Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Ronaldo, Bebeto e representante da Fifa estarão na festa de entrega da Arena Castelão

89 1

Os ex-jogadores Ronaldo “Fenômeno” e Bebeto, que integram o comitê organizador da Copa 2014, vão participar da festa, com bola, de entrega da Arena Castelão, domingo próximo. Com eles, Jerome Valcke, representante da Fifa.

Esse grupo, ao lado do governador Cid Gomes (PSB), assistirão à rodada dupla do Campeonato Nordeste, tendo o Ceará contra o Bahia e o Fortaleza enfrentando o Sport.

Antes, Ronaldo, Bebeto e Valcke terão reunião-almoço, na Residência Oficial, com Cid Gomes. Depois, seguirão para a Arena Castelão onde entregarão ingressos para trabalhadores envolvidos na obra do estádio.

Pane nos semáforos da avenida Duque de Caxias. Clima de blecaute

Um engarrafamento enorme se registra ao longo da avenida Duque de Caxias, no Centro de Fortaleza, nesta manhã de sexta-feira. Isso, porque todos os semáforos da área, e alguns da avenida Heráclito Graça, estão apagados.

A presença de agentes da AMC está sendo solicitada por motoristas que mantiveram contato com o Blog. As causas da pane ainda não foram divulgadas.

Há informações de falta de energia em vários bairros da Capital. A Coelce ainda não se manifestou sobre o caso.

Procuradoria da República questiona "Lei da Vaquejada"

104 2

Welington Landim (PSB) é o autor da lei.

“A Procuradoria da República no Ceará (PR-CE) encaminhou, ontem, ao procurador geral da República, Roberto Monteiro Gurgel Santos, representação para julgamento, no Supremo Tribunal Federal (STF), de ação direta declaratória de inconstitucionalidade contra a lei que regulamenta a vaquejada como prática desportiva e cultural no Ceará. A representação pede ao procurador geral da República para solicitar a imediata suspensão da lei através de medida cautelar, até o julgamento definitivo de mérito.

Na representação, a PR-CE conclui, amparada em diversos estudos e pareceres, que a vaquejada é uma prática desportiva que submete os animais nela envolvidos (touros, novilhos e cavalos) a maus-tratos, violando assim o que prevê a Constituição Federal (artigo 225, parágrafo 1º., VII). Utilizando precedentes do próprio STF, que declarou inconstitucionais as rinhas de galo no Rio de Janeiro, por reconhecer nelas a prática de maus-tratos a animais, a procuradoria sustenta que as vaquejadas se enquadram na mesma situação.

Lei é “retrocesso”

A PR-CE cita ainda, na defesa da tese, a decisão do STF referente à “farra do boi”, onde se entende que mesmo as manifestações culturais não podem se realizar com maus-tratos a animais. A argumentação final da PR-CE é de que a lei cearense sobre as vaquejadas representa um significativo retrocesso legislativo na proteção ambiental, e que o poder público não poderia permitir a prática desta atividade inconstitucional.

(O POVO)

Comissão Brasileira Justiça e Paz no Ceará planeja ações 2013

A Comissão Brasileira Justiça e Paz, regional do Ceará, está reunida, até as 16 horas desta sexta-feira, em sua sede, na rua Felino Barroso, 405. Segundo a secretária-executiva da entidade, a professora Fátima Vilanova, o objetivo é planejar as ações para sua gestão durante este ano.

Agora pela manhã, o presidente do Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (IPECE), Flávio Ataliba, ministra palestra, onde expõe estudo sobre a miséria no Estado.

Justiça do Ceará manda empresas de ônibus pagarem taxa ao Ecad por retransmitirem músicas

120 2

“As empresas de transporte coletivo do Estado devem pagar direitos autorais por retransmissão de programação de rádio no interior dos veículos. A decisão é da 4ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Ceará. Segundo os autos, o Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros Terrestres do Ceará ingressou com ação requerendo que fossem declarados indevidos quaisquer pagamentos, a título de direitos autorais, pela veiculação de músicas em ônibus. O processo foi ajuizado em conjunto com o Sindicato das Empresas de Transporte Interestadual e Intermunicipal do Estado.

Na contestação, o Escritório Central de Arrecadação e Distribuição (Ecad), responsável pelo cálculo dos valores que devem ser pagos, defendeu ser regular a cobrança. O órgão sustentou que a retransmissão visa auferir lucro e proporcionar maior conforto à clientela. O Juízo da 26ª Vara Cível de Fortaleza julgou improcedente a ação, com base na Lei de Direitos Autorais (nº 9.610/98), que assegura o pagamento. Objetivando modificar a sentença, os sindicatos interpuseram apelação no TJCE.

Monocraticamente, a desembargadora Maria Iracema Martins do Vale manteve a decisão de 1º Grau. Inconformadas, as empresas de transporte coletivo ingressaram com agravo regimental (nº 0456773-61.2000.806.0000/50001) para que a matéria fosse analisada por órgão colegiado. Ao relatar o caso, a desembargadora destacou que “não poderão ser utilizadas composições musicais em meios de transporte de passageiros terrestres sem a prévia e expressa autorização do autor ou titular”, conforme a interpretação da referida lei.

Com base na súmula nº 63 do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e em precedentes do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS), a 4ª Câmara Cível negou provimento ao recurso e reconheceu a regularidade da cobrança realizada pelo Ecad.

(TJ-CE)

 

Ciro diz que Lula adora mandar em todo mundo

250 16

O ex-deputado federal Ciro Gomes (PSB) teceu, nesta quinta-feira, 24, duras críticas ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Durante encontro com jovens empresários, Ciro disse que o petista “gosta muito do povo, desde que ele fique em cima mandando em todo mundo”.

Segundo o peessebista, Lula “manipulou”, em 2010, a indicação da então ministra-chefe da Casa Civil Dilma Rousseff para as eleições presidenciais. “A minha ideia era que todos os partidos lançassem candidato no primeiro turno. Depois ele (Lula) quis manipular e forçou todo mundo a apoiar ela (Dilma)”, disparou.

Para Ciro, isso é um “grande problema político do Brasil”, porque alguns profissionais da área “fraudam o primeiro turno” para forçar uma polarização.

Conflito de interesses e ameaças de morte no Cariri

143 1

A denúncia feita pelo bispo da Diocese de Crato, dom Fernando Panico, de que estaria sendo ameaçado de morte, juntamente com seu advogado, Hiarles Macedo, em decorrência de uma disputa jurídica em torno da posse de um terreno, repercute não apenas no meio católico, mas na sociedade cearense por inteiro, chegando a alcançar o noticiário nacional.

O terreno em vista está situado próximo à divisa dos municípios de Juazeiro do Norte e Crato, no Cariri cearense. A Diocese alega que foi vendida apenas uma parte do terreno e tenta reaver a área onde teria sido construído, indevidamente, um conjunto de casas. Os responsáveis pela construção retrucam que obtiveram o terreno por completo.

Independentemente de quem tenha razão no caso, o fato é que é constrangedor, em pleno século XXI, o nome do Ceará estar associado a esse tipo de denúncia, passando a imagem de um lugar primitivo, onde a força do direito possa ainda ser atropelada pelo direito da força.

O denunciante, não só pela importância do cargo ocupado, mas pela credibilidade pessoal, é merecedor do maior respeito por parte da sociedade local, sendo membro hierárquico de uma instituição religiosa de grande prestígio nacional e mundial – a Igreja Católica. Suas palavras têm um peso respeitável. São merecedoras, portanto, de uma atenção cuidadosa por parte das autoridades públicas em suas diversas instâncias de responsabilidade.

Tratamento semelhante deve receber qualquer cidadão ameaçado, mas, no caso específico de uma figura destaque na vida comunitária, a forma como o caso for tratado será exemplar como fator dissuasório a outros atentados. Ou o inverso: a omissão, ou falta de empenho das autoridades, levará ao desprestígio as instituições do Estado e será uma senha para quem tiver más intenções semelhantes.

Ninguém ignora que no Ceará a persistência de traços da antiga “cultura do trabuco” na resolução de conflitos de interesses é ainda uma realidade. Volta e meia, notícias sobre crimes de pistolagem ganham o noticiário local, expondo os resquícios de um tempo que se imaginava restrito apenas aos registros históricos. No caso presente, é preciso agir com rapidez e eficácia para fazer valer a ordem jurídica do Estado Democrático de Direito.

(O POVO/Editorial)

Prefeito de Boa Viagem toma posse novamente na tarde desta quinta-feira

80 1

O prefeito de Boa Viagem (Sertão Cearense, a 217 quilômetros de Fortaleza), Fernando Antonio Vieira Assef (PSD), toma posse para o mandato 2013-2016, na tarde desta quinta-feira (24), a partir das 15 horas, em frente à Câmara Municipal. Por decisão judicial, todos os atos da antiga Mesa Diretora, então presidida pela vereadora Alzira Vieira (DEM), foram nulos. Inclusive a posse do prefeito, no último dia (1º).

O único problema, de acordo com o atual primeiro-secretário da Mesa Diretora, vereador José Anchieta Paiva Chaves (PDT), é que a presidente cassada ainda não entregou a chave da Câmara Municipal.

“É provável que a posse seja do lado de fora da Câmara Municipal”, lamentou o vereador.

O governador Cid Gomes (PSB-CE) e as suas incursões na política nacional

77 3

Em artigo enviado ao Blog, o cientista político Luiz Cláudio Ferreira Barbosa comenta a nova liderança de Cid Gomes, após a vitória de Roberto Cláudio em Fortaleza. Confira:

O governador Cid Gomes (PSB-CE) teve seis anos de parceria administrativa, com a ex–prefeita Luizianne Lins (PT-CE), a sua única interlocutora na política local. O cenário de dependência de uma aliança, com o PT local, foi uma das causas, para o presidente estadual do Partido Socialista Brasileiro, o engenheiro Cid Gomes, somente se dedicar a política estadual, nesses últimos seis anos, sem muitas incursões a nível nacional.

A vitória do ex-deputado estadual Roberto Cláudio (PSB-CE) para prefeito de Fortaleza, no ano passado, já seria responsável por criar um novo cenário político-administrativo, nunca antes experimentado, pela liderança estadual de Cid Gomes, onde houve a eliminação do obstáculo da dependência na parceria com o Partido dos Trabalhadores, para os futuros pleitos eleitorais.

O governador Cid Gomes (PSB) começa a fazer novas incursões no cenário político nacional, como um novo interlocutor interno no seu partido, sem a preocupação de intermediário entre os seus aliados na política local. Cid Gomes procura fazer uma política antagônica ao governador Eduardo Campos (PSB-PE), por meio de ações na arena política nacional, sem com isso aumentar o tom do discurso nos meios de comunicações, e sempre na defesa do melhor para o PSB, na parceria com o Planalto.

O novo líder neo-socialista Cid Gomes tem a sua estratégia sempre beneficiada, pois não havia uma cultura interna de confronto aos interesses eleitorais do presidente nacional do Partido Socialista Brasileiro. O governador Eduardo Campos (PSB-PE) tem dificuldade em criar uma candidatura própria para presidência da República, no PSB, como também, sem condição de avançar numa relação político-eleitoral de aliança, com o PSDB, pois, somente sobraria o posicionamento de realinhamento, com a candidatura de reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT).

Os efeitos no Ceará dos movimentos de Eduardo Campos

117 3

Eunício Oliveira e Luizianne Lins

Da coluna Política, no O POVO desta quinta-feira (24), pelo jornalista Érico Firmo:

Nenhum personagem nacional vem em ascensão tão intensa nos últimos meses quanto o governador pernambucano Eduardo Campos (PSB). E, a cada dia, proliferam as informações de que sua pretensão presidencial seria para valer. Tais movimentos são particularmente relevantes para a política cearense.

A estratégia de Campos ameaça bagunçar por completo a articulação de Cid Gomes (PSB). A aliança entre a família Ferreira Gomes e o PT local começou a nascer – constrangida à época – em 2003, a reboque do alinhamento no Governo Federal. A parceria já foi para o espaço em Fortaleza. Se o PSB não estiver com Dilma Rousseff (PT) em 2014, o fim da aliança estadual será ato contínuo. O que, por tabela, afetaria o pilar central do modo Cid de fazer política – a conciliação como estratégia.

No âmbito local, a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) é quem mais torce por esse caminho, pois a eventual candidatura própria do PSB teria o efeito que o rompimento em nível municipal não foi capaz de provocar: empurrar o PT para longe do governador. Como consequência direta, poderia viabilizar a candidatura a governador, por exemplo, de Eunício Oliveira (PMDB).

O senador não esconde o sonho de concorrer, embora mantenha juras de fidelidade a Cid. Como seu partido é o principal aliado do PT federal, o alinhamento seria praticamente automático.

Com a própria Luizianne, a relação de Eunício nunca foi de muita confiança recíproca, mas até a ex-prefeita tem evitado atritos, pois sabe que, futuramente, pode ser interessante se unir a ele contra seu adversário prioritário – o atual governador. Seria a aliança entre duas das três principais forças políticas do Estado. Suficiente para derrotar o candidato do Palácio? Prematuro dizer.

No contexto atual, Cid parece estar em condições de “eleger até um poste”, como diria a ex-prefeita. A eventual entrada de Campos na disputa presidencial pode mudar esse cenário. A eleição fácil pode ficar bem disputada. Sobretudo porque o governador não tem candidato natural.

Vamos nós – Bastidores apontam que a ex-prefeita Luizianne Lins (PT) será candidata à Assembleia Legislativa, principalmente se o presidente nacional do PSB, Eduardo Campos, for candidato à Presidência da República, nas próximas eleições. Como o PSB no Ceará não poderia se coligar com o PMDB, tampouco com o PT, uma provável candidatura Eunício Oliveira ao Governo do Ceará seria recebida de braços abertos por Luizianne Lins e seu grupo (quem subestimar a força política da loirinha vai se quebrar ao meio). O apoio da ex-prefeita a Eunício, claro, passaria por 2016. Até lá, Luizianne adotaria uma postura de “deputada municipal”, o que ela criticou nos últimos oito anos.

Quem quer aparecer?

201 16

Em artigo no O POVO desta quinta-feira (24), o diretor institucional do Grupo de Comunicação do O POVO, Plínio Bortolotti, comenta da mudança de postura do governador Cid Gomes, “que por algum tempo manteve comportamento de estadista”. Confira:

Os Ferreira Gomes costumam arreliar-se quando chamados de “provincianos”. Têm razão quando isso manifesta preconceito contra aqueles procedentes de cidades interioranas, pois o provincianismo, no sentido de “mentalidade atrasada”, é um mal que não escolhe a origem das pessoas.

Pelo menos os de atividade pública, os Ferreiras Gomes têm o sestro de achar que todos os discordantes de seus procedimentos são mal-intencionados, corporativos, quando não “ladrões”,“vagabundos”, “babacas” ou “burros”, nos dizeres do mais descortês entre eles.

Agora, eles são éticos, honestos, dedicados ao serviço público (poderiam estar, pensam, ganhando muito dinheiro na iniciativa privada, mas escolheram servir o povo, etc.), por isso tudo o que fazem precisa ser aceito reverencialmente, sem questionamentos impertinentes.

Cid Gomes, o governador, que por algum tempo manteve comportamento de estadista, parece estar escorregando para uma verborragia inócua, não fosse prejudicial à democracia. Como menosprezar o Ministério Público, classificando o procurador-geral de Contas do Estado, Gleydson Alexandre, de “garoto que deseja aparecer” e, para isso “fica criando caso”.

O “caso” que Alexandre criou foi questionar o cachê de R$ 650 mil (mais de meio milhão de reais) pagos a Ivete Sangalo para cantar na inauguração do Hospital Regional da Zona Norte, em Sobral, terra dos Ferreira Gomes. Quem quereria aparecer mais, pode-se perguntar, o procurador ou o governador e seus correligionários, que pegaram carona para discursar à multidão reunida para ver a cantora baiana?

Em questão de mania de grandeza, poder-se-ia lembrar do show de Plácido Domingo, que, pela bagatela de R$ 3,3 milhões, cantou para três mil escolhidos do governador (ou seja R$ 1.100 por convidado) na inauguração do Centro de Eventos.

Mas, em matéria de aparecer, continuam imbatíveis as voltas que o governador deu, em uma motoneta amarela (sem capacete), durante a campanha eleitoral de seu candidato à Prefeitura de Fortaleza.

Detran realiza leilão de veículos apreendidos

52 1

O Detran realiza nesta quinta-feira (24) a sábado (26) leilão com 813 lotes, dos quais 55 lotes de veículos, 484 de motocicleta, e o restante de sucatas: 220 lotes de motos e 79 lotes de  veículos. Os lotes são integrados pelos veículos apreendidos pelo Detran durante as operações de fiscalização. A maioria dos casos é motivada pelo atraso no licenciamento. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o órgão pode leiloar veículos apreendidos há mais de três meses, sem o resgate dos seus proprietários.

Todos os lotes podem ser vistos pelos interessados no pátio da Montenegro Leilões (Rua Ademar Paulo, 1000, bairro Esplanada do Castelão). O lance inicial dos lotes de veículos varia de R$ 600,00 a R$ 14.500,00; das motocicletas de R$ R$ 200,00 a R$ 2.000,00: e o de sucatas de moto de R$ 300,00 a R$ 1.050,00; e os de sucatas de veículos de R$ 1.100,00 a R$ 5.100,00. O leilão acontecerá das 10 horas às 14 horas, na sede da empresa de leilões (que venceu a licitação para esse fim).

No primeiro dia serão leiloados os lotes de sucatas de motocicleta, cujo lance inicial varia de R$ 300,00 (são cinco sucatas de Honda 125 e de 100 Biz) a R$ 1.050,00 (são cinco sucatas de Honda 125 Fan). No segundo dia novos lotes de sucatas de motos e de motocicletas com documentos. O lance inicial das motos varia de R$ R$ 200,00 (Honda 125 KS 2001-2001) a R$ 2.000,00 (Honda CB 300R). No terceiro e último dia o restante de motos, sucatas de veículos e veículos. O lance inicial dos veículos varia de R$ 600,00 (Peugeot 106, 2000-2001) e R$ 14.500,00 (Ford Fusion, 2007-2008)

Conforme o edital, os bens arrematados podem ser pagos a vista ou com entrada de 20%. A quitação do bem arrematado deverá ser efetuada no prazo máximo de três dias úteis, após a realização do leilão. Os bens quitados poderão ser liberados aos adquirentes no primeiro dia útil após a quitação e o leilão

(Detran-CE)

Governo vai transferir R$ 88 milhões para Prefeitura de Fortaleza

88 6

O Governo do Estado vai transferir R$ 88 milhões para a Prefeitura de Fortaleza. O anúncio foi feito nessa quarta-feira (23) pelo governador Cid Gomes durante reunião com o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, no Palácio da Abolição. Na próxima quarta-feira (30), Governo do Estado e Prefeitura de Fortaleza voltarão a se reunir.

O repasse de recursos será destinado a obras de mobilidade urbana para a Copa do Mundo (obras de acesso ao Castelão), no valor de R$ 60 milhões; R$ 1 milhão para a compensação ambiental na área do Parque do Cocó; mais R$ 15 milhões para as obras de Transfor/BID e R$ 12 milhões para a construção das quatro primeiras unidades de escolas de tempo integral do 6° ao 9º do Ensino Fundamental.

“É obrigação nossa ter uma atitude de colaboração e parceria, sem ter qualquer resquício ou característica de submissão. Os dois (Governo do Estado e Prefeitura) são independentes. Cada um tem sua autoridade. É uma ação participativa e colaborativa para prestar serviços a Fortaleza e ao povo do Ceará”, destacou o governador Cid Gomes.

O prefeito Roberto Cláudio também destacou a importância da parceria com o Governo do Estado e de desenvolver um trabalho conjunto para a resolução de problemas e implementação de ações em Fortaleza.

Participaram ainda da reunião os secretários estaduais: Danilo Serpa (Gabinete do Governador), Arialdo Pinho (Casa Civil), Izolda Cela (Educação), Adail Fontenele (Infraestrutura), Bismarck Maia (Turismo), Fernando Oliveira (procurador-geral), Ferruccio Feitosa (Copa), Camilo Santana (Cidades), André Facó (Cagece), Ricardo Lima (Semace). Os secretários municipais: Queiroz Filho (Chefia de Gabinete), Prisco Bezerra (Governo), Ivo Gomes (Educação), Samuel Dias (Infraestrutura), Salmito Filho (Turismo), José Leite (Procurador-geral), Domingos Neto (Copa), João Pupo (transporte) e demais assessores e coordenadores do Governo e Prefeitura.

(Governo do Ceará)

Durante reunião com Cid, Henrique Alves promete lutar por Orçamento impositivo

78 2

O candidato o PMDB à presidência da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (RN), prometeu nesta quarta-feira (23) acabar com a subserviência do Legislativo ao Executivo no que diz respeito às emendas parlamentares.

Segundo o peemedebista, o Executivo costuma selecionar verbas referentes às emendas incluídas no plano financeiro da União. Alves quer acabar com isso, tornando o Orçamento impositivo.

O pacto foi firmado durante reunião com o governador Cid Gomes (PSB) e 16 parlamentares federais cearenses, de um total de 22 representantes do Estado em Brasília.

Cid não declarou apoio a Henrique Eduardo Alves, já que seu partido, o PSB, também tem candidato à presidência da Câmara. Trata-se Júlio Delgado (MG), que ontem também esteve reunido com o governador.

Entretanto, o comandante do Palácio da Abolição ponderou sobre a importância de se respeitar a proporcionalidade na Casa. O PMDB é o partido com maior bancada no Congresso.

Outros compromissos

Henrique Eduardo Alves se comprometeu ainda a resolver o impasse em torno do Fundo de Participação dos Estados (FPE), cujas novas regras de distribuição deveriam ter sido aprovadas no ano passado.

Sobre a polêmica em torno da divisão dos royalties, o peemedebista disse que a questão deve ser tratada com os governadores para que ninguém saia no prejuízo.

Nos bastidores, entretanto, comentou-se que Alves se comprometeu a derrubar os vetos presidenciais ao projeto que garantia uma divisão igualitária dos royalties.

Os deputados que não compareceram ao encontro foram Manoel Salviano (PSD), Eudes Xavier e José Airton – ambos do PT -, Raimundo Gomes de Matos (PSDB), Genecias Noronha (PMDB), Padré Zé (PP).

(O POVO Online)

Missa em Ação de Graças pela posse dos novos dirigentes do TJCE ocorre na sexta-feira

A Missa em Ação de Graças pela posse dos novos dirigentes do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) será celebrada na próxima sexta-feira (25), a partir das 16 horas, na Capela Nossa Senhora de Fátima, no Palácio da Justiça, no Cambeba.

Os desembargadores Luiz Gerardo de Pontes Brígido (presidente), Francisco Lincoln Araújo e Silva (vice) e Francisco Sales Neto (Corregedor Geral) foram eleitos durante sessão do Tribunal Pleno, em 12 de novembro de 2012, para o biênio 2013/2015.

Corregedores

As solenidades de transmissão do cargo de corregedor Geral da Justiça e a posse do novo diretor do Fórum Clóvis Beviláqua ocorrem na próxima terça-feira (29). O juiz Luciano Lima assume a direção do Fórum, às 14h, e, às 16h30, a desembargadora Edite Bringel Olinda Alencar transmite o cargo de corregedor ao desembargador Francisco Sales Neto.

Partido de Marina deverá ter boa representatividade no Ceará

110 8

O que já vem sendo especulado há algum tempo está próximo de se tornar realidade. Liderados pela ex-senadora Marina Silva, integrantes do movimento Nova Política estão amadurecendo a ideia da formação de um novo partido político. Após consulta a diversos parlamentares das mais diversas partes do país e membros da sociedade civil, Marina Silva já admite a criação da nova sigla.

Como na maioria dos estados, no Ceará os aliados de Marina Silva reforçam o contato com vistas à formação do partido. Para o jornalista e integrante do Movimento Nova Política, Rafael Oliveira, as pessoas estão buscando uma maior participação na política e a cada dia procuram algo diferente do cenário político tradicional. “É impressionante como o cidadão comum tem criticado os moldes da política atual e buscado um caminho para uma mudança estrutural na tentativa de se criar alternativas mais positivas o bem estar da população”, afirma.

Uma das propostas da nova sigla é além de priorizar a sustentabilidade, buscar mecanismos novos para participação ampla das pessoas. Segundo o ambientalista Paulo Sombra, representantes de dezenas de municípios já manifestaram interesse em participar da construção do novo partido. “Marina Silva representa a esperança de uma sociedade que priorize a ética e valorize o desenvolvimento com respeito ao meio ambiente”, comenta.

No interior, as movimentações já estão bem avançadas e, inclusive políticos com mandatos, já sinalizaram o desejo de integrar o novo projeto político. O Presidente da Câmara Municipal de Baturité, Vereador Renaldo Braga (PSDB) é um dos interessados. “Ter um partido que valorize verdadeiramente o meio ambiente é muito importante para nós do Maciço e trará uma nova visão da política para a nossa região”, reforça. No Cariri, a Secretária de Meio Ambiente de Jardim, Silvana Homem, é outra apoiadora da iniciativa. “É fundamental envolver as diversas regiões do estado no eixo central da política. Um partido que vem pra buscar formas inovadoras de participação só tem a enriquecer o cenário local e contribuir para a melhora da população”, afirma Silvana.

Os diálogos têm acontecido com frequência, sobretudo com os membros do Movimento Nova Política. O partido a ser criado por Marina Silva deve movimentar a política do Ceará nos próximos tempos e a expectativa é que, com a concretização da nova sigla, a legenda já inicie a sua trajetória com uma boa representação nos municípios cearenses.

Ivete Sangalo não comenta show em Sobral, diz Folha

109 5

Em reportagem extensa nesta quarta-feira (23), a Folha de S.Paulo aborda a polêmica do pagamento de R$ 650 mil do show da cantora baiana Ivete Sangalo, na última sexta-feira (18), em Sobral, por meio do Governo do Ceará, na inauguração do Hospital Regional do município “berço político do governador Cid Gomes (PSB) e de seu irmão Ciro Gomes”.

A matéria, assinada pelo correspondente da Folha em Salvador (BA), Nelson Barros Neto, tentou ouvir a cantora baiana sobre a polêmica, mas Ivete Sangalo não quis comentar o assunto.

A retomada da agenda interrompida

Da coluna Política, no O POVO desta quarta-fera (23), pelo jornalista Érico Firmo:

O governador Cid Gomes e o prefeito Roberto Cláudio (ambos do (PSB) se reúnem hoje, no Palácio da Abolição, com a presença dos respectivos secretariados. É a retomada da agenda que foi instituída entre os dois entes no breve intervalo entre a reeleição de Luizianne Lins (PT) na Capital e a reeleição de Cid no Estado.

Entre 2009 e 2010 chegaram a ocorrer vários encontros, na esteira da confirmação de Fortaleza como subsede da Copa do Mundo de 2014. Um dos últimos, no Paço Municipal, pouco antes da última eleição estadual, em abril, quando o PT ainda temia que o governador apoiasse Tasso Jereissati (PSDB) para o Senado.

No segundo mandato de Cid, a relação política com a ex-prefeita implodiu e os encontros deixaram de ocorrer – não fariam mais o menor sentido, afinal. Aliás, a rigor, os resultados sempre foram muito questionáveis.

Agora, porém, a harmonia está em outro patamar. A coordenação de ações, desta vez, tende a funcionar. Caso se reflita em resultado para a população, ótimo.