Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

O PIB cearense e a trinca de Hubs

153 2

Em artigo sobre os rumos da economia do Ceará, o Professor Doutor Lauro Chaves Neto aponta novas oportunidades de negócios capazes de, em 20 ou 30 anos, mudarem de patamar a qualidade de vida dos cearenses. Confira:

O comportamento do PIB (Produto Interno Bruto) cearense acompanha a tendência do brasileiro, com o novo ajuste a previsão para 2019 passou a projetar um crescimento de 1,34%, quando a expectativa era de 2,5% no final de 2018. A Economia Cearense recuou 0,64% no primeiro trimestre desse ano em relação ao igual período de 2018, enquanto que o Brasil recuou 0,2% na mesma base, ou seja, um desempenho estadual pior do que o nacional. Vale reforçar que esta queda ocorreu nos três setores da economia: agropecuária (-0,83%), indústria (-0,80%) e serviços (-0,65%).

As maiores quedas na indústria aconteceram naqueles setores mais tradicionais como calçados (-2,6%), alimentos (-1%) e têxtil (-6,9%), entre outros. O setor de metalurgia, liderado pela CSP, atenuou essa queda, pois obteve um crescimento de 17,9%. A agropecuária deverá apresentar crescimento em 2019, após o longo período de seca, porém como representa apenas 4,7% da composição do PIB terá um impacto relativo reduzido.

A superação do dilema de, historicamente, o Ceará possuir apenas 2% do PIB nacional, em contraste com aproximadamente 4,5% da população brasileira está radicalmente ligada ao desenvolvimento de eixos que mudem o rumo da tradicional economia do estado. A trinca de HUBS, o Complexo Industrial e Portuário do Pecém e o Turismo são exemplos do novo foco estratégico a ser seguido.

A trinca de HUBS formada pelo Hub Portuário no Pecém, tendo como âncora a gestão pelos Holandeses do Porto de Roterdã, o Hub Aéreo com a gestão dos Alemães da FRAPORT e o Hub de informações com a concentração de cabos e a gestão da Angola Cables, apresenta uma gama de novas oportunidades de negócios capazes de, em 20 ou 30 anos, mudarem de patamar a qualidade de vida dos cearenses.

Levar para o ensino médio, técnico e superior os avanços já obtidos no ensino fundamental, elevar substancialmente a qualidade e a oferta de infraestrutura, além da melhoria no ambiente de negócios, com a simplificação tributária, desburocratização e agilidade nos processos necessários ao empreendedorismo são algumas das ações que devem ser intensificadas no curto prazo para dotar o estado das condições necessárias para aproveitar as novas oportunidades de negócios.

Lauro Chaves Neto é consultor, Professor Doutor da UECE e conselheiro do Conselho Federal de Economia

Diocese de Tianguá abre conta e recebe doações para restauro da Igreja do Céu

A Diocese de Tianguá (Região da Ibiapaba) abriu conta no Banco do Brasil (Agência 1157-6; CC 37818-6) para receber doações e restaurar a Igreja do Céu, bastante danificada pelas chuvas de março último.

O projeto de restauro ficou orçado em R$ 300 mil.

Quem já fez sua doação foi o Centro Universitário Inta, de Sobral. Doou R$ 10 mil.

(Foto – Whatsapp)

 

Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos divulga nota sobre a “pílula do câncer”

Odorico Moraes, diretor do NPDM, da UFC.

O Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM), da Universidade Federal do Ceará, manda nota para o Blog. O objetivo é esclarecer como está a situação das pesquisas em torno da chama “pílula do câncer” (fosfoetanolamina). Confira:

Nota de Esclarecimento

Tendo em vista a enorme repercussão do ensaio clínico que está sendo realizado com a FOSFOETANOLAMINA (conhecida popularmente como pílula do câncer) no Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM) da Universidade Federal do Ceará, cabem alguns esclarecimentos à população:

1. O experimento clínico de Fase I, que está em andamento, faz parte de uma solicitação do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) ao NPDM, cujos trabalhos foram iniciados em 2016 com os testes pré-clínicos in vitro, em cultura de células tumorais, e in vivo, em animais portadores de câncer;

2. O atraso na realização desta etapa da pesquisa em seres humanos deveu-se a demora na obtenção da FOSFOETANOLAMINA sintetizada de acordo com a metodologia desenvolvida pelos inventores, obedecendo às boas práticas de fabricação e o controle de qualidade requeridos para o ensaio clínico;

3. O ensaio clínico Fase I consiste em avaliar a segurança da substância teste (FOSFOETANOLAMINA) em seres humanos sadios, o que compreende a determinação da dose máxima tolerada, os possíveis efeitos colaterais e o estudo farmacocinético;

4. Portanto, é importante enfatizar que no estudo Fase I não estará sendo avaliada uma possível atividade anticâncer da FOSFOETANOLAMINA;

5. Ressalte-se que, após a conclusão do estudo Fase I, ficará encerrada a participação do NPDM no estudo da FOSFOETANOLAMINA;

6. O NÚCLEO DE PESQUISA E DESENVOLVIMENTO DE MEDICAMENTOS DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ estará sempre disponível para atender as demandas e desafios da sociedade no que diz respeito a pesquisa e desenvolvimento de medicamentos.

*Odorico Moraes,

Médico e professor titular da Faculdade de Medicina da UFC e diretor do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM).

Associação Caatinga lança vaquinha virtual para construir o Centro de Pesquisas Tatu-Bola

A Associação Caatinga abriu vaquinha virtual para ajudar na construção do Centro de Pesquisas Tatu-Bola. Quem quiser colaborar: https://www.kickante.com.br/campanhas/eu-protejo-tatu-bola.

A entidade é uma organização da sociedade civil, sem fins lucrativos, fundada em 1998, qualificada como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP). Tem a missão de promover a conservação das terras, florestas e águas da Caatinga para garantir a permanência de todas as suas formas de vida.

Ainda desenvolve projetos de conservação de áreas naturais, restauração florestal e recuperação de nascentes, disseminação de tecnologias sustentáveis de convivência com o semiárido, educação ambiental, apoio à pesquisa para a conservação e articulação para a formulação de políticas públicas ambientais.

(Foto – Mark Payne-Gill)

Plínio Bortolotti – “Dallagnol tem a resposta”

104 4

Com o título “Dallagnol tem a resposta”, eis artigo de Plínio Bortolotti, que pode ser conferido em seu Blog e no O POVO desta quinta-feira. “(…)as mensagens trocadas entre Moro e Dallagnol estão intactas na conta do procurador, sendo possível recuperar os diálogos. Portanto, caso Dallegnol disponha-se a abrir seus dados, haverá a possibilidade de confrontá-los com os divulgados pelo Intercept”, diz o texto. Confira:

O depoimento do ministro da Justiça, Sergio Moro, à Comissão de Constituição e Justiça do Senado baseou-se nos seguintes pilares: na tentativa de desqualificar o trabalho do portal The Intercept Brasil, confundindo o método jornalístico com a ação de um suposto grupo criminoso, que teria invadido telefones de autoridades; em dizer que não podia ratificar a autenticidade dos diálogos; mas, contraditoriamente, mesmo admitindo as mensagens como verdadeiras, disse nada haver nelas que pudesse comprometer a sua imparcialidade como juiz.

Sim, o ministro também foi acometido de uma tremenda falta de memória, que o ajudou a escapar das perguntas mais incômodas. Uma delas, a que se referia à sua recomendação ao procurador Deltan Dallagnol para não “melindrar” alguém “cujo apoio é importante”, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que poderia ser investigado.

Tanto o esquecimento do ministro, quanto a dúvida dele em relação à veracidade dos diálogos, poderia ser sanada – sugeriu um senador – caso ele autorizasse o Telegram a divulgar seus arquivos. Moro respondeu que fazia mais de dois anos que deixara de usar o dispositivo, não tendo como recuperar as conversas. Consultei o site oficial do Telegram e, de fato, as mensagens estão perdidas, caso ele tenha apagado a sua conta ou deixado de usar o aplicativo por mais de seis meses. Nos dois casos, a empresa destrói os arquivos.

No entanto, as mensagens trocadas entre Moro e Dallagnol estão intactas na conta do procurador, sendo possível recuperar os diálogos. Portanto, caso Dallegnol disponha-se a abrir seus dados, haverá a possibilidade de confrontá-los com os divulgados pelo Intercept.

Assim, está nas mãos de Dallagnol a oportunidade de pôr as cartas na mesa, acabando com a pendenga. Se ele recusar-se, estará autorizando a todos a acreditarem que os diálogos divulgados pelo Intercept são verdadeiros, ainda que inofensivos, como quer Moro. O que se espera, no mínimo, é que Dallagnol não se sinta compelido agora a apagar a sua conta no Telegram.

*Plínio Bortolotti,

Jornalista do O POVO.

Prefeito de Caucaia vai criar um Camelódromo

161 1

O prefeito Naumi Amorim, de Caucaia (Região Metropolitana de Fortaleza, enviou para a Câmara Municipal uma mensagem criando o Camelódromo Municipal. De autoria do próprio gestor, a proposta trata da viabilização de imóvel para abrigar vendedores ambulantes da cidade.

“É tarefa da gestão a realização do bem comum que se concretize por meio de atendimento das necessidades públicas, garantindo um lugar seguro tanto para os vendedores como para os transeuntes”, explica o prefeito.

Conforme a mensagem, o imóvel a ser locado está situado na rua Jerônimo do Amaral, número 356, no Centro de Caucaia. Para criar o Camelódromo, a Prefeitura deve “observar a limitação do espaço físico e a ordem de cadastro dos interessados em ter ponto no Camelódromo junto à Secretaria Municipal de Patrimônio, Serviços Públicos e Transporte (SPSPTrans).”

A expectativa é de que a mensagem seja apreciada até o próximo dia 27, quando a Câmara Municipal realizará a última sessão plenária do semestre, entrando em recesso até o começo de agosto.

(Foto – Divulgação)

Primeira-dama do País receberá título de cidadania de Fortaleza no Colégio Militar

660 7

A solenidade de entrega do título de Cidadão Fortalezense à Primeira-Dama do País, Michelle Bolsonaro, ocorrerá às 14 horas das próxima segunda-feira, no Colégio Militar. A informação é da vereadora Priscila Costa (`RTB), autora da proposta.

Michelle virá acompanhada da ministra Damares Alves, da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, pois, pela manhã, no Vila do Mar (Grande Pirambu), lançará programa voltado para os idosos e ainda entregará um laboratório de inclusão digital para esse segmento.

Haverá almoço no restaurante Coco Bambu, oferecido pelos donos do estabelecimento.

(Foto – Divulgação)

 

Neste feriadão, que tal curtir um Rally do Pecém?

A CE – 155, principal via de acesso ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), continua testando a qualidade dos caminhões e a perícia dos motoristas. Até momento, apesar das denúncias sobre a falta de condições da estrada, as obras de duplicação da via ainda não retornaram.

A previsão era de que a empresa Copa/Lomacon assumisse a obra na primeira quinzena de junho, mas isso ainda não aconteceu. As empresas que atuam no Pecém reclamam das dificuldades e dos riscos.

Aproximadamente dois mil caminhões trafegam pelo local e alguns deles com pás eólicas de 70 metros.

Além dos buracos na via, Governo do Estado e Enel terão que resolver de quem é a responsabilidade sobre a retirada de linhas de transmissão da área.

*Da Coluna O POVO Economia, desta quinta-feira, assinada pela jornalista Neila Fontenele.

(Foto – Leitor da Coluna)

Na luta pela derrubada do decreto das armas, os três mosqueteiros do Ceará

Senador Eduardo Girão (Pode) comemorando queda do decreto. E ele votou Bolsonaro.

Na votação da derrubada do decreto sobre armas de fogo, a posição da bancada cearense no Senado foi contundente: os três foram contra. Inclusive os dois que não são oposição: Tasso Jereissati (PSDB) e Luis Eduardo Girão (Podemos). Este último, aliás, declarou voto em Jair Bolsonaro (PSL) desde o finzinho do primeiro turno. Embora, justiça se faça, fosse crítico desde o primeiro momento da política sobre armas. Ninguém pode dizer que votou em Girão sem saber qual é sua posição sobre o tema. Quanto a Tasso, o partido dele tem setores bastante afinados ao novo governo, embora o senador cearense esteja entre as vozes relevantes mais críticas.

Não se trata de oposição sistemática de nenhum dos dois. Ambos votarão, inclusive, a favor da reforma da Previdência. Mas, tampouco podem ser considerados base aliada. Afinal, se há uma coisa que bem simboliza o governo Bolsonaro é a política armamentista. O gesto simulando arma com as mãos se tornou o símbolo da campanha.

Tasso e Girão são os dois senadores que não são oposição. Mas, demonstram postura de independência e posicionamento crítico, ao votar contra proposta que simboliza o governo e é sua bandeira mais emblemática.

*Da Coluna Política do O POVO, nesta quinta-feira, assinada pelo jornalista Érico Firmo.

Arcebispo de Fortaleza preside atos neste Dia de Corpus Christi

O arcebispo de Fortaleza, dom José Antonio Aparecido Tose, vai presidir, a partir das 16 horas desta quinta-feira – a Missa de Corpus Christi no Santuário de São Benedito (Centro). Com ele, estarão os religiosos sacramentinos e padres arquidiocesanos.

Logo após o ato, haverá a procissão com destino à Catedral Metropolitana. Ali, ocorrerá a bênção solene do Santíssimo Sacramento.

A procissão do Corpus Christi cumpria o seguinte percursos: sairá da rua Clarindo de Queiroz, percorrerá pelas avenidas Tristão Gonçalves e Duque de Caxias, seguirá pelas ruas Barão do Rio Branco e rua Castro e Silva até a Catedral.

DETALHE – A Catedral Metropolitana conta com missas às 10 horas, às 12 horas e às 18 horas, após a chegada da procissão.

(Foto – Arquivo)

Assembleia Legislativa aprova incorporação de gratificações de professores à aposentadoria

666 4

Anízio Melo preside o Sindicato Apeoc.

A Assembleia Legislativa aprovou dois projetos de autoria do Poder Executivo, sendo um de lei e um de lei complementar, que beneficiam diretamente os professores da rede de ensino do Estado. Foi durante sessão nessa quarta-feira.

O projeto de lei complementar 16/2019 assegura a incorporação, nos proventos de aposentadoria de professores do Grupo Ocupacional Magistério da Educação Básica da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (MAG/SEDUC), da gratificação por efetiva regência de classe, prevista no art. 62, inciso V, da Lei nº 10.884, de fevereiro de 1984, e altera a Lei Complementar n.º 58, de março de 2006. A matéria foi aprovada com emendas aditivas dos deputados José Sarto (PDT) e Júlio César Filho (Cidadania).

O outro projeto, que integra a política de valorização do magistério estadual, beneficiará cerca de 8 mil professores, comemora o Sindicato Apeoc.

Camilo viaja a Madri em busca de novos voos

O governador Camilo Santana (PT) está em Madri, na Espanha. Ali, terá reuniões com o Grupo Globalia, dono da Air Europa. Ao lado do secretário estadual do Turismo, Arialdo Pinho, acertará detalhes para a volta do trecho Fortaleza-Espanha, que chegou a operar na Era Cid Gomes pela Air Madrid.

Camilo oferecerá pacote de isenções e vantagens à Globalia, que promete operar com dois voos semanais Fortaleza-Madri-Fortaleza, a partir de novembro. Essas operações também são fechadas com aval do chamado hub aéreo e, também, pelo prestígio da Fraport, gestora do Pinto Martins, com obras que prometem tornar o aeroporto de Fortaleza em terminal de ponta.

Em relação ao turista internacional, tudo vai bem, mas ainda não é suficiente para aquecer o mercado, que sente o baque da queda do turismo doméstico.

*Da Coluna Eliomar de Lima, no O POVO desta quinta-feira (20).

BNB seleciona oito startups em Fortaleza e Salvador

Sede do BNB

Oito novas vagas para seus espaços de coworking em Fortaleza e Salvador estão sendo oferecidas pelo Banco do Nordeste. A informação foi divulgada nesta quarta-feira durante o encontro Open Innovation, na sede da instituição, no Passaré, que conectou empresas tradicionais a soluções inovadoras disponibilizadas por startups nordestinas.

Serão oferecidas uma vaga para Fortaleza e sete para a capital baiana. No Ceará a startup selecionada ficará sediada no Coworking Hubine, espaço de trabalho compartilhado na Direção Geral do Banco do Nordeste. As outras empresas terão como endereço o Hub Salvador.

Quem participa?

Podem participar da seleção empresas cujos modelos de negócios sejam aplicáveis na região de atuação do BNB, que inclui os nove Estados nordestinos e o norte de Minas Gerais e do Espírito Santo. As startups devem apresentar soluções para temas como, por exemplo: agronegócios; cidades sustentáveis; concessão, administração e recuperação de crédito; economia criativa; educação; energias renováveis; finanças; microfinanças e inclusão financeira; saúde; e gestão.

Os coworkings oferecem vantagens como cooperação e colaboração entre os empreendimentos, redução de custos, networking, espaços para reuniões e recepção de clientes e capacitações em eventos de fomento ao ecossistema de inovação promovidos pelo BNB.

SERVIÇO

O edital de seleção está disponível na internet no endereço www.bnb.gov.br/hubine/editais. As inscrições podem ser enviadas até o dia 1º/7 e o resultado será divulgado no dia 15 de julho próximo.

Viçosa do Ceará – Tudo pronto para o Festival Mel, Chorinho e Cachaça

Viçosa do Ceará, a cerca de 350 km de Fortaleza, será sede de mais uma edição do Festival Mel, Chorinho e Cachaça. O evento, que atrai para Serra da Ibiapaba diversos turistas e visitantes, começa nesta quinta-feira e vai se estender até o próximo sábado.

A programação é gratuita e percorre alguns espaços da cidade, entre eles o Polo Cultural da Igreja do Céu.

Com a proposta de integrar o turismo, a cultura e o agronegócio da região, o evento também aproxima a música, a gastronomia local e os produtores de mel e cachaça da Ibiapaba. Nesta edição, o festival apresenta o tema “Noites boêmias” e realiza uma série de homenagens a personagens históricos de Viçosa do Ceará. O festival acontece desde 2007.

(Foto – Divulgação)

Filomeno Moraes – “Corrupção, corrupções”

Com o título “Corrupção, corrupções”, eis artigo de Filomeno Moraes, cientista político e professor da Unifor e Uece e doutor em Direito pela USP. “A corrupção do poder é, assim, algo a mais no caldeirão de dificuldades do Brasil, para o que pode-se invocar os riscos que a literatura mais recente sobre a democracia ressalta, quais sejam os riscos, mortalidades, rupturas, cansaços, entre outras mazelas”, diz o articulista. Confira:

Glenn Greenwald, o jornalista do sítio “The Intercept Brasil”, em matéria publicada no dia quinze último, denominou “terremoto político no Brasil causado pelas nossas (sic) progressivas exposições” a situação decorrente das conversas especiosas supostamente travadas entre o então juiz Sérgio Moro e membros do Ministério Público Federal.

De fato, começaram a vir a público, continuando em conta-gotas, as tais exposições, com capacidade de erodir, no mínimo, a força moral das mais simbólicas decisões judiciais atinentes à Operação Lava-Jato. De logo, surgiram, sobretudo nas redes sociais, exércitos belicosos brandindo narrativas maniqueístas, ou tentando colocar a situação no “não vi nada demais” do próprio Moro ou no não deixar pedra sobre pedra do apurado pelas delegacias de polícia e varas criminais. Pior para os que, buscando não fugir da racionalidade e reconhecendo a gravidade da matéria, de imediato recebem a pecha de favorável à corrupção ou favorável aos desmandos do sistema de justiça.

A catarse por que o país passou nos últimos anos trouxe à luz as entranhas de um modo de fazer política – em grande medida mais próprio de uma sociedade oligárquica e incompatível com os diversos ganhos de modernidade da sociedade brasileira – de trocas entre os poderosos e os estratos das classes subalternas, por meio do clientelismo, explícito ou maquiado, e entre os poderosos e outros poderosos. No último caso, espraiando-se por lideranças e partidos políticos de diversas extrações, vários mecanismos de gangsterismo político e econômico tornaram-se moeda corrente. Destarte, o combate à corrupção constituiu-se numa considerável vantagem comparativa.
Todavia, agora, as “exposés” permitem o diagnóstico, segundo o qual, se a república padece de muitos déficits, a democracia brasileira sofre, entre outros males, daquilo que Norberto Bobbio denominava o “poder invisível”, uma das promessas não cumpridas da democracia. A crer nas exposições de “The Intercept Brasil”, princípios e regras constitucionais e legais foram abandonados em nome do combate à corrupção oriunda das relações incestuosas entre a classe política e certos estratos sociais e econômicos. , em conluio para a apropriação privada de bens públicos por aqueles de quem se espera comportamentos escorreitos no fazer da jurisdição.

A primeira impressão é a de que, na tentativa de realizar a república, menosprezou-se a democracia. Assim, valores constitucionais foram jogados na vala de comportamentos subversivos da república, da democracia e do Estado de direito. Os fatos vindos à tona, indecorosos ou criminosos, fazem lembrar a cautela sempre tomada pelos pais fundadores do liberalismo político e tão bem formulada na síntese de Montesquieu, segundo o qual a experiência histórica demonstra que quem tem o poder tende a dele abusar, complementada pela sentença do Lorde Acton, para quem, se o poder corrompe, o poder absoluto corrompe absolutamente.

Segundo a “lição dos clássicos”, é corrupção o que as exposições de Greenwald trouxeram à luz. Não a corrupção combatida pela Operação Lava-Jato, mas outra modalidade terrível de corrupção, a do Estado do Estado Democrático de Direito, alicerçado na trintona Constituição Federal. Ainda numa primeira aproximação, magistrado e procuradores da República assenhorearam-se uma quantidade de poder invisível incompatível com a regular atividade de defesa social e de julgar. Não bastara o poder que o Judiciário e o Ministério Público obtiveram constitucionalmente, que os transforma em instituições com poderes tais, não observáveis nos seus congêneres em democracias avançadas, além do mais potencializados por diversas formas de ativismo. A ânsia absolutista transformou-se real, com pulsões de tanta envergadura a justificar a boutade brechtiana conforme a qual bem-aventurado é o povo que não tem heróis.

A corrupção do poder é, assim, algo a mais no caldeirão de dificuldades do Brasil, para o que pode-se invocar os riscos que a literatura mais recente sobre a democracia ressalta, quais sejam os riscos, mortalidades, rupturas, cansaços, entre outras mazelas. Nestes tempos de boçalidade política, fantasmas de ingovernabilidade, surge, pois, um fantasma a esconjurar: a corrupção da democracia e da república pelo abuso do poder e do poder invisível.

*Filomeno Moraes

Cientista Político. Professor da Unifor e da Uece. Doutor em Direito na USP, mestre IUPERJ.

Iprede ganha campanha de grupo de servidores da UFC

O Iprede, que trabalha e dá assistência a crianças que enfrentam desnutrição, ganha mais um reforço em suas campanhas por leite em pó.

Os servidores do Departamento de Engenharia de Teleinformática (DETI) da UFC promovem campanha de arrecadação de doações desse tipo de produto. A meta é reunir 100 latas de leite em pó para a entidade até 27 de junho próximo.

Podem participar estudantes, servidores técnico-administrativos e professores da UFC, assim como pessoas da comunidade. As doações serão entregues pelos organizadores da campanha no dia 28 de junho, na sede do Iprede, que fica na rua Professor Carlos Lobo, 15, Cidade dos Funcionários.

Ponto de coleta

O ponto de coleta dos donativos é a secretaria do DETI (bloco 725 do Campus do Pici, em Fortaleza), no horário de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas.

(Foto – Divulgação)

Fortaleza é selecionada em evento da Finlândia sobre redução de emissão de carbono

142 1

Águeda Muniz, secretária de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Fortaleza foi a única cidade brasileira selecionada para participar do encontro internacional Estratégias de Desenvolvimento Urbano de Baixo Carbono (Urban LEDS) European Study Tour 2019, que ocorre até dia 24 próximo, nas cidades de Helsinki (Finlândia), Bolonha (Itália) e Varsóvia (Polônia). O evento, promovida pelo governos locais pela sustentabilidade e ONU-Habitat (Iclei) é financiado pela Comissão Europeia. O objetivo é promover a troca de experiências e intercâmbio de diferentes perspectivas, envolvendo diversas áreas do desenvolvimento urbano.

As políticas públicas desenvolvidas por Fortaleza no combate às mudanças climáticas, como a elaboração de Inventário de Gazes do Efeito Estufa (GEE), metas de redução de emissões de GEE estabelecidas e planos de ações climáticas, foram definitivas para a seleção da capital no evento.

No total, a iniciativa reúne 50 cidades participantes, de 18 países, que desenvolvem políticas públicas urbanas e projetos de referência e inovadores, visando planejar e acelerar o desenvolvimento local de baixo carbono.

Da América do Sul, as cidades representantes são apenas Fortaleza e Ibagué, na Colômbia, que estão dentre as 15 cidades sul-americanas que fazem parte do Urban LEDS. Ao final dessa experiência do Study Tour 2019, as cidades encerram a viagem no Congresso Cidades Resilientes – Fórum Anual Global sobre Resiliência Urbana e Adaptação (do inglês Resilient Cities Congress Series – The Annual Global Forum on Urban Resilience and Adaptation), sediado anualmente em Bonn, Alemanha, entre os dias 26 e 28 de junho.

Jarbas Vasconcelos: “Estamos vivendo como se estivéssemos em um terceiro turno eleitoral”

Com o título “A transformação pede passagem”, eis artigo de Jarbas Vasconcelos, senador do MDB de Pernambuco. Ele lança um alerta: “Estamos vivendo como se estivéssemos em um terceiro turno eleitoral. Sem pilares programáticos e sem uma agenda de trabalho clara.” Confira:

Depois de quase 50 anos dedicados à causa pública, tenho testemunhado e participado diretamente de diferentes encruzilhadas nos regimes políticos experimentados em nosso País – desde os tempos sombrios da ditadura. Posso assegurar que embora o caminho seja duro e penoso, a reconquista da nossa democracia é o melhor e o mais justo contrato social firmado em favor do povo brasileiro.

Não foi fácil chegarmos até aqui. Passamos por duras lutas políticas, desassossegos, incompreensões e intolerâncias. Mas, sobrevivemos na essência e mantivemos o pacto político-social vivo. Dito isso, reconheço a difícil realidade de reviver uma quadra política de contestações e bravatas radicais, que nos levaram a perder o rumo que o País clama. São palavras mal usadas e conceitos perdidos que favorecem um ambiente confuso e sem rumo, de parte à parte.

É preciso uma mínima trégua. Não é possível manter conduta de pastoril… e somente enxergar a disputa entre o azul e o encarnado. Estamos vivendo como se estivéssemos em um terceiro turno eleitoral. Sem pilares programáticos e sem uma agenda de trabalho clara.

O que temos em curso é uma queda de braço onde quem perde é o povo.

*Confira a íntegra do artigo de Jarbas Vasconcelos no O POVO aqui.

Ministério Público do Ceará vai adotar ponto facultativo nesta sexta-feira

Além do governo do Estado, quem também adotará ponto facultativo na próxima sexta-feira é o Ministério Público do Ceará.

O procurador-geral de Justiça, Plácido Rios, mandou publicar portaria 4.098/2019 definindo critérios nesse sentido. Na prática, esssa media, conforme o titular da pGJ, vai contribuir para gerar economia para o órgão em vários setores.

Confira:

Unifor é a 8ª instituição de ensino superior privada em ranking internacional

No ranking do Times Higher Education Latin America (THE 2019), onde aparece a Universidade Federal do Ceará em 19º lugar entre as publicas, há uma outra Instituição de nível superior cearense pontuando. É a Universidade de Fortaleza (Unifor), que entrou na lista que congrega as principais universidades dos 12 países da América Latina e Caribe.

A Unifor ficou em 8º lugar no quesito ensino superior privado. O resultado foi divulgado nessa terça-feira, 18, em Lima, Peru, e a instituição cearense é a única do gênero das regiões Norte e Nordeste do Brasil a fazer parte desse ranking.

Esta é a segunda vez, em menos de 45 dias, que a Unifor faz parte de ranking universitário internacional. Em meados de maio passado, a QS World University Rankings incorporou a Unifor entre as melhores da América Latina e dos Brics (bloco formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), pela sua excelência no ensino e na pesquisa.

(Foto – Divulgação)