Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Prefeitura implanta promoções para alguns órgãos da administração

59 1

Do site da Prefeitura de Fortaleza, confira essa informação:

A Prefeitura, através da Secretaria de Administração (SAM), está implantando, na folha de pagamento deste mês, a primeira Promoção por Capacitação para servidores que entraram com recurso entre fevereiro e abril deste ano e pertencem aos Planos de Cargos Carreiras e Salários (PCCSs) dos ambientes “Gestão Pública”, “Saúde”, “Saúde/IJF” e “Médicos/IJF”.

Já o pessoal da Guarda Municipal será contemplado com a segunda fase de enquadramento no PCCS. Serão beneficiados 439 servidores. Desse total, 69 são da Guarda Municipal, 200 da Saúde, 69 da Gestão Pública, 24 profissionais de saúde do IJF e 77 médicos do IJF.

Caso Castelão – Desembargadora manda nota para Blog

Da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça do Estado, este Blog recebeu nota assinada pela desembargadora Vera Lúcia Correa. A desembargadora fala sobre decisão do deputado estadual Heitor Férrer (PDT) – aqui veiculada –  de entrar com representação contra ela junto ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por conta de questões ligadas ao processo licitatório pró-reforma do Estádio Castelão. Confira:

Em face das notícias veiculadas, nos recentes dias, em órgãos da imprensa, indicando a existência de representação junto ao CNJ, de responsabilidade do Excelentíssimo Deputado Estadual Heitor Férrer, cumpre esclarecer que a decisão tomada, em ordem a proclamar insubsistente a medida cautelar que suspendera a Concorrência Pública Internacional nº 20090004, foi lançada na manhã (9h25min) do dia 15 de julho último, dia em que, pela tarde, os agravos internos nºs 31389-15-2010.8.06.0000/1 e 31389-15-2010.8.06.0000/2 foram submetidos à análise do Plenário do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará, e não no dia 16, tal como leva a crer a representação.

A propósito, tal pronunciamento foi comunicado ao Pleno por intermédio do relatório que tive a oportunidade de ofertar aos eminentes Desembargadores integrantes daquele colegiado, consoante deflui do último parágrafo da fl. 5 do citado ato, o que, inclusive, foi destacado no Ofício nº 111, de 21 de julho de 2010, encaminhado a Sua Excelência, o Desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido, douto relator do Mandado de Segurança nº 42231-54.2010.8.06.0000/0.

Nada obstante, devo ressaltar, por relevante, que a medida liminar, contra a qual foram interpostos os referidos agravos, teve os seus efeitos suspensos pela Presidência do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará no âmbito da Suspensão de Liminar nº 42636-90.2010.8.06.0000/0.

Fortaleza, 19 de agosto de 2010.

* Desembargadora Vera Lúcia Correia Lima.

Presidente da Cearamor nega envolvimento e cobra sumiço de R$ 15 mil

“O presidente da Cearamor, Jeysivan Santos, negou envolvimento na suposta venda de drogas e entrega de armas para integrantes da torcida. Segundo a Polícia, em depoimento nesta sexta-feira, 20, no 34º Distrito Policial, Jeisyvan reafirmou o sumiço de R$ 15 mil da sede da torcida, após a operação policial, realizada no último sábado, 14.

O depoimento durou cerca de uma hora. Jeysivan saiu e não deu declarações à imprensa. Dois policiais que participaram da operação devem prestar depoimento ainda nesta sexta-feira.

O gerente da loja da Cearamor, Luiz André Silva de Oliveira, continua preso. O adolescente apreendido na ação também continua detido, na Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA).”

(POVO Online)

Montanhista cearense fala sobre Expedição McKinley

O consultor organizacional e montanhista Rosier Alexandre fará palestra aberta ao público nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, no auditório da Federçaão das Indústrias do Ceará (Fiec). Na ocasião, ele apresentará fotos e vídeo contendo os momentos mais marcantes da expedição que fez a McKinley, a montanha mais fria da Terra e a mais alta da América do Norte. incluindo algumas tempestades de vento e neve.

Na oportunidade Rosier apresentará detalhes sobre a Expedição McKinley (6.194m), a montanha mais fria da Terra e a mais alta da América do Norte.

Após a palestra, Rosier estará expondo todos os equipamentos utilizados na expedição. Rosier fez essa expedição contando com apoio do Distribuidor Cummins Diesel do Nordeste (www.dcdn.com.br), EIM – Instalações Industriais (www.eim.ind.br), Fiec e SESI www.sfiec.org.br).

OAB define na 3ª feira data de consulta para vaga de desembargador

A Comissão Estadual da OAB decidirá, na próxima terça-feira à tarde, a data de nova consulta que completará a lista sêxtupla a ser enviada ao Pleno do Tribunal de Justiça do Estado. Essa medida é mais um capítulo da novela em torno da escolha do desembargador do chamado quinto constitucional.

Depois que a OAB concluir a lista, o TJ reduzirá para lista tríplice e encaminhará para o governador que, por sua vez, escolherá o advogado que ocupará vaga de desembargador.

Já estão na lista quintúpla, pois receberam mais de 22 votos, quórum exigido, os seguintes advogados: Josué de Souza Lima (30 votos), Francisco Nogueira (26), Flávio Jacinto (25), Darlene Braga (23), e Mário Davi Albuquerque (23).

"Operação Integração" prende homicida paulista em Lavras da Mangabeira

Policiais civis, militares e da Polícia Rodoviária Federal (PRF) realizaram, na últimas horas, a Operação Integração na região de Lavras da Mangabeira. Segundo o delegado desse município, Pedro Viana de Lima Junior, a ordem foi combater o tráfico de drogas e de armas de fogo, bem como recuperar veículos furtados ou roubados que transitam na região. As ações concentraram-se na BR-230 e no seu entorno.

Pelo balanço divulgado, foram apreendidas várias motos. Mas o fato de maior repercussão foi a prisão de um comerciante da região, dono de um bar às margens da BR-230. Contra o proprietário do “Palmeiras Bar”, José Santana da Silva,  havia um mandado de prisão em aberto de 1999, por homicídio praticado em São Paulo. No estabelecimento foi encontrada uma espingarda calibre 28.

A Operação Integração mobilizou 35 homens em oito viaturas, sendo dez policiais da Polícia Civil, outros 10 da Polícia Militar e mais 15 da Polícia Rodoviária Federal

Campanha cidista recebe nova multa por propaganda irregular

Mais uma liminar acaba de ser concedida pela Justiça Eleitoral à coligação do candidato Lúcio Alcântara (PR/PPS) contra a publicidade institucional do governador e candidato à reeleição, Cid Gomes. Desta vez, a liminar, concedida pelo juiz auxiliar Luiz Roberto Oliveira Duarte, apontou como ilegais os outdoors na CE 025 – Estrada do Beach Park, que vinculam obras no local à gestão do candidato pessebista.

Além de Cid Gomes, também foram representados o postulante a vice, Domingos Filho, e o secretário de Infraestrutura, Adail Fontenele.

Na decisão, expedida nessa quinta-feira, o juiz determina aumento no valor da multa, caso não seja feita a retirada em imediato dos outdoors. O valor diário pode alcançar R$ 20 mil.

Padre Haroldo é solidário à luta dos procuradores municipais

63 3

O padre Haroldo Coelho, pároco da Igreja do Carmo, manifestou em missa recente naquela igreja, seu apoio à luta dos procuradores do município pela inclusão da categoria na qualidade de advogados públicos. A PEC 443, de 2009, está tramitando na Câmara Federal tendo como relator o deputado Mauro Benevides (PMDB).

Mauro, inclsuve, anunciou nesta manhã de sexta-feira, em Fortaleza, que, como relator da matéria já deu parecer favorável. Mas ele foi claro: votação mesmo da proposta, só depois das eleições. 

(Foto – Paulo Moska)

Uma ação franciscana que vem dando certo

O Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) de Canindé está comemorando dois anos de atividades. No Interior, isso é coisa rara, pois essa unidade pública estatal descentralizada da política de assistência social, precisa operar com apoio da Prefeitura e procurando não discriminar correntes políticas. Em Canindé, o CRAS responde pela organização e oferta de serviços da proteção social básica do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e atende a periferia porioriariamente.

A secretária da Ação Social, Rosemary Cardoso, destaca o apoio que tem recebido do prefeito Claudio Pessoa e ressaltou ainda o empenho da equipe do CRAS dirigido pelo assistente social Saimon Sales.

TRE-CE convoca candidatos a inspecionarem urnas eletrônicas

“Os candidatos aos cargos de governador, senador, deputado federal e deputado estadual, bem como os partidos políticos e coligações que participam das eleições deste ano no Ceará estão sendo convocados pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) para verificarem as informações que vão constar na urna eletrônica. A convocação está sendo feita mediante edital, publicado no Diário Eletrônico da Justiça Eleitoral. Os dados sujeitos à verificação e validação referem-se ao nome para a urna, o cargo, o número, o partido, o sexo e a fotografia.

O candidato poderá nomear procurador, devendo a procuração ser individual e conceder poderes específicos para a validação dos dados. O reconhecimento de firma é dispensado e o não comparecimento dos interessados ou de seus representantes, implicará em aceite tácito, não podendo ser suscitada questão relativa a problemas de exibição em virtude da má qualidade da foto apresentada. O atendimento aos candidatos será de 23 a 28 de agosto, das nove às 20 horas, na sala de treinamentos, primeiro andar do edifício sede do TRE, localizado na Rua Jaime Benévolo, 21, Centro.

De conformidade com o calendário de atendimento, publicado no edital, no dia 23 devem comparecer todos os candidatos do PV, PSTU, PSOL e PCB. No dia 24 será a vez dos candidatos a governador e senador da coligação Por um Ceará melhor pra todos, os postulantes a deputado federal da coligação PRB/PDT/PT/PMDB/PSC/PSB e PCdoB, além dos candidatos a deputado estadual do PDT e da coligação PRB/PT/PMDB/PSB.

No dia 25 serão atendidos os candidatos a deputado federal da coligação PP/PTB/PSL/PTN/PRTB/PHS/PMN e PTdoB e os candidatos a deputado estadual do PMN e da coligação PP/PTB/PSL e PHS. No dia 26 o atendimento será somente à tarde para os candidatos a deputado federal e estadual do PTC.

Todos os candidatos da coligação Para fazer brilhar o Ceará devem comparecer no dia 27 assim como os aspirantes a deputado estadual da coligação Frente da Cidadania. No dia 28 será a vez dos candidatos a governador, senador e deputado federal da coligação Por um Ceará Moderno e Forte; os candidatos a deputado estadual do DEM, do PSDB, da coligação PCdoB/PSC e também os candidatos a deputado federal e estadual da coligação Novo Tempo.”

(Site do TRE-CE)

Caviar com rapadura?

449 9

Em visita ao município de São Gonçalo do Amarante, os candidatos da coligação “Por Um Ceará Pra Todos” receberam um combustível a mais para enfrentar o dia-a-dia da campanha: rapadura. Cid Gomes e os candidatos a senador – José Pimentel (PT) e Eunício Oliveira (PMDB) ganharam essa guloseima aí dos agricultores que fazem parte do Programa de Agricultura Familiar.

Cid prometeu repartir a rapadura com a equipe.

(Foto – Yana Soares)

DETALHE – O que campanha não faz… Cid já andou de jumento quando visitou Itaitinga e até tomou um gole de cerveja no Pirambu.

A Eleição e o jogo de famílias

69 3

A campanha eleitoral no Ceará expõe algo bem curioso e que mostra como os partidos estão preocupados com seus interesses de grupos. O caso da prefeita Luizianne Lins, que comanda o PT estadual, pedindo votos para sua mãe, a professora lUiza Lins, postulante a um cargo de deputada estadual, é apenas mais um entre tantos. Por exemplo: Cid Gomes (PSB) pede votos para o irmão, Ivo Gomes, que disputa reeleição à AL; o vice dele, Domingos Filho (PMDB), pede votos para Domingos Neto, seu herdeiro, de olho em vaga federal; Eunício Oliveira, candidato a senador pelo PMDB, pede votos para o sobrinho, Daniel Oliveira, que postula vaga à AL; Chiquinho Feitosa, presidente do DEM/CE, pede voto para o primo Idemar Citó, candidato à AL; Ciro Gomes pede votos para o irmão e para Patrícia Saboya, ex-mulher, candidata à AL; e Roberto Pessoa, coordenador-geral da campanha pró-Lúcio Alcântara, pede votos para Fernanda Pessoa, sua filha, candidato ao legislativo estadual. Esses são os casos mais conhecidos, mas, com certeza, essa messe é grande.

Metrofor – Crea/CE divulgará laudo sobre acidente que deixou dois mortos

O presidente do Conselho Regional de Engenharia e Arquitetura (Crea), regional do Ceará, Salvador da Rocha, divulgará nesta sexta-feira, a partir das 10 horas, na sede do órgão, o laudo técnico sobre o acidente registrado no Metrofor no último dia 8 de maio.

Esse acidente deixou dois mortos e um ferido e o laudo será divulgado, com muitos detalhes, segundo a assessoria do Crea, durante entrevista coletiva.

Realmente, espera-se muitos dados já que o laudo sai mais de três meses do fato registrado.

Estudante queria vingar a morte do pai e é assassinado em Horizonte

O estudante J.T.N (17) foi assassinado com um tiro na cabeça, nessa noite de quinta-feira, no bairro Zumbi, na cidade de Horizonte (Região Metropolitana de Fortaleza). Segundo o Comando de Policiamento do Interior (CPI), o estudante falava sempre que vingaria a morte do pai, fato registrado no começo do ano nesse município.

Ele acabou abordado por dois homens que estavam numa motocicleta e fizeram o disparo. O CPI informou que os dois continuam foragidos.

Pivô de escândalo na Áustria investe no litoral do Ceará

Localizada a 120 quilômetros de Fortaleza, a praia de Parajuru, distrito de Beberibe, encanta pelas belezas naturais e o jeito peculiar de seu povo, a maioria pequenos comerciantes e pescadores. Há alguns anos, essa condição tem atraído turistas nacionais e estrangeiros que se misturam com os moradores sem maiores tensões. A relação de proximidade, porém, tem gerado, nos últimos anos, um clima de animosidade entre nativos e representantes de um grupo empresarial austríaco chamado Estrela do Mar.

Comandado por Gisela Wisniewski e seu primo Peter Hochegger (foto), o Estrela do Mar chegou a região em 2004. Desde então tem investido pesado na compra de terrenos e construção de empreendimentos turísticos que têm desagradado a famílias nativas. No início de agosto a relação entre o Estrela do Mar e a comunidade de Parajuru foi abalada mais ainda com a informação veiculada por jornais da Áustria de que Peter Hochegger seria o pivô de um escândalo financeiro envolvendo o governo austríaco e parte do dinheiro teria sido investido em Parajuru.

O caso Buwog-Affare, como ficou conhecido o escândalo, foi em 2004 e envolve a obtenção de informações privilegiadas em uma concorrência governamental. Peter era consultor da empresa Immofinanz, que ganhou a disputa, recebendo como comissão o valor de 10 milhões de euros (R$ 22,5 milhões). Na última quarta-feira, Peter aceitou falar ao O POVO, na pousada Paraíso do Sol, em Parajuru, que faz parte dos empreendimentos da Estrela do Mar. Na primeira conversa com a imprensa depois do escândalo, ele admitiu que parte dos recursos da trama financeira foi investido em em negócios na praia de Parajuru.

POVO – O que o senhor está fazendo no Brasil?

Peter Hochegger – Gisela (Wisniewski) é minha prima. E ela sempre me falava sobre Parajuru. Que era bonito aqui, me falava sobre as coisas que fazia, tinha aqui a escola, né? E ela achou que era importante para mim vir para cá. Em 2006, meu pai morreu e a Gisela sugeriu que eu trouxesse minha mãe durante o período de inverno na Áustria. Vim com minha mãe em 2006. Ficamos na casa de Gisela e minha mãe gostou muito. Gisela disse que quando quisesse vir poderia ficar na casa dela. Mas minha mãe queria sua própria casa.

OP – Em que tipos de atividades o senhor atua?

Peter – Atuo no ramo de consultoria e também sou sócio em algumas empresas no segmento de alimentação, eólica e uma de veículos a eletricidade.

OP – O senhor tem alguma ligação com política na Áustria?

Peter – No meu ramo de atividade eu trabalhei com pessoas da política, mas não diretamente com partidos.

OP – O senhor não chegou a ter mandato parlamentar?

Peter – Não.

OP – Qual a sua ligação com o escândalo Buwog-Affäre?

Peter – A empresa envolvida, a Immofinanz, era minha cliente há muito tempo e eu ajudei a essa empresa em um negócio, dizendo qual era o melhor preço que eles podiam pagar para ganhar uma concorrência do governo. A Immofinanz queria comprar esse negócio e nós lhe dissemos qual era o melhor preço. Só que tinha dois problemas nesse caso. O meu sócio (Walter Heischbergger) era amigo do ministro das Finanças da Áustria (Karl-Heinz Grasser). E por isso ganhou informações privilegiadas para vencer a concorrência. Quando o caso estourou, eu confessei que tínhamos passado a informação, mas meu sócio negou que tivesse repassado as informações privilegiadas.

OP – Mas o que era propriamente esse negócio?

Peter – Eram imóveis em consórcio que o estado quis vender. E duas empresas desse consórcio queriam comprar. Eu recebi a informação privilegiada sobre o melhor preço para comprar esses imóveis através de meu sócio. Ele me deu a informação de quanto a outra empresa iria pagar e nós repassamos para a nossa cliente esse valor, para que eles dessem uma oferta maior. Essa informação privilegiada era de que a outra empresa (Creditanstalt Real Estate – Caib) só podia chegar até determinado valor. Depois o meu sócio disse que nunca deu essa informação.

OP – Quem passou a informação privilegiada foi o ministro das Finanças?

Peter – O meu sócio nunca me falou sobre quem lhe passou a informação.

OP – Como se descobriu a fraude e se gerou o escândalo?

Peter – Com o tempo as ações da Immofinanz começaram a cair e as pessoas a desconfiar que havia alguma coisa errada com a empresa. Era na verdade um outro escândalo da empresa, mas que não tinha nada a ver com o que eu estava envolvido. Depois a Immofinanz foi submetida a uma investigação pelo Ministério Público e encontraram uma conta de aproximadamente 10 milhões de euros (R$ 22,5 milhões) de provisão que foram para minha empresa como comissão. Mas desse valor eu ganhei 20% e meu sócio os 80%.

OP – Mas isso é ilegal?

Peter – A comissão não é ilegal. A questão é que eu não paguei a taxa de imposto dessa comissão. O problema todo é esse.

OP – Mas por que não foi pago?

Peter – Esse dinheiro eu transferi para contas que mantenho em Chipre e não paguei as taxas em Viena.

OP – Paraíso fiscal?

Peter – Não, não. Eu já tinha uma empresa lá, porque se paga menos imposto.

OP – Qual a sua situação hoje na Áustria?

Peter – Eu expliquei tudo ao Ministério das Finanças, expliquei tudo, paguei uma parte do valor e tenho até setembro para pagar o resto.

OP – Como está a situação legal de Heischberger, seu sócio?

Peter – Ele está solto, mas está tendo que ressarcir o governo também.

OP – Veículos de comunicação na Áustria divulgaram que parte desse dinheiro foi usado pelo senhor para investimento no Brasil. Isso procede?

Peter – Uma parte fiz investimento aqui, no Ceará.

OP – Por exemplo?

Peter – Na casa que construi aqui. Tenho 20% de participação no hotel Paraíso do Sol e comprei terrenos.

OP – Hoje o senhor lida com o quê?

Peter – Eu sou proprietário de uma S/A e dono de várias empresas em sete países.

OP – Quais?

Peter – Bulgária, Holanda, Romênia, República Tcheca, Hungria, Brasil e Áustria.

OP – O Buwog-Affäre foi um escândalo de grande repercussão na Europa. A que o senhor credita isso?

Peter – O escândalo tornou-se grande porque se deu muito próximo da esfera política. Porque surgiu suspeita da participação do ministro das Finanças e as pessoas se aproveitam.

OP – E até hoje o senhor não sabe quem passou a informação privilegiada para o seu sócio.

Peter – Apesar de termos trabalhado juntos uns dez anos, nunca perguntei. O Heischbergger também trabalhou na política e achei que eram contatos dele.

OP – Na época do escândalo como o senhor enfrentou o caso?

Peter – Eu abri todas minhas contas ao Ministério Público, estou pagando todos os impostos e quando estiver tudo resolvido eu pretendo dar uma entrevista lá (na Áustraia) falando alguma coisa.

OP – Essa é a primeira entrevista que o senhor dá sobre o caso à imprensa?

Peter – Primeira vez. Mas tudo que eu falei para você, as pessoas já sabem na Áustria.

OP – O que o senhor pretende dizer ainda aos austríacos?

Peter – Eu vou ver.

OP – Tem alguma coisa que eles não sabem?

Peter – Não (risos).

OP – O senhor pretende investir em mais alguma coisa no Ceará?

Peter – Estou estudando alguma coisa em energia eólica.

OP – O Ceará é melhor para investir ou passear?

Peter – Os dois.

(Entrevista a Luis Henrique Campos, do O POVO)

Nas considerações finais, novas queixas por conta da ausência de Cid Gomes

Marcos: um governo para os humildes.

No bloco candidato pergunta a candidato do debate da TV Jangadeiro, Marcos Cals, ao falar de industrialização, bateu na gestão atual que só divulga sucesso do emprego de carteira assinada, enquanto dados do Ministério do Trabalho e Emrpego “mostram que no Interior o emprego diminuiu. Com base nisso, o candidato prometeu trabalhar para atrair indústrias para o Interior como forma de fazer o Estado a voltar a crescer como um todo.

Nas considerações finais, os postulantes tiveram a oportunidade de expor algo que, na sua avaliação, teria faltado para comentar. Marcos Cals lamentou a ausência de Cid Gomes, observando que seria uma atitude democrática ele expor suas propostas. Prometeu um governo voltado para as pessoas humildes. Na área de Segurança, disse que implantará 72 delegacias opoperando 24 horas e investimento maciço na atração de indústrias para o Interior. Reafirmou que dará R$ 50,00 para pessoas que estão abaixo da linha da pobreza, por meio do Cartão Vida Melhor que criará em sua gestão.

Soraya Tupinambá disse que faz parte da velha política a capacidade de tratar problemas de “forma espetacular e cosmética”. Pediu ao eleitor para que veja, entre os que estão no debate, aqueles que integraram o bloco de poder que permanece há mais de 24 anos no Estado. Aproveitou para convocar a população para, no dia 1º de setembro, participar do plebiscito popular sobre limite da terra no País.

Marcelo: um governo sem assistencialismo.

Marcelo Silva, em suas considerações finais, lamentou a ausência de Cid Gomes e também de candidatos como Natividade (PCB) e Gonzaga (PSTU). “A nossa candidatura visualiza acima de tudo uma participação maior da sociedade”, além de vislumbrar uma gestão sem assistencialismo. Criticou a democracia brasileira, que continua “capenga” . Referiu-se ao pouco espaço dado na propaganda eleitoral gratuita para os pequenos partidos. Prometeu um Governo descentralizado e transparente, priorizando mais o Interior, onde tem índices maiores de pobreza, buscando nova forma de gestão para o Estado.

Lúcio Alcântara agradeceu a direção da TV Jangadeiro, lamentou a ausência de Maria Natividade (PCB) e GHonzaga (PSTU) e bateu na ausência de Cid: mostra a forma com que ele atua politicamente, de forma prepotente. Disse que nunca faltou a um debate e que, como governador, sempre soube conviver com a crítica. Reiterou que teve uma vitória que foi o pleito contando com vários candidatos e não só um postulante. Lúcio falou sobre Dilma Rousseff e disse que quer dar continuidade ao projeto Lula, fazendo um Brasil operoso e justo.

Lúcio diz que Cid nadou de braçadas sem oposição

64 2

Lúcio adotou estilo cáustico.

Pelo que vimos do debate, Marcos Cals e Lúcio Alcântara aproveitaram a ausência do governador para tentar reforçar o discurso de oposição. Lúcio nos pareceu bem diferente daquele “Paz e amor” do passado e age bem mais incisivo contra a gestão atual, dentro de um bloco em que candidato pergunta para candidato.

Soraya Tupinambá voltou a atuar mais academicamente, falando e usando expressões como “governança”. Já Lúcio bateu duro na Controladoria Geral do Estado, que, conforme avaliou, está “suceateada”. Disse que o governador “nadou de braçadas porque não teve oposição.” E citou que Cid teria muito que explicar em casos como as licitações par a reforma do Castelão e compra de Hilux, o que foi veiculado pela imprensa sulista.

Esse quadro exposto por Lúcio levou Soraya a lamentar a extinção de um conselho da sociedade que existia. Ela, no entanto, não poupou Lúcio de lembrar que ele tenha sido parte desse “gverno mudancista” (Referência à Era Tasso Jereisssati).

Marcelo Silva, falando sobre desmatamento no Estado, criticou o Governo: para ele, há muita timidez nessa área. Disse não concordar, por exemplo, com siderúrgica tendo carvão mineral como combustível no momento em que se busca preservar a natureza contra o avanço do CO2.

No debate da TV Jangadeiro, a presença de Cid só nas inserções

89 1

A cadeira vazia de Cid Gomes.

Sem a presença do governador Cid Gomes (PSB), o candidato que lidera as pesquisas, ocorre o debate da TV Jangadeiro, sob mediação do jornalista Nonato Albuquerque. Quatro candidatos participam: Marcos Cals (PSDB/DEM), Lúcio Alcântara (PR/PPS), Marcelo Silva (PV) e Soraya Tupinambá. Após a apresentação de vídeos sobre os candidatos, Nonato informou que Cid não comparceu nem mandou nota justificando a ausência. Conforme post deste Blog, o governador está jantando com convidados da II Conferência Internacional sobre Clima, Susterntabilidade e Desenvolvimento de Regiões Semiáridas, que se encerra nesta sexta-feira, no Centro de Convenções.

Bem que Marcos Cals tentou indagações sobre temas polêmicos como segurança, mas reclamava que não adiantava pois quem deveria responder era o governador. Fez um pinguepongue então com Lúcio Alcântara, que batia na gestão atual. Lúcio disse que Cid se elegeu “pendurado” na segurança e acabou cometendo um “estelionato eleitoral”. Referiu-se a gastos exagerados com o Ronda do Quarteirão. Seria, no caso, uma “síndrome do novo rico”.

“O governador investiu muitas na viaturas e se esqueceu das criaturas”, ironizou”. Disse Lúcio que não há confiança no sistema de segurança e o secretário (Roberto Monteiro) não confia no seu superintendente de Polícia Civil (Luis Carlso Dantas).

DETALHE – O irônico é que, nos intervalos, aparecia Cid Gomes nas inserções da propaganda eleitoral gratuita.

Aviso: Pedimos desculpas aos leitores. Tivemos problemas particulares, mas estamos blogando agora.

Roberto Macedo é reconduzido para o comando da Federação das Indústrias do Ceará

Roberto Macedo, atual presidente da Federação das Indústria do Ceará (Fiec), foi reeleito, nesta quinta-feira. À frente da chapa 1 (Fiec 60 anos), ele derrotou seu adversário, o empresário Orlando Siqueira por 37 a 1.

Ou seja, recebeu os votos de 37 sindicatos filiados, devendo responder por um novo mandatgo que irá de 2010 a 2014.