Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Andorinha vira atração na praça de alimentação do Aeroporto de Fortaleza

Uma andorinha voou, voou e pousou, nesta tarde de quinta-feira, na letra “a” da placa da Lanchonete Palheta, situada na praça de alimentação do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza. Isso, depois de ter batido asas à vontade pelo primeiro piso do terminal. Ela passou boa parte desse período quietinha. Quem sabe, aproveitando o calor das lâmpadas.

Nesta época do ano, o aeroporto recebe não somente turistas e voos extras, por conta das férias, mas andorinhas, que aproveitam as árvores do estacionamento e do entorno, para fazer seu ninho. Aliás, elas apenas tentam aproveitar o espaço que, no passado, lhes era de direito.

(Foto – Paulo Moska)

Cursos de Medicina – Uma briga entre público e privado no regime de internato

1035 1

Com o título “Público X Privado nas Vagas de Internato”, o professor e médico Marcelo Gurgel aborda tema que vem mexendo com a estudantada dos cursos públicos e particulares de Medicina do Estado. Há uma crise nesse setor, que precisa ser exposta para que se chegue a uma solução. Confira:

Há pouco mais de quatro anos, o Ministério da Educação (MEC) concedeu, por meio da Portaria nº 4.433, publicada no DOU de 23/12/2005, autorização para o funcionamento do curso de Medicina da Faculdade Christus; essa decisão foi pouco depois seguida por outra similar, conferida pelo MEC e divulgada no DOU de 05/05/2006, em atendimento ao pleito formulado pela Universidade de Fortaleza (Unifor). A turma inaugural de cada um desses cursos médicos foi matriculada, após seus respectivos vestibulares, no segundo semestre de 2006.

Mesmo antes dessas liberações, as entidades de classe (CREMEC, SIMEC, AMC etc.) já demonstravam sua preocupação quanto ao substancial incremento de novos médicos em um mercado de trabalho despreparado para acolher a avalanche de graduados, saídos dos cursos de Medicina recém-instalados nas novas escolas privadas bem assim em razão da expansão da oferta de vagas, nas instituições públicas, do Ceará e de outros estados nordestinos.

As instituições públicas de ensino médico, sediadas em Fortaleza, por sua vez, tinham ciência de que a concepção dos projetos, que serviu de base à aprovação dos novos cursos, estava lastreada em metodologias de ensino-aprendizado, baseadas em problemas, com pouca utilização dos serviços de saúde, notadamente da rede hospitalar pública, o que somente viria a ocorrer no quinto ano, com a chegada do Internato.

Os projetos em pauta asseguravam, pelo menos no papel, que o Internato seria provido ao alunado pelo uso combinado de recursos institucionais próprios e dos advindos das parcerias para tanto firmadas. Tudo levava a crer que o interregno de quatro anos, do ingresso até a primeira turma alcançar o Internato, seria o bastante para a construção de um hospital universitário, e mais do que suficiente para costurar os acordos e contratos com novos campos de estágio, sem necessidade de disputar os serviços que já vinham sendo usados pelos cursos médicos da UFC e da Uece.

Quando a Turma Prima da UECE chegou ao Internato, em 2007.2, não houve problemas com a UFC, que, apesar de ter o Hospital Geral Dr. César Cals (HGCC) e o Hospital Geral de Fortaleza (HGF), como “loci” de estágio de internato, há mais quatro décadas, ininterruptamente, soube partilhar, fraternalmente, os recursos com a sua congênere pública, redundando em uma relação sobejamente harmônica entre os seus discentes.
Desde 2008, entre os acadêmicos de Medicina da UECE e da UFC, reinava uma intrigante interrogação sobre a próxima entrada, de cerca de 240 novos internos anuais, vindos das instituições particulares, e prestes a se concretizar, sem quaisquer sinais de incorporação de outros hospitais e serviços ao aparelho formador.

Em 2009, foram tornadas públicas algumas ações encetadas pelas duas escolas médicas privadas da capital, sinalizando o empenho de ambas, em cumprir suas obrigações contratuais, próprias de uma relação negocial no campo da educação. Assim é que a Faculdade Christus elegeu a Santa Casa de Misericórdia de Fortaleza, como o seu hospital-escola, e a Unifor fechou contrato com o Hospital Waldemar Alcântara, tornando-o seu hospital-escola; tais medidas amainaram a inquietação que grassava no meio estudantil, serenando ânimos, antes mesmo que irrompessem em sobressaltos ou arroubos juvenis.

Não houve, todavia, descura da parte dos dirigentes universitários que, após os devidos acertos, assinaram convênio com a Secretaria da Saúde do Estado do Ceará, com extrato publicado no DOE, de 27/10/09, que consagra a prioridade às escolas médicas públicas, ao estipular a reserva de 50% e 35% das vagas de Internato, respectivamente, à UECE e à UFC, deixando os 15% restantes a outras escolas médicas. No entanto, às vésperas do ingresso dos primeiros internos das escolas particulares retro-aludidas, assiste-se a uma despropositada intervenção no sentido de expandir o acolhimento de seus alunos, minando os termos expressos no convênio celebrado entre os entes públicos acima reportados.

Para o Sistema Único de Saúde (SUS), e de conformidade com a Lei Orgânica da Saúde, a regulação da formação dos profissionais da saúde passou à alçada do Ministério da Saúde, ao apregoar que os mesmos, médicos inclusos, devem ser formados no SUS e para o SUS. Em tese, isso assegura, por princípio, o direito dos internos das escolas particulares de cumprirem estágio nos hospitais públicos, sendo, pois, antiético alijá-los dessa oferta de vagas ou cercear o direito deles ao acesso a elas.

Adite-se que os médicos, quando formados, independente da natureza da escola que os graduaram, cuidarão da saúde do cidadão, que requer o atendimento feito por um profissional competente e ético; por conseguinte, os médicos necessitam ser bem preparados para o seu ofício, e em condição de incorporar a educação continuada, a fim de fazer frente à alta complexidade do labor médico.

Contudo, a Rede Hospitalar do SUS, em Fortaleza, não se compõe apenas dos hospitais de referência estadual, e nem se limita aos dois alvos da cobiça privada, o HGCC e o HGF, nosocômios convertidos em centros de ensino de excelência, mercê da experiência em treinar internos e em preparar médicos residentes, há mais quarenta anos. A bem da verdade, existem vários hospitais públicos e privados conveniados ao SUS, portanto, integrantes da Rede do SUS, que se prestariam para acolher internos, caso tais estruturas recebessem os investimentos apropriados, injetados como contrapartidas das faculdades particulares.

Salvaguardadas as prioridades dirigidas às escolas médicas públicas locais, as de natureza privada, em funcionamento nesta capital, poderiam usufruir dos recursos hospitalares públicos se estivessem dispostas a cobrir os gastos para obtenção do benefício pretendido. Não parece justo, e, muito menos, ético, uma empresa entesourar o que arrecada do aluno e transferir o encargo de prover o ensino a terceiros, eximindo-se de sua responsabilidade contratual. Dito de outro modo: quem aufere o bônus tem que arcar com o ônus.

Prof. Marcelo Gurgel Carlos da Silva
Coordenador do Internato de Medicina-Uece.

Morre procurador do Estado

425 14

Morreu, nesta quinta-feira, em Fortaleza o procurador do Estado Alexandre Rodrigues de Albuquerque, que também era professor da Universidade Federal do Ceará. Ele lutava contra um câncer. A família informou que o velório ocorre na Funerária Ternura onde, às 15 horas, haverá celebração de missa.

O corpo de Alexandre será cremado no Jaridm Metropolitano, no município do Eusébio (Região Metropolitana de Fortaleza).

Alexandre Rodrigues era filho do desembargador estadual Haroldo Rodrigues, que está, no momento, como ministro convocado do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Critica Radical lança campanha contra a política

142 1

O Movimento Crítica Radical, liderado no Estado pela ex-prefeita Maria Luiza Fontenele e pela  ex-vereadora Rosa da Fonseca, vai realizar manifestação nesta sexta-feira, a partir das 15 horas.

O ato ocorrerá na Praça do Ferreira, ocasião em que as duas, acompanhadas por militantes do Crítica Radical, lançarão a campanha “Abaixo a Política!”.

Hora, segundo Rosa da Fonseca, de pedir à população que boicote o sistema eleitoral e não vote e lute pela emancipação humana sem política.

Saúde da Família de Canindé terá postos de atendimento

Canindé – O prefeito de Canindé, Claudio Pessoa (PSDB), acaba de assinar ordens de serviço para a construção de dois postos de saúde voltados para o Programa Saúde da Família. Essas unidades atenderão aos bairros Cachoeira da Pasta, Canindezinho, parte do bairro da Can, Santa Clara, Santa Luzia e parte do bairro do “ S “, que apresentam grande número de famílias pobres do município. 

A Construtora  Guanabara ganhou a concorrência e terá  prazo de 90 dias para entregar a obra. Quando estiver em funcionamento, os dois postos atenderão a mais de duas mil famílias.

Prefeitura de Fortaleza renova convênios com o Pronasci, do Ministério da Justiça

“As 12 cidades que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 irão receber R$ 1,6 bilhão do governo federal para a compra de equipamentos e capacitação de policiais. O valor é o dobro do que custou a segurança da Copa deste ano na África do Sul – US$ 500 milhões, cerca de R$ 886 milhões. Enquanto 2014 não chega, até agora, com o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), também batizado como “PAC da Segurança” em 2007, ano do lançamento, o governo desembolsou R$ 620,7 milhões, no primeiro semestre deste ano, do 1,5 bilhão autorizado no orçamento de 2010, ou seja, 41% do previsto. 

De acordo com o Ministério da Justiça, o Pronasci articula políticas de segurança com ações sociais, prioriza a prevenção e busca atingir as causas que levam à violência, sem abrir mão das estratégias de ordenamento social e segurança pública. Ainda segundo a pasta, o programa se preocupa com a valorização dos profissionais de segurança, em reestruturar o sistema penitenciário, combater à corrupção profissional, entre outras. Também se beneficiam com o Pronasci jovens entre 15 e 24 anos. O alvo são aqueles em conflito com a lei ou à beira da criminalidade. O programa é executado em 150 municípios, Distrito Federal e 22 estados.

Das 11 ações orçamentárias que compõem o Pronasci, a de “concessão de bolsa-formação a policiais militares e civis, agentes penitenciários, guardas-municipais, bombeiros e peritos criminais, de baixa renda, pertencentes aos estados-membros” é a que tem maior orçamento previsto neste ano, R$ 702,3 milhões (49% a mais que em 2009). O Ministério da Justiça desembolsou no primeiro semestre 59% (R$ 414,6 milhões) da quantia autorizada para 2010.

Já para o “apoio a implementação de políticas de segurança cidadã”, que garante o acesso dos moradores de territórios conflagrados, especialmente os adolescentes em situação de risco social ou em conflito com a lei, o governo federal destinou R$ 142,4 milhões entre janeiro e junho. O montante representa 74% do previsto para o ano, maior percentual de execução orçamentária entre as ações do Pronasci.

(Contas Abertas)

DETALHE – O diretor-geral da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza, Arimá Rocha, encontra-se em Brasília. Ele foi tratar da renovação de convênios do Município com o Pronasci. Na Capital cearense, o Grande Bom Jardim é um “Território da Cidadania”, onde as ações desse programa de prevenção à violência, do MJ, é executado. O curioso é que aumentou a violência nessa área, no que Arimá lembra: “As ações do Pronasci são prevntivas e só repercutirão a longo prazo”.

Justiça Federal no Cariri abre vaga para seleção de estágio em Direito

A Justiça Federal de Juazeiro do Norte (Região do Cariri) abrirá inscrições, no período de 26 deste mês a seis de agosto,  para prova de seleção de estagiários do curso de Direito para esta unidade. A vaga se destina a estudantes da área que, na data da aplicação da prova, estejam regularmente matriculados e cursando a partir do 4º  período ou com 80 créditos em integralização no semestre. O estágio será remunerado mediante concessão mensal de bolsa-auxílio, no valor de R$ 697,50, além de auxílio-transporte no valor diário de R$ 5,00.

As atividades previstas para o cumprimento do estágio pelos estudantes selecionados englobarão o auxílio à execução dos serviços próprios das Secretarias das Varas, de assessoria aos Gabinetes dos Juízes Federais, bem como, do Setor Administrativo do Foro.

SERVIÇO

Inscrições das 9 às 18 horas, na sede da Justiça Federal em Juazeiro do Norte, localizada na rua Arnóbio Barcelar Caneca, nº. 860 – Bairro Lagoa Seca, no Setor de Distribuição.

(Com site da Justiça Federal)

Governador diz que celeuma sobre licitação da reforma do Castelão ameaça a Copa

221 4

“O governador Cid Gomes (PSB) admitiu ontem que a celeuma judicial envolvendo as obras de reforma do estádio Castelão poderá deixar Fortaleza de fora da Copa das Confederações. Organizado pela Fifa, o torneio, marcado para 2013, é o principal teste da entidade máxima do futebol para a realização da Copa do Mundo, no ano seguinte.

Ontem, em entrevista após discurso de campanha pela reeleição, no município de Eusébio, na região Metropolitana de Fortaleza, Cid disse que “se (a reforma) atrasar mais quatro meses, aí a gente corre o risco de não ter o Castelão pronto para a Copa das Confederações”. Sobre a Copa do Mundo de 2014, o governador afirmou estar “absolutamente tranquilo” e que “não há perigo” de Fortaleza deixar de ser uma das subsedes.

Cid atribuiu o atraso de dois meses no início das obras da praça esportiva às liminares da Justiça – que determinaram a suspensão da licitação.

“Se tem uma liminar na Justiça, a gente recorre, derruba, mas aparece outra. Semana passada foram duas. Essa semana teve mais uma. Mas vai chegar um momento em que o Poder Judiciário vai compreender que esse processo tem que acontecer e que, nesse processo, o Estado só tem buscado ampliar ao máximo a concorrência, que é um princípio constitucional”, afirmou Cid.

Técnica

Segundo Cid , todas as empresas que disputam a licitação do empreendimento têm condições de fazer o serviço. Ele lembrou que foi mínima a diferença entre as empresas no teste sobre o desempenho técnico.

“Mas não vai ser isso (desempenho técnico) que vai interferir no resultado. O que vai ser definitivo é o preço. Mas só pode abrir o preço depois que a Justiça liberar”, comentou o governador, definindo como “futurologia” as especulações sobre supostos benefícios a empresas.”

(O POVO)

Prefeito do Crato sanciona lei que ajuda a preservar a Serra do Araripe

“O prefeito do Crato, Samuel Araripe (PSDB), acaba de adotar uma medida que, por conta do ano que é eleitoral, poderia custar certos desgastes para seus aliados. Ele acaba de sancionar lei determinando que nenhuma construção pode ir além de 20% de área do sopé da Serra do Araripe que corta o município.

“Adotamos a medida como forma de preservar nossa faixa de serra. Houve reação, mas técnicos explicaram que as enchentes registradas no Crato nos últimos anos são consequência do desmatamento absurdo feito no Araripe. Ou adotávamos a medida ou corríamos o risco de problemas piores”, justifica o prefeito.

Agora é realizar campanha de conscientização e fiscalização e incentivar o reflorestamento.”

(Coluna Vertical, do O POVO)

Reajuste da conta de luz do cearense para 2011 começa a ser discutido

O próximo reajuste da conta de luz da Companhia Energética do Ceara´(Coelce) já começou a ser discutido em Brasília. O gerente de Controle da companhia, Araripe Júnior, esteve ali discutindo com técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) os primeiros estudos possíveis para a majoração.

O reajuste da Coelce ocorre sempre, por definição contratual, no mês de abril de cada ano. É um tema que sempre causa polêmicas e questionamentos. Araripe Júnior, no entanto, ameniza: não trata de aumento, mas de “revisão tarifária”. Ah, bom!

Nova Schin e O POVO estão no Fortal

A Nova Schin lançará uma ação inédita no Fortal 2010, que começa nesta quinta-feira. É o “Abre Alas Nova Schin”, onde na dianteira dos trios elétricos virá uma comissão de frente formada por artistas circenses com pernas de pau, malabaris e muitos dançarinos.

A iniciativa da Nova Schin tem apoio do O POVO e integrfa as comemorações dos 19 anos do Fortal. O Camarote Botecão do Cervejão terá à frente Adriano Nogueira, colunista do O POVO, recebendo os vips.

Varas de Família definem medidas para aplicar o divórcio direto

“As Varas de Família do Fórum Clóvis Beviláqua já estão avaliando as mudanças trazidas aos processos de separação de casais, com a aprovação da Emenda Constitucional nº 66, que institui o chamado divórcio direto. Os juízes das Varas de Família da Comarca de Fortaleza estão definindo as providências a serem tomadas nos processos que tratam do tema.

A primeira medida estabelecida, como explica o coordenador das Varas de Família e titular da 15ª Vara, juiz José Krentel Ferreira Filho, foi a de identificar quais e quantas ações de separação tramitam em cada uma das Varas. Esses processos serão alvo de um mutirão de conciliação, marcado para ocorrer de 13 a 17 de setembro deste ano.

No mutirão, os juízes vão orientar as partes sobre a extinção da separação. Com isso, o casal poderá homologar de imediato o divórcio. “Caso não haja acordo, as partes deverão providenciar o regulamento do processo em face do novo ordenamento jurídico”, explica o juiz José Krentel Ferreira Filho.

O QUE DIZ A EMENDA

A Emenda Constitucional nº 66 elimina a exigência da separação judicial prévia para obtenção de divórcio. Antes, para entrar com pedido de divórcio, o brasileiro precisava provar a separação judicial por mais de um ano ou a separação de fato por mais de dois anos.

“A Emenda facilita a vida das pessoas que não precisam mais entrar com dois processos para pôr fim ao casamento e, paralelamente, haverá uma diminuição do número de processos nas Varas de Família”, acredita o juiz.”

(Site do TJ-CE)

Embrapa mostra como proteger árvores contra pragas sem prejudicar a natureza

Do jornalista Ricardo Moura, assessor de imprensa da Embrapa Agroindústria Tropical, recebemos nota divulgando a última edição da excelente revista “Agroindústria Tropical”. Trata-se do nº 134, com o tema “Proteção de Plantas” em destaque. Olha só um trecho de abertura da reportagem de capa:

Quem possui algum pé de árvore ou grandes extensões de terra cultivada sabe como é extremamente difícil manter as espécies livres de doenças, pragas e plantas invasoras. A lista de ameaças é extensa e muitas delas possuem a capacidade de se modificar, tornando-se mais resistentes e, por consequência, mais danosas a plantações inteiras. Por muito tempo, o uso intensivo de produtos agrotóxicos era a forma mais empregada para se combater pragas e doenças, haja vista sua simplicidade e eficácia. Os riscos cada vez maiores à saúde humana e ao meio ambiente, no entanto, fizeram com que essa prática tivesse de ser revista”.

Quer saber mais: http://en.calameo.com/read/000249129b7764375336a

Pichações de placas de trânsito viram tormento para o DNIT do Ceará

454 3

O absurdo das pichações em prédios públicos ou não ganhou maior dimensão na área do trânsito. Um exemplo disso são as plcas de sinalização nas rodovias federais. A maioria está pichada e o superintendente estadual do DNIT, Guedes Neto, já não sabe mais o que fazer com tanto prejuízo.

Há apelos constantes, mas o caso envolve a falta de educação doméstica com a falta de punição mais rígida. Nada de só falta de educação no trânsito. A cidadania, nessa faixa, está sentada à beira do caminho literalmente. Até quando? Dê uma olhada e fique certo de que  tudo isso sai do nosso bolso.

Ufa! – Dragagem do Mucuripe vai sair do cais da espera

138 1
“Após uma demora de quase dois anos no processo de licitação, a dragagem do Porto do Mucuripe vai começar. A Secretaria de Portos da Presidência da República (SEP) já assinou o contrato com a empresa Bandeirantes, vencedora da licitação, e a autorização para a ordem de serviço sai na próxima semana, provavelmente na segunda-feira.
As informações são do presidente da Companhia Docas do Ceará, Paulo André Holanda, que ontem na abertura do primeiro workshop para discutir a implantação do Projeto de Incentivo à Cabotagem (PIC), na Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), destacou que a dragagem é o ingrediente principal para o sucesso desse projeto.

Holanda explica que com a ampliação da profundidade da bacia do canal de acesso, de 10,5 metros para 14 metros, o porto de Fortaleza terá condições de receber navios de grande porte (pós-panamax). Adianta que serão retirados seis milhões de metros cúbicos (m3) de areia. O prazo de conclusão do serviço é de seis meses que deverá ser concluído no primeiro trimestre de 2011.

Com capacidade para movimentar 120 mil contêineres/ano, o Porto do Mucuripe só trabalha com cerca de 50% do total. Isso ocorre porque o transporte das cargas no Brasil é predominantemente rodoviário (71%), contra 19% ferroviário e 10% aquaviário. E é exatamente esse quadro que o PIC quer mudar, tornando o frete na cabotagem simples e acessível.

O coordenador geral de Gestão da Informação da SEP, Luiz Hamilton Lima Mendonça, disse que um dos principais objetivos do projeto é incentivar o uso do transporte marítimo entre portos brasileiros (cabotagem). Inicialmente, serão contemplados com o projeto 21 dos 34 portos públicos marítimos vinculados à Secretaria de Portos, entre eles o Mucuripe, que estão com a capacidade operacional instalada ociosa.”

(O POVO)

Nada de dólar furado. Cinemas faturam nestas férias de Fortaleza

No Shopping Benfica, por exemplo, as filas são quilométricas.

Ha um segmento do comércio de Fortaleza que não pode reclamar nestas férias: o de entretenimento e, principalmente, os cinemas.

Em todos eles, o que se observa é a mesma cena: filas e mais filas de jovens, crianças e velhos querendo conferir as novidades da telinha.

A oferta está boa e filmes como “Sheek para Sempre” e “Lua Nova”, segundo funcionários das bilheterias, estão liderando a preferência. Quem quer conferir um deles, tem que chegar bem cedo. Ou comprar para a próxima sessão.

(Foto – Paulo Moska)

Ato cobrará celeridade na apuração do assassinato de lider rural

Uma manifestação para cobrar celeridade na apuração do assassinatro do agricultor e líder comunitário José Maria Filho, o conhecido “Zé Maria do Tomé”, será realizado nesta quarta-feira, a partir das 7 horas, na Praça dos Voluntários, em frente à sede da Superintendência da Polícia Civl do Estado. 

“Zé Maria do Tomé” era presidente da Associação dos Desapropriados Trabalhadores Rurais Sem Terra – Chapada do Apodi e foi assassinado em crime de pistolagem, no dia 23 de abril último, no município de Limoeiro do Norte (Vale Jaguaribano). O fato ganhou repercussão em todo o País. Ele também denunciava o uso abusivo de agrotóxicos naquela região, onde predomina a fruticultura voltada para a exportação.

Várias lideranças de movimentos em defesa dos direitos humanos e políticos ligados a essa luta participarão do ato. A candidata do PSOL ao Governo do Estado, Soraya Tupinambá, marcará presença.

Ítalo e Reno vão cantar no Halleluya

Nem só de Padre Fábio de Melo e Irmã Kelly Patrícia vai viver o XIV Halleluya, evento da Comunidade Católica Salom, que começa nesta quarta-feira à noite, no Condomíno Espiritual Uirapuru (Bairro Castelão). Essa festa ganhou uma novidade.

A dupla cearense Ítalo e Reno anunciou, nesta terça-feira, que vai se apresentar, na próxima quinta-feira, no Halleluya com show mesclando músicas cristãs e o forró pé-de-serra.

Ítalo e Reno dizem que não poderiam deixar de cooperar com o Halleluya porque, como são católicos, muito têm a agradecer a Deus pelo sucesso que estão obtendo  no momento. 

VAMOS NÓS – Essa dupla é conhecida também por fazer apresentações gratuitas em eventos que tenham cunho filantrópico. Ou seja, são dois cabras bons e que merecem bênção.

Por um turismo estratégico nos Planos de Governo

Com o título “Turismo/Ceará: Da estagnação à açaõ”, o ex-secretário do Turismo do Estado e ex-presidente da CTI/NE, Allan Aguiar, manda artigo para o Blog. Ele defende que o Turismo entre nos planos de governos como valor estratégico para a economia e que, no Estado, não se perca mais tempo pensando em só atrair refinaria e siderúrgica. 

Alguns dos mais respeitados estudiosos da economia do Turismo no Brasil estão debruçados sobre os números, nacionais e regionais, que revelam os resultados alcançados nesses últimos anos. São analistas, estruturadores e gestores que, provocados, oferecem seus conhecimentos à construção de Programas de Governo de candidatos das mais variadas matizes.

A tarefa agora é entender os efetivos resultados alcançados e propor os ajustes capazes de alinhar a performance atual ao potencial existente. Para isso, a primeira tarefa é produzir o diagnóstico longe das emoções do discurso ou do achômetro. Um diagnóstico consistente e despolitizado, considerando que turismo não é de direita, esquerda ou centro.

No Nordeste o primeiro Estado a inserir de forma destacada esse Setor da economia no seu modelo de desenvolvimento econômico foi a Bahia, ainda nos anos 70. Com um planejamento estratégico bem formulado e uma gestão pública competente e profissionalizada, o destino Bahia evoluiu aos padrões que hoje conhecemos.

No caso cearense, a mais clara vocação econômica do Estado só passou a usufruir de uma agenda de trabalho em meados dos anos 90, com a decisão política de criar uma Secretaria de Estado. Com a agenda possível, a SETUR marcou alguns gols, mesmo sufocada pela dinâmica governante focada muito mais na industrialização do Estado que na alavancagem da âncora do setor de Serviços, o qual sempre foi a locomotiva que puxou os vagões da nossa incipiente economia.

Os planejadores e orçamentadores públicos, a bem da verdade, sempre trataram a vocação de uma forma tangencial. Se metade do foco, recursos e prioridade que foram dadas a projetos que jamais saíram do papel tivessem sido canalizados para nossa vocação natural, hoje estaríamos gozando de indicadores sociais bem mais generosos, muito mais trabalho e muito menos violência. Mas, a falta de um debate – matriz sobre o modelo de desenvolvimento econômico do Estado que resulte em Programas de Governo eficazes vem lançando o Ceará em atoleiro social insuperável.

São anos, talvez mais de uma década, que só se falou em refinaria, siderúrgica, estaleiro e Cia. Ltda. Isso terminou por produzir um “descuido” dos tomadores de decisão de investimento público do Estado para com setores como o Turismo e o Agronegócio. Imaginemos uma fração desses recursos todos alocados para alavancar esses setores em bases profissionais e mercadológicas, considerando que esses projetos estruturantes não são, nem nunca serão mutuamente excludentes

Chega a ser grosseira a pouca profundidade das ações que objetivam desenvolver o Estado. Ações pontuais aqui e ali, programas de baixo impacto na inclusão social, espasmos e soluços acolá, incapazes de construir os alicerces do equilíbrio social. Não se pensa estrategicamente, mas apenas operacionalmente. Não se formula sistemicamente, mas apenas setorialmente.

Decorridos mais quatro anos, é chegado o tempo de avaliar quem produziu e inovou no sentido de atenuar efetivamente o quadro de atraso do Estado no contexto nacional. No Turismo os números gritam ressaltando a estagnação, produto de uma pilotagem setorial que escolheu o proselitismo, ignorou o realismo e ficou quatro anos fazendo média e campanha para si mesmo ao longo do litoral leste do Estado.

Quanto à violência, considerando que ela é efeito, não causa, e que seu viés é de alta, devemos nos preparar para ir sobrevivendo do jeito que Deus quer.

* ALLAN AGUIAR

Ex-Presidente da Fundação de Turismo Integrado do Nordeste – CTI/NO e ex-secretário do Turismo do Ceará e de Pernambuco.

Uece e Crítica Radical debatem Emancipação

A Universidade Estadual do Ceará, por meio da Pró-Reitoria de Extensão da Uece, e o Instituto Crítica Radical promovem nesta terça-feira, a partir das 18h30min, o Seminário Desafios do Século XXI e A Emancipação Humana (Pré-Fórum) em preparação ao Fórum Transnacional da Emancipação Humana que ocorrerá de 1º a 5 de agosto próximo, na Concha Acústica da Universidade Federal do Ceará.

O encontro vai se estender, até sexta-feira, no auditório do Centro de Humanidades da Uece (Campus do Itaperi). As dirigentes do Crítica Radical – ex-prefeita Maria Luiza Fontenele e a ex-vereadora Rosa da Fonseca, devem aproveitar a ocasião para vender cautelas do sorteio de um Gol 0km que ajudará a bancar despesas do fórum transnacional. 

PROGRAMAÇÃO

20/07 (terça-feira) 

18h30min – Abertura

Prof. Francisco de Assis Moura Araripe (Reitor da UECE)

Prof.ª Maria Luiza Fontenele (Instituto Crítica Radical)

19 horas – Os desafios dos movimentos sociais, a crise atual e a emancipação humana.

•Participantes: Lúcia Conde (Serviço Social), Socorro Osterne (C. Sociais), Sandra Gadelha (Pedagogia) e Crítica Radical.

     •Local: Auditório Paulo Petrola – Campus Itaperi

21/07 (quarta-feira)

8 horas – Os Impasses do Marxismo, a Critica Social, a Crise Atual e a Emancipação Humana

•Participantes: Guilherme, Macário, Frederico Costa (Pedagogia) e Crítica Radical

     •Local: Auditório Paulo Petrola – Campus Itaperi

10 horas – Os Desafios Educacionais do Século XXI e a Emancipação Humana.

     •Participantes: Rosamaria Arnt (Conf. 7 Saberes), Horácio Frota (C.Sociais) (a confirmar), Raquel Dias (Pedagogia) e Crítica Radical.

     •Local: Auditório Paulo Petrola – Campus Itaperi

18h30min –  As Fronteiras do Conhecimento Científico, Tecnológico, Ecológico no Mundo Atual e a Emancipação Humana.                                     

• Participantes: Reginaldo Rodrigues (Filosofia), Jackson Sampaio (Medicina), Luiz Cruz Lima (Geografia) e Crítica Radical.

     •Local: Auditório Paulo Petrola – Campus Itaperi

22/07 (quinta-feira)

8 horas – O Papel das Ciências Humanas e os Desafios da Contemporaneidade e a Emancipação Humana.

•Participantes: Emanuel Ângelo da Rocha Filosofia), Expedito Passos (Filosofia) (a confirmar), João Nogueira Mota (Prof. Morais – Filosofia) e Crítica Radical.

•Local: Auditório do CH

10 horas – A Cultura, a Arte, a Literatura e os Desafios para a Emancipação Humana

•Participantes: Arminda, Lena Lúcia Espíndola (Letras), BC Neto (Filosofia) e Crítica Radical.

•Local: Auditório do CH

15 horas – A Problemática do Fetichismo, Inconsciência Social e Emancipação Humana – Impasses da Psicologia e Psicanálise.            

•Participantes: Emiliano (Filosofia), Erasmo Ruiz (Medicina/Psicologia e Crítica Radical

•Local: Auditório do CH

18h30min – A Crítica da Economia Política, Os Limites do Capitalismo e a Emancipação Humana

•Participantes: Francisco Teixeira (Filosofia), Meneleu (C. Sociais) e Crítica Radical.                

•Local: Auditório do CH

* Essa programação está no endereço http://www.forumdaemancipacaohumana.org/noticias.htm