Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

O Brasil que eu quero…

Com o título “O Brasil que eu quero”, eis artigo de Joaquim Cartaxo, arquiteto urbanista e superintendente estadual do Sebrae. Ele abora a crise e a expectativa de que tudo só se resolve quando acabar a Era Temer. Confira:

Cotidianamente, vemos nas mídias impressas ou digitais manifestações de analistas especializados ou comuns de que o Brasil vive uma crise sem precedentes na sua história. Crise econômica, social, ambiental, política com responsáveis por ela das mais diversas natureza e porte, a partir da visão de mundo de cada um.

Fato. O atual Governo Federal não reúne as condições políticas e sociais para enfrentar os desafios e dificuldades dessa crise, pois é resultante de um golpe liderado pelas forças políticas inconformadas por haverem perdido as eleições de 2014. Portanto, sem legitimidade popular. O que se vê é o aprofundamento da crise, que se expressa no aumento vertiginoso do desemprego e no desmantelamento do estado mínimo de bem-estar social construído no Brasil nas últimas décadas.

Essa ilegitimidade do Governo Federal produziu, na campanha eleitoral de 2018, a proliferação de candidaturas que apresentam propostas para enfrentar a crise em que o País está imerso, desde as de caráter complexo até àquelas risíveis, como resolver os problemas no Brasil procurando soluções em um posto de gasolina, combinadas ao armamento da população para resolver a violência.

Para resolver os problemas do Brasil com radicalidade é preciso compreender o País com radicalidade; entender que a sociedade brasileira positivamente é um multiverso cultural, que por outro lado também é uma sociedade historicamente marcada pela desigualdade entre pessoas e regiões. Em 2017, por exemplo, os 10% mais ricos dos brasileiros detinham 43,3% da renda total do País, enquanto os 10% mais pobres detinham apenas 0,7%.

Utilizar nossa diversidade para erradicar essa desigualdade deve ser a prioridade estratégica de um projeto para o Brasil. Mas, no curto prazo é preciso um plano emergencial que combata a perversidade do desemprego, investindo no empreendedorismo, valorizando o salário mínimo, retomando um programa de obras e intensificando o acesso ao crédito e a transferência de renda, como o Bolsa Família que na prática é um importante instrumento de desenvolvimento local.

*Joaquim Cartaxo

cartaxojoaquim@bol.com.br

Arquiteto e urbanista e superintendente estadual do Sebrae.

TJ do Ceará já se prepara para a XIII Semana de Conciliação

O Poder Judiciário de todo o país promoverá, de 5 a 9 de novembro, a XIII Semana Nacional da Conciliação. O objetivo, segundo a assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Ceará, é incentivar as partes processuais a buscarem uma cultura de paz utilizando os meios consensuais de solução de conflitos. Os interessados em participar das audiências devem se inscrever por meio da ferramenta “Quero Conciliar” disponibilizada no site do TJCE.

Os tribunais (estudais, federais e trabalhistas) que alcançarem índices de composição consensual anual mais elevados, concorrerão ao prêmio, independentemente de inscrição no “Prêmio Conciliar É Legal”.

No TJCE, as audiências de conciliação são realizadas pelo Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), que tem a supervisão da desembargadora Tereze Neumann. Em 2017, o Judiciário cearense realizou 10.890 audiências durante a Semana, que resultaram em 3.642 acordos entre as partes, sendo 859 na Capital e 2.791 no Interior. Os dados representam índice de 33,44% de êxito.

Primeiro lugar

Pelo segundo ano consecutivo, o Judiciário do Ceará é o primeiro colocado em conciliações entre todos os tribunais estaduais do país. A estatística, referente ao ano de 2017, aponta que 25,6% dos processos são solucionados por meio de acordos, conforme relatório “Justiça em Números” do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), divulgado em agosto.

SERVIÇO

*Confia mais informações aqui.

Eudoro Santana foi o primeiro a aconselhar Camilo sobre as tretas do PT

Eudoro Santana, licenciado do cargo de superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor) para a campanha pró-reeleição do filho, o governador Camilo Santana, não estranha que ele esteja se sentindo alvo de preconceito dentro do PT. Foi o primeiro a aconselhá-lo a dar adeus ao partido.

Há quem aposte que Camilo só tomará uma decisão sobre o assunto, depois, muito depois, do resultado da disputa presidencial. É om tal do estilo diálogo.

(Foto -Aurélio Alves)

Jurista lança livro sobre Direito do Trabalho no Brasil

O jurista Eduardo Pragmácio Filho lançará nesta quarta-feira, às 19 horas, no Ideal Clube, o livro “Teoria da Empresa – Para o Direito do Trabalho Brasileiro.” Trata-se de sua tese de mestrado em Direito do Trabalho, na PUC, que teve como foco de estudo a reforma trabalhista aprovada na Era Temer.

Eduardo integra a banca Pragmácio Filho & Advogados Associados e também é professor da Faculdade Farias Brito.

Turismo: Aonde estão os gringos?

Com o título “Turismo: Aonde estão os gringos?”, eis artigo de Allan Aguiar, ex-secretário do Turismo do Ceará. “O fato é que, não obstante o enorme barulho político eleitoral, o HUB Internacional não vem alimentando a cadeia produtiva do Turismo”, questiona o articulista. Confira:

“Cadê os gringos?” A pergunta que vem inquietando o Trade turístico do Ceará é essa. Desde os taxistas, passando pelos guias turísticos, pelas feiras e centros de artesanatos, pelas barracas de praia, pelos bares e restaurante, pelos hotéis e outros meios de hospedagem e pela cada vez mais deserta Monsenhor Tabosa. Afinal, cadê os estrangeiros dos novos voos internacionais do HUB Aéreo das propagandas eleitorais?

Examinando os dados operacionais publicados pela Fraport em seu site, relativos ao período de janeiro a julho de 2018, observa-se um vigoroso crescimento na movimentação de passageiros no interior do Aeroporto Pinto Martins que saltou de 11.579 chegadas e 12.688 partidas em janeiro/18 para 20.066 e 22.257, respectivamente, em julho/18. Usando a métrica da movimentação total de passageiros internacionais (chegadas + partidas), chega-se a 182.001 passageiros no período avaliado contra 137.510 no mesmo período de 2017. Ou seja, um crescimento de 32% que, para alguns analistas, vem frustrando as expectativas de explosão do Turismo e negócios internacionais em terras de José de Alencar e Patativa do Assaré.

O fato é que, não obstante o enorme barulho político eleitoral, o HUB Internacional não vem alimentando a cadeia produtiva do Turismo por variadas razões que apontam para falta de promoção do Destino Ceará, ausência de Operadoras Internacionais comercializando pacotes turísticos, desgastes da imagem Brasil e Fortaleza em face da violência e que esses voos são muito mais outgoing que incoming. Ou seja, levam e traz mais brasileiros que traz e levam estrangeiros.

Sem turistas internacionais e seus euros e dólares o pessoal do Ceará vem tentando sobreviver apenas com fluxos de brasileiros que tradicionalmente sempre passeiam no Nordeste e daqueles que evitam o exterior em face do forte encarecimento motivado pela alta do Câmbio. Esse ciclo nada favorável é agravado pela quase que completa desistência de investidores em turismo e hotelaria que não querem arriscar, além do risco do negócio, mendigar licenças ambientais nos intransponíveis órgãos ambientais. Assim, o Ceará vai continuar fora dos radares até a máquina funcionar e o ambiente favorecer. Sem novos turistas, sem novos hotéis, sem novos investimentos, sem novos empregos, sem crescimento. É a estagnação perfeita.

*Allan Aguiar,

Ex-secretário do Turismo do Ceará.

Escola de Caucaia ganha reconhecimento da Unesco

A Escola de Educação Infantil Maria Simone Moreira do Nascimento Nedi, de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza), receberá, nesta quarta-feira, 12, em Salvador (BA), o título do Programa das Escolas Associadas (PEA) da UNESCO.

A escola cearense teve o reconhecimento ao apresentar o projeto “Valores Humanos na educação infantil” que ensina às crianças conceitos de amor, paz, retidão e não violência.

O projeto foi implementado em Caucaia pelo Instituto Myra Eliane neste ano, em parceria com o Ministério Público do Ceará. Até agora, já são nove municípios com a metodologia implementada.

O objetivo do programa da UNESCO é criar uma rede internacional de educação que trabalhe pela cultura de paz.

Dnocs pode ter menos da metade do orçamento deste ano em 2019

O Dnocs vive seca financeira há anos e, pelo visto, vai continuar assim.

Se neste exercício opera com orçamento de R$ 1,7 bilhões, vem coisa pior. Segundo o diretor-geral do órgão, Ângelo Guerra, a previsão oficial é de contar, em 2019, com apenas R$ 600 milhões. É menos da metade para tocar empreendimentos importantes para o Nordeste.

Esse quadro precisa ser revertido, o que exigirá ação da bancada federal nordestina em Brasília. Por aqui, quem ainda se manifesta e se mexe em favor do Dnocs é o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB). Ele, no entanto, alerta ser fundamental um trabalho conjunto de pressão, o que precisa vir depois da campanha eleitoral.

(Foto – Paulo MOska)

CDL Jovem conhece avanços tecnológicos e de gestão de grandes grupos empresariais do País

Um grupo formado por 27 membros da CDL Jovem de Fortaleza conhece, em São Paulo, como operam a Globo, Google, Arezzo e a área de tecnologia de Magazine Luíza.

Segundo Tiago Façanha, um dos diretores, o objetivo é ver de perto avanços no plano não só tecnológico, mas também de gestão.

A visita vai se estender até sábado.

(Foto – Paulo MOska)

Eleição não vai rimar com renovação

Com o título “Eleição sem renovação”, eis artigo de Cleyton Monte, cientista político. Ele bate na tecla do cenário eleitoral de apatia que se registra no País e critica o fundo eleitoral, com perspectiva de assegurar a manutenção da mesmice política. Confira:

Um dos princípios básicos da democracia é a renovação de suas lideranças. A manutenção de velhas figuras facilita a reprodução de privilégios, dificulta a canalização de demandas, trava o diálogo e engessa as estruturas de poder.

Assistindo a propaganda eleitoral é possível observar uma eleição sem renovação. Os mesmos nomes e vícios duelam por cadeiras no Legislativo e no Executivo. Políticos que ocupam cargos desde a década de 1980. As figuras que se dizem novas na verdade reciclam velhos discursos ou radicalizam pautas recentes. Essa percepção contraria as expectativas dos que acreditavam na crise política como grande oportunidade para oxigenar as instituições e reformular o debate. O que isso revela?

A corrida presidencial de 2018 começou cedo. Logo após o impeachment de Dilma Rousseff (2016), a imprensa e alguns partidos tentaram emplacar rostos famosos. Celebridades do porte de Joaquim Barbosa, Luciano Huck e Datena entraram nesse time. Apesar de serem vendidos como novos e outsiders, não conseguiram se movimentar pelas infindáveis articulações partidárias. É bem verdade que não traziam bases sociais consistentes. Entretanto, não deixa de ser um sinal claro do travamento do sistema político brasileiro. A reprodução de lideranças tradicionais não foi interrompida pelas operações contra corrupção. A aprovação e uso do Fundo Eleitoral simbolizam esse esforço para beneficiar parlamentares e governantes que estão no poder, fortalecendo, principalmente, os líderes partidários. Para comprovar essa questão, basta checar as candidaturas homologadas.

O resultado mais imediato desse panorama é a visão de que tudo continua do mesmo jeito. A apatia ganha terreno e reforça a perspectiva de distanciamento social. Vota-se com frequência no “menos pior”. O problema não é só de liderança. Vivemos um apagão de novas ideias. Parece-me que a política brasileira tem sérias dificuldades para se conectar com a realidade complexa do século XXI. Reconhecendo as raras e prestigiosas exceções, candidatos ao Governo e ao Legislativo desfilam com propostas irrealizáveis, ultrapassadas ou simplórias. Assim, as crises se aprofundam e o potencial de transformação da democracia recebe uma forte punhalada!

*Cleyton Monte

cleytonufc@hotmail.com

Cientista político, pesquisador do Laboratório de Estudos sobre Política, Eleições e Mídia (Lepem) e membro do Conselho de Leitores do O POVO.

Camilo faz campanha no Planalto Airton Sena

315 1

Nesta manhã de quarta-feira, o governador Camilo Santana fez campanha pelas ruas do Planalto Airton Sena. Ele conversou com populares, expôs metas de uma nova gestão e, principalmente, posou em selfies com grupo de eleitores.

Com ele, estava o seu fiel escudeiro, o vereador Acrísio Sena, candidato a deputado estadual pelo PT.

Para não sair do roteiro, Camilo exercitou o paladar. Provou, no meio do percurso, um gostoso sorvete de açaí.

(Foto – Facebook de Acrísio)

Hélio Góis sugere construir presídio em local onde celular não pega para barrar ação da bandidagem

Proposta do candidato a governador pelo PSL, Hélio Goís, para driblar a comunicação entre presos via celular nas unidades prisionais:

“Eu tenho viajado pouco, mas eu viajo pelo Ceará. Tem área que o celular não pega. Então, por que não instalar presídio lá?”

A fala surgiu durante a sabatina que a Rádio O POVO/CBN promoveu nessa terça-feira com o bolsonarista.

General Theophilo – Na agenda, entrevistas ao vivo a emissoras de TV e carreata em Pajuçara

O General Theophilo, candidato a governador pelo PSDB, dará entrevista ao vivo, a partir das 11h45min, ao CE TV  1ª Ediçãoo, da TV Verdes Mares, dentro de um ciclo de conversas que a emissora trava com os principais postulantes ao Palácio da Abolição.

Em seguida, ele repetirá a dose na TV Diário.

O próximo compromisso de campanha do General será a partir das 18 horas, numa carreata pelas ruas de Pajuçara, no município de Maracanaú (Região Metropolitana de Fortaleza).

(Foto – Divulgação)

Turma do Colégio da Polícia Militar visita O POVO

A redação do O POVO recebeu, nesta manhã de quarta-feira, a visita de alunos do Colégio da Polícia Militar, tuma 2º Ano-E, tendo á frente a professora Rose Albuquerque, da disciplina de Redação.

Hora de todos conhecerem a loucura de uma redação de jornal, que briga com o tempo para informar, prestar serviços e ajudar o leitor a refletir sobre a realidade.

Todos ouviram explanações sobre o Portal POVO Online, o jornal, a rádio O POVO/CBN, onde estava no ar o jornalista Luiz Viana, e ainda bateram papo com a reportagem deste Blog. Uma troca de informações e muita simpatia.

(Foto – Paulo MOska)

Vem aí o Centro de Memória Frei Tito de Alencar

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) anuncia: vai instalar o Centro de Memória Frei Tito de Alencar Lima no imóvel em que o frade dominicano viveu em Fortaleza, junto com outros dez irmãos. Foi o que ele informou durante audiência, nessa terça-feira,no Paço Municipal, da qual participaram o secretário da Cultura de Fortaleza, Gilvan Paiva, instituições municipais e estaduais e familiares e membros do Instituto Frei Tito de Alencar.

Na ocasião, foram estabelecidas as diretrizes necessárias ao desenvolvimento do projeto. De acordo com o cronograma de execuções, já nos próximos dias, será assinado o decreto de interesse público do Município para a desapropriação do imóvel que abrigará o Centro de Memória. Em seguida, serão promovidas negociações voltadas à efetiva desapropriação do imóvel, instalado no Centro da Capital. Paralelamente, a partir da formação de um comitê intersetorial, será conceitualmente definida a natureza das atividades que serão desenvolvidas no espaço, como exposições e debates.

“Após decretarmos a utilidade pública do imóvel, em até 60 dias, será aberto o ato de desapropriação para, até o final do ano, estarmos com tudo isso encaminhado. Será realizada uma avaliação oficial da Prefeitura em relação ao valor atual do imóvel e haverá a tentativa de negociação administrativa com o proprietário”, prometeu o prefeito Roberto Claudio, acrescentando que, posteriormente, serão elaborados e divulgados os prazos relativos aos projetos de arquitetura e engenharia.

Presente na ocasião, a professora Nildes Alencar, irmã de Tito, celebrou a conquista. “Estou muito emocionada. Tito resgata a história das lutas democráticas do povo brasileiro. É um resgate à memória histórica neste momento de angústias políticas nacionais. É como acordar, alertar aos brasileiros para que cuidem da nossa democracia”, disse.

(Foto – Aurélio Alves)

Sobral vai promover a III Caminhada com Maria

Em 2017, o evento atraiu milhares de fiéis.

A Diocese de Sobral vai comemorar o dia de Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil – 12 de outubro, com a edição da Caminhada com Maria. A programação terá início às 16 horas, na Paróquia de Fátima, no bairro Sinhá Sabóia, com o Ofício da Imaculada Conceição e acolhida das paróquias e comunidades. Às 17 horas, haverá a Santa Missa presidida presidida pelo bispo da diocese, Dom José Vasconcelos.

O tema da III Caminhada com Maria da Diocese de Sobral é “Maria, mãe da Vida e da Paz”. “O objetivo é homenagear Nossa Senhora Aparecida e fortalecer nossa identidade católica. Maria é rainha, padroeira do Brasil, mãe da Igreja e protetora milagrosa. A devoção a Nossa Senhora Aparecida é mais intensa no Sul e Sudeste e ainda não chegou forte no Nordeste”, explica o bispo, Dom Vasconcelos.

Ciro Gomes ganha apoio de centrais sindicais

O candidato a presidente da República pelo PDT, Ciro Gomes, prevendo a batalha pelo voto da esquerda, acaba de conseguir o apoio de quatro das cinco maiores centrais sindicais: Força, UGT, CSB e Nova Central.

A informação é da Coluna Painel, da Folha de S.Paulo desta quarta-feira.

As entidades fecharam documento intitulado “Trabalhadores com Ciro” e anunciaram que vão fazer um ato em São Paulo para o pedetista.

(Foto – Facebook)

Em Cruz, ex-prefeito petista só apoia pedetista. E abertamente

O Partido dos Trabalhadores não está gostando nada do apoio que o ex-prefeito de Cruz, Adauto Mendes, está dando a candidatos que não integram a legenda.

Neste cartaz, por exemplo, que convida para a inauguração de um comitê do PT nesse município, nada de postulantes petistas, mas apoio a Robério Monteiro (PDT) para a Câmara dos Deputados, e à reeleição de Sergio Aguiar (PDT) para a Assembleia Legislativa.

Tem gente que quer acionar o Conselho de Ética do PT, mas, ao mesmo tempo, fica na dúvida: tem liderança grande do partido nessa mesma situação, embora de um jeito informal.

(Cartaz no Facebook de Adauto Mendes)