Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Capitão Wagner se solidariza com famílias das vítimas e com torcidas organizadas

1767 5

Em suas redes sociais, o deputado estadual Capitão Wagner (ainda PR) se solidarizou com familiares das vítimas da Chacina do Benfica.

O pré-candidato a governador também lamentou que o aparelho policial do Estado queira incluir entre culpados pelas sete mortes as torcidas organizadas.

Para alguns governistas, o Capitão Wagner adotou, de vez, o discurso “se hay gobierno, soy contra”.

Em clima de violência, só vai rezando…

221 1

Neste dia 13 de março, no Santuário de Fátima, várias missas marianas fazem reflexões sobre a Campanha da Fraternidade.

O tema é violência, o que tem batido à porta do cearense, com insistência, neste começo de ano.

SERVIÇO

Próximas missas: Às 9 horas, 10h30min, 12 horas, 14 horas, 15h30min, 17 horas, 18h30min e 20 horas.

(Foto – Paulo MOska)

Açude Acaraú Mirim sangra em Massapê

738 1

O açude Acaraú Mirim, situado no distrito de Ipaguassu Mirim, em Massapê (Zona Norte), sangrou no final da tarde dessa segunda-feira. A informação é do Blog Sobral de Prima, adiantando que foi consequências das fortes chuvas que se registraram há dias na região.

A capacidade desse açude é de 52 milhões de metros cúbicos.

Chacina do Benfica – Homem preso já reponde por homicídio na mesma praça

Quando foi preso, na noite do último sábado, escondido dentro de um quarto no apartamento da namorada fisioterapeuta, no bairro Meireles, Douglas Matias da Silva, de 25 anos, negou de imediato aos policiais da Divisão de Combate ao Tráfico de Drogas (DCTD) sua participação como um dos executores da Chacina no Benfica. Tentou se livrar apresentando documentação falsa. Usava o nome “Alexandre Garcia”. Seu nome verdadeiro, no entanto, quando checado, confirmou antecedentes criminais graves. Douglas responde judicialmente por outro homicídio e por um caso de roubo. O caso do assassinato, inclusive, traz coincidências com o episódio da chacina da última sexta-feira (10).

Douglas é acusado de ter matado o jovem Guilherme Renan Alves Figueiredo Delane, de 18 anos. O caso aconteceu numa virada de sexta para sábado, nas primeiras horas do dia 5 de agosto do ano passado. Foram três tiros na região abdominal da vítima. A semelhança principal: a execução à época também foi dentro de um bar nas proximidades da pracinha da Gentilândia (rua Paulino Nogueira).

Foi na praça onde três das sete pessoas acabaram executadas na Chacina do Benfica. Os outros ponto da matança do último fim de semana foram a Vila Demétrio e a rua Joaquim Magalhães. O processo pela morte de Guilherme Renan tramita na 4ª Vara do Júri. Desde o episódio, com mandado de prisão em aberto, Douglas Matias da Silva era dado como foragido. Quando descoberto na noite de sábado, um dia depois da chacina, Douglas fez um pedido aos policiais. Que avisassem à sua mãe, com quem não falava havia alguns meses, que ele acabara de ser preso.

Do processo por roubo, Douglas é apontado com outros dois homens pelo assalto a uma picape Hilux, no dia 18 de outubro de 2017, no bairro José Bonifácio. Ele seria o motorista do Palio branco usado pelo grupo quando abordaram a vítima, uma mulher. A picape era rastreada, o que ajudou na identificação do trio de assaltantes.

O processo contra Douglas foi desmembrado da ação contra os outros dois acusados. Ao longo do trâmite, ele também esteve foragido. Não foi localizado no endereço informado. A família dele hoje mora na divisa entre o bairro José Bonifácio e Fátima. O Palio branco usado no assalto à Hilux era de um cunhado de Douglas. Ele havia pedido emprestado o veículo informando que iria trabalhar como motorista de aplicativo. A delação de Douglas neste crime teria sido feita pelos próprios familiares. Ontem, no início da tarde, foi agendada a Audiência de Custódia de Douglas Matias. Será na próxima quinta-feira. Ainda ontem, o nome de Douglas foi inserido, no site do Tribunal de Justiça, na ação penal relativa à chacina. É acusado por homicídio qualificado, apreensão de arma e resistência à prisão. Na noite em que foi localizado, Douglas tentou fugir dos policiais. Chegou inclusive a jogar pela janela do apartamento a pistola Ponto 40 e escondeu o celular. Acabou rendido e a arma encontrada. Douglas Matias da Silva aparece no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica como proprietário da empresa Douglas Motoboy. Oferecia serviços de entrega rápida. O endereço registrado é o mesmo da residência dos pais dele.

(O POVO – Repórter Cláudio Ribeiro, com colaboração de Henrique Araújo e Thiago Paiva)

77,6% dos municípios cearenses aderem ao programa Internet para Todos

Prefeitos de todo o Brasil assinaram nessa segunda-feira (12) o termo de adesão ao Internet para Todos. No Ceará, 143 municípios de 184 aderiram ao programa que vai levar internet a comunidades, escolas, postos de saúde e de segurança em todo o Estado. O projeto foi lançado pelo líder do PSD na Câmara, Domingos Neto, ao lado do ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab.

A adesão no Ceará corresponde a 77,68% dos municípios, índice considerado excelente de acordo com o ministro Gilberto Kassab. “Estamos muito felizes com a adesão do Ceará ao programa. Foi um trabalho de articulação muito bem feito graças à liderança do líder do PSD na Câmara, deputado Domingos Neto”, avalia.

Com a adesão, o Ceará vai receber mais de mil antenas em mais de 2 mil localidades. A internet vai chegar gratuitamente a escolas, hospitais, postos de saúde e outros ambientes públicos. Nas residências, a banda larga virá com custo baixo aos moradores. “Costumo dizer que o Internet para Todos é como o Luz para Todos. É uma oportunidade de chegar o sinal em locais que as operadoras não têm interesse em levar internet. É a universalização da banda larga no país”, explica Domingos Neto.

Ao todo, 2,3 mil prefeitos lotaram o Centro de Convenções Internacionais de Brasília para a cerimônia. “É um grande feito para nós cearenses. Estamos satisfeitos em saber que nossas comunidades vão contar com acesso à internet de qualidade em locais onde nunca chegou antes”, avalia Valdi Coutinho, prefeito de Independência. “É o futuro chegando ao Ceará e Umirim. Vamos ficar 100% cobertos por internet banda larga”, explica Felipe Uchoa, prefeito de Umirim.

(Foto: Divulgação)

Prefeito de Caucaia agora é cidadão fortalezense

189 1

O prefeito de Caucaia, Naumi Amorim (PMB), agora é cidadão fortalezense. Ele recebeu, nessa noite de segunda-feira (12), o título de cidadania durante solenidade realizada no plenário da Câmara Municipal.

“Quem nasce no sertão, como eu, precisa superar muita coisa pra ter uma história vitoriosa. Por isso eu sou tão grato a Deus pelo o que conquistei. Tenho uma família grande e cheia de amor, uma empresa bem sucedida e faço parte de uma gestão da qual muito me orgulho”, disse o prefeito.

Autor do projeto de decreto legislativo que concedeu o título a Naumi, o vereador Marcelo Lemos classificou a homenagem como “justa e merecida”.

Perfil

Naumi já foi engraxate, vendedor de frutas, galego e vendedor de balas antes de tornar-se empresário. Morou em uma comunidade rural em Parambu e em Goiás, antes de retornar ao Ceará para instalar-se em Fortaleza e Caucaia. Já foi deputado estadual e hoje é prefeito da segunda maior cidade do Ceará.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza é destaque em encontro regional sobre Cidades Inteligentes

Fortaleza será destaque no Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste, que ocorrerá dia 15 próximo, em Salvador, na sede do Senai Cimatec. Pela programação, a Capital cearense vai apresentar os seguintes cases de sucesso: 2° lugar em Educação, Empreendedorismo e Tecnologia e Inovação, 3° lugar em Governança e 5° em Economia.

De acordo com o Ranking Connected Smart Cities – Cidades Inteligentes, realizado pela Urban Systems em parceria com a Sator, a capital baiana está na primeira posição na categoria Urbanismo, segunda colocação entre as cidades do Nordeste e terceira em Meio Ambiente e Educação na classificação regional.

O Encontro Connected Smart Cities Regional Nordeste é uma da Sator em parceria com a prefeitura de Salvador, por meio da Secretaria da Cidade Sustentável e Inovação – Secis. O fórum faz parte do Connected Smart Cities, principal evento do setor no Brasil, que conta com a participação de empresas, entidades e governo, tendo como objetivo encontrar soluções inovadoras com foco em cidades mais inteligentes e conectadas.

Ministério da Agricultura usa aplicativo desenvolvido pela Adagri/Ceará

“Pec. Saúde Animal” é o aplicativo gratuito que o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) disponibiliza para médicos veterinários, proprietários de animais e pessoas interessadas em saúde e bem-estar animal (exceto animais de companhia). Ele atende às necessidades atuais de agilidade, interatividade e acesso fácil e rápido ao conhecimento e à informação na área da saúde animal.

O aplicativo foi inteiramente desenvolvido no Ceará, pela equipe da Gerência de Tecnologia da Informação (Getin), da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri), em parceria com o Ministério da Agricultura. Segundo Marcos Monteiro, titular da Getin, a principal inovação do aplicativo é uma atendente virtual, que aprende sobre defesa agropecuária. Com o aprendizado, o avatar, denominado Lia, “conversa” com o usuário, dando respostas em linguagem simples sobre legislação, manuais e procedimentos.

“É a maior base legal de defesa agropecuária reunida em um só local. E pode ser acessado no celular, mesmo sem conexão com a internet”, disse.

Entre as suas funcionalidades, destacam-se a possibilidade de enviar notificações sobre suspeitas de ocorrências de doenças às autoridades sanitárias, de forma fácil e imediata, possibilitando ação rápida e dirigida e favorecendo a sanidade e a segurança dos rebanhos nacionais; assim como o acesso aos manuais, às legislações federal e estaduais, às regras nacionais e internacionais de comércio de animais e produtos derivados, aos códigos sanitários da Organização Mundial de Saúde Animal (OIE).

O aplicativo permite o registro de notificações, com inserção de fotos e captura das coordenadas geográficas do local da ocorrência, mesmo no modo off-line. Tão logo esteja no modo on-line, as atualizações de conteúdo são realizadas automaticamente, e os registros de notificações são enviados às autoridades sanitárias, que analisarão e adotarão as providências cabíveis.

Compatível com os sistemas operacionais Android e IOS, o “Pec. Saúde Animal” foi lançado durante o Encontro Nacional de Defesa Sanitária Animal (Endesa), em Belém do Pará, de 4 a 8 de dezembro.

Em pouco mais de três meses do lançamento, já houve 3.894 downloads e mais de 900 mil interações de usuários.Dentro de uma parceria com o governo brasileiro, o aplicativo será usado também no Chile. Lia, o avatar do aplicativo, também vai falar Inglês e Espanhol.

(Adagri / Governo do Ceará)

Camilo sanciona lei que institui adicional de insalubridade para agentes de saúde

O governador Camilo Santana sancionou nesta segunda-feira (12) a lei que institui o adicional de insalubridade para agentes de saúde pela execução de trabalho em condições especiais, com risco de vida ou à saúde. A matéria, tramitava em regime de urgência, após solicitação do deputado Audic Mota (MDB).

“A conquista representa um reconhecimento, não somente financeiro, mas de direito e político ao brilhante trabalho dos agentes. Um prestígio à classe pelos poderes Legislativo e Executivo”, ressaltou Audic.

A alteração promove uma adequação à lei federal, garantindo maior segurança jurídica à medida. Na questão do adicional de insalubridade, pleito antigo da categoria, ainda não havia equiparação dos agentes aos servidores estaduais ligados à Secretaria de Saúde.

O benefício assegurado pela lei será fixado no patamar de 20%, incidentes sobre o vencimento base, e não será pago cumulativamente com outra de igual denominação ou que tenha a mesma finalidade. Ao todo, 7.209 agentes serão beneficiados com a nova lei, que terá uma repercussão financeira de R$ 1,48 milhão por mês na folha estadual.

Quem também prestigiou a solenidade no Palácio da Abolição foi o deputado federal Raimundo Gomes de Matos, do PSDB, partido de oposição ao governo do Estado. Raimundo é defensor da classe dos agentes de saúde e, junto com a então senadora Patrícia Saboya, conseguiu aprovar o piso nacional da categoria.

(Fotos: Divulgação)

Chacina do Benfica – A matança bateu à porta da classe média

Com o título “Chacinas são incômodo legado para qualquer governante”, eis artigo do jornalista Ricardo Moura, que pode ser conferido no O POVO desta segunda-feira. “A matança, que se restringia apenas aos territórios de exceção, chegou de forma assustadora à classe média de Fortaleza”, diz o texto. Confira:

Pela segunda vez no ano, sou acordado em um sábado com a notícia de mais uma chacina em Fortaleza. A diferença desta vez é que pela primeira vez recebo mensagens perguntando se estou bem ou se estava presente ao local dos disparos. No Facebook, um informe dava conta de que o usuário daquele perfil estava “seguro” em meio a tantas notificações sobre o terror que se instalou na praça da Gentilândia. A matança que se restringia apenas aos territórios de exceção, espaços em que matar e morrer não causam repercussão social ou governamental, chegou de forma assustadora à classe média fortalezense.

Não se trata, contudo, de um fenômeno abrupto que tenha surgido do dia para a noite. Os homicídios no Ceará são fruto de muitos anos de descaso e de medidas que sempre visaram o alvo errado. Em 2011, quando escrevi uma dissertação sobre os assassinatos de adolescentes no Grande Jangurussu, ficou evidente que a morte de tantos meninos não representava uma questão social, uma pauta urgente para a sociedade. Eram vidas vividas de forma muito breve, sem qualquer direito ao ingresso no mundo adulto.

De lá para cá, quase nada foi feito, à exceção da criação do Comitê pela Prevenção de Homicídios na Adolescência. O órgão atua de modo consultivo, o que significa dizer que não tem o poder de executar as recomendações que propõe, dependendo fortemente do interesse da sociedade e dos recursos dos governos estadual e municipais. É sabido, no entanto, que os políticos se movem a partir da pressão popular ou daquilo que no cálculo da política leva à conquista de mais votos. As centenas de mortes na periferia não possuem nenhum desses dois fatores. Situação semelhante passa o sistema penal: quem se importa com o destino de nossa população carcerária? A quem interessa defender melhores condições de vida para os “bandidos”? Não à toa, os conflitos armados envolvendo jovens/adolescentes e a superlotação prisional apresentam-se como duas das principais causas para o crescimento exponencial da violência no Estado.

A matança, que se restringia apenas aos territórios de exceção, chegou de forma assustadora à classe média de Fortaleza”

É preciso compreender que o problema é atravessado por um componente de desigualdade racial e social. Sem levar isso em consideração, todos os esforços estarão fadados a cair em uma mesma vala comum, desde que o programa Ronda do Quarteirão foi implementado. As ações governamentais mais efetivas pautaram-se por demandas de uma classe média alta, foco maior das preocupações estatais. A morte do adolescente Bruce Cristian, na avenida Desembargador Moreira, é um exemplo disso. Trata-se de um caso que passaria despercebido se ocorresse nas periferias, mas que ganhou vulto por ter ocorrido no coração de uma das áreas mais ricas da Cidade. O movimento Fortaleza Apavorada teve direito a páginas pagas nos jornais pelo Governo do Estado como resposta aos seus questionamentos que em nada dialogavam com os anseios dos mais pobres. Por fim, a onda de sequestros que atingiu o Ceará teve como resultado direto a criação de um núcleo específico de combate tão logo a situação saiu do limite.

Pode-se argumentar que os três exemplos listados acima ocorreram no governo anterior, mas a lógica da gestão Camilo Santana quando se trata de segurança pública é a mesma, com a diferença de que o problema se agravou. Tivemos quatro matanças de grande porte nos três primeiros meses deste ano além dos duplos e triplos homicídios que acontecem quase semanalmente sem contar com a mesma atenção. O ano de 2018 será certamente conhecido como o das chacinas no Ceará. Trata-se de um incômodo legado para qualquer governante.

P.S. Esta coluna é dedicada aos familiares das vítimas da chacina do Benfica, em especial às mães e pais que terão a árdua tarefa de dar continuidade às suas vidas sob o peso de tal perda. Dedico este texto também ao jornalista Landry Pedrosa, leitura obrigatória para toda uma geração que acompanhava as notícias policiais no O POVO. Repórter de uma época em que a violência em Fortaleza era menos complexa e cruel do que agora. Cabe a nós agora a tarefa de relatar e denunciar essa realidade.

–>–>

Chacina do Benfica – Governo anuncia medidas mais no campo do controle de torcidas

407 3

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), deram encaminhamento, durante reunião, nesta segunda-feira (12), no Palácio da Abolição, a ações para reforçar a proteção da população, e de torcedores, dentro e no entorno dos estádios da Capital. Entre as medidas que serão adotadas em breve, está o cruzamento do sistema de cadastro do Bilhete Único, da Prefeitura, com a criação de cartão de identificação para os torcedores. As informações serão disponibilizadas, também, para a Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) do Ceará e Ministério Público estadual, que traçarão estratégias de ação conjunta, informa a assessoria de imprensa do Abolição.

Camilo Santana informou que a ideia é aproveitar um banco de dados que já existe – com mais de 1,1 milhão de pessoas cadastradas no Bilhete Único – para unificar com a lista de torcedores dos clubes cearenses. Além disso, o chefe do Executivo estadual propôs a criação de uma comissão parlamentar mista, com representantes da Câmara Municipal de Fortaleza, da Assembleia Legislativa e apoio das secretarias do Esporte do Estado e Município.

“(A comissão) vai construir, vendo as experiências exitosas de outros estados e países, mecanismos e políticas públicas que podem ser adotadas para acabar com a violência de torcidas em dias de jogos”, disse o governador,adiantando que será criado um relatório com sugestões para serem executadas pelo Estado e Prefeitura, além das federações e clubes.

VAMOS NÓS – Na prática, o Governo parece creditar só a torcidas organizadas a culpa pela Chacina do Benfica. As medidas de controle de torcedores nos parece coisa antiga que já deveria ter sido implantada há tempos. O Ministério Público do Estado, num passado recente, havia se incumbido de listar torcedores violentos, com cadastro e tudo. O que houve? E quem punido até hoje? Que desse encontra saiam outras novidades não publicizadas ainda.

VAMOS NÓS 2 -A Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus) apresentou alguma medida para controle das facções dentro dos presídios? O problema, não somos especialistas, nos parece residir por trás das grades.

(Foto – Divulgação)

Após carta publicada neste Blog, Camilo receberá Maria da Penha e movimentos de apoio às mulheres

O governador Camilo Santana (PT) vai receber em audiência, no fim da tarde desta segunda-feira, no Palácio da Abolição, a ativista Maria da Penha e algumas outras representantes de entidades que defendem os direitos da mulher no Estado.

A pauta é uma só: o enfrentamento à violência contra a mulher no Ceará e as dificuldades vividas pelas entidades.

Bom destacar que, neste espaço, na última semana, Maria da Penha divulgou carta onde expôs as dificuldades e carências dos que lutam pela mulher.

*Confira a carta aqui.

Chacina do Benfica – Pedida a prisão preventiva de mais dois suspeitos

A Polícia Civil apresentou à Justiça, na manhã desta segunda-feira,12, o pedido de prisão preventiva para Francisco Elisson Chaves de Souza e Stefferson Mateus Rodrigues Fernandes. Os dois estão foragidos e são acusados de participação direta na chamada chacina do Benfica, quando sete pessoas foram executadas a tiros, no final da noite da última sexta-feira, 9. O mandado deve ser concedido até o final desta tarde.

Tanto Elisson quanto Stefferson já respondem judicialmente por casos como roubo e furto de veículos e receptação. Segundo fontes ouvidas pelo O POVO Online, eles também são investigados por tráfico de drogas, mas a reportagem não obteve a numeração dos inquéritos relativos a isso. Elisson é filho de um sargento da Polícia Militar, segundo a mesma fonte. No site do Tribunal de Justiça, consta uma condenação para cumprimento de pena em regime fechado.

No domingo, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) havia confirmado a prisão do primeiro suspeito do caso, Douglas Matias da Silva. Ele foi preso num apartamento no bairro Meireles. Foi localizado por causa do Fiat Punto usado pelos executores. O veículo teve a placa rastreada pelos fotossensores do bairro. No apartamento havia dois revólveres, uma pistola Ponto 40 e munições.

O material apreendido com Douglas foi examinado ontem na Perícia Forense. A confirmação de que Elisson e Stefferson estiveram com Douglas nos dois locais da chacina (praça da Gentilândia e rua Joaquim Magalhães) teria sido dada em depoimento pela fisioterapeuta que é namorada de Douglas. O nome dela está sendo preservado. Os três acusados são membros da facção Guardiões do Estado (GDE). Uma das prováveis motivações da chacina seria a briga por território na venda de drogas. A outra teria sido por conta da apreensão recente de armas de um traficante.

(O POVO Online – Repórter Cláudio Ribeiro/Foto – Matheus Facundo)

Um artigo mais do que atualizado para estes nossos dias tenebrosos

228 1

Eis um artigo intitulado “O exército dos mortos vai invadir a Aldeota”. De autoria do jornalista Demitri Túlio, foi publicado no O POVO no dia 1º de outubro de 2017 . Pelo visto, e em razão dos últimos acontecimentos, continua mais atual do que nunca. Confira:

Em 2014, narrei sobre “Chapeuzinho Vermelho morta a pauladas” no Maracanaú. Uma história verdadeira de uma menina que tinha nome de gente, Gerlânia Santos Medeiros, mas era chamada de “preá”.

Viveu onze anos e num belo dia (só que não), um lobo veio cobrar dívidas do crack. Terminou encontrada, morta, numa estrada. E ficou por isso mesmo o assassinato da menina e, antes dela, de dois irmãos, do pai e da mãe. Um povo de enredo sem final feliz.

Por que estou desenterrando uma morta e tão melancólico embaraço? Ainda mais por esses dias sombrios? Não sei traduzir o sentimento, mas desconfio que não me acostumo com a barbárie que tomou Fortaleza. Ainda me espanto.

Menos na Aldeota, apesar de apavorada, mais na periferia. Nos territórios fora do “Castelo” dos bestas, onde Prefeitura e Estado fazem de conta dar ouvidos ao medo de existir por lá.

Chapeuzinho Vermelho foi morta a pauladas. E, do tempo de sua brevidade interrompida até aqui, só pioram as tramas de exclusão, de matar e ter medo na Cidade.

E não é sensação, é tempo real. Pode até ser “sensação” por essas bandas de onde escrevo… Daqui da Aldeota, do Cocó, do Guararapes, do Bairro de Fátima…

Dos lugares onde ainda não tivemos um filho com a cabeça arrancada. Ou sobrinhos com dedos decepados. Ou corpos de parentes tocados fogo ou, depois de cruelmente desalmados, pendurados e exibidos, medievalmente, nos pés de pau da Barra do Ceará.

De terça para quarta-feira, agora, depois de cortarem uma orelha e feito o diabo com o outro, arrancaram o pulmão de um infeliz na Babilônia!!!! Imaginei a cena…

Talvez eu esteja tal qual Clarice e os 13 tiros em Mineirinho. “Esta, é a lei. Mas há alguma coisa que me faz ouvir o primeiro e o segundo tiro com um alívio de segurança; no terceiro me deixa alerta; no quarto desassossegada; o quinto e o sexto me cobrem de vergonha.

“O sétimo e o oitavo eu ouço com o coração batendo de horror; no nono e no décimo minha boca está trêmula; no décimo primeiro digo em espanto o nome de Deus; no décimo segundo chamo meu irmão. O décimo terceiro tiro me assassina — porque eu sou o outro. Porque eu quero ser o outro”.

Ando aturdido não só com a Cidade desigual (besteira ficar pensando nisso. Foda-se!). Mas tenho pesadelos com o exército dos mortos que está se formando onde a minha diarista mora. Coitada! Quase todo encontro tem um tiroteio para narrar aperreios.

Tenho a impressão que todos os assassinados, 12 ou 15 por dia, estão se preparando para voltar a Fortaleza. Desenterrados aos montes, olhos azuis, acompanhados de um dos dragões. Principalmente, as hordas de jovens que não conseguiram chegar aos 20 e poucos.

Amanhã é mais uma segunda-feira e tudo, parece, continuará na mesma.

Um amigo me contou que todos os presídios, agora, estão separados por facções. O Estado não manda mais, vigia. O Auri Moura Costa, único feminino, levantou muros até o teto entre as vivências e separou PCC, CV, GDE e Massa Carcerária. Está sem jeito.

Aqui fora também. A não ser que os ricos da Cidade acordem, deixem de ser mesquinhos e dividam o lucro contra a morte.

Caso não, procurem onde comprar escama de dragão para enfrentar o exército dos assassinados que está pra invadir a Aldeota…

*Demitri Túlio,

Repórter especial e cronista do O POVO

demitri@opovo.com.br

Educação e Sustentabilidade em debate na Unichristus

A Unichristus, por meio do seu curso de Pós-graduação em Sustentabilidade Empresarial , promoverá, a partir das 19 horas desta segunda-feira, uma palestra para alunos, gestores e especialistas em gestão e educação sobre o tema “Educação e Sustentabilidade”. A pesquisadora argentina Ana Maria Faggi, engenheira agrônoma pela Universidade de Buenos Aires e doutora em Ciências Florestais pela Universidade de Maximilian de Múnich, na Alemanha, fará a exposição.

O objetivo do encontro é ajudar na formação de especialistas e líderes em responsabilidade social e sustentabilidade para que atuem nas organizações com inovação, ética e transparência, fomentando práticas socioambientais, diz a Unichristus.

SERVIÇO

*A palestra é aberta e gratuita ao público e quem tiver interesse e disponibilidade deverá fazer a inscrição enviando um e-mail para poseventos@unichristus.edu.br.

*Local – Campus Parque Ecológico

*Inscrições Gratuitas – 85 3265.8192.