Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Policiais civis fecham pauta de reivindicações com mediação da PGJ

A presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (SINPOCI), Inês Romero, o vice-presidente da entidade, Xavier Farias, representantes da OAB-CE e da Defensoria Pública se reuniram na manhã desta sexta-feira, com o procurador-geral de Justiça, Ricardo Machado.

Na ocasião, foi apresentada a proposta elaborada pela categoria. Após deliberação um comitê de articulação comandado pelo novo procurador, articulará com os representantes do Governo os encaminhamentos referentes à proposta.

Nesta tarde de sexta-feira, o núcleo de mediação aguardará resposta do Governo aos seus pleitos.

Veja a proposta na íntegra:

“- Não punição ao policial civil que participou do movimento grevista desde julho de 2011– Devolução do dinheiro dos 199 policiais civis que tiveram seus salários descontados no início do mês de dezembro de 2011

– Alteração do artigo 35, referente às promoções a policiais civis que tenham nível superior. A diretoria almeja a retirada desse artigo para que a lei possa beneficiar a todos os policiais civis, não somente aos que tenham nível superior. Bem como dos artigos 1º e 4º da mesma lei, que prejudicaram os operadores de telecomunicações policiais e técnicos de telecomunicações policiais.

– Hora-extra constitucional. Extinguir o serviço extraordinário, se no caso as horas trabalhadas excederem às 40 horas será analisado como hora-extra.

– Reajuste salarial. Salário do policial civil equivalente a 60% do subsídio de um delegado.”

Prefeitura atrasa vale-transporte dos servidores

79 4

Cerca de 90% dos servidores municipais de Fortaleza ainda não receberam o passcard (vale-transporte eletrônico). Denuncia o Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort).

A entidade pressiona, observando que, até o dia 10 próximo, se não houver recarga do passcard, muitos vão paralisar atividades.

VAMOS NÓS – Bem que a Prefeitura poderia estender  a Tarifa Social, liberada durante o Réveillon, para esse pessoal.

Exército tenta desmobilizar acampamento de policiais civis

“Homens do Exército fizeram, na noite desta quinta-feira, 6, a retirada de policiais civis em greve que estavam acampados na praça da Superintendência da Polícia Civil, no Centro de Fortaleza. A categoria, que está em greve há três dias, resistiu e permaneceu no local.

Segundo nota do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (Sinpoci), os manifestantes “foram surpreendidos com a chegada de um caminhão do Exército, com aproximadamente 40 homens fortemente armados e mais um carro com cinco militares também armados dando cobertura”.

Em entrevista à rádio O POVO CBN 1010, o diretor do Sinpoci, Erivando Mendonça, informou que, nesta manhã de sexta-feira, o clima é de ansiedade e tensão entre os grevistas que permaneceram na praça. “Chegaram lá com o intuito de dispersar o movimento de forma arbitrária, com uso da forca”, declarou Erivando. Segundo ele, os policiais resistiram e não se retiraram do local.

De acordo com Erivando, a presidente do Sinpoci, Inês Romero, teria conseguido contornar a situação. Tanto policiais civis como homens do Exército usavam armas de grosso calibre. “Possivelmente aconteceria alguma tragédia”, relatou Erivando.

O diretor disse ainda que na noite de ontem aconteceu uma reunião entre membros do Sinpoci e com o procurador-geral do Estado (PGE), Fernando Oliveira, em que foi redigido um documento com algumas reivindicações do movimento paredista.

Segundo Erivando, uma reunião estaria marcada no início desta manhã – desta vez sem os dirigentes do Sinpoci – para avaliar o teor do documento. Em contrapartida, a assessoria de comunicação da PGE não confirmou a existência de uma pauta de reunião sobre o assunto marcada para hoje.

Sobre a dificuldade de atendimento nas delegacias, Erivando informou que na última greve da categoria foram disponibilizados mais de 50% do efetivo. Porém, em seis meses de paralisação, o Governo não chamou a categoria às negociações, segundo Erivando. “A categoria está muito inflamada, muito insatisfeita, e resolveu parar totalmente”, disse.”

(POVO Online)

Líder da greve dos PMs, Capitão Wagner pode disputar Prefeitura de Fortaleza

813 18

“A sucessão municipal de Fortaleza em 2012 pode ganhar um novo e inesperado personagem. Alçado à condição de líder repentino do movimento grevista que impôs a maior derrota ao governador Cid Gomes (PSB), o suplente de deputado estadual Capitão Wagner (PR) já pensa em voos mais altos. Ontem, ao O POVO, o parlamentar admitiu que foi procurado por dirigentes partidários no Ceará. Teor das conversas: convites para ele disputar a cadeira hoje ocupada pela prefeita Luizianne Lins (PT).

Nas interlocuções políticas, disse Capitão Wagner, haveria a possibilidade de o deputado ser cabeça de chapa ou disputar a vice-Prefeitura. Ele não quis informar quem o procurou nem quantos líderes o teriam proposto o desafio. Segundo ele, os possíveis cenários ainda não foram discutidos com o PR.

Outras opções não estariam descartadas, segundo o capitão. “Pode ser o Executivo ou o Legislativo”, declarou ele, sobre a possibilidade de concorrer à Câmara Municipal. “Quem vai decidir é o partido”, ponderou. No Ceará, o PR é presidido pelo ex-governador Lúcio Alcântara, desafeto de Cid, e tem como principal gestor o prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa.

Wagner negou, ontem, que o partido tenha interferido ou direcionado a atuação dele na greve da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros. “Não seria bom”, afirmou o capitão, completando que mantém boas relações com os dirigentes da sigla.

Filiado ao PR, desde o dia 29 de setembro de 2011, quando assumiu como suplente na Assembleia Legislativa, Capitão Wagner está substituindo a deputada Fernanda Pessoa (PR), filha do prefeito de Maracanaú.

Suplência estendida

É justamente a partir do mandato de suplente de deputado que Capitão Wagner pretende manter sua visibilidade. Uma negociação política poderá estender a permanência dele no legislativo cearense por pelo menos 90 dias, a partir da retomada dos trabalhos, no início de fevereiro. Ele continuaria no lugar de Fernanda Pessoa.

Uma segunda opção seria o suplente ficar na cadeira do deputado Leandro Pinheiro (PSD). Nesse caso, a suplência seria de 120 dias. Iria até maio, o último mês antes do período de convenções partidárias, que definirão os nomes da disputa eleitoral.

Aparentando tranquilidade, Capitão Wagner já testa sua performance diante de possíveis críticas ao fato de ele ter como bandeira única a pauta da segurança pública. O suplente diz que na Assembleia acompanhou muitos outros assuntos e demandas do mandato. “Foram muitas discussões e requerimentos. Foi bem produtivo”, exalta-se.

Sobre o governo Cid Go-mes, apesar de fazer oposição, Capitão Wagner afirma que já votou em projetos do Executivo e observa que não vê motivos para mudar a postura de agora em diante. “Eu nunca fui radical e não seria agora que eu iria ser”.

(O POVO)

Ivo Gomes: “O momento não é de caça às bruxas”

118 8

“O Governo do Estado descartou, ontem, qualquer mudança na cúpula da Segurança Pública do Estado e também dos comandos da Polícia Militar neste momento. “O secretário da Segurança goza da confiança do governador e o comandante da Polícia Militar goza da confiança do secretário”, disse Ivo Gomes, chefe de gabinete do governador Cid Gomes.

A declaração de Ivo é uma resposta aos questionamentos que a cúpula da Secretaria da Segurança e da Polícia Militar vêm recebendo, desde que policiais e bombeiros militares entraram em greve, no último dia 29 de dezembro, e se aquartelaram, paralisando quase todo o policiamento ostensivo do Estado. A ação só terminou com o governo aceitando boa parte das reivindicações dos militares e aceitando negociar as restantes.

Segundo Ivo, a hora é de conversar e evitar acirramento. “O momento não é de caça às bruxas”. O chefe de gabinete diz que a greve da PM faz parte de um movimento nacional, que já atingiu seis outros estados. Ele diz que o governo estava diante de duas opções: ou partia para o confronto ou dialogava com os militares.

“Foi essa nossa opção. Sem sangue, como aconteceu em 97”. O secretário refere-se à última greve da PM, quando o Batalhão de Choque, leal ao então governador Tasso Jereissati, entrou em confronto com os policiais militares e civis que pretendiam ocupar o Palácio da Abolição, deixando feridos, entre eles o então comandante-geral da PM, Mauro Benevides. “Agora, a Polícia vai ter de reconstruir sua imagem paulatinamente. O momento é de paz. Não há esse clima de mudança de comando”.

“Fomos surpreendidos”

Ivo diz ainda que o Palácio da Abolição foi “surpreendido” com a intensidade do movimento dos policiais. O Governo, então, não tinha a dimensão da insatisfação da tropa? “Tinha boatos, mas não era coisa consistente”, diz. “Fui dormir com a notícia de que o ginásio (onde a assembleia que deflagrou a greve) estava vazio e acordei com eles tomando o quartel da 6a companhia”. Ivo diz que não vê paralelos com a greve da PM e de outras categorias. “Quantas greves já tivemos e quantas ainda teremos? De todas, esta foi a primeira em que houve confronto direto com a legalidade”, diz. “Em greve se negocia, é um direito do trabalhador. As coisas são resolvidas na conversa, não é tomando viaturas de assalto. Isto é barbárie”.

O secretário demonstra certa irritação ao ser perguntado sobre o silêncio do governo durante a crise. “Que silêncio? Acho que (durante todo este tempo) só fomos dormir de ontem para hoje”. Segundo ele, o governador passou todo tempo articulando com Força Nacional, governo federal, Exército e mediadores da sociedade saídas para o impasse. “Mais do que isso, trazendo tranquilidade para quem estava negociando. Além disso, qualquer coisa naquele momento poderia ser encarada como demagogia”, completa.”

(O POVO)

PSDB manda nota para o Blog em resposta a críticas do advogado Reno Ximenes

1151 32

Da Secretária-Geral do PSDB de Fortaleza, Kamila Castro, este Blog recebeu nota em resposta a críticas feitas neste espaço pelo advogado Reno Ximenes. Reno criticou o editorial da Folha que avaliou como “mau exemplo” a negociação do governo do Estado com policiais e bombeiros grevistas e ainda citou que isso deveria ser coisa dos adeptos de Serra no Estado. Confira:

Caro jornalista Eliomar de Lima,

Diante da declaração estapafúrdia  ao seu Blog do senhor Reno Ximenes, que a fez na condição de Procurador Geral da Assembleia Legislativa do Ceará, solicitamos a divulgação do seguinte comentário:

Ainda bem que um jornal do conceito profissional e ético como a Folha de S.Paulo não toma conhecimento do achincalhe contra o Editorial em que analisa a conduta do governador Cid Gomes (PSB) no episódio da greve dos policiais militares e Bombeiros no Ceará.

Com o objetivo de desqualificar a opinião da Folha, o procurador-geral da Assembleia ofendeu gratuitamente os profissionais desse órgão da imprensa nacional, como de resto a todos os profissionais do País, ao afirmar, irresponsavelmente, que o jornal paulista foi “tapete da ditadura”, quando todo o Brasil é testemunha da tradição da Folha de S.Paulo na defesa da democracia e dos direitos humanos.

Não se conformando com as sandices que disse contra o jornal, o procurador-geral da Assembleia Legislativa conseguiu ser mais desrespeitoso ainda com o jornalismo, ao declarar levianamente que “o Editorial foi escrito no Ceará e mandado, via e-mail, para o tucano José Serra por seus aliados daqui”. É lamentável que ele tenha usado sua função na Assembleia Legislativa do Ceará para dar uma demonstração de profunda ignorância quanto ao processo de elaboração do noticiário e de opiniões de um jornal da estatura da Folha de S.Paulo.

Mais estranho ainda é que um Poder como a Assembleia Legislativa do Estado permita que alguém possa se esconder no seu nome para ofender jornalistas e órgãos de comunicação, num episódio sobre o qual a grande massa crítica da sociedade tem a sua opinião formada. Será que o fantasma do sangue dos professores derramado nas dependências da Casa ameaça alastrar-se através da conduta ignominiosa do seu procurador-geral?

Nós, cearenses e brasileiros de todas classes sociais, precisamos nos unir contra esse tipo de comportamento e censura à imprensa livre e independente do nosso País.

Kamyla Castro

Secretária Geral do PSDB de Fortaleza.

TJ-CE inscreve para concurso de juiz substituto até o dia 13

“As inscrições para o cargo de juiz substituto do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) se encerram no próximo dia 13. Os interessados devem pagar taxa de R$ 160,00 para participar do concurso, que terá cinco fases.

São oferecidas 25 vagas e haverá ainda formação de cadastro de reserva. O salário é de R$ 20.031,71. A entidade responsável pelo certame é o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (Cespe/Unb). As inscrições devem ser feitas no endereço eletrônico www.cespe.unb.br/concursos/tj_cejuiz2011.

O edital do concurso foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico do dia 28 de novembro de 2011. A comissão examinadora tem à frente o desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, vice-presidente do TJCE, além dos desembargadores Antônio Abelardo Benevides Moraes e Francisco Lincoln Araújo e Silva. Também faz parte o advogado José Júlio da Ponte Neto, representante da Ordem dos Advogados do Brasil – seccional Ceará (OAB-CE).”

(Com TJ-CE)

Leitor agradece Blog por resolver problema com a Oi

De Franklin Júnior, leitor deste Blog, recebemos a seguinte nota:

Caro Eliomar,

Realmente, o seu Blog é um instrumento de utilidade pública de alta relevância.

Após a publicação da minha queixa relacionada ao funcionamento do 3G dentro da área do Oi Vex, recebi diversos telefonemas da empresa, o que culminou com o esclarecimento ao qual estava almejando.

A solução era bastante simples, faltava apenas alguém para explicar.

Vai essa dica para quem tem 3G e, dentro da área de abrangência da Vex, não consegue acessar a internet (obviamente se o seu 3G não cobrir esse benefício): basta desabilitar o wi-fi do seu aparelho.

Simples assim.

Obrigado a você, Eliomar, e ao pessoal da Assessoria de Imprensa da Oi.

Atenciosamente,

Franklin Júnior.

Greve na PM – Pimentel vê necessidade do diálogo como aprendizado

81 5

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=8OD8VLASp5I&feature=plcp&context=C3b800bcUDOEgsToPDskK4WxwBO1kN7x0wxZD9QXFW[/youtube]

O senador José Pimentel (PT) afirmou, nesta quinta-feira, para o Blog que a greve dos policiais e bombeiros militares, que é inconstitucional, deve servir agora para várias reflexões. Uma delas: a necessidade de maior diálogo do Governo com movimentos sociais.

Cidista diz que editorial da Folha é coisa de tucano do Ceará

1000 35

Sobre o editorial “Mau exemplo”, da Folha de São Paulo desta quinta-feira, e aqui veiculado, o advogado Reno Ximenes mandou para o Blog uma avaliação. A Folha critica o acordo firmado pelo governador Cid Gomes com policiais grevistas. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Alguns paulistas não conhecem ainda a revolução copernicana e se acham o centro do universo. Tapete da ditadura, a Folha de São Paulo vem agora despeitada por uma postura democrática e ousada de um governador que colocou os militares em um posição de vanguarda no Brasil, seja pelos equipamentos, seja pela remuneração.

O Editorial foi escrito no Ceará e mandado, via email, para o tucano José Serra por seus aliados daqui. Saiu publicado em caráter de editorial num jornal que hoje é tido como o “Diário Oficial de São Paulo”.

O preconceito é achar que um Estado do Nordeste – o nosso Ceará, é exemplo nacional de gestão econômica e financeira, além de líder nacional em investimentos na gestão pública.

Cearenses, de todas as cores, ideologias, religiões, partidos e sexos, uní-vos!

Reno Ximenes,
Advogado.

CEF libera primeiro contrato do ano do “Minha Casa, Minha Vida”

A Caixa Econômica Federal fecha nesta quinta-feira, às 15 horas, em seu núcleo habitacional na Agência Sena Madureira (Centro), o primeiro contrato deste ano do “Programa Minha Casa, Minha Vida”.

O contrato será firmado com a Construtora Morefacil, do empresário André Montenegro. Caberá a essa empresa construir 312 casas, a partir de um investimento da ordem de R$ 16 milhões.

Essas moradias serão construidas no município de Chorozinho.

Faculdade de Medicina reabre concurso para professor

Reabertas as inscrições para o concurso público de professor assistente para o Departamento de Patologia e Medicina Legal, no setor de estudo “Patologia Humana e Autópsia”, da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza. Os interessados poderão se inscrever a partir da próxima segunda-feira e vai até o dia 18 deste mês.

Os candidatos devem ter diploma de graduação e, no mínimo, do título de mestre. Está disponível uma vaga, em regime de trabalho de 40 horas semanais, com dedicação exclusiva. A taxa de inscrição é de R$ 116,00.

SERVIÇO

* Mais informações podem ser obtidas no site da SRH (www.srh.ufc.br).

Greve na PM – Novo procurador-geral de justiça espera que movimento não mais se repita

79 2

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=bxzUzYjxB-Q&feature=plcp&context=C31a8d92UDOEgsToPDskLsVuw2kYG3BeqgK3y5js-w[/youtube]

O novo procurador-geral de Justiça do Estado, Ricardo Machado, que assumiu em ato concorrido, no Gran Marquise Hotel, nessa noite de quarta-feira, avaliou o fim d greve dos policiais e bombeiros militares. Ele disse esperar que o movimento não mais se repita. Ricardo Machado também falou sobre ações que empreenderá agora como procurador-geral de Justiça.

Greve na PM – Para vice-governador, acordo não foi quebra de autoridade

131 1

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=zksfsXLQ6_0&feature=plcp&context=C338abf5UDOEgsToPDskK4WxwBO1kN7x0wxZD9QXFW[/youtube]

O vice-governador Domingos Filho avaliou o fim da greve dos policiais e bombeiros militares, durante coletiva nessa noite de quarta-feira, antes do ato de posse da nova cúpula da Procuradoria Geral de Justiça do Estado. Para ele, não houve quebra de autoridade do goernador Cid Gomes, que negociou com grevistas.

Gratificações – Preço do fim da greve da PM deve custar R$ 108 milhões/ano

80 5

“Com a volta ao trabalho da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, depois de cinco dias em greve, começa a vir à tona o preço financeiro do acordo que pôs fim ao movimento.

Ontem, números preliminares obtidos pelo O POVO estimavam em R$ 108 milhões anuais o aporte financeiro com o qual o governo Cid Gomes terá de arcar para fechar a nova conta.

O montante é o resultado final da repercussão salarial dos cerca de 19 mil militares cearenses, entre ativos, inativos e pensionistas, a partir de um dos pontos da negociação fechada.

Pelo acordado, o Governo do Estado passa a pagar, já a partir de janeiro deste ano, gratificação de R$ 859,00 para todos os integrantes da corporação. Antes, esse valor era repassado, na forma de adicional noturno, apenas para policiais que trabalhavam na madrugada – o chamado turno C.

Na prática, um soldado que ganhava, sem a gratificação, R$ 1,6 mil até dezembro do ano passado, passará a ganhar R$ 2.639,00. Isso porque, além do extra, houve o aumento de 7% concedido pelo governo, recentemente.

Para chegar aos R$ 108 milhões, o Governo está considerando o percentual de policiais que já ganhavam pelo turno C, mais adicionais de cerca de R$ 430,00 dos demais turnos.

Também ficou acertado que todas essas gratificações serão incorporadas ao salário. Além das gratificações, pelo menos outros quatro itens foram formalizados entre representantes do Governo e dos aquartelados. (veja quadro)

Escalas

O impacto orçamentário definitivo deverá ser conhecido nos próximos dias, quando o Governo levantar as escalas de todas as companhias que formam os batalhões da PM. Inclusive, as do Ronda do Quarteirão.

As escalas do Ronda variam de município a município, já que dependem da quantidade de viaturas e do número de policiais disponibilizas para cada localidade.”

(O POVO)

Com fim da greve na PM, hora de encaminhar os acordos

Os secretários Eduardo Diogo (Planejamento) e Mauro Filho (Fazenda) se reúnem, nesta quinta-feira, com o secretário Francisco Bezerra (Segurança e Defesa Social do Estado) e com o comandante da PM, Werisleyk Matias. Vão começar a dar os primeiros encaminhamentos ao acordo fechado, na madrugada de quarta-feira, com os policiais militares que estavam em greve.

Eduardo Diogo, aliás, lembra que o Governo tinha a seu favor uma ordem judicial que lhe permitia retomar as viaturas.

“Mas, desde o primeiro momento, a preocupação do governo Cid era prover a sociedade cearense de segurança e tranquilidade para que retomassem tudo com tranquilidade. Com base nessa orientação, é que tudo foi feito de modo pacífico”.

O local do encontro não foi divulgado.

Preso homem que matou PM do Ronda

“Foi preso nesta quarta-feira, 4, um dos homens mais procurados do Ceará, identificado como “Antônio Cara de Ônibus”, no bairro Tancredo Neves, por volta das 15h. Ele é acusado de envolvimento em homicídios e assaltos na Capital.

Segundo informações do cabo Macélio, da 4ª Companhia do 5° Batalhão, Cara de Ônibus foi preso durante uma tentativa de assalto. Com ele, foi apreendida uma pistola calibre 38 com seis munições.

Ainda de acordo com o cabo Macélio, outros dois homens, ainda não identificados, conseguiram fugir. O preso foi conduzido para a 4ª Companhia do 5° Batalhão.

Ele é acusado de matar um policial do Ronda do Quarteirão e já respondia por outros homicídios e tentativas de assalto. O PM teria sido assassinado em seu primeiro dia de serviço como militar.”

(O POVO ONline)

Vivo promove show do “Aviões do Forró”

115 4
[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=jUlRXsRxK28[/youtube]
A Vivo promoverá show exclusivo da banda Aviões do Forró no próximo dia 14, a partir das 22 horas, na Casa de Show G4, em frente ao Terminal do Siqueira. Antes, sobe ao palco a banda de samba rock Fina Tonelada. O show, segundo a assessoria de imprensa dessa empresa de telefonia, faz parte das ações promocionais da oferta “Vivo Sempre Ilimitado”.

Quem quiser conferir esse show, basta fazer uma recarga de R$ 18,00 em seu celular Vivo e o cliente ganhará o ingresso na hora. Os ingressos podem ser adquiridos no local do show ou em todas as lojas Vivo e Rabelo, do Centro de Fortaleza e Maracanaú. A promoção é válida até o dia do evento, com o limite de três recargas por cliente.

SERVIÇO

* O regulamento pode ser consultado nos pontos de venda participantes ou no www.vivo.com.br.

Associação dos Advogados do Ceará manda nota par Blog sobre ameaça de greve no Judiciário

95 3

Sobre informação deste Blog acerca da ameaça de greve dos servidores do Poder Judiciário, com assembleia geral marcada para o próximo dia 13 – o Governo cortou R$ 130 milhões do Orçamento do Poder Judiciário, recebemos nota da Associação dos Advogado do Estado do Ceará. Confira:

NOTA PÚBLICA

A ASSOCIAÇÃO DOS ADVOGADOS DO ESTADO DO CEARÁ – AACE, diante da iminência de uma greve dos servidores do Poder Judiciário do Ceará, vem externar sua preocupação com a interrupção de parte das atividades judiciárias.

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Ceará (SindJustiça) realizará no próximo dia 13 uma assembléia geral para deliberar sobre vários pontos, dentre eles a deflagração de um movimento paredista.

A aflição do SindJustiça é com o corte realizado no orçamento de 2012 do Poder Judiciário, na cifra de R$ 130.000.000,00( cento e trinta milhões de reais), fato que poderá ocasionar a não implantação de alguns pleitos da categoria. As principais demandas são: a isonomia de vencimentos e a jornada semanal de quarenta horas.

Reconhecemos a legitimidade dos pleitos em questão, bem como sempre defendemos a revalorização da categoria dos servidores do Judiciário.

Entretanto o momento pelo qual passa a nossa tão sofrida Justiça não comporta nenhuma interrupção das atividades judiciárias, seja de que categoria de agente público for.

O Poder Judiciário vive um dos piores momentos de sua história e devido a isso é que precisamos da “união” de todos os operadores do direito e servidores públicos com o fim de resgatar a credibilidade da justiça e garantir a aplicação concreta da prestação jurisdicional.

A diretoria da AACE, desde a notícia do corte no orçamento do Judiciário local, se reuniu com o procurador geral do Estado do Ceará – Dr. Fernando Oliveira – e expôs a preocupação com a medida. O citado procurador informou que o corte foi uma imposição legal e que o Governo já estuda a viabilidade de suplementação orçamentária para o ano de 2012.

Diante disso suplicamos aos servidores do Poder Judiciário do Ceará que não deflagrem o movimento paredista. A AACE já se coloca a disposição, junto aos Poderes do Estado, para intermediar as negociações sobre o atendimento dos  pleitos e exigirá que o Governo adote as ações para as suplementações necessárias no intuito de compensar  as possíveis perdas ocorridas no orçamento do Judiciário.

Fortaleza, 04 de janeiro de 2012.

HÉLIO WINSTON – PRESIDENTE

DEODATO RAMALHO – VICE-PRESIDENTE

SAID GADELHA – SECRETÁRIO GERAL

JÚLIO DE ASSIS BEZERRA LEITE – SECRETÁRIO ADJUNTO

KLAUS BORGES – TESOUREIRO

CLÁUDIA SANTOS – TESOUREIRA ADJUNTA

RAIMUNDO LAVOR NETO – DIRETOR

Policiais civis em greve e secretário da Segurança Pública discutem pauta

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Estado (SINPOCI) esteve reunida com, no começo da tarde desta quarta-feira, com o superintendente da Polícia Civil, Luis Carlos Dantas, e com o diretor da Coordenadoria Integrada de Planejamento Operacional (COPOL- SSPDS), Andrade Junior. O assunto,do encontro realizado na sede da Superintendência da Polícia Civil, foi a paralisação da categoria.

Segundo o vice-presidente do SINPOCI, Xavier Farias, a diretoria do sindicato elaborou uma pauta de reivindicações e encaminhou para avaliação do Governo do Estado. Ainda nesta tarde, haverá novo encontro. que contará com a presença de representantes da Força Sindical e do presidente da OAB/CE, Valdetário Monteiro. Nesse encontro, estará o secretário de Segurança Pública e Defesa Social, coronel Francisco Bezerra.

A pauta consta dos seguintes pontos:

– Não punição ao policial civil que participou do movimento grevista desde julho de 2011

– Devolução do dinheiro dos 199 policiais civis que tiveram seus salários descontados no início do mês de dezembro de 2011

– Alteração do artigo 35, referente às promoções a policiais civis que tenham nível superior. A diretoria almeja a retirada desse artigo para que a lei possa  beneficiar a todos os policiais civis, não somente aos que tenham nível superior.

– Hora-extra constitucional.  Extinguir o serviço extraordinário, se no caso as horas trabalhadas excederem às 40 horas será analisado como hora-extra.

– Reajuste salarial. Salário do policial civil equivalente a 60% do subsídio de um delegado.