Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Cabo Sabino cobra do ministro da Justiça mais ajuda para o Ceará no combate às facções criminosas

O deputado federal Cabo Sabino criticou, durante pronunciamento, nesta terça-feira, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, no quesito Segurança Pública do Brasil, principalmente no combate as facções criminosas no Ceará. “Se o ministro reconhece que as facções estão no Ceará e fazem do Estado um polo importante para a sua expansão, então cadê a ajuda do Governo Federal que, até agora, não mandou um centavo para o Ceará?”, questionou o parlamentar.

Na avaliação do deputado, o reforço para a Segurança Pública encaminhada, nos últimos dias, por parte do Governo Federal para combater as facções no Estado está aquém do esperado. “Qual a ação resolutiva que vai ser levada ao Ceará? Intervenção Federal como estão fazendo no Rio de Janeiro? Depois que o Governo Federal nunca deu 1 Real para contribuir para a Segurança Pública do Estado, vai querer chegar dando as cartas, como fez no Rio. Essa intervenção federal é a mesma coisa de dizer que o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, é incapaz de comandar a Segurança Pública daquele estado”, disparou Sabino.

Cabo Sabino disse temer que, com a intervenção no Rio, as facções acabem migrando para o Ceará e demais cidades do Nordeste.

Assembleia aprova a criação da Vara de Combate a Organizações Criminosas

240 1

A Assembleia Legislativa aprovou, nesta terça-feira, a mensagem do Poder Judiciário que cria a Vara Especial de Delitos de Organizações Criminosas. A aprovação foi por unanimidade.

Essa Vara promete julgar crimes e evitar acúmulo de processos que chegam a passar de 10 a 15 anos aguardando um julgamento, destacou o presidente do legislativo estadual, Zezinho Albuquerque (PDT).

Essa Vra chega como uma das respostas do Judiciário à onda de crimes patrocinadas pealas facções no Estado.

Camilo anuncia reajuste de 3% para os servidores

427 1

Os servidores estaduais terão reajuste salarial com ganho real de apenas 0,05% em 2018 e retroativo a partir de janeiro, conforme data-base da categoria Anunciou, durante conversa com internautas em sua página no Facebook, o governador Camilo Santana. Na transmissão, Camilo divulgou 3% de reajuste, o que quase empata com a inflação do fechamento de 2017, de 2,95%, calculada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A mensagem do reajuste será enviada para a Assembleia Legislativa nas próximas horas, devendo entrar na pauta de votações desta semana.

“Vamos honrar o reajuste dentro da inflação do período, que foi um pouco abaixo de 3%, mas resolvi arredondar para 3%”, informou Camilo. Dentro do que segue tradicionalmente nesse tipo de anúncio, o governador deve divulgar alguns outros benefícios para os servidores.

(Com POVO Online)

Vem aí o I Fórum de Mulheres da Administração

O Conselho Regional de Administração do Ceará, pormeio do CRA Mulher, vai promover, dia 1º de março, das 17 às 22 horas, no auditório da Federação das Indústrias do Estado (Fiec), o I Fórum Estadual de Mulheres da Administração (Fema). Com o tema “Mulher: Trabalho, Desenvolvimento e Empreendedorismo”, o evento se propõe a reunir mulheres administradoras, empreendedoras, líderes femininas, além de gestoras de entidades civis e públicas.

A coordenadora do CRA Mulher, a administradora Rita Silveira diz que o objetivo do encontro é fortalecer os programas de apoio às mulheres. “A ideia é incentivar a participação das mulheres em políticas públicas e aumentar a inserção feminina no mercado de trabalho”, acentua.

Casos de sucesso

Durante o fórum, as participantes vão conhecer a atuação de Adriana Carvalho, gerente dos Princípios de Empoderamento Econômico da Organização das Nações Unidas (ONU), e de Marta Lívia, presidente da Liga das Mulheres Eleitoras do Brasil (Libra).

“Durante o evento será elaborada a Carta de Intenções de Políticas Públicas para o Empoderamento Feminino no Estado do Ceará, o que deve intensificar ainda mais a presença de mulheres na vida social, política e econômica”, adianta Rita Silveira.

SERVIÇO

*Mais Informações – (85) 3421-0906 ou joyce.pedrosa@craceara.org.br

Diretores das empresas do Complexo Industrial do Pecém em clima de visita técnica

A conclusão do projeto está prevista para 2019.

Diretores das empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP) visitarão, nesta quarta-feira, o Edifício BS Design Corporate Towers (Bairro Aldeota). O empreendimento é do grupo do empresário Beto Studart, que receberá os convidados a partir das 8 horas. A visita atende a um pedido da Associação das Empresas do Complexo Industrial e Portuário do Pecém (AECIPP) para que o grupo possa conhecer de perto as obras do empreendimento, que utiliza tecnologia avançada.

Em construção há dois anos pela BSPAR Incorporações, o empreendimento já está 67% concluído. O prédio é o primeiro de Fortaleza com conceito A+, que reúne o mais alto nível de tecnologia, segurança e conforto. Conta com o traço arquitetônico de Daniel Arruda.

Até a entrega do empreendimento, em 2019, serão gerados, ao todo, 600 empregos diretos e outros 1800 indiretos, adianta Beto Studart, também presidente da Federação das Indústrias do Ceará.

Fortaleza será sede da I Feira da Literatura Cearense

O público amante da literatura terá um encontro marcado com a programação da I Feira da Literatura Cearense. O evento ocorrerá de 8 a 10 de maro próximo, no Centro Cultural do Banco do Nordeste (CCBNB), em Fortaleza. O projeto é uma realização da Casa do Prosa, com o patrocínio do BNB e Enel, através da Lei do Mecenato da Secretaria de Cultura do Estado do Ceará e Ministério da Cultura por meio da Lei Rouanet.

A I Feira da Literatura Cearense promete ser uma oportunidade para as editoras e autores cearenses apresentarem seus projetos editoriais, autorais, gêneros e os espaços conquistados nos últimos anos. Na organização, os mesmos produtores Feira do Livro Infantil de Fortaleza, que acontece há sete anos, porém com uma visão e ação destinado a literatura local”, explica Almir Mota, o coordenador-geral do evento.

Programação

A participação feminina é destaque na programação com 17 escritoras em lançamentos, bate-papos e oficinas literárias. Na abertura, quinta-feira (8), às 10 horas, acontece exposição e venda de livros, seguido do lançamento “Revirando meu guarda roupa” com a autora Fernanda Façanha e Um Vestido para Tutti com Tânia Dourado. Teremos ainda a presença das autoras Mara Monteiro, Isabel Golveia, Clara Lêda, Evan Bessa, Fátima Lemos, Francinete Azevedo, Sônia Nogueira, Arlene Portelada e Socorro Acioli, encerrando a Feira com o lançamento Diga, Astragud. Elas brindam a presença das mulheres na literatura cearense.

Nesta primeira edição da feira, os organizadores reuniram um grande elenco de 17 editores e 33 escritores, grupos literários, contadores de histórias e músicos para tornar a programação ainda mais dinâmica e atrativa. Do veterano escritor e músico cearense Eugênio Leandro, realizando show e lançamento do livro As Moradoras do Céu, o artista completa quarenta anos de carreira. Também um bate-papo com lideranças sociais como o Preto Zezé, da Central Única de Favelas (Cufa), passando por apresentações de O Sarau Pescaria com o Grupo Literário Pescaria, de Varjota/CE, o debate Desafios do Mercado Editorial Alternativo no Ceará”, com os escritores e editores Alan Mendonça, Talles Azigon e Raymundo Netto, exposição de livros, recitais de poesia e vários encontros literários como o que acontecerá com o jornalista e escritor Xico Sá, dia 9 de março, às 19 horas.

Lançamentos

No total, serão 12 lançamentos de livros, que alcançam abordagens acadêmicas como o livro Avaliação de Educação, Desempenho Escolar e Gestão Pedagógica dos professores Casemiro Campos, Fabricia Viana e Eliana Alves. “Realmente temos uma diversidade de estilos muito grande e, principalmente, a presença do talento dos autores cearenses já reconhecidos nacionalmente e outros novos que estão surgindo realizando um trabalho muito bom como Talles Azigon, que participará da roda de conversa Desafios do Mercado Editorial Alternativo no Ceará”, explica Júlia Barros, coordenadora executiva do projeto.

 

João Bosco e Hamilton de Holanda prestam homenagem ao samba em Fortaleza

A CAIXA Cultural Fortaleza vai apresentar, nesta sexta e sábado, o show “Eu vou pro samba”. Trata-se de uma homenagem ao mais brasileiro dos ritmos. O espetáculo, de acordo com a assessoria de imprensa do espetáculo, é um encontro dos renomados músicos João Bosco e Hamilton de Holanda.

No palco, os artistas celebram o samba apresentando alguns de seus temas preferidos, em novos e personalizados arranjos que integram o violão (e a voz) de João Bosco com o bandolim de Hamilton de Holanda.

SERVIÇO

*Ingressos {a venda a partir desta quinta-feira (22), das 10 às 20 horas, na bilheteria do local.

*Mais informações – (85) 3453-2770 e pelo site: www.caixacultural.gov.br

(Foto – Divulgação)

O sofrimento coletivo e o olhar cruel da política

O deputado estadual Capitão Wagner volta à cena e admite agora ser pré-candidato ao Governo.

São tristes os sinais de que a falta de escrúpulo político sequer consegue respeitar situações como a que se enfrenta hoje no delicado campo da segurança pública, no Ceará e no Brasil. Há notórios sinais de que muitos dos movimentos que cercam as ações públicas dos últimos dias e horas têm mais a ver com projetos político-eleitorais do que propriamente com o esforço de superação dos problemas que deveria mover todo agente público. Inclusive quem eventualmente esteja na linha de oposição aos governos.

O que poderia justificar, por exemplo, o encontro do presidente Michel Temer com seus marqueteiros, na noite do último domingo, para, diz a imprensa e nenhuma voz oficial contestou até agora, “capitalizar politicamente a intervenção na segurança pública do Rio de Janeiro?” Chega a doer na alma que alguém que se diga do bem consiga olhar para um problema desse tamanho com o interesse de aproveitar-se dele. O emedebista demonstrou coragem ao agir no caso, evitando a secular postura dos governantes federais de fugirem de qualquer responsabilidade direta no enfrentamento da problemática da segurança, mas corre o risco de perder qualquer crédito ao sugerir intenção de extrair proveito da atitude, de ter objetivos escusos ao adotar uma medida extrema, que atinge a vida das pessoas, gera desconfortos, apreensões e medo, tanto quanto esperanças.

Cá, no Ceará, a volta repentina do interesse do deputado Capitão Wagner em disputar o governo nas eleições de 2018, no rastro de mais um episódio nebuloso de violência com a morte de dois membros importantes de uma facção criminosa, cheira a oportunismo. É natural que um político originário do aparelho de segurança, com discurso muito focado na temática, queira protagonismo e busque espaço de destaque numa discussão do tipo?

Claro que é, desde que se perceba seu interesse puro de contribuir com as saídas, inclusive como voz de oposição, se for o caso, e não de procurar agir valendo-se do medo das pessoas. O momento exige forças concentradas contra um inimigo comum, evitando-se ações que mais buscam formas de se aproveitar do que propriamente de possibilitar a superação de uma crise grave.

*Guálter George,

Editor-Executivo de Política

gualter@opovo.com.br

Alô, Prefeito! Cadê a urbanização da Lagoa da Parangaba???

Olha a situação de boa parte da Lagoa de Parangaba, em Fortaleza: quase toda tomada pela vegetação e aguapés, com o detalhe de aguardar, há anos, por uma gestão municipal que resolva fazer a tão aguardada urbanização do local.

O que se vê no entorno da lagoa é uma feira dominical, onde se pode comprar até produto com nota fiscal, e outra feira de venda de carros usados tomando boa parte do calçadão.

Até quando a cidade ficará sem poder desfrutar dessa maravilha? Mesmo com tanta degradação, a lagoa ainda recebe cisnes e vários outros pássaros.

(Foto – Isaac de Oliveira)

Vereador comemora com bolo e velinhas três meses de posto de saúde sem serviço de odontologia

4041 1

O vereador Márcio Martins (PR) levou bolo e velas para “descomemorar”, como dizia nesta manhã de terça-feira, na Câmara Municipal de Fortaleza, os três meses de paralisação do serviço de Odontologia do Posto Saúde Luís Costa, no bairro Benfica.

“Desde novembro que ninguém consegue aqui fazer uma extração, não consegue fazer uma restauração, não consegue fazer nada”, dizia o vereador, adiantando que os profissionais dentistas passam o dia todo no posto, mas que não conseguem trabalhar “por causa de um compressor quebrado, o que prejudica centenas de pessoas”.

O posto atende a uma população de 40 mil pessoas, o que equivale a municípios como Ubajara, Paracuru, Amontada, de acordo com Márcio Martins.

(Foto – Facebook)

Sob presidência de Tasso, comissão aprova empréstimo para Fortaleza

1037 1

A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, presidido pelo tucano Tasso Jereissati, aprovou, nesta manhã de terça-feira, a contratação de empréstimo no valor de até US$ 83 milhões junto ao Banco Latino-Americano de Desenvolvimento (CAF).

O empréstimo será destinado ao programa Fortaleza Cidade de Futuro, a ser tocado pela administração do prefeito Roberto Cláudio (PDT).

Será aplicado em obras de fortalecimento da infraestrutura turística da Capital.

Luta contra facções não pode cair na veia eleitoreira

211 1

Com o título “A hora é de cooperação e inteligência”, eis Editorial do O POVO desta terça-feira. Apela para que a intervenção federal na segurança, na luta contra facções, entre pela veia da politização. Confira:

O assassinato de dois líderes do Primeiro Comando da Capital (PCC) em Aquiraz, na Região Metropolitana de Fortaleza, é mais um episódio na sangrenta guerra entre facções que teve início no Rio de Janeiro e São Paulo e se espalhou pelo restante do País. Hoje, o Ceará é uma área disputada entre esses grupos. Em jogo, está sobretudo o comércio de entorpecentes e o controle das rotas de escoamento da droga e de armamentos. O forte aparato bélico dessas organizações e sua capilaridade no território nacional impõem um rearranjo dos setores de inteligência das polícias Civil e Militar e das pastas estaduais da Segurança Pública, que precisam trabalhar cada vez mais em cooperação com a Polícia Federal. É a resposta que se espera diante do risco de que essas facções passem a operar em sintonia enquanto os entes públicos batem cabeça.

Exatamente por isso, é preciso afastar, de pronto, qualquer tentativa de politizar o debate sobre a segurança no Estado. Não custa lembrar: em ano eleitoral, candidatos prodigalizam soluções mágicas na tentativa de amealhar popularidade. Convém afastar também essas cartadas mirabolantes.

O combate ao crime organizado nada tem de voluntarioso: é resultado de enfrentamento inteligente, mediante recursos tecnológicos e humanos, mobilizados a serviço da troca constante de informações entre as forças que atuam. Qualquer medida que não leve esse conjunto de pressupostos em consideração será meramente demagógica, talhada mais para a campanha eleitoral que se avizinha do que para garantir a paz necessária na sociedade.

A posição do Ceará nesse tabuleiro do crime é muito sensível para que se dê guarida a discursos que não tenham explicitamente a finalidade de colaborar para a solução do grave problema do tráfico de drogas. Por sua condição geográfica, o Estado fica exatamente a meio caminho tanto da Europa e África quanto da América do Norte. Nesse aspecto, é um entreposto comercial cujo controle as facções lutam para obter. E fazem-no agora para além dos limites do sistema penitenciário, como usualmente acontecia. A guerra chegou às ruas. E não será vencida a golpes de retórica eleitoreira.

Não à toa, após liberar o envio da força-tarefa para auxiliar nos trabalhos de tropas federais para auxiliar nos trabalhos de investigação criminal que se seguiram à chacina das Cajazeiras e à morte de lideranças do PCC, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, afirmou que “quem conquistar o Ceará conquista também o Nordeste”. Falava da queda de braço que as facções travam em âmbito nacional.

Embora destaque o papel central da região na economia do tráfico, Jardim descarta totalmente a solução drástica intervenção militar. A situação do Ceará, garante o ministro, não é a mesma do Rio de Janeiro. Tampouco o poder público cearense está acuado como os órgãos de segurança no território fluminense. Medida extrema, utilizada em circunstâncias excepcionais, a intervenção é apropriada apenas no discurso fácil de quem pretenda apresentar-se como salvador da pátria. No dia a dia, porém, a resposta pela qual se espera é a união de esforços em prol da segurança de todos.

Campanha da Fraternidade é mote para ciclo de debates da Assembleia Legislativa

Por iniciativa do deputado Carlos Matos (PSDB), a Assembleia Legislativa vai iniciar, a partir da 16 horas desta terça-feira, na sala das Comissões Técnicas da Casa, uma série de encontros baseada no tema deste ano da Campanha da Fraternidade, que é Superação da Violência.

O primeiro convidado é Leandro Piquet Carneiro, professor do Instituto de Relações Internacionais da USP, que esteve à frente da formulação de políticas públicas que contribuíram para a redução dos crimes no estado de São Paulo em 75%.

Milagres registra chuva de 148 milimetros

Choveu em mais de 9 cidades cearenses nesta terça-feira, segundo boletim divulgado pela Funceme. A maior chuva foi na cidade de Milagres, com 148 milímetros. Ou seja, choveu ali o que não chovia há um bom tempo. Falando em tempo, a Funceme prevê nebulosidade ao longo do dia, com eventos de chuva em todas as regiões.

Milagres (Posto: Serra Brava) : 148.0 mm

Barro (Posto: Barro) : 122.4 mm

Barro (Posto: Brejinho) : 88.0 mm

Pentecoste (Posto: Comunidade Lemos) : 70.0 mm

Brejo Santo (Posto: Brejo Santo) : 58.0 mm

Barro (Posto: Cuncas) : 57.8 mm

Barbalha (Posto: Barbalha) : 51.0 mm

Granja (Posto: Pessoa Anta) : 45.0 mm

Abaiara (Posto: Abaiara) : 43.0 mm

Milagres (Posto: Milagres) : 37.5 mm

Lojistas do Ceará reforçam luta em Brasília pelo Refis das empresas optantes do Simples

Uma caravana de lojistas do Ceará reforça luta, em Brasília, nesta terça-feira, pela derrubada do veto presidencial ao Refis das empresas optantes pelo Simples.

No grupo, o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza, Assis Cavalcante, o presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL), Freitas Cordeiro, e o diretor técnico do Sebrae-CE, Alci Porto.

Nessa luta, haverá corpo a corpo junto a parlamentares e uma conversa com o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB), com a presença também do presidente do Sebrae, Guilherme Afif Domingos.

De acordo com Assis Cavalcante, o Refis deveria beneficiar cerca de 600 mil empresas em todo o País que, nos últimos três de crise, acabaram atrasando ou deixando de pagar seus tributos.

Camilo e Roberto Cláudio lançam pacote de investimentos na Saúde

O governador Camilo Santana (PT) e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), vão lançar, a partir das 9 horas desta terça-feira,no palácio da Abolição, o Plano de Investimentos na Área da Saúde – Juntos Por Fortaleza.

Será um pacote de obras de reforma e construção de unidades de saúde na Capital, numa parceria Estado e Prefeitura.

Todos os detalhes desse pacote de investimentos serão divulgados durante o evento.

Acquario do Ceará – Ex-secretário do Turismo é multado

686 1

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) aplicou multa de R$ 24.084,51 ao ex-secretário do Turismo do Ceará, Bismarck Maia, por ter promovido a contratação de empresa destinada à construção do Acquario do Ceará.

Esse projeto, que já comeu mais de R$ 150 milhões dos cofres estaduais, continua um bode na sala do governador Camilo Santana (PT) deixado pela gestão passada. A Setur tenta encontrar um parceiro privado para tocar o que já foi erguido na Praia de Iracema.

Ainda sobre o caso de Bismarck Maia, a multa foi aprovadas pela maioria dos conselheiros do TCE.

DPU é contra intervenção na segurança do Ceará

Da Coluna do Eliomar de Lima, no O POVO desta terça-feira:

O defensor-público geral da União, Carlos Eduardo Paz, segue a mesma linha de raciocínio do ministro da Justiça, Torquato Jardim: não há necessidade de intervenção na área da segurança pública do Ceará. Morador de Fortaleza, ele avalia que o quadro por aqui ainda é contornável e que a chegada da força-tarefa federal tem tudo para enfrentar o crime organizado, dentro de um trabalho entrosado com a cúpula da segurança do Estado.

Carlos Paz deixa claro, no entanto, uma certeza: a Defensoria Pública da União acompanhará as providências a serem adotadas tanto no Rio como no Ceará, dentro da sua função constitucional de faze valer os princípios da cidadania. Ou seja, o órgão ficará “atento contra possíveis violações no decorrer desse trabalho dos militares.”

Ele lembra ainda que a DPU tem atuação na Justiça Militar em todo o País. Sobre o caso da onda de violência no Ceará, o defensor-público geral reconhece um quadro crítico, mas reitera que ainda dá para ser contornado. “Não há clima para intervenção, por enquanto”, observa.

FNE – Juros mais baixos serão liberados nesta semana

O Governo Federal vai publicar nesta semana decreto que autoriza a aplicação do Coeficiente de Desequilíbrio Regional (CDR) nas operações de crédito que usam recursos dos fundos constitucionais do Norte (FNO), do Nordeste (FNE) e do Centro-Oeste (FCO) e dos fundos de Desenvolvimento das regiões. Na prática, este mecanismo vai permitir que os juros do FNE fiquem até 40% mais baixos do que as demais taxas do mercado. A informação é do presidente do Banco do Nordeste (BNB), Romildo Rolim.

Dos R$ 30 bilhões previstos no orçamento do banco para operações de crédito no Nordeste, neste ano, pelo menos R$ 10 bilhões já estão engatilhados, esperando a regulamentação para serem liberados. No Ceará, de um total de R$ 4,8 bilhões, cerca de R$ 2 bilhões estão sendo negociados.

“O BNB vem acompanhando isso juntamente com o Governo, Ministério da Integração e Ministério da Fazenda. O decreto já está na Casa Civil e em torno de dois, três dias, vai ser publicado e assim nós estaremos aptos a entregar o instrumento de crédito. Enquanto isso, o banco ganhou tempo, foi analisando os projetos e já estamos com quase tudo pronto”, afirma Romildo ao O POVO.

A redução dos juros foi autorizada no dia 3 de janeiro deste ano. Agora, os encargos são baseados no cálculo da Taxa de Longo Prazo (TLP), ou seja, serão compostos pela variação da inflação e por taxa de juros real prefixada, mensalmente, de acordo com o equivalente ao rendimento real das Notas do Tesouro Nacional – Série B (NTN-B), no prazo de cinco anos.

E, para garantir a atratividade do FNE – que tem como princípio reduzir as desigualdades da região Nordeste – foi incluído também o índice CDR que garante juros menores ao do próprio Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e das outras instituições bancárias, mesmo em um cenário de queda da taxa básica de juros, a Selic, hoje em 6,75% ao ano.

O CDR é estipulado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e representa a renda per capita do Nordeste em relação à nacional, hoje em 0,62%. Com isso, as taxas do BNB, com bônus de adimplência, que até dezembro do ano passado oscilavam entre 4,81% e 7,07% ao ano, passarão a ser neste mês de 4,78% a 6,74%, respectivamente, pela nova metodologia.

Rolim afirma que, com a mudança, será possível quase dobrar o volume de crédito concedido no Nordeste. Em 2017, do orçamento de R$ 27 bilhões, foram aplicados R$ 26 bilhões. Destes, R$ 16 bilhões do FNE. “E não aplicamos mais porque desde setembro já existia a ideia que a taxa de juros poderia ficar melhor, então os empresários estavam esperando esta regulamentação”, diz.

(O POVO – Irna Cavalcante)