Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Cid Gomes: “É melhor uma base mais enxuta, porém confiável!”

cidgomess

“Diante de uma nova rebelião da base aliada no Congresso e dos desdobramentos da Operação Lava Jato, dedicada à apuração do escândalo de corrupção na Petrobras, não resta alternativa a Dilma Rousseff senão repensar a forma como o Executivo se relaciona com o Parlamento.

O diagnóstico é do governador Cid Gomes (Pros), defensor da criação de uma frente de esquerda para trabalhar pela estabilidade do governo e fazer um contraponto ao fisiologismo e ao avanço dos conservadores no Parlamento. Essa defesa foi novamente feita por Cid durante entrevista, no fim de semana, à revista Carta Capital.

“O governo está escravo do PMDB, que se considera um partido essencial, quando eu penso que ele não tem essa bola toda. É melhor ter uma base mais enxuta, porém mais confiável”. Na entrevista a seguir, ele explica a proposta e fala sobre os rumos da economia. Evita, porém, comentários sobre a possibilidade de assumir um ministério. “Ninguém fala sobre conjecturas.”

* Confira a entrevista de Cid à Carta Capital aqui.

Presidente do PPS do Ceará diz que partido fará oposição responsável a Camilo Santana

200 1

alexandre pereiraaa

“Faremos uma oposição responsável”, disse, nesta segunda-feira, o presidente regional do PPS, Alexandre Pereira, ao ser indagado sobre a posição que o partido adotará com relação ao futuro Governo Camilo Santana (PT). Ele deixou claro que não apoiou o PT, em nenhuma esfera, mas que agora o objetivo é acompanhar a próxima gestão na condição de fiscal.

O PPS, segundo Alexandre Pereira, elegeu Tomas Holanda para deputado estadual e Moses Rodrigues para deputado federal. Os dois estão orientados a apoiar o Estado naquilo que for de fato do interesse da população e se opor no que a legenda avaliar como prejudicial aos interesses da sociedade.

Sobre o novo Governo Dilma Rousseff, o dirigente estadual do PPS, na condição de também empresário, mostrou-se preocupado com 2015. “Será um ano difícil para a economia e o governo terá que fazer as reformas tão aguardadas pela população, entre elas a trabalhista, tributária e política”, acentuou.

Alexandre Pereira é também vice-presidente da Federação das Indústrias do Ceará e conselheiro da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Livro abre o debate sobre questões relacionadas aos Direitos Humanos

foto livro autoras direitos humanos

Os Direitos Humanos e a importância do papel do Estado e seu dever de proteção. Essa é a proposta do livro “Direitos Humanos: Histórico e Contemporaneidade”, editado pela OAB, secção Ceará, e lançado há cerca de um mês em todo o país. Com 27 autores, o livro traz temas como “Adoção de crianças por pares homoafetivos masculinos”, “Sobre os direitos do homem”, “Direitos sexuais como um direito humano”, “Direitos dos consumidores e deveres de proteção”, além de outros 13 temas.

A organização da obra ficou com as autoras Ana Paula Araújo de Holanda (Doutoranda em Direito, professora da Unifor e coordenadora especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos do Gabinete do Governador do Estado do Ceará), Bleine Queiroz Caúla (Doutoranda em Direito e pesquisadora do Núcleo de Estudos Internacionais) e Roberta Duarte Vasques (Mestra em Direito e professora da Unifor), além de Valter Moura do Carmo (Doutorando em Direito).

Que a racionalidade tome posse

131 1

Da Coluna Fábio campos, no O POVO deste domingo (23):

Seguidas declarações de Camilo Santana (PT) expõem a preocupação com o cofre que herdará de Cid Gomes. O próximo governador receberá um Estado com custos cada vez mais altos para uma arrecadação que tende a estagnar em ano (2015) de crise anunciada (crescimento perto do zero). Não é à toa que o governador eleito já fala em cortes. Por enquanto, de terceirizados.

A necessidade de diminuir os custos para manter os índices de investimentos em patamares adequados cria as condições para que o Ceará retome a tradição (iniciada com Tassso Jereissati em 1987) de austeridade no controle dos gastos públicos. Pelo que se escuta nos bastidores, percorrer este caminho (o da austeridade) não é uma questão de fé no método, mas sim uma imposição das circunstâncias econômicas do Ceará e do Brasil.

Na crise, surge a oportunidade. Cortar terceirizados é fácil. Uma canetada e pronto. Trata-se de ato administrativo sem maiores repercussões políticas, no que pese os que vão ficar sem salários. No entanto, fica sempre uma questão: se é possível tocar a máquina sem esses terceirizados, eles nem deveriam existir. Ou será que os cortes vão provocar pioras na qualidade dos serviços públicos, que já são ruins de dar dó?

Bom, como já foi dito, a crise gera uma oportunidade. Não sei se o futuro governador Camilo Santana conhece o pensamento de Cid Gomes nos tempos antes de ser eleito governador, em 2006. Naquela altura, o então prefeito de Sobral fazia a apologia da gestão “feijão com arroz”. Era mais ou menos o seguinte: o básico e com uma enxuta quantidade de secretarias. No entanto, quando foi montar sua equipe para o Governo, a coisa não se deu assim. Pelo contrário.

A quantidade de cargos de confiança aumentou significativamente. Certamente, para atender à vasta base de apoio político. Não faltou emprego para a imensa base aliada. Mais secretarias foram criadas.

Algumas, insignificantes. E com elas, além do secretário, o secretário adjunto e mais o tal secretário executivo. Com as novas pastas, mais assessores, carros, motoristas, as estruturas e um mundo de dinheiro a escoar.

A oportunidade que está nas mãos do futuro governador é a seguinte: diante da necessidade que se impôs, o caminho, além da canetada em terceirizados, é cortar a quantidade de secretarias pela metade. É acabar também com esse adjunto (ou o executivo) que serve exclusivamente para acomodar interesses politiqueiros. Vejam bem: boa parte dessa turma nem sequer comparece ao prédio que abriga a pasta.

Há alguma chance de o novo governador adotar a linha da racionalidade administrativa como item a não ser posto no balcão das trocas políticas? Não sei. Não tenho a menor ideia. Aguardemos.

Cine Ceará premia vencedores

O 24° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema encerrou na noite desse sábado (22) suas atividades com a premiação aos vencedores da Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem e da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem.

Os vencedores das mostras são, respectivamente, o filme “A Estrada 47”, de Vicente Ferraz, que recebe o Troféu Mucuripe e uma premiação no valor de US$ 10 mil; e o curta-metragem “Edifício Tatuapé Mahal”, de Carolina Markowicz e Fernanda Salloum, também premiado com o Troféu Mucuripe. A Mostra Olhar do Ceará premia em 1º Lugar – “Visita ao Filho”, com direção de Frederico Benevides.

Fiec entrega Agenda da Indústria ao governador eleito Camilo Santana

foto beto studart

O presidente da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), Beto Studart, ao lado de demais diretores da entidade, vai entregar quinta-feira, a partir das 19 horas, a Agenda da Indústria ao governador eleito Camilo Santana (PT). O ato ocorrerá na sede da Casa da Indústria.

O próximo líder do Executivo cearense aceitou receber a colaboração da Fiec, em documento elaborado por representantes de 39 sindicatos filiados, que contém proposições que, caso acatadas, poderão contribuir para a superação de obstáculos ao desenvolvimento econômico estadual.

As proposições contemplam as áreas de infraestrutura social (educação, saúde, saneamento básico, habitação) e de infraestrutura econômica (energia, malha viária, portos, aeroportos, comunicação), além de Pesquisa, Inovação e Desenvolvimento (PD&I), Tecnologia da Informação e da Comunicação, Tributação e Incentivos Fiscais.

Concentração dos empregos em Fortaleza

Em artigo no O POVO deste sábado (22), o técnico do Instituto de Desenvolvimento do Trabalho – IDT – e assessor técnico do Instituto de Planejamento de Fortaleza – Iplanfor -, Inácio José Bessa Pires, revela que Fortaleza detém 81,14% dos empregos na Região Metropolitana. Confira:

A Relação Anual de Informações Sociais – Rais, do Ministério do Trabalho e Emprego, registra os vínculos empregatícios dos trabalhadores inseridos no setor formal da economia, em todos os municípios do país, com uma abrangência para os 25 ramos de atividade econômica e os respectivos gêneros.

Tendo-se como referência a Rais / 2013, observa-se para o estado do Ceará, um contingente de 1.423.648 empregos. Desse total, a metrópole cearense detém 800.045 postos formais de trabalho, representando 56,20% dos empregos existente em todo o Estado.

Tratando-se da Região Metropolitana de Fortaleza – RMF, que concentra um contingente de 985.976 pessoas empregadas, confirma-se a expressiva participação de trabalhadores na Capital, na medida em que, dos quinze municípios que compõem a RMF, somente o de Fortaleza detém 81,14% dos empregos.

Ampliando-se a abrangência das informações para os municípios de médio porte – MMP (Juazeiro do Norte, Crato, Sobral, Iguatu, Quixadá e Crateús), ratifica-se a concentração dos empregos na cidade de Fortaleza, na medida em que a soma do estoque dos empregos formais, nessas localidades, alcança um total de 128.418 postos de trabalho, isto é, apenas 9,02% dos empregos existentes nos 184 municípios do estado do Ceará.

Em síntese, pelos números mencionados, é inconteste o fato de a cidade de Fortaleza concentrar de forma significativa os empregos existentes no estado. Ademais, agregando-se ao conjunto dos empregos da RMF os do MMP, tem-se a representação da ordem de 78,28%; ou seja, dos vínculos empregatícios formais gerados no estado, apenas 21,72% são para os outros 163 municípios.

Camilo não fará anúncio do secretariado em bloco

144 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (22), pelo jornalista Érico Firmo:

Camilo Santana disse que não esperar fechar todo o secretariado para anunciar o bloco. Conforme houver as escolhas, serão informados. Ele quer a definição logo por uma questão bastante prática: para que os indicados também possam fazer a própria transição. Quanto antes fechar a indicação, mais tempo para preparar as ações terá o gestor. Cid Gomes fez isso ao anunciar a equipe de seu primeiro governo. Fez o anúncio em blocos.

Aguardar para divulgar o bloco completo só faz sentido diante da tentativa de montar o quebra-cabeça e acomodar os diferentes interesses políticos. Mas mesmo isso pode ser feito aos pedaços. Não é a pendência com um aliado que vai desmontar o arranjo inteiro.

O que esperar de um novo governo?

Em artigo no O POVO deste sábado (22), o presidente da Associação Cearense do Ministério Público, Plácido Barroso Rios, afirma que o Ministério Público não pode continuar omisso quanto à questão da violência urbana. Confira:

Esse questionamento se repete corriqueiramente ao final de uma nova eleição. Com a renovação dos mandatos à frente do Legislativo e principalmente do Executivo, aguardamos sempre e com justa razão, mudanças que contemplem os anseios sociais e tragam melhorias para nosso estado, o país e nossas vidas. No Ceará, a recente e acalorada disputa tratou de diversos temas e problemas. Porém, nenhum deles despertou maior interesse e curiosidade quanto à séria crise vivenciada pela segurança pública.

A gravidade dos fatos desafia nova e eficaz estratégia de ação. Desta feita, dialogando e ouvindo todos os atores envolvidos direta ou indiretamente na questão da violência urbana. Dentre estes, a presença efetiva do Ministério Público é indispensável. Cabe à instituição o controle externo da atividade policial, além da promoção privativa da ação penal, acompanhando todas as fases e etapas do processo crime. Por sua vez, o Ministério Público não pode continuar omisso e afastado da questão, fingindo, aos olhos da população, que o problema não lhe pertence, mas exclusivamente ao executivo, inobstante as normas e regramentos constitucionais que o apontam como principal ator dessa querela.

É hora de reconhecermos que o problema reclama a atuação da sociedade e de todas as instituições responsáveis pela segurança pública, principalmente o Ministério Público. Urge que essas instituições sejam fortalecidas, ouvidas, tornando-se partícipes de um novo e eficaz projeto de combate à violência. Esperamos trilhar um novo caminho para a paz. Para tanto, o Estado deve atuar em contínuo diálogo, unidade e sintonia com a sociedade e todas as instituições responsáveis pela segurança. Do contrário, continuaremos aprisionados em nossas próprias casas, reféns do medo e vítimas de uma violência irracional e cada vez mais descontrolada.

Morre Seu Lunga

153 2

foto seu lunga

Morreu na manhã deste sábado o poeta Joaquim dos Santos Rodrigues, o Seu Lunga, aos 87 anos. Ele estava internado Hospital São Vicente de Paulo, em Barbalha, na Região do Cariri, deste a quarta-feira (19), por causa de problemas no sistema digestivo e sofria de câncer de esôfago.

O corpo está sendo velado na Capela de São Vicente, em Juazeiro no Norte. O sepultamento ocorrerá no Cemitério do Socorro.

A seriedade e o deboche com que Seu Lunga respondia a perguntas óbvias o transformaram em personagem do folclore cearense.

População sem acesso ao hospital Waldemar Alcântara

210 1

Em artigo enviado ao Blog, o coordenador adjunto do FUASPEC e assessor sindical da ASENMESC, José Francisco Rodrigues, denuncia que a população não tem acesso ao hospital Waldemar Alcântara. Confira:

A população em geral – particularmente aqueles mais comuns e humildes da periferia que residem nas adjacências do Hospital Waldemar Alcântara -, habituada ao cotidiano daquele estabelecimento, está indagando como tem sido administrada aquela unidade hospitalar, outrora vinculada e pertencente à Secretaria Estadual da Saúde Pública, e tem reclamado e cobrado melhor atenção.

Alegam os moradores e residentes daquele bairro da Messejana que, desde quando foi comprado e finalizada a construção daquele hospital, a clientela ali residente não tem tido e podido ter acesso e utilização normativas às dependências e serviços prestados por aquela unidade da saúde que, inclusive sempre recebeu dinheiro público e do SUS para funcionar (para custeio e manutenção).

Com o tempo, aquele hospital foi transformado em uma “O.S” – organização social, de cunho privado, que apesar de mantido pelos recursos dos cofres públicos, inclusive do próprio SUS, tem sido também administrado por uma profissional que a maioria dos procedimentos realizados ao longo dos tempos tem sido dirigida de forma e procedimentos privados, em que nem toda sociedade usuária tem podido ser atendida e assistida regularmente.

A sociedade civil gostaria de saber o porquê de tanta diferenciação, quando se sabe que a rede pública foi instituída para assistir e servir a todos quantos mais necessitam e dependem dos serviços ofertados pelo setor público estadual cearense, e ai pergunta-se: até quando haverá discriminação e distinção públicas dentro dos serviços públicos cearenses, já tão depreciados e despendiosos?

O Hospital Waldemar Alcântara, para quem ainda não sabia e que na prática não tem conhecimento de como funciona as gestões e ações básicas ali implantadas e implementadas, a rigor nem sempre tem sido muito fácil de conseguir um acesso e atendimento e/ou internação mais consistente realizada naquela instituição de saúde, até porque somente aqueles que trabalham no controle da rede pública estadual, tem dimensão das condições e a burocracia que há para se adquirir uma consulta simples.

Apesar de sabermos que a rede pública da saúde não visa qualquer tipo de lucro, assim mesmo tem sido constrangedor para aquelas que pessoas humildes que não conhecem as dimensões que são estabelecidas para o uso comum e a utilização mais complexa exigida pelo Waldemar Alcântara, pois muitos que ali já foram atendidos, dizem que os serviços ali prestados são de primeiro mundo se comparados as demais unidades e hospitais públicos da rede estadual da saúde.

O Serviço Público, ainda é a melhor opção de Saúde Pública, para todos!!!

Justiça suspende liminar que autorizava retirada de famílias da fazenda de Eunício Oliveira

290 4

A Justiça suspendeu nessa sexta-feira (21) a retirada de três mil pessoas da fazenda Santa Mônica, em Goiás, de propriedade do senador cearense Eunício Oliveira (PMDB). A informação é do advogado Elmano de Freitas, deputado estadual pelo Ceará, eleito em outubro último. Elmano trabalhou como advogado do MST e atualmente presta apoio ao movimento.

Em entrevista ao O POVO, na edição deste sábado (22), Eunício Oliveira diz que nunca houve mais que 500 pessoas na invasão e volta a acusar Elmano de Freitas e Ciro Gomes de promover o movimento. O senador denuncia que seis caminhonetes da Defesa Civil do Ceará estiveram no dia em que os sem-terra chegaram à propriedade, há cerca de dois meses.

Câmara Municipal homenageia os 15 anos do Conade

foto cmfor pessoas especiais

Terceiro estado brasileiro com maior número de pessoas com algum tipo de deficiência, o Ceará possui mais de 2,3 milhões de habitantes nessa situação. Para chamar a atenção ao incentivo de políticas públicas para essas pessoas, a Câmara Municipal de Fortaleza promover nessa sexta-feira (21) uma sessão solene em homenagem aos 15 anos do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conade), que integra a Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. O requerimento da homenagem foi do vereador Acrísio Sena (PT).

Durante a sessão solene, as apresentações do Instituto Moreira de Sousa, com a Dança do Cowboy, e da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), com a música Asa Branca, emocionaram o público.

“É uma honra para esta Casa a realização dessa sessão solene. Quantas vezes pudermos defender uma causa nobre como esta, quantas vezes a faremos”, ressaltou o vereador Acrísio Sena.

Em discursos, pessoas com deficiência reivindicaram do governador eleito Camilo Santana a gratuidade em passagens nos transportes intermunicipais, além do atendimento na Saúde para órteses e próteses.

Para a representante da Coordenadoria Especial de Políticas Públicas dos Direitos Humanos do Estado (COPDH/CE), Evangelina Cavalcante, o Ceará tem proporcionado nos últimos anos grandes avançados em políticas públicas para pessoas com deficiência, assim como na questão da acessibilidade.

Governo Camilo receberá R$ 6,2 bi para projetos de combate à seca

207 2

foto cinturão das águas

Da Coluna Vertical, no O POVO deste sábado (22):

O governador eleito Camilo Santana (PT) pode até reclamar que os repasses federais caíram, nos últimos anos, proporcionalmente às novas demandas surgidas, mas deverá ser contemplado no plano hídrico. Segundo o deputado federal José Nobre Guimarães (PT), a próxima gestão terá assegurados R$ 6,2 bilhões para dar continuidade a projetos estruturantes de combate e convivência com a seca.

Nessa lista, estão novos trechos do Cinturão das Águas e a construção de novas adutoras e do açude Lontras, que atenderá municípios da Chapada da Ibiapaba. Esses recursos fazem parte do Programa de Aceleração do Crescimento – o PAC 3, a ser tocado no segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

De qualquer forma, é bom que a bancada federal continue cobrando repasses atrasados de outros PACs. O ano de 2015 promete ser de aperto e toda verbinha, atrasada ou nova que vier, será sempre bem-vinda.

Orquestra Sinfônica da Uece em sol maior

maestroalfredobarros

A Orquestra Sinfônica da Uece (OSUECE), em sua série “Concertos Especiais”, sob a regência do maestro Alfredo Barros, realizará neste domingo, um concerto comemorativo. Hora de  marcar os cinco anos do projeto que deu origem a essa orquestra, hoje reconhecida como fundamental no aprendizado da música no Estado. A apresentação ocorrerá, a partir das 17 horas, no Theatro José de Alencar, com acesso gratuito.

No programa, segundo o maestra Alfredo Barros, Sinfonia N. 8 em Si Menor (Incabada), de Franz Schubert; Concerto para Violino e Orquestra de Ludwig van Beethoven, com o solo de Gustavo Lima, spalla da OSUECE; e Dança Eslava N° 8 do compositor checo Antonín Dvořák.

UFC lança edital de concurso para oito vagas de professor visitante

​Estarão abertas nos dias 26, 27 e 28 de novembro e 1º e 2 de dezembro as inscrições para concurso público de professor visitante da Universidade Federal do Ceará. A iniciativa faz parte do plano de melhoria da pesquisa da UFC (http://is.gd/Y7qxZO), lançado em outubro pela Pró-Reitoria de Pós-Graduação.

Exigências

De acordo com o Edital nº 242/2014 (http://is.gd/Yz79Nt), há vagas para as categorias sênior (título de doutor há pelo menos 10 anos, com produção acadêmica equivalente à de pesquisador de produtividade do CNPq nível 1A e 1B), pleno (título de doutor há pelo menos 10 anos, com produção equivalente à de pesquisador de produtividade do CNPq nível 1C ou 1D), júnior (título de doutor entre cinco e 10 anos, com produção equivalente à de pesquisador de produtividade do CNPq nível 2) e jovem doutor (título de doutor entre dois e cinco anos e pelo menos uma bolsa anterior em outra instituição, com formação acadêmica ou técnico-científica inovadora).

Distribuição das vagas

Programa de Pós-Graduação em Matemática (uma vaga). Setor: geometria diferencial. Categoria: sênior.

Programa de Pós-Graduação em Física (uma vaga). Setor: microscopia eletrônica. Categoria: jovem doutor.

Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução (duas vagas). Setor: estudos da tradução. Categorias: sênior e pleno.

Programa de Pós-Graduação em Linguística (uma vaga). Setor: linguagem e saúde. Categoria: pleno.

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Inovação Tecnológica em Medicamentos (uma vaga). Setor: inovação metodológica em medicamentos – ensaios pré-clínicos e clínicos. Categoria: jovem doutor.

Programa de Pós-Graduação em Farmacologia (uma vaga). Setor: farmacologia de produtos naturais marinhos. Categoria: júnior.

Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento e Meio Ambiente (uma vaga). Setor: gerenciamento ambiental da qualidade das águas de superfície. Categoria: pleno.

DETALHE – O professor visitante brasileiro terá contrato de até dois anos na UFC, e o estrangeiro terá contrato de até quatro anos. A atração de pesquisadores de alto nível para a Instituição tem contribuído para o desenvolvimento da pesquisa, para a elevação dos níveis de internacionalização e dos conceitos dos programas de pós-graduação.

SERVIÇO

* Mais detalhes sobre o processo seletivo estão no Edital nº 242/2014 (http://is.gd/Yz79Nt), publicado no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da UFC (www.progep.ufc.br).

* Divisão de Planejamento e Movimentação de Pessoal da Progep – (85) 3366 7407.

(Com Site da UFC)

Cota do PT – Joaquim Cartaxo será superintendente estadual do Sebrae

683 3

joaquimcartaxo

O ex-presidente do PT do Ceará, Joaquim Cartaxo, vai ocupar o cargo de superintendente estadual do Sebrae. Ele foi convidado pelo governador eleito Camilo Santana e aceitou a tarefa que enfrentará a partir de janeiro de 2015. Entrará no lugar de Carlos Cruz.

Engana-se, portanto, quem pensa que o PT não terá espaços na futura administração de Camilo que, assim, vai costurando aos poucos o governo de coalizão que prometeu para o eleitorado em campanha.

Cartaxo, na gestão cidista, chegou a ocupar o cargo de secretário das Cidades.

Já está definido que o presidente da Federação da Agricultura do Estado, Flávio Saboya, será o presidente do Conselho de Administração do Sebrae, em nome do setor agropecuário, e no lugar de João Porto Guimarães, que ocupou a função representando o comércio num rodízio.

Prefeitura prorroga inscrições para o CredJovem Empreendedor

A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, em parceria com a Coordenadoria Especial de Políticas Públicas da Juventude e o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), prorrogou o prazo de inscrição para a edição do programa Credjovem 2014. As inscrições seguem até o dia 28 de novembro, das 8 às 17 horas, na Sala do Empreendedor. Em cada uma das Secretarias Regionais (exceto Regional do Centro), há um escritório de atendimento.

O Programa investirá mais de R$ 2 milhões para oferta de crédito de até R$ 15 mil a cada um dos empreendimentos selecionados. O objetivo é incentiva a ampliação ou abertura de novos negócios para jovens de 18 a 29 anos, que estejam em situação de vulnerabilidade social.

Para ampliar a participação da juventude, o edital do Programa foi alterado. A partir de agora, também serão aceitas inscrições de planos de negócios desenvolvidos por apenas dois jovens. Além do crédito para a criação ou ampliação de empreendimentos produtivos, o Programa oferece capacitação, acompanhamento dos negócios com consultorias gratuitas, promovendo a sustentabilidade dos negócios. Os jovens que tiverem seus planos de negócios aprovados serão acompanhados durante seis meses por consultores e receberão capacitação em gestão empreendedora.

Camilo Santana: Menos PT, mais Pros

Com o título “Camilo: Menos PT, mais Pros”, eis artigo do publicitário e escritor Ricardo Alcântara. Ele aborda o futuro Governo do Ceará, que terá um petista no comando, mas com práticas de quem se identificou com o Pros de Cid Gomes. Confira:

Em política, nada é fortuito e nenhum gesto é gratuito. Tudo tem significado, mesmo irrelevante, mas tem. Tem, portanto, significado, o perfil da equipe indicada pelo governador eleito Camilo Santana para compor sua equipe de transição.

São, todas elas, pessoas de fortes vínculos com o governo atual, à exceção de Eudoro Santana, posto ali por sua condição excepcional de pai e, político experiente, também o conselheiro mais próximo do eleito. Mas há algo de anormal nisso?

Governo de continuidade, a composição não carece de defesa: Danilo (chefia de Gabinete), Mauro (Fazenda) e Eduardo (Planejamento) têm intimidade com a máquina. Izolda Cela é sua vice e será membro ativo da nova gestão. Até aí, tudo bem.
Porém – e o significado deste “porém” não se sabe ainda com toda clareza – é digno de nota a ausência de um membro, unzinho só, do partido de filiação do eleito. Se for recado, foi bem dado. E os destinatários assinaram o protocolo de recebimento.

Pode haver, no recado, menos política e mais pragmatismo: Camilo é, de fato, como Izolda o é, identificado com o estilo de gestão do atual governador. Trata-se de algo que atravessa sem cerimônia os parâmetros partidários: trata-se de afinidade.

Não existe substância alguma na expressão “jeito petista de governar”. Talvez o slogan queira dizer algo sobre participação popular, mas isso nem sempre ocorre e as alianças cada vez mais amplas também diluíram a identidade partidária.

O partido de Camilo, PT, não tem, para a ele oferecer, um parâmetro diferenciado, programático ou de método, que possa prevalecer sobre as afinidades de perspectiva, a visão comum do conjunto, entre os dois governadores, efetivo e eleito.

Em oito anos de hospedagem governista, o PT em nenhum momento acentuou um traço diferencial ou expressou qualquer ressalva à condução dada. Agiu como se houvesse integral comunhão de propósitos. Logo, não tem agora do que se queixar.

Sem nunca ter pontuado suas prováveis, a reivindicação de assento manifesta mais desejo de aproveitar a festa do que de participar do espetáculo. É este, o PT que se tem aí: novo porque recente, mas velho na sua adaptação aos costumes de sempre.

Contudo, uma indicação do partido era previsível, mesmo se motivada apenas por cuidados reverenciais. O gesto, ou a ausência dele, demarca uma autonomia do eleito. Difícil acreditar no contrário: desprestigia-se intencionalmente.

O PT ocupará cargos. Será ouvido (uns mais, outros menos, como sempre). Mas terá de conviver com um arranjo incomum: ter, no governador, filiado seu, alguém mais identificado com o campo de composição e menos com sua própria sigla.
Normal. Ninguém esperava mesmo que fosse muito diferente.