Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Policiais civis podem engrossar greve na área da Segurança Pública

A diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Ceará (SINPOCI) está convocando a categoria para uma assembleia geral nesta terça-feira, a partir das 18 horas, na sede sindical. O objetivo é deliberar sobre a possível paralisação de toda a categoria da Polícia Civil.
O Sinpoci pode engrossar a greve no âmbito da segurança pública, que já atinge setores da Polícia Militar. A luta é por melhores condições de salário e de trabalho.

Greve na PM – Entidades repudiam atos de violência

211 3

Este Blog recebeu, nesta noite de segunda-feira, nota de um conjunto de entidades da área militar. O apelo é por bom senso na greve que se registra no âmbito da polícia militar e contra qualquer tipo de ato de violência que possa vir a se registrar. Conifra:

NOTA OFICIAL

As Associações abaixo-assinadas tornam publico que repudiam todo e qualquer ato de violência, que atente contra a dignidade humana. Neste instante DE LUTA, é mister que prevaleça o bom senso e o dialogo entre as partes envolvidas, em prol do bem estar do povo cearense.

AORECE – Associação dos Oficiais da Reserva do Estado do  Ceará

ABSS – Associação. Beneficente dos Sub-tenentes e Sargentos do Ceará

AET – Associação Esportiva Tiradentes

ASPRAC – Associação dos Policiais Militares da Região do Cariri

Associação das Viúvas dos Policiais Militares do Ceará

Leitor do Blog revoltado com serviço da Oi

154 1

De Frank Júnior, leitor deste Blog, recebemos nota com queixas sobre os serviços da Oi. Confira:

Caro Eliomar de Lima,

Feliz Ano Novo pra você e família.

Meu caro, desde as primeiras horas desta segunda-feira não se consegue contato com o atendimento da Oi. Adquiri um plano 3G para utilizar em um tablet. O serviço tem sido satisfatório em vários locais da cidade, exceto quando adentro ao Aeroporto Internacional Pinto Martins.

Ao ligar o aparelho, automaticamente aparece uma tela da Oi Vex. Entretanto, meu plano não me dá direito de utilizar o Vex. O problema é que onde tem hot spot da Vex, não consigo utilizar o meu 3G de outra maneira.

Reafirmo. Não quero acessar o Vex, apenas utilizar o meu 3G.

A partir daí, tentei contato pelo atendimento eletrônico que está, desde o início da manhã, sem funcionar.

Fui a uma loja da Oi na Avenida Santos Dumont e lá disseram que o atendimento só se dá por telefone.

E agora?

Abraço,

Franklin Júnior.

Três arrastões são registrados em Fortaleza

172 1

“Três arrastões teriam acontecido na tarde desta segunda-feira, 2, em Fortaleza. A primeira ação ocorreu na Barra do Ceará, por volta das 16h30, ao mesmo tempo em que um ônibus era invadido por bando armado no bairro Henrique Jorge. A terceira ação foi relatada na Via Expressa, já por volta das 17 horas.

Segundo testemunhas, a primeira sequência de assaltos teria começado no bairro Quintino Cunha, na avenida Mozart Pinheiro de Lucena, se estendendo até a Barra do Ceará.

Em conversa com O POVO Online, uma jovem que testemunhou a ação disse que um grupo com 10 ou 15 pessoas invadiu várias lojas do comércio da avenida e praticaou a série de roubos no local.

Por conta da ação, as lojas, que costumavam fechar somente às 19 horas, fecharam as portas mais cedo, por volta das 17 horas. Os moradores da área afirmam que a Polícia não apareceu no local.

Henrique Jorge

Um segundo arrastão teria acontecido por volta das 16h35, dentro de um ônibus da linha Conjunto Ceará/Lagoa, que seguia pela avenida Fernandes Távora, no bairro Henrique Jorge, em Fortaleza.

De acordo com o relato de uma testemunha, cerca de 15 homens entraram no coletivo e começaram a tomar todos os pertences dos passageiros. “Entreguei celular e pasta com material de trabalho, gravador digital”, contou ao O POVO Online o radialista Edson Ferreira, uma das vítimas.

Via Expressa

A terceira ação teria ocorrido na Via Expressa, próximo ao cruzamento com a rua Tavares Coutinho, no bairro Varjota, em Fortaleza.

De acordo com um morador do bairro que presenciou a ação, um grupo de homens armados abordou vários veículos que passavam pela via, enquanto outros motoristas buzinavam e davam “sinal de luz”, na tentativa de alertar os carros que estavam atrás.

Greve dos PMs

Em greve desde a última quinta-feira, 29, policiais militares e bombeiros já estariam de braços cruzados em 33 municípios cearenses, de acordo com o presidente da Associação de Praças da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, Pedro Queiroz.

Por conta da paralisação, o governador Cid Gomes decretou estado de emergência em todo o Ceará, e pediu reforço policial da Força Nacional, do Exército e da Aeronáutica.”

(POVO Online)

Sindicalista critica Governo por impasse na greve da polícia militar

223 1

Do sindicalista José Rodrigues, do Fórum Unificado dos Servidores Públicos do Estado, recebemos artigo sobre a greve que atinge setores da Policia do Ceará.

Greve nenhuma se justifica em meio a tantas desavenças registradas durante o dia-a-dia em que a população mais carente de toda e qualquer capital brasileira que convive com milhares e milhares de problemas sociais, sejam estes gerados pela miséria e pobreza enfrentadas por quase 24 horas diárias, onde se manifesta uma variedade de ocorrências as mais complicadas possíveis e impossíveis de serem resolvidas e/ou solucionadas pelas Polícias Civil e Militar.

Mas, o pior e mais sério de tudo isto ora vivenciado pelos cearenses, é que o próprio governador não têm assumido todo seu papel e responsabilidade no momento em que se comprometeu perante o FUASPEC, desde 02.08.2010, com uma Pauta de Reivindicações e Pleitos da classe trabalhadora pública. Lamentavelmente, ele não tem cumprido com a maioria dos itens ali constantes, o que vem se arrastando também desde 2007, quando do seu primeiro mandato governamental, e mesmo após a Instituição da MENP – Mesa Estadual de Negociação Permanente. A partir daquela data, teria total condição de sentar à Mesa para receber todas propostas, discuti-las e negociá-las, conforme às condições possíveis existentes e criadas para evitar que momentos tão ruins iguais a estes tomassem conta da tranquilidade e segurança de nossa capital e demais municípios do nosso Estado.

O Senhor Governador, através de MENP, via SEPLAG, vem descumprindo as decisões alí definidas e que muito bem poderiam ter evitado todo e qualquer tipo de ocorrência – seja mais radical ou não como o que se viu no Maranhão, Piauí e Rio Grande do Norte, onde esses estados passaram por movimentos de greve de policial, mas souberam perfeitamente solucionar todos os momentos críticos. Sentaram-se à mesa para debater suas crises internas e externas e partiram para decisões efetivas que vieram beneficiar a todos – a segurança pública, o Governo  e os policiais que, mesmo não podendo realizar greve/paralisação legal, souberam se comportar o necessário para obter suas reivindicações mais sólidas e necessárias do momento crítico vivido por todos.

O Governo cearense têm desrespeitado suas próprias Leis instituídas por ele mesmo que, através de PGE – Procuradoria Geral do Estado do Ceará, não vem observando o significado e valores  tão essenciais das leis de sua própria origem e instância legal posta em vigor. Tem colocado em jogo, sem quaisquer prioridades, essências maiores de relevâncias estaduais de um governante que se diz democrata, mas que não tem cumprido seus e compromissos e respectivas Leis assinadas pelo seu punho quase que diariamente.

Aí então se perguntaria: que Governo é este que não cumpre nem mesmo com sua palavra e lei manifestadas por seus coadjuvantes que, há mais de cinco anos lhes propõem regras que não são cumpridas e nem tampouco executadas por sua Justiça e Defensoria Públicas tão dignas, mas ao mesmo tempo tão equivocadas no cumprimento efetivo de suas decisões tomadas de maior interesse?

Há de chegar um momento em que ninguém certamente saberá a quem respeitar, visto que o próprio Governo tem destratado tudo aquilo que mais sempre qualificou como o máximo de rigor e respeitabilidade, acima de todos e tudo quase aquilo que mais real sempre existiu de caráter público e político?

Quanto custará finalmente a estadia do Exército Brasileiro para substituir os militares? E, ainda, quanto custarão os pernambucanos aqui presentes para substituir a esses mesmos policiais que percebem de vencimentos, salários e proventos, pouco mais de R$ 85,00 de Soldos ( Lei que se arrasta desde l.944, quando ainda a República Democrática se estabelecia em nosso país autoritário), mas que hoje ainda permanecem como se nada tivesse acontecido de lá até hoje? Será que nenhum “Político/Parlamentar”se orgulaharia de elaborar uma Nova Lei pertinente ao Código Militar para, inclusive, colocar situações do “ASSÉDIO MORAL” existente?

Cordialmente,

* José Rodrigues, sindicalista,

jfrodrigues53@hotmail.com//asenmesc@ig.com.br

Greve da PM – Entidades sindicais pedem entendimento

185 3

Várias entidades sindicais e populares reunidas nesta tarde de segunda-feira, na sede do Sindicato dos Comerciários de Fortaleza, decidiram promover eventos de apoio à greve dos policiais militares.

O objetivo é apelar ao bom senso da categoria e ao Governo do Estado para que haja entendimento, informa Mário Albuquerque, que comanda a Associação 64/68 Anistia.

Cúpula da Segurança está reunida avaliando novas medidas

136 1

“A cúpula de Segurança do Estado está reunida desde as 16h desta segunda-feira, 2, na 10ª Região Militar. Ela deve avaliar a situação e decidir novas medidas a serem tomadas diante da greve da Polícia Militar e dos Bomebeiros, deflagrada na última quinta-feira, 29.

A reunião operacional engloba todos os comandos envolvidos no policiamento de Fortaleza e estão presentes Secretaria da Segurança Pública (SSPDS), Ciops, PMs, Bombeiros, CPC, 5º BPM, Marinha e Aeronáutica. Esta é a primeira reunião que acontece depois dos festejos de Réveillon.

Para reforçar o policiamento durante as paralisações de PMs, 110 militares vindos de São Luiz (Maranhão) chegaram a Fortaleza na madrugada. Além disto, mais 35 homens da Força Nacional aterrissaram na Capital e mais 60 devem chegar até de noite, totalizando 95 pessoas.

De acordo com informações do Estado, em Fortaleza há 750 homens do Exército, dentre eles, 80 são de Pernambuco, 110 do Maranhão e 100 do Piauí. Ademais, 300 coletes vão chegar a Capital para os militares que não aderiram à greve, além de 30 viaturas do Ronda do Quarteirão e mais 100 carros modelo Sandeiro, com comunicação via rádio.”

(POVO Online)

Câmara Municipal do Eusébio devolve R$ 472 mil para Prefeitura

171 1
A Câmara Municipal do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza) devolve, pelo segundo ano consecutivo, parte do duodécimo (repasse do Executivo) à Prefeitura.  Joselito Tavares de Abreu, presidente da Casa e que é conhecido como “Goga”, restituiu R$ 472 mil ao Município, em dezembro último. Esse dinheiro não foi gasto no ano passado.
Ele diz que o repasse era mais que suficiente para arcar com todas despesas do Legislativo e que resolveu guardar as sobras mensais. As despesas da Câmara Municipal de Eusébio totalizam R$ 229 mil. “Conseguimos pagar tudo com este valor funcionários, serviços de terceirizados, cargos de confiança, verba parlamentar e despesas do prédio”, afirma Goga.
Os recursos devolvidos, espera o vereador Goga, devem ser empregado em benefício dos moradores. Ele apresentou requerimento, aprovado pelos demais vereadores, solicitando ao prefeito Acilon Gonçalves que aplique a verba deviolvida na iluminação de nove campos de futebol construídos nas localidades de Vila Nova, Coaçú, Jabuti, Olho D´Agua, Precabura, Guaribas, Parque Havaí, Tamantaduba, Autódromo.

Reveillon de Fortaleza é democrático, mas precisa ser mais transparente nos gastos

141 3

Com o título “Ano Novo, Queixas Velhas”, eis artigo do publicitário e poeta Ricardo Alcântara sobre a festa de Réveillon da Prefeitura de Fortaleza. O articulista elogia o aspecto democrático e plural das atrações, mas cobra transparência nos gastos e busca por parceria com a iniciativa privada. Confira:

Todo ano é a mesma coisa: no dia 31 de dezembro, a prefeita despeja um rio de dinheiro no aterro da praia de Iracema para promover um show musical para mais de um milhão de pessoas e a oposição protesta.

A argumentação dos que se opõem pode ser resumida assim: seria absurdo para uma cidade onde há tantas carências básicas e necessidades emergenciais gastar alguns milhões de reais em somente um dia de festa.

O modo às vezes extremado como alguns opositores desenvolvem sua linha de raciocínio sugere que a iniciativa é absurda enquanto houver um único buraco no pavimento das ruas. Discrepam quanto à prioridade.

Onde a oposição vê gasto sem retorno, um “desperdício”, a prefeitura realiza com a intenção do investimento: o recurso retornaria pela via direta da oportunidade renda e pela via indireta do incremento tributário.   

O discurso da prefeitura é de conta na ponta do lápis: assegura que é crescente, apenas para dar um exemplo, a ocupação antecipada da rede hoteleira logo para os últimos dias do ano que termina.

Como se sabe, o turismo é uma atividade capilar, interage com muitas outras cadeias produtivas e com potencial multiplicador – não só em emprego formal, mas em iniciativas individuais de baixa renda também.

Há quem veja no evento até uma contribuição para melhor qualificar o próprio perfil do turista que nos visita. Quem vai lá, percebe que se trata de uma festa familiar, inclusive com a presença de muitas crianças.

A parte isso, o evento permite que milhões de pessoas que não têm grana para pagar o ingresso e ver um show daqueles, possam viver a rara experiência em um dia que é, afinal, tão especial. É democrático.

Na medida do possível, a organização do evento tem dedicado, ainda, atenção plural: ali já se apresentaram artistas emergentes (Mona Gadelha), de linguagem refinada (Caetano Veloso), além da turma do bagaço (Ivete Sangalo). 

Não custa ressaltar ainda um fato que deveria gratificar a autoestima da cidade: a beleza de se ver milhões de pessoas reunidas em nome da alegria, sem nenhuma ocorrência grave de violência (mesmo com a polícia em greve).

Se há algo que se possa dizer em contrário, o digo agora: erra muito a prefeitura em não buscar com maior empenho o apoio da iniciativa privada para financiar parte do evento. Muitas cidades o fazem com sucesso. 

Outra atitude que deveria adotar a prefeita seria tornar mais transparente a prestação de contas dos gastos com a festa. São frequentes as declarações conflituosas entre artistas e organizadores do evento sobre os cachês pagos.

A ausência de parcerias privadas e de transparência nos gastos é motivo de desgaste para a imagem da gestão e fornece munição para que seus opositores lhe combatam mesmo naquilo em que é bem sucedida.

Enfim, investir na alegria não é sempre um desperdício, pois a alma também precisa ser nutrida – “Nem só de pão vive o homem”, alguém já disse. Mas, “se vai rolar a festa”, que se gaste menos e melhor. Aí, o ano começa bem.

* Ricardo Alcântara,

Publicitário e poeta. 

Calendário eleitoral, é?

591 9

O prefeito de Capistrano, Claudio Saraiva (PDT), resolveu distribuir calendário expondo suas realizações – com direito a fotos, o que está irritando muitos eleitores que nos mandaram esse exemplar.

Como ele não esconde que disputará a reeleição, há quem interprete o fato como campanha antecipada.

Em Itapipoca, esposas de PMs fecham portões de Batalhão

188 2

“Esposas de policiais militares da 3ª Companhia do 4º Batalhão, em Itapipoca, a 147,3 quilômetros de Fortaleza, fecharam os portões do local desde 4h da manhã desta segunda-feira, 2, em aderência à paralisação dos PMs e Bombeiros no Estado.

De acordo com informações da própria Polícia, os policiais estão aquartelados e estão sendo impedidos de sair pelas esposas. Várias viaturas estão dentro do quartel com os pneus esvaziados.

Segundo o presidente da Associação dos Cabos e Soldados Militares do Ceará (ACMSCE), Flávio Sabino, os municípios de Limoeiro e Morada Nova aderiram ao movimento. Outros quartéis no Interior tendem a fechar até o fim do dia.”

(O POVO Online)

Presidente da Câmara Municipal no “Debates do POVO”

O presidente da Câmara Municipal, Acrísio Sena, é o convidado desta segunda-feira, a partir das 13 horas, do programa “Debates do POVO”, da rádio O POV/CBN.

Além de fazer um balanço das atividades 2011 da Casa, Acrísio Sena ainda falará sobre o processo sucessório da Capital onde tem nome listado entre “prefeituráveis” do PT.

A entrevista será ao vivo.

Greve da PM pode cancelar viagem de Cid Gomes para os EUA

117 14

 

“O governador Cid Gomes (PSB) só viaja para os EUA, como está marcado para quarta-feira, depois de resolver o caso da greve de setores da Polícia Militar. Informa para esta Vertical o chefe de gabinete do Palácio da Abolição, Ivo Gomes. Ele diz que Cid acompanha toda a negociação lamentando tal situação, mas esperando o bom senso da parte das lideranças do movimento.

Quanto à agenda de Cid nos EUA, no caso da viagem, constará dos seguintes compromissos: reunião com o Banco Mundial, em Washington, para a entrega de balanço sobre o andamento de projetos tocados no Ceará com apoio financeiro da Instituição, e visita a Gran Junction, no Colorado, onde opera ICM Reynolds, a maior fábrica de aquários do mundo.

Essa empresa é responsável pelo fornecimento dos equipamentos para o futuro aquário cearense. Há, também, visita ao aquário de San Francisco, o maior do mundo.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Réveillon – IJF-Centro atendeu 593 pacientes

O Instituto Dr. José Frota (IJF-Centro) atendeu 593 pacientes no último fim de semana – da noite de sexta-feira até as 7 horas desta segunda-feira, segundo sua assessoria de impensa. Foram 205 casos de violência no trânsito, 110 acidentados de moto, 43 vítimas de abalroamentos, 46 de atropelamentos e 6 capotamentos.

O IJF recebeu, ainda, 17 vítimas de lesões por arma branca, 47 por arma de fogo e 42 de agressões físicas. Também chegaram ao hospital 31 vítimas de quedas da própria altura, 47 de queimaduras e 9 de picadas de animais peçonhentos

A prefeita e uma enxurrada de vaias

276 29

Prefeita conclamando na tevê para a festa do aterro.

Com o título “A hora da estrela”, o jornalista Magela Lima, editor do Núcleo de Cultura e Entretenimento do O POVO, comenta vaias disparadas contra a prefeita Luizianne Lins (PT) durante o Réveillon do aterro da Praia de Iracema. 

Para quem vive o mundo da política, os anos eleitorais nunca são lá dos mais fáceis. A julgar pela hora da virada, 2012, porém, será um tanto mais delicado para a nossa prefeita, Luizianne Lins. A enxurrada de vaias que lhe atravessou o discurso no Réveillon da Paz, na Praia de Iracema, é sinal de preocupação. Mesmo sem ser candidata, Luizianne corre o risco de perder para ela mesma a disputa de outubro próximo.

Ao encerrar seu segundo mandato, a prefeita tem o desafio – hercúleo – de conseguir projetar suas ações positivas frente aos equívocos que também não são poucos em sua gestão. É que o eleitorado é cruel. Ou vesgo, como bem escreveu o amigo Érico Firmo dia desses, para justificar a empreitada de olhar a um só tempo atrás e adiante. Quem vaiou Luizianne no aterro da Praia de Iracema, por exemplo, não entende aquela ação, aquele evento, como política pública. Tampouco, lembra o vazio e desordem que tomava aquele espaço até bem pouco tempo.

Tem, sim, razão a prefeita ao puxar para si essa dimensão que o Réveillon tem hoje em nossa cidade. Além dessa festa popular, Luizianne possui um rosário comprido de boas iniciativas para apresentar. O problema é que o efeito dos projetos interessantes esbarra na inoperância de outros tantos. Com isso, vaia-se algo extraordinário e extremamente importante quanto a realização do Réveillon na magnitude que ele tem hoje por conta dos tapumes de obras com prazo de entrega já há muito vencidos espalhados pela cidade.

Luizianne ganhou a primeira eleição para prefeita num vácuo de alegria e renovação que existia em boa parte de Fortaleza. Quatro anos mais tarde, se reelegeu ainda em primeiro turno à custa da esperança dessa cidade em ver concretizadas suas promessas. Agora, definitivamente, Luizianne Lins não conta mais com o futuro como parceiro. Ou ela consegue mostrar a Fortaleza que o seu presente é melhor que o seu passado recente, que cidade avançou com ela, como ela acredita que avançou, ou vai ser difícil passar a faixa de prefeito para algum de seus apoiadores.

* Magela Lima

magela@opovo.com.br

Editor executivo do Núcleo de Cultura e Entretenimento do O POVO

PMDB só decidirá em março se terá ou não candidato a prefeito de Fortaleza

174 1

“O deputado federal Danilo Forte (PMDB), virtual pré-candidato da legenda à Prefeitura de Fortaleza, disse que em março, durante um encontro regional, o PMDB anunciará se terá ou não candidatura própria na Capital. Para ele, ter candidato é uma “obrigação” do partido.

“O debate está acontecendo. Muitos (no partido) têm manifestado um saudosismo muito grande em relação à gestão do PMDB em Fortaleza”. Perguntado se seria ele o candidato, Danilo diz que se sentiria honrado e que aceitaria o desafio, mas que no momento, a prioridade é ter candidatura. “A diretriz do PMDB é participar das eleições nas principais cidades o País”.

Em dezembro, o PMDB realizou um encontro para discutir estratégias para as eleições municipais de 2012. No evento, o presidente estadual do partido, senador Eunício Oliveira, defendeu a manutenção da aliança entre PMDB, PSB e PT, mas declarou que a vontade do seu partido é de ter candidato em Fortaleza.

Sobre a manutenção dessa aliança, vitoriosa em 2006, 2008 e 2010, Danilo, que tem feito duras críticas à gestão da prefeita Luizianne Lins (PT), acredita que ela cumpriu um papel importante de mudanças políticas, “naqueles momentos”. “Mas do ponto de vista administrativo tem muitas falhas, principalmente no projeto para Fortaleza. (…) Há uma irresponsabilidade gerencial na Cidade. (…) Se a preocupação é a aliança, ela pode ser discutida no segundo turno”.

Para o deputado, o partido se acomodou no cenário político cearense. “Dentro do PMDB nós temos tentado quebrar uma certa inércia, principalmente em Fortaleza”, diz. “O PMDB tem esse lastro, essa história e não pode se negar de forma alguma de lançar candidato”. Em dezembro, Danilo Forte espalhou outdoors pela cidade com mensagens de fim de ano. Mas ele garante que não se trata de divulgação do seu nome. “É uma prestação de contas com a população. É uma mídia que gera uma boa relação custo beneficio. É o meio de comunicação do meu mandato”. Durante o ressesso parlamentar no Congresso, em janeiro, Danilo ficará em Fortaleza.”

(O POVO)

Grupo do Exército reforça segurança no aeroporto de Fortaleza

O Aeroporto Internacional Pinto Martins recebeu reforço em sua segurança. Um grupo do Exército, que integra a Força Nacional de Segurança, ali se encontra para evitar problemas. Os homens estão espalhados pelo saguão e na área externa do terminal.

Esse reforço faz parte da estratégia do governo estadual de manter a ordem nos pontos considerados estratégicos. Esse tipo de providência é consequência da greve que atinge, segundo a SSPDS, cerca de 20% do contiungente policial do Estado. Os policiais militares reivindicam melhores condições salariais e de trabalho.

Reforço na área interna do aeroporto.

(Fotos – Paulo  MOska)

Mais 900 agentes reforçam segurança no Ceará

“Setenta e nove homens do Exército desembarcaram ontem em Fortaleza para a Operação Ceará, deflagrada após a paralisação de policiais militares. Com o reforço, o efetivo disponível para atuar no Estado – que inclui também integrantes da Força Nacional de Segurança – chega a cerca de 900 agentes.

O Comando da 10ª Região Militar do Exército Brasileiro não divulgou detalhes de como o efetivo será empregado, mas garantiu que as decisões serão em conjunto com a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). “É um planejamento feito dia a dia, de acordo com a necessidade”, informa o tenente-coronel Charles Moura, chefe do setor de comunicação social da 10ª RM.

A ideia é que o Exército e a Força Nacional de Segurança atuem no policiamento nas ruas, enquanto durar o movimento dos PMs. “Eles podem fazer todas as ações de Polícia”. Por enquanto, serão utilizados veículos próprios do Exército. Dependendo da necessidade, também podem ser usados carros da PM.

Os cerca de 900 agentes disponíveis incluem os 79 que desembarcaram ontem; os 140 homens do Exército que haviam chegado anteriormente de Teresina, no Piauí, e de Crateús, no Ceará; os 173 da Força Nacional de Segurança; e os mais de 500 que já fazem parte do efetivo do Exército em Fortaleza. “Se for necessário, a gente pode convocar mais de outros estados”, afirma Charles.

Greve

A paralisação dos policiais militares não é total. Os comandantes de algumas companhias conseguiram novas viaturas – já que as que pertenciam às unidades foram tomadas pelos manifestantes -e as rondas voltaram a ser realizadas. Ontem, O POVO viu PMs atuando nos bairros Conjunto Ceará e Parangaba. “Estamos com quatro viaturas circulando em comboio”, garante o comandante do 6º Batalhão da PM, tenente-coronel Hervano Macedo. A estratégia é para evitar que os manifestantes tomem as chaves dos veículos.

O POVO entrou em contato com o comandante geral da PM, coronel Werisleik Matias, mas ele não quis falar sobre os procedimentos que serão adotados pela Polícia. Ele disse que todas as informações sobre a operacionalização da segurança no Estado estão concentradas na 10ª Região Militar do Exército.”

(O POVO)

Réveillon no Ceará com sete mortos e 22 feridos nas estradas

“As Polícias Rodoviárias Federal (PRF) e Estadual (PRE) registraram 24 acidentes, que deixaram 22 pessoas feridas e sete mortes nas estradas cearenses, neste fim de semana de Réveillon. Os acidentes mais graves ocorreram nas rodovias estaduais, onde foram registradas seis mortes, segundo a PRE.

Ao todo, entre sábado e as 20 horas de ontem, o órgão contabilizou nove acidentes, com seis mortes e oito pessoas feridas. Na manhã de ontem, uma colisão entre um carro e uma motocicleta foi registrada na CE-162, em Paraipaba, a 93 quilômetros de Fortaleza. O passageiro do carro, José Pereira Carneiro, de 87 anos, morreu no local.

No sábado, 31, por volta de 4 horas da madrugada, dois motociclistas morreram ao colidirem frontalmente, no quilômetro 27 da CE-356, em Baturité, distante 93 quilômetros da Capital. Segundo a PRE, morreram Francisco Sérgio Galdino dos Santos, 36, e Bruno Wesley da Silva Gonçalves, 17 anos. Este último, de acordo com a Polícia, não usava capacete e não possuía habilitação.

Em Canindé, o capotamento de um veículo, por volta das 8h30min, deixou morto o motorista José Rodrigues da Silva, 52. O acidente aconteceu na CE-257. Já em Quixadá, no Sertão Central, por volta de 11h20min de ontem, Sérgio Isaac do Nascimento de Sousa morreu vítima de atropelamento. O acidente aconteceu no km 153 da CE-256. Segundo a PRE, o condutor que teria atropelado a vítima fugiu do local do acidente.

Estradas federais

Nas BRs que cortam o Ceará, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou 15 acidentes, com 14 feridos, até a noite de ontem. Uma morte foi registrada, na tarde de ontem, no quilômetro 193 da BR-116, em Limoeiro do Norte. Daniela Moura Campelo, passageira de um veículo que colidiu lateralmente com outro carro, morreu no local.”

(O POVO)