Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

PSD de Domingos Neto terá a quarta maior bancada na Câmara

Para o novo ano legislativo que se iniciará em 2019, a bancada do PSD contará com 34 parlamentares, passando da sétima para a quarta maior posição na Câmara dos Deputados. Vinte deputados foram reeleitos, entre eles, o líder, o cearense Domingos Neto. Outros 14 são novos no parlamento.

Domingos Neto alcançou 111.154 votos, 2,42% do eleitorado cearense. “Quero assegurar que vou orgulhar cada um dos cearenses na Câmara dos Deputados. Continuo trabalhando firme nas causas da Saúde, segurança hídrica e geração de trabalho e emprego. No cenário nacional, vou continuar trabalhando pelos valores democráticos”, garante o deputado que, em sua primeira eleição, foi o mais votado do Estado.

No Ceará, o PSD elegeu duas deputadas estaduais: Érika Amorim, a mulher mais votada do Ceará, com 86.320 votos; e Patrícia Aguiar, três vezes prefeita de Tauá, eleita com 60.269 votos.

(Foto – PSD)

Salmito teria sido eleito somente com os votos de Fortaleza

430 1

O deputado estadual eleito Salmito, atual presidente da Câmara Municipal de Fortaleza, agradeceu ao eleitorado cearense pelos 91.293 votos recebidos nas urnas do último domingo (7), em especial ao eleitorado de Fortaleza, que proporcionou 54.018 votos.

Salmito teria sido eleito deputado somente com os votos de Fortaleza, o único da coligação PDT/PP/PR/DEM/PRP a conseguir o feito.

“O futuro foi plantado”, diz Tasso sobre o PSDB no Ceará

399 12

O senador Tasso Jereissati publica nota na imprensa cearense, nesta quarta-feira (10), intitulada Carta aos Cearenses, quando destaca o papel do General Theophilo, da sua vice Emília Pessoa e da candidata ao Senado, Dra. Mayra, durante as eleições no Ceará. Para Tasso, o General, Dra. Mayra e Emília “se mostraram à altura dos desafios que o Brasil ainda tem a enfrentar”. Confira:

E aí, Tasso, qual o futuro do PSDB do Ceará?

176 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quarta-feira:

O PSDB do senador Tasso Jereissati no Ceará murchou com as derrotas do deputado estadual Carlos Matos e do deputado federal Raimundo Gomes de Matos. Os dois eram os poucos moicanos que sobreviveram ao canto da sereia oficial no pleito passado. Pagaram o preço da falta de estrutura em todos os sentidos de uma legenda que, tempos atrás, foi poderosa, porém personalista. A legenda girava em torno de Tasso, e os sucessores não vieram com o tempo.

Da eleição recente, não dá para creditar ao PSDB a vitória de Roberto Pessoa, vice de Maracanaú, para deputado federal, pois é liderança reconhecida e trilhou seu próprio caminho. Ele ainda puxou a reeleição da filha, deputada estadual neotucana Fernanda Pessoa. E Nelinho? Foi eleito para a Assembleia com respaldo de ser filho de Raimundinho da Funerária, ex-prefeito de Russas e dono de planos funerários em todo o Estado.

Os pajés tucanos vão tentar o ritual da cura e da purificação. Agora já falam em nova reestruturação, como nos revelou ontem Raimundo Gomes. Numa outra ponta, o também neotucano Danilo Forte, deputado federal que já foi MDB, PSB e migrou para o PSDB neste 2018, não foi reeleito e, pegando a onda, já se diz um apoiador de Jair Bolsonaro.

Assim está o ninho dos tucanos.

(Foto – Agência Brasil)

Na contramão da crise, indústria cearense cresce 1,5%

A produção industrial no Ceará aumentou 1,5% em agosto, no comparativo com julho deste ano. Já o Brasil registrou queda de 0,3% nesse mesmo mês. Os dados da Pesquisa Industrial Mensal Regional divulgada ontem pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e mostram que este foi o quarto maior crescimento dentre os 15 estados pesquisados, atrás apenas do Mato Grosso (3%), Bahia (2,7%) e Pernambuco (2,6%).

Por outro lado, seis estados registraram taxas negativas de julho para agosto de 2018, na série com ajuste sazonal. A maior delas foi observada no Amazonas (-5,3%).

O Nordeste também apresentou alta de 1,5% no período. “Os três estados que pesquisamos do Nordeste conseguiram se manter acima da variação nacional, na passagem de julho para agosto. A Bahia, sofreu influência de veículos automotores, reboques e carrocerias. Pernambuco sofreu influência de produtos alimentícios. No Ceará, a influência positiva veio dos artefatos de couro”, explica Bernardo Almeida, analista da pesquisa.

Em 12 meses, a indústria cearense cresceu 1,4%. No acumulado do ano caiu 0,1%. No Brasil, a queda foi de 0,9% na produção industrial.

(Foto  Arquivo)

Eleição: pactuação necessária

Com o título “Eleição: pactuação necessária”, eis o Editorial do O POVO desta quarta-feira:

Qualquer observador da campanha eleitoral não pode fugir à constatação de que a disputa do 2º turno será certamente a mais acirrada da história do País. Mas, é preciso que não seja encarniçada a ponto de transbordar para a violência – e os sinais já têm sido bastante claros de que a coisa poderá degringolar, se as forças responsáveis da sociedade civil não entrarem em ação para se estabelecer um mínimo de racionalidade na disputa. Quem deve dar o exemplo, nesse caso, são os dois concorrentes da peleja, pois o comportamento individual de cada um serve de referencial para os seus seguidores. Se queremos que a democracia sobreviva a esse quadro, é preciso uma pactuação mínima para conter potenciais desandamentos.

O noticiário tem divulgado o alastramento da intolerância em relação ao direito de divergir e fazer a opção que cada um considere a mais correta, sem ser “massacrado” por isso. Agressões e até assassinatos já foram registrados por conta disso. O mais recomendável seria que os dois candidatos concordassem com a formação de um grupo conjunto para definir as linhas mestras de um pacto de não-agressão e contrário à divulgação de notícias falsas e difamantes, pelas redes sociais, contra o adversário. Isso é imprescindível, porque a democracia não deve sustentar-se em bases falsas, em artimanhas condenáveis para se conquistar o poder a qualquer custo.

Os brasileiros já pagaram muito, ao longo de sua história, por não levarem a sério o respeito às regras de convivência democrática. Não se trata de um preciosismo formal, mas, a única maneira de pessoas das mais diversas origens sociais, culturais e visões de mundo conviverem juntas. A força da democracia reside na observação de regras estipuladas a serem observadas por todos. Caso, contrário, se estabelece o caos, a ilegitimidade e a violência.

Na democracia, não vale quem berra mais, mas quem está sintonizado com essas regras prévias, inscritas na Constituição, elaboradas por representantes eleitos. O povo é a fonte do poder político.

Quando chega uma eleição para a escolha de novos governantes e renovar a legitimidade do poder, os cidadãos necessitam posicionar-se em relação às propostas que disputam o direcionamento da sociedade. Por isso, precisam conhecê-las previamente e sabatinar os entrevistados para aferir o seu preparo na tarefa de colocá-las em prática, e checar seu compromisso com as regras do jogo democrático. Por isso, o primeiro dever de um candidato é comparecer aos debates em que as propostas serão confrontadas com a realidade, perante o eleitor. Só assim este estará munido dos instrumentos mínimos para fazer sua opção, livre e conscientemente. Com menos risco de errar.

(Editorial do O POVO)

Enade – UFC alcança conceito de excelência em 34 cursos e supera média nacional

833 3

A Universidade Federal do Ceará ganhou destaque no Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE). Dos 51 cursos avaliados na última edição, um total de 34 obtiveram conceito de excelência, ou seja, 66,6% da amostra. Foram 15 cursos com nota 5 e outros 19 com nota 4. Os resultados foram divulgados nesta terça-feira (9), pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP). A informação é da assessoria de imprensa da Instituição.

Em Fortaleza, obtiveram nota máxima (5) os cursos de Arquitetura e Urbanismo, Ciência da Computação, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, Engenharia de Energias Renováveis, Engenharia de Produção Mecânica e as licenciaturas em Ciências Sociais (Integral), Educação Física (Integral e Noturno), Letras-Inglês, Letras-Português, Letras-Português/Inglês e Pedagogia (Integral). Em Quixadá, ficaram com a mesma nota os cursos de Ciência da Computação e Redes de Computadores.

Esses cursos representam 29% dos 51 cursos avaliados na UFC, percentual superior à média das universidades federais (15%) e do total nacional (5%). Foi também um avanço em relação ao desempenho da própria instituição em 2014, quando 17% dos cursos obtiveram nota 5 no mesmo ciclo avaliativo do ENADE.

“A universidade teve um desempenho excelente e que a gente tem mais é que comemorar. Isso reflete o trabalho que vem sendo feito pela Pró-Reitoria de Graduação [PROGRAD], pelas coordenações de curso, pelos professores, e a adesão também crescente, a compreensão cada vez melhor do estudante sobre a importância desse processo avaliativo”, destaca o reitor Henry Campos.

Contando com o envolvimento direto de coordenadores de curso e diretores de unidades acadêmicas como parceiros, as ações da PROGRAD abrangeram tanto a melhoria da qualidade do ensino quanto a sensibilização da comunidade acadêmica sobre a importância do exame.

O pró-reitor de Graduação, Cláudio de Albuquerque Marques, revela que diversos programas, como os de Iniciação à Docência (PID) e de Educação Tutorial (PET), foram reforçados. Além disso, mudanças na gestão de vagas em componentes curriculares ampliaram o número de matrículas, contribuindo para reduzir a evasão e aumentar o número de formandos.

O reitor reforçou a relevância de o corpo discente se submeter à aplicação do exame e se esforçar por um bom desempenho. “É preciso que os alunos valorizem a nota do seu curso, porque isso certamente dá um peso maior ao diploma. Você saber que saiu de um curso da UFC nota 5, avaliado com nota máxima, isso tem uma grande importância”, destaca.

Nota 4 

Na Capital, obtiveram nota 4 os seguintes cursos: Ciências Biológicas (bacharelado e licenciatura), Ciências Sociais (licenciatura noturno), Engenharia de Alimentos, Engenharia de Petróleo, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica, Engenharia Química, Física (bacharelado e licenciatura), Geografia (bacharelado), História (licenciatura e bacharelado), Letras-Português/Espanhol, Química (bacharelado e licenciatura) e Pedagogia (Noturno). No Interior, obtiveram a mesma nota os cursos de Música, em Sobral, e Sistemas de Informação, em Quixadá.

Dia da Criança – Shopping Benfica distribui 2 mil brinquedos

Com faz todos os anos, o Shopping Benfica receberá, nesta quarta e quinta-feira, 30 entidades que cuidam de crianças carentes.

Na ocasião, haverá a distribuição de dois mil brinquedos, com a criançada tendo direito a cinemas, parquinho e lanche. A açã faz parte de uma série de projetos sociais desenvolvidos ao longo do ano por esse polo de compras.

(Foto – Ilustrativa)

SENDI 2018 – Seminário de energia deve atrair 5 mil participantes para Fortaleza

Cerca de 5 mil inscrições é o que espera a Enel Distribuição para o Seminário Nacional de Distribuição, o SENDI 2018, que congregará em Fortaleza as empresas do setor de energia do País.

O encontro, segundo o diretor institucional da Enel, José Nunes, ocorrerá no período de 20 a 23 de novembro, no Centro de Eventos. Contará com a participação de especialistas do Brasil e também do Exterior.

Maia Júnior, o “supersecretário” de hoje que pode continuar no governo?

279 14

De Maia Júnior, o tucano que é secretário do Planejamento e Gestão do governador Camilo Santana (PT), ao ser indagado se continuará no governo: “Meu compromisso com ele é até o fim da gestão. Mas vamos aguardar o momento certo.”

Maia ocupa pasta estratégica, que toca, por exemplo, o pacotão de concessões de ativos do Estado.

(Foto – Divulgação)

Eunício Oliveira : “Jamais me decepcionarei com a democracia!”

192 2

O senador Eunício Oliveira (MDB) deu entrevista coletiva rápida, nesta tarde de segunda-feira, em Brasília, ao chegar ao Congresso Nacional. Ali, ele falou da derrota sofrida, no último domingo, para o empresário Eduardo Girão (Pros). Antes havia apenas divulgado uma nota.

O emedebista disse que a população cearense fez a sua escolha, embora ressaltando ter sido “ínfimo” o percentual de diferença no placar final. Adiantou, no entanto, que jamais deixará de discutir sobre política, aproveitando para agradecer aos eleitores que depositaram confiança em seu nome.

Indagado se ficou decepcionado, rechaçou:”Eu jamais me decepcionarei com a democracia!” Também desconversou ao ser perguntado sobre seu futuro político daqui a quatro anos.

Capitão Wagner já se coloca como pré-candidato à Prefeitura de Fortaleza em 2020

224 2

O presidente regional do Pros, deputado estadual Capitão Wagner, fez um balanço para o Blog sobre resultados obtidos pela legenda nestas eleições.

Além dele ter sido o parlamentar mais votado para a Câmara dos Deputados, com mais de 302 mil votos, Capitão Wagner ainda puxou o deputado federal Vaidon Oliveira e mais um deputado estadual e comemora a vitória do empresário Eduardo Girão para o Senado.

Diante desse cenário, o dirigente do Pros garante que seu partido já pensa na disputa pela Prefeitura de Fortaleza em 2020 e que tem nomes: o dele e o de Eduardo Girão.

Secretário do Tesouro Nacional fala em Fortaleza sobre ajuste fiscal e crescimento econômico

O secretário nacional do Tesouro, Mansueto Almeida, dará palestra nesta quarta-feira, às 9h30min, na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará. Ele falará sobre o tema “Desafio do Ajuste Fiscal e o Crescimento Econômico”.

O evento contará também com a participação de: Luiz Esteves, economista-chefe do Banco do Nordeste, que atuará como debatedor. É uma realização da UFC, com patrocínio do BNB e TMBM Advogados Associados. Com apoio da VSM Comunicação e o Corecon.

(Foto – Agência Brasil)

Bendito aquele que tem família

Com o título “Bendito aquele que tem família”, eis artigo de Marcos Duarte, advogado familista e presidente da Comissão de Direito de Família da OAB do Ceará. “A esquerda pautou seu projeto no envolvimento com grupos sociais, focando na homoafetividade e no poliamor, além da luta para aprovar amplamente o aborto no Brasil e na criação de leis como a de criminalização da chamada “homofobia”, diz trecho do artigo. Confira:

O projeto de governos de esquerda para a América Latina deu errado, muito errado. O PT, afundado na maior crise ética de sua história, deixou uma recessão profunda da qual o Brasil ainda luta para se livrar e um exemplo de descaso com a família e seus valores, nunca visto na história deste País. A esquerda pautou seu projeto no envolvimento com grupos sociais, focando na homoafetividade e no poliamor, além da luta para aprovar amplamente o aborto no Brasil e na criação de leis como a de criminalização da chamada “homofobia”. Levantamento do IBGE aponta mais de 7 milhões de dissoluções no País entre 1984 e 2016, uma média de 580 divórcios por dia. Nesse mesmo período, os casamentos subiram 17%, enquanto os divórcios aumentaram 269%.

Em contraponto, em 2018, a vida pessoal dos candidatos de direita substituiu as garantias partidárias. O discurso da família restou reforçado com Bolsonaro que fez campanha em casa com os filhos, após o atentado. O apelo do tema já era evidente durante a votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, em 2016, quando ‘família’ foi pronunciada mais de 110 vezes no plenário.

Sem esquecer o despejo de dinheiro da esquerda para se manter no poder e seguir seu projeto de destruição da família. Enquanto Bolsonaro declarou ao TSE despesas de R$ 806,7 mil com 15 segundos na TV, a reeleição da presidente Dilma Rousseff consumiu R$ 318 milhões na campanha – a mais cara desde a redemocratização, em 1985. A campanha do PT, com Lula e Haddad, consumiu R$ 28 milhões, segundo dados do Tribunal Superior Eleitoral – TSE. Lembremos que o pai do comunismo, Karl Marx, quis ensinar ao mundo como conduzir os seus assuntos financeiros, mas não conseguiu cuidar de sua própria casa e manter a comida na mesa. Em carta a Engels, durante uma de suas muitas crises financeiras, Marx afirmou ao seu parceiro, “Bendito aquele que não tem família.” Pois bem.

*Marcos Duarte

advogadomduarte@gmail.com

Advogado familista e presidente da Comissão de Direito de Família da OAB Ceará.

Especialista lança livro “Cirurgia Plástica para Leigos”

O cirurgião plástico Eduardo Furlani lançará, às 19h30min desta terça-feira, no Hotel Gran Marquise, o livro “Cirurgia Plástica para Leigos”. Na publicação, orientações sobre procedimentos, mas, principalmente, orientações para a clientela que quer aproveitar benefícios desse ramo da medicina

Eduardo Furlani é membro especialista e titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e da International Society of Aesthetic  Plastic, Surgery Preceptor do Hospital Fluminense e Fellow do Massachussets General Hospital. Tem ainda mestrado em cirurgia plástica pela Universidade Federal do Ceará.

Danilo Forte diz que Bolsonaro tem melhores condições para tocar as reformas que o Brasil precisa

573 2

O deputado federal Danilo Forte (PSDB), que saiu derrotado no seu projeto de reeleição, é uma das vozes tucanas que defendem o apoio do partido, neste segundo turno de disputa presidencial, ao candidato Jair Bolsonaro (PSL). O outro candidato é o petista Fernando Haddad.

Para Danilo, o candidato do PSL teria melhores condições de tocar as reformas que o Brasil precisa para voltar ao cenário do crescimento econômico.

“Acho que o Bolsonaro tem mais segurança para fazer as reformas do que o candidato do PT. A candidatura petista só vai repetir o amontoado que temos ai no atual governo e não fará as reformas que o País precisa”, disse o parlamenta tucano.

(Foto – Agência Brasil)

Obra provoca desperdício de água em Fortaleza

De leitores do Blog, recebemos a seguinte nota, em tom de queixa:

Caro Eliomar de Lima,

A obra de reforma da portaria de um prédio situado na rua José Vilar, vizinho ao número 262, está desperdiçando muita, muita água. A correnteza da água no meio fio começa a escorrer na José Vilar, desce até a avenida Historiador Raimundo Girão, segue à esquerda na Padaria Ideal e vai se acumular na esquina da Silva Paulet.

Todo dia é a mesma história. A Construtora poderia pensar em solução de engenharia para reaproveitar esses milhares de litros de água, pois vivemos num estado do semiárido que já enfrenta estiagem em mais de 80 municípios. E é porque passamos por seis anos consecutivos de seca.

 

Nunca antes na história deste Estado…

Com o título “Nunca antes na história deste Estado”, eis artigo de Airton de Farias, que aborda como se comportará o grupo dos Ferreira Gomes num cenário que tenha Jair Bolsonaro (PSL) como presidente. Confira:

Um dos elementos característicos da política do Ceará é a vinculação a fatores nacionais. Não por acaso, um dos pilares de sustentação do poder da família Ferreira Gomes (FG) por anos, foi o lulopetismo.

Não que inexistam especificidades locais e que o local também barganhe, pressione e obtenha concessões do nacional. É um jogo de estica e puxa, uma complexa teia de relações políticas e sociais, em que os fatores nacionais tendem a tencionar mais. Tais fatores repercutiram nesse pleito, como se percebe na votação de Haddad e Bolsonaro. Não obstante, ante a presente crise econômica e fragilidade do governo central do MDB/Temer, entendemos que o espaço de manobra para o local aumentou.

O controle político dos FG no Ceará é algo poucas vezes visto na história destas terras. Controla o executivo cearense, a prefeitura de Fortaleza, tem a maioria das prefeituras, a maioria no Parlamento estadual, influência no Judiciário, apoio das elites locais. Claro que isso implicou numa política também de acomodações e concessões aos diversos grupos de poder municipal – a aliança que reelegeu Camilo contava com incríveis 24 partidos.

Os FG mantiveram o mesmo modelo de modernização conservadora, vindos dos anos 60, e que tem na indústria e grandes obras as bases para o desenvolvimento, um modelo que é consensual entre os estratos econômicos dominantes do Ceará.

Mesmo com o desgaste do lulopetismo e denúncias de malversação do dinheiro público (Acquario, por exemplo), os FG planaram na eleição de 2018. O capital político de Ciro, mesmo derrotado na eleição presidencial, robusteceu o grupo sobralense. A oposição, seja de esquerda ou de direita, saiu muito enfraquecida. Os FG praticamente implodiram Eunício Oliveira, antigo aliado, mas que por se mostrar insubordinado aos interesses dos sobralenses, não foi perdoado. Tanto que foi eleito senador Eduardo Girão (Pros), que contou com o uso do futebol, de seu dinheiro (tem vínculos com um dos grupos mais ricos do Ceará, os Dias Branco), surfou na onda de Bolsonaro e do conservadorismo e teve certa leniência (ou apoio implícito dos FG?) para chegar à casa alta do Congresso Nacional.

Vamos ver como ficará esse domínio dos Ferreiras Gomes, se por ventura, um grupo centralizador e autoritário, como o de Bolsonaro, assumir o comando da União.

*Airton de Farias

airtondefaras@yahoo.com.br

Professor e historiador.