Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Lava Jato entra em sua 50ª fase

Tudo começou com a delação de Sérgio Machado.

A Polícia Federal (PF) desencadeou, nesta manhã de sexta-feira (23), a 50ª fase da Operação Lava Jato, batizada de Operação Sothis II. Três mandados de busca e apreensão, informa o Portal G1.

As ordens judiciais são cumpridas em Salvador, na Bahia, e em Campinas e em Paulínia, no interior de São Paulo e, de acordo com a PF, são um complemento às investigações da 47ª fase da Lava Jato.

A 47ª fase apura o pagamento de propina a agentes públicos e atos de lavagem subsequentes em contratos da Transpetro. A Transpetro é uma subsidiária da Petrobras.

O G1 apurou que o alvo de busca e apreensão em Salvador é Ana Zilma Fonseca de Jesus – esposa do ex-gerente da Transpetro, José Antônio de Jesus, preso na 47ª fase.

Segundo o Ministério Público Federal (MPF), um dos focos da investigação é a empresa do ramo de engenharia Meta Manutenção e Instalações Industriais Ltda, suspeita de pagar R$ 2.325.000,00 em propina para o ex-gerente da Transpetro.

DETALHE – As investigações começaram a partir da delação do ex-presidente da Transpetro, o cearense Sérgio Machado.

Festa Anual das Árvores tem encerramento domingo com III Corrida pela Natureza

Com largada às 7 horas deste domingo (25), no Parque Estadual Botânico, a III Corrida pela Natureza marcará o encerramento da Festa Anual das Árvores 2018. Os corredores farão os percursos de 3,2 mil metros e 1,6 mil metros, masculino e feminino, respectivamente. Entre os participantes, o secretário do Meio Ambiente do Ceará (SEMA) Artur Bruno e o coordenador de comunicação da entidade, jornalista Demétrio Andrade.

Durante o evento, a SEMA assinará dois Termos de Cooperação Técnica (TCT): um com a Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF) para plantação de 400 carnaúbas, e outro com a Unimed Fortaleza, para plantação de duas mil mudas de espécies nativas, na área do próprio Parque.

(Foto: Arquivo)

PSD aposta em novas lideranças em Maranguape

O presidente estadual do PSD, deputado federal Domingos Neto, deu posse, nessa quinta-feira à noite, ao vereador Nicola Cordeiro como presidente do diretório municipal do partido em Maranguape (RMF). O ato de posse contou com as presenças do prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, e da primeira-dama Érika Amorim.

Em sua fala, Domingos Neto ressaltou a importância do surgimento de novas lideranças no município e citou Nicola como exemplo de renovação. “O PSD tem a quinta maior bancada da Câmara Federal e somos um partido que busca novas lideranças”, disse.

(Foto – Divulgação0

Seminário reúne pesquisadores para discutir aumento da violência letal no Ceará

359 1

Resultado da mobilização de 11 universidades cearenses, o “1º Seminário do Movimento Cada Vida Importa: a universidade na prevenção e enfrentamento da violência no Ceará” acontece na manhã desta sexta-feira (23), a partir das 8h30min, no Auditório da Biblioteca da Universidade de Fortaleza (Unifor). O evento, que é aberto ao público, vai abordar o elevado índice de violência letal no Estado, especialmente entre adolescentes e jovens.

O seminário é direcionado a professores, estudantes e profissionais dos diferentes campos das políticas públicas, integrantes de movimentos e organizações sociais, associações comunitárias e demais interessados que queiram aprofundar reflexões e debates relacionados à prevenção e enfrentamento da violência. A proposta é que, a cada mês, pelo menos uma grande atividade seja realizada em uma das universidades que aderiram ao movimento.

Na mesa de debate do seminário estarão presentes a professora de Filosofia Sandra Helena de Souza, do Programa Cidadania Ativa (PCA) da Unifor; a pesquisadora Ângela Pinheiro, do Núcleo Cearense de Estudos e Pesquisa sobre a Criança (NUCEPEC/UFC); e o relator do Comitê Cearense pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, deputado licenciado Renato Roseno.

O “Movimento Cada Vida Importa: a universidade na prevenção e no enfrentamento à Violência no Ceará” foi iniciado em fevereiro de 2018 por meio de articulação de professores, servidores e estudantes de instituições de ensino superior do Ceará. A frente de mobilização tem o intuito de fortalecer ações em andamento e desenvolver outras iniciativas no ambiente universitário e sensibilizar a sociedade pelo enfrentamento da violência no Estado.

Com foco em ações preventivas, o movimento quer contribuir com a diminuição dos índices das diversas expressões da violência cotidiana e da violação de direitos, cujas vítimas são predominantemente jovens negros moradores da periferia.

Estão integrando a mobilização professores da Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece), Universidade de Fortaleza (Unifor), Centro Universitário Devry Fanor (UniFanor), Centro Universitário 7 de Setembro (Uni7), Centro Universitário Christus (UniChristus), Instituto Federal do Ceará (IFCE), Faculdade de Tecnologia Intensiva (Fateci), Centro Universitário Estácio do Ceará, Universidade Regional do Cariri (Urca) e Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab).

René Barreira lança o livro “A Universidade que vivi” em clima de emoção e rebeldia

O livro “A Universidade que vivi”, do ex-reitor René Barreira e do jornalista Ítalo Gurgel, teve lançamento na noite desta quinta-feira (22), nos jardins da Reitoria da Universidade Federal do Ceará, no Benfica. A apresentação foi feita pelo reitor Henry Campos.

A obra conta o crescimento da Instituição, diante de medidas econômicas e da expansão de campi.

Prestigiaram o evento ex-reitores, escritores, economistas, jornalistas, advogados, empresários, entre outras categorias.

Ato, dos mais concorridos, lotou os jardins da Reitoria.

Num dado momento do seu discurso, René Barreira destacou ter vivido seus melhores dias de vida na UFC. Lembrou de amigos colaboradores, agradeceu o apoio e destacou que sua gestão, tida como democrática, assim foi reconhecida graças a uma equipe dedicada.

René viveu, nesse período, a experiência de enfrentar vários protestos de alunos. Em alguns, até ocupação da reitoria, no que sempre buscava o diálogo. Para ele, um sinal de que a democratização do País estava chegando e não podia ser barrada jamais.

No momento em que o ex-reitor destacava esse período de abertura, eis que um “convidado inusitado” cruzou a área em que autoridades faziam seus discursos.

(Fotos – Paulo MOska)

Área de exames do Detran/CE da Maraponga volta a ser ocupada por servidores

Quase um ano e meio depois, a área de exames de direção e prática do Detran/CE da Maraponga voltou a ser ocupada por servidores, na tarde desta quinta-feira (22), após decisão de assembleia geral da categoria, que reivindica a entrega dos dados técnicos para estudo da descompressão salarial.

O Sindicato dos Trabalhadores na Área de Trânsito do Ceará i(Sindetran/CE) aponta que o governo havia sinalizado, há 30 dias, ser favorável à reivindicação do cálculo da repercussão financeira.

A categoria requer, agora, que o processo seja analisado na próxima semana, na Assembleia Legislativa.

(Foto: Divulgação)

Camilo vai falar para entidade que congrega lideres empresariais

O governador Camilo Santana (PT) vai falar, nesta manhã de sexta-feira, para os filiados do Lide Ceará, organismo que congrega lideranças empresariais do Estado. O encontro ocorrerá no Palácio da Abolição.

Camilo falará sobre o tema “Metas para o crescimento do PIB do Ceará – Desafios para o futuro”, com direito a expor um balanço de sua gestão e futuros empreendimentos.

 

E os bizarros somos nós

268 1

Com o título “E os bizarros somos nós”, eis artigo da vereadora Priscila Costa (PRTB). Ela critica o “aparelhamento” da programação do Cuca Mondubim, pelos militantes da ideologia de gênero. Confira:

A capacidade de aparelhamento e desfaçatez dos militantes da chamada “ideologia de gênero” é infinita. Eles pregam que os dois sexos — masculino e feminino — são construções culturais e sociais, repressoras e formatadoras de valores que, a rigor, não tem relação direta com a fisiologia humana.

A ideia de “masculino” e de “feminino” é, portanto, uma conspiração contra o ser humano pactuada por uma certa hegemonia social.

Assim, o aparelhamento de produtos culturais para a disseminação dessa ideologia não tem limites. Vai desde o uso de livros “didáticos” adotados pela rede pública inclusive no Ceará e em Fortaleza. Um desses livros ditos “didáticos” tem como título Filosofia – Experiência do Pensamento, do autor Sílvio Gallo, destinado a estudantes da escola pública na faixa dos 15 a 16 anos de idade. No livro o autor, dentre outros desvios morais, que a “orientação sexual é sempre transitória”.

O pior de tudo é que os ideólogos sempre usam dinheiro público para financiar a disseminação de suas ideias.

Mais um exemplo constrangedor desse aparelhamento vem agora de uma programação destinada às mulheres no Cuca Mondubim, Cuca Barra e Cuca Jangurussu, equipamentos financiados pelo orçamento público da Prefeitura de Fortaleza.

Pois a programação desse Cuca, nos dias 20 a 24 de março, dedicado à mulher, tem as cores do arco-íris da ex-prefeita Luizianne Lins. O nome da ação é “Mulheres de Todas as Cores” desenhado sobre um arco-íris do movimento LGBT. O subtítulo é um escracho: “As manas, as Bii [no Facebook do Cuca está grafado “bee”, abelha, em inglês] e as Rachas Unidas nos Movimentos”. O subtítulo explicita o conceito da programação dedicada a jovens carentes da periferia. Trata-se de uma programação dedicada à formação de novos “quadros” para o movimento LGBT. Será esse o destino das jovens vulneráveis que usam esses equipamentos?

Vejamos alguns itens da programação do Cuca Mondubim:

Parece que para os responsáveis pelo evento, a mulher só existe se for da forma que é útil para sua agenda política: aqui, ela perdeu sua essência, ela perdeu seu valor.

Um item da programação recreativa tem como titulo, prepare-se, “Racha das Rachas”. O título é 100% gíria usando a mesma palavra com dois significados. O primeiro “racha” vem da gíria do futebol, um jogo amador entre amigos. O segunda expressão, “as rachas” era usada inicialmente pelos gays quando se referiam as pessoas do sexo feminino. A expressão rapidamente ganhou uso pejorativo, reduzindo a mulher à sua genitália, a vagina. Esse uso pejorativo de reduzir a mulher à genitália feminina é reforçado agora na programação da Rede Cuca de Fortaleza

Tem também “debate com o coletivo LGBTQueens” e encaminhamento para a formalização do “nome social”. Tem outros itens da programação escritos em um dialeto somente para os militantes.

Tudo isso poderia em qualquer equipamento que não tivesse a missão de formar jovens para a vida, para as artes e para os esportes. No entanto, o que vemos é um equipamento público tomado pela ideologia de gênero, sob os olhos cegos dos responsáveis legais, principalmente a Coordenadoria de Juventude de Fortaleza.

E os bizarros somos nós.

*Priscila Costa
priscila.midia@yahoo.com.br

Vereadora e jornalista.

Fiscalização – Adagri garante qualidade do pescado na Semana Santa

A partir deste ano, toda a cadeia produtiva do pescado no Ceará passa a ser inspecionada pela Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Ceará (Adagri). Para a comercialização de peixes, os produtores terão que emitir Guia de Transporte Animal (GTA) eletrônica. Além disso, o produto precisa ser encaminhado a uma unidade de beneficiamento para inspeção oficial (municipal, estadual ou federal).

Com a GTA, a Adagri tem condição de rastrear toda a produção, desde sua origem, passando pela unidade de beneficiamento, até a chegada aos pontos de venda. O objetivo, segundo o presidente da Adagri, Jaime Júnior, é garantir a qualidade do pescado ao consumidor, acompanhando desde as condições do cativeiro, de transporte e de inspeção. As novas exigências, que começam a ser cumpridas agora, estão previstas em normativo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) – IN 23/2014.

A Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura (Seapa) está promovendo reuniões de sensibilização e compartilhamento de informações com o setor pesqueiro. A primeira delas foi realizada na sede da Seapa, no último dia 15 de março, com o segmento de camaroneiros. Sob o comando do titular da Seapa, Euvaldo Bringel, o assunto foi discutido com empresários da área e técnicos da Adagri, que ficará responsável pelo rastreamento e inspeção dos produtos de pesca extrativista.

(Adagri / Governo do Ceará / Foto: Divulgação)

PCdoB comemora 96 anos neste domingo

O PCdoB comemora 96 anos no próximo domingo. Em Fortaleza, a data será lembrada com um ato-show intitulado “Corações Livres’. A programação ocorrerá das 9 às 16 horas, na Praça da Gentilândia, ocasião em que o partido também vai comemorar, nessa mesma data, a libertação dos escravos no Ceará.

Ao longo desse dia, haverá barracas com comidas típicas, venda de materiais como camisetas e bótons e show com Calé Alencar, Gildomar Marinho e Charles Wellington (Bloco Hospício Cultural). Ainda no roteiro, Lampião Encantado, Caixeiros Viajantes, Bloco Sai na Marra, Mestre Lula e a Associação Zumbi Capoeira. Também uma homenagem especial ao sanfoneiro Zé de Manu, que morreu na última semana em Fortaleza.

SERVIÇO

*Mais Informações – PCdoB-CE 99995.4438.

Secretário vai expor quadro hídrico do Estado

O secretário dos Recursos Hídricos do Estado, Francisco Teixeira, falará sobre Política Hídrica do Ceará segunda-feira próxima, às 15h30min, na sede do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea).

Hora de dizer se caminhamos para o sétimo ano de seca. A promoção é da Academia Cearense de Engenharia, que tem como presidente Victor Frota.

 

Eleições no Ceará prometem capítulos de fortes emoções

Com o título “Tudo certo. Nada definido”, eis artigo do professor universitário e médico Antonio Mourão Cavalcante. Ele aborda o cenário político-eleitoral no Estado. Confira:

Por enquanto o céu é de brigadeiro. A nave vai tranquila, serena. Quase partindo para o abraço. Camilo Santana não tem adversário. As adesões aumentam. A imprensa só tem sucessos para descrever da administração atual. Por isso, a conclusão dos analistas é: o homem já ganhou!

Pode até ser verdade. Mas, de outras frentes, não diretamente ligadas ao embate eleitoral, podem surgir dificuldades importantes e, estas sim – poderão atrapalhar os planos. Consigo identificar, pelo menos, três. As maiores.

Primeira, quem é o pai da criança? Se, na eleição anterior, Camilo foi claramente ungido pelos Ferreira Gomes, agora – na pia batismal – há um outro padrinho forte, sustentando a vela: Eunício Oliveira. O aliado que consegue abrir as portas do Planalto e feito jorrar muita grana para as iniciativas do governo estadual. E, até na rebarba, para o prefeito Roberto Cláudio. De repente, uma dúvida atroz se descortina: a quem Camilo e Eunício apoiarão na eleição presidencial? Estarão em um mesmo palanque? Camilo guardará fidelidade ao líder Ciro, candidato ungido?

Entretanto, o mais grave será a organização das chapas dos candidatos a estadual e federal. Muitos blocos, muitas tendências e grupos. Quais receberão o aval do Governo Estadual?

A segunda dificuldade pode vir do Judiciário. O processo Lava Jato no Ceará continua em silêncio, feito um vulcão inativo. Mas, quando é que ele vai entrar em erupção? Não foi assim no resto do país? Ou, milagrosamente, estamos fora desse assunto? O prego ainda não foi batido, nem a ponta virada. A qualquer momento poderemos ter surpresas e estas – em clima eleitoral – serão profundamente desastrosas.

O terceiro obstáculo poderá ser o tema principal da campanha: a segurança pública. E, com as estatísticas e o sentimento de medo (pavor mesmo!) que vive a população, dificilmente atuarão como bons conselheiros a favor do Governo. Como convencer a maioria dos cearenses que tudo está bem com este padrão de violência? E, em tão pouco tempo, pouco pode ser feito para reverter o quadro.

Em suma, ainda é muito prematuro para cantar a vitória. Muita bola ainda vai rolar, no meio do campo e em direção aos gols. Quem gosta de emoção, aguarde os próximos capítulos.

*Antonio Mourão Cavalcante,

Médico e antropólogo. Professor Universitário.

Blog em clima de intercâmbio e aprendizado

Estivemos, nesta manhã de quinta-feira, num bate-papo legal com a turma do projeto Novos Talentos , do O POVO. Ali, fomos indagados sobre nossa trajetória profissional e sobre temas da área, mas, também, questões do momento que permeiam, principalmente, o campo da política.

Gostamos da turma, que fez muitas perguntas. Saímos bem impressionados e confiantes de que nossa profissão, em clima de transformações, permanece fundamental nestes tempos de intolerância e fake news.

(Foto – Paulo MOska)

Tudo pela transposição das águas do rio São Francisco

Com o título “Segurança hídrica”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira:

A incerteza sobre a situação hídrica do Ceará, se as chuvas continuarem escassas, faz com que as esperanças se voltem mesmo para a conclusão do Eixo Norte da Transposição do rio São Francisco, prometida ainda para este semestre pelo Ministério da Integração Nacional. No caso específico de Fortaleza, a expectativa de abastecimento não está depositada apenas nas águas represadas do açude Castanhão, mas, futuramente, também, num projeto complementar de uma usina de dessalinização da água do mar, como está sendo frisado pelas autoridades estaduais no 8º Fórum Mundial da Água, em curso em Brasília.

A estimativa é que as águas do rio São Francisco desaguem no Ceará até julho próximo, daqui a quatro meses. É certo que essa data foi alterada por diversas vezes, em decorrência de paralisações na obra. A última interrupção durou 13 meses, entre junho de 2016 e julho de 2017. Nova data de entrega foi marcada para maio próximo, mas, já descartada (antes tinha sido janeiro). Se não acontecer este semestre, a responsabilidade, segundo Brasília, seria da administração estadual, encarregada de concluir a parte sob sua responsabilidade: o Cinturão das Águas. Ironicamente, segundo as explicações do governo estadual, o atraso deste se deveu às chuvas caídas no Cariri. Como o solo de lá é argiloso, é preciso esperar que enxugue para se poder trabalhar nele. A aceleração final tem início em abril.

De fato, nenhuma das três metas do eixo Norte — que impacta diretamente o Ceará —foi totalmente concluída. Quando o Eixo Leste foi concluído, há um ano, faltavam apenas 5,04% para a conclusão do Eixo Norte. Resolvida a pendência da recontratação das obras, não haverá mais porque protelar sua entrega. Cruzemos os dedos. Essa segurança hídrica tão almejada pelo Nordeste Setentrional vai custar menos do que a indenização de R$ 11 bilhões paga a acionistas americanos da Petrobras, sem o alarido costumeiro tantas vezes ouvido quando se tratava de recursos aplicados na Transposição – essa obra de importância vital para o povo nordestino.

Contudo, o Ceará não ficará deitado em berço esplêndido: procurará outras alternativas para as áreas não atendidas pela Transposição, como as cisternas de placas, poços artesianos e outras opções. Mesmo em áreas a serem beneficiadas, como Fortaleza, trabalha-se em opções complementares, como a dessalinização da água do mar, visando cobrir 12% do consumo de água da cidade. Quanto mais se avançar nessa tecnologia, maior volume poderá ser processado e mais reduzidos os seus custos, se o critério prevalente for o social.

Trens do Metrofor em clima de sufoco depois do apagão

Depois do apagão de energia elétrica dessa quarta-feira, durante o qual o metrô de Fortaleza (Metrofor) não funcionou, usuários do serviço passam novo sufoco na manhã desta quinta-feira.

Trens da Linha Sul, no sentido Pacatuba-Centro, circulam com atraso de mais de 40 minutos. Passageiros ficaram nas estações sem poder entrar devido a super lotação, muito empurra-empurra e longo tempo de parada nas estações devido ao congestionamento nas portas, foram alguns dos problemas enfrentados.

Segundo funcionários da Estação Aracapé, o problema ocorreu devido a quebra de um dos trens. Isto ocorre com bastante frequência, gerando atrasos.

Bom lembrar que o Metrofor só aceita compra de passagens em dinheiro, não utilizando passcard, devido a reduzida quantidade de trens.

(Vídeo gravado por um passageiro)

“Apagaram o governo”, diz o presidenciável Álvaro Dias

O senador Álvaro Dias (PR), presidenciável do Podemos (antigo PTN), afirmou, nesta quinta-feira, em Fortaleza, que o presidente Miche Temer vive um clima de “apagões”, numa alusão ao apagão no setor elétrico que atingiu o Ceará e mais 12 Estados nessa quarta-feira.

“O apagão de ontem, dizem alguns, foi consequência de uma empresa chinesa que adquiriu uma hidrelétrica aqui no País. Não sei se é isso, mas temos que apurar”, disse o pré-candidato mostrando-se, no entanto, a favor de privatizações com critério e que possam contribuir para a sociedade e não precipitadas.

Alvaro Dias esteve na Capital cearense em contatos com a cúpula do Podemos e mostrou-se confiante de que o partido, no Estado, ampliará sua força eleitoral. Ele tinha na agenda uma palestra na sede da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), o que acabou não acontecendo em razão do apagão de energia.

Grupo de servidores protesta contra reajuste dado pela Prefeitura

Um grupo de servidores municipais realiza, nesta manhã de quinta-feira, um protesto e assembleia geral para cobrar a revisão do índice de reajuste concedido pela Prefeitura para a categoria. O índice foi de 2,95% e já foi aprovado pela Câmara Municipal.

O ato acontece desde às 8 horas, em frente ao Paço Municipal, e está sendo mobilizado pelo Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza (Sindifort) e outras entidades. A rua São José, em frente ao Paço, está interditada.

A categoria decidiu não aceitar o reajuste da Prefeitura e promete continuar lutando por 9,42%, percentual correspondente à inflação acumulada de 2016 (6,29%) e 2017 (2,95%).

 

(Foto – Divulgação)