Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Sindifort convoca servidores para assembleia de protesto contra reajuste dado pelo prefeito

1564 4

O Sindicato dos Trabalhadores e Empregados Públicos de Fortaleza (Sindifort) marcou para o próximo dia 22 uma assembleia geral e um ato de protesto em frente ao Paço Municipal.

Segundo Nascélia Silva, da direção da entidade, hora da reação contra o reajuste salarial anunciado pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT) e que ficou em 2,95%.

A categoria brigava por 9,42% , perdas acumuladas, segundo Nascélia, enquanto o prefeito repassou apenas a inflação do ano. Ela não maiores detalhes sobre ações que vão ser realizadas como forma de pressionar a gestão.

 

Em Fortaleza, secretários de educação de todo o País avaliam texto da Base Nacional Curricular

Idilvan Alencar, titular da Seduc) é o anfitrião do encontro.

Secretários de educação de todo o país participam hoje (12) e amanhã, no Hotel Gran Mareiro, em Fortaleza, da primeira reunião de 2018 do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed). Durante o evento, os secretários vão validar o texto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio que está sendo elaborado pelo Ministério da Educação (MEC).

A versão preliminar da BNCC já foi apresentada aos secretários estaduais em reunião realizada no mês passado. Após sugestões dos secretários e dos técnicos responsáveis pela coordenação da implementação nos estados, foram feitas adaptações que serão validadas agora no fórum do conselho.

A BNCC do Ensino Médio deve ser enviada até o fim do mês pelo MEC ao Conselho Nacional de Educação (CNE), que tem de analisar e aprovar o documento antes de começar a valer. A base para a educação infantil e o ensino fundamental foi aprovada e homologada no final do ano passado. O documento vai orientar os currículos da educação básica e estabelecerá conhecimentos, competências e habilidades que se espera que todos os estudantes desenvolvam.

Neste encontro dos secretários, em Fortaleza, também serão analisados os dados do Censo Escolar de 2017. O Ministério da Educação vai fazer uma apresentação dos programas de formação de professores anunciados recentemente pelo governo.

(Agência Brasil)

TJ do Ceará aposenta compulsoriamente juiz de Ipu

Por desvio funcional, o juiz Lúcio Alves Cavalcante, titular da Comarca de Ipu, foi punido com aposentadoria compulsória pelo Tribunal de Justiça do Estado. A decisão foi tomada na sessão da última quinta-feira, presidida pelo chefe do Judiciário cearense, o desembargador Gladyson Pontes, informa a assessoria de imprensa do TJCE.

O Processo Administrativo Disciplinar (PAD), da relatoria do desembargador Teodoro Silva Santos, foi instaurado no dia 10 de agosto de 2017, para apurar irregularidades na atuação do magistrado, após indícios constatados em inspeção feita pela Corregedoria-Geral da Justiça do Estado. O relatório diagnosticou constantes remarcações de audiências, excesso de prazo para despachar e sentenciar, além de baixa produtividade e outros desvios de conduta profissional.

No âmbito do processo administrativo, houve audiências para ouvir testemunhas e o juiz investigado. O Ministério Público do Ceará aduziu “que foram atribuídos fatos relevantes e significativos que comprometem a eficiente prestação jurisdicional, causando prejuízos aos jurisdicionados e redundando no desprestígio do Poder Judiciário naqueles módulos inspecionados [Comarcas de Ipu e Pires Ferreira]”.

Em sua defesa, o magistrado afirmou não ter praticado qualquer ato que represente falta funcional e que sempre buscou atuar com bom desempenho. Atribuiu “parcela dos fatos apontados na presente reclamação à grande sobrecarga de trabalho a que era submetido à época, bem como ao acometimento de uma patologia sem o devido tratamento adequado”.

Ciro Gomes e o apoio de Gisele

Gisele ao lado do presidenciável.

Ciro Gomes, que teve sua pré-candidatura a presidente a República lançada na última quinta-feira, em Brasilia, conta com apoio importante, e de caráter bem pessoa, nessa empreitada: Gisele, sua primeira-dama, que, com ele, deverá aparecer em vários eventos.

A festa do pré-lançamento pelo PDT foi o primeiro.

(Foto – PDT)

SISU 2018: Candidatos da 2ª convocação de suplentes devem efetivar matrícula a partir desta segunda-feira

A Universidade Federal do Ceará convoca 286 suplentes a ocuparem vagas oriundas de desistências e cancelamentos de matrículas na graduação. Os suplentes convocados (acesse a lista em www.sisu.ufc.br) têm sua solicitação de matrícula realizada automaticamente, mas deverão, obrigatoriamente, comparecer à coordenação do seu curso para fazer a ativação da matrícula e garantir a vaga, independente do semestre em que estejam alocados.

O prazo máximo para ativação da matrícula é de três dias úteis após a data da publicação da lista com seu nome. Ou seja, o estudante convocado na sexta-feira (9) precisará cumprir essa etapa desta segunda-feira (12) a quarta-feira (14).

Na ativação de matrícula, na coordenação do curso, o estudante deverá apresentar documento de identificação oficial com foto (RG, por exemplo) e as duas vias assinadas do termo de ciência (uma delas ficará com o estudante e a outra com a Universidade).

Esse procedimento também pode ser feito por procurador legalmente reconhecido. Neste caso, será necessário apresentar o original da procuração e fotocópias autenticadas de documentos de identificação oficiais com foto do candidato e do procurador.

Após a ativação da matrícula, os selecionados para o primeiro semestre devem iniciar suas atividades letivas.

Já os candidatos alocados no segundo semestre, além da ativação de matrícula, terão de cumprir mais uma etapa: a confirmação presencial de matrícula, em 26 ou 27 de julho, na coordenação de curso. O semestre letivo 2018.2 terá início no dia 6 de agosto.

Todas as vagas não ativadas voltarão para o Banco de Suplentes, podendo ser ocupadas por outros candidatos na convocação seguinte. A próxima convocação de suplentes, caso haja vagas a serem ocupadas disponibilizadas no sistema, está prevista para quarta-feira (14).

(UFC)

Adepol e Uni7 proporcionam curso de combate à violência doméstica

A Universidade Sete de Setembro e a Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Ceará (Adepol), apresentaram nesse sábado (10) um curso de extensão sobre a Lei 11.340 (Lei Maria da Penha). Os alunos, conforme programação, serão treinados para atuação em comunidades, espaços públicos e delegacias especializadas no combate à violência doméstica. A ideia prioritária do projeto é capacitar graduandos dos cursos de Comunicação, Psicologia e Direito. Segundo os organizadores, elaborar material didático virtual e real sobre a Lei Maria da Penha será outro eixo a ser trabalhado.

Inicialmente foi apresentado um histórico sobre a realidade de casos na Delegacia de Defesa a Mulher (DDM), expondo situações de um homem misógino, medidas protetivas de urgência e como a mulher deve agir em casos de violência. Os alunos também conheceram o projeto “Em Defesa da Paz” e tiveram a oportunidade de opinar e participar, inclusive aprendendo técnicas de defesa pessoal que são ensinadas durante o “Em Defesa da Paz”.

O coordenador do curso de Direito, professor Paulo Carvalho, considerou o momento importante, uma ferramenta de defesa às mulheres vítimas da violência. O docente também expôs aos participantes outros projetos acadêmicos administrados no centro universitário que visam o bem-estar social.

Já a coordenadora do curso de extensão pontuou que os acadêmicos estarão habilitados para a construção de minutas de requerimentos das medidas protetivas de urgência, minutas de relatórios finais e minutas a representação de Prisão Preventiva e Prisão Temporária. A delegada Jeovânia Holanda, também acredita que denúncias aumentarão após o conhecimento da sociedade.

(Foto: Divulgação)

Eleições 2018 – No PT, dobradinha é fechada entre Acrísio Sena e Rachel Marques

1024 1

As dobradinhas de olho nas eleições 2018 já estão sendo fechadas.

Em plenária realizada neste sábado (10), na sede do PT, na Avenida da Universidade, com a presença de centenas de lideranças de vários bairros de Fortaleza, o vereador Acrísio Sena e a deputada estadual Raquel Marques, ambos do PT, decidiram que trabalharão juntos.

Acrísio tentará uma vaga na Assembleia Legislativa e Rachel, deputada estadual, buscará vaga na Câmara dos Deputados.

(Foto – PT Ceará).

O Diário de Bordo da Insegurança no Ceará

496 2

Com o título “Diário de bordo da insegurança no Ceará”, eis artigo do presidente do Conselho Estadual de Segurança Pública, advogado Leandro Vasques. Ele lista uma série de fatos que expõem a fragilidade do aparelho de segurança estadual e volta a bater na tecla de que não há plano oficial nessa área. Confira:

Do ano passado para o atual tivemos no Ceará:

– O record de todos os tempos sobre o crime de homicídio: 5.134 mortes*. (Até este dia 11/03 já temos mais de 1052 homicídios, numa tendência de crescimento se comparado a 2017)
-Facções criminosas promovendo um verdadeiro *êxodo urbano, expulsando famílias de suas próprias moradias*, na periferia de nossa capital.
-Facções criminosas coagindo e chantageado o Poder Judiciário ao exigir a transferência de presos de unidades prisionais.
-Grupos criminosos *invadindo fóruns do interior em busca de armamento*.
-Uma especifica facção criminosa *atuando há pelo menos 5 anos em nosso Estado*, desfilando de carros importados (de valores superiores a meio milhão de reais, cada) e residindo nos endereços mais nobres (Alphavilles), “debaixo da barba” da desestruturada Inteligencia Policial*.
-As facções criminosas passaram a ser separadas, isso mesmo, “departamentalizadas” nas unidades prisionais, *se viabilizando o exercício de quartéis generais do crime*.
-A classe média se ‘desfez de suas casas de praia e sítios e se sacrifica em blindar seus carros’.
-As pessoas mudaram radicalmente suas rotinas, mal saem a noite…pais aflitos temem e oram que seus filhos regressem vivos dos passeios noturnos. Casais priorizaram restaurantes com estacionamento privado. Elevaram-se os muros e cercas das casas e os condomínios aumentaram brutalmente o investimento em segurança (armada, tecnologia…).
– Tivemos no início de 2018 a *maior chacina da história do Estado do Ceara com 14 mortes*, quase todas de pessoas sem qualquer antecedente criminal, com repercussão internacional.
– *Outras chacinas se sucederam em Itapajé e Pentecoste.
– Anteontem foram localizados os corpos de *duas jovens que foram torturadas de decapitadas no Mangue da Vila Velha*. Uma barbárie sem tradução.
– E agora, no Benfica, 7 jovens foram impiedosamente abatidos enquanto desfrutavam de momentos de raro lazer num bar da classe média de Fortaleza.

É o apogeu da violência!

O projeto Ceará Pacífico SUCUMBIU… Ele foi concebido pelo governo em parceria com um instituto paulistano chamado “Fórum Brasileiro de Segurança Publica”, *contratado por DISPENSA DE LICITAÇÃO* a peso de ouro (quase R$ 2 milhões de reais) para a elaboração de 03 fascículos…isso mesmo 03 apostilas, sendo que duas delas os dados ali apresentados podem ser copiados de numa mera visita ao buscador Google. (Experiências exitosas de Bogotá, Medellín etc…)

Não alugo minha boca e nem negocio minha consciência e não me intimidarei em afirmar que essa política de segurança, apesar da dedicação de seus responsáveis, está completamente equivocada.

Como presidente do Conselho Estadual de Segurança Publica, ja apresentamos sugestões e propostas, todas protocolizadas ao Estado, não estamos, pois, apenas a criticar.

A postura do Estado em se limitar a transferir responsabilidade ao Governo Federal não convence e somado todo esse cenário aos dado da própria Secretaria de Planejamento do Estado que apontam para o investimento em ZERO reais para a rubrica de “inteligência policial”, nos faz crer que, definitivamente, precisamos de uma INTERVENÇÃO URGENTE no Estado do Ceará.*

*Leandro Vasques*
Presidente do Conselho Estadual de Segurança Publica – Representante da OAB no CONSESP.

Placas da Cagece alertando sobre buracos integram-se à decoração de Fortaleza

Estas placas de advertência da Cagece viraram, de repente, não mais que de repente, peças constantes na decoração desta Fortaleza que não aguenta chuva. Boca de lobo sem tampa, boca de lobo entupida, boca de lobo sem aguentar o impacto fluvial, enfim… uma constante.

Consequência disso é o que vemos nesta cena na rua Dom Lino da Encarnação, quase em frente ao Center Box, no bairro Parquelândia: buracos e placas e demora no reparo. Quando esse reparo chega, não resulta em muita coisa, pois, com a próxima chuva, voltar a ficar aberto. É o caso deste da foto que nos manda a leitora Nádia Oliveira.

Chacina do Benfica – Camilo Santana cobra celeridade nas investigações e confere blitzes

3255 7

O governador Camilo Santana (PT) esteve, nesta manhã de domingo, visitando a Divisão de Homicídios. Ali,  acompanhou como estão as investigações sobre a Chacina do Benfica e onde já está preso um suspeito do crime. Camilo cobrou celeridade e conversou com as equipes de investigação e a cúpula da segurança.

Com o secretário André Costa, Camilo percorreu alguns bairros como Aerolândia, Lagamar, Dias Macedo, Castelão, Parangaba, Siqueira e Itaperi, informou sua assessoria de imprensa.

Esteve conferindo algumas blitze que acontecem em Fortaleza.

DETALHE – Vídeo sem áudio a pedido, pois falaram sobre o andamento das investigações.

A violência, a juventude e uma luz no fim do túnel

769 1

Com o título “Não acredito em super-heróis vestidos de camiseta azuis”, eis artigo do vereador Esio Feitosa, líder do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), na Câmara Municipal. Ele expõe o quadro da violência, mas aponta para uma luz no fim desse túnel, a educação, que vem melhorando e que terá repercussões futuras. Confira:

Inicio esse texto firmando minha solidariedade a todos que foram e são vítimas da violência em nosso Estado. Temos vivido tempos difíceis. O Ceará – Fortaleza especialmente, sofre com uma onda de violência desmedida. Muitos se aproveitam dela para fazer proselitismo visando tirar proveito político dos bárbaros ato de violência cometidos contra o nosso povo. De olho nas próximas eleições, até parecem vibrar a cada morte ocorrida.

Eu, com a responsabilidade que o cargo público me obriga a ter, recuso-me a cair na tentação do discurso fácil. Fujo disso. Não acredito em super-heróis vestidos com camisetas azuis. Reafirmo novamente o que tenho dito na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza: A violência só diminuirá a partir da implementação de políticas nacionais, complementadas por ações locais. O Ceará e Fortaleza não são uma ilha. Não há como isolar nossa terra do resto do País.

O Brasil, por omissão dos diversos governos que se sucederam em Brasília, tornou-se campo aberto e atraente para o tráfico de drogas, de armas e de todos os flagelos daí advindos. Mesmo não fabricando armas e muito menos produzindo drogas, o nosso Estado, pela sua privilegiada localização geográfica (muito próximo da Europa, Africa, Caribe e América do Norte), tornou-se um atrativo para as grandes facções criminosas e para traficantes locais e internacionais de drogas.

Para sairmos dessa quadra violenta, a curto e médio prazos, é preciso casar os robustos investimentos em segurança pública feitos pelo Governador Camilo Santana com esperadas ações do Governo Federal no sentido de combater as grandes facções em seus berços (Rio e São Paulo) e o fechamento das fronteiras nacionais para o tráfico de drogas e armas. Integrar ações de inteligência entre os órgãos policiais locais e federais, identificando os grandes chefes criminosos, rastreando seu dinheiro e sufocando o fluxo financeiro de suas facções.

Cabe, ainda, ao Congresso Nacional, Governo Federal e ao Poder Judiciário reverem e encontrarem solução para a política de encarceramento. Está claro que o sistema penitenciário ao invés de recuperar o recluso, transformou-se em escola de formação e aperfeiçoamento para o crime. Hoje, mais de 40% do presos no País são provisórios, ou seja, sequer foram julgados. Entretanto, se amontoam em prisões super-lotadas e degradantes.

No Ceará, esse número é ainda maior: 66%, isto quer dizer que a cada três presos no Estado somente um foi devidamente julgado. São reclusos que, na hipótese de futuramente serem considerados inocentes, terão convivido com criminosos contumazes e perigosos, sendo muitas vezes obrigados a se filiar à facção dominante na unidade prisional onde esteve interno. O resultado dessa absurda distorção é uma massa carcerária imensa sendo preparada como verdadeiro exército reserva das facções, prontos para saírem às ruas para executar as ordens dos chefões do crime organizado.

É injustificável essa baixa produção do Poder Judiciário local. Defendo a tese de que só deve ir para a cadeia os praticantes de crimes violentos, os que cometem crimes contra a administração pública e os reincidentes. Ao resto, a moderna política criminal recomenda penas alternativas à privação da liberdade.

Tendo apresentado um breve diagnóstico e a receita resumida do que, creio, pode nos ajudar a superar esses tempos tão difíceis, quero encerrar trazendo a boa notícias de que, a médio e longo prazo, estamos no rumo certo do ponto de vista das políticas de prevenção à violência. Basta ver os animadores índices da educação e os grandes investimentos em políticas públicas para juventude nas áreas de educação em tempo integral, esporte, lazer, cultura e geração de renda, no Ceará e em Fortaleza, para acreditar em um futuro melhor e mais pacífico para todos nós.

*Esio Feitosa
Vereador de Fortaleza.

Heitor Férrer – Sem políticas públicas contra a violência, vamos continuar enxugando gelo

O deputado estadual Heitor Férrer (PSB) manda para o Blog uma reflexão sobre a onda de violência que se registra no Estado. Confira:

Caro Eliomar de Lima

Essa é a crescente da violência no Ceará no governo Camilo Santana (PT).

Batemos recorde de assassinatos em 2017 e, em apenas três meses de 2018, os números são ainda mais alarmantes! Um certificado de fracasso total do Governo no combate à violência.

Estamos no fundo do poço…

Reprimir severamente o crime, com punição rigorosa dos criminosos, exige também quebrar os mecanismo geradores da violência com implantação de políticas públicas como escola fundamental em tempo integral, moradia popular, saneamento básico, laser, esporte, emprego e renda… Sem isso, vamos continuar enxugando gelo…Nem o exército resolverá.

Um exemplo de apoio à juventude que precisa ser replicado

O Ministério Público do Ceará realizou, nessa noite de sábado, mais uma edição do projeto SENSIBILIZAR-TE, que se propõe, por meio da arte, a salvar vidas e dar exemplos de resiliência e determinação.

No palco do Teatro Celina Queiroz, jovens da Casa de Vovó Dedé e Instituto Beatriz e Lauro Fiuza apresentaram um show de talento.

O procurador-geral de justiça do Estado, Plácido Rios, compareceu e disse que esse tipo de iniciativa precisa e dve ser incentivado na luta pelo engajamento dos jovens e contra ações como a de facções criminosas.

No ato, Plácido Rios agradeceu a Unifor, a Associação Cearense do Ministério Público e Fundação Beto Studart pelo patrocínio do evento.

Chacina do Benfica – Camilo Santana avalia o caso e marca novo encontro para esta segunda-feira

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), reuniu, nesse sábado, 10, membros do governo e do Judiciário para avaliar, definir ações e traçar planos objetivando dar celeridade às investigações sobre a chacina do Benfica, que vitimou sete pessoas na ultima sexta-feira, 9. O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), e o presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho (PDT), participaram do encontro n Palácio da Abolição.

Camilo convocou toda a cúpula de segurança e determinou reforço imediato nas ações ostensivas e preventivas na Capital e Região Metropolitana, além de aumentar número das equipes de investigação para que os envolvidos no massacre sejam identificados e presos “o mais rápido possível”.

Ele ainda conversou com membros do judiciário e do Ministério Público para definir ações conjuntas. Na próxima segunda-feira, 12, uma nova reunião deve acontecer com representantes dos três poderes e diretores dos clubes Ceará e Fortaleza para discutir questões que envolvem torcidas organizadas. O MPCE pediu a extinção das torcidas organizadas.

(Com O POVO Online)

Informação unida contra o crime

Editorial do O POVO deste sábado (10) ressalta a escolha do Ceará para sediar o primeiro Centro Regional de Inteligência Integrado, essencial para mapear os passos dos criminosos. Confira:

O Ceará acaba de ser brindado com o anúncio de que foi escolhido para sediar o primeiro Centro Regional de Inteligência Integrado permanente do País para combater o crime organizado. O comunicado oficial foi feito pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, em atendimento ao pedido formulado por nove governadores do Nordeste, tendo como justificativa a posição geográfica estratégica do Estado na rota do tráfico de drogas internacional.

Aliás, a notícia encontra o Ceará ainda abalado pela execução sumária de três mulheres, executadas com requintes de perversidade por supostos membros de uma facção supostamente integrante do crime organizado local. Os assassinatos causam grande clamor público e pressionam em favor da punição rigorosa dos culpados.

Qualquer estratégia de combate ao crime organizado tem como pressuposto básico as ações de inteligência. A informação é essencial para mapear os passos dos criminosos e possibilitar o desbaratamento das quadrilhas antes que se tornem quistos inextirpáveis. E para evitar superposições e dispersões de esforços e recursos é preciso centralizar os serviços de inteligência das polícias militares e civis estaduais, Polícia Federal e de cada corporação das Forças Armadas para enfrentar o desafio de um antagonista perigoso e bem articulado. Para tanto, não se partirá do nada, pois já existe um cabedal de experiências resultantes dos centros integrados provisórios, montados durante eventos de peso, como a Copa do Mundo, Olimpíadas e fóruns internacionais do meio ambiente.

Evidentemente, é preciso que a própria sociedade civil possa participar desses esforços, a partir dos estudos promovidos por seus centros acadêmicos não só para agregar maior rigor científico, mas ajudar no controle social desse instrumento. Essa é uma exigência natural da democracia para que os objetivos perseguidos não se desvirtuem eventualmente, como é suscetível (mas não imperativo) de acontecer quando se monopolizam informações.

O Ceará sente-se gratificado por situar em seu território um sistema operacional dessa envergadura e certamente envidará esforços para que tenha o máximo de sucesso no objetivo almejado. A contribuição do Estado poderia traduzir-se também, de forma paralela, na reunião do conhecimento produzido nessa área por suas universidades para fazer uma ponte com outros centros acadêmicos espalhados por todo o País com o mesmo objetivo. É o Brasil todo que sairia ganhando com esse intercâmbio de conhecimentos em área tão demandada.

Chacina do Benfica – Prefeito Roberto Cláudio cancela viagem para os EUA e convoca reunião

501 1

O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), cancelou viagem que faria, a partir deste sábado, para os EUA. Ele preferiu permanecer na cidade, depois de mais uma chacina registrada no bairro Benfica, nessa noite de sexta-feira, desta vez deixando sete mortos, adiantando que mobilizará órgãos municipais e vereadores para, ao lado do presidente da Câmara Municipal, Salmito Filho (PDT), “trabalhar em aliança com as forças de segurança do Estado”.

RC cumpriria agenda de quatro dias nos EUA. Ele era convidado de curso na área da primeira infância, na Universidade de Harvard.

A partir das 14h30min, ainda deste sábado, RC comandará uma reunião com membros da Câmara Municipal e alguns secretários, no Paço Municipal, para tratar do caso.

Camilo diz que não descansará um só minuto na luta contra a violência

340 2

O governador Camilo Santana (PT) deixou mensagem sobre a Chacina do Benfica em seu Facebook. Confira:

Esse episódio de violência no bairro Benfica é mais um fato muito grave, inaceitável, e que desafia o sistema de segurança e justiça.

Assim como aconteceu no crime das Cajazeiras, quando onze envolvidos foram colocados atrás das grades, inclusive o mandante, a polícia do Ceará dará uma resposta rápida.

Temos a real compreensão da gravidade da situação. Tanto que tenho investido como nunca na segurança e trabalhado noite e dia. Infelizmente há uma falha geral do sistema, que envolve também as leis e a justiça. Mas não se pode conceber tanta impunidade. Nunca a polícia trabalhou tanto; prendeu tanto. E o que vemos são casos e mais casos de criminosos de alta periculosidade que matam, roubam e traficam e são soltos por medidas judiciais. Já agem na certeza da impunidade. Isso não pode continuar dessa forma.

No encontro que tivemos dos governadores do Nordeste, essa semana, todos eles reclamaram da mesma situação em seus estados. Todos passam pela mesma dificuldade.

Fui até o presidente da República e conseguimos esse Centro Regional Integrado de Inteligência para o Ceará. Já estou colocando um prédio do estado pronto para utilização, para que não haja demora. Contratei mais de nove mil agentes de segurança e chamarei ainda mais este ano.

Não descansaremos um só minuto nessa luta contra a violência.
E tenham certeza que iremos vencer.

O momento chegou. Quem se habilita?

1922 9

Em artigo sobre o crescimento dos índices de violência no Ceará, o delegado César Wagner sugere medidas que possam colaborar no combate à criminalidade. Confira:

Albert Einstein disse que “a mente que se abre a uma nova ideia nunca retorna ao seu tamanho original”. Diante da premissa nada como uma boa discussão e reflexão.

O Estado do Ceará passa por um processo acelerado de avanço do crime organizado. Os homicídios dolosos em 2017 bateram todos os recordes chegando ao inimaginável número de 5.134. Este ano já estamos chegando aos 1.000. Ressalte-se que 104 mulheres já foram assassinadas, contra 25 em 2017, no mesmo período (entre 1 de janeiro a 3 de março). Avanço de 316%. Somos ainda o primeiro onde mais se mata por arma de fogo.

No primeiro semestre de 2017 vimos o crescimento exponencial de casos de homicídios de crianças e jovens no Estado, com idade entre 10 e 19 anos, chegando a 71%, conforme dados do relatório epidemiológico desenvolvido pelo Cômite Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência. Relativo ao Brasil ocupávamos até então o primeiro lugar com 8.71 mortes para cada 100.000 habitantes. Tal quadro só piorou.

É unânime que um dos fatores primordiais de tal explosão é a impunidade que tem sua gênese na precariedade das investigações nos crimes contra vida que deveria ser a prioridade de qualquer governo.

Se olharmos para o modelo de segurança pública existente no Brasil podemos facilmente constatar o desmonte da Polícia Judiciária (Civil). Não é a toa que o crime organizado avançou célere.

Sempre colocamos que este avanço se deve a três fatores: omissão (enxerga o caminho da solução, mas não age), conivência ( participa do esquema criminoso) ou incompetência (não tem preparo suficiente para o enfrentamento).

Mas, como neste espaço desejamos propor o bom debate e já traçamos o cenário, trazemos à tona algumas proposições que aliadas a outras podem colaborar para uma contenção da criminalidade:

1. Suprimir a Polícia Judiciária da estrutura do Executivo e levá-la para o Poder Judiciário, tornando-a imune as ingerências indevidas que prejudicam a realização de seu mister, garantindo as mesmas prerrogativas do Ministério Público às autoridades policiais;

2. Lista tríplice para escolha do Delegado Geral, nos moldes de outras Instituições de natureza jurídica como o Ministério Público e a Defensoria;

3. Criação de uma rede de investigações e inteligência em todo o Estado com a implementação de núcleos regionalizados especializados da Polícia Judiciária no combate ao narcotráfico e homicídios derivados deste com a coordenação das Divisões de Homicídios e de Combate ao Tráfico de Drogas;

4. Instituir um sistema informatizado junto a hotéis e pousadas de registro e reconhecimento de hóspedes através de fotografias e digitais;

5. Criação de um banco de dados periciais concernentes a projéteis encontrados em local de crimes de homicídios para futura comparação com armas apreendidas;

6. Ampliação do Conselho Estadual de Segurança Pública com representantes de organismos empresariais e comunitários;

7. Separação de presos por gravidade de crimes e isolamento de líderes;

8. Tornar crime hediondo com agravamento de pena para o servidor público que associar-se ao narcotráfico;

9. Criação de sistema de acompanhamento de presos de alta periculosidade através de compartilhamento de informações do sistema penitenciário com a Polícia e Ministério Público no que tange a benefícios, habeas corpus, progressão de regime, etc;

10. Instituição de sistema de rastreamento de armas apreendidas.

Em nível local os itens 2, 3, 4, 5, 6 ,9 e 10 são perfeitamente exequíveis.

A história do Ceará é repleta de personagens que com bravura e compromisso com sua terra enfrentaram desafios e mostraram a todos que é possível sim transformar dias sombrios em esperança de novos tempos.

Palanque de Camilo pode ter três candidatos ao Senado

720 1

Da Coluna Política, no O POVO deste sábado (10), pelo jornalista Érico Firmo:

Presidente estadual do PDT, o deputado federal André Figueiredo saia na tarde de ontem do gabinete do governador. Na antessala de Camilo Santana (PT), a coluna o questionou sobre a aliança com o senador Eunício Oliveira (MDB). “Ainda muita água vai rolar”. Ele destacou que a prioridade para o partido é a reeleição do governador e a candidatura de Ciro Gomes (PDT) a presidente da República. A seguir, foi bastante assertivo sobre a maior pendência na chapa: “O PDT não vota em Eunício Oliveira”, falou em tom que soou definitivo.

Ciro já havia afirmado ao O POVO que a aliança com o MDB no Ceará teria de ser submetida ao comando nacional. “Nós do PDT temos tradição de respeitar a autonomia das instâncias locais. Entretanto, nós aprovamos, para valer para o País inteiro, uma resolução em que, se a coligação tiver de se explicar, tiver contradição, tipo essa, o assunto tem de ser levado para a executiva nacional para exame e deliberação. Portanto, será um diálogo entre a sessão local, que é presidida pelo deputado André Figueiredo, e o diretório nacional”, afirmou Ciro, em entrevista que O POVO publicou na última quarta-feira.

Protagonista dos bate-bocas mais virulentos com Eunício, Ciro afirmou, na mesma entrevista, que a relação antes conflituosa “distensionou bastante”. E acrescentou: “Não serei eu a criar um obstáculo”. O problema, porém, tem vindo da cúpula nacional.

Na semana passada, O POVO já havia mostrado que o presidente nacional Carlos Lupi é contra o acordo eleitoral com Eunício. “A gente está acusando, denunciando, como a gente vai estar junto (do MDB)?”, questionou, levando em consideração a situação nacional. Ele defendeu duas candidaturas pedetistas a senador no Ceará: Cid Gomes e André Figueiredo.

Na conversa ontem, Figueiredo deu a senha do caminho que se desenha: Camilo pode até apoiar Eunício – e tudo caminha para isso acontecer. Porém, o PDT pode não compor a aliança com o MDB. É possível que a base camilista tenha aliança com Cid Gomes, Eunício e André Figueiredo. Serão duas vagas em disputa.O PESO DO PDT

Não deixa de ser curioso que o PDT tenha resistência a se aliar ao MDB – o “partido do golpe” – e o PT não tenha. Camilo é evasivo sobre qual a influência o eventual veto do PDT pode ter à aliança com Eunício. Indaguei se o partido da família Ferreira Gomes teria poder de veto à aliança. “Nós vamos tratar no momento certo”, disse, rindo em seguida.

O governador indicou a aliança como tendência. “É natural que haja aproximação cada vez maior”. Entretanto, ele ressaltou que a decisão não é só dele. “Não depende simplesmente só do governador. A questão está sendo discutida com lideranças, com partidos da base. Isso deverá ser consolidado, ampliada a discussão até os prazos legais para as coligações”.

Complicador extra é o cenário nacional. Camilo é do PT, que deve ter candidato a presidente. O PDT, por sua vez, tem Ciro na disputa. Eunício tem declarado apoio a Lula, que nem se sabe se concorrerá. Camilo se equilibra entre as contradições de sua base de apoio.