Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

SUS bem pago, mas cliente mal pago

Nesta semana, a clientela do Pronto-Atendimento do Hospital São Mateus sofreu. Teve gente aguardando mais de três horas para ser atendido, o que é um absurdo num setor de atendimento urgente.

A superlotação é uma constante. Vez em quando, há bate-boca entre quem aguarda e médicos do plantão. E essa turma é pelo plano de saúde.

O lamentável é que essa situação não ocorre só nesse hospital.

Corrente Articulação de Esquerda manda nota para Blog apoiando Elmano Freitas

150 7

A corrente petista “Articulação de Esquerda” manda nota para o Blog apoiando o nome do secretário municipal da Educação, Elmano Freitas, como candidato da legenda à Prefeitura de Fortaleza. Eis a nota:

Nota da Articulação de Esquerda sobre a sucessão em Fortaleza

O Partido dos Trabalhadores vive mais um momento histórico em Fortaleza. Após o povo dar a vitória surpreendente a Luizianne Lins em 2004 e à sua reeleição no 1º. Turno em 2008, chegou a hora de encarar mais um desafio: o povo sair às ruas e mostrar que quer continuar apostando numa gestão bem sucedida à frente da quarta maior capital do país.

E qual projeto vitorioso fundamenta esta gestão? O projeto petista não é um conjunto de planos abstratos porque já se materializou na inversão de prioridades, na participação popular, no esforço para garantir qualidade na prestação dos serviços públicos e nas obras e serviços que beneficia a toda população.

O povo de Fortaleza compara a situação de abandono que vivia antes e a nova realidade que vive atualmente. O povo mais carente, nas periferias de Fortaleza sabe que suas crianças têm acesso a uma escola pública de melhor qualidade e à atenção básica com melhora significativa na saúde e na assistência social voltada para melhorar a vida das pessoas. O povo hoje tem o direito de opinar nos gastos públicos e decide obras e ações municipais em suas comunidades. O povo que morava na lama e em áreas de risco está sendo reassentado nos programas habitacionais da Prefeitura. A passagem de ônibus é uma das mais baratas do país e têm descontos e meia estudantil garantida.

Os(as) servidores(as) têm seus direitos e conquistas respeitados(as). As mulheres, negros(as), a juventude, LGBTs, etc. têm políticas específicas em pleno andamento. Há políticas municipais de incentivo, financiamento, emprego e renda. A cultura é valorizada com editais, equipamentos e eventos ao longo do ano. O poder público retoma o seu papel fiscalizador e normativo, a cidade não está mais entregue aos interesses do capital privado e imobiliário e agora encontra amparo na legalidade que favorece o bem-comum e os interesses da coletividade.

Obras como: Vila do Mar e Aldeia da Praia, reformas do Estádio Presidente Vargas e da Praia Iracema, construções dos CUCAs e do Hospital da Mulher, intervenções em malhas viárias em diversos pontos da cidade, etc. vão marcando a paisagem e materializando cada vez mais o sonho de uma Fortaleza Bela.

Para assegurar estas e outras conquistas, além de eleger um candidato do PT – do partido que está mudando o Brasil com políticas afirmativas de desenvolvimento com justiça social – devemos trabalhar para manter unida a base aliada que caminha conosco neste objetivo. Entretanto, mais do que se dar em torno de bons nomes, esta aliança deve se firmar em torno de compromissos programáticos progressistas, capazes de avançar ainda mais as conquistas da classe trabalhadora.

De qualquer forma, acreditamos que o PT dispõe de bons quadros políticos qualificados para realizar esta missão. E é legítimo que busquem ser escolhidos para a tarefa de representar o partido na eleição vindoura, tanto quanto aceitem o que a maioria do partido decidir, caso não seja possível o consenso. A unidade partidária é fundamental para o enfrentamento do embate eleitoral, mas a sua consolidação é produto de um processo democrático de convencimento e de representatividade.

Dentre os nomes apresentados, sem desmerecer os demais, acreditamos que o nome do companheiro Elmano de Freitas encarna com perfeição o projeto político petista em Fortaleza, sob o comando da companheira Luizianne Lins.

Elmano é do núcleo de governo da prefeita Luizianne coordenou as políticas de participação popular em Fortaleza, entre elas o Orçamento Participativo e é o atual Secretário Municipal de Educação. Além de gestor experiente, Elmano é advogado e coordenou a Rede Nacional de Advogados Populares. É um militante histórico do PT oriundo do meio popular. Sua simplicidade e carisma são forças poderosas para animar os(as) lutadores(as) do povo.

Apesar de sua longa caminhada no meio popular, onde está à vontade, é um “desconhecido” nas esferas de legitimação da institucionalidade burguesa. O que seria aparentemente uma desvantagem constitui-se, ao mesmo tempo, na verdade, numa surpreendente novidade no cenário político. O que guarda um paralelo com semelhante ousadia cometida há alguns anos por Luizianne e a irredutível militância do PT.

Elmano é parte desses sonhos e realidades que o PT foi capaz de realizar em Fortaleza. Com nossos erros e acertos, muito foi feito, mas muito ainda resta a fazer. Somos parte desta construção histórica da qual nos orgulhamos e defendemos. Por isso mesmo, para evitar retrocessos e seguir no rumo das mudanças radicais e profundas que Fortaleza precisa, somos mais Elmano!

Fortaleza, 9 de março de 2012.

Articulação de Esquerda – Ceará.
CORREÇÃO – O deputado federal Eudes Xavier teve nome excluído dessa nota. Ele não integra essa corte, mas apoia Elmano Freitas.

TJ-CE convoca todos os aprovados no cadastro de reserva do concurso 2008

“O Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) convocou todos os candidatos aprovados no concurso público realizado em 2008, classificados no cadastro reserva. Nesta quinta-feira (08/03), foi disponibilizado edital de convocação (55/2012) com a relação dos candidatos.
O documento fixa prazo de 30 dias, contados da publicação do edital no Diário da Justiça Eletrônico (DJE), para que eles compareçam ao TJCE, com a finalidade de tratar do processo de nomeação. Os nomes dos candidatos podem ser conferidos no DJE desta quinta-feira, nas páginas 10 e 11.
O certame foi homologado pelo Tribunal Pleno no dia 13 de agosto de 2009. A prorrogação, por dois anos, foi aprovada, em 2011, pelo Órgão Especial do TJCE. As vagas foram criadas pela lei estadual nº 14.786/2010.”

(TJ-CE)

Entorno do Dragão do Mar, um paraíso de assaltos

235 7

De Túlio Muniz, historiador e jornalista, recebo a seguinte mensagem:

Caro Eliomar,

Está demais mesmo a violência. Fui assaltado nas calçadas do Dragão do Mar (ladeira que segue a Dom Manuel), as 21h30min dessa quinta-feira. O ladrão levantou a camisa, mostrou pistola, pediu dinheiro e celular e fugiu pela rua José Avelino. Procurei a PM, rondamos pelas imediaçoes numa viatura e…nada.

Tudo isso a meio quarteirao da antiga Capitania dos Portos onde, ha dois meses, está instalada a Companhia da Polícia Militar, com efetivo de dezenas de homens dia e noite.

Não se teme mais a “segurança” pública.

Abraços,

Túlio Muniz.

VAMOS NÓS – Esses assaltos viraram rotina na área, mesmo com a PM agindo. As autoridades de segurança pública precisam rever o esquema.

Historiador e Jornalista.

Presidente da AMC não representa o PMDB, afirma Vitor Valim

163 3

Da Coluna Política de Érico Firmo, do O POVO:

O vereador Vitor Valim (PMDB) voltou a criticar o presidente da Autarquia Municipal de Trânsito (AMC), Fernando Bezerra. Falou das suspeitas sobre a licitação da iluminação pública e reforçou que Bezerra não representa o partido.

Segundo explicou, o presidente da AMC foi efetivamente indicado pela legenda. Mas, no momento em que o PMDB tentou implantar suas diretrizes no órgão, houve reação.

Ficou no ar quais teriam sido as diretrizes que o PMDB tentou implantar na AMC e não conseguiu.

DETALHE – O deputado estadual Carlomano Marques (PMDB), irmão da vereadora Magaly Marques (PMDB), diz a mesma coisa.

Peter Pan – Doações agora na conta de energia

“É de mãos solidárias que a Associação Peter Pan (APP) sobrevive. E, a partir de agora, também de mãos iluminadas, cheias de energia. A instituição, que há 16 anos oferece apoio a crianças e adolescentes com câncer, está recebendo doações por meio da fatura de energia elétrica. Cada cearense que recebe conta da Companhia Energética do Ceará (Coelce) pode contribuir com qualquer valor. A doação, todo mês, vem especificada na fatura.

Quem quiser pode aderir ao projeto “Ilumine Vidas”, entrando em contato com a APP. “Cada um pode transformar a luz que é acesa no interruptor em esperança”, emocionou-se a presidente da instituição, Olga Maia, durante a assinatura do convênio com a Coelce, na manhã de ontem. Atualmente, 2.019 crianças e adolescentes são atendidos pela associação. Além de ter 22 projetos sociais mantidos por doações, a APP apoia o Centro Pediátrico do Câncer (CPC).

O espaço, desde 2010, funciona como um anexo do Hospital Albert Sabin. É lá que os pequenos são recebidos, com alegria, e ganham novo fôlego para continuar na luta. Iasmin, 3, mudou de cidade com a mãe, Edilma Dantas, 40, para tratar um tumor no rim. As duas são de Mossoró (RN). “Encontrei tudo o que eu preciso aqui para o tratamento dela. Todo apoio”.

A pequena Gabriela, 4, percorre semanalmente os 147 quilômetros de Itapipoca até Fortaleza, para fazer tratamento contra a leucemia. “Ela vem fazer exames e tomar medicação. A gente tem que passar o dia, mas tem todo o apoio necessário”, sorri a mãe Aldenir Pinto, 23. Para Olga Maia, o apoio das doações na conta de energia não poderia ter chegado em melhor hora.

Como O POVO mostrou na última terça-feira, a ala pediátrica do Hospital Haroldo Juaçaba, mantido pelo Instituto do Câncer do Ceará (ICC), deve encerrar parte dos atendimentos até junho. Os novos pacientes estão sendo encaminhados para o CPC. “Isso vai impactar diretamente no nosso trabalho. Vamos precisar de mais reforços para realizar nossos sonhos e manter a esperança viva nessas crianças”.

(O POVO)

Roberto Cláudio quer debate aprofundado sobre Ficha Limpa em cargos públicos

197 1

“O presidente da Assembleia Legislativa, Roberto Cláudio (PSB), disse ontem que a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que estende os efeitos da Lei da Ficha Limpa para a nomeação de servidores a cargos públicos no Executivo estadual precisa ser debatida com profundidade antes de ser votada no plenário da Casa.

“Atendendo à expectativa dos cearenses, a Assembleia irá não só votar, mas antes disso, debater com profundidade essa que é uma questão que hoje lidera e faz parte dos debates políticos em nosso estado e em nosso país”, disse Roberto Cláudio.

A matéria, de autoria do deputado Heitor Férrer (PDT), foi apresentada em dezembro de 2010 e agora aguarda um novo parecer da Procuradoria jurídica do legislativo, que inicialmente considerou a PEC inconstitucional.

Porém, após a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que julgou a Lei da Ficha Limpa constitucional, e de outros estados e municípios brasileiros terem adotado os critérios da lei para a nomeação de servidores públicos, o relator da PEC na Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR), deputado Antônio Carlos (PT), requereu, na quarta-feira (7), um novo parecer à Procuradoria. Amparado, agora, na decisão do Supremo.”

(O POVO)

Verbas do Orçamento geram discussão entre parlamentares federais cearenses

“Os ânimos se exaltaram na reunião da bancada federal cearense realizada na noite de quarta-feira. O encontro trataria da eleição da nova coordenação da bancada, na qual o atual coordenador, o deputado federal Arnon Bezerra (PTB), poderá ser reconduzido ou um novo nome, eleito.

No entanto, O POVO apurou que Bezerra e Guimarães protagonizaram uma discussão sobre emendas de 2010, que teriam empenhado R$ 19 milhões para a Prefeitura de Fortaleza realizar obras da Beira Mar. A confusão começou porque Guimarães teria sido acusado de ter articulado o recurso, tirando dinheiro de uma emenda de R$ 24 milhões destinados à Região Metropolitana de Fortaleza (RMF).

Guimarães e Bezerra sustentam que não assinaram o ofício para a liberação dos recursos. Guimarães levou dados do Sistema Integrado de Administração Financeira do Governo Federal (Siafi) para comprovar que os recursos da Beira Mar não têm a ver com os da RMF e nem todo o dinheiro chegou a ser liberado. Dos 22 membros da bancada, 12 estiveram presentes durante a reunião.”

(O POVO)

Presidente do O POVO fala para jovens empresários

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=v4oPGdZp1_8&feature=plcp&context=C44dcc7fVDvjVQa1PpcFOowEIgYChP68vPGs8dgq4Fndg_ZJDh0Fg%3D[/youtube]

A presidente do Grupo de Comunicação O POVO,  jornalista Luciana Dummar, conversou, nesta quinta-eira, no Ponta Mar Hotel, com membros da Associação Jovens Empresários (AJE) de Fortaleza. Ela falou de sua trajetória como empresária e, para o Blog, resumiu um pouco do que repassou para a AJE.

DNOCS libera portaria que beneficia irrigantes

O diretor-geral interino do DNOCS, Ramon Rodrigues, assinou a Portaria nº 43/DG/CRH, que permite os irrigantes dos perímetros – sob a jurisdição do órgão, darem como garantia os seus lotes, na ocasião de contraírem empréstimos e financiamento junto as instituições financeiras.

Essa portaria vem atender às reivindicações dos produtores, que agora terão mais condições de melhorar suas infraestruturas, adquirindo máquinas, tratores e implementos agrícolas. Com a aquisição desses equipamentos, eles podem ter um aumento substancial na produção.

(Site do DNOCS)

Copa 2014 – Um debate sobre eficiência energética

O Instituto da Cidade promove nesta sexta-feira, a partir das 8h30min, no auditório do Crea-CE, o evento “Copa 2014 e a Eficiência Energética para o Desenvolvimento de Fortaleza”. A palestra de abertura será proferida por Adão Linhares, presidente da Câmara Setorial de Energia Eólica do Ceará.

A programação vai até o meio-dia e contará com a presença de técnicos da área e do senador Inácio Arruda (PCdoB), além do professor Osvaldo Carioca (UFC).

SERVIÇO

Inscrições para o evento no: www.institutodacidade.org.br

Mais informações (85) – 3253 3441.

Ceará e Fortaleza desembarcam juntos. Um com vitória, outro com frustração

As equipes do Ceará e do Fortaleza desembarcaram, nesta tarde de quinta-feira, do mesmo voo da TAM. O alvinegro trazia na bagagem a classificação antecipada para a próxima fase da Copa do Brasil, pois derrotou pelo placar de 2 a 0 o Gama, em Brasília. Já o tricolor não escondeu certa ponta de frustração. Vencia pelo placar de 3 a 0 em Teresina, mas permitiu que o Comercial fizesse dois gols, trzendo a decisão para a próxima partida no estádio Presidente Vargas.

Entre os atletas, clima dos mais amistosos, segundo o zagueiro Gilmack. “A gente é profissional e sabe se respeitar”, disse o atleta, indagado sobre a coincidência de voo. O técnico do Fortaleza, no entanto, Nedo Xavier, não escondia descontentamento. Prometeu conversar com o grupo para evitar novas surpresas como a da última partida.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=cYf3sFW96Bw&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=2&feature=plcp[/youtube]

O goleiro Fernando Henrique avaliou a vitória contra o Gama, mas lembrou que tem clássico domingo. O alvinegro pega o Ferroviário.

[youtube]http://www.youtube.com/watch?v=kAC5diNw5Ic&list=UU3PLF5T6g3ddE4BpeF0EhZg&index=1&feature=plcp[/youtube]

Em defesa da Comissão da Verdade e contra a Direita

251 13
Como título “A Direita brasileira, a Democracia e a Comissão da Verdade”, eis artigo do professor e advogado Pedro Albuquerque. Ele analisa a postura da direita brasileira, que “camufla seus apetites autoritários em falsos discursos de defesa da democracia”. Ele defende a Comissão da Verdade, alvo preferencial da direita no momento. Confira:

A direita brasileira é diferente das direitas do Chile, da Argentina, da Europa e dos EUA. Essas direitas assumem suas bandeiras, aceitam a disputa do jogo eleitoral democrático, organizam-se em partidos políticos, tornam transparentes seus pleitos, mesmo os que pedem a deflagração de guerras ou tratamento cruel para presos comuns e políticos. A direita brasileira não tem essa tradição. Aqui ela não participa do jogo democrático, dos partidos políticos, camufla seus apetites autoritários em falsos discursos de defesa da democracia. A direita brasileira age nas sombras, nos vácuos de poder, é carpideira de apoios fardados, infiltra-se nos partidos e nos movimentos sociais não para fazer política, mas para praticar a antipolítica com incentivos a ações de provocação.
A direita brasileira é uma força social provocadora de crises para delas tirar proveito. Ela está fortemente presente nos clubes de militares das forças armadas, entidades que são por ela circunstancialmente aparelhadas e instrumentalizadas com o fim de criar tumultos políticos, o enfraquecimento e a desmoralização de governos democráticos, sejam esses governos de liberais, do centro, do centro-direita ou de esquerda. Ela não está parada. Está agindo. Está conspirando. Não é difícil identificar por onde andam a pousar essas aves de rapina. São grupos formados, no seu braço mais ativo, por ex-militares e ex-policiais que participaram da repressão, que torturaram e comandaram torturas, que praticaram assassinatos de adversários da ditadura e deram respaldo aos grupos de extermínio de brasileiros pobres infratores da lei, e por seus cúmplices, militares e civis.
Atualmente, essa direita se articula em torno da bandeira contra a Comissão da Verdade e constrói seu discurso nos velhos moldes do pseudomoralismo. É um grande erro político estratégico localizar essa direita nas forças políticas institucionalizadas que fazem oposição ao governo federal, como são os casos do PSDB, do DEM, do PPS. Essa direita a qual me refiro se lixa para a institucionalidade democrática. O que ela busca é a institucionalidade sem legitimidade popular, é a homogeneização da política em torno de um projeto único e autoritário, a eliminação das políticas sociais e culturais que dão conta do avançado estágio em que o Brasil se encontra, no reconhecimento dos direitos das minorias sociais, cujos exemplos mais marcantes são o direito reconhecido para as relações homoafetivas, para as populações indígenas, as ações afirmativas, a função social da propriedade privada, o ativismo judiciário que atualiza direitos sem necessidade da existência de leis positivadas, mas com esteio nos desígnios principiológicos da nossa Carta Magna, a possibilidade da existência de governos comprometidos com a igualdade social, a efetivação dos direitos humanos e da livre expressão do pensamento e do direito cidadão de se organizar social e politicamente. Enfim, essa direita é contra a Constituição de 1988 e o estado democrático e de direito. Essa direita tem verdadeiro pavor a disputas eleitorais quer por razões de ordem prática (não é boa de urna), quer por razões ideológicas (para ela, disputa eleitoral é fator de desestabilização da ordem).
Não devemos entrar em seu jogo provocador. Não se deve dar resposta política a suas notas e manifestos, pois qualquer posição reativa significa dar legitimidade a quem só quer solapar a institucionalidade democrática. Mas, isso não significa passividade e omissão. Pelo contrario, é preciso fazer o que não se tem feito. Tomemos como exemplo a Comissão da Verdade. É preciso tirar essa Comissão do gueto, trazê-la para o seio da sociedade. Nossa ação deve ser afirmativa e protagônica. É chegado o momento de mobilizar intelectuais, estudantes, trabalhadores, religiosos, empresários, organizações do campo democrático como sindicatos, OAB, Ongs e tantas outras, para o apoio à instalação e funcionamento da Comissão da Verdade. Levar os objetivos para os quais foi criada para as universidades e locais de trabalho a fim de que se transformem em objetivos da sociedade, em esteios da efetivação da democracia e em barreira para qualquer aventura política não democrática.
O produto dessa Comissão, para além de recuperar a memória e encontrar a verdade sobre as mortes, as torturas e seus perpetradores, os locais onde esses crimes foram cometidos, as fontes de financiamento dos centros de terror, deve produzir recomendações politicamente imperativas que levem a uma profunda mudança institucional das nossas Forças Armadas. Mudanças que implicam o seu mais radical ajustamento institucional aos ditames da Constituição de 1988, desde a doutrina que é professada nas escolas de formação de oficiais e praças, à incorporação do espírito de subordinação ao poder civil como valor a ser cultuado. Não são as Forças Armadas a «nação em armas» como soem dizer certos militares. Elas são brasileiros(as) em armas, institucionalmente organizados a serviço da nação e, por isso, subordinados ao poder legitimado pelo voto popular e legalmente representado e condensado na figura de seu/sua comandante em chefe, o(a) Presidente(a) da República.
* Pedro Albuquerque,
Advogado e professor.

PSD promove encontro regional no Cedro

159 1
O Partido Social Democrático realizará encontro regional, a partir das 18 horas desta sexta-feira, na cidade do Cedro. O encontro ocorrerá no Cedro Tênis Clube.
O presidente regional da legenda, Almicir Pinto, abrirá os trabalhos que contarão com as presenças também do deputado federal Manoel Salviano e do secretário de Planejamento e Gestão do Estado, Eduardo Diogo.

O objetivo, segundo Almicir Pinto, é discutir as próximas eleições.

Vice-presidente do PR torce por Cid e Luizianne juntinhos na sucessão municipal

188 5

Se depender da vice-presidente estadual do Partido da República, deputada federal Gorete Pereira, seu partido não terá candidato a prefeito de Fortaleza e acabará reforçando a aliança que o governador Cid Gomes (PSB) e a prefeita Luizianne Lins (PT) fecharem para a disputa na Capital.

Ela deixou claro que essa opinião é “pessoal”, mas avalia que o PR, por estar integrado à base de apoio político da presidente Dilma, deveria dar respaldo aos postulantes que fossem de patidos da base dilmista.

Para Gorete Pereira, o que deve contar é o projeto nacional, que vem abrindo perspectivas melhores para o País em todos os sentidos.

(Foto – Paulo Moska)

UFC inaugura Núcleo de Práticas Jurídicas

A Faculdade de Direito da Universidade Federal do Ceará (UFC) inaugurou, nesta manhã de quinta-feira, seu Núcleo de Práticas Jurídicas (NPJ) e novo prédio administrativo. A solenidade foi presidida pelo reitor Jesualdo Farias e pela defensora-pública geral do Estado, Andrea Coelho.

O Núcleo tem convênio com a Defensoria Pública e será espaço para estágios supervisionados dos estudantes dos últimos semestres de Direito.

Uma equipe do Núcleo estará no próximo dia 15 no Shopping Benfica levando informações para a sociedade sobre seus direitos, das 13 às 19 horas. Integrarão a equipe estudantes, defensores públicos e professores.

(Com UFC)

Heitor Férrer: Um pastor à procura de rebanho

147 4

Com o título “Um pastor à procura de rebanho”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara. Ele aborda a decisão do PDT de lançar a pré-candidatura do deputado estadual Heitor Férrer a prefeito de Fortaleza. Para ele, um nome solitário, pois faz a pregação em favor da cidadania, sem alianças com grupos. Confira:

O PDT anunciou que irá indicar o deputado Heitor Férrer para a disputa pela prefeitura de Fortaleza neste ano. A pouco mais de cem dias do prazo final para a escolha de candidatos, é o primeiro a ser confirmado.

Médico, foi no serviço público que conseguiu desenvolver as condições para se dedicar à sua vocação política, construindo uma carreira até aqui exclusivamente dedicada ao exercício de mandatos parlamentares.

Heitor priva do respeito da cidade. De vida privada discreta, nunca teve seu nome relacionado a atos contrários às responsabilidades que a população lhe confiou. E sempre foi visto trabalhando. Para o que se tem por aí, já é muito.

Sua trajetória política pode ser definida por três aspectos principais de sua atuação: no que lhe é mais constante, Heitor se move com baixa identidade ideológica, independência de pensamento e foco na defesa do bem comum.

Baixa identidade ideológica porque Heitor construiu sua identificação com o interesse popular sem servir a nenhuma linha doutrinária mais específica e sem alinhamento com as razões corporativas do movimento sindical.

No fundo, Heitor é um solitário. Espírito independente, dentro do seu PDT, onde cumpre rara carreira de muitos anos, nem sempre esteve, como agora não está, alinhado com as posições defendidas pelo seu comando partidário.

O deputado não se posiciona como aliado incondicional de nenhum setor específico da sociedade – produtores, liberais ou assalariados. Sempre quis estar onde lhe parecia estar o interesse comum. Sua causa? O cidadão.

Das características mencionadas acima decorre sua força e fragilidade: o patrimônio político da boa imagem que sempre cultivou não lhe garantiu uma rede consistente de articulação. Heitor pertence a todos e a ninguém.

Seu eleitor potencial é um progressista desmobilizado, aquele cidadão que sabe o que está se passando, mas não comparece nem a reunião de condomínio. Um tipo que, apesar do perfil crítico, não pratica militâncias.

Gente de muita opinião e poucas atitudes, tão cética com a integridade dos homens públicos quanto com a sinceridade e isenção dos seus fiscais. É um tipo de perfil difuso, mas, ninguém se engane: bem fácil de encontrar por aí.

Uma adiantada articulação partidária pretende garantir ao candidato um generoso tempo de propaganda eleitoral na mídia – pouco mais de quatro minutos de programa eleitoral. Que tenha muito a dizer, é tempo suficiente.

Se o seu partido souber compartilhar com tais forças a construção da candidatura, tanto quanto elas deverão compreender as contingências conjunturais da articulação, ele ocupará espaço relevante na disputa.

Dele, hoje não se pode ainda dizer que esteja entre os favoritos – nem mesmo seus adversários foram já indicados. Mais tolo seria, no entanto, tomá-lo como figurante. Somente o será se muitos erros forem cometidos.

* Ricardo Alcântara,
Publicitário e poeta.

Fateci e Coelce ofertam educação musical

Cordas da Cidadania é o nome do projeto, fruto da parceria entre Faculdade de Tecnologia Intensiva (Fateci) e Coelce. Fundamentado nas diversas bem sucedidas formas de utilização da arte como ferramenta de educação e desenvolvimento profissional e humano, o Cordas da Cidadania assistirá cerca 50 jovens e adolescentes de 13 a 17 anos, ensinando música teórica, prática, ética e cidadania com carga horária de 12 horas semanais e nenhum custo para o futuro músico.

“Esses 50 estudantes que precisam, obrigatoriamente, da comprovação de matricula em escola pública regular de Fortaleza terão que fazer uma inscrição para uma prova de seleção. O projeto durará um ano e no final dele teremos uma orquestra de cordas”, revela o Produtor Cultural e Coordenador do projeto, João de Deus.

Além da Fateci e Coelce, a Fundação El-Shaddai e o Governo do Estado do Ceará, também são  apoiadores dessa iniciativa. Para o Mantenedor da Fateci, Clauder Ciarlini, que também é músico, esse era um sonho antigo. “Há anos sonhei em plantar a semente da educação musical de qualidade aqui para profissionalizar aqueles que têm aptidão musical, mas só agora deu certo”, comenta Clauder.

João de Deus também explica que o projeto se propõe a formar multiplicadores e professores de música. A orquestra terá 25 violões, 10 violinos, 5 cavacos, 5 bandolins, 5 violoncelos, 5 guitarras, 1 conjunto de percussão, além dos equipamentos de sonorização, caixas e outros aparatos técnicos. Quem tem aptidão musical e vontade de aprender essa milenar forma de expressão artística, ou conhece alguém que se encaixe no perfil: 13 a 17  anos, regularmente matriculado em escola pública, que goste de música; deve ligar para 3533.5070 e saiba como participar de um curso de alta qualidade e totalmente gratuito.

SERVIÇO

* Interessados devem ligar para Fateci no 3533.7050.

Secretária-geral do PSDB condena “politicagem” com Hospital da Mulher

A secretária-geral do PSDB de Fortaleza,  Kamyla Castro, mandou artigo para o Blog abordando discriminações ainda enfrentadas pela mulher brasileira. Porque esta quina-feira é o Dia Internacional da mulher. Confira:

Concordo quando falam que nós mulheres não temos apenas um dia para comemorarmos e sim o ano inteiro, pois nossa força e sensibilidade são imensamente transformadoras no atual contexto humano. Algumas mulheres ainda enfrentam a discriminação daqueles que, atrasados, acham que nosso lugar é só no fogão, cuidando da casa e dos filhos. Talvez esqueçam que nossas formas de participação evoluíram desde o simples ato de votar, com a inserção cada vez mais crescente no mercado de trabalho, como também em áreas da sociedade que nos conferem direitos, valores econômicos, sociais e políticos. A covarde violência doméstica, por exemplo, é enfrentada atualmente de forma vigilante e corajosa através da Lei Maria da Penha.

Nossa intuição, competência e habilidade foram e são cada vez mais capazes de ultrapassar limites, quebrar barreiras. Para tanto, não precisamos ser feministas radicais, pois já somos femininas pela essência. Representamos quase 52% do eleitorado brasileiro e somos capazes de disputar e conquistar postos decisivos, como a ministra Cármen Lúcia, que acaba de ser eleita primeira mulher presidente do Tribunal Superior Eleitoral. Temos ainda uma presidente da República mulher e, em Fortaleza, a Prefeita também é mulher.

No entanto, não basta apenas multiplicarmos nossa participação nesses espaços, precisamos acima de tudo ter competência, credibilidade e estar preparadas para enfrentar, combater e concretizar os anseios do nosso povo!

Todavia, não é o que constatamos na Saúde, por exemplo, que clama por uma atenção mais criteriosa. É lamentável ver nossa Capital atingir o status de quinta cidade brasileira que oferece o pior atendimento do País pelo Serviço Único de Saúde (SUS) e o 2º pior do Nordeste. A dengue continua a nos deixar em alerta e a prevenção e combate ao Câncer de Mama estão entre os nossos maiores problemas.

Mas como resolver esses dilemas se os atuais postos de atendimento, quando funcionam, atuam de forma precária – sem infraestrutura e material básico, sem valorização dos profissionais da área – e quando prometidos não saem do papel ou viram obras inacabadas?

Exemplo concreto é o Hospital da Mulher, que há 7 anos serve como instrumento de politicagem, figurando como personagem fictício de  propagandas produzidas para ludibriar os fortalezenses e tentar garantir alguma popularidade à arranhada imagem incrédula da falsa gerente que nos envergonha com sua inoperância e péssima qualidade de gestão.

Infelizmente esse modo de fazer “política”, associada ao abuso de poder, acaba por macular a imagem das verdadeiras guerreiras que, com honestidade, comprometimento e competência, honram os cargos que lhe são confiados na sociedade e consolidam os valores familiares que formam cidadãos. É por essas mulheres, que constroem o futuro, que o PSDB-Mulher no Ceará trabalha e reforça o seu compromisso de luta por um Estado e País melhores.

* Kamyla Castro – Secretária Geral do PSDB de Fortaleza.