Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

The Lucca Sanduíches abre franquia

A The Lucca Sanduíches abre para expansão em sistema de franquias. Após quatro anos de atuação no mercado de Fortaleza, resolveu investir nesse nicho, tendo como o carro-chefe a culinária caseira que traz no cardápio pães, carnes e maioneses feitos artesanalmente.

A empresa nasceu da paixão do casal Alexandre e Brenda pelo segmento de alimentação. Presentes nesse mercado com restaurantes de comidas no peso, os dois planejavam mudar o tipo de produto. Não por acaso começaram a preparar os primeiros sanduíches em reuniões de família.

Hoje, os hambúrgueres ainda são feitos de forma artesanal, com um blend de carnes especiais e um tempero único do The Lucca Sanduíches, informa a assessoria de imprensa da empresa. Neste ano o grande passo é multiplicar as delícias do grupo por todo país.

Franquia

Para investir em uma franquia The Lucca é necessário um investimento inicial de R$ aproximadamente R$ 115 mil para obras e instalações. A previsão do retorno do investimento é de 18 meses.

Segundo dados da Associação Brasileira de Franchising (ABF), o segmento de alimentação teve um faturamento de R$ 9,988 bilhões no segundo trimestre de 2017 e a rede The Lucca atua em duas áreas que lideram o gosto do público que consome sanduíches: a produção artesanal e a linha fit.

SERVIÇO

*The Lucca Lucca Sanduíches – Rua Professor Otávio Lobo, 755. Loja 25, Cocó.

Governo chamará 14 aprovados do último concurso da Cogerh

419 2

Tramitando, em regime de urgência, na Assembleia Legislativa, uma mensagem do governador Camilo Santana criando 14 cargos na Companhai de Gestão dos Recursos Hídricos do Estado (Cogerh).

De acordo com o Palácio da Abolição, a serem preenchidos por aprovados do último concurso do órgão.

Com isso, a Cogerh, principalmente em sua área técnica, ganhará reforço no trabalho de monitoramento e acompanhamento das bacias hídricas do Estado.

 

Defesa Civil registrou seis ocorrências por conta das chuvas em Fortaleza

Por conta das pancadas de chuva registradas nesta quinta-feira em Fortaleza, foram registradas seis ocorrências, segundo a Defesa Civil do Município: três de risco de desabamento, uma de desabamento, uma de alagamento e outra referente a um bueiro sem tampa.

Na Regional VI foram registradas quatro ocorrências, enquanto a Regional III e a Regional do Centro registraram uma ocorrência, cada.

SERVIÇO

*Defesa Civil – 190.

Brasil, o país dos constitucionalistas…

Com o título “O país dos constitucionalistas”, eis artigo de Filomeno de Moraes, cientista político e professor da Unifor e Uece. Ele avalia tantas interpretações para o caso da intervenção no Rio de Janeiro. Confira:

O Brasil já foi, ciclicamente, o país dos bacharéis, o país do carnaval, o país do futebol. De uns tempos para cá e sem perda total das características desses ciclos, com o protagonismo que o Direito Constitucional adquiriu com a feitura e a promulgação da Constituição Federal, que chega aos trinta anos, é o pais dos constitucionalistas.

De algum modo, tem-se realizado, aqui, o que Peter Häberle, notável teórico do constitucionalismo contemporâneo, preconiza como a necessidade da “sociedade aberta de intérpretes da Constituição”, ou seja, o círculo de intérpretes da Constituição deve conglobar, além das autoridades públicas e os entes legitimados nos processos de controle de constitucionalidade, também, os cidadãos e grupos sociais envolvidos na realidade constitucional. E assim que, em algum sentido, o Brasil é um país dos constitucionalistas.

Contudo, a construção dessa “sociedade aberta dos intérpretes da constituição” no país parece padecer de um sério problema, com tendência a introduzir-se certo coeficiente de perversidade. Trata-se dos constitucionalistas em sentido estrito, os detentores do saber teórico e com perícia técnica para fazer valer o texto e cuidar da sua efetividade. Na atual conjuntura, em que veio à luz a intervenção federal no Estado do Rio de Janeiro, chamam a atenção as manifestações de dois constitucionalistas festejados, autores de livros sobre a matéria.

Um é o constitucionalista Michel Temer, que ocupa a presidência da República. A série de manifestações atabalhoadas, oriundas do próprio chefe de Estado ou de seus ministros, são de fazer corar qualquer estudante apenas iniciado no Direito Constitucional. Ora, se está estabelecido que “a Constituição não poderá ser emendada na vigência de intervenção federal” e que, decretada a intervenção a mesma tem o prazo estipulado no decreto, como suspendê-la temporariamente e decretá-la? Todavia, o presidente da República proclamou que, para deliberar sobre a sua reforma previdenciária, sustaria intervenção e, em seguida a restauraria: “Quando ela [reforma] estiver para ser votada, segunda a avaliação das casas legislativas, farei cessar a intervenção” (“Folha de São Paulo”, 17/2/18).

O é ministro do Supremo Tribunal Federal. A Constituição Federal estabelece como “principio estruturante” o federalismo, pelo que a autonomia dos Estados é regra, permitindo-se a intromissão do poder federal nos negócios dos entes federativos estaduais tão-somente nas hipóteses explicitadas no texto constitucional e, excepcionalmente, com a intervenção federal, nas estritas condições estabelecidas pelo texto constitucional. Segundo “O Estado de São Paulo” (19/1/18), Gilmar Mendes, ministro do Supremo Tribunal Federal e, “ipso facto”, guardião da Constituição, defendeu uma “intervenção branca” no Estado do Rio de Janeiro, sem a necessidade de formalidade jurídica: “É possível discutir modelos de intervenção sem o rótulo de intervenção. Eu acho que no Rio de Janeiro, ao lado dessa intervenção formal decretada na área de segurança pública, haverá também em parte aquilo que tenho chamado, talvez de forma técnica imprópria, uma intervenção branca em outros aspectos”. Não se tem dúvida do descalabro a que chegou o Estado do Rio de Janeiro, com o imperativo de intervenção, com base na Constituição Federal, entre outros órgãos, no Executivo, no Tribunal de Contas, na Assembleia Legislativa, mas “intervenção branca” foge à letra e ao espírito constitucional.

O progresso da “construção da sociedade aberta dos intérpretes da Constituição” parece que evolui no país, com o ensaio de comunidade cívica em processo, evidentemente cheio de marchas e contramarchas. Mas, pela amostragem, a construção do constitucionalismo democrático, aqui, mais e mais chama a atenção para a necessidade da consciência de que a Constituição é algo muito importante para ser deixada somente nas mãos dos constitucionalistas.

*Filomeno Moraes,

Cientista Político. Professor da Unifor e Uece. Doutor em Direito na USP, mestre IUPERJ e livre-docente em Ciência Política Uece.

Capitão Wagner pode ter Domingos Filho, Caio Rocha ou Geraldo Luciano na vice

Da Coluna de Sônia Pinheiro, no O POVO desta quinta-feirea, estes dois tópicos:

*What’s?

E, com o Capitão Wagner vestindo o papel de governamentável, as especulações, agora, giram em torno de nomes para a disputa das duas cadeiras senatoriais.

Na lista de cotáveis figuram Caio Rocha e Domingos Aguiar Filho.

*Todo Poderoso

…E, caso aceite a condição de vice do candidato Capitão Wagner ao comando do Palácio da Abolição, Geraldo Luciano atuaria – se a chapa saísse vitoriosa – como uma espécie de premier.

Pedreiro assume mandato na Assembleia Legislativa

O pedreiro e sindicalista Nestor Bezerra assumiu, nesta quinta-feira, a vaga de Renato Roseno (PSOL) na Assembleia Legislativa. Roseno se licencia da Assembleia por motivo particular.

Nestor, que já foi do PSTU e chegou a disputar mandato de senador e outros cargos proporcionais, será o segundo profissional da construção civil a assumir mandato. O primeiro foi José Marinho (PCB), em 1947.

 

Uma beleza de chuva na área da Barra do Ceará. E muitos alagamentos no contraste

Vídeo com a chuva na Barra do Ceará.

Choveu em mais de 80 municípios cearenses nesta quinta-feira, segundo boletim atualizado da Funceme. Em Fortaleza, haja alagamentos em vários pontos da cidade, após duas horas de chuva, com o problema se repetindo nos mesmos locais como a avenida José Bastos bem perto do Habbib’s.

(Vídeo de Albertus Restaurante)

Nicolle Barbosa deixará comando da Adece para disputar mandato federal

415 1

A presidente estadual do PSC, Nicolle Barbosa, coordenará, a partir das 15 horas desta quinta-feira, no auditório do Edifício LC CorporateGreen Tower, no bairro Meireles, encontro da legenda com pré-candidatos a cargos proporcionais. No evento, a presença do presidente nacional da legenda, o Pastor Everaldo, e o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, que posa de presidenciável.

Hora de debater o quadro nacional do País e as estratégias do PSC para as próximas eleições no Estado onde Nicolle deverá disputar cadeira de deputada federal, o que lhe exigirá deixar, até abril próximo, o cargo de presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Governo Camilo Santana.

(Foto – Fiec)

Governador anuncia novo concurso público para a Polícia Civil

10433 10

O governador Camilo Santana (PT) anunciou, nesta quinta-feira, que, ainda neste ano, fará novo concurso público para a Polícia Civil. Foi o que ele informou durante entrevista ao programa Paulo Oliveira, da Rádio Verdes Mares AM. Ele não estipulou número de vagas, o que está em estudos.

Nos últimos três anos, a gestão, segundo Camilo, já realizou certames dos quais saíram nomeados 1.500 profissionais da área, entre delegados, escrivães e inspetores.

O efetivo será reforçado, garante o governador, dentro do seu objetivo de reforçar o Setor de Inteligência e de fazer com que a Polícia Civil cearense seja uma das melhores do País.

“Quero transformar a nossa Polícia Civil na melhor do Brasil”, disse Camilo. Ele também informou que pretende aumentar o número de Delegacia 24 Horas.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza registra pancadas de chuvas

Choveu em mais de 60 municípios cearenses até as 8h30min desta quinta-feira, segundo informações da Funceme. Em Fortaleza, nas últimas horas, há registro de pancada de chuvas e muitos alagamentos em pontos já conhecidos e que exigem maior cautela por parte dos motoristas. A água encobre muitos buracos na pavimentação.

Confira as maiores chuvas até agora:

Tamboril (Posto: Tamboril) : 44.8 mm

Antonina Do Norte (Posto: Varzea Nova) : 41.6 mm

Parambu (Posto: Parambu) : 38.0 mm

Potengi (Posto: Potengi) : 38.0 mm

Granja (Posto: Granja) : 34.0 mm

Nova Russas (Posto: Nova Russas) : 29.0 mm

Milagres (Posto: Milagres) : 27.0 mm

Granja (Posto: Parazinho) : 26.0 mm

Morada Nova (Posto: Fazenda Lacraia) : 24.1 mm

Acopiara (Posto: Caixa) : 24.0 mm

A insustentável tese de tudo sob controle

Da Coluna Política, de Érico Firmo, no O POVO desta quinta-feira:

Ao dizer que os chefes de facções são conhecidos e monitorados pela Polícia, o secretário André Costa responsabiliza a legislação e o Judiciário pelo fato de eles estarem em liberdade e agindo livremente.

“Nós já sabemos quem são os chefes do tráfico, os chefes das facções que estão no Estado. Nós já sabemos onde estão localizadas, situadas cada uma das células. Os locais de conflito, quem são as facções que estão em conflito, quem são as pessoas envolvidas”, disse o titular da Segurança Pública cearense.

E acrescentou: “Há uma série de proteções que a própria legislação traz, que são para o cidadão, mas que dificultam, por outro lado, um trabalho mais intensificado da Polícia”, disse, conforme mostrou no O POVO de ontem a jornalista Sara Oliveira.

A coluna de ontem apontou alguns problemas da tese do secretário:

1) Como é possível que, levando a vida luxuosa da qual desfrutavam, a Polícia não tenha sido capaz de responsabilizar os criminosos ao menos por lavagem de dinheiro? Eles conseguiam justificar aquele patrimônio como adquirido por meios legais?

2) Vá lá que não houvesse elementos para prendê-los. Não seria o caso de pelo menos se evitar que eles livremente comandassem as organizações? Impedir que as ordens se concretizassem? As comunicações não estão rastreadas, de forma a fornecer provas? Não é possível sequer impedir as ações criminosas de se efetivarem?

Mas, há problemas adicionais na tese do secretário:

3) Rogério Jeremias de Simone, o “Gegê do Mangue”, considerado principal chefe do Primeiro Comando da Capital (PCC) em liberdade, estava condenado pela Justiça a 47 anos de prisão desde março de 2017. Havia mandado em aberto contra ele. Se a Polícia tem tudo rastreadinho, se sabe quem são as personagens e o que fazem, por que cargas d’água não foram lá e prenderam o cara mais importante do PCC no Brasil que estava em liberdade? Por que não cumpriram o mandado judicial?

4) Claudiney Rodrigues de Souza, conhecido como “Claudio Boy”, estava em Fortaleza e foi preso na segunda-feira, quando o avião que o levou da capital cearense aterrissou em São Paulo. Era outro dos figurões do PCC. Alguém quer me dizer que a presença dele no Ceará era conhecida e monitorada desde antes? Por que não o prenderam aqui, então? Quando ele chega a São Paulo, a Justiça não é mais empecilho e a lei não atrapalha mais?

Não espero que as autoridades da segurança pública cheguem para os jornais e digam: “Não tínhamos ideia de que sujeitos dessa relevância nas organizações criminosas estavam aqui” ou “não sabemos quem são os chefes”, “não temos ideia do que eles fazem”. Não iria pegar bem e desmoralizaria mais quem já está em baixa.

Mas, também não precisa exagerar ao dizer que controla toda a situação e são não resolve tudo porque o Judiciário e a legislação não colaboram.

SERVIÇO

*Para ler a matéria na qual o secretário André Costa fala sobre o monitoramento das facções, clique aqui.

Camilo pode dar reajuste diferenciado para algumas categorias

375 1

Da Coluna do Eliomar de Lima, do O POVO desta quinta-feira:

O reajuste de 3% anunciado pelo governo do Estado para os servidores públicos respeitou o limite máximo permitido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, no que diz respeito a gastos com pessoal ativo, inativo e pensionista. É o que diz o secretário do Planejamento e Gestão do Estado, Maia Júnior, adiantado que o reflexo desse aumento na folha total de pessoal não é de apenas 3%, mas na ordem de 8,68% .

Ele explica: “A folha de pessoal do Estado cresceu, a partir de janeiro, se comparado com dezembro de 2017, cerca de R$ 718 milhões”. Há várias obrigações extras, diz ele, destacando ainda que o déficit da previdência (R$ 1,652 bi), por conta desse aumento, subirá para R$ 1,702 bi. “E, por conta disso, chegamos ao limite prudencial de 46,55%”, acentua o secretário, lembrando que o Ceará é o primeiro Estado, numa situação de crise que ainda perdura, a dar reajuste neste ano.

Enquanto o mínimo do País é de R$ 954,00, o valor a ser pago no Ceará vai ser de R$ 985,00. Ele diz reconhecer o direito dos servidores de “espernearem” por mais aumento, mas avisa que o fundamental é manter o Estado equilibrado financeiramente, o que é bom para todos.

Outras fontes deste colunista asseguram no entanto que, mesmo com esse discurso de arrocho de Maia, o governador Camilo Santana (PT) ainda vai conceder reajuste diferenciado para algumas categorias. Hoje, inclusive, ele tem agenda na educação.

Chacina de Cajazeiras – Suspeito de ser mandante teria comprado habeas corpus em plantão do TJ

Deijair de Souza Silva, 29, homem que a inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS) aponta como um dos mandantes da Chacina das Cajazeiras, é também personagem de uma investigação da Polícia Federal e de um processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ). O traficante é parte importante do enredo da Operação Expresso 150, que investiga a suposta venda de liminares em alguns plantões do Tribunal de Justiça do Ceará.

 

Bedeca — como Deijair é conhecido no mundo do crime e entre os comparsas da facção Guardiões do Estado (GDE) — teria pago R$ 150 mil, segundo a Polícia Federal, para comprar um habeas corpus no plantão do desembargador Carlos Feitosa.

A liminar, segundo levantou a equipe de Wellington Santiago, ex-delegado Regional de Investigação e Combate ao Crime Organizado no Ceará (hoje em Brasília), teria sido emitida em 7/7/2013.

A decisão judicial beneficiou Deijair de Souza e os também traficantes Tiago Costa de Araújo e Carlos Hélder Flanklin Marques. Os três foram soltos e sumiram do radar das autoridades da segurança do Ceará.

Não era para menos. O trio havia sido flagrado pela Polícia Federal em abril de 2013 com 101,7 quilos de pasta base de cocaína, pistolas e uma máquina de contar dinheiro. Integrante do mesmo grupo, o receptador José Roberlano Nobre também foi beneficiado pela ordem de soltura do desembargador.

Cinco anos depois de sair pela porta da frente da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL 1), em Itaitinga, na Região Metropolitana de Fortaleza, Deijair foi preso sob acusação de ordenar o covarde atentado contra quem se divertia no Forró do Gago, no bairro das Cajazeiras.

Na madrugada de 27/2, segundo investigações dos policiais da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), os comparsas de Deijair chegaram atirando a ermo no forró. Mataram 14 pessoas e feriram outras. O traficante foi apontado como um dos mandantes por outros bandidos da GDE que teriam participado da maior chacina do Ceará.

Deijair ou Bedeca (e não De Deus, como divulgado pela SSPDS) foi preso em um apartamento no bairro do Cocó. No imóvel do suspeito, foi encontrado uma pistola calibre 45, dois carregadores municiados e uma caixa de munição com 76 cartuchos. Também foram apreendidos dois carros e recolhido um recibo bancário de um depósito de R$ 130 mil.

Além do suposto mandante da Chacina das Cajazeiras, a Polícia prendeu Ana Karine Silva Aquino ou Nega do Pezão,23, Ayalla Duarte Cavalcante (Zoião), Renan Gabriel da Silva (Biel) e mais seis suspeitos (Colaborou Cláudio Ribeiro). O desembargador Carlos Feitosa, afastado por ordem do STJ, nega a corrupção.

EXPRESSO 150

Desde 2015, a operação Expresso 150 já teve cinco desembargadores citados por suposta venda de liminares: Paulo Timbó e Váldsen Pereira (aposentados), Sérgia Miranda e Carlos Feitosa (afastados) e Francisco Pedrosa (punido com suspensão de dois anos)

(O POVO – Repórter Demitri Túlio)

*Confira mais sobre Crime Organizado no O POVO aqui.

*Confira mais ainda sobre Facções no O POVO aqui.

*Confira sobre a PF e o Crime Organizado no O POVO aqui.

BNB divulga nesta quinta-feira o Balanço 2017

O presidente do Banco do Nordeste, Romildo Rolim, anunciará, nesta quita-feira (22), o resultado do balanço financeiro da Instituição relativo ao ano de 2017. Ele dará entrevista coletiva às 17 horas, na sede do BNB (bairro Passaré.

Claro que os números não podem ser divulgados, mas apostamos em duas certezas: apesar do ano de arrocho, o banco obteve lucro e o Crediamigo manteve a performance de ser o melhor microcrédito do País.

Expresso 150 – Escolha de substituto de desembargador é suspensa por liminar do CNJ

O desembargador em disponibilidade Francisco Pedrosa conseguiu ontem liminar do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que suspende o processo de escolha de um novo magistrado para ocupar a vaga dele no Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE). O procedimento estava marcado para ocorrer hoje.

Denunciado na Operação 150, que investiga suposto esquema de vendas de liminares nos plantões do Judiciário cearense, Pedrosa está afastado do cargo desde setembro do ano passado. Em novembro, em razão de um outro processo, o desembargador foi posto em disponibilidade por decisão do TJCE. A pena é a segunda mais severa punição administrativa a que os magistrados estão submetidos.

Na decisão do CNJ, o conselheiro Arnaldo Hossepian, que concedeu a medida cautelar, entendeu que o afastamento em razão da disponibilidade não é definitivo, uma vez que o magistrado poderá retornar às suas funções.

Para ele, abrir um processo de escolha de novo magistrado após a decisão do TJCE é como se fosse implicar na aposentadoria ou demissão do magistrado. “Pois todas trariam a mesma consequência prática: a perda do cargo”, escreveu. A decisão liminar ainda será analisada pelo plenário do CNJ, que poderá manter ou não o entendimento. O conselho informou ao O POVO que não há prazo para o julgamento.

O advogado Robson Halley, da defesa de Pedrosa, entende a liminar como um “bom presságio” da decisão do plenário do conselho. Ele argumenta que a vaga de Pedrosa não poderá ser preenchida até quando se encerrar o prazo de dois anos do afastamento do desembargador. Halley ingressou no CNJ com o pedido de revisão disciplinar em dezembro, um mês depois do TJCE publicar o edital para a escolha do novo magistrado.

“O Tribunal entendeu que, diante da aplicação de pena, poderia convocar e eleger um novo desembargador, entendimento esse que discordamos. Enquanto perdurar o prazo, o TJCE só poderia convocar um juiz de direito substituindo o desembargador, na condição de juiz convocado”, argumenta o advogado.

Questionado se o TJCE iria recorrer da decisão, o tribunal informou que tinha sido intimado ontem e que ainda “examina o teor da decisão”. Sobre a abertura de processo de escolha de novo magistrado para a vaga de Pedrosa, o tribunal se limitou a dizer que há dispositivo na Lei da Organização Judiciária (nº 12.342/94) que dispõe sobre a vacância do cargo de magistrado em disponibilidade.

Denunciado pelo MPF

O desembargador Francisco Pedrosa foi denunciado por corrupção passiva pelo Ministério Público Federal em novembro de 2017, em suposto envolvimento em esquema de venda de decisões judiciais no Ceará. O pedido de ação penal foi encaminhado ao Supremo Tribunal de Justiça (STJ). Sérgia Miranda e Váldsen Pereira (aposentado compulsoriamente pelo TJCE em 2014) também foram denunciados.

Punição Administrativa

Um dia depois da denúncia, o TJCE decidiu colocar Pedrosa em disponibilidade. A decisão se refere a outro caso, ocorrido em 2015, quando o carro oficial do magistrado foi alvejado com cinco disparos enquanto trafegava fora do horário de serviço.

(O POVO – Repórter Rômulo Costa)

Camilo Santana anunciará resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica 2017

O governador Camilo Santana (PT) vai apresentar, às 9 horas desta quinta-feira (22), os resultados do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica (Spaece), relativos ao ano de 2017.

O anúncio ocorrerá no Palácio da Abolição, tendo a presença do secretário estadual da Educação, Idilvan Alencar, e de vários prefeitos e lideranças da área educacional cearense. Foram avaliadas crianças do 2º, 5º e 9º anos do ensino fundamental das escolas públicas.

As informações servirão de base para o trabalho desenvolvido pela Seduc, na definição das políticas educacionais no âmbito do Estado.

(Foto – Seduc)

 

Exportações do Ceará registram melhor resultado para o mês de janeiro desde 2008

Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

O Ceará registrou o melhor resultado para o mês de janeiro na série histórica analisada desde 2008 em se tratando de exportações cearenses. Os valores somaram US$ 180,4 milhões e, com relação a igual mês do ano passado, o crescimento atingiu 15,34 por cento. Já as importações atingiram US$ 194,7 milhões em janeiro deste ano, apresentando queda de 4,14 por cento em relação a igual mês de 2017.

Os dados estão no Enfoque Econômico – Comércio Exterior Cearense (nº 175) – janeiro de 2018 -, que acaba de ser publicado pelo Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), órgão vinculado à Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag) do Governo do Ceará. As informações são da assessoria de imprensa do Ipece.

O Estado, com o resultado obtido, foi responsável por 1,06 por cento da pauta de exportação brasileira em janeiro de 2018, ocupando o 16º lugar no ranking das exportações nacionais. Participou ainda com 14,8 por cento nas exportações nordestinas, superando sua participação no ano anterior, de 13,5 por cento.

Terceiro lugar

O Ceará é o terceiro maior exportador nordestino, atrás da Bahia e do Maranhão. O Estado respondeu por 1,37 por cento das importações do Brasil, valor menor que em 2017 (1,66 por cento). Mas no cenário regional, o Ceará contribuiu com por 9,2 por cento das importações nordestinas em janeiro de 2018, valor menor que o registrado em 2017: 11,06 por cento.

Em janeiro de 2018, os Produtos Metalúrgicos foram os mais exportados pelo estado, seguindo o padrão estabelecido em 2017. O setor metalúrgico exportou 97,2 milhões, o que representou 53,9 por cento da pauta do Ceará, registrando crescimento de 59,2 por cento, relativamente a janeiro de 2017. Calçados e suas partes aparecem em segundo lugar no ranking de produtos mais exportados no primeiro mês deste ano: com 14,1 por cento (US$ 25,5 milhões) das exportações cearenses. Comparado ao mesmo período de 2017, houve um decréscimo no setor de 7,6 por cento.

Frutas foi o terceiro produto mais exportado, com uma receita gerada de US$ 13,4 milhões, representando 7,3 por cento da pauta cearense. Na comparação com janeiro de 2017, houve um crescimento de 987,8 por cento, influenciado principalmente pelo elevado aumento do valor exportado de melão e melancia. Castanha de caju ocupa o quarto lugar da pauta exportadora, com receita de US$ 10,5 milhões (5,8 por cento). Em comparação a janeiro de 2017, o crescimento observado foi de 22 por cento.