ou seja, tudo que se diga de bom ou de ruim do Cunha pode parecer hipócrita.

Que ele vai cair ninguém tem mais dúvida. A dúvida é de onde partirá o empurrão que o jogara no cadafalso. Como no episódio bíblico de Madalena, o problema é saber quem se atreve a jogar a primeira pedra. Eduardo Cunha é a Geni que os hipócritas de plantão precisam

* Francisco Bezerra,

Jornalista, radialista e professor.

Morre o ex-governador e ex-senador Beni Veras. Velório será no Palácio da Abolição

beni

Morreu, nesta sexta-feira, o ex-governador e ex-senador Beni Veras (80). Ela estava internado, há mais de uma semana, na UTI do Hospital Monte Klinikun, em Fortaleza. Beni morreu vítima de complicações do Mal de Parkinson. A informação foi divulgada há pouco por Cleiton Veras, um dos filhos de Beni, para os deputados estaduais.

Beni Veras era filiado ao PSDB, mas, por causa da doença, afastou-se da vida política e também empresarial. O ex-governador era filho de Crateús e ficou notalizado por comandar nos anos de 1980 o Movimento Mudancista que, ao eleger o empresário Tasso Jereissati, encerrou o chamado “Ciclo dos Coronéis” da política cearense.

Beni foi casado com dona Vanda de Sousa Alcântara. Foi também vice-governador de Tasso Jereissati e assumiu o governo quando o titular desvinculou-se do cargo para disputar uma vaga no Senado Federal. Beni iniciou os estudos na sua cidade natal, depois cursou o ginasial e científico no Colégio Liceu do Ceará. Graduado em Administração, com especialização em Marketing , pela Escola de Administração do Ceará, 1964/67.

Também foi diplomado pela Universidade de Harvard-EUA, em Problemas de Desenvolvimento Econômico, 1966 e, na década de 1950, participou como revisor e colaborador do jornal “O Democrata”, período do Partido Comunista Brasileiro (PCB).

Velório

A família de Beni Veras informou que o velório ocorrerá a partir das 16 horas, no Palácio da Abolição. O enterro será neste sábado, às 9 horas, no Cemitério Jardim Metropolitana (Eusébio).

Trajetória política

•Presidente do Centro Industrial do Ceará (1967- 1977);
•Presidente do Comitê Suprapartidário Pró-Tancredo Neves (1984- 1985);
•Vice-presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (1987- 1988);
•Assessor especial do governador do Estado do Ceará (1987- 1990);
•Senador, eleito para o período 1991/1999;
•Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Planejamento, Orçamento e Coordenação da Presidência da República no período de 3.3.1994 a 1º.1.1995 no Governo Itamar Franco
•Vice-governador do Estado do Ceará (1999- 2003).
Com a renúncia do Governador Tasso Jereissati, assume o Governo do Estado do Ceará para o período de 5 de abril de 2002 a 1 de janeiro de 2003.

Eunício bate em Ciro e usa expressão “batedor de carteira” contra pregadores da ética

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=PWQxj73kny0[/youtube]

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, foi à forra, nesta sexta-feira, contra o ex-ministro Ciro Gomes que, em seu Facebook, vem batendo no parlamentar e nos seus negócios.

Em entrevista ao programa “O POVO no Rádio”, apresentado pelo jornalista Luiz Viana na Rádio O POVO/CBN, Eunício afirmou, ao ser indagado sobre “maus feitos” que são levantados contra ele por Ciro Gomes.

“Maus feito tem feito o senhor Ciro Gomes, que colocou R$ 5 ou R$ 7 bilhões do Ministério da Integração, dinheiro público, numa empresa chamada Transnordestina e foi ser o presidente dessa empresa no dia seguinte (é diretor da Ferrovia Transnordestina, na CSN). Malversação de dinheiro público fez o senhor Ciro Gomes quando ministro da Integração Nacional. Já esqueceram o caso Dnocs? Já esqueceram um diretor do BNB, com carta escrita inclusive, buscando valores de empresários? Já esqueceram o que aconteceu com a saúde pública do Ceará e tornou-se a pior do Brasil? Não vou fazer embate. Agora, não quero ver batedor de carteira gritando pega ladrão”.

Indagado sobre quem seria batedor de cartão, Eunício explicou que falava no “sentido figurado”. Referia-se a pessoas que não têm comportamento ilibado cobrando ética, quando “todos nós sabemos o que aconteceu no Governo do Estado”. Para Eunício, a gestão de Camilo Santana é a pura continuidade do que deixou Cid Gomes. Com problemas também na área da segurança pública.

Eunício diz que Cunha vai cair e deve levar mais 20. Ele incluiu o cearense Anibal Gomes

252 4

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=UKWX4s-V8BA[/youtube]

O líder do PMDB no Senado, Eunício Oliveira, não acredita mais na permanência do correligionário de partido, Eduardo Cunha (RJ), permaneça à frente da Câmara dos Deputados. Cunha é alvo de processo de cassação pelo Conselho de Ética da Casa sob a justificativa de quebra do decoro parlamentar ao mentir sobre contas suas na Suiça, descobertas ao longo da Operação Lava Jato.

“Se o presidente Eduardo Cunha não provar sua inocência o mais rapidamente possível, ele não terá condições de permanecer!”, acentuou o senador cearense, durante entrevista ao programa “O POVO no Rádio”, apresentado pelo jornalista Luiz Viana na Rádio O POVO/CBN.

Eunício, indagado se Cunha não cairia só, levando outros parlamentares, em princípio evitou responder, observando não conviver com esse “submundo”, mas acabou prevendo que pelo menos uns 20 parlamentares podem cair também.

O senador inclui nessa lista o deputado federal Aníbal Gomes. O parlamentar cearense aparece nas investigações da Operação Lava Jato com mais de 30 idas ao gabinete do ex-diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, que virou um dos delatores nessa investigação.

Inflação do aluguel subiu 10,58 nos últimos 12 meses

“A inflação medida pelo Índice Geral de Preços do Mercado – Disponibilidade Interna (IGP-DI) subiu 1,76% em outubro, depois do aumento de 1,42% em setembro, informou hoje (6) a Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice acumula alta no ano de 8,91% e de 10,58% em 12 meses. O indicador é usado como referência para o reajuste de contratos como aluguel e tarifas públicas, que incluem a conta de luz.

De acordo com a FGV, o aumento do IGP-DI de outubro é reflexo da subida de preços de alimentos processados, em 3,1%. Também pressionaram o indicador o reajuste de preços de combustíveis e lubrificantes, que tiveram queda em setembro e mas subiram 2,7% no último mês.

Já as matérias-primas tiveram uma alta de preços menor, de 2,9%, em outubro, em relação ao anterior. Os preços que menos subiram foram a soja em grão, o leite in natura e os suínos. Já os produtos lácteos, carne, café e cana-de-açúcar foram os que mais subiram.

Com esse cenário, o Índice de Preços do Atacado (IPA), um dos três subíndices que compõem o IGP-DI, aumentou 2,3%, ante 2% em setembro deste ano. No varejo, a FGV registrou aumento de preços em cinco das oito classes de produtos pesquisados. O destaque é para o setor de transportes, que teve alta de 0,32% para 1,92%.

Segundo a FGV, a maior pressão inflacionária veio da gasolina: os preços desse combustível estavam em queda de -0,24%, em setembro, e subiram em outubro para 5,2%, elevando o Índice de Preços a Consumidor para 0,76% no mês.”

(Agência Brasil)