Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Dnit faz operação Tapa-Buracos na BR 020 entre Fortaleza e Canindé

A BR 020, no trecho que liga Fortaleza ao município de Caninde está sendo recuperada outra vez. O objetivo é tapar buracos e garantir a segurança dos mais de 15 mil motoqueiros que no próximo domingo, às 7h30min, sairão da Capital cearense – da avenida Mister Hull, em clima de 31º Motorromaria, para a terra de São Francisco das Chagas.

A recuperação atende a uma solicitação que o presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (PMDB), fez ao Departamento Nacional de Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). O órgão iniciou, nesta semana, a “Operação Tapa-Buraco” que deve garantir mais segurança para os que trafegam pela rodovia. Edson Maia, organizador da Motorromaria, havia encaminhado o pleito ao peemedebista.

A previsão do Dnit é de que o trabalho seja concluído já nesta sexta-feira (15) e, assim, garanta a realização do evento, bem como uma pavimentação mais segura para quem trafegar por essa rodovia.

(Foto – Dnit)

Fortaleza X Tupi – Mais de 15 mil ingressos já foram vendidos

O Fortaleza divulgou que 15 mil ingressos foram vendidos até as 12h desta quarta-feira, 13, para o jogo de ida contra o Tupi-MG pelas quartas de final da Série C, neste sábado, 16, às 16 horas, no Castelão. O balanço anterior, divulgado no fim da tarde de terça-feira, 12, informavava que mais de 12 mil já haviam sido vendidos. Para a partida, foram colocados à venda 57 mil ingressos.

O ingresso mais barato custa R$ 25 e o mais caro R$ 180. Para acompanhar o jogo da arquibancada superior, o torcedor paga R$ 50 a inteira e R$ 25. Na cadeira inferior (norte e sul), o ingresso custa R$ 70 e R$ 35.

No setor especial os valores são R$ 70 a inteira e R$ 35. Há entradas ainda no Setor Bossa Nova, a R$ 90 a inteira e R$ 45 a meia. Os ingressos mais caros são do setor Premium, ao custo de R$ 180 a inteira e R$ 90 a meia.

O jogo de volta entre Fortaleza e Tupi está marcado para sábado seguinte, 23, às 20h30min, no estádio Helenão, em Juiz de Fora, Minas Gerais.

Confira os locais de venda

– Estádio Alcides Santos (Av. Senador Fernandes Távora, 200 – Pici) – Tel: 3496-2846
– Loja do Sócio Torcedor (Av. Barão de Studart, 2550 – Loja 2 – Joaquim Távora) – Tel: 3055-1918
– Leão 1918 (Avenida Sargentino Hermínio, 3100 – Shopping RioMar Kennedy) – Tel: 3287-7149 e 99825-9224
– Leão Shop (Avenida Washington Soares, 1360 – Shopping Iguatemi 2º piso) – Tel: 3111-4747
– Loja Tricolaço 1 (Av. Bezerra de Menezes, 1548 – Loja 10 – São Gerardo) – Tel: 3223-4707
– Loja Tricolaço 2 (Rua Pedro Borges, 143 – Loja 13 – Shopping Lisbonense- Centro) – Tel: 3231-6349
– Loja Tricolaço 3 (Av. Dom Luis, 500 – Shopping Aldeota – Piso L0 – Lojas 7 e 8) – Tel: 3458-1636
– Lojão do Fortaleza (Av. dos Expedicionários, 3416 – Loja 04 – Benfica) – Tel: 3214-5279
– Loja Caldeirão (Rua Major Facundo, 692) – Tel: 3223-5944
– Amor Eterno (Shopping dos Fabricantes II – Rua Senador Pompeu, 814 – Centro) – Tel: 3212-0715
– Leão Store (Estacionamento do Shopping Benfica – Avenida Carapinima, 2200 – Benfica) – Tel: 3223-5979
– Estádio Soccer Store (Shopping Benfica – Avenida Carapinima, 2200 – Benfica) – Tel: 3016-9228
– Loja Rugido do Leão (Rua Bom Jesus, 965 – Bom Jardim) – Tel: 98586-3278

(O POVO Online)

Capitão Wagner volta a cobrar a instalação da CPI do Narcotráfico

O deputado estadual Capitão Wagner (PR) voltou a falar sobre o caos na segurança pública do Estado do Ceará citando alguns casos que chamaram atenção por causa da crueldade. Capitão Wagner lembrou o caso de um senhor de 83 anos de idade, que participava do chá de panela da filha, no bairro Itaoca, em Fortaleza, com familiares e amigos, e foi assassinado no local por ter se assustado com o assalto.

O parlamentar criticou o “discurso fácil” que diz que segurança pública é dever e responsabilidade do município ou do Estado.

“Assim como a saúde e educação a segurança é dever do Governo Estadual, Federal, das prefeituras, das Assembleias legislativas, das Câmaras Municipais. Ou seja, segurança pública é dever de todos, falo isso para que nós possamos parar de ficar jogando a responsabilidade para os outros.” afirmou.

Ainda em pronunciamento, Capitão Wagner trouxe à tribuna uma matéria jornalística que mostra a mobilização de alguns deputados, liderados pelo presidente da Casa, Zezinho Albuquerque, para cobrar do ministro da Justiça, Torquato Jardim, mais recursos para o Ceará, no âmbito da segurança, já que segundo Zezinho, há dois anos o governo federal não vem repassando as verbas da segurança pública para o Ceará.

“O que a Assembleia tem feito para ter propriedade para cobrar do ministro da Justiça recursos para a segurança? Com que cara? A Casa não tem feito sua parte. Cadê a CPI do Narcotráfico? Agora o presidente da Casa vem dizer que vai esperar a vinda do secretário de segurança para dizer se deve ou não instalar a CPI,” questionou Wagner, criticando o posicionamento do legislativo estadual.

Deputado Carlos Matos cumpre missão em Israel

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Regional, na Assembleia Legislativa, Carlos Matos (PSDB), encontra-se em Israel. Ali, segundo sua assessoria de imprensa, ele cumprirá agenda na WATEC, a conferência internacional de Tecnologias de Água e Controle Ambiental.

Carlos Matos lidera grupo que fará visita de campo ao Science Park de Rehovot e Ness Ziona para conhecer a Incubadora Tecnológica no Teradion Park (Galileia).

Na agenda ainda, reuniões no Braude Academic College, com foco na interação entre academia, governo e indústria para o avanço do empreendedorismo e da inovação.

DETALHE – É a segunda viagem do parlamentar, neste ano, a este País.

Câmara Municipal debaterá o novo horário de funcionamento do comércio de Fortaleza

Por iniciativa do vereador Guilherme Sampaio (PT), a Câmara Municipal vai realizar audiência pública para debater o novo horário do comércio em Fortaleza. O encontro ocorrerá na próxima segunda-feira, às 19 horas, no Cineteatro São Luiz (Centro) e contará com a participação de representantes da prefeitura e do Sindicato dos Comerciários.

Os empregados do comércio querem negociar com o prefeito Roberto Claudio, antes da aprovação do Projeto Lei (342/2017) pela Câmara Municipal, o funcionamento do comércio de rua que se localize nas ZEDUS (Zonas Especiais de Dinamização Urbanística e Socioeconômica) e que poderá ocorrer de segunda a domingo, 24 horas por dia.

Esse item envolve a mudança do funcionamento do comércio no centro da cidade, corredores de estabelecimentos comerciais como Monsenhor Tabosa, Montese, entre outros, sem levar em conta a segurança para os comerciários e lojistas. Outro ponto polêmico é a mudança do funcionamento dos shoppings, que será das 8 às 24 horas.

Os comerciários apontam ainda que, com a aprovação, perderão a prerrogativa de negociação através de acordo coletivo de trabalho para a mudança de horário de funcionamento aos domingos e nos feriados.

(Foto – Arquivo)

O Acadêmico e o “Pai dos burros”

Com o título “O Pai dos burros”, eis artigo do acadêmico e médico Pedro Henrique Saraiva Leão. Ele ressalta a importância dicionário nestes tempos de um outro que virou “Pai dos burros’, no caso o Google. Confira:

É assim como alguns o chamam. Jocosamente. O respeitado escritor paulista Mário da Silva Brito, contudo, afirmava – com arrojo (atrevimento) ou certa imodéstia – ser o léxico (dicionário) “o pai dos inteligentes: os burros dispensam-no”. A seu respeito, Graciliano Ramos, alagoano de Quebrângulo (1892), um dos sóis da literatura brasileira no Nordeste (“São Bernardo”, “Angústia”, “Vidas Secas”) reconheceu: “não poderíamos trabalhar sem eles, como ( ) sem couro ou tijolos se fossemos sapateiros ou pedreiros”.

Penso assim também. Há muito estão meus dedos calejados de tanto abrir e folhear dicionários. Sempre cortejei-os, e – geralmente – fui recompensado. Aqui se impõe o advérbio, pois a palavra procurada, às vezes, ali não está.

Mesmo assim, nesses casos (raros) deparamos (encontramos) seus sinônimos ou correlatos. Ressalte-se, por igual, a prestimosidade destes livros, eis que respondendo nossas perguntas definem outros termos, acima e embaixo, nos dirimindo (anulando) outras dúvidas vernaculares, i.e., relativas à língua. Este é mais um dos seus encantos, estimulando maior conhecimento dos consulentes (quem consulta). O português originou-se do latim, e – consoante historiadores fidedignos os romanos ocuparam demoradamente a Inglaterra (do ano 55 antes de Cristo ao 6º século) ali inseminando esse idioma. Sua importância para os utentes (usuários) do português foi explicitada por um certo senhor Brander Mttheus, ao asseverar (assegurar, declarar): “não é preciso saber latim, mas devemos, pelos menos tê-lo esquecido”.

Com menos vocábulos contribuíram os gregos, sendo dos helênicos (da Hélade, ou Grécia Antiga) a formação da palavra “epicaricácia”, termo estrambótico (estapafúrdio ou bizarro, excêntrico) pouco conhecido. Vinda até nós pelos ingleses, “epicaricácia” não se encontra no Aurélio ou no Houaiss, mas na internet (Wikipedia). Deriva de “epi” = sobre + “chara” = alegria + “kakon” = mal, traduzindo-se por “alegria pela infelicidade de outrem”. Talvez seja mais conhecida em Alemão: “Schadenfreude” (“Schaden” = prejuízo; “Freude” = alegria)(In “Dictionary of Early English”. Joseph T. Shipley, Editor: Littlefield, Adams & Co. Paterson, New Jersey, EUA, 1963). Segundo o escritor norte-americano Gore Vidal, o fracasso dos amigos seria uma forma de felicidade. Já fui vítima dessa desfeita, perpetrada (cometida) por um colega, ex-estagiário, alegado “amigo–irmão”. “Hélas”!

Alguns leitores acusam-me de usar “palavras difíceis”, embora logo a seguir as defina. Faço-o, entretanto, para enriquecer-lhes o patrimônio vocabular, atualmente minguado pela falta de leitura, pela TV e pela internet. Recomendo ler/reler meu artigo “Vox barbara”, no O POVO, 14/x/2009. O primeiro léxico de Português foi a “Dictionarium Lusitanico in Latinum Sermonen”, por Jerónimo Cardoso, publicado em 1569.

Concluindo, tirante os dois acima mencionados, exemplifico com os clássicos Morais Silva (12 volumes), 1954; Laudelino Freire (5 volumes), 1940; Cândido de Figueiredo (2 volumes), 1945, além daqueles de Francisco Fernandes (Verbos e Regimes; Sinônimos e Antônimos; Regimes de Substantivos e Adjetivos). Lembro ainda os dicionários Latino – Português e Português – Latino, de Francisco Torrinha (Porto, 1942), além de inúmeros outros quetais, venerandos habitantes da minha biblioteca.

*Pedro Henrique Saraiva Leão

pedrohsaraivaleao@hotmail.com

Médico; professor emérito da UFC; titular das Academias Cearense de Letras,de Medicina, e de Médicos Escritores.

Câmara Municipal debaterá regulamentação do Airbnb

Nesta quarta-feira, às 14 horas, na Câmara Municipal de Fortaleza, haverá audiência pública sobre projeto que regulamenta o Airbnb, o aplicativo de hospedagem compartilhada tido como concorrência desleal pela hotelaria, pois não paga imposto.

O projeto é do vereador Michel Lins (PPS).

Diretores do Airbnb prometem participar da audiência, que contará também com representantes do setor hoteleiro e do Paço Municipal.

(Foto – Arquivo)

Privatizações na Era Temer são mote de audiência pública da Câmara

A Comissão de Legislação Participativa da Câmara dos Deputados, sob comando de Chico Lopes (PCdoB), fará, nesta quarta-feira, em Brasília, uma audiência pública sobre privatizações na Era Temer.

De acordo com Chico Lopes, são quase 60 privatizações no balaio oficial, incluindo Eletrobras. No Nordeste, entra a Chesf, que responde pela gestão da transposição do rio São Francisco.

 

Consórcio Marquise/Normatel vai construir o Hospital Regional do Vale do Jaguaribe

Limoeiro do Norte será sede dessa unidade.

O Consórcio Marquise/Normatel ganhou a licitação para elaboração do projeto e execução da obra do futuro Hospital Regional do Vale do Jaguaribe, com sede em Limoeiro do Norte. O projeto está orçado em R$ 121 milhões.

Esses recursos sairão de um empréstimo que o Estado negociou com o Banco Interamericano  de Desenvolvimento e que já teve aval da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado.

O Hospital do Jaguaribe faz parte do projeto, ainda do Governo Cid Gomes,  de dotar todas as regiões do Estado de um hospital com capacidade de atender a todos os procedimentos médicos. Já foram construídos o Hospital do Cariri, em Juazeiro do Norte; o da Zona Norte, em Sobral, e o de Quixermaobim, ainda com suas atividades incompletas.

(Foto – Arquivo)

Camilo leva CEO do Porto de Roterdã para visita ao Porto do Pecém

 

O governador Camilo Santana (PT) visita, nesta manhã de quarta-feira, com o CEO do Porto de Roterdã, Allard Castelein, o Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante (Região Metropolitana de Fortaleza).

A cúpula do Porto de Rotgerdã está fechando parceria com o Porto do Pecém no campo da gestão, mas, com perspectivas também de atrair investidores da Europa para o Complexo Industrial e a Zona de Processamento de Exportações (ZPE).

66,4% dos consumidores de Fortaleza possuem algum tipo de dívida

A Pesquisa do Endividamento do Consumidor de Fortaleza, realizada neste mês de setembro, constatou: 66,4% dos consumidores da capital cearense possuem algum tipo de dívida. O índice veio +2,7 pontos percentuais acima do indicador do último mês de agosto (63,7%) e superior ao índice de setembro do ano passado (64,0%). A informação é da Fecomércio.

Apesar do aumento na taxa geral de endividamento, tanto o indicador de contas em atraso quanto o de inadimplência potencial tiveram melhora. A proporção de consumidores com contas ou dívidas em atraso melhorou -2,1 pontos percentuais, passando de 20,9% dos consumidores em agosto, para 18,8% neste mês – o melhor resultado desde abril de 2015 (18,5%).

O tempo médio de atraso é de 65 dias e a principal justificativa para o não pagamento das dívidas é o desequilíbrio financeiro – a diferença entre a renda e os gastos correntes – citado por 57,6% dos consumidores. O segundo motivo mais citado é o adiamento por conta do uso dos recursos em outras finalidades, com 30,1%, seguido da contestação da dívida (11,7%).

Comprometimento da renda

Em Fortaleza 66,4% dos consumidores possuem algum tipo de dívida. Os instrumentos de crédito mais utilizados pelos consumidores são: cartões de crédito, citados por 83,6% dos entrevistados; financiamento bancário (veículos, imóveis etc.), com 12,9%; carnês e crediários, com 7,4%; e empréstimos pessoais, com 6,7%.

O consumidor utilizou o crédito para: Consumo de itens de alimentação (60,6% das respostas); Compra de artigos de vestuário (38,1%) Realização de despesas de educação e saúde (37,3%); e Aquisição de eletroeletrônicos (31,0%). O valor médio das dívidas é estimado em R$ 1.292, com prazo médio de oito meses, comprometendo 36,9% da renda familiar dos consumidores com o seu pagamento.

Inadimplência

A taxa de inadimplência potencial, ou seja, a proporção de consumidores que não terá condições financeiras para honrar seus compromissos, teve diminuição de -2,6 pontos percentuais, passando de 9,9%, em agosto, para 7,3% neste mês. O resultado também é inferior à taxa de setembro do ano passado (8,0%), mantendo a tendência de queda do indicador.

O perfil do consumidor inadimplente mostra preponderância do grupo de consumidores do sexo feminino (inadimplência potencial de 9,1%), com idade acima dos 35 anos (8,4%) e renda familiar inferior a cinco salários mínimos (7,7%).

Orçamento familiar

A Pesquisa de Endividamento também revela que 75,7% dos consumidores de Fortaleza afirmam fazer orçamento mensal e acompanhamento eficaz dos seus gastos e rendimentos, o que contribui para um melhor controle dos níveis de endividamento. Dos entrevistados, 12,1% relataram que fazem orçamento dos rendimentos, mas sem controle eficaz dos gastos e 12,2% informaram não possuir orçamento e tampouco controle dos gastos.

A falta de planejamento orçamentário é um problema crítico para o controle do endividamento, estando sempre entre um dos principais motivos para o atraso ou inadimplência. Dos fatores que os consumidores consideram que mais contribuem para esse problema, listam-se:

• A falta de orçamento e controle dos gastos, com 38,4%;
• O aumento dos gastos considerados essenciais, com 31,1%;
• As compras por impulso, sem necessidade ou além do necessário, com 25,5%;
• Redução dos rendimentos, com 17,3%;
• Compras antecipadas, com 16,4%;
• A facilidade de acesso ao crédito, com 13,2%; e
• Desemprego, com 11,0%.

Parque Natural da Sabiaguaba. Agora vai?

 

Da Coluna Vertical, do O POVO desta quarta-feira:

A Prefeitura de Fortaleza informa que, por meio dos decretos nº 11986 e 11987 de 2006, criou, respectivamente, o Parque Natural Municipal das Dunas (PNMD) e a APA da Sabiaguaba, que têm como gestor a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma).

Adianta que em 2010 foi elaborado o Plano de Manejo e em 2012 foi criado o Conselho Gestor das Unidades de Conservação da Sabiaguaba (CGS), que, entre outras atividades, atua de forma consultiva e deliberativa. Como forma de preservar a área, algumas ações estão sendo encaminhadas.

Cita a delimitação e identificação física dos limites do Parque Natural das Dunas da Sabiaguaba; a não realização de novas ligações de água e energia; averiguação da situação cadastral dos loteamentos do Parque e de novas inscrições de IPTU; levantamento de informações quanto a ocupações de áreas públicas irregulares no Parque Natural das Dunas da Sabiaguaba e na Área de Proteção Ambiental (APA da Sabiaguaba).

Diz ainda que, entre as conquistas para a comunidade da Gereberaba, que fica no bairro, estão: uma linha de transporte alternativo atendendo aos moradores, que antes precisavam andar quatro quilômetros para pegar ônibus, e a Cagece, em parceria com os populares, fez a ligação de água potável para abastecer as casas. Noventa residências já estão sendo atendidas e outras mais passarão a receber o benefício.

Prefeito de Aracati manda nota para Blog esclarecendo caso do Acquario Ceará

Sobre o pedido do promotor de justiça Ricardo Rocha de bloqueio de meus bens e afastamento temporário do cargo para o qual fui soberanamente eleito, sob alegações de irregularidades quanto à obra do “Acquario Ceará” quando ocupei a Secretaria de Turismo do Estado na administração Cid Gomes, eu, Bismarck Maia, na condição de Prefeito do Aracati, venho a público informar e esclarecer o que segue:

1. O projeto “Acquario Ceará” foi uma decisão do Governo do Estado à época, no intuito de inserir o Ceará no circuito internacional do turismo;

2. A contratação da empresa norte-americana, International Concept Management (ICM), deu-se por inexigibilidade, conforme previsto na Lei de Licitações 8666/93, para projetos técnico-singulares, com pareceres favoráveis da assessoria jurídica da Secretaria de Turismo e da Procuradoria Geral do Estado;

3. A empresa norte-americana é mundialmente reconhecida pela sua expertise na edificação de obras de tamanha magnitude, tendo participado da construção de 215 dos 250 maiores aquários do mundo;

4. O projeto do “Acquario Ceará” foi firmado dentro de uma singularidade inexistente até aquele momento, e não pode ser comparado a outros no País, como o caso do Rio de Janeiro, citado na ação. O do Rio de Janeiro funciona com 4,5 milhões de litros de água, e possui apenas duas atrações públicas, enquanto o do Ceará prevê tanques que somam 15 milhões de litros de água com 38 atrações diferenciadas;

5. Acerca do suposto prejuízo arguido nesta ação, em razão da obra se encontrar parada, enfatizo que quando deixei de responder pela pasta do turismo, em 31 de dezembro de 2014, ela se encontrava em pleno andamento, tendo sido suspensa posteriormente, por decisão da atual gestão da Secretaria;

6. Os pagamentos feitos à empresa contratada se deram no rigor da lei, de acordo com as normas processuais estabelecidas pela Secretaria da Fazenda do Estado e pelo Banco Central do Brasil. Questionar isso é desconhecer a rigorosa normatização utilizada em contratos de câmbio para pagamento de fornecedores, bem como o funcionamento da máquina pública e seu sistema, que jamais permitiria que o erário efetuasse qualquer despesa sem a observância da legislação em vigor;

7. Como homem público sempre procurei observar e cumprir rigorosamente a lei, o que me impõe o respeito às instituições, como o Ministério Público e o Poder Judiciário, com suas autonomias e independências;

8. Com estranhamento, verifico que a atual ação é muito similar a um outro processo proposto quatro anos atrás pelo próprio Ministério Público, que, inclusive, tramitou durante dois anos (2013/2014), no período que eu ocupava a pasta do Turismo, sem nenhuma iniciativa ou ato meu que possa supor qualquer tipo de interferência no processo. De igual forma, isso jamais ocorreria agora, no momento em que sou gestor municipal do Aracati.
Não posso aceitar qualquer insinuação de suposta interferência nos tramites de processos jurídicos, como alegado na ação e, até mesmo, para minha surpresa, em entrevistas dadas pelo promotor de justiça, autor da ação;

9. Coloco também sob questionamento o fato que esta nova ação, apesar de similar a anterior, recaia apenas contra a minha pessoa enquanto agente público;

10. Por fim, manifesto minha profunda preocupação com a desassossego gerado junto aos aracatienses, que vivem neste momento um novo tempo de esperança por grandes conquistas para nossa terra, bem como, já são testemunhas de uma nova administração, comprometida com a transparência e o respeito aos justos interesses da população, sobretudo dos menos favorecidos.

*Bismarck Maia

Prefeito do Aracati.

PF e CGU desarticulam grupo que fraudava licitações em municípios do Ceará e em outros estados

A Polícia Federal e a Controladoria Geral da União (CGU) deflagraram, nesta manhã de quarta-feira, a Operação Fraternidade. O objetivo é dar cumprimento a 45 mandados judiciais expedidos pela 11ª Vara Federal de Fortaleza, sendo nove prisões temporárias, 24 buscas e apreensões, 12 de conduções coercitivas, além de sete mandados de intimação emitidos pela autoridade policia, totalizando 54 mandados, informa a assessoria de imprensa da PF.

A Operação Fraternidade envolve 148 policiais federais do Ceará e do Piauí, além de sete servidores da CGU. A ordem é desarticular uma organização criminosa especializada em fraudar licitações e no desvio de verbas públicas com atuação em vários municípios cearenses e em outros Estados.

Na investigação, originada de levantamento feito pela CGU, foi possível detectar que os principais envolvidos já tiveram vínculos com dezenas de pessoas jurídicas, das quais 68 teriam recebido verba pública de 171 municípios cearenses, totalizando, somente entre janeiro de 2002 e março de 2013, recursos da ordem de R$ 38.604.801,70, incluindo recursos federais de diversas fontes, sem que fosse detectada a interrupção das atividades do grupo desde então.

O grupo utilizava, segundo a PF e a CGU, empresas por ele controladas em conjunto e em forma de rodízio para vencer licitações e receber vultosas quantias advindas do poder público, sem chamar a atenção das autoridades. Os desvios vinham através de superfaturamento e não execução de contratos.

De acordo com a PF, os envolvidos responderão criminalmente, na medida de suas condutas, pelo cometimento de crimes de organização criminosa, crimes de lei de licitações, falsificações de documentos, corrupção e lavagem de dinheiro.

Operação Fraternidade – Alusão ao núcleo do grupo, entre outros, formado por três irmãos, com vinculação em várias empresas.

Ceará registra mais da metade dos casos de chikungunya do País

Prefeito Roberto Cláudio e a secretária municipal da Saúde, Joana Maciel.

Sozinho, o Ceará é o estado que concentra mais da metade das notificações da febre chikungunya no País, em 2017. Já são 80.045 casos notificados no Estado e 131.749 no Brasil. Com 60.431 casos suspeitos, Fortaleza é a cidade brasileira com mais incidência da arbovirose. Os dados são do Ministério da Saúde, que monitorou as ocorrências entre janeiro e junho deste ano.

De acordo com boletim epidemiológico da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), Fortaleza acumula 49.802 casos confirmados da doença neste ano. Atualizado no último mês de agosto, o balanço aponta 76 mortes na Capital. Conforme dados da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), desse total de óbitos em Fortaleza, 67 são de pessoas com mais de 60 anos, o que corresponde a 88,15% do total de vítimas.

Diante do cenário, pesquisas para entender a ação do mosquito Aedes aegypti passarão a ter incentivo financeiro municipal. Na manhã de ontem, o prefeito Roberto Cláudio (PDT) anunciou a liberação de R$ 500 mil para custear estudos direcionados ao combate das arboviroses. “Quando a gente viu a epidemia crescer, ela aconteceu em um cenário novo”, explicou o prefeito.

“Por ser o mesmo vetor (mosquito transmissor), mas vírus diferentes, isso nos trouxe a atenção e responsabilidade de criar um grupo de trabalho”, acrescentou.

As pesquisas devem investigar os fatores de risco e as complicações clínicas apresentadas por pacientes fortalezenses. Para a titular da SMS, Joana Maciel, o investimento em pesquisa pode viabilizar uma redução nos casos mais graves. “Os pesquisadores vão procurar entender as causas dos óbitos, os sintomas neurológicos que, na literatura mundial, são tidos como esporádicos, mas aqui temos um número elevado”, explanou. “Com isso, vamos conseguir tratar adequadamente os pacientes”, projetou a secretária durante o anúncio do investimento.

Projeto

Mais de 50 profissionais, entre professores, médicos infectologistas de instituições como Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (Uece) e Universidade de Fortaleza (Unifor), além de servidores do Estado e do Município, estão envolvidos no projeto. A iniciativa faz parte de uma série de ações para controle e prevenção da doença.

(O POVO – Repórter Bruna Damasceno/Foto – Mauri Melo)

Ceará deixa G4 e agora terá que desbancar o líder da Série B

O Ceará deixou o G4, na noite dessa terça-feira (12), após a vitória do Juventude sobre o Criciúma, em pleno estádio Heriberto Hulse, no interior catarinense, por 2 a 1, na abertura da 24ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro.

Com o resultado, o Vozão agora terá que desbancar o líder da competição, o América Mineiro, na noite da sexta-feira (15), no estádio Castelão, para voltar à zona de acesso à Série A do próximo ano.

O Ceará terá pela frente a melhor defesa da Série B – 15 gols sofridos -, além da equipe com menor número de derrotas em 23 rodadas, apenas três.