Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Federação da Agricultura ganha Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa 2018

Flávio Saboya preside a entidade.

A Federação da Agricultura e Pecuária do Estado do Ceará (Faec) será agraciada com a Medalha Ambientalista Joaquim Feitosa 2018. A solenidade de entrega está marcada para o próximo dia 3, às 14 horas, no Complexo das Comissões da Assembleia Legislativa. A informação é do secretário estadual do Meio Ambiente, Artur Bruno, adiantando que a escolha se deu pelo trabalho que a Faec vem desenvolvendo por meio do Projeto Biomas.

“Há mais de 10 anos, a instituição desenvolve ações que contribuem para o desenvolvimento da Caatinga”, lembrou. “Destaco também o trabalho de educação ambiental do Agrinho, um programa com reconhecido alcance social, voltado para a educação de crianças e jovens que vivem nas zonas rurais”, justifica o secretário.

A Premiação

O Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa foi instituído pelo CRBC, por meio do Decreto n° 27.781, de 26 de abril de 2005. O objetivo é homenagear uma pessoa física ou uma pessoa jurídica que atua na preservação e conservação da Caatinga e que no desempenho de suas ações tenha contribuído de forma relevante para o desenvolvimento sustentável do bioma, sendo alternadamente uma pessoa física e no seguinte, uma instituição. “Este ano o agraciado é pessoa jurídica”, explica Viviane Monte, da Coordenadoria de Desenvolvimento Sustentável, da SEMA.

Joaquim Feitosa

O agrônomo, Joaquim de Castro Feitosa, conhecido como Dr. Feitosinha, nasceu no município de Tauá, dia 30 de novembro de 1915 e faleceu em 5 de dezembro de 2003. Diplomado pela Universidade Federal do Ceará (UFC), ele sempre demonstrou preocupação com a conservação da Caatinga. Ele costumava promover reuniões com agricultores sobre agroecologia, sendo o responsável pela introdução da raça caprina Boer na Região dos Inhamuns.

(Foto – Divulgação)

Centro Cultural Belchior terá shows gratuitos nos sábados de maio

O Centro Cultural Belchior reunirá grupos de música do Ceará de diversos estilos. Será nos sábados de maio (dias 5, 12, 19 e 26), a partir das 18 horas.

O projeto é uma realização do Centro Cultural Belchior, com o apoio da Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor), Secretaria da Cultura do Estado do Ceará (Secult-CE) e Enel Distribuição Ceará.

Entre as atrações, estão a bandas Os Alfazemas e a Orquestra da Fundação Raimundo Fagner, dentro de uma programação faz parte da Plataforma Ceará de Música, que busca incrementar o calendário de ações culturais de Fortaleza.

(Foto – Divulgação)

Adepol-CE vai ajuizar ação junto ao CNMP contra promotores que investigam delegado

Filiados da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol/CE) realizaram uma assembleia geral nesta manhã de sexta-feira. Cerca de 300 pessoas, entre delegados, escrivães e inspetores marcaram presença na sede da entidade e decidiram fechar questão em defesa da categoria. O ato ocorre no momento em que o Ministério Público do Estado abriu investigação que envolve o delegado Romério Almeida.

Antes de iniciar as discussões, todos rezaram um “Pai Nosso” pelo restabelecimento da saúde de Romério, que está hospitalizado depois de ser lesionado, em sua casa, com dois tiros de revólver. O caso está sendo apurado.

A diretoria da Adepol/CE criticou o silêncio do titular da pasta, o secretário André Costa (SSPDS), por “não valorizar a polícia judiciária cearense”.

A Adepol decidiu ajuizar uma ação junto ao Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) contra os promotores que expuseram a imagem do delegado Romério Almeida; requerer da Procuradoria Geral da Justiça (PGJ) a relação dos promotores que residem nas comarcas do interior, com os respectivos endereços (conforme art. 129 da Constituição Federal); e não participar de diligências do MP sem a garantia do órgão de que a imagem do investigado seja preservada (baseado no inciso X, do artigo 5º da Constituição Federal).

(Foto – Divulgação)

Praia de Iparana ganha uma Areninha

O prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PMB), vai inaugurar, neste sábado, a segunda Areninha do município. Desta vez, em Iparana. O equipamento, resultado da parceria da Prefeitura com o Governo do Estado, será entregue junto com a revitalização da Praça Dr. Eduardo Pierre Solon.

A Areninha Fernando Cândido dos Santos tem 450 metros quadrados e está equipada com grama sintética, arquibancada, iluminação especial para jogos noturnos, alambrado e dois quiosques para lanchonetes.

Já a Praça Dr. Eduardo Pierre Solon possui 1.200 metros de novo paisagismo, além de dois quiosques para lanchonetes, parquinho para crianças e aparelhos de ginástica.

Nos próximos meses, outras areninhas serão inauguradas na Jurema, no Planalto Caucaia e no Conjunto Nova Metrópole, informa a assessoria do prefeito.

(Foto – Divulgação)

Primeira-dama de Fortaleza ganhará a Medalha Boticário Ferreira

Carlos Mesquita assina a iniciativa.

Nesta sexta-feira, às 19 horas, a primeira-dama de Fortaleza, Carol Bezerra, vai receber, no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza, a Medalha Boticário Ferreira. A iniciativa é do vereador Carlos Mesquita. “É um reconhecimento às ações protagonizadas pela primeira-dama para a promoção de uma Fortaleza Amiga da Criança”, justifica o vereador.

Para Carol Bezerra, a outorga da Medalha Boticário Ferreira “é um momento que simboliza o reconhecimento dos vereadores de Fortaleza aos esforços intersetoriais da gestão do prefeito Roberto Cláudio na articulação em favor de políticas públicas que garantam direitos das nossas crianças e adolescentes, desde a primeira infância, como estamos fazendo com o Programa Cresça com Seu Filho e na ampliação do número de creches em Fortaleza”, observa.

(Foto – Paulo MOska)

O direito de adolescente à mesada

Com o título “O direito de adolescente à mesada”, eis artigo do chefe do escritório do Unicef em Fortaleza, Rui Aguiar. Para ele, é preciso algo a mais para os jovens, que até poderiam “ter direito à mesada, mas para poupar, se desenvolver e ser o que quiserem, participando e fazendo escolhas.” Confira:

Em uma sociedade de consumo, consumidores estão no centro do modelo. Na sociedade de direitos estão as pessoas que estão no centro, produzindo e demandando bens e serviços para realizar projetos individuais e coletivos. Em contextos econômicos em que os direitos não são para todos, os excluídos são a consequência imediata das desigualdades de oportunidades para desenvolvimento humano. Nos dois modelos pagam-se contas mensalmente.

Para os excluídos, o mês é um luxo: o desafio da sobrevivência é diário. Adolescentes são especialmente afetados pelas desigualdades em sociedades de consumo. A adolescência dura apenas 72 meses, tempo curto para o desenvolvimento de competências, habilidades e atitudes. Tempo curto também para a construção de identidades e autonomia necessárias para a realização de seus projetos em ambientes competitivos e desiguais.

Perguntados sobre quanto precisariam para passar um mês, meninos e meninas atendidos em projetos sociais em Fortaleza partem do valor de R$ 110, calculado para cobrir gastos básicos de comunicação (créditos de celular, R$ 40 ao mês), transporte (R$ 15, para 10 meias-passagens), alimentação (R$ 35, para lanches eventuais) e cultura (R$ 20, para pelo menos um evento mensal). Nos 72 meses da adolescência, muitos abandonam a escola para gerar renda para si e suas famílias. Explorados em muitos casos, interrompem seus projetos de vida, abafando sonhos e oportunidades em uma espiral que acrescenta à pobreza de renda as múltiplas dimensões da privação de direitos.

Por isso, é preciso fazer as contas para garantir que, em cenário vindouro em que o direito prevalecerá sobre a viabilidade, salários e benefícios sociais sejam baseados em direitos humanos mais amplos que alimentação e transporte. Quem sabe, aí, todos os adolescentes terão direito à mesada para poupar, se desenvolver e ser o que quiserem, participando e fazendo escolhas.

*Rui Rodrigues Aguiar

raguiar@unicef.org

Chefe do Escritório do Unicef em Fortaleza.

Marina Park Hotel e um balanço positivo em 2017

Eliseu Barros é o gerente-geral do empreendimento.

Da Coluna O POVO Economia, de Neiila Fontenele, no O POVO desta sexta-feira:

O Marina Park Hotel apresentou seu balanço financeiro de 2017.

Mesmo com o cenário difícil de 2016, os ativos circulantes da empresa passaram de R$ 4,3 milhões para R$ 5,7 milhões. O bom desempenho é atribuído a um programa de qualidade que obedece a normas internacionais.

Prefeitura de Fortaleza e Governo prometem mais unidades habitacionais em maio e junho

A Secretaria da Habitação de Fortaleza participou, nesta manhã de sexta-feira, no Bom Jardim, da entrega de 576 unidades habitacionais dos residenciais Heloneida Studart e Ana Facó, onde esteve também o governador Camilo Santana (PT).

Em vídeo, a titular da SHF, Olinda Marques, e Waldemar Pereira, da Secretaria Estadual das Cidades, dão detalhes sobre esses projetos.

Em maio e junho, garantem essas autoridades, novas entregas de unidades habitacionais vão acontecer, dentro da parceria do governo estadual com a Prefeitura.

TCE fiscalizará seis municípios durante o mês de maio

A presidência do Tribunal de Contas do Ceará anunciou a fiscalização presencial de equipes do TCE, durante o mês de maio, nos municípios de Acopiara, Barro, Guaraciaba do Norte, Maracanaú, Sobral e Trairi, incluindo os Poderes Executivo e Legislativo.

As inspeções envolvem a análise de orçamento, contabilidade, finanças e patrimônio, verificando, por exemplo, a comprovação da prestação de serviços, execução de obras públicas, despesas com pessoal e procedimentos de licitação.

As fiscalizações podem gerar a abertura de processos, diante de indícios de irregularidades, bem como subsidiar a análise de prestações de contas municipais, com a coleta de documentos e informações.

(Foto – TCE)

Eunício divulga nota rebatendo tese de que estaria se reaproximando das oposições no Ceará

887 1

Amigos para sempre.

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB) divulga, nesta sexta-feira, nota rebatendo informações dando conta de que ele poderia retomar o diálogo com as oposições no que diz respeito a acordos eleitorais 2018. Confira:

Nota  Pública

A assessoria de imprensa do senador Eunício Oliveira informa, sobre notas publicadas na imprensa, nessa quinta-feira, 26, o presidente do Congresso Nacional não procurou o senador Tasso Jereissati (PSDB) para tratar de eleições 2018 no Ceará ou em âmbito nacional.

O parlamentar confirma extenso respeito pelo senador Tasso, companheiro de chapa nas eleições de 2014. Porém, não tratou sobre quaisquer assuntos ligados à política eleitoral.

O senador Eunício Oliveira reafirma seu compromisso de trabalhar, de forma incansável, pelo desenvolvimento do Estado e melhoria da qualidade de vida dos cidadãos cearenses, independente da conjuntura política.

Assessoria de Imprensa do Senador Eunício Oliveira

VAMOS NÓS – Eunício quer mesmo garantir a parceria com o governador Camilo Santana (PT).

As eleições e o general do Tasso Jereissati

Da Coluna Política do O POVO desta sexta-feira, assinada pelo jornalista Éricok Firmo, confira o tópico “Falta à oposição mais que candidato”. Confira:

A oposição no Ceará testa o general Guilherme Theophilo como candidato. Por ora, é um balão de ensaio, a conferir se consegue ou não se firmar. Mesmo os otimistas acham que ele nem precisaria ir ao segundo turno para fazer boa figura. Um desempenho digno já seria de se comemorar. Porém, o problema é maior. A falta de rumo do grupo que se contrapõe a Camilo Santana (PT) não é apenas pela ausência de nome competitivo para a disputa. O problema começa pelo fato de não ser um bloco. Não existem forças estruturadas, organizadas, minimamente coesas que façam questionamento ao governo. Não há constância, presença de atuação na Assembleia Legislativa – e não é por não haver munição para tanto. Nem há plataforma política, bandeiras, discurso, coisa nenhuma.

O eventual governo que surgiria de uma possível coalizão oposicionista seria uma baita incógnita. Estão lá desde Tasso Jereissati (PSDB), de inclinações liberais e de redução do Estado, até o Capitão Wagner (Pros), cujos apoios e atuação estão pautados em corporações de servidores públicos. No meio disso, estão Lúcio Alcântara, de volta ao PSDB 12 anos depois de protagonizar, com Tasso, o mais ruidoso rompimento da política cearense neste século. Está Roberto Pessoa, que também já disse e ouviu muitas e más sobre e de Tasso.

O novo e revigorado PSDB emerge com o improvável retorno de Lúcio e a entrada de Roberto Pessoa, depois de ter visto o controle do PR ser tomado dele para ser entregue à deputada federal Gorete Pereira e ir assim parar na base governista.

Também na oposição,está Genecias Noronha (SD), dono do maior reduto de votos do Ceará na atualidade. Nenhum líder político tem tamanho controle sobre um colégio eleitoral quanto ele em Parambu. Uma forma, digamos, muito tradicional de fazer política. E há o MDB, doido para ficar na base de Camilo, mas com receio de ser colocado para fora da aliança governista. Não que a minguada oposição possa rejeitar o presidente do Senado, Eunício Oliveira. Mas, é uma incógnita como ele seria recebido.

Para complicar, o próprio Tasso tem relação bastante cordial e faz elogios a Camilo. Não estivesse o governador filiado ao PT e comprometido com dois pré-candidatos a presidente – Ciro Gomes (PDT) e Luiz Inácio Lula da Silva ou quem quer que o PT indique – o caminho mais óbvio seria os tucanos estarem na base aliada. Genecias também faz afagos em relação ao Palácio. Não faz muito tempo, posou sorridente em foto com o governador. Em eleições passadas, chegou a declarar apoio a um lado e mudar para o outro conforme as negociações se afunilam. Ele controla muitos votos, entrega a mercadoria, mas pede alto em troca.

Esse é o panorama do grupo que,em tese, almeja chegar ao poder no Ceará. Oferecer alternativa ao ciclo que completará 12 anos no cargo. Não é propriamente um projeto. A chegada de um general de fora da política, que fez carreira longe do Estado, não é propriamente algo que deixe o cenário mais claro.

É uma pena que há tanto tempo o Ceará não tenha oposição forte, consistente e que não aparece apenas nas eleições. É sintoma da miséria da política estadual. Grupos oposicionistas fortes só se viabilizam quando vislumbram chances de chegar ao poder. Por isso, eles nascem dentro dos governos. Foi assim que Cid Gomes rompeu com Lúcio Alcântara meses antes da eleição para virar governador. E que Eunício tentou o mesmo em 2014, sem o mesmo sucesso.

É necessário paraa democracia haver oposição real. A situação de falta de contraponto que se tornou regra no Ceará é lastimável. Desse cenário se chega ao que acontece hoje no Ceará: improvisa-se um nome para tentar transformar em governador. Não é a forma mais séria e respeitosa de tratar a população e o Estado.

(Foto – Elisa Maia – ALAM)

PSDB escolhe candidato a governador como se buscasse um secretário da Segurança

Com o título “Quando o oportunismo vence a oportunidade”, eis artigo do jornalista Guálter George, editor de Política do O POVO. Para ele, o PSDB começa mau quando escolhe um candidato a governador como se buscasse um secretário da Segurança Pública. Confira:

Sabe-se pouco do pensamento do general Guilherme Theophilo, fator que inibe qualquer tentativa de imaginar o que seria um governo seu no enfrentamento de problemas em áreas como saúde e educação, para ficar em apenas duas entre as que se considera prioritárias. O que dá para falar sobre ele é que caminha para ser escolhido como candidato da oposição ao governo do Ceará, representando o PSDB — ao qual recentemente se filiou —, pelo vínculo direto e natural que tem com o campo da segurança pública. É, até o momento, o único fundamento que parece credenciá-lo à indicação para o posto.

Um mau começo, sem dúvida nenhuma. Sugerir um candidato ao Governo como se estivesse escolhendo um secretário de Segurança Pública, sem apresentar uma demonstração clara de que seja alguém realmente apto a entender as dificuldades políticas de comandar uma máquina administrativa com os desafios e as peculiaridades que temos no Ceará, coloca em dúvida a própria seriedade daquela história anunciada de formação de um grupo de alto nível para direcionar os passos oposicionistas, fazer caravanas pelo Interior, ouvir as pessoas, encomendar pesquisas, blá blá blá. Somente então, dizia-se lá atrás, haveria definição de quem iria representar na luta eleitoral a voz dos que consideram o Estado mal administrado, hoje nas mãos do petista Camilo Santana.

Por enquanto, à espera de mais detalhes sobre o que realmente pensa o militar aposentado, fica a sensação de que a única razão que leva ao seu nome como provável candidato é o oportunismo político. A população está com medo, assustada com o avanço da violência que grassa nas ruas e que realmente desafia Camilo e seu governo. Enfim, o ambiente mostra-se propício, na perspectiva objetiva de ganhar a eleição, a uma candidatura que apresente perspectiva de solução para este problema específico. Nada mais simbólico do que oferecer um general como opção, mesmo que isso transpareça mais interesse imediato de explorar a crise na segurança pública do que em vê-la resolvida.

Pode-se alegar que uma outra alternativa trabalhada é a do deputado Capitão Wagner, também um militar na origem. Neste caso, porém, já existe uma ideia de como ele pensa a gestão pública, há uma experiência anterior de candidatura majoritária — à Prefeitura de Fortaleza na campanha de 2016 —, enfim, seu pensamento mais largo sobre os problemas e a maneira como devem ser enfrentados de alguma forma encontram-se postos no debate político cearense. Um aspecto que até relativiza suas relações notórias com a temática da segurança, mesmo que elas continuem tendo o maior peso do seu discurso.

O general Theophilo, neste momento, é uma invenção como candidato.

Poderá, à medida em que se apresente, mostrar ser muito mais do que isso e se fazer convencer como opção de qualidade para comandar a gestão pública cearense. No entanto, a maneira como chega ao jogo da disputa pelo governo do Ceará resulta de um processo político que levou em consideração, até agora como único valor, o fato de ter o perfil ideal para explorar eleitoralmente o quadro de medo e de pavor que aflige a nossa população.

*Guálter George

gualter@opovo.com.br

Editor de Política.

Eleições 2018 – Tucanas do Ceará participam de seminário no Recife

O Secretariado do PSDB/Mulher do Ceará participa, no Recife (PE), de um seminário de capacitação. A realização é do PSDB/Mulher Nacional em parceria com a Fundação Konrad Adenauer e o Instituto Teotônio Vilela. “O Papel da mulher na democracia: desafios e oportunidades nas eleições de 2018” é o tema do encontro.

Além de discutir o cenário político-econômico atual, o objetivo do seminário é preparar as pré-candidatas tucanas do Nordeste para o período eleitoral que se aproxima.

Na caravana cearense, a vereadora Sheila Diniz (presidente do PSDB/Mulher do Ceará), a vereadora Emília Pessoa e as militantes Kamyla Castro, Maria de Jesus e Natália Lima Girão.

(Foto – Divulgação)

Grupo Ventura inaugura filial Ford

Edson Filho, Edson, Francisco e Júlio Ventura Neto.

O Grupo Ventura inaugurou, nessa noite de quinta-feira, uma nova loja Ford em Fortaleza. É a quinta filial da montadora na Capital cearense.

A loja conta com 4 mil metros quadrados nos padrões mundiais da marca, com espaços para atendimento “expresso” ao cliente, oficina e showroom com 11 carros em exposição.

SERVIÇO

*Jangada Ford – Avenida Barão de Studart, 1540, Aldeota.

(Foto – Divulgação)

Camilo vai ao Bom Jardim e entrega casas. Mas sem fazer festa

437 1

O governador Camilo Santana (PT) esteve, nesta manhã de sexta-feira, no Bom Jardim. Ao lado de técnicos da Caixa Econômica Federal, entregou as chaves de 576 unidades dos residenciais Heloneida Studart e Ana Fácó.

A assessoria do presidente do Congresso Nacional havia divulgado que Eunício Oliveira (MDB) prestigiaria o ato, ao lado do presidente da Caixa, Nelson Antonio dos Santos, mas Camilo preferiu evitar o clima de festa.

Nesta semana, num confronto envolvendo a PM e grupos ligados a facções, uma criança acabou morrendo. Camilo se solidarizou e optou por um ato simples, segundo sua assessoria.

(Foto – Divulgação)

MPCE divulga resultado da “Operação Tapa Buraco” na CPPL-3

Com o apoio da Polícia Militar do Estado do Ceará, através do Batalhão de Choque, e da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), através do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), o Núcleo de Segurança e Disciplina (Nused), da Coordenadoria de Inteligência (Coint), e de agentes penitenciários da unidade, realizou a Operação Tapa-Buraco na CCPL 3, em Itaitinga (RMF).

Com ordem judicial concedida pela Vara de Corregedorias de Presídios, a equipe realizou inspeção extraordinária, visando buscar e apreender celulares, drogas e outros materiais ilícitos, bem como localizar túneis que poderiam servir para fuga dos detentos ali presos.

Confira o que foi apreendido:

– 79 chips de celulares;

– 63 aparelhos de celular;

– carregadores de aparelho celular;

– substâncias análogas à cocaína, maconha e crack;

– armas artesanais, conhecidas como “cossocos”;

– diversos papéis com anotações.

Todo o material será remetido à Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Justiça e, posteriormente, à Perícia.

(Foto – Arquivo)

MP do Ceará reage a críticas da Adepol

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE) divulga nota, nesta sexta-feira, acerca das críticas da Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado (Adepol) em torno da investigação que envolveu um dos seus membros, o delegado Romério Almeida. Confira:

NOTA PÚBLICA

O Ministério Público do Estado do Ceará e a Polícia Civil têm uma longa e profícua história de união e cooperação, que sempre foi pautada no respeito mútuo e nos interesses maiores da sociedade. Em todas as instâncias de governança, o Ministério Público tem defendido o fortalecimento da Polícia Civil e a valorização de seus agentes, que cumprem funções de extrema relevância para o Estado de Direito. Ambas instituições têm conduzido importantes investigações, na maioria das vezes em regime de força-tarefa, para combater todas as formas de criminalidade, atendendo ao anseio da cidadania por mais segurança e mais probidade.

As investigações realizadas pelo Ministério Público do Estado do Ceará têm obedecido os ditames constitucionais e legais, com absoluto respeito aos direitos e garantias fundamentais dos implicados, bem como aos direitos e interesses que pertencem à coletividade. Num Estado de Direito, todos estão sujeitos ao império da lei e quem quer que cometa atos ilícitos deve ser investigado e, conforme o caso, processado e julgado.

Cumprindo com o seu dever constitucional, o Ministério Público tem investigado e processado todos os autores de atos ilícitos independentemente das funções públicas ou ocupações privadas que exerçam, inclusive seus próprios agentes, numa demonstração de seriedade e isenção no trato dos assuntos públicos. A cooperação entre os Poderes e instituições que formam o Sistema de Segurança e Justiça é indispensável para a incolumidade pública e a paz social, e não será abalada pela apuração de desvios individuais e pontuais, haja vista que o respeito entre as instituições permanece inabalável.

*Plácido Barroso Rios

Procurador-Geral de Justiça do Estado do Ceará.

SSPDS diz que investe contra as facções criminosas

279 1

André Costa é o titular da SSPDS.

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta sexta-feira:

Em nota enviada a este colunista, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Estado esclarece que tem realizado, desde 2015, uma série de ações e investimentos em inteligência.

A nota elenca as seguintes medidas: Sistema Policial de Indicativo de Abordagem (Spia), uma tecnologia de rastreamento de veículos que resultou no crescimento das abordagens a veículos suspeitos e envolvidos em delitos, aumentando as prisões e a recuperação de bens; Investimento de R$ 20 milhões em 700 câmeras de videomonitoramento em 42 municípios, com mais de 50 mil habitantes, o que contribui para a geração de dados; Aumento no efetivo da Coin, da SSPDS, e reestruturação do Departamento de Inteligência da Polícia Civil e da Coordenadoria de Inteligência da PM, o que contribuiu para queda de 10% nos assaltos a bancos em 2017, comparado a 2016; Gestão de análise de dados por meio do Projeto SPI (Segurança Pública Integrada), em parceria com a UFC, o que vai possibilitar mapeamento de condutas delitivas, facilitando a gestão eficiente dos recursos de policiamento, investigação e inteligência.

Como resultado, diz a nota, “o Ceará é pioneiro e referência em integração de ações de inteligência e troca de dados com outras forças de segurança, visando à formulação de estratégicas de combate ao crime organizado. Não à toa, o Ceará foi escolhido para sediar o Centro Regional de Inteligência do Nordeste.” Bom lembrar: a nota é uma resposta às críticas do diretor da Faculdade de Direito da UFC, Cândido Albuquerque, que cobrou investimentos em Inteligência para combater as facções.