Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Camilo espera oposição responsável do PMDB e não sinaliza reaproximação

eleições 2014 2t opovo debate camilo

A depender do governador eleito Camilo Santana (PT), peemedebistas ligados a Eunício Oliveira deverão representar a oposição no Ceará no próximo governo. Em entrevista ao O POVO, na edição deste domingo (2), Camilo Santana esclareceu que a “união de todo o Ceará” é com relação aos setores da sociedade. “Nós temos um lado. Fomos eleitos por um lado”, comentou Camilo. “Faremos um governo de muito diálogo com setores da sociedade. Isso não quer dizer que não vá dialogar com os outros partidos”, completou.

Para o governador eleito, a oposição é importante, “até para se fazer uma autoavaliação”. No entanto, Camilo Santana espera uma oposição responsável e propositiva do PMDB. “Não oposição raivosa por conta da derrota eleitoral”, disse.

Doze campi do IFCE aprovam paralisação

Mais um campus do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE) terá suas atividades paralisadas, pelos servidores em luta em prol da jornada de 30 horas semanais. O IFCE Maracanaú vai parar, nos dias 13 e 14 deste mês, conforme decisão tomada em assembleia na sexta-feira (31). Agora, chega a 12 o número de campi do Instituto Federal que realizarão paralisações, defendendo o direito dos servidores à jornada de 30 horas e reivindicando a imediata revogação da portaria assinada pela Reitoria, que amplia a jornada para 40 horas semanais.

Os trabalhadores dos campi Aracati e Tianguá do IFCE também decidiram paralisar os trabalhos, nos próximos dias 13 e 14. No campus de Sobral as atividades serão interrompidas nos dias 4, 5 e 14. O IFCE Quixadá paralisa nos dias 5, 6, 7 e 14. Os trabalhadores do Campus Caucaia decidiram suspender todas as ações nos dias 4, 5 e 6. Em Canindé e Camocim, a paralisação será nesta segunda-feira (3) e terça-feira (4). Já o Campus Crateús paralisará atividades durante três dias: 4, 5 e 6. Os campi do IFCE em Limoeiro do Norte, Tabuleiro do Norte e Ubajara paralisaram as atividades por dois dias, na semana passada, reivindicando a manutenção das 30 horas.

Representantes do Sindicato dos Servidores do IFCE (SINDSIFCE), que participaram das assembleias nos diversos campi, reiteraram que, ao contrário do que afirma a administração do IFCE, existe pleno amparo legal para que seja mantida a jornada de 30 horas – um direito conquistado pelos servidores na greve de 2012, quando foi aceito pela própria Reitoria.

Os servidores lamentam que os salários dos técnico-administrativos do IFCE estão entre os menores da rede federal de educação em todo o País.

(SINDSIFCE)

Cid arquiteta um partido de esquerda para apoiar Dilma

57 1

dilma e cid em aracaju

Da Coluna Felipe Patury, no site da Época deste sábado (1º):

O governador do Ceará, Cid Gomes, tenta fundar um partido para dar apoio à presidente Dilma Rousseff. Acredita que pode juntar seu Pros, o PDT, a ala dilmista do PSB para criar uma legenda de esquerda.

Seu objetivo: formar com o PT o pilar de sustentação de Dilma. Esse status hoje pertence ao PMDB, sigla à beira da insurreição.

Cid pretende encontrar-se nesta semana em Brasília com o presidente do PDT, Carlos Lupi, com o ex do PSB Roberto Amaral, integrantes do PCdoB e dilmistas desamparados em outras agremiações.

Danilo Serpa e seu lugar ao sol

daniloserpa

O atual chefe de gabinete de Cid Gomes, Danilo Serpa, saiu da campanha eleitoral fortalecido. Coordenou o trabalho com uma equipe jovem, que conseguiu ter fôlego e derrotar a candidatura da oposição – Eunício Oliveira, entre trancos e barrancos.

Jovem, mergulhou fundo na missão que Cid o delegou, já que respondia por outra bem anterior, que era comandar e estruturar o Pros no Estado. Deu certo.

Danilo, sempre discreto, deve ser um dos nomes que o governador eleito Camilo Santana (PT) aproveitará na equipe.

Não que Cid tenha pedido, mas por ter sido um importante protagonista na logística da campanha camiliana. Sem falar que ambos selaram boa amizade.

José Airton: Camilo Santana exercitará o diálogo que faltou à gestão de Cid Gomes

123 2

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=nW3ZCCObkgE&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O deputado federal José Airton (PT) afirma estar convicto de que o governador eleito Camilo Santana será o gestor do diálogo, que faltou à administração de Cid Gomes (Pros).

O parlamentar diz que Camilo tocará as grandes obras estruturantes do Estado, com apoio também da presidente Dilma Rousseff.

Eunício Oliveira perdeu a eleição porque não assumiu a candidatrura de Dilma

163 5

Com o título “Por que Eunício perdeu?”, eis artigo do professor e antropólogo Antonio Mourão Cavalcante. Ele analisa os porquês da derrota do peemedebista Eunício Oliveira nas urnas. Entre esses, o fato de ter se isolado de Dilma. Confira: 

Os processos eleitorais, no Ceará, guardam uma configuração repetida de homologação. O ungido é fulano e isso vira verdade nas urnas. Esse ano não seria diferente. O governador Cid Gomes indicaria um candidato e esse, pela força de uma extensa coligação e da máquina estatal à serviço da causa, logo seria o confirmado. Entretanto, a inesperada candidatura de Eunício Oliveira adiou o embate, levando-o a uma pesada disputa no segundo turno. O que parecia uma ”barbada”, transformou-se em um quase pesadelo. A equipe de Ferreira Gomes teve que suar a camisa. A vitória não foi tão fácil… Bem melhor para a democracia quando conta com uma acirrada competição.

Depois que a luta passou, pode-se pensar com mais frieza sobre a pergunta chave: por que Eunício perdeu? Claro que uma campanha dessa dimensão não tem um único fator. São vários. São múltiplos. Comentemos os principais. Primeiro fator: Eunício demorou muito a encarar a parada. Foi até o limite do possível, aguardando que o governador fizesse uma análise mais serena e o indicasse candidato. Essa não era uma hipótese trabalhada por Cid Gomes. Nunca foi. Quando Eunício cuidou de armar seu time, muitos compromissos já estavam consolidados.

Segundo fator: a campanha de Camilo foi gradativamente sendo colada à de Dilma, sobretudo quando ficou mais claro o crescimento da presidente nas pesquisas. Eunício foi ambíguo. Não assumiu, com todas as tintas, a parceria com Dilma. A presença de Tasso, um tucano mor, em sua chapa, conseguiu inibi-lo. A onda Dilma era o mapa da mina. Camilo soube vender essa ideia. Passou a ser a grande senha de Cid Gomes, apesar de Eunício ter tido força bastante para impedir a vinda de Lula e/ou Dilma ao Ceará.

Tudo isso seria pouco, não fora o peso da máquina governamental. Essa funcionou a todo vapor, dividindo o Estado. Fortaleza e sua grande periferia deram vitória a Eunício. Porém, o Interior – Ceará profundo! – veio com força, desmantelando o adversário.

Eleito, Camilo Santana deixa de ser coadjuvante. Vai ocupar “aquela” cadeira e ter na mão “aquela” caneta. Mesmo que a glória não lhe suba à cabeça, não é difícil imaginar que logo mais ele será o número um e deverá buscar ser o governador de todos os cearenses… Que Deus o ajude!

* Antonio Mourão Cavalcante

a_mourao@hotmail.com 
Médico e antropólogo. Professor universitário.

Evandro Leitão topa ser Secretário dos Esportes

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=HjmrfKM71Zk&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O PDT trabalha para ocupar a Secretaria Estadual dos Esportes.

O deputado estadual Evandro Leitão, que preside o time do Ceará Sporting, já admite topar a parada, no que abriria vez na Assembleia para a acomodação de suplente da coligação.

Evandro, bom lembrar, já foi secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social no Governo Cid Gomes.

Secretaria da Educação e o crivo de Izolda Cela

67 3

bruno

O deputado federal Artur Bruno (PT), não reeleito, pode ganhar vez na equipe do governador eleito Camilo Santana (PT). Mas nada de Secretaria da Educação.

A vice-governadora eleita Izolda Cela, que ocupará uma secretaria especial no plano social, quer com o deputado estadual reeleito Ivo Gomes (Pros), irmão de Cid Gomes apresentar um nome.

ivo gomes

A propósito: Ninguém sabe ainda qual o destino de Ivo Gomes. Há quem diga que ele deverá voltar a ocupar a Secretaria da Educação de Fortaleza, mas o prefeito Roberto Cláudio (Pros) evita falar no tema.

Já os professores da rede estadual rezam todo dia para que Ivo não queira ser o titular da Educação na gestão camiliana.

Ariosto Holanda não vai virar órfão político

ariostoholanda

O deputado federal Ariosto Holanda (Pros) dificilmente ficará fora do cenário político em 2015. Pode voltar à Câmara, numa acomodação política ou virar secretário na gestão de Camilo Santana. Tem know-how para isso.

Aliás, no trabalho diário que desempenhamos também no vaivém dos parlamentares federais entre Fortaleza e Brasília, podemos testemunhar: Ariosto é uma exceção maravilhosa.

Além de assíduo e talentoso, é comprometido com a educação profissionalizante e com o bem-estar social.

Eunício, o PMDB e o jogo de cena

Eunicio

O senador Eunício Oliveira ameaça punir o peemedebista que não fizer oposição à gestão do governador eleito Camilo Santana (PT).

Ontem, um parlamentar da sigla dizia: “Fica difícil seguir essa regra depois que o próprio Eunício fez campanha coladinho ao tucano Tasso Jereissati, eleito senador.

A propósito, há vários peemedebistas dizendo que, derrotado, é possível que agora o senador Eunício Oliveira volte a reunir o partido e discutir questões do partido.

Secretaria da Pesca pode ter Dedé Teixeira como titular

79 2

dedeteixeira

O deputado estadual Dedé Teixeira (PT), que não conseguiu a reeleição, é o nome cotado para ocupar a Secretaria Estadual da Pesca. Dedé, bom lembrar, foi um dos primeiros dirigentes do Ministério da Pesca – secretário nacional de Monitoramento da Pesca, quando  criado por Lula.

Ele tem o aval do deputado federal petista José Nobre Guimarães (PT) que, por sinal, chegará 2015 como um dos nomes mais influentes da gestão.

Guimarães bem que poderia ocupar a Casa Civil, mas, pelo cenário politico que se vislumbra em Brasília, não deve trocar Brasília por Fortaleza.

Camilo Santana – Um Governo quase sem senador

eleições 2014 2t debate vm camilo

O governador eleito Camilo Santana (PT) inicia sua gestão praticamente sem ter apoio no Senado para tocar projetos como, por exemplo, acelerar a votação de um pedido de empréstimo externo.

O senador José Pimentel é do seu partido, mas não participou da sua campanha em nenhum momento. Mas, quem o conhece, sabe que ele não se furtará a ajudar. Os outros dois senadores são de oposição: Eunício Oliveira (PMDB) e Tasso Jereissati (PSDB).

Camilo viverá assim uma situação inédita talvez na história do Ceará, Estado onde a tradição é o governador eleger junto o senador, como alertou neste sábado, em sua Coluna Política no O POVO o jornalista Érico Firmo.

Ou seja, o petista chega com dois senadores contra e nenhum que possa realmente chamar de seu. Terá na prática que mostrar seu espírito de diálogo, aquele tão apregoado no palanque.

Estado paga R$ 30 milhões de gratificações a PMs

servilho

Servilho Paiva, titular da SSPDS do Estado.

“Policiais militares, civis e bombeiros devem receber hoje o pagamento da premiação referente à redução dos casos de homicídios no Ceará, durante o terceiro trimestre deste ano, que engloba os meses de julho, agosto e setembro. Ao todo, 18.537 agentes de segurança serão beneficiados com a compensação financeira que terá um impacto de R$ 30 milhões nos cofres do Ceará.

Conforme O POVO publicou no último dia 3 de outubro, nesse intervalo, os Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) diminuíram 12,2% com relação ao mesmo período do ano passado. Foi a primeira vez que o Estado conseguiu bater a meta trimestral de redução dos assassinatos, estipulada em 6%. 
O valor a ser creditado na conta dos servidores varia de acordo com a patente ocupada e os resultados obtidos. Servidores da área administrativa, por exemplo, receberão pagamento mínimo de R$ 438,88 e máximo de R$ 877,75. A mesma variação acontece com o policiamento especializado, mas os agentes receberão um bônus mínimo de R$ 1.462,92 e máximo de R$ 2.925,84.

A medida faz parte do programa Em Defesa da Vida, implantado pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), que criou uma política de metas e compensações financeiras para a redução dos índices de criminalidade do Estado. Para isso, o Ceará foi dividido em 18 Áreas Integradas de Segurança (AISs) e quatro regiões – Capital, Região Metropolitana, Interior Norte e Interior Sul.”

(O POVO)

Hemoce recebe doações neste domingo

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce) recebe doações voluntárias de sangue, neste domingo (2), no Hemocentro (avenida José Bastos, 3390, Rodolfo Teófilo), das 8 horas às 13 horas, ou ainda no posto de coleta instalado no IJF (rua Barão do Rio Branco, 1816, Centro), das 13 horas às 17h30min.

Para ser um doador de sangue, o voluntário precisa estar saudável, bem alimentado, ter mais de 50kg, idade entre 16 e 69 anos e apresentar um documento oficial e original com foto. Os menores de 18 anos devem apresentar o termo de consentimento, disponível para download no Hemoce.

Para que o banco de sangue possa realizar um atendimento de qualidade são necessárias 250 doações diárias de sangue.

(Hemoce)

Peemedebistas resistem a fazer oposição a Camilo Santana

Deputados eleitos pelo PMDB no Ceará demonstram resistência à tese de Eunício Oliveira (PMDB) em fazer oposição a Camilo Santana (PT) no Estado. Apesar da defesa do líder peemedebista, a maioria dos parlamentares ouvidos pelo O POVO defendeu que o partido não tome “decisões precipitadas” e discuta internamente a questão. Já o deputado federal Aníbal Gomes (PMDB) é mais direto, afirmando que não irá fazer oposição ao petista.

“Eu não vou fazer oposição não, e já conversei com alguns deputados e eles não estão com disposição em fazer oposição, talvez com exceção só do Danniel Oliveira (deputado estadual, sobrinho de Eunício)”, afirma Aníbal. Ele minimiza ainda possível retaliação do PMDB no caso. “Você acha que um partido grande como o PMDB, que tomou posturas diferentes em vários estados, vai cobrar fidelidade?”, disse.

Em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo, na quinta-feira (30), no entanto, Eunício foi rígido com a posição. “Faremos oposição propositiva, e não raivosa. Oposição assina CPI, faz o que precisa ser feito. Aquele parlamentar que for cooptado e quiser fazer parte do governo, vamos brigar para que perca o mandato na Justiça”.

Deputado estadual eleito, Audic Mota (PMDB) questiona “ameaça” de retaliação feita por Eunício. “Acho essa posição muito extrema. Isso não foi feito nem durante a campanha. Quantos infiéis não estavam na campanha? Quantos têm hoje? Se fosse essa a postura, teria que ter começado ali”, avalia.

Segundo Audic, o partido deve mesmo agir contra quem desobedecer orientação da legenda. Ele defende, no entanto, que a questão seja fechada após ampla discussão. “Acho que está certo, quem está filiado tem que seguir tendência do partido. Agora, o partido tem que debater. Ele tem instâncias, não é só dizer”, diz.

Tese semelhante é defendida pelo deputado estadual Walter Cavalcante (PMDB) e pelo deputado federal Danilo Forte (PMDB). Segundo ambos, o partido precisa discutir internamente e não deverá fazer “oposição por oposição”, apoiando projetos de Camilo que sejam positivos para o Estado.

“Temos muita coisa a dialogar, mas é preciso que não tenha rancor, ódio. Tudo no diálogo”, reforça Walter. Já Danilo avalia a posição como fruto da “ressaca” da eleição. “O Eunício é um cara muito centrado, não vai ser furtar de fazer o que for bom para o Estado. Não vai fazer oposição por oposição”.

Prefeitura

Não é a primeira vez que o PMDB promete partir para a oposição no Ceará. Em julho deste ano, o vice-prefeito Gaudêncio Lucena (PMDB) reagiu à exoneração de secretários ligados a Eunício na Prefeitura de Fortaleza com promessa de oposição a Roberto Cláudio (Pros).

Apesar de duras falas do vice à época, maioria dos vereadores do partido na Câmara Municipal manteve discurso neutro. Entre eles, estava o próprio Walter Cavalcante, que permaneceu sem grandes críticas ou embates com o prefeito até o fim das eleições.

(O POVO)

Ministro da Integração avalia devastação em Caucaia pelo do avanço mar

foto francisco teixeira ministro

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (1º):

O ministro da Integração Nacional, Francisco Teixeira, visitará, neste fim de semana, o litoral da cidade de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza). Levado pelo deputado federal Danilo Forte (PMDB), verá de perto a devastação provocada pelo avanço do mar no trecho da praia do Icaraí até a praia da Tabuba.

O quadro é desolador. No Icaraí, uma parte da Avenida Litorânea foi levada pelas águas e há séria ameaça a alguns condomínios da região.

A Prefeitura de Caucaia tem novo projeto para resolver o problema, que consiste em uma série de espigões. O custo inicial é de R$ 100 milhões. Danilo quer sensibilizar o ministro a ser célere na liberação dos recursos. No momento, há uma obra paliativa.

Governo deve convocar todo o cadastro de reserva de agentes penitenciários

A titular da Secretaria de Justiça e Cidadania do Ceará (Sejus), Mariana Lobo, informou nesta sexta-feira (31) que está elaborando um projeto de lei para a criação de novas 466 vagas para agentes penitenciários para serem distribuídas pelas cinco macrorregiões do Estado. Os agentes já foram aprovados em um concurso público realizado em 2013, para 800 vagas. Até setembro, foram convocadas 1.179 pessoas.

O anúncio foi feito pelo governador Cid Gomes, em sua página pessoal no Facebook. “Falei agora com a Secretária de Justiça, pedindo que ela preparasse o Projeto de Lei para a criação dos cargos de Agente Penitenciário. Todos do cadastro de reserva serão chamados”, escreveu o governador.

De acordo com Mariana Lobo, serão enviados agentes penitenciários para as macrorregiões dos Inhamuns, Sertão Central, Litoral Oeste e Leste, Cariri, Ibiapaba e Sobral, além da Região Metropolitana de Fortaleza (RMF). Os cargos serão criados para reforçar a segurança no interior do Estado e para a Casa de Privação Provisória de Liberdade V (CPPL V), em construção no Complexo Penitenciário Itaitinga.

Atualmente, o número de agentes penitenciários é de 1.751. Em 2007, o número era de apenas 252. Nos sete anos de gestão, o efetivo de servidores da categoria aumentou em cinco vezes. A secretária conta que deixará a secretaria com um total de 2.217. “Quando assumimos, havia um agente para cada 25 presos. Hoje, temos um para casa sete”, informa.

(O POVO Online)