Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Artesãs do Conjunto Palmeiras fundam associação com apoio de dona da Ypióca

A Diageo, líder mundial na produção de bebidas destiladas, garantiu a capacitação das artesãs do Conjunto Palmeiras, conhecidas pelo trabalho de trançado da palha das garrafas da marca Ypioca. Com isso, acaba de ser fundada a Associação Palhas à Mão. Através do Programa Ypióca de Artesanato, o grupo agora produz também bolsas, chapéus e diversos outros artigos em palha.

O Programa Ypióca de Artesanato – Gerando Valor, Somando Saberes teve início logo após a aquisição da Ypióca pela Diageo, em 2012. Foi realizado um trabalho de mapeamento e diagnóstico, tendo como resultado a capacitação de artesãs e fundação de associações nas comunidades de Ipaguaçú Mirim, no município de Massapê; de Muquém de São Pedro, em Cariré; e de Curralinho, em Morrinhos. Agora é foi  a vez dessas artesãs do Conjunto Palmeiras, em Fortaleza.

“Foram 68 pessoas inscritas e começamos com um grupo de 23 mulheres. As outras vão ficar aguardando os próximos cursos. Estamos precisando fazer estoque, pois o que produzimos já está sendo vendido e temos a pretensão de participar de feiras como a da Ceart”, explica Aurea Rosa, presidente da Associação Palhas à Mão.

Aurea Rosa destaca ainda a importância da Diageo na conscientização de que era preciso profissionalizar o trabalho artesanal. “Ninguém tinha dinheiro para isso, nem passava na nossa cabeça. Mas está sendo muito importante essa organização através da associação. O apoio da Diageo foi fundamental”, afirma. Toda produção das artesãs está sendo divulgada nas redes sociais da Associação Palhas à Mão (@apalhasamao) e das próprias artesãs.

A diretora de Relações Corporativas da Diageo, Daniela de Fiori, destaca a contribuição do Programa Ypióca de Artesanato para a comunidade do Conjunto Palmeiras. “Impactar comunidades nos lugares onde desenvolvemos nossos negócios está no DNA da Diageo. É motivo de orgulho para nós apoiar a valorização do artesanato cearense e estimular o empreendedorismo dessas artesãs, criando relações sustentáveis”, acentua.

(Foto  Divulgação)

Eunício Oliveira: Projeto das agências reguladores que foi alterado na Câmara não será pautado no Senado

Do presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB), recebemos a seguinte nota:

Como autor do PL 6621/16, manifesto minha contrariedade em relação à mudança aprovada ontem pela Câmara dos Deputados, no texto original da proposta.

O projeto originário da denominada Lei das Agências Reguladoras, aprovado pelos senadores, unifica as regras sobre gestão, poder e controle social destas agências, garantindo maior autonomia e transparência, além de estabelecer medidas para evitar interferências do setor privado.

O “jabuti” incluído como destaque, ao qual sou veementemente contrário, permite a indicação de parentes de autoridades para o Conselho de Administração e a diretoria de empresas estatais.

Portanto, não pautarei a matéria com a inclusão desse destaque. O que colocarei para votação é uma emenda supressiva para impedir que este “jabuti” seja aprovado junto com o texto original.

Eunício Oliveira*

*Presidente do Senado Federal

(Foto -Agência Senado)

Basta de ideologia de gênero

Com o título “Basta de ideologia de gênero”, eis artigo de Marcio Pessoa, sociólogo. “Entender essas mudanças é diferente de ser forçado a aderir a elas, diz o articulista. Confira:

Vi, há algumas semanas, essa frase pintada em um muro, além de estar presente em discursos de vários setores conservadores. Os setores que falam em “ideologia de gênero” afirmam que discutir os estudos de gênero pode influenciar a orientação sexual das pessoas, “doutrinando-as”.

A lógica dos acontecimentos é invertida por esses grupos. Principalmente desde a década de 1960, no Mundo Ocidental, as mulheres passaram a cobrar maior participação e protagonismo na sociedade. Dessa forma, os papéis sociais vivenciados por homens e mulheres passaram a se confundir: prover economicamente a família, cuidar dos filhos etc. Mas não só em relação às responsabilidades conjugais, como também em comportamentos: cuidar da beleza, expor certas partes do corpo etc.

Ou seja: as “caixinhas” de masculino e feminino foram sendo modificadas, ao ponto de já não haver referências fixas para comportamentos masculinos e femininos. Um exemplo: um colega meu, que se diz revoltado com a suposta “ideologia de gênero”, enviou para um grupo de mensagens uma foto sua se preparando para uma festa: estava hidratando os cabelos. Há 20 anos, seria inconcebível um homem fazer um tratamento capilar como o citado. Hoje, é normal. Da mesma forma ocorre com a sexualidade, que passou por profundas transformações no mesmo período: novas formas de fazer sexo.

Dessa forma, principalmente a partir disso em 1960, pesquisadores começaram a se debruçar sobre esses fenômenos: os estudos de gênero. Tentam entender por qual motivo essas mudanças ocorreram, como funcionam etc. Assim, enquanto a sociedade cria e recria seus comportamentos e práticas, aqueles setores conservadores ignoram isso e culpam as pesquisas científicas sobre gênero por supostamente “doutrinar” as pessoas. Se os indivíduos não tiverem acesso aos estudos de gênero, basta que se olhem no espelho ou vejam seus vizinhos ou amigos para entender que a sociedade mudou e continua mudando. Entender essas mudanças é diferente de ser forçado a aderir a elas.

*Márcio Pessoa

mkpceara@hotmail.com

Sociólogo.

Fórum Multissetorial debate Responsabilidade Ambiental

Tem início às 14 horas desta quinta-feira, no auditório da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o Fórum Multissetorial de Responsabilidade Ambiental.

A realização é do Instituto Águas do Brasil e vai se estender, até o fim da tarde desta sexta-feira, com debates envolvendo temas do setor hídrico.

O coordenador do encontro, Claudionor Araújo, conversou com a reportagem do Blog sobre o fórum multissetorial que, entre convidados, terá a participação do secretário dos Recursos Hídricos do Estado, Francisco Teixeira.

Prefeitura vai lançar aplicativo para denunciar assédio sexual no transporte coletivo

O prefeito Roberto Cláudio (PDT) vai  lançar, às 14 horas desta quinta-feira, o Programa de Combate ao Assédio Sexual no Transporte Público, com um projeto piloto que prevê ações de enfrentamento ao problema, incentivando a denúncia, buscando coibir o assédio, gerar informação e conscientizar a população. É o que ele informa para o Blog.

O aplicativo, de acordo com o prefeito, deve ser implantado a partir de janeiro, por meio, por exemplo, do botão de denúncia virtual “Nina”, nova função presente no aplicativo Meu Ônibus Fortaleza, além de outras ações como capacitações e campanhas para o combate à problemática do assédio sexual no transporte público.

A Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos coordenadora esse novo programa, que surgiu a partir da problemática de que, no Brasil, a prática de assédio sexual no transporte público é recorrente, atingindo principalmente mulheres.

A ordem é reforçar o processo de denúncia de casos de assédio no transporte coletivo junto às entidades competentes, oferecendo as gravações em vídeo do incidente e estimulando vítimas e testemunhas a efetuar a denúncia na Delegacia da Mulher. Com isso, a ideia é que seja inibida a ocorrência de assédio no transporte coletivo, por meio da divulgação da nova ferramenta de denúncia, do aumento de denúncias às entidades competentes e da punição de agressores.

(Foto – Ilustrativa)

Prefeito vai falar sobre Pacto Federativo em seminário apoiado pelo Banco Mundial

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), é um dos convidados do PforR Ceará: Aprendizados e Novos Desafios, o seminário que o Ipece, Seplag e Banco Mundial promovem, até sexta-feira, no Centro de Eventos, onde os temas em debate tratam das perspectivas de futuro do País e do Ceará.

Roberto Cláudio falará, a partir das 16h20min desta quinta-feira, sobre o tema “O Pacto Federativo e Suas Implicações na Gestão Municipal”.

Antes dele, dará palestra Fernando de Holanda Barbosa, professor da Escola Brasileira de Economia e Finanças (EPGE/FGV), que vai expor “Governo Liberal ou Intervencionista:”

A coordenação do seminário é do diretor-geral do Ipece, Flávio Ataliba.

(Foto – Aurélio Alves)

Secretário estadual do Esporte reage a artigo de ex-titular da Setur: CFO não é elefante branco

341 1

Sobre o artigo “Turismo: o “hub” dos voos comprados a preço de ouro”, de Allan Aguiar, ex-secretário do Turismo do Ceará, com críticas ao hub aéreo, apontando como mais um elefante branco oficial a la Centro de Formação Olímpica “sem atleta”, o secretário estadual dos Esportes, Euler Barbosa, deixou o seguinte convite ao articulista:

Quero convidar o nobre “articulista do fim do mundo” a conhecer sobre o funcionamento do CFO nos últimos 18 meses. Esse esplêndido equipamento está longe de ser um elefante branco. Segue servindo ao Esporte, na formação de atletas e oportunizando a realização de eventos de relevância para a comunidade esportiva local, nacional e internacional.

Mais de 150 mil pessoas passaram pelo equipamento nos último ano. Cerca de 98 eventos realizados. Além de escolinhas para o atendimento à comunidade e referência para o treinamento de nossas equipes do alto rendimento, incluindo, como nunca antes, os paradesportistas.

Falácia é o caminho mais fácil assumido por quem não tem conhecimento de causa.

Euler Barbosa,

Titular da Sesporte.

(Foto – Arquivo)

Seuma promove mutirão para resolver pendências de infrações ambientais

A Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma) vai realizar o VII Mutirão de Conciliação para resolver pendências decorrentes de autuações em infrações ambientais. A iniciativa, segundo a assessoria de imprensa da pasta, ocorrerá no período de 3 a 28 de dezembro, das 8 às 12 horas, e das 13h30min às 16h30min, na sede do órgão.

O objetivo é incentivar a regularização de pendências ambientais municipais, promovendo descontos e facilidades na forma de pagamento, possibilitando a quitação de multas relacionadas a casos de ausência de documentos de licenciamento e de poluição sonora, atmosférica e visual.

Documentação

Os documentos que deverão ser apresentados para a regularização são cópias e original da Carteira de Identidade, do CPF e do comprovante de endereço. No caso de empresas, é necessário apresentar também o contrato social, CNPJ e procuração, caso não seja o proprietário.

O processo de conciliação oferece diversas opções para parcelamento, em até dez vezes. Com descontos diferenciados para quem optar por dividir o débito em até três parcelas. Já quem optar pelo pagamento à vista pode obter descontos de até 50% do valor total da multa.

Governador deve ficar sem reajuste salarial

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira:

Com a aprovação da PEC que limita o teto salarial do Poder Executivo, o piso no Estado ficará prorrogado em R$ 17.607,61 até 2020.

Eis o que quer essa emenda, já aprovada na CCJ da Assembleia, que deverá ser aprovado em plenário. A explicação é do secretário do Planejamento e Gestão, Maia Júnior.

Já os Poderes Legislativo e Judiciário deverão, por consequência do aumento de 16,38% do STF, fazer também seu dever de casa. Ou seja, avaliar impactos financeiros na atual lei orçamentária e na lei orçamentária proposta para 2019.

Maia Júnior, claro, não quer interferir na decisão de outros Poderes, mas é bom que os futuros gestores dessas Instituições fiquem atentos, porque, no âmbito do executivo, o ajuste fiscal continua sendo rigorosamente respeitado.

A propósito: virão mais medidas no Executivo, por meio de decreto ou de lei, até o fim deste ano, dentro da filosofia de controle de gastos. O governador Camilo Santana (PT), que retorna no fim de semana, deve ter encontro na semana que vem para avaliar os cenários econômicos do Estado.

Editorial do O POVO: Desigualdade aumentou no Brasil

Com o título “Oxfam Brasil: desigualdade aumentou”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

A organização não governamental Oxfam Brasil acaba de publicar o seu relatório anual sob o título “País estagnado: um retrato das desigualdades brasileiras – 2018”, revelando que entre 2016 e 2017 a redução da desigualdade de renda no Brasil foi interrompida pela primeira vez nos últimos 15 anos – reflexo direto da recente recessão econômica. Sua consequência mais visível foi fazer o Brasil cair da posição de 10º para a de 9º País mais desigual do planeta, no ranking mundial de desigualdade de renda de 2017.

Mais precisamente: em 2017, os 50% mais pobres da população brasileira sofreram uma retração de 3,5% nos seus rendimentos do trabalho. A renda média da metade mais pobre da população foi de R$ 787,69 mensais, menos que um salário mínimo. Por outro lado, os 10% de brasileiros mais ricos tiveram crescimento de quase 6% em seus rendimentos do trabalho. A renda média dessa parcela da população foi de R$ R$ 9.519,10 por mês, conforme dados da Pnad/IBGE (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Se levarmos em conta o critério do Banco Mundial, segundo o qual, é considerado pobre quem sobrevive com renda de até US$ 1,90 por dia (cerca de R$ 7,00), o Brasil registrou um crescimento de 11% no número de pessoas pobres, no ano passado (2017), em relação a 2016, saltando de 13,3 milhões para 15 milhões o número de pessoas pobres no Brasil (o que corresponde a 7,2% da população brasileira) nesse período. Esse quadro, segundo o coordenador da Oxfam Brasil, Rafael Georges, demonstra claramente que, do ponto de vista estrutural, o Brasil está tendo que aprender a “dura lição” de que conquistas sociais se perdem muito rapidamente. Há 16 anos (desde 2002) a distância entre os mais ricos e os mais pobres vinha diminuindo, conforme o índice de Gini de rendimentos totais per capita, medido pelo Pnad-IBGE.

O grande problema para que a redução da desigualdade volte ao nível anterior seria a EC 95, isto é, a Emenda Constitucional do Teto de Gastos que impede a ultrapassagem dos valores equivalentes aos atuais, durante os próximos 20 anos. O próprio crescimento populacional vegetativo não teria sua demanda atendida, se persistir esse entrave.

Outra recomendação do documento é a de se repensar, urgentemente, o sistema tributário, reduzindo o peso da tributação indireta, sobre bens e serviços, e aumentando a tributação sobre renda individual e patrimônio, o que permitiria ao Brasil avançar dois a cinco anos no quesito redução de desigualdades, considerando a média anual de redução verificada desde a Constituição de 1988. Eis o grande desafio que o País tem pela frente.

(Editorial do O POVO)

Fortaleza recebe Circuito de Corrida Sesi

Vem aí o VI Circuito de Corrida Sesi.

Cerca de três mil corredores sairão às 6h30min, do Aterro da Praia de Iracema, em Fortaleza, cumprindo percursos de 10km e 5km, no domingo, 2. Desses, mil são trabalhadores da indústria do Estado do Ceará que participarão da prova de forma gratuita. O evento vai distribuir R$ 35 mil em prêmios.

A organização reservou 1000 vagas para os trabalhadores da indústria que participarão gratuitamente. “A adesão foi um sucesso. No início da semana, as vagas já haviam sido preenchidas”, contou Daniel Pereira, presidente da Federal Pernambucana de Atletismo, organizador do Circuito. “A qualidade de vida do trabalhador é o diferencial competitivo das empresas no século XXI. É por isso que o Sesi investe nessa parceria”, completou.

Sustentabilidade

Além de promover a saúde e o fim do sedentarismo, a etapa cearense no Circuito quer ajudar a desenvolver hábitos sustentáveis na população. O evento conta com área para massagens, guarda-volumes, alongamento, premiação, distribuição de chips de controle e kits da corrida, além de café da manhã e lanche balanceado para os participantes.

O alongamento é um ponto alto da prova. “A prática sempre foi muito difundida como benéfica para a atividade no sentido de prevenir lesões e preparar os músculos para absorverem melhor o impacto do exercício. É por isso que antes da prova uma equipe de professores faz o alongamento com os participantes”, explicou André Nonato, responsável pela logística do evento.

DETALHE – O Circuito de Corrida SESI é uma realização da Federação de Atletismo de Pernambuco e tem patrocínio do SESI. Depois de Fortaleza, o circuito, que já passou por Maceió, segue para Recife, dia 9.

SERVIÇO

*Entrega dos KITS para etapa Fortaleza

– Dias 30/11 – 8hs as 18hs

– Dias 01/12 – 8hs as 17hs

Local: SESI Parangaba.

(Foto – Divulgação)

Erinaldo Dantas e Marcelo Mota usam o Blog para agradecer vitória na eleição da OAB Ceará

O presidente eleito da OAB-CE, Erinaldo Dantas, e o do ainda presidente Marcelo Mota agradeceram por meio do Blog a vitória na eleição desta quarta-feira (28).

Resultado final

Erinaldo Dantas – 7.389 votos (49%)
Roberta Vasques – 5.928 votos (39,3%)
Regina Jansen – 858 votos (4,7%)
Luiz Antônio Lima – 374 votos (2,4%)

Votos em branco – 204 (1,3%)
Votos nulos – 299 (1,9%)

Número de total: 15.052 votos.

Fortaleza é o destino mais procurado quando o mote é Réveillon

Para quem quer curtir o Réveillon, Fortaleza se transformou numa boa opção. Pelo menos está em primeiro lugar como destino mais procurado da Região Nordeste e oitavo, nacionalmente, no site Airbnb.

De acordo com lista divulgada pela plataforma de anúncio e aluguel de acomodações, os primeiros lugares da lista são Florianópolis, Rio de Janeiro e Guarujá (SP).

Além das praias e atividades culturais, a festa da virada de Fortaleza promete show da cantora sertaneja Marília Mendonça e do axé de Bell Marques.

A praia ainda terá 17 minutos de show pirotécnico. Uma licitação foi aberta, em outubro, para contratar empresa privada que irá patrocinar os fogos, orçada em R$ 1,62 milhão. A grade com todos os artistas previstos para a virada será divulgada nos próximos dias.

Ciclofaixa Cultural fará o percurso das esculturas de vaquinhas

Uma edição especial do projeto Ciclofaixa Cultural, com percurso inédito que passará pelos espaços onde estão instaladas as esculturas de vacas da CowParade Fortaleza 2018, ocorrerá no próximo domingo. A Ciclofaixa Cultural, uma realização da Secretaria Municipal da Cultura de Fortaleza (Secultfor), em parceria com a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), fará percurso entre o Passeio Público e a Volta da Jurema ou Parque Bisão.

O projeto se integra à Ciclofaixa de Lazer, conectando em uma rota ciclística diferentes bens de relevante interesse histórico e cultural da capital cearense.

Percurso

Entre as esculturas que estão no percurso estão “Cowração Coroado” (Paço Municipal), de Espedito Seleiro; “Tanque de Cangaceiro” (Passeio Público de Fortaleza), de Guaribas; “Acorda” (Caixa Cultural de Fortaleza), de Filho Luzz; “Belchior” (Centro Cultural Belchior), de Adriano Paz; “Vaca Trecho” (Espigão Boteco Praia), de Cadeh Juaçaba; entre outras.

SERVIÇO

*Horário: das 8 às 12 horas

*Ponto de Concentração: Passeio Público de Fortaleza/Praça dos Mártires (Rua Doutor João Moreira – Centro)
Esculturas/Locais: “Tanque de Cangaceiro”, de Guaribas (Praça dos Mártires / Passeio Público); “Cowração Coroado”, de Espedito Seleiro (Paço Municipal); “Minha Vaquinha Queer Você!”, de Manoel Braz (Dragão do Mar); “Acorda”, de Filho Luzz (Caixa Cultural de Fortaleza); “Belchior”, de Adriano Paz (Centro Cultural Belchior); “Princesa”, de Vando Figueirêdo (Aterro da Praia de Iracema); “Vaca Trecho”, de Cadeh Juaçaba (Espigão Boteco Praia); “Tiaia Carnaúba”, de Mano Alencar (Ceará Show); “Vaca do Vaqueiro”, de Fabiano Chaves (Espigão do Náutico); “Cowloi”, de Jaime Chang (Praça dos Estressados); “Vaca Rendeira”, de Jasmin Vale (Hotel Gran Marquise); e “Brincalhona”, de Jardel (Símbolo do Ceará na Volta da Jurema).

Caixa Cultural terá show de Roberta Sá, Chico César e Marcelo Jeneci

A Caixa Cultural Fortaleza será palco, entre os dias 30 deste mês e 16 de dezembro, do projeto “Palco Brasil”, que vai realizar uma série de shows com três renomados cantores e compositores da música brasileira.

A temporada inicia com Roberta Sá, entre os dias 30 de novembro e 02 de dezembro, seguida por Marcelo Jeneci, de 07 a 09 de dezembro, e finalizando com Chico César, de 14 a 16 de dezembro. Cada músico fará três apresentações no pátio interno da Caixa Cultural Fortaleza, que tem a capacidade para um público de 400 pessoas por sessão. Os shows acontecem às 20 horas, na sexta e no sábado, e ás 19 horas, no domingo.

O Palco Brasil, idealizado pela Maré Produções Culturais, tem o objetivo de promover concertos intimistas com artistas consagrados, permeados em memórias, casos curiosos, bastidores e músicas que marcaram a trajetória de cada um. No palco, além das canções, Roberta Sá, Marcelo Jeneci e Chico César estabelecem uma conexão com o público, que interage a cada melodia – ou a cada história partilhada.

SERVIÇO

*Caixa Cultural Fortaleza – Avenida Pessoa Anta, 287, Praia de Iracema

*Classificação indicativa: 14 anos

*Ingressos: R$ 30,00 (inteira) e R$ 15,00 (meia)

Vendas a partir desta quinta-feira, 29, para as sessões de 30/11 a 02/12, dia 06/12, para as sessões de 07 a 09/12, e dia 13/12, para as sessões de 14 a 16/12, das 10h às 20h, na bilheteria do local.

*Nos dias dos shows, caso ainda disponíveis, os ingressos serão vendidos até 18h30min, sexta e sábado, e 17h30min, domingo.

(Foto – Divulgação)

PROS, PSDB e PSL formarão bloco de oposição a Camilo Santana

311 1

Um bloco já está fechadinho e promete oposição ao futuro governo de Camilo Santana (PT) e, claro, direito a espaço na nova mesa diretora da Assembleia Legislativa.

Segundo o deputado federal Vitor Valim, que foi eleito para deputado estadual, junta o seu PROS com o PSDB do senador Tasso Jereissati e o PSL de Bolsonaro.

Seria, no caso, a reedição da recente campanha governamental.

(Foto – Agência Câmara)

Câmara Municipal entrega a primeira Medalha Zumbi dos Palmares

A Câmara Municipal realizará nesta quinta-feira, às 15 horas, uma sessão solene em homenagem ao Dia Municipal da Consciência Negra. Requerida pelos vereadores Guilherme Sampaio (PT) e Iraguassu Filho (PDT), a sessão será marcada, ainda, pela entrega da primeira Medalha do Mérito Humanitário Zumbi dos Palmares a ser conferida a Francisco José Barbosa da Silva, representante do Maracatu Az de Ouro.

A atividade tem por objetivo sensibilizar a sociedade, gestores públicos, a Justiça, movimentos sociais e setor privado acerca dos impactos do racismo, restrição de direitos e liberdade da juventude negra brasileira.

“A luta contra o racismo é uma obrigação de todos. Nesta data, além de lutarmos contra as diversas injustiças enfrentadas pela população negra no nosso município, Estado e no País, iremos também reconhecer a dedicação de pessoas que militam nesta área, como é o caso do trabalho desenvolvido por Francisco José no Maracatu Az de Ouro”, ressalta o vereador Guilherme Sampaio.

DETALHE – Criada em 2018, a Medalha do Mérito Humanitário Zumbi dos Palmares homenageia personalidades ou entidades que se destacam em ações de combate ao racismo e a promoção da igualdade social.

(Foto – Camila de Almeida)

Arcebispo nomeia o novo diretor-geral da Faculdade Católica de Fortaleza

O arcebispo de Fortaleza, Dom José Antonio Aparecido Tosi Marques, nomeou o novo diretor-geral da Faculdade Católica de Fortaleza (FCF). Trata-se do Padre Francisco Antônio Francileudo.

Após receber a lista tríplice dos mais votados, no último dia 24 de outubro, o arcebispo fez a escolha e, nesta semana, assinou o ato de nomeação.

O novo diretor-geral do faculdade cumprirá mandato no período de 2019 a 2022.

(Foto – Arquidiocese de Fortaleza)

Uma futura realidade – Nua e crua

Com o título “Nua e crua”, eis artigo de Ricardo Alcântara, escritor e publicitário. Ele faz duras críticas ao sistema político brasileiro onde reina o presidencialismo de coalizão. Não vê céu de brigadeiro para a Era Bolsonaro. Confira:

O “presidencialismo de coalizão”, melhor definição do sistema político que emergiu da Constituição de 1988, se constitui como uma espécie de presidencialismo light em que a maioria do parlamento tem meios de paralisar o governo ou soprar os ventos que precisa para uma travessia estável. Não é uma fórmula ruim. O problema está nas regras das eleições proporcionais, sob medida para bloquear a representatividade real e impedir alternância nos comandos partidários. Resultado: legisladores assumem mandatos sem efetiva sujeição à vontade de seus eleitores e, portanto, mais livres para votar sob a motivação de seus interesses.

A conta é paga com as energias da nação por quem depende deles para quase tudo: o gabinete presidencial. Os anos FHC e o Lulismo foram a definição acabada das contradições do presidencialismo de coalizão, ocultas sob o eufemismo da “governabilidade” que levou governos reformistas a cometerem o inconfessável para aprovar políticas que definem o Brasil de hoje (Plano Real, Lei de Responsabilidade Fiscal, menos Estado nas atividades produtivas, programas de proteção social etc).

Eleito com agigantadas expectativas (implodir o que os eleitores percebem como um concerto macabro contra seus interesses), Jair Bolsonaro sabe que nada é, nem de longe, tão simples como ele vendeu e, para alcançar um nível suportável de resposta, aciona uma manobra arriscada: tenta criar uma “coalizão sem partido”, formando maioria na combinação de bancadas temáticas (ruralistas, evangélicos e militares). Serei realista: terá problemas. Enumero-os.

Em primeiro lugar, fustiga com vara curta uma matilha onde habitou por trinta anos, já afrontada pela indicação do ex-juiz Sérgio Moro, o xerife da política, para o superministério da Justiça e Segurança, e de um general com prestígio na tropa, Santos Cruz, para coordenador as relações com o parlamento. Os caciques responderão ao desafio no momento certo e com as armas que tem: os votos.

Outro aspecto é de ordem técnica: por mais força que tenham as bancadas temáticas, quem indica postos estratégicos nas comissões, onde as decisões amadurecem e o indesejável queda prematuramente, são os líderes partidários que darão, com a definição de quem ocupará este front, os primeiros recados.

Há, por fim, um aspecto controverso: as bancadas temáticas somente guardam unidade programática no que tange a seus interesses específicos, mas são heterogêneas em tudo o mais, não sendo seguro apostar que estarão unidas em apoio a medidas alheias às motivações que lhes mantém articuladas.

Não vai ser fácil. Cedo os eleitores perceberão a distância entre bravatas eleitorais e limitações objetivas que o sistema político impõe. Qualquer um que ocupe aquela cadeira terá dimensão mais modesta do que dele esperam eleitores incautos. É chato dizer isso. Mas é a verdade. Nua e crua.

*Ricardo Alcântara

Escritor e publicitário.

Erinaldo Dantas é o novo presidente da OAB do Ceará

2725 12

Erinaldo Dantas é o novo presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, regional do Ceará.. Os resultados ainda estão sendo apurados, mas os dados apontam para vantagem do atual presidente da Caixa de Assistência dos Advogados (Caace) superior a 1.400 votos.

Ele foi apoiado pelo atual dirigente da entidade, Marcelo Mota, que foi eleito na chapa de Erinaldo para conselheiro federal da Ordem, enquanto Sávio Aguiar assumirá a presidência da Caace e Andrei Aguiar comanda a Escola Superior de Advocacia (ESA).