Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Dnit promove ações preventivas nas rodovias de olho no inverno

De olho o período das chuvas, o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transportes (Dnit), regional do Ceará, realizou trabalho preventivo de limpeza das margens das BR-116, 920 e 020, efetivando ainda a desobstrução da drenagem.
“As pessoas entendem rodovias somente como o pavimento, mas, na verdade, são muito mais que isso”, afirma a superintendente estadual do órgão, engenheira Liris Campelo.
(Fotos – Divulgação)

Élcio Batista, o imexível da equipe de Camilo Santana

442 1

Um nome imexível na futura equipe do governador Camilo Santana (PT) é o do professor e sociólogo Élcio Batista, o chefe de gabinete. Além de amigo da confiança de Camilo, mostra-se hábil no convívio com políticos da base aliada. De todas as matizes.

Elcio, inclusive, tem incursões no campo da segurança pública, onde integra equipe que fez propostas para o Pacto por um Ceará Pacífico e ainda se engaja em prospecções do Estado no campo da atração de novos investimentos.

No momento, por exemplo, ele está em Lisboa participando, até quinta-feira, do Web Summit 2018, o maior evento de tecnologia, empreendedorismo e inovação da Europa. De lá, Élcio seguirá para Amsterdã, onde se engajará à comitiva do governador Camilo Santana em visita e acordos no Porto de Roterdã, com rodadas de negócios ainda na França e na Espanha.

(Foto – Divulgação)

O Futuro da Aposentadoria

Com o título “O Futuro da Aposentadoria”, eis artigo de Beatriz Cavalcante, jornalista do O POVO. Ela aborda assunto prioridade para os cidadãos e recomenda: “para quem vai entrar no mercado de trabalho, e tiver condições, uma das opções para garantir uma renda de qualidade no futuro seria partir para os investimentos e se livrar da dependência do Governo.” Confira:

O futuro do sistema previdenciário do País parece não ter mais volta. O modelo de capitalização, em que o trabalhador paga a própria aposentadoria está no debate, com força. Hoje, quem trabalha paga o benefício de quem já se aposentou. Mas esse modelo de repartição está ficando insustentável e tem causado déficits altíssimos.

O rombo da Previdência já atingiu R$ 155,1 bilhões apenas entre janeiro e setembro deste ano, o que representou um crescimento real, sem considerar a inflação, de 5,9% ante igual período do ano passado. O principal motivo é exatamente o custo das aposentadorias, que deve aumentar, pois a população brasileira está envelhecendo e vivendo mais. Isso afeta as contas públicas, que chegam a registrar déficit primário de R$ 22,9 bilhões em apenas um mês.

Diante dessas perspectivas, o cenário demanda mudanças. Mas o contribuinte deve estar preparado para o que vem com a reforma previdenciária do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL). Pelo menos do pouco que já se sabe, pois ainda não houve detalhes, por exemplo, de como será realizada a transição do sistema atual para o novo em termos de tempo de contribuição e idade mínima.

Na capitalização, a lógica é que o déficit previdenciário seja zerado, ao mesmo tempo em que o valor pago pelo próprio trabalhador resulte em uma aposentadoria mais baixa. Uma solução seria a criação de um fundo do Governo para melhorar o benefício. Isso aconteceu no Chile, na década de 1980, que implantou o modelo, mas o dinheiro para o aposentado ficava abaixo do salário mínimo e o fundo teve de ser criado.

E para quem não tem condições de contribuir muito para sua própria aposentadoria? Aos mais pobres, é essencial a presença do Estado, que financiaria um valor mínimo, a ser estudado, para que essa parte da população não seja prejudicada. É o que acontece, geralmente, com quem tem emprego no âmbito rural, ou quem trabalha na informalidade. Assim, os dois sistemas seriam adotados, sendo aplicado um ou outro de acordo com a faixa salarial.

Por isso, para quem vai entrar no mercado de trabalho, e tiver condições, uma das opções para garantir uma renda de qualidade no futuro seria partir para os investimentos e se livrar da dependência do Governo.

*Beatriz Cavalcante

beatrizcavalcante@opovo.com.br

Jornalista do O POVO

Caucaia realiza mutirão de cirurgias de catarata

351 1

A Secretaria de Saúde de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza) iniciou a campanha “Olho Saudável em Caucaia”, que tem por objetivo atender 560 pacientes com cirurgia de catarata. O mutirão é resultado da parceria do município com o Governo Federal, de onde são provenientes os recursos para a realização dos procedimentos. O investimento total é de R$ 743 mil para dez cidades e as operações serão todas feitas entre os meses de novembro e dezembro, informa a assessoria de imprensa da Prefeitura de Caucaia.

Quase metade dos pacientes já está com cirurgia marcada. Eles compõem a fila de espera. Os demais estão sento localizados nas visitas domiciliares das equipes do Programa Saúde da Família (PSF). Exames e consultas especializadas são obrigatórias antes de a operação ser prescrita.

A verba foi liberada para a realização de 962 cirurgias nos dez municípios da Segunda Região de Saúde do Ceará. Caucaia concentra o maior número de beneficiados pelo mutirão (58%), trabalho articulado em Brasília pelo prefeito Naumi Amorim.

(Foto – Divulgação)

Heitor denuncia fechamento noturno de UPA por falta de segurança

Por falta de segurança, a Unidade de Pronto Atendimento do bairro Canindezinho deixou de funcionar à noite. Foi o que denunciou, nesta terça-feira, em pronunciamento na Assembleia Legislativa, o deputado Heitor Férrer (SD). “O governo fechou uma UPA à noite por conta de ameaças do crime organizado, que só existe porque o Estado é desorganizado e não dá segurança pública a um equipamento de saúde. A solução não foi levar segurança para a unidade nem a proteção que o contribuinte quer quando paga seus impostos”, lamentou o parlamentar.

Heitor Férrer (SD) fez a denúncia baseado em relatos de funcionários da UPA, que estiveram no seu gabinete no início desta terça-feira. “A partir das 19 horas, os serviços são interrompidos e só voltam a funcionar na manhã seguinte”, criticou Heitor, cobrando do governo estadual condições mínimas para que a unidade possa voltar a funcionar no período noturno e atender a população dessa área pobre da cidade e que precisa do acolhimento.

Férrer também repercutiu matérias jornalísticas veiculadas por O POVO relatando a suspensão de cirurgias por falta de materiais bem como a falta de leitos de UTI no Estado. O parlamentar ressaltou que o adiamento de uma cirurgia compromete o prognóstico do paciente e que, ao não prestar assistência, o Estado decreta pena de morte aos pacientes.

Ceará é o maior exportador de água de coco do País

O Ceará é o maior exportador de água de coco, suco de acerola e de maracujá do Brasil. A informação consta no Estudo Setorial de Bebidas, elaborado pelo Centro Internacional de Negócios da Federação das Indústrias do Estado (Fiec), referente aos meses de janeiro a setembro de 2018.

A primeira bebida, derivada do coco, é responsável por mais da metade (57,7%) do total vendido ao exterior pelo Estado, contabilizando, de janeiro a outubro deste ano, US$ 25,7 milhões. Já o suco de acerola vem em seguida com US$ 8,2 milhões exportados, enquanto na quinta posição está a bebida extraída do maracujá, com US$ 608,8 milhões.

No geral, o Ceará exportou US$ 44,6 milhões de janeiro a setembro de 2018. Esse valor, mesmo expressivo, é ainda menor do que o registrado no ano passado, quando fora vendido US$ 58,4 milhões. As importações chegaram a marca de US$ 6,6 milhões.

A Holanda mais do que dobrou as compras das bebidas cearenses, passando de US$ 2,9 milhões para US$ 5,9 milhões entre 2017 e 2018. O Ceará exporta para o país europeu mais da metade do seu suco de acerola. Os Estados Unidos, assim como em 2017, são o principal destino das bebidas produzidas no estado, totalizando US$ 28,1 milhões.

Eleições da OAB/CE – Edson Santana apregoa uma Ordem independente

369 1

O candidato a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, regional do Ceará, Edson Santana, propõe uma OAB de volta para os advogados, mas, também, não distante do debate dos grandes temas do interesse da sociedade. Para ele, a atual diretoria da entidade não representa os interesses da categoria há muito tempo.

“Tolerância zero para violações das prerrogativas”  é uma das propostas de Santana, que quer também implantar o programa Anuidade Zero. Em conversa com a reportagem do Blog, Edson Santana detalha o que quer para a OAB estadual.

Rogério Ceni, um “presentaço” para o Fortaleza

Com o título “Um clube que nasceu para ser campeão”, eis artigo do ex-presidente do Fortaleza, o senador eleito Luís Eduardo Girão (Pros). Ele destaca o elenco, a diretoria e, principalmente, Rogério Ceni, o técnico que chegou como um “presentaço” para o time. Confira:

Durante as finais do cearense de 2018, contei algo a um repórter que gostaria de repetir aqui. Neste centenário, acredito que Deus deu três presentes ao Fortaleza Esporte Clube, meu “grande amigo de infância”, que tive a honra de servir em 2017. O primeiro, o tão esperado acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro – e que já se transforma em bênção maior com o acesso para a Série A, que nunca sonhei que aconteceria tão cedo. O segundo, o presidente Marcelo Paz, e o terceiro, o obstinado Rogério Ceni.

Marcelo Paz por ser um homem de caráter, educador do bem, exímio gestor, que tive a oportunidade de conhecer há 14 anos como voluntário da Marcha pela Vida e pela Paz. Sempre tive convicção, quando o escolhi para ser meu vice, de que ele iria regar com eficiência ainda maior a semente de valores humanos e princípios éticos que plantamos em minha breve passagem.

Considero o Ceni um presentaço porque, assim como o clube que treina, nasceu para ser campeão por méritos. Poucas pessoas sabem disso, mas a vinda dele foi uma grande coincidência (ou Jesuscidência, como prefiro chamar). Ocorreu de vir à capital cearense para dar uma palestra durante meus últimos dias à frente do Fortaleza. Encontrei-me com ele praticamente na madrugada, na recepção do hotel em que estava. O momento era de apreensão da torcida que, apesar da alegria do acesso, preocupava-se com desligamento do então técnico Zago e pela minha saída anunciada, já para a semana seguinte. Conversamos longamente sobre o projeto, que o agradou e o levou a conhecer o clube no outro dia. Daí começou a afinidade de filosofia do futebol com o novo presidente que fechou a negociação.

Estamos em um momento muito feliz. Fruto também do trabalho de um grupo dedicado, humilde e sem vaidade: elenco, comissão técnica, funcionários, diretoria e ex- dirigentes, e a gigante torcida que sempre carregou “o time nas costas” com amor incondicional. A união de todos os tricolores têm feito a diferença. Creio que mais alegrias virão, e estamos próximos de alcançar um marco (como diz o hino!) inédito na vida do Leão: o título de campeão brasileiro da Série B. Se não hoje, temos ainda três jogos. Salve o tricolor de aço!

*Luís Eduardo Girão

Senador eleito pelo Pros

eduardogiraooficial@gmail.com

Médico cearense integra a Sociedade Francesa de Nanomedicina

Fernando Guanabara, médico cearense apontado como referência em medicina preventiva, agora é membro da Sociedade Francesa de Nanomedicina. Ele tomou posse durante o último feriadão.

Além da posse, que se registrou em clima de EuroScience, evento realizado na Universidade Sorbonne, em Paris, Guanabara deu palestra nesse encontro sobre o tema “Jejum intermitente como moderador da epidemia global da obesidade e suas comorbidades”.

O evento foi ocasião para imersão e troca de conhecimento e contou também com a presença de palestrantes internacionais e referências brasileiras como os médicos Victor Sorrentino e Paulo Muzy.

(Foto – Divulgação)

Luizianne ironiza críticas de filho de Bolsonaro à oposição

335 1

A deputada federal Luizianne Lins (PT-CE) optou pela ironia ao responder críticas do deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) de “tratorar” a oposição no Congresso durante o governo do seu pai, Jair Bolsonaro.

Segundo ela, “os Bolsonarinhos primeiro precisam articular seus neurônios pra entender que não são os donos do país, que não podem fechar o STF com ‘um cabo e um soldado’ e nem fechar o Congresso Nacional com o trator dos ruralistas que, inclusive, já se dividiram em relação às primeiros ações do ‘papai'”, disse.

Luizianne aconselhou: “Têm que cuidar pra quando chegar em casa não levar um cascudo do papai Bolsonaro. Não vamos deixar que eles destruam as instituições democráticas”.

Ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne disse ainda que “se o governo do papai Bolsonaro cair, certamente não será derrubado pela oposição”, mas pelo povo quando este compreender o papel criminoso das fake news disparadas em massa durante a campanha e o caráter antipopular de seu governo.

(Com Folha de S.Paulo)

IJF inscreve para seleção de Residência Odontológica

Prosseguem, até domingo próximo, as inscrições da seleção para Residência Odontológica do Instituto Dr. José Frota.mais precisamente na área de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial. Os interessados podem se inscrever no Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura de Fortaleza, informa a assessoria de imprensa do Imparh.

Podem participar da seleção os candidatos que possuam formação universitária completa no curso de odontologia e registro no Conselho Regional de Odontologia (CRO).

A seleção para o programa de residência será composta por duas etapas, sendo a primeira constituída por uma prova escrita objetiva de múltipla escolha, de caráter eliminatório e classificatório, e a segunda por análise curricular, entrevista e prova prática, com caráter apenas classificatório. A data prevista para realização da prova objetiva é 25 de novembro.

Exigências

O Programa de Residência Odontológica na área de Cirurgia e Traumatologia Bucomaxilofacial do IJF terá natureza teoricoprática (laboratorial, clínico-cirúrgica, ambulatorial e hospitalar). Os residentes selecionados deverão ter dedicação exclusiva e não manterão vínculo empregatício com nenhuma das instituições envolvidas no programa durante o período de sua realização. A bolsa auxílio destinada aos candidatos aprovados será no valor de R$ 3.330,43, por um período de 36 meses.

Inscrições

Para se inscrever, os interessados devem acessar o Canal de Concursos e Seleções da Prefeitura de Fortaleza e indicar seus RG e CPF. O boleto gerado deverá ser pago obrigatoriamente até a data do vencimento. A taxa de inscrição é R$ 18,00.

SERVIÇO

*Diretoria de Concursos e Seleções (Dices) – Avenida João Pessoa, 5609 – Damas,

*Mais Informações – (85) 3433.2987.

(Foto – Divulgação)

Vetmóvel atende nesta semana no bairro São Gerardo

342 1

Até a próxima sexta-feira, 9, o Vetmóvel – a clínica veterinária móvel da Coordenadoria de Proteção e Bem-Estar Animal da Prefeitura de Fortaleza, estará atendendo, gratuitamente, na praça do North Shopping, no bairro São Gerardo.

A praça fica por trás desse polo de compras e o atendimento ocorrerá no horário comercial.

Centro de Detenção Provisória está com quase o dobro de sua capacidade

Cláudio Justa preside o Conselho Penitenciário do Estado.

O Centro de Detenção Provisória inaugurado, recentemente, em Aquiraz (Região Metropolitana de Fortaleza), pela Secretaria da Justiça e Cidadania do Ceará, já está com quase o dobro de sua capacidade, que é de 568 presos.

A constatação está num relatório elaborado pelo Conselho Penitenciário do Estado, que fez inspeção no local. De acordo com a cúpula do Conselho, esse presídio abriga, inclusive, membros de facções diversas e já registrou quatro tentativas de fuga.

Esse presídio foi construído com o objetivo de desafogar as celas das delegacias na Capital e Região Metropolitana.

(Foto – Arquivo)

Rádio O POVO/CBN abre hoje o projeto “Grandes Nomes 2018”

Tem início nesta terça-feira, a partir das 10 horas, na Rádio O POVO/CBN, o projeto Grandes Nomes 2018. O médico Carlos Roberto Rodrigues é o primeiro convidado de uma série que se encerrará dia 12. Entre vários temas, ele abordará o futuro Distrito de Saúde de Porangabussu.

Ainda na lista dos convidados estão Célio Studart (PV), vereador do PV que foi eleito deputado federal com a pauta dos pets; o poeta Bráulio Bessa; Geraldo Luciano, vice-presidente do Grupo M. Dias Branco; e o ator Silvero Pereira.

Tudo com transmissão ao vivo também pela página do Facebook O POVO/CBN, O POVO Online e TV O POVO, que exibirá as entrevistas em datas a serem divulgadas antecipadamente.

(Foto – Alex Gomes)

Comércio cearense espera incremento de 10% nas vendas durante o Natal

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O comércio cearense espera um incremento nas vendas, por conta do Natal, da ordem de 10%.

É o que informa o vice-presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado e vice da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, Honório Pinheiro. Ele afirma que não está sendo otimista em demasia, apegando-se ao fato de que “faz parte da tradição da clientela presentear nessa época” e promover uma série de confraternizações que asseguram a venda de produtos variados que vão dos eletroeletrônicos, eletrodomésticos, roupas, calçados e também “lembrancinhas das mais variadas”.

Honório destaca que o comércio aposta em campanha maciça de publicidade e em promoções. A Federação do Comércio do Estado deve, nos próximos dias, divulgar pesquisa sobre as expectativas do consumidor quanto ao período natalino.

Aliás, bom lembrar que o Natal para esse segmento já começou. É só passar o Dia de Finados que até Papai Noel já aparece cruzando os céus e aterrissando nos shoppings do Estado.

(Foto – Ilustrativa)

Editorial do O POVO – “Arboviroses: Hora de prevenir”

Com o título “Arboviroses: Hora de prevenir”, eis o Editorial do O POVO desta terça-feira:

Com a aproximação do início de um novo ano – e antes da estação chuvosa, que vai de janeiro até abril – uma preocupação toma conta das autoridades da Saúde, no Ceará: os cuidados preventivos em relação às arboviroses – doenças causadas pelos chamados arbovírus, que incluem o vírus da dengue, Zika vírus, chikungunya e febre amarela. Isso significa não só ficar atento à menor incidência de algum desses vírus para que seja notificada imediatamente ao Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), mas manter uma estrutura preventiva de controle do vetor (mosquito Aedes Egypti) e de uma vigilância contínua sobre notícias de sua trajetória não só no Brasil, mas também no Exterior.

Nem sempre isso é suficiente, pois, às vezes, há surpresas inesperadas. Foi o que aconteceu em 2015, ano em que os órgãos de saúde brasileiros estavam preparados para a chikungunya, que estava atacando o Caribe e já produzira mais de um milhão de casos em um ano. Contudo, o que investiu com todo furor sobre o Nordeste e outras regiões foi o Zika vírus (a chikungunya veio em seguida), causando um verdadeiro pânico, em face da síndrome congênita que provocou microcefalia em fetos. Uma doença sobre a qual se tinha pouquíssimas informações.

Por isso, nunca existe segurança total sobre se a chegada das chuvas trará ou não epidemias de arbovírus. Será que o controle do mosquito hospedeiro foi suficiente? Terá havido alguma mutação nos vírus, desde a última incidência? – tais são as indagações que assomam as autoridades sanitárias. Assim, mais do que nunca, cabe ao departamento de Medicina Tropical do Ministério da Saúde (MS) reforçar, desde já, o sistema de vigilância epidemiológica de modo a permitir uma reação rápida diante de qualquer surpresa desagradável.

As mutações advêm da adaptação dos arbovírus a uma dada situação, através de seleção natural para preservação da espécie. Isso explica porque após vários séculos de circunscrição à África, onde era endêmica, tenha finalmente rompido as barreiras locais e adquirido capacidade para adentrar outras áreas onde antes não conseguia avançar por sucumbir à mudança de ambiente.

Insistir na prevenção exige investir na difusão da informação para que a população tenha uma atuação propositiva e não fique apenas à espera das medidas oficiais. A escola, as associações de moradores, as empresas, os sindicatos de classe e as organizações eclesiais, todos devem ser conscientizados sobre a contribuição que podem dar junto ao seu público de influência. Da parte do governo federal, é preciso que não sonegue recursos financeiros para essas ações profiláticas. Sai mais barato prevenir do que curar.

(Editorial do O POVO)

Morre Roni, o atual mascote Tutuba do Ferrão

Aos 36 anos, após ter sofrido um acidente de trânsito no fim de semana que passou, morreu, na madrugada desta terça-feira, na UTI do IJF, o homem que, desde 2015, vestia a fantasia do mascote do Ferrão, o Tutuba.

Ronierbson Gomes interpretava o personagem do modo mais natural possível. Não por acaso, colecionou admiradores em todas as torcidas nestes quatro anos recentes, muito em função de suas coreografias, além do jeito de vibrar, lamentar gols perdidos e incentivar o time na beira do campo. Tais situações irreverentes também provocaram algumas expulsões.

Roni, na foto de reprodução do Facebook, também colecionou amigos em uma vida marcada pela paixão pelo futebol e pelo Ferroviário, que começou ainda menino, nas arquibancadas, passou para o campo e na tentativa de ser jogador.

Longe da nobre função de ser o Tutuba, ele era vendedor e deixa a mulher, Nivanda Ribeiro, e dois filhos meninos, família que tanto amava.

E em um ano tão bom para o Ferroviário dentro de campo, com os títulos da Série D e da Fares Lopes, o clube e a comunidade coral perdem um grande e jovem representante, um momento triste (e que também me entristece).

Tutuba, a torcida do Ferrão sempre saberá honrá-lo.

(Blog Futebol do POVO/Foto – Mateus Dantas)

Torcida do Fortaleza prepara mosaico duplo para o jogo contra o CSA

Pela quarta vez nesta Série B do Brasileiro, a torcida do Fortaleza prepara um mosaico para levantar na arquibancada. Depois de homenagear a seleção brasileira, o centenário do clube e trazer um show pirotécnico para dentro do Castelão, a ideia agora é utilizar o desenho para fazer um pedido especial.

Diferente dos demais mosaicos, que sempre recorriam ao escudo do Fortaleza ou ao mascote, desta vez o tema será o desenho japonês Dragon Ball. O grupo Leões do Mosaico garante, no entanto, que tudo fará sentido na hora da execução.

João Paulo Lima, o Paulinho, um dos coordenadores do grupo, faz mistério sobre o que será visto na arquibancada, mas dá pistas. “Vamos fazer uma solicitação, não será diretamente aos jogadores, mas eles poderão realizar nosso desejo”, disse. Além dos papéis, que não faltam nos mosaicos, serão utilizadas bandeiras, fumaças, fogos, cordas e roldanas. “Além de efeitos especiais, teremos uma parte em 3D”, avisa Paulinho.

Os dois lados dos papéis do mosaico serão utilizados. Quando virados, eles formam um desenho diferente. Foto: João Paulo/Leões do Mosaico/Divulgação
Uma novidade será que o desenho terá dois cenários. O primeiro será visto quando todos erguerem os papéis do mosaico e o outro será formado quando todos virarem os papéis, ao sinal dos organizadores. Tudo vai acontecer no setor sul da arquibancada do Castelão, onde costuma ficar a torcida organizada.

Patrocínio oficial

Todos os custos da festa na arquibancada serão bancados pelo Fortaleza. O mosaico deve custar em torno de R$ 13 mil. A preparação será feita durante toda a manhã e tarde desta terça-feira, 6. Os materiais já estão confeccionados.

As festas feitas pela torcida na arquibancada têm agradado Rogério Ceni. Em coletiva, após a vitória do Tricolor por 2 a 1 sobre o Atlético-GO, o técnico disse que não esquece de nenhum dos mosaicos e afirmou que em poucos lugares do mundo se encontra uma atmosfera semelhante a do Castelão lotado.

(O POVO Online/Foto – Brenno Rebouças)

Carioca, o homem que liderou o sequestro de Dom Aloísio Lorscheider

637 1

Antônio Carlos de Souza Barbosa entra cabisbaixo à sala do diretor do presídio, trazido por agentes. Cumprimenta balançando a cabeça rapidamente. Veste o uniforme da cadeia: camisa branca de algodão, calção laranja, chinelas. Desde maio deste ano, foi transferido da Casa de Privação Provisória de Liberdade (CPPL 3) para o Instituto Presídio Professor Olavo Oliveira (IPPOO 2), em Itaitinga. Está ali por medida de segurança. Havia sido julgado pelo tribunal do crime para morrer, segundo ele próprio. Conta que acabou liberado pouco antes de tomar o chamado “coquetel da morte”.

Poucos fios brancos no cabelo, o rosto já com traços envelhecidos, mas ainda o olhar expressivo – como na cena marcante de 24 anos atrás, quando fez refém o então arcebispo de Fortaleza, cardeal Aloísio Lorscheider. Ainda eram tempos sem internet, mas as fotos e filmagens dele com a faca no pescoço e no costado do religioso rodaram meio mundo. O nome de batismo, comum, foi eclipsado com o tempo pela alcunha pesada que adotou. No crime, afamou-se como “o Carioca”.

Pergunto como prefere ser chamado. Pelo nome ou o apelido? “Tanto faz, não tenho mais nada a esconder”, responde. Carioca nasceu no Ceará. Ainda criança foi morar com os pais no Rio de Janeiro. O pai teria sido tenente-coronel da PM. A fala é com sotaque paulistano – dos mais de 30 anos que já viveu entre presídios, mais da metade foi em penitenciárias paulistas.

Quando jovem, Carioca garante que esteve nas Forças Armadas. Diz ter sido soldado da Aeronáutica, “a poucos meses” de se tornar oficial, mas teria saído expulso ao ser descoberto desviando armas e munições. Ao O POVO, a Força Aérea Brasileira nega que ele já tenha feito parte do contingente militar. Não encontrou nenhum registro com seu nome.

Escolhas de vida foram levando Carioca ao mundo cão. Roubou bancos, casas de câmbio, matou, liderou rebeliões, fugas de cadeias, sequestrou, foi chefe de facção criminosa no Ceará. “Graças a Deus, só nunca cometi estupro. Mas, tráfico, tudo…”, afirma, invocando a fé em meio a tantos ilícitos.

Sequestro de Dom Aloísio

No caso que lhe deu a maior notoriedade, em 15 de março de 1994, comandou um grupo de presos que manteve 11 reféns dentro do então maior presídio do Ceará, o Instituto Penal Paulo Sarasate (IPPS). Entre as vítimas estava dom Aloísio Lorscheider. O cardeal, que no fim dos anos 1970 chegou a ser indicado como possível sucessor do papa João Paulo I. Para Carioca, foi o refém imaginado como um passaporte para a liberdade. Mas virou o principal carimbo de sua biografia transgressora.

A cena é histórica: o cardeal jogado ao chão, imobilizado numa gravata de braço e uma faca que lhe espetava as costelas e o pescoço. Os olhos arregalados de Carioca – a tal expressividade mencionada há pouco – e o semblante assustado do religioso. Vinte horas de terror até um desfecho com todos os reféns vivos.

Carioca foi recapturado nove dias depois. As ideias para a fuga com os reféns eram outras, ele revela hoje: “Os planos na época eram pra nós invadir o aeroporto, pegar um avião”. Dias antes, parceiros do lado de fora teriam desistido de explodir a muralha do IPPS. (Colaborou Demitri Túlio)

Bastidores

As duas sessões de entrevista com Carioca foram no início de setembro (dias 4 e 11). A primeira durou 1h15min. A segunda, 35 minutos. Somadas as conversas preliminares, quase duas horas totalizadas nos dois encontros.

O primeiro pedido feito à Secretaria da Justiça, sobre a possibilidade de a conversa acontecer, foi dia 8 de agosto. No dia 28, a confirmação de que Carioca havia topado.

Carioca concedeu a entrevista sem algemas. Permaneceu calmo e sempre eloquente. Somente numa pergunta da 1ª sessão, pediu para não responder. No 2º encontro, não quis falar sobre nomes de comparsas.

Em reportagens de 1994, logo que foi preso pelo sequestro do cardeal Lorscheider, Carioca chegou a ser mencionado como condenado no caso Abílio Diniz. Porém, nunca houve aprofundamento a respeito.

O POVO falou com dois dos reféns do sequestro no IPPS: Mário Mamede, então deputado estadual, e Raimundo Brandão, à época coordenador estadual do Sistema Penal. Ambos hoje estão aposentados.

Mamede lembra de seu momento mais tenso no episódio. Disse ter sido ameaçado de morte por Carioca. “Ele dizia que não estavam brincando. ‘Vamos dar um tiro na cabeça dele, jogar no pátio’. Fiquei olhando pra ele. Não pisquei o olho até que ele não me olhou mais”.

Brandão depois tornou-se subsecretário da Justiça, que administra as penitenciárias estaduais. No dia, chegou a travar luta corporal com um dos detentos, quando o sequestro foi anunciado. Escreveu um livro sobre o caso: O pastor e os 12 reféns.

Após a entrevista, a pedido da diretoria do IPPOO 2, Carioca assinou um termo autorizando a publicação de suas declarações e das imagens.

*Mais sobre Carioca aqui.

*Mais ainda sobre Carioca aqui.

(O POVO – Repórter Cláudio Ribeiro/ Colaborou Demitri Túlio)/Foto – Aurélio Alves)