Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Cantor Marcos Lessa lança DVD em clima de show beneficente

O cantor e compositor Marcos Lessa vai lançar nesta quarta-feira, às 20 horas, no Teatro do Shopping RioMar, o seu DVD “Sal”, com participação de familiares. No novo trabalho, músicas autorias que falam de amor aos amigos, á natureza e às viagens, mas com pitadas de sucessos de Gonzaguinha.

A renda da apresentação será revertida para obras de construção da sede da Escola Waldorf Micael, por meio do projeto Viver pra Valer.

SERVIÇO

*Shopping RioMar – Rua Desembargador Lauro Nogueira, 1500 – Papicu.

*Ingressos – R$ 120,00 (plateia A e B) e R$ R$ 70,00/R$ 35,00 (plateia alta)

*Mais Informações – (85) 3066 2000.

(Foto – Paulo MOska)

Gastrobar de Fortaleza cria hambúrguer inspirado no Halloween

O Hey Joe Food’N’Bar preparou novidades para o seu Halloween gastronômico. Dois novos burguers e um drink exclusivo, todos fazendo alusão ao “dia das bruxas”, celebrado neste 31 de outubro (quarta-feira) ao redor do mundo.

Joe Cheddar Halloween – Parte 1 tem burger artesanal bovino com molho especial da casa, queijo cheddar e bacon no pão artesanal de baunilha preta. Na Parte 2, trocamos o molho especial da casa pela cebola caramelizada. Ambos custam R$ 26,90, cada. E para brindar, um Bloody Drink (R$ 16,90), com vodka, Curaçau blue, limão, suco de frutas vermelhas, xarope de framboesa e decorado com framboesa e “dentes de casca de limão”.

Ah, se quiser pedir a tradicional cerveja gelada, tem double beer a partir das 18 horas neste Haloween (31 de outubro). Ficou com curiosidade? Você pode descobrir esses novos sabores da casa no almoço e jantar. O Hey Joe está aberto para o almoço (das 11h30min às 15 horas) e jantar (a partir das 18 horas). E o terraço tem aquela vibe sensacional. Reservas pelo site ou e-mail, tá?

SERVIÇO

*Hey Joe Food’n’Bar – Rua Norvinda Pires, 32 – Aldeota

*Mais Informações – (85) 3121-3815

*Food’n’Bar aberto a partir das 11h30 (almoço) e 18h (jantar).

(Foto – Vanessa Cordeiro)

Comissão do Senado aprova projeto de Tasso que trata sobre regras de concessões nas PPPs

A Comissão de Assuntos Econômicos aprovou nesta manhã (30) projeto de autoria do senador Tasso Jereissati (PSDB-CE), que aperfeiçoa as regras das parcerias público-privadas (PPP’s) nas concessões de serviços públicos. A informação da Agência Senado.

A proposta permite que o parceiro privado tenha contraprestação mínima garantida, caso a demanda prevista do empreendimento não se realize. Por outro lado, caso a receita gerada pela prestação do serviço público seja superior ao estimado inicialmente, a União, os Estados e os Municípios poderão receber pagamentos extraordinários ou decidir pela redução de tarifas para os usuários.

Para Tasso, a proposta torna a relação entre os setores privado e público muito mais segura e atraente, e contribui para a prestação de mais e melhores serviços públicos, além de incentivar o investimento e a geração de empregos e renda para o trabalhador.

O que sobrou e faltou na eleição

Com o título “O que sobrou e faltou na eleição”, eis artigo de Raone Saraiva, jornalista do O POVO. Ele aborda a polarização que marcou a disputa presidencial e, principalmente, a falta de debate sobre propostas para o País. Confira:

Polarização foi a palavra que marcou as eleições deste ano no Brasil, principalmente em relação à corrida presidencial. Na disputa, 13 candidatos. Mas, desde o início da campanha oficial, as atenções foram voltadas para dois nomes: Fernando Haddad (PT) e Jair Bolsonaro (PSL), eleito presidente da República. Por representarem projetos tão diferentes para o País, a divergência de opiniões entre eles e seus apoiadores era esperada. Nada mais natural do que a concentração dos eleitores em lados opostos. Um movimento intrínseco à democracia.

Mas o pleito que terminou ontem, tornando esta segunda-feira mais feliz para quem escolheu o vencedor e mais triste para quem acreditou no derrotado, deixa no Brasil consequências que nada têm a ver com o processo democrático, a começar pelo desrespeito às diferenças, com as quais, infelizmente, ainda não aprendemos a lidar. Na eleição dos extremos, sobraram agressões, ataques e mentiras, tanto por parte dos candidatos quanto de eleitores. Faltaram propostas e debates em prol de um País mais justo.

No caso de Haddad e Bolsonaro, mesmo com a oportunidade de seguir para o segundo turno e aprofundar as discussões em torno de assuntos que realmente importam à população, preferiram usar boa fatia do tempo que tiveram de propaganda eleitoral para falar mal um do outro. Cada qual à sua maneira, em vez de conquistarem votos mostrando por que eram melhores para governar o Brasil, escolheram fazer campanhas rasteiras e convencer o brasileiro por meio da desqualificação mútua.

Quanto a nós, eleitores, trilhamos caminho semelhante, no qual a intolerância imperou, podendo ser observada em diferentes situações. Em razão dessa intransigência, que sinaliza nosso pensamento individualista, laços afetivos foram fragilizados ou até mesmo desfeitos nos últimos meses. No País, só para citar um exemplo, famílias vão deixar de comemorar o Natal deste ano juntas porque levantaram a bandeira de candidatos diferentes.

Esse tipo de divisão irracional, que não é fruto apenas de incompatibilidades ideológicas, vai continuar, dentro e fora da internet. Não dá para saber até quando, mas a segregação só nos torna cidadãos menos empoderados, mais vulneráveis.

*Raone Saraiva

raonesaraiva@opovo.com.br

jornalista do O POVO.

Orquestra Sinfônica da Uece faz apresentação no Theatro José de Alencar

A Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual do Ceará (OSUECE) fará apresentação nesta terça-feira, às 19h30min, no Theatro José de Alencar. Tendo Inez Martins como regente convidada e peças de Mozart, Bach, Bizet, Schubert e Fauré.

Inez martins é professora efetiva da Uece É formada em piano por essa Instituição estadual e mestre em Artes pela USP, Doutora em História pela UFMG e Doutora em Ciências Musicais pela Universidade Nova de Lisboa. Sua formação em regência é ampla, tendo estudado regência coral com os maestros Orlando Leite, Pedro Ferreira, Carlyle Weiss, Nestor Miguel Wenholz e Marco Júlio Sergl.

DETALHE – O espetáculo é de entrada franca, pois formar plateias é um dos objetivos.

(Foto – Divulgação)

Prefeitura entrega títulos de propriedade de imóvel para 147 moradores do Conjunto Palmeiras

Nesta terça-feira, às 18 horas, no Cuca Jangurussu, o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vai entregar 147 títulos de propriedade de imóveis no Conjunto Palmeiras

O documento da moradia – o popular papel da casa, além de conceder a posse ao beneficiário e a dignidade de um endereço oficial e reconhecido pelos governos e outras instituições, também promove facilidades tais como financiamentos para reformas das habitações, acesso aos equipamentos públicos, saneamento, entre outros direitos.

Até o momento, a Prefeitura, em parceria com o Governo do Estado, informa que regularizou mais de 10 mil moradias na Capital. A meta é entregar outros 2.000 documentos até o final de 2018.

A segregação racial não é nada natural

Com o título “Naturalizando, estamos colaborando com o racismo”, eis artigo da jornalista Sara Oliveira, do O POVO. “Em um País onde grande parte da população é negra, ter poucos alunos negros em uma instituição de ensino exibe um abismo gigantesco entre crianças brancas e ricas e crianças negras e pobres”, diz a articulista. Confira:

Você já parou pra pensar quantas vezes naturaliza o racismo? E quantas vezes já disse que não faz isso? Ou quantas vezes já falou moreninho no lugar de negro? Ou quantas vezes já teve certeza de que já há muita evolução porque ser racista é crime então quem o comete será, por certo, preso? Pois é, eu parei para contar quantos coleguinhas negros estudam junto do meu filho. Numa turma de 12, apenas um. Nos corredores da escola, crianças negras são raras.

Quando expus essa realidade a Jurema Werneck, mulher, negra, que cresceu na favela e hoje é diretora de um dos movimentos mais importantes da luta pelos direitos humanos, ela me disse: “isso é uma segregação racial”. Em um País onde grande parte da população é negra, ter poucos alunos negros em uma instituição de ensino exibe um abismo gigantesco entre crianças brancas e ricas e crianças negras e pobres. E segregação racial é um das mais fortes concretizações de racismo. Talvez inconsciente da minha parte, mas naturalizado por mim.

E essa naturalização, que passa tão despercebida quando escolhemos a melhor escola para os nossos pequenos e nos sacrificamos para pagá-la, guiados puro e simplesmente pelo sentimento de pais, colabora com um dos preconceitos mais inaceitáveis. E nos faz esquecer de outros sentimentos e preceitos desta vida.

Estou de novo afirmando que racismo é inaceitável, mesmo afirmando que a escola que ele estuda e que quase não tem negros em suas listas, é um dos melhores ensinos que conheço. E é esse paradoxo, penso eu, que faz as pessoas não conseguirem enxergar as lacunas e os preconceitos ainda tão existentes.

Que faz se pensar que não existe racismo no Brasil. Que faz se conviver com o inaceitável. Que faz achar que “não tem culpa da escravidão e de a maioria das pessoas pobres serem negras”, como já ouvi. Que faz achar que cota racial nas universidades não é um direito já tardio de, pelo menos tentar, reparar os danos da escravidão que você não tem culpa, mas que reconhece existir. Que faz achar que ter mais do que o outro te faz melhor.

*Sara Oliveira

saraoliveira@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

A saudade de Rodolfo Espínola

165 1

Os oito anos da morte do jornalista e escritor Rodolfo Espínola serão lembrados nesta terça-feira. A família manda rezar missa, às 18 horas, na Igreja da Paz.

Rodolfo sofreu infarto enquanto dirigia seu veículo. Desgovernado, o automóvel chocou-se contra um poste. Ele deixa saudades, até por ter sido um grande profissional.

SERVIÇO

Paróquia de Nossa da Paz, Rua Visconde de Mauá, 905 – Aldeota.

(Foto -Reprodução)

Ministério Público vai debater violência nos estádios

O Núcleo do Desporto e Defesa do Torcedor (Nudtor), organismo do Ministério Público do Ceará, vai promover nesta quinta-feira, 1º, a partir das 9 horas, uma audiência pública, na sede da PGJ (Bairro José Bonifácio), para discutir com os diversos atores envolvidos sobre o cumprimento da Portaria 290/2015 do Ministério dos Esportes. A portaria trata da setorização nos estádios, além de outros temas correlatos, como violência e bebidas alcoólicas.

Segundo o promotor de Justiça Edvando França, a normativa, atualmente, não é cumprida. Ele ressalta que, por medidas de segurança, os torcedores precisam respeitar a cadeira e setor do ingresso adquirido e os clubes devem regulamentar a entrada dos sócios-torcedores, que não precisam comprar os ingressos, mas devem ter seus lugares marcados antecipadamente, para evitar superlotação. Outro problema apontado pelo representante do MP, é quando as pessoas deixam para entrar no estádio minutos antes do início da partida.

“Para que um jogo ocorra com tranquilidade, todos precisam fazer a sua parte, inclusive os torcedores. Acontece que muitos vão para o jogo e ficam fora do estádio e resolvem entrar todos de uma vez só, acontecendo o ‘efeito manada’ que pode ser perigoso. Às vezes os portões são abertos três horas antes do jogo, mas o deslocamento de uma multidão ao mesmo tempo, gera inúmeros problemas de segurança. Então, queremos discutir com os cidadãos e os órgãos envolvidos, diversos aspectos para diminuir os incidentes durante os jogos”, explica.

Convidados

Para essa audiência pública foram convidados o Batalhão de Eventos, Corpo de Bombeiros, Secretarias Estadual e Municipal de Esportes, Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), Polícia Rodoviária Estadual, Assembleia Legislativa, Poder Judiciário, presidentes dos Clubes e torcida organizada do Ceará e Fortaleza, administração da Arena Castelão, Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Federação Cearense de Futebol.

(Foto – Arquivo)

Eleições na OAB/CE – Roberta Vasques manda vídeo para o Blog onde se apresenta ao seu eleitorado

Eis aí a advogada Roberta Vasques, candidata à presidência da OAB do Ceará. No vídeo, um pouco de sua trajetória como cidadã que diz fazer campanha em defesa das prerrogativas da categoria, mas com um olhar também voltado para problemas da sociedade.

Roberta Vasques, vice licenciada da Ordem, já lançou sua chapa. Ela disputa numa corrida onde também estão Erinaldo Dantas, presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (Caace), Regina Jansen, presidente da Comissão Previdenciária da Ordem, e Edson Santana, que se define como “A Verdadeira Oposição”.

A eleição para a nova cúpula da OAB/CE está marcada para 28 de novembro próximo, no Centro de Eventos.

Eleições 2018 – Brasileiros elegeram a “antidemocracia”?

Com o título “O Brasil após as eleições de 2018”, eis artigo do professor doutor Martônio Mont’Alverne, da Unifor. Ele teme pela Constituição Federal na Era Bolsonaro. Confira:

A democracia brasileira conseguiu a façanha de eleger a “antidemocracia” no pleito presidencial. Perdeu-se a conta das falas de Bolsonaro, de seu filho, apoiadores e aliados contra a Constituição, contra grupos sociais, e até mesmo contra os poderes do Estado. Relativizadas na última semana de campanha, impressiona como o que foi dito passou a ser assimilado como o não dito pelas forças políticas que o apoiaram. Surpreendeu, ainda, a passividade dos representantes dos poderes diante de ameaças tão claras, exatamente quando Constituição e leis preveem medidas contra esses casos.

Não é tão cedo para prever a Presidência nas mãos de Bolsonaro. Um dos primeiros alvos será o dirigismo constitucional e o Estado Social que se inscreveu na Constituição de 1988. Neste cenário, a soberania econômica do País corre sério risco. Inexiste notícia de desenvolvimento capitalista sem mercado interno, sem autonomia tecnológica e sem a defesa das riquezas naturais. No nosso caso, a natureza teve a generosidade que Bolsonaro e os formuladores de sua política econômica refutam. Entregar reservas de petróleo e privatizar setores estratégicos para empresas internacionais significa realizar operação que outras nações desenvolvidas não fizeram, nem farão. Mas significa principalmente enfraquecer a capacidade do Brasil de dispor de ferramentas próprias para o enfrentamento das adversidades cíclicas do sistema econômico mundial. Em outras palavras, para quem reduz soberania à defesa das fronteiras contra traficantes de drogas, é bom saber que a soberania econômica é que torna possível o enfrentamento de traficantes; batalha a exigir mais do que armas.

O exemplo da defesa de nossa soberania econômica é apenas mais um caso do simplismo do discurso do Presidente eleito. As opções existentes são mais complexas, mas ele parece não desejar tornar-se senhor de sua razão; menos ainda da razão de Estado capaz de levar o País ao seu destino, constitucionalmente definido como uma nação soberana.

*Martonio Mont’Alverne

Professor doutor da Universidade de Fortaleza (Unifor)

uniforbarreto@unifor.br

Cúpula do PSL do Ceará terá encontro com equipe de transição de Bolsonaro

Heitor Freire, deputado federal eleito e presidente estadual do PSL, e Aldairton Júnior, secretário-geral da sigla, terão encontro nesta quarta-feira, em Brasília, com a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro.

Hora de avaliações sobre o mapa político do Ceará e perspectivas do partido no Estado, informa Aldairton.

Instituto Maria da Penha divulga III Boletim Trimestral sobre Violência contra a Mulher

O Instituto Maria da Penha (IMP) acaba de divulgar seu III Boletim Trimestral de Conjuntura da Violência contra a Mulher no Ceará. Desta vez, com dados registrados no período de julho a setembro deste ano.

De acordo com o boletim, no primeiro trimestre de 2018 o assassinato de mulheres no Ceará mostrou uma variação de 229% em relação ao primeiro trimestre de 2017. No segundo trimestre de 2018 merece registrou o assassinato de mulheres jovens na Capital, com a variação de 180% em relação ao mesmo período do ano passado.

“No terceiro trimestre do ano, fomos impactados com casos de feminicídio que ganharam repercussão nacional, acontecidos nos estados do eixo sul e sudeste do país e, menos noticiado pela imprensa nacional, porém não menos chocante e simbólico, um caso de feminicídio em praça pública na cidade de Crato (Região do Cariri). Estes tristes acontecimentos levantam a reflexão sobre a forma como o Estado pensa e formula sua atuação, quer seja na prevenção, quer seja no combate à violência contra a mulher. Estatísticas são fundamentais para jogar luzes na leitura deste fenômeno e para oxigenar a avaliação, reformulação e criação de políticas públicas
nesta área.

Porém, segundo o Anuário Brasileiro de Segurança Pública lançado em agosto de 2018, o estado do Ceará não disponibilizou os dados de feminicídio dos anos de 2016 e 2017”, diz o texto do boletim.

  • Confira a tabela:

Camilo faz primeira reunião do secretariado depois da conquista da reeleição

O governador Camilo Santana (PT) reúne, durante toda esta terça-feira, no Pavilhão da Residência Oficial, todo o seu secretariado. É o primeiro encontro depois da sua reeleição.

Camilo avalia obras e define calendário para entrega e inaugurações até o fim de dezembro. Também acerta alguns detalhes de projetos só serão tocados em 2019. O encontro é fechado para a imprensa.

Sem dúvida, momento para que o governador também faça sua avaliação pessoal acerca do desempenho de cada secretário, dentro do jogo político de manter ou não o colaborador a partir de janeiro.

(Foto – Divulgação)

Outubro Rosa completa 10 anos e ganha sessão solene na Assembleia Legislativa

A Assembleia Legislativa realizará, a partir das 11 horas desta terça-feira (30, sessão solene em comemoração aos 10 anos do movimento Outubro Rosa no Brasil. A iniciativa é da deputada Fernanda Pessoa (PSDB).

Ela argumenta que a campanha Outubro Rosa “é um movimento internacional realizado durante todo o mês de outubro, tendo em vista a compreensão da necessidade da prevenção, que pode resultar no diagnóstico precoce do câncer de mama.”

Fernanda Pessoa afirma que o número de mortes por causa da doença segue em alta, especialmente em razão do alto número de diagnóstico tardio, quando a doença já se encontra em estágio avançado.

História

O movimento Outubro Rosa nasceu nos Estados Unidos, na década de 1990. A data é celebrada anualmente, com a proposta de compartilhar informações sobre a doença e promover a conscientização da detecção precoce.

(Foto – ALCE)

A Ressurreição de Leandro Carvalho

Eis aí o craque Leandro Carvalho, que perdeu gol feito, pois chutou em cima do goleiro Victor, quando podia ter servido ao Rei Arthur, mas que brilhou na segunda etapa: marcou o gol da vitória – 2 a 1, sobre o Atlético Mineiro.

Numa partida em que o publico de 37.394 torcedores, Leandro se redimiu e entrou na festa pelo técnico Lisca, o verdadeiro maestro dessa noite de segunda-feira, na Arena Castelão.

E vamos na rota da Sul-Americana…

(Foto – Julio Caesar)