Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

TJ confirma: greve dos professores é ilegal

80 4

O Tribunal de Justiça manteve, nesta tarde de segunda-feira, a decisão que definiu a greve dos professores da rede oficial de ensino do Estado como ilegal. O TJ mandou suspender a greve e manteve a multa diária de R$ 10 mil.

Os professores acompanharam a votação de recurso da categoria que questionava a decretação da ilegalidade. O clima foi de revolta.

Agora, o Sindicato Apeoc, por meio do seu presidente, Anizio Melo, procurou apoio da OAB do Ceará para tentar uma saída para o movimento que dura mais de 40 dias e que reivindica, entre alguns pleitos, o pagamento do piso salarial nacional.

Na sexta-feira, às 8 horas, no ginásio Aécio de Borba, haverá assembleia geral dos docentes.

Com a confirmação de que a greve é ilegal, a categoria poderá ter seus dias de greve descontados pelo Governo.

PSB corteja o petista Salmito Filho

83 7

 

O PSB tenta, a todo custo, ganhar a adesão do vereador petista Salmito Filho, que é do Partido dos Trabalhadores.

Já Salmito passou todo o fim de semana ausente de Fortaleza. Bem longe do bafafá geral que foi a mudança, sexta-feira, de cúpula dos socialistas.

Ele garante que não pensou em deixar o PT, mas amigos próximos garantem que os apelos para que Salmito vá para o PSB são muitos.

Um dos atrativos: no PSB e reeleito vereador, seria o candidato dos socialistas para o comando da Cãmara Municipal.

Lojistas pouco otimistas com o Dia da Criança

O comércio lojista não anda tão otimista quando o assunto é venda pelo Dia das Crianças. Alguns empresários falam em incremento de 5%, alegando que a onda de crise mundial que fez o Governo Dilma Rousseff mandar frear o consumo, não é brinquedo, não.

A Federação do Comércio do Estado faz pesquisa para saber como será o comportamento dos pais nas compras pelo 12 de Outubro, mas há uma certeza: brinquedos, roupas, sapatos e eletroeletrnicos devem constar na lista de presentes mais adquiridos.

Até, dizem alguns lojistas, a ordem é investir em propaganda e anunciar muita promoção para mudar essa projeção de poucas vendas.

Poste enverga, mas não quebra…

96 1

Eis a situação deste poste que fica na rua Dom Lino, quase esquina com a avenida Bezerra de Meenzes, no bairro São Gerardo. Moradores da área e, principalmente, pedestres, pedem à Coelce uma providência.

(Foto – J. Mauriti, leitor do Blog)

Pacote de moralização do Senado para na CCJ

Com o título “Sob Sarney, Senado dribla corte de R$ 150 mi anuais”, eis nota do jornalista Josias de Souza, em seu Blog. Ele diz que um programa de cortes de despesas na Casa parou na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que é presidida pelo cearense Eunício Oliveira. Confira:

Em 2009, sitiado por uma crise que o levou 11 vezes ao Conselho de Ética, José Sarney (PMDB-AP) prometera “reformar” a administração do Senado. Cavalgando o compromisso, Sarney acionou sua infantaria (Lula inclusive), driblou as acusações (de atos secretos à contratação de apaniguados) e salvou o mandato. Decorridos dois anos, ficou pronta, em maio passado, a última versão da prometida reforma das engrenagens viciadas do Senado. Preparou o texto o senador Ricardo Ferraço, alma independente do PMDB do Espírito Santo. A coisa foi aprovada em subcomissão presidida por Eduardo Suplicy (PT-SP).
 
Na versão Ferraço, a reforma prevê o corte de algo como R$ 150 milhões nas despesas anuais do Senado. A lâmina atinge inclusive os gabinetes dos senadores. Para entrar em vigor, a reforma precisa ser aprovada em dois foros. Primeiro, na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça). Depois, no plenário do Senado.

Chama-se Eunício Oliveira (PMDB-CE, à direita)) o presidente da CCJ. Recebeu o projeto das mãos de Ferraço. Comprometeu-se a levá-lo a voto na comissão. Lorota. Decorridos quase cinco meses, Eunício, um senador das cavalariças de Sarney, mantém na gaveta a proposta que atenua os pendores perdulários do Senado.

Sarney e os outros 79 senadores, inclusive os que defenderam seu afastamento da Presidência em 2009 –Pedro Simon, por exemplo— guardam obsequioso silêncio. O atualíssimo debate sobre a urgência de reforçar as arcas da saúde pública acrescenta ao silêncio do Senado um adjetivo: “É ensurdecedor”, diz Ferraço.Aprovado por unanimidade na subcomissão da CCJ, o texto de Ferraço (foto à esquerda) fixa prazo de 360 dias para o Senado redimensionar o hospital que mantém em suas dependências. Enquanto eleitores pobres enfrentam as filas no SUS e fenecem de espera, senadores, ex-senadores e servidores do Senado usufruem de uma anomalia.

Distribuído em 2.500 m², funciona no Senado um hospital com equipamentos sofisticados e cerca de cem profissionais da área de saúde. Entre eles, 48 médicos, sete odontólogos, 13 psicólogos, três fisioterapeutas, um farmacêntico, 23 técnicos em enfermagem e dois radiologistas.

No hospital do Senado, os salários começam em R$ 13,8 mil e terminam em R$ 20,9 mil. É o sonho de qualquer servidor público do SUS. No dizer de Ferraço, as instalações hospitalares do Senado constituem um “tapa na cara da sociedade brasileira.”

Por quê? Senadores, ex-senadores, funcionários do Senado e respectivos familiars dispõem de planos de saúde providos pelo Tesouro. Coisa fina. No caso dos senadores –atuais e antigos— o Senado cobre integralmente as despesas médicas, inclusive no exterior, sem exigir um mísero centavo de contribuição.

“Qual é o sentido de manter no Senado um hospital com capacidade para atender uma cidade de porte médio?”, pergunta Ferraço. Ele mesmo responde: “Nenhum sentido.” Até recentemente, o hospital do Senado funcionava inclusive nos fins de semana. Só em horas extras, o contribuinte desembolsava R$ 3,5 milhões ao ano. Tudo isso para atender a uma média de três pacientes por fim de semana.

O projeto de reforma que aguarda pela boa vontade de Eunício Oliveira vai muito além das despesas hospitalares. Sugere a redução das funções comissionadas do Senado de 2.072 para 1.129. Economia de R$ 28 milhões por ano. Propõe a poda dos cargos com direito a comissão de 1.538 para 1.220. Corte de R$ 62 milhões por ano.

Advoga o enxugamento das secretarias do Senado de 38 para meia dúzia. Cancelamento de despesas de R$ 10 milhões por ano. A lâmina desce à gordura dos gabinetes dos 81 senadores. Hoje, cada senador dispõe de 12 “cargos de livre provimento”. Gente contratada sem concurso.

Em sua sacrossanta generosidade, a direção do Senado autoriza os senadores a “desdobrar” as contratações. Assim, em vez de contratar um assessor com salário de R$ 12 mil, contratam-se seis com vencimentos de R$ 2 mil cada um.

Da mágica resulta que cada senador emprega –em Brasília e nos Estados— até 79 assessores. Com a reforma, os cargos de gabinete caem de 12 para sete. Desmembrando-se os contracheques, iriam à folha até 55 auxiliares, não mais 79.

Por que diabos o projeto ainda não votado? Confrontado com a pergunta do repórter, Ferraço solta uma gargalhada. Depois, declara: “Sinceramente, não sei. Está pronto. Mas, no Senado, as coisas só andam se há vontade política.”

Ferraço recorda que o contribuinte gastou R$ 500 mil para pôr o projeto de reforma em pé. O dinheiro desceu à caixa registradora da Fundação Getúlio Vargas em duas parcelas de R$ 250 mil.

O primeiro desembolso pagou uma proposta de reforma elaborada pela FGV em 2009, ano em que Sarney ardeu em crise. Desfigurado em debates internos, resultou em nada. Em 2010, nomeou-se uma comissão para acertar os desacertos.

Presidida por Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE) e relatada por Tasso Jereissati (PSDB-CE), a comissão encomendou novo estudo à FGV. Mais R$ 250 mil. Tasso perdeu o mandato de senador e nada foi votado.

Constituída em fevereiro de 2011, a comissão que teve Ferraço como relator serviu-se do material herdado de Tasso como matéria prima para a nova proposta. De novo, o tetrapresidente Sarney e sua infantaria respondem com golpes de gaveta. Até quando?

Pela ampliação da "faxina" de Dilma

Eis artigo de João Silvério, contador e morador de Aracati (Litoral Leste), intitulado “A Faxina”. Ele aborda a ação da presidente Dilma Rousseff de enfrentar o quadro de corrupção que se alastrou na máquina pública. Silvério quer ampliação desse movimento. Confira:

A presidente Dilma disse que não foi bem interpretada quando deu uma declaração na exoneração de ministros e funcionários do governo envolvidos em corrupção. Ela era a favor de uma faxina ética. Agora, diz que faxina mesmo ela quer fazer na miséria. Na realidade, a declarou despertou na população a necessidade de se discutir a corrupção endêmica no Brasil que, segundo nota da associação dos delegados da Polícia Federal, atingiu a níveis inimagináveis. Acho, contudo, que a medida não deve se limitar aos escalões federais, devendo ser ampliado para alcançar os outros níveis, tanto estaduais como municipais.

Evidentemente que não podemos generalizar, que não devemos colocar todos no mesmo balaio, mas o povo deve exigir transparência dos governantes. Os órgãos fiscalizadores da nação devem trabalhar com mais afinco para não só afastar,mas sugerir punição para quem desvia o dinheiro do povo. Se disse ou não a frase sobre uma faxina ética, a presidente Dilma colocou a questão em discussão e imediatamente várias entidades abandonaram a letargia em que se encontravam para pugnar por ações profiláticas contra a corrupção.

A OAB em boa hora criou o Observatório da Corrupção para ouvir as denúncias do povo, para acompanhar os desmandos praticados por quem deveria cuidar com zelo dos interesses da comunidade. O Tribunal de Contas dos Municípios promete intensificar a fiscalização nos 184 municípios cearenses. Tem que fiscalizar e instaurar inquéritos e o Ministério Público deve ser instigado a oferecer denúncia ao Poder Judiciário.

Fiscalizando a aplicação de recursos, pode até não sobrar dinheiro para ações nos vários segmentos da administração, mas garanto que sobrará um pouco mais do que o básico, com a perspectiva de ser oferecida uma vida mais digna e honrada para milhares de brasileiros.

* Ivan Silvério

Contador

Aracati-CE

Associação dos Advogados do Ceará lança campanha por melhores honorários

A Associação dos Advogados do Estado do Ceará (AACE) lançará, na próxima sexta-feira, a partir do meio-dia, durante almoço no Restaurante Spettus (Shopping Salinas), a Campanha “Honorários sucumbenciais não são gorjetas”. Durante o ato, haverá palestra do presidente da Associação dos Advogados do Estado de São Paulo (AASP), Arystóbulo de Oliveira Freitas. Ele vai falar da melhoria dos honorários em São Paulo, o que foi obtido por essa entidade.

A campanha, iniciada em São Paulo, tem por objetivo a valorização e proteção aos honorários advocatícios, para que não haja arbitrariedades na sua fixação. Em muitos casos, segundo o presidetne da AACE, Hélio Winston, os honorários vêm sendo fixados valores irrisórios, o que causa revolta entre advogados.

HONORÁRIOS

De acordo com o Estatuto da Advocacia e da Ordem dos Advogados do Brasil, “na falta de estipulação ou de acordo, os honorários são fixados por arbitramento judicial, em remuneração compatível com o trabalho e o valor econômico da questão, não podendo ser inferiores aos estabelecidos na tabela organizada pelo Conselho Seccional da OAB”. Por sua vez o Código de Processo Civil, prevê no seu artigo 20, parágrafos terceiro e quarto, que os honorários serão fixados conforme o zelo do profissional, o lugar da prestação do serviço e a natureza e a importância da causa.

Para a AACE, a legislação concede ao magistrado, em muitos casos, a discricionariedade de atribuir o valor dos honorários desde que se leve em conta os parâmetros citados. O presidente da AACE, Hélio Winston, quer a união da categoria em torno da defesa dessa questão.

Funceme – Servidores continuam aguardando plano de cargos, carreiras e salários

Os servidores a Fundação Cearense de Meteorologia, Ciência e Tecnologia do Estado (Funceme) continuam aguardando a implantação de um plano de cargos, carreiras e salários.

O governador Cid Gomes (PSB) prometeu o benefício durante sua campanha de reeleição, mas, até agora, tudo continua em estudos.

Enquanto o PCCS não chega, a Funceme perde técnicos por conta do baixo salário, que não cehga a R$ 3 mil para quem tem mestrado e doutorado. Hoje o órgão conta com menos de 40 profissionais de alto nível.

Atentado ao auditor – PF revela novas prisões

Atualização: 11h38min

Duas pessoas foram presas pela Polícia Federal acusadas de envolvimento no atentado contra sofrido pelo auditor fiscal federal Jesus Ferreira, em Fortaleza, há quase tres anos. Uma pessoa ainda está foragida. Além das prisões, a PF revela que, durante as investigações, foi encontrada uma motocicleta usada na tentativa de homicídio.

Logo mais às 15h30min, o delegado Sandro Caron, superintendente da Polícia Federal no Ceará, divulgará à imprensa mais detalhes sobre a operação, na sede da PF,

No episódio, ocorrido em dezembro de 2008, Jesus Ferreira escapou depois de levar cinco tiros. O iraniano Farhad Marvizi é apontado, desde o início das investigações, como mandante do crime.

O auditor teria sido alvo do atentado por bloquear compras irregulares feitas pelo iraniano, que atuava no ramo de eletroeletrônicos.

CUFA lança em Fortaleza campanha contra o "crack"

106 1

A Central Única de Favelas (CUFA) lançará, a partir das 11h30min, durante audiência pública na Assembleia Legislativa, a campanha “Crack – Tire essa pedra do caminho”. A iniciativa contará com apoio dos meios de comunicação de massa e de ONGs e organizações que lutam contra as drogas no Estado.

A ordem é trabalhar principalmente junto a crianças e adolecentes, segundo o presidente da CUFA nacional, Preto Zezé. Durante o ato, estará presente rapper MV Bill.

O ato será presidido pelo presidente do legislativo estadual, Roberto Cláudio.

Prefeita perde eleição na Juventude do PT de Fortaleza

91 34

“A eleição para secretário geral de Juventude do PT de Fortaleza, realizada ontem, terminou em derrota para o grupamento petista da prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT) – a Democracia Socialista (DS). Com 22 votos a mais que o candidato da DS, Vânia Silveira, do Fórum Socialista, foi eleita a nova secretária de juventude do PT municipal. O candidato derrotado, Ronney Câmara, obteve 99 votos.

Uma fonte do PT, que pediu para não ser identificado, disse que o sentimento dentro do partido é de que o resultado da eleição seria reflexo de uma “falta de diálogo” da gestão municipal. Para Ronney, a afirmação não faz o menor sentido, já que a gestão municipal, segundo ele, não deixou de se relacionar com as forças políticas – mas sem misturar assuntos da administração pública com o universo da política partidária, segundo ele.

Para Ronney, o resultado da eleição não deixa de ser uma vitória para DS, já que o grupo conseguiu, segundo ele, eleger 45% dos delegados que representarão o PT de Fortaleza no congresso nacional de juventude do partido, que será realizado em novembro. Além disso, segundo ele, a diferença de votos foi mínima se comparada à quantidade de forças que se uniram para derrotar o candidato da DS. Foram seis agrupamentos aliados em torno de Vânia, enquanto a DS, tendo Ronney como candidato, entrou sozinha para a eleição.”

(O POVO)

Aids – Aumenta número de pacientes jovens

“Um assunto que está fora do noticiário, mas que já incomoda principalmente quem atua na área é o avanço da Aids no Estado. O médico Anastácio de Queiroz, diretor do Hospital São José, especializado em doenças contagiosas,  se diz preocupado com o número elevado de casos entre jovens.

“Hoje são mais de 2.400 soropositivos que recebem o coquetel contra a Aids em nosso hospital e a grande maioria é de jovens”, diz ele. Anastácio acrescenta que há uma média de 40 a 50 novos atingidos pela Aids buscando o medicamento.

“Isso só o que registra o nosso hospital”, acentua. Para ele, está mais do que na hora de se reforçar campanhas principalmente entre a juventude.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Motorromaria – Dois mortos em colisão

“Duas pessoas morreram, na tarde deste domingo, 18, por volta das 14h30min, em uma colisão frontal entre uma moto e um veículo de passeio, na BR – 020, no Km 325. Uma moto se chocou com um carro, causando a morte do condutor e do passageiro da moto, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

O motorista e o passageiro que estavam no carro tiveram lesões graves, segundo informações da PRF, e foram encaminhados para o hospital de Canindé.

O acidente aconteceu na volta da 25ª Motorromaria, na qual romeiros sob duas rodas saem de Fortaleza com destino a Canindé, no Sertão Central cearense. O evento acontece anualmente e homenageia a São Francisco de Assis.”

(O POVO Online)

Ciclo de Debates sobre Centro de Fortaleza realiza novo encontro nesta 2ª feira

Acrísio Sena articula o movimento.

Dando continuidade aos debates que envolvem o Centro de Fortaleza, a Câmara Municipal realizará nesta segunda-feira, a partir das 9 horas, no Centro Cultural do BNB, mais uma etapa de ciclo que procura soluções para essa banda da cidade.

Neste segundo evento, as atividades terão a presença de técnicos para a sistematização e encaminhamentos de projetos nos cinco eixos propostos até agora: Reordenamento Urbano, Patrimônio Histórico, Segurança Pública, Habitação e Cultura.

“Apesar de estarmos à frente deste Fórum, a discussão envolve todos os parceiros que vivem e pensam o Centro da cidade de Fortaleza”, diz para o Blog o presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena, destacando o papel nesse ciclo da Secretaria Executiva Regional do Centro, do Instituto dos Arquitetos do Brasil – regional Ceará, da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Banco do Nordeste e Fecomércio.

Aliado de Luizianne sugere a Ciro Gomes aprender com irmão a ter postura de equilíbrio

155 12

Com o título “Equilíbrio emocional essencial ao homem público”, eis artigo do professor Mocair Tavares, gestor municipal, numa reação à crítica do ex-governador Ciro Gomes à prefeita Luizianne Lins (PT). Em entrevista à TV Cidade, Ciro qualificou a prefeita de “autoritária” e não poupou críticas à sdua administração Confira:.

Caros leitores,

Julgo que na política o respeito deva ser a pilastra da ação de forma ainda mais eloquente que na vida privada. Penso assim, pela complexidade de pensamentos e pessoas que a ciência política e sua prática envolvem.

O ex-governador, ex-prefeito, ex-deputado federal e ex-ministro Ciro Gomes recebe de mim o maior respeito no acerto e no erro. Mas, como cidadão e ser político, não posso furtar-me de elencar críticas quando assim julgar necessário.

O senhor Ciro Gomes é, a meu juízo, aliás expressão que ele mesmo gosta de usar, um ser político extraordinário. Como político experiente e eloquente, usa do sofisma como ninguém para e através de verborragias anunciar suas verdades como se fossem verdades de todos. Nesse mister encobre fragilidades que são incovenientes a ele.

Autoritarismo? Quem, durante uma greve da saúde, chama os profissionais médicos de “pacote de sal”, refere-se à cidade de Fortaleza como sendo “um prostíbulo a céu aberto”, refere-se à própria esposa como natural apoiadora, pois “dorme comigo”… De fato, o senhor Ciro Gomes entende de autoritarismo.

Julgo que debater a cidade é um dever de todos nós. O senhor Ciro Gomes obteve votação espetacular para a congresso nacional na condição de deputado federal. Cabe uma pergunta: lá não seria um espaço interessante de debater a cidade? Por que não o fez? Aliás, qual foi a produção de vulto do mandato, de quem foi eleito, com votação recorde, pelo nosso povo? Parece-me que, mais uma vez, o respeitável senhor saiu atirando dizendo que aquilo é um lugar sem debate ou sem consecução do debate. Enfim, julgou um lugar pouco producente na política.

Outra pergunta – desculpe-me a ignorância, o ex-governador era assim tal alheio ao cotidiano da Câmara Federal? Com tantos anos de janela? Se já sabia que era assim tão inócuo, porque candidatou-se? Quando eleito, porque não produziu muita coisa para, pelo menos, tentar mudar a natureza das coisas?
A mim me parece que essa tática de criar fatos políticos, a partir de declarações deselegantes, é um meio de colocar o debate. Será o melhor? O mais educado? O mais ético?

Um homem que já transitou em partidos de expressão como, corrijam-me se estiver errado, ARENA, PSDB, PDT, PPS e, agora, PSB, ou seja mostra uma versatilidade de posições ideológicas e pensamento político, não poderia expressar igualmente uma verve equilibrada e gentil contribuindo assim para o processo pedagógico de ensinar e aprender na política, sempre elencando o respeito e o bom tratamento como fiel da balança.

Penso, de forma humilde e desarmada, que insinuações de alcova, baixo calão e outras expressões, não devam compor o elenco do político. Julgo assim que o equilíbrio deva ser uma das características fundamentais para os que se dedicam à vida pública. Nesse ponto, o irmão governador, que é mais jovem entre os dois, tem muito a ensinar ao irmão mais velho, pois prima pelo equilíbrio e economia de palavras de modo geral.

* Moacir Tavares,

Gestor Municipal, professor e doutor em Saúde Pública pela USP.

E por falar em corrupção…

Com o título Canal da corrupção, eis artigo do advogado e psicanalista Luiz Olímpio para reflexões nesta domingueira.

Historicamente, os governantes são fascinados pela construção de grandes obras, mas nem sempre esse desejo é pelo bem-estar de seus governados, pois há interesses pessoais — comissões — e políticos partidários — campanhas eleitorais —, sem falar nos generosos lucros que geram para os banqueiros que financiam essas empreitadas; ora pelo recebimento de altos juros, ora pela exploração do negócio. Em 1884, o governo dos EUA assinou com o de Manágua, um tratado, dito de Zavala, para a construção de um canal através da Nicarágua que atravessaria o Panamá, ou a Nicarágua, para ligar os dois oceanos, que viria a se chamar: Canal do Panamá. Em 1893, houve uma crise de pânico na Bolsa de Valores de Nova Iorque acarretada, entre outros fatos, pela falência da Companhia Lesseps, que construía o Canal do Panamá, obrigando-a a interromper a escavação do canal, causando grande prejuízo. O Parlamento Francês abriu investigação para apurar o ocorrido e descobriu que a Companhia Lesseps corrompeu políticos de primeiro plano, além de jornalistas famosos para mascarar a verdade sobre o avanço das obras.

No endividado Brasil, a corrupção generalizada é cultural e os recursos públicos escoam pelo ralo da improbidade e desde o império sobram denúncias de malversação do erário e é comparável a uma metástase, pois parece não ter cura. No intrigante dia 3 de agosto de 1914, foi inaugurado o Canal do Panamá, porém, o fato passou totalmente despercebido, pois “coincidentemente”, foi o dia em que explodiu a Primeira Guerra Mundial. O Canal de Suez, inaugurado antes do Panamá, também teve o mesmo destino de denúncias de corrupção na sua construção.

Os portos, tradicionalmente, são vias importantes para o intercâmbio de livros, mercadorias, alimentos, etc. Inclusive, os canais hidroviários são meios de comunicação necessários entre as nações, mas devido aos desvios com superfaturamento e pagamento de propinas dos recursos da contrapartida e dos empréstimos a juros extorsivos, acabam inviabilizando o progresso dos países que se pensava serem beneficiados, mas que ficam apenas a ver navios…

Luís Olímpio Ferraz Melo é advogado e psicanalista.

PMDB reúne 3 mil convidados em evento no Cariri

Raupp entre Eunício e Raimundão.

O presidente nacional do PMDB, senador Valdir Raupp (RO), participou, ao lado do presidente regional do partido no Ceará, senador Eunício Oliveira, do encontro estadual peemedebista realizado no Hotel Verdes Vales, em Juazeiro do Norte (Região do Cariri). Na ocasião, cerca de três mil pessoas, segundo a organização, prestigiaram o encontro.

“Este é um momento de unidade. E o PMDB há 45 anos vem ajudando na construção deste País. Estivemos com o ex-presidente Lula e hoje estamos com a presidenta Dilma Rousseff, na luta por um Brasil cada vez melhor. Somos parte deste governo com nosso vice-presidente, Michel Temer”, disse em discurso o senador Eunício Oliveira.

Participaram do encontro, além dos senadores Eunício e Valdir Raupp, o vice-governador Domingos Filho, os deputados federais Genecias Noronha e Raimundo Macêdo, os deputados estaduais, Carlomano Marques, Silvana Oliveira, Neto Nunes e Danniel Oliveira, os secretários de estado João Melo (Controladoria e Ouvidoria) e César Pinheiro (Recursos Hídricos), além de prefeitos dos municípios de Lavras da Mangabeira, Milagres, Ipaumirim, Várzea Alegre.

Máquinas do expurgo do IJF-Centro estão quebradas

Há cerca de 15 dias que equipes do setor de enfermagem do Instituto Doutor José Frota – Centro estão lavando e enxugando todo o material usado em cirurgias e atendimentos emergenciais – pinças, bandejas, toalhas, etc, na mão mesmo, antes deles passarem pela esterilização. O problema, segundo vários funcionários do IJF, é um só: as quatro máquinas do expurgo, que cumprem tal tarefa, estão quebradas.

O setor de mantenção do Instituto informou que aguarda peças de São Paulo.

Enquanto isso, é lavar tudo na mão. Ou seja, um verdadeiro absurdo. E o Setor de Emergência está lotado.