Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Em clima de estiagem, a voz da experiência

Com o título “O Açude Castanhão e a cidade de Jaguaribara”, eis artigo do professor e engenheiro Cássio Borges, nome que dispensa comentários em se tratando de debate sobre questões hídricas e, principalmente, DNOCS. Nestes tempos de estiagem, Cássio Borges nos manda este bom mote para reflexões. Confira:

No tradicional planejamento do DNOCS para o vale do Rio Jaguaribe constava o Açude Castanheiro, no Rio Salgado, em Lavras da Mangabeira. Seria uma bela barragem de apenas 40 metros de comprimento. Sua vazão regularizada poderia ser da ordem de 9,00 m3/s, segundo o DNOCS. Sem dúvida, esta represa seria mais um reforço para a Região Metropolitana de Fortaleza, mas ela, lamentavelmente, foi excluída da programação pela Secretaria de Recursos Hídricos do Estado do Ceará para não prejudicar o Açude Castanhão que ficaria sem receber os deflúvios (vazões naturais) oriundos do Rio Salgado, principal afluente do Rio Jaguaribe por sua margem direita.

No artigo “AÇUDE CASTANHÃO: COMO UTILIZÁ-LO”, publicado pelo Jornal “O Povo” em 06/06/13, eu disse que “A continuar com a política de recursos hídricos do Estado do Ceará, há 28 anos estabelecida por sua Secretaria de Recursos Hídricos, a questão da seca está longe de ser equacionada”. Referindo-me especificamente ao Açude Castanhão eu dizia que o referido reservatório havia sido construído na cota 50m, “às portas do litoral cearense onde não há ocorrência de secas”. Citei alguns municípios onde já existe ou está na iminência de faltar água até para o consumo humano. Mas o Açude Castanhão por ter sido construído quase na foz do Rio Jaguaribe, portanto em cota muito baixa, não tem condições econômicas de suas águas serem bombeadas para solucionar problemas em cidades do Estado do Ceará de cotas muito elevadas onde predomina a caatinga. São casos como as cidades de Canindé (a apenas 90 quilômetros de Fortaleza) e Crateús ambas em cotas 148m e 281,8m, respectivamente. Canindé está a 130 quilômetros do Açude Castanhão, enquanto Crateús está a cerca de 250 quilômetros deste reservatório. Tauá está na cota 402m distante 350 quilômetros do Castanhão. São apenas alguns poucos exemplos, entre muitos, que mostram a inviabilidade técnica/econômica de levar água do Açude Castanhão para “socorrer” o abastecimento de água dessas cidades citadas. Há tempos estes problemas já deveriam ter sido solucionados com obras de açudagem simples previstas no planejamento do DNOCS.

Ao concluir, refiro-me ao artigo do ilustre Prefeito de Jaguaribara, Francini Guedes, publicado no Jornal “O Povo” no dia 22 de julho último, denominado “COMO APRIMORAR O USO DO CASTANHÃO”. Gostaria de lembrar ao distinto Prefeito que a discussão em torno do Açude Castanhão, que durou 14 anos, foi quanto ao seu porte alto acumulando 6,7 bilhões de m3 de água. Se este reservatório tivesse sido construído com, no máximo, 1,2 bilhão de m3 a cidade de Jaguaribara e seu povo não teriam sido sacrificados. Sua vazão regularizada nesta situação seria de 12,00 m3/s. À época não se falava em Porto do Pecém, nem em refinaria e nem em siderúrgica. Mas todos usos seriam atendidos com sobras, visto que as duas indústrias citadas necessitam de apenas 3,00 m3/s para seu funcionamento sem se falar na possibilidade de reuso (reaproveitamento) das águas servidas da capital cearense a partir da estação de tratamento situada na Barra do Ceará. A Região Metropolitana de Fortaleza-RMF na ocasião das referidas discussões já contava com os Açudes Orós (12,00 m3/s) e Banabuiú (11,00 m3) e mais recentemente com o Açude Figueiredo (2,00 m3/s) concluído pelo extraordinário DNOCS no final do ano passado. São detalhes que a sociedade por si só, não tem condições técnicas de assimilar e de perceber precisando de esclarecimentos (contra-ponto) para não ficar à mercê de falsas e distorcidas interpretações.

Seria oportuno ainda lembrar que o Açude Castanhão também constou no Tribunal da Água (uma analogia do Tribunal Internacional da Água com sede em Copenhague, Dinamarca) promovido, em Florianópolis, pela Fundação Água Viva da Universidade Federal de Santa Catarina. O referido Tribunal, um júri simulado, foi composto de um Presidente, de sete jurados, de uma Comissão de Peritos e de uma Secretaria Administrativa. A Secretaria de Recursos Hídricos do Ceará e o DNOCS mandaram para esse encontro dois dos seus mais destacados engenheiros. O julgamento do Açude Castanhão ocorreu no dia 28 de abril de 1993. No final, este empreendimento foi reprovado por sete votos a zero “indicando todos os erros nele contidos, tanto sob a ótica técnica, como econômica, social e ambiental”.

* Cássio Borges,

Engenheiro civil e especialista em recursos hídricos e barragem.

Zé Airton presidirá Comissão Mista que tratará de renegociação das dívidas rurais

zeairtonn

O deputado federal José Airton (PT) foi escolhido, nesta tarde de quarta-feira, para presidir a Comissão Mista do Congresso que vai tratar da Medida Provisória nº 523.

Essa matéria trata do processo de renegociação das dívidas rurais no País e chama a atenção, principalmente, dos produtores nordestinos endividados em razão da quebra da safra.

O relator dessa comissão também foi definido. É o senador Cícero Lucena (PMDB/PB).

Eudes diz que PT não está acéfalo e denuncia situação crítica da seca no Interior

56 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=aSGe7zpxgS4[/youtube]

Nem o PT do Ceará nem o PT de Fortaleza estão acéfalos. Quem faz a defesa é o deputado federal Eudes Xavier diante de algumas críticas que surgem contra as direções estaduais nestes dois âmbitos. O deputado federal Artur Bruno, também do PT, chegou a fazer esse desabafo.

Eudes Xavier garante que há uma agenda de discussões sendo tocada, além de caravanas da legenda indo ao Interior para discutir fortalecimento do PT.

O parlamentar aproveitou conversa com o Blog para lamentar situação de dificuldade de abastecimento no Interior, onde predomina água poluída disponível para a população. Eudes Xavier, lembrado de que essa área está sob o comando do petista Nelson Martins – pasta do Desenvolvimento Rural,  poupou o companheiro e culpou a Companhia de Gerenciamento dos Recursos Hídricos do Estado (Cogerh).

Coronel Francisco Bezerra: "Eu não pedirei minha exoneração!"

129 1

cornelbezerra

“Eu não pedirei a minha exoneração, deputado, porque tenho consciência de que todo dia trabalho pela população cearense!”, afirmou, agora há pouco, na Assembleia Legislativa, o  secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra.

Essa resposta foi sua resposta aos deputados Heitor Férrer (PDT) e Fernanda Pessoa (PR) que lamentaram muitos investimentos e poucos resultados na área.

“Os números vomitados aqui representam o fracasso, o insucesso e, diante disso, não posso crer que o treinador deixe o time de pé”, chegou a afirmar o deputado estadual Heitor Férrer (PDT). O pedetista fez um breve histórico sobre a trajetória do coronel Bezerra, lembrando que ele sempre atuou na assessoria do governador Cid Gomes desde a época em que era prefeito de Sobral e indagou ao titular da SSPDS se ele, com o currículo que apresenta, o convocaria para cuidar da área da Segurança.

Oposição e a hora da sabatina do secretário

heitorro

Nos bastidores da fala do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, a presença do vereador Capitão Wagner (PR). Ele conversou muito com parlamentares de oposição como a deputada Fernanda Pessoa, do seu partido, e Heitor Férrer (PDT).

Hora da oposição fechar estratégia para a sabatina, depois de cerca de duas horas da explanação do coronel Bezerra.

(Foto – Iana Soares)

Presidente da Adepol afirma que coronel Bezerra é "um bom secretário"

113 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=fZy3N5w5ZXE&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, expõe, neste momento, o quadro de investimentos no setor. Isso da tribuna da Assembleia Legislativa.

Coronel Bezerra, bom destacar, ganha apoio na sua tese de que o Estado investiu pesado, mas o cenário de violência é algo que não atinge só o Estado, mas o País como um todo, merecendo maiores reflexões.

O presidente da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Ceará (Adepol), Milton Castelo, que viajou para Poços de Caldas, em Goiás, num compromisso da função, conversou, ainda no Aeroporto Pinto Martins, sobre o quadro da segurança estadual.

Articulista quase pega o "Trem do além" na Via Expressa

71 2

O publicitário e poeta Ricardo Alcântara, que confere a fala do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Bezerra, manda nota, em tom de desabafo, com título bem curioso: “Fortaleza, minha Bagdá!” Ele relata ter sido mais uma das muitas vítimas da violência que reina neste Ceará de Mãe Preta e Paio João. Confira: 

Caro Eliomar,

Sábado, 19 horas. Em ponto mal iluminado da Via Expressa, a cancela baixou para a passagem de um trem de muitos vagões, tempo suficiente para que um grupo de marginais realizasse mais uma operação rotineira de assalto em massa.

O apurado: cinco veículos assaltados em menos de dez minutos. Com uma barra de ferro e visivelmente drogado, um menor de idade arrombou o vidro do meu carro. Escapei com vida e ferimentos leves. Parabéns, governador! Tá ficando lindo…

Exposição demorada de secretário causa bocejo em parlamentares e fome nas galerias

A exposição que o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, faz, neste momento, na Assembleia Legislativa, é rica em números e expõe que o governo estadual aplicou, e muito, no setor.

Nas galerias, algumas pessoas indagam o porquê do pouco resultado, enquanto outros fazem seu protesto.

Entre alguns parlamentares, alguns já bocejam e há outros querendo saber se a exposição do secretário Francisco Bezerra vai acabar na hora do… “chá das cinco”.

chadascinco

Presença de Coronel Bezerra dá direito a "Sessão Swat"

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=KQl9Qerj168&feature=c4-overview&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

A presença do secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, teve seu momento “Sessão Swat”.

Um vídeo foi apresentado para os parlamentares e galerias expondo as ações do Comando Integrado de Segurança do Nordeste, uma estratégia que congrega o aparelho policial dos estados desta região com objetivo de coibir o crime.

Aliás, o secretário Coronel Bezerra foi eleito, nesta semana, o novo presidente do Conselho de Segurança Pública do Nordeste, que congrega todos os secretários estaduais de Segurança Pública e também todos os superintendentes de PF e PRF da região.

Cid, o que foste fazer mesmo no Cocó?

99 3

Com o título “Negociar o que já foi prometido?”, eis artigo do jornalista Demitri Túlio, publicado no O POVO desta quarta-feira, que abora a polêmica em torno da construção de viadutos em área do Cocó. Demitri, bom observar, é um apaixonado e um defensor do Parque do Cocó como ninguém. Confira:

De início achei elogiável a iniciativa do governador Cid Gomes (PSB) em ter com os ocupantes do Parque do Cocó. Foi pra lá, fez questão de repetir, de caso não pensado e quase por acaso. Um cidadão que, passando por ali, de repente se deparou com o acampamento do #ocupeococó e resolveu descer para conversar sobre o tempo e vento.

Pois bem, também de início, achei corajosa a postura de ele chegar por lá e se dispor a dialogar com jovens cibernéticos e lideranças de outras gerações que se entrançam há 27 dias na margem do rio Cocó. Um ambiente leve e, ao mesmo tempo, tenso.

Típico dos lugares de resistência e sua diversidade personagens.

Mas fui amofinando com o discurso do governador. Cheguei a acreditar que Cid Gomes, experiente que é, teria mais habilidade política que o prefeito Roberto Cláudio (PSB) e resolveria, fácil, a pendenga Cocó X viadutos.

Não foi bem assim e, até agora, não entendo o motivo da visita ao acampamento do #ocupeococó. Ele fez de conta que fez uma proposta irrecusável e se chateou com a falta de convencimento e arrogância dos que estão “morando” debaixo das castanholeiras.

Propôs na última segunda-feira o que já havia garantido no dia 21/5/13. Está no O POVO, na primeira página, manchete principal do jornal: “Parque do Cocó: Governo vai oficializar área até o fim do ano” (leia no http://bit.ly/12VkGJq).

Por meio do secretário-executivo do Conselho de Políticas e Gestão do Meio Ambiente (Conpam), na época, João Paulo Cavalcante, mandou dizer que se comprometia em resolver a situação que se arrasta desde o primeiro governo de Tasso Jereissati (1986).

O secretário de Cid afirmou ao repórter Bruno de Castro que havia “uma ordem do governador para não se chegar a janeiro (de 2013) sem isso (a legalização das poligonais do parque)”.

Certo, naquela semana, Cid Gomes estava pressionado pelo Ministério Público Federal e precisava neutralizar o impacto de um novo ajuizamento pela legalização definitiva da área. O MPF, baseado em estudos, trazia fato novo. A maior parte das áreas indenizáveis estaria em terreno de marinha. Portanto, com grande possibilidade de estarem ilegais. Para pobres e ricos.

A proposta que Cid teve a coragem de fazer, apresentada como “vitória” para os acampados do Cocó e a Cidade, na verdade, é sinal de que sua palavra é volátil. Joga para a opinião pública a falsa impressão de que o governador tentou uma solução pacífica com os “radicais” do parque. Agora, lavou as mãos.

Sim, também propôs reflorestar dois hectares de mangue, caso se desfaça o acampamento. Outro absurdo. Independente do #ocupeococó e os viadutos, isso já deveria ter sido tocado. E preocupante: a legalização, agora, está atrelada à saída dos acampados?

* Demitri Túlio

demitri@opovo.com.br

Repórter Especial do O POVO.

Secretário diz que Ronda é exemplo para o Brasil

cornelbezerra

O secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, continua expondo, com números, os resultados dos investimentos em vários setores de sua pasta.

Ele destacou que o Programa Ronda do Quarteirão vai se expandir ainda mais para o Estado e que vem dando bons resultados. Disse ser um exemplo para todo o Brasil.

DETALHE – Nas galerias, também, um grupo se define como “PMs demitidos” e está com a boca fechada com esparadrapo.

Em Camocim, parte do teto de quadra esportiva desaba

wesco

Por volta do meio-dia da última segunda-feira (05), parte do teto da quadra de esportes do Colégio Liceu Deputado Murilo Aguiar, situado em Camocim (Litoral Leste), desabou. Procurado para falar sobre o caso o professor Clairton Lourenço, diretor da Instituição, informou que o fato pode ter sido causado por uma forte ventania. No momento do desabamento, não havia ninguém na quadra.

A coberta da quadra teria sido trocado recentemente, mas a estrutura de ferro que faz a sustentação continuou a mesma. O desgaste mais o fato dos fortes ventos podem ter contribuído para o desabamento parcial da cobertura. “Informamos o fato à Secretaria de Educação do Estado, que ficou de enviar nesta quarta-feira (07) um engenheiro para avaliar os estragos e providenciar a recuperação da parte destruída”, disse o diretor.

(Blog Camocim Online)

Coronel Bezerra pede "justiça" aos críticos e expõe investimentos da SSPDS

cornelbezerra

O secretário da Segurança pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, expõe, neste momento, no plenário da Assembleia Legislativa, todo o organograma de funcionamento da sua área. Ele comparece à Casa atendendo a convite, segundo informou o presidente Zezinho Albuquerque, dentro de um ciclo de palestras que vem ouvindo os secretários estaduais.

Com o Coronel Bezerra, o comandante da PM, Coronel Werislieki Matias, e o diretor-geral da Polícia Civil, Luiz Carlos Dantas, além de outros dirigentes de órgãos vinculados.

Coronel Bezerra inciou fala pedindo “justiça” aos que criticam a pasta no que diz respeito aos dados da violência no Ceará e destacou investimentos. Recebeu algumas vaias das galerias ocupadas por populares com cartazes cobrando transparência ou solução de alguns crimes.

Ele expõe resultado dos “muitos investimentos” realizados pela administração estadual. “Só neste governo, 50 novas delegacias foram construídas, mais do que duplicando o atendimento à população interiorana”, destacou.

Aquecendo o debate, tucano critica política de investimentos na segurança do Ceará

109 1

joaojaimee

Essa é do deputado estadual João Jaime (PSDB), agora há pouco no plenário da Assembleia Legislativa, numa espécie de “aquecimento” para o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, que, dentro de instantes, será sabatinado pelos parlamentares sobre a onda de violência no Ceará:

– Por que que 40% dos crimes ficam no B.O. e não são investigados?

O parlamentar chegou a afirmar também: “Dizem que nunca na história se investiu também em segurança como neste governo, mas podemos dizer que nunca na história do Ceará se investiu tão mal em segurança como este governo”.

Antes do titular da Seguramnça, um tiroteio entre líder e ex-líder do governo cidista

O líder do Governo na Assembleia, José Sarto, ocupa a tribuna da Casa, neste momento. Ele prepara o terreno para o secretário da Segurança Pública e Defesa Social do Estado, coronel Francisco Bezerra, convidado a expor ações da pasta a partiri das 11 horas desta quarta-feira.

O titular da SSPDS deverá expor número de investimentos, situação que encontrou o aparelho policial e, principalmente, explicar para alguns poucos parlamentares da oposição o porquê de estatísticas elevadas de homicídios no Estado.

Enquanto Sarto revelou que o problema da violência é nacional, o ex-líder do governo na Assembleia, Antonio Carlos, levantou a tese de que há um fracasso na área da segurança.

GALERIAS – Há manifestantes nas galerias da Casa, com cartazes. Alguns expondo números de homicídios ou cobrando providências e solução para alguns casos.

Ceará passará a status de "Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação"

neslmartins

O ministro da Agricultura, Antônio Andrade, estará em Fortaleza no próximo dia 21. Aqui, ele assinará portaria definindo o Ceará como “Área Livre de Febre Aftosa com Vacinação”. Atualmente, o Estado é considerado “Área de Médio Risco com Vacinação”. A nova certificação quer dizer, na prática, que o Ceará cumpriu todas as exigências estabelecidas pela pasta nas últimas campanhas de vacinação. “Agora vamos ampliar os negócios agropecuários e melhorar o padrão genético do nosso rebanho”, comemora o secretário estadual do Desenvolvimento Agrário, Nelson Martins.

Os altos índices de vacinação contra a febre aftosa foram a principal exigência do Ministério. Em 2012, o Ceará bateu todos os recordes e vacinou 93,99% do rebanho. Na primeira etapa deste ano, um novo recorde foi quebrado e 94,62% dos animais foram imunizados. A meta estabelecida era que pelo menos 90% do rebanho recebesse a vacina em 80% das propriedades do Estado. Mas outros fatores também pesaram na decisão. O governo estadual investiu na reestruturação da Adagri criando 15 novos escritórios (passando de 25 para 40) e seis escritórios regionais da agência, responsável pela sanidade animal e vegetal no Estado. Também autorizou a contratação de 40 veterinários, 21 agrônomos e 79 agentes agropecuários. Um convênio com o MAPA possibilitou a compra de novos veículos e equipamentos para as unidades na capital e no interior.

Além do Ceará, o reconhecimento nacional chega a mais sete estados: Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte, Alagoas, Pernambuco, Paraíba, além do Estado do Pará, na Região Norte do País.

Servidores do IJF fazem ato por mais segurança no hospital

iane parente

Categoria em momentos finais de concentração.

Terminou agora há pouco ato público realizado por servidores do IJF Centro cobrando mais segurança para o hospital. O ato reuniu cerca de 70 profissionais de cada setor para não causar transtornos às atividades do instituto. A iniciativa foi da Associação dos Servidores do IJF, com apoio do Sindicato dos Servidores e empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort).

Durante o ato foi lembrado o caso recente de um jovem que foi assassinado, com três tiros, por outro jovem, quando deixava o IJF. Ficou acertado que as entidades buscarão envolver o Ministério Público para que acelere medidas de segurança prometidas pela direção do instituto.

Já a direção do IJF, em nota, informa estar implantando, até o fim deste ano, um plano de segurança para o hospital.

(Foto – Iane Parente)

UFC abre novos concursos para professor efetivo em Fortaleza

Estão abertas até 5 de setembro as inscrições para novos concursos públicos de professor efetivo – denominação de adjunto-A, com exigência do título de doutor, na Universidade Federal do Ceará. Em todas as vagas, o regime de trabalho é de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. Os interessados devem efetuar taxa de inscrição no valor de R$ 201,00. Veja abaixo as oportunidades abertas:

Edital nº 281/2013 – Instituto de Educação Física e Esportes, uma vaga para o setor de estudo “Desenvolvimento e Aprendizagem Motora Aplicadas à Educação Física e Esportes”.

Edital nº 282/2013 – Centro de Tecnologia, uma vaga no Departamento de Engenharia Química, no setor de estudos “Engenharia do Petróleo”; Centro de Humanidades, uma vaga do Departamento de Letras Estrangeiras, setor de estudo “Língua Inglesa e suas Metalinguagens”, e uma vaga no Departamento de Psicologia, no setor de estudo “Processos Psicossociais e Construção da Realidade: Psicologia Social do Trabalho e das Organizações”; Centro de Ciências Agrárias, uma vaga do Departamento de Tecnologia de Alimentos, setor de estudo “Engenharia de Alimentos”, e uma vaga no Departamento de Engenharia de Pesca, no setor de estudo “Tecnologia do Pescado / Tecnologia do Frio e do Calor”; e Centro de Ciências, no Departamento de Estatística e Matemática Aplicada, sendo duas vagas para o setor de estudo “Probabilidade e Estatística” e uma vaga para o setor de estudo “Matemática Computacional”.

* Mais detalhes sobre os processos seletivos estão nos editais citados, que podem ser acessados no site da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da UFC (www.progep.ufc.br).

(Site da UFC) 

Médicos fazem corpo a corpo em Brasília contra projeto Mais Médicos

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=6yuDgwPQnI4&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg[/youtube]

A Federação Nacional dos Médicos está reunida em Brasília, nesta quarta-feria, para avaliar a série de mobilizações que realiza em todo o País contra projetos do governo federal como o Ato Médico e o Programa Mais Médicos, este abrindo para a importação de médicos para atuarem no Interior do País.

O presidente do Sindicato dos Médicos do Ceará, José Maria Pontes, seguiu para o encontro que deverá servir também para ações políticas de pressão da categoria médica junto ao Congresso Nacional.

Defensor dos viadutos reage ao inconsequente patrulhamento messiânico dos eleitos

98 3

Com o título “O Monólogo dos insanos”, eis artigo do professor João Arruda, da UFC, que volta a abordar a polêmica em torno da construção de dois viadutos no encontro da avenida Antonio Sales e Engenheiro Santana Júnior. Por defender o projeto, João Arruda se diz alvo dos “herdeiros de uma tradição anacrônica e autoritária” e de “minoritários da esquerda cearense que teimam em não se reciclar”. Confira:

Para indignação dos que têm os valores democráticos e a tolerância política como dogma de convivência sociopolítica, a prática de inflexibilidade de posição de alguns grupos reacionários, travestidos de esquerda, que atuam no cotidiano da política brasileira, chega ao limite do que deve ser socialmente tolerável. Não tenho nenhuma dúvida de que essas práticas agressivas estereografam, com perfeição, a turvez de algumas mentes insanas.

O fortalezense está assistindo, atônito, a um período de grande e irracional intolerância política por parte de grupos pseudo ambientalistas. Essa prática poderá ficar registrada na nossa história como a era negra do Macartismo tupiniquim. A título de esclarecimento, o Macartismo foi o termo qualificador do período pós segunda guerra
mundial nos EEUU, caracterizado por terríveis perseguições e intolerâncias políticas. Nele, o Establishment definia os limites possíveis dentro do qual o cidadão teria para pensar, agir e se comportar, e a ultrapassagem desses limites seria penalizado com prisões, assassinatos, execrações públicas, etc.

Essa mesma prática estamos presenciando em Fortaleza. Herdeiros de uma tradição anacrônica e autoritária, setores minoritários da esquerda cearense teimam em não se reciclar. Dotados de uma visão messiânica e acreditando terem sido escolhidos para salvar o mundo dos erros dos ímpios, esses reacionários contumazes assumem uma postura agressiva e intolerante. Afinal, eles, os eleitos,, os escolhidos, por serem detentores das verdades divinas, passaram a definir o que seria o comportamento politicamente correto e estabeleceram os limites de como o cidadão comum deverá pensar, agir e se comportar, decretando o escárnio e a execração pública como penalidades aos que ousarem ser infiéis aos seus modelos e dogmas sagrados.

Coitados dos que ousam desafiá-los, duvidando das suas verdades infalíveis! Assim como outros fortalezenses que ousaram questionar a prática e a visão equivocada dos eleitos, tenho sido vítima da agressão e da calúnia
de alguns dementes inconsequentes. Mas, enquanto existir um espaço para eu poder manifestar a minha indignação ou a minha discordância em relação a fatos do cotidiano da cidade, podem ter certeza de que não me deixarei
intimidar frente ao INCONSEQUENTE PATRULHAMENTO MESSIÂNICO DOS ELEITOS.

As agressões aos que ousam discordar e aos que não observam os preceitos dos iluminados são por demais conhecidas. O caso mais emblemático desse quadro de irracionalidade dantesca foi a forma insultuosa e deseducada como os autodenominados “defensores do Cocó” receberam o governador Cid Gomes na noite de segunda-feira. Visando abrir um diálogo mais consistente com o grupo, o governador ponderou que a obra dos viadutos não atinge o mangue do Cocó e propôs, sem tergiversar, que, em troca da área ocupada pela construção dos viadutos, algo em torno de 0,18ha, ele se comprometia a regulamentar o Parque do Cocó – reivindicação antiga dos ambientalistas -, a adicionar 20.000m² de manguezal para compensar os 2.000 m² de área exótica desmatada e a multiplicar em 10 vezes o plantio do número de árvores sacrificadas. Infelizmente, a intenção do diálogo do governador foi transformada, pelos destemidos defensores da natureza, numa agressiva cantilena monologal.

Essa situação de estreiteza política, que nada constrói e que tanto prejudica a dinâmica administrativa da cidade, não pode perdurar. A falta de compromisso com o bem estar dos nossos munícipes, principalmente com o dos mais humildes, aqueles que diariamente usam o transporte coletivo para chegar ao seus trabalhos, tem sido a marca registrada do cotidiano político desses grupos. A cidade não pode continuar a ser refém desses movimentos inconsequentes.

Tendo em vista essa patologia insana, eu reafirmo o que já escrevi aqui nesse prestigioso Blog do Eliomar de Lima: “após termos sido vítimas de uma administração municipal permissiva e inoperante, que, entre as dezenas de erros e omissões administrativos, teve a irresponsabilidade de tornar a mobilidade urbana de Fortaleza na mais caótica entre todas as capitais brasileiras, é inadmissível que, agora, quando o novo gestor de Fortaleza tenta intervir para dar uma maior racionalidade ao trânsito e, em consequência, melhorar a mobilidade da nossa cidade, um pequeno e
heterogêneo movimento, alguns sem nenhuma representatividade sócio-política, tente impedir que o fortalezense possa ter uma melhor qualidade vida”.

Nesse sentido, e contando com a opinião favorável da maioria esmagadora da população fortalezense, o prefeito Roberto Cláudio tem legitimidade para solicitar o imediato cumprimento da reintegração de posse da área e a
dar início a essa obra de construção desses viadutos, equipamentos fundamentais para a concretização do corredor de ônibus expresso, que ligará o terminal de Antônio Bezerra ao terminal de Papicu, beneficiando mais de 200.000 o fortalezenses.

* João Arruda,

Professor da UFC.