Blog do Eliomar

Categorias para Ceará

Explosivos e drogas foram apreendidos durante plantão do Clássico-Rei

Explosivos e drogas foram apreendidos pela polícia durante o clássico Ceará-Fortaleza no último domingo (4/2), na Arena Castelão. Foi o que revelou, nesta quinta-feira, o promotor de justiça e coordenador do Núcleo do Desporto e Defesa do torcedor, do Ministério Público Estadual, Antonio Elias de França.

Dentre as principais ocorrências, o representante do MPCE destacou três flagrantes de torcedores em posse de explosivos, caracterizando prática delituosa prevista no artigo 251 do Código Penal combinado com o artigo 16, §1º, III, do Estatuto do Desarmamento e crime de tumulto. Os explosivos encontram-se recolhidos.

Houve também flagrante de crime de tumulto, desacato e resistência. O réu está posto em liberdade, mas com a aplicação de medidas cautelares. Outro réu, que usava tornozeleira eletrônica desligada, foi flagrado usando droga. Outros torcedores foram flagrados praticando estelionato. Eles tentarem adentrar o estádio com ingressos falsos e portando entorpecentes.

Outros torcedores foram retirados da praça desportiva por usarem nomes de torcidas organizadas extintas. A juíza plantonista concedeu dois pedidos de conversão de prisão em flagrante em prisão preventiva e dois réus presos foram postos em liberdade provisória mediante aplicação de medidas cautelares.

Presidido pela juíza plantonista Maria José Bentes, o Juizado do Torcedor contou com a participação dos promotores de Justiça plantonistas José Aurélio da Silva e Antônio Edvando Elias de França, bem como dos delegados plantonistas Pedro Viana, Dionísio Amaral da Paz e Domingos Sávio.

Emprego novo na construção civil cearense, só no segundo semestre, diz Sinduscon

Com 60 mil empregos no momento e um estoque de empreendimentos batendo nos 9 mil, o presidente do Sindicato das Construtoras do Ceará (Sinduscon), André Montenegro, avisa: “Novas vagas de trabalho nesse mercado, só no segundo semestre”.

Ele se diz otimista neste começo de 2018, mas espera que o governo federal reforce a liberação de recursos para gerar empregos. A construção civil, no cenário do País, é um segmento de peso direto na abertura de novas vagas no mercado.

André Montenegro diz também torcer para que a reforma da Previdência seja aprovada. Considera questão prioritária na busca por equilíbrio financeiro da União.

 

Presidente do Conselho Penitenciário do Ceará terá audiência com ministro da Justiça

O presidente do Conselho Penitenciário do Estado do Ceará, advogado Cláudio Justa, será recebido em audiência, dia 20 próximo, em Brasília, pelo ministro da Justiça, Torquato Jardim.

Ele informa que, nesse encontro, vai apresentará uma radiografia sobre a situação dos presídios do Estado e, principalmente, como anda o índice de infestação das chamadas facções criminosas na área.

Cláudio Justa tem sido um crítico constante da política do sistema prisional do Estado e, também, da segurança pública. Para ele, falta plano de ação nesses setores, o que deixa o Ceará fragilizado.

Conta de luz do cearense pode sofrer reajuste em abril

O reajuste da conta de luz do cearense será divulgado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), em meados de abril próximo. A informação é do diretor institucional da Enel Distribuição, José Nunes.

O percentual já começou, inclusive, a ser discutido em Brasília. Nunes nada adiantou a esse respeito.

O mês de abril, bom destacar, foi o período definido contratualmente entre o governo federal e a distribuidora de energia elétrica no Ceará.

Reserva indígena anacé: acordo cumprido

Com o título “Reserva indígena anacé: acordo cumprido”, eis o Editorial do O POVO desta quinta-feira. Destaca importante avanço na luta dos povos indígenas do Ceará. Confira:

O povo indígena anacé, que habitava terras ancestrais localizadas precisamente na área destinada ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante, recebeu uma nova área, no município de Caucaia, para situar oficialmente sua reserva indígena. Cumpre-se, assim, o acordo obtido, em 2013, entre Governo do Estado, Petrobras, Secretaria do Patrimônio da União (SPU), Fundação Nacional do Índio (Funai) e o povo anacé. Na última terça-feira, 6, o governador Camilo Santana (PT), entregou a posse da área à tribo, consagrando assim a primeira demarcação de terras indígenas, no Ceará, realmente efetuada.

Os anacés foram citados pela primeira vez, ainda no século XVII, pelo padre Antônio Vieira, em seu relato da missão na Serra da Ibiapaba. Suas aldeias se erguiam nas proximidades do litoral. No período em que foi capitão-mor interino do Ceará, o sertanista Fernão Carrilho conseguiu confinar parte dos anacés a oito léguas ao Norte de Fortaleza, onde permaneceram até a mudança ocorrida esta semana. Desde 1863, quando o Governo Provincial decretou não haver mais índios no Ceará, eles passaram a esconder a própria identidade por medo de represálias, enquanto viam a quase totalidade de suas terras serem apossadas pelos latifundiários. Com medo, deixaram de falar sua língua, para não serem identificados, mas mantiveram alguns traços de sua cultura, que só foram recuperados quando suas origens foram redescobertas, na década de 1980, e eles puderam pôr a cara de fora para reivindicar seus direitos, a partir da Constituição de 1988. Processo cada vez mais dificultado pelas mutilações sofridas pela Carta, desde então.

Embora tenham perdido suas terras ancestrais, a alternativa de receber outra área em troca foi menos injusta do que outras opções aventadas (havia quem não quisesse reconhecer-lhes qualquer direito).

Na nova área de 543 hectares serão agrupadas as quatro comunidades da mesma ramificação étnica, que terão à disposição 163 residências, uma escola e um posto de saúde. Cerca de 90 famílias das comunidades Baixa das Caraúbas, Corrupião, Matões e Bolso já estão instaladas. A expectativa é que as outras 73 famílias estejam na reserva até o fim deste mês.

Seu grande desafio é manter, em primeiro lugar, sua identidade étnica e cultural, e levar a bom termo, com o suporte necessário, seus projetos produtivos, sem perder o espírito comunitário. Resta esperar agora que outras demarcações sejam levadas avante, no Ceará, pelo governo federal. Há outros povos indígenas cearenses vivendo essa expectativa há décadas. Já é hora de quitar totalmente essa dívida histórica para com eles, que são os povos originários desta terra.

 povo indígena anacé, que habitava terras ancestrais localizadas precisamente na área destinada ao Complexo Industrial e Portuário do Pecém (CIPP), em São Gonçalo do Amarante, recebeu uma nova área, no município de Caucaia, para situar oficialmente sua reserva indígena. Cumpre-se, assim, o acordo obtido, em 2013, entre Governo do Estado, Petrobras, Secretaria do Patrimônio da União (SPU), Fundação Nacional do Índio (Funai) e o povo anacé. Na última terça-feira, 6, o governador Camilo Santana (PT), entregou a posse da área à tribo, consagrando assim a primeira demarcação de terras indígenas, no Ceará, realmente efetuada.

Os anacés foram citados pela primeira vez, ainda no século XVII, pelo padre Antônio Vieira, em seu relato da missão na Serra da Ibiapaba. Suas aldeias se erguiam nas proximidades do litoral. No período em que foi capitão-mor interino do Ceará, o sertanista Fernão Carrilho conseguiu confinar parte dos anacés a oito léguas ao Norte de Fortaleza, onde permaneceram até a mudança ocorrida esta semana. Desde 1863, quando o Governo Provincial decretou não haver mais índios no Ceará, eles passaram a esconder a própria identidade por medo de represálias, enquanto viam a quase totalidade de suas terras serem apossadas pelos latifundiários. Com medo, deixaram de falar sua língua, para não serem identificados, mas mantiveram alguns traços de sua cultura, que só foram recuperados quando suas origens foram redescobertas, na década de 1980, e eles puderam pôr a cara de fora para reivindicar seus direitos, a partir da Constituição de 1988. Processo cada vez mais dificultado pelas mutilações sofridas pela Carta, desde então.

Embora tenham perdido suas terras ancestrais, a alternativa de receber outra área em troca foi menos injusta do que outras opções aventadas (havia quem não quisesse reconhecer-lhes qualquer direito).

Na nova área de 543 hectares serão agrupadas as quatro comunidades da mesma ramificação étnica, que terão à disposição 163 residências, uma escola e um posto de saúde. Cerca de 90 famílias das comunidades Baixa das Caraúbas, Corrupião, Matões e Bolso já estão instaladas. A expectativa é que as outras 73 famílias estejam na reserva até o fim deste mês.

Seu grande desafio é manter, em primeiro lugar, sua identidade étnica e cultural, e levar a bom termo, com o suporte necessário, seus projetos produtivos, sem perder o espírito comunitário. Resta esperar agora que outras demarcações sejam levadas avante, no Ceará, pelo governo federal. Há outros povos indígenas cearenses vivendo essa expectativa há décadas. Já é hora de quitar totalmente essa dívida histórica para com eles, que são os povos originários desta terra.

VAMOS NÓS – Bom destacar que, em meio a esse clima de festa da tribo anacé, um personagem que muito lutou por essa conquista não foi esquecido: O falecido Francisco Macedo, o procurador da República que trabalhou para que os anacés fossem reconhecidos.

Os magistrados, a Lava Jato e o auxilio-moradia

Com o título “Sobre heróis e violões”, eis artigo do jornalista Plínio Bortolli, que pode ser conferido no O POVO desta quinta-feira. Ele destaca magistrados, que ganharam destaque na Lava Jato e, de repente, entram numa onda de desgaste por conta do auxílio-moradia. Confira:

Sempre combati a ideia, disseminada por alguns pesquisadores de jornalismo, afirmando não existir a verdade, pois tudo seria “subjetivo”. A verdade é complexa e difícil de encontrar, mas existe. Creio mesmo que essa teoria – durante muito tempo desposada quase exclusivamente pela esquerda – está na origem das “fake news”. Se a verdade não existe, posso criar uma para o meu desfrute.

Mas não sou ingênuo para acreditar que uma coisa é verdade unicamente por estar impressa em letra de fôrma. Menos ainda supor que jornalistas tenham o dom da objetividade ou da imparcialidade absolutas. Porém, um profissional, aplicando conscienciosamente o método jornalístico, conseguirá aprender um bom recorte da realidade.

Porém, uma boa pergunta é: por que determinadas notícias ganham destaque enquanto outras somem ou se tornam irrelevantes. Por que, em certas ocasiões, há uma espécie de “frente” de colunistas de “grife”, todos concordando com a mesma coisa, seja em relação à reforma trabalhista ou da Previdência?

Desde há muito é conhecida a esculhambação do pagamento de auxílio-moradia a juízes (e também ao Ministério Público). Fora outras prebendas da casta, como duas férias por ano, carro oficial com motoristas, etcéteras. Mesmo assim, o tema era abordado apenas lateralmente, sem que houvesse grande exposição, como está havendo agora.

E, diga-se, mostrando coisas feias: juízes como Sergio Moro e Marcelo Bretas, ambos com apartamento dignos de revistas chiques de arquitetura, recebendo alegremente o auxílio-moradia. Bretas, a propósito, “pedindo” que a Justiça lhe conceda dupla bolsa-aluguel, a ele e à mulher, também juíza. O imaculado procurador Deltan Dallagnol, dono de imóvel em Curitiba, também recebe seu auxílio.

A Lava Jato surgiu como importante processo de combate à corrupção. Porém, no processo, foram tolerados pecadilhos, abusos e ilegalidades por parte de magistrados e procuradores. Em nome do combate ao “mal maior” juízes foram elevados à categoria de ídolos nacionais.

No artigo da semana passada, perguntei se abatido o principal inimigo, Lula, continuaria a sanha justiceira. Pelo jeito continua, mas quem está na berlinda hoje são os heróis de ontem.

*Plínio Bortolotti

plinio@opovo.com.br

Jornalista do O POVO.

Mais na Web
Veja a criptomoeda que pode valorizar mais que o Bitcoin em 2018
Veja a criptomoeda que pode valorizar mais que o Bitcoin em 2018
Empiricus Research
Estes fatos sobre a Rússia são inacreditáveis
Estes fatos sobre a Rússia são inacreditáveis
Direct Expose
Invenção que alivia as dores de coluna e lombar é lançado
Invenção que alivia as dores de coluna e lombar é lançado
Iniciativa Digital
10 Jogadores de futebol que ficaram pobres!
10 Jogadores de futebol que ficaram pobres!
desafiomundial
Organize suas contas a pagar com planilhas gratuitas!
Organize suas contas a pagar com planilhas gratuitas!
ContaAzul
Bitcoin continua a crescer. Veja como as pessoas no Brasil podem fazer parte da história
Bitcoin continua a crescer. Veja como as pessoas no Brasil podem fazer parte da história
24 Business News
Recomendado por
Recomendadas para você
Previdência: A reforma é matemática
01:30 | 08/02/2018
O POVO é história de 08/02/2018
01:30 | 08/02/2018
Editorial. Reserva indígena anacé: acordo cumprido
01:30 | 08/02/2018
Confronto das Ideias \ Comportamento
01:30 | 08/02/2018
PUBLICIDADE

Comentários

Fórum Trabalhista Autran Nunes registra “laçadores” no entorno

Na calçada do Fórum Trabalhista Autran Nunes, em Fortaleza, é constante a presença de ‘laçadores’.

São pessoas recrutadas por escritórios de advocacia com o objetivo de atrair trabalhadores que vão ao fórum fazer denúncias e queixas contra empresas. Abrir processos é o apelo.

Essa prática, que já foi, inclusive, pauta do O POVO, persiste.

 

Sobral cria Comitê para o Enfrentamento da Violência

325 1

O Comitê Deliberativo da Segurança Pública de Sobral (Zona Norte) fez reunião, na noite desta quarta-feira, no gabinete do prefeito Ivo Gomes (PDT). Na ocasião, avaliou estudos sobre a violência no município e discutiu alternativas para o enfrentamento do problema.

O objetivo dessas reuniões, que ocorrerão mensalmente, é discutir e planejar ações compartilhadas entre todas as instituições que compõem o comitê. “Nesses encontros, onde estão reunidos vários órgãos, a gente se afina e integra as forças. Tenho certeza que teremos um excelente resultado com esse esforço”, ressaltou o juiz Cavalcante Neto.

No primeiro momento da reunião, os membros do comitê discutiram e analisaram os homicídios ocorridos no primeiro mês de 2018, caso a caso. “Ao fazer essa análise, a gente consegue entender o que motivou o crime, e podemos trabalhar de forma muito mais efetiva na prevenção dessa violência, que é o que compete ao município”, explicou Júlio César Alexandre, secretário dos Direitos Humanos, Habitação e Assistência Social de Sobral.

De acordo com o delegado regional Norte, Marcos França, “ainda é muito cedo para comemorarmos, mas é importante que se registre a queda considerável no número de homicídios no último bimestre”. Para ele, os principais fatores que contribuíram pra isso foram a integração das ações dessas instituições, que resultaram nas melhores condições de resoluções dos casos pela Polícia Civil e no poder de ostensividade e repressão ao crime da Polícia Militar.

Estiveram presentes na reunião o prefeito Ivo Gomes, secretários municipais de Sobral, delegados, policiais civis, comando da Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal (PRF), Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública, Perícia Forense, membros do Ceará Pacífico e sistema prisional.

(Foto – Divulgação)

Carnaval 2018 – Rede hoteleiro cearense espera taxa de ocupação superior a 93%

Da Coluna O POVO Economia, da jornalista Neila Fontenele, no O POVO desta quinta-feira:

As projeções da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-CE) para o Carnaval continuam melhorando. Ontem, a estimativa era de uma ocupação de 93,36% – a anterior era de 87,95%.

VAMOS NÓS – O presidente da ABIH nacional, cearense Manuel Cardoso Linhares, endossa essa projeção e garante que a onda de violência acabou não afastando quem comprou os pacotes.

Ufa!!

De olho no Carnaval, Decon orienta turistas no aeroporto sobre seus direitos

O Decon está realizando, no Aeroporto Internacional Pinto Martins, ação para orientar os turistas sobre seus direitos nas relações de consumo. Os servidores do órgão distribuem fôlder com dicas para evitar aborrecimentos com fornecedores neste Carnaval e esclarecem dúvidas dos consumidores.

Nesta quinta-feira, eles estão no local em dois turnos: nesta manhã, até às 12 horas, e, à noite, entre 19 e 22 horas. Na sexta-feira, a ação será realizada das 8 horas às 14 horas.

Entre as informações divulgadas no material, estão diferentes alertas para quem vai viajar para aproveitar o Carnaval sem estresse, como ter em mãos a confirmação das reservas de acomodações em hotéis e pousadas, os direitos de quem viaja de ônibus no caso de desistência e de clientes de companhias aéreas quando há atraso ou cancelamento de um voo, por exemplo.

Cabo Sabino e Capitão Wagner – Unidos, mas só por Bolsonaro

O deputado federal Cabo Sabino marcou para o dia 16 de março próximo o seu ingresso no PHS. Ele disse que acertou essa data certo de que uma peleja judicial em torno do comando nacional do partido já esteja resolvida nessa época.

Cabo Sabino deixa o PR com o objetivo de tentar reeleição, e, principalmente, depois que o deputado estadual Capitão Wagner resolveu também tentar vaga federal e acertar sua ida para comandar o Pros no Ceará.

O parlamentar informa que deve se filiar ao PHS num ato previsto para o auditório da Assembleia Legislativa, com a presença de membros da cúpula nacional do partido. Ele quer entrar como presidente estadual.

DETALHE – O Cabo Sabino e o Capitão Wagner têm algo em comum: ambos apoiarão o presidenciável Jair Bolsonaro.

 

Detran adota mão única em trecho da CE 025 no sábado de Carnaval

O tráfego de veículo na CE 025 ou Avenida Maestro Lisboa, no sentido rotatória da Cofeco até a para rotatória do Beach Park, Porto das Dunas, terá mão única neste sábado de Carnaval, dia 10, das 7 horas às 15 horas. A informação é da assessoria de imprensa do Detran.

Na Quarta-feira de Cinza, o sentido único será invertido: da rotatória do Beach Park para rotatória da Cofeco, no mesmo horário, das 7 horas às 15 horas.

A providência foi adotada pelo Detran para garantir a fluidez do tráfego de veículos que atinge mais que o dobro do fluxo nesses dois dias: sábado de Carnaval e Quarta-feira de Cinza.

Nos outros dias do Carnaval, domingo, segunda-feira e terça-feira, o fluxo os dois sentidos será mantido. Agentes do Detran e PRE orientarão os motoristas, nesse trecho.

Prefeitura de Fortaleza diz estar agilizando processos de aposentadoria

Da Coluna do Eliomar de Lima, do O POVO desta quinta-feira:

A Prefeitura de Fortaleza garante, em nota enviada para este colunista, que está superando a burocracia em se tratando de concessão de aposentadorias. Diz ter implantado mecanismos que “modernizaram e agilizaram o processo desde o ano de 2013, primeiro da gestão Roberto Cláudio”.

Ainda de acordo com a nota, informa que o redesenho do fluxo reduziu o tempo do trâmite, por exemplo, de uma média de três anos para aproximadamente 60 dias.

Mas, por sua vez, ressalva que “neste momento, está sendo implantado um novo sistema informatizado, o que pode ocasionar eventuais problemas em um processo de virtualização”. Acrescenta mais: no prazo de dois meses, a implantação do sistema deve ser concluída e a aposentadoria será concedida com maior agilidade e segurança.

“Para se ter uma ideia do investimento da Prefeitura nesta área, no ano de 2012 foram aposentados 592 servidores. Em 2017, esse número chegou a 1.359”, conclui a nota da gestão municipal.

Por falar em aposentadorias, qual seria o déficit atuarial da Prefeitura?

Justiça mantém direitos políticos de ex-prefeito de Bela Cruz suspensos por três anos

A 3ª Câmara de Direito Público do Tribunal de Justiça do Ceará manteve decisão que suspendeu por três anos os direitos políticos do ex-prefeito de Bela Cruz (278 km de Fortaleza), Eliésio Rocha Adriano. A decisão foi proferida na última segunda-feira (05/02) e teve a relatoria do desembargador Inácio de Alencar Cortez Neto. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

De acordo com a ação ajuizada pelo Ministério Público do Ceará, em 2008, durante o período eleitoral, o prefeito fez várias contratações temporárias, como as de auxiliar de serviços gerais e professores em período vedado pela legislação eleitoral. Na contestação, alegou necessidade das contratações e disse que a Constituição Federal autoriza esse tipo de ação em casos excepcionais. Sob esses argumentos, pediu a improcedência do processo.

O Juízo da Comarca de Bela Cruz determinou a suspensão dos direitos políticos por três anos, o pagamento de multa no valor de dez vezes o valor de sua última remuneração como prefeito e, ainda, a proibição de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente por três anos. Para reformar a decisão, o ex-gestor apelou (nº 0003561-83.2013.8.06.0050) ao TJCE. Argumentou ausência de dano ao erário e nulidade do processo, uma vez que os atos praticados não configuram improbidade administrativa.

Ao analisar o caso, a 3ª Câmara de Direito Público negou provimento ao recurso por unanimidade. Para o relator, “não é demais lembrar que a Prefeitura de Bela Cruz conta com considerável número de servidores, 1.468, não havendo, portanto, necessidade de contratar servidores, notadamente em pleno período eleitoral, seja a qualquer título”.

Prefeitura acomoda em cargos 22 candidatos derrotados

887 1

Às vésperas de reformar o secretariado devido ao processo eleitoral de 2018, gestão Roberto Cláudio (PDT) já abrigou em cargos comissionados pelo menos 22 candidatos a vereador derrotados na última eleição. Incluindo novatos e ex-parlamentares, os indicados somam altos salários e posições de destaque na gestão. Outros três ex-vereadores que não disputaram reeleição emplacaram cargos. A informação tem base em levantamento do O POVO em dados da Prefeitura e do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Com salários entre R$ 3 mil e R$ 26 mil, a maioria dos indicados entrou na gestão no início de 2017 e segue no cargo até hoje, apesar de cinco deles terem sido exonerados nos últimos meses. Como a Câmara possui 43 vagas, nomeações seriam suficientes para preencher quase três a cada cinco cadeiras da Casa. O indicado de maior projeção é Carlos Dutra (PDT). Vereador pelo PSDB por dois mandatos, ele migrou para o PDT mas acabou derrotado em 2016. Nos meses após a eleição, era comum ver o ex-parlamentar em eventos com o prefeito ou circulando pelo Palácio do Bispo. Em maio o radialista foi nomeado secretário do Esporte.

Um dos indicados, Alípio Rodrigues (PTN) diz que a nomeação é legal e que foi escolhido pela “experiência”. “Fui vereador por três mandatos, fui presidente de partido, vice-presidente. Então acho que tenho muito a ajudar”, diz. Ele admite que irá disputar cargo de deputado federal — ao lado da base do prefeito — neste ano, mas nega que sua indicação seja apenas política. “Trabalhamos muito”.

Entre suas atividades como “articulador político”, ele destaca organização de inaugurações da Prefeitura, além de manter diálogo entre a gestão e comunidades. “Também trabalho com projetos na área de moradia”, diz, sem dar mais detalhes. Ele recebe R$ 9,5 mil mensais.

Também ouvido pela reportagem, o ex-vereador Robert Burns (PTC) disse cumprir expediente “rigorosamente” no Gabinete do Prefeito, também na articulação política. Ao ser informado de que o Portal da Transparência o coloca como Diretor da Secretaria de Finanças, Burns disse que “também trabalha lá”, mas se mostrou incomodado com a pergunta.

Dona do salário que aparece como o maior entre os gestores, a ex-vereadora Toinha Rocha (PPL) não disputou reeleição, optando por apoiar o hoje vereador Ésio Feitosa (PPL). Apesar de admitir o peso do currículo de ex-parlamentar, ela classifica sua indicação mais como técnica do que como política.

“Acho que fui convidada por minha identificação com a pauta”, diz ela, que recebeu R$ 26 mil em dezembro pela coordenação da pasta de Bem-Estar e Proteção Animal. “Enquanto vereadora, lutei muito para que essa coordenadoria saísse, articulei muito as discussões sobre o tema, apresentei leis, criei grupos de trabalho”, diz.

Líder do governo na Câmara Municipal, Ésio Feitosa minimiza a questão e classifica como “natural” a presença de políticos na gestão. “São quadros políticos, que estão dentro do projeto político do prefeito. O Roberto Cláudio chegou ao poder com ajuda desses suplentes, então é natural que eles sejam convidados e governem junto com ele. A Cidade não perde nada”.

(O POVO – Repórter Carlos Mazza/Foto – Divulgação)

Avenida Leste-Oeste tem velocidade máxima reduzida para 50 km

O limite de velocidade na avenida Presidente Castelo Branco (Leste-Oeste) estará reduzido de 60 km/h para 50 km/h na manhã desta quinta-feira, 8. A mudança, adotada pela Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC), tem o objetivo de diminuir a quantidade e a gravidade dos acidentes na região. Só nos últimos dez anos, segundo a Prefeitura, 106 pessoas morreram no trânsito da Leste-Oeste; dez, ano passado.

A redução da máxima velocidade permitida segue, ainda, preceitos da Organização Mundial de Saúde (OMS), que orienta que vias arteriais urbanas como a Leste-Oeste não tenham mais de 50 km/h. O Código de Trânsito Brasileiro (CTB) estabelece 60 km/h para este tipo de via. A justificativa da OMS, contudo, tem base em métricas que constatam o óbvio: quanto mais rápido o veículo estiver, mais grave será o acidente e menor a chance da vítima tem de sobreviver.

Dos mortos na última década, na Leste-Oeste, 50% eram pedestres e 16% eram ciclistas. Os números transformaram a avenida, bem como a Osório de Paiva e a rodovia BR-116, numa das mais perigosas da Capital. Sendo assim, além da redução da velocidade e de outras intervenções no trecho entre a rua Jacinto Matos e a avenida Radialista José Lima Verde, foi preciso instalar seis novos semáforos, fechar pelo menos cinco retornos e pintar sete faixas de retenção para motocicletas e 3,5 km de ciclofaixa para melhorar a segurança viária do local.

“Essa avenida de 50 km/h é a primeira experiência” da Cidade, anunciou o superintendente da AMC, Arcelino Lima. De acordo com ele, num segundo momento, cuja data não foi divulgada, o trecho entre a rua Jacinto Matos e a avenida Dom Manuel também será reajustado. Por enquanto, durante seis meses, nenhum condutor que trafegar entre 50 km/h e 60 km/h na Leste-Oeste será multado, devido ao período de adaptação. Porém, o motorista que ultrapassar 60 km/h continuará a ser penalizado. Dez equipamentos de fiscalização eletrônica, agora, compõem o monitoramento da região.

(O POVO/Foto Aurélio Alves)

Criada Associação Cearense dos Empresários da Indústria de Águas Minerais

A Associação Brasileira da Indústria de Águas Minerais (Abinam) inaugura nesta quinta-feira (8), às 19 horas, na sede da Federação das Indústrias do Ceará (Fiec), sua representação no Ceará. A solenidade de instalação contará com a presença do presidente da Abinam-Brasil, Carlos Alberto Lancia, além de empresários e autoridades municipais, estaduais e federais, assim como representantes da ANVISA e AGEFIS e do Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

Para o superintendente da Abinam/CE, Lucas Ferianci, a criação da sucursal no estado acontece por uma necessidade do setor, que vive um cenário de crescimento e destaque econômico.

“Nosso objetivo é fortalecer ainda mais o segmento de água mineral, estimulando a geração de empregos, aquecendo a economia e trabalhando forte para garantir que os consumidores do Ceará tenham cada vez mais acesso à águas minerais, seguras e de qualidade”, acentua Ferianci.

Justiça do Ceará mantém preso acusado de pertencer a organização criminosa

A 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará negou liberdade para Francisco Marciano Gonçalves, acusado de pertencer a organização criminosa com sede em Fortaleza. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (7) e teve a relatoria da desembargadora Francisca Adelineide Viana. De acordo com o processo, o acusado está preso desde 5 de maio de 2017, após investigação policial que colheu indícios da prática de tráfico de drogas, associação para o tráfico, comercialização de arma de fogo e de integrar organização criminosa. A prisão foi decretada pelo Juízo da 2ª Vara de Delitos de Tráfico de Drogas de Fortaleza, que posteriormente também negou relaxamento de prisão. A informação é da assessoria de imprensa do TJCE.

Por isso, a defesa impetrou habeas corpus (n° nº 0628956-42.2017.8.06.0000) no TJCE. Argumentou carência de fundamentação do decreto prisional, ausência de indícios de autoria delitiva, bem como excesso de prazo na formação da culpa, uma vez que o acusado se encontra preso desde maio de 2017, sem que a denúncia tenha sido apresentada. Defendeu ainda a existência de condições pessoais favoráveis à concessão de liberdade provisória.

Ao julgar o caso, a 2ª Câmara Criminal negou o pedido. “Deve prevalecer, neste momento, o princípio da proibição da proteção deficiente pelo Estado, especialmente quando as circunstâncias do fato demonstram a existência de periculosidade exacerbada. Nessa toada, aliás, saltam aos olhos os profundos gravames decorrentes do recrudescimento da violência na Capital Alencarina, uma das mais inseguras do mundo, contexto fático diretamente ligado ao fortalecimento de facções criminosas como GDE, PCC e Comando Vermelho, todas ligadas ao tráfico de drogas e de armas, muitas vezes também responsáveis pela supressão da liberdade do cidadão, em especial daqueles que residem em comunidades carentes”, destacou a relatora.

Sindifort e Prefeitura vão sentar à mesa em busca de acordo sobre reajuste salarial

O Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos de Fortaleza, que representa os servidores municipais, foi convocado pelo Paço para uma reunião sobre reajuste salarial.

O encontro ocorrerá nesta quinta-feira, às 9 horas, na Secretaria do Planejamento, Orçamento e Gestão (Sepog). A categoria, que reivindica 9,42%, mas lembrando que as perdas acumuladas chegam a 20%, conversará com o secretário Philipe Nottingham.

Embora sonhe em estar cara a cara com o prefeito Roberto Cláudio que, inclusive, prometeu resolver essa questão antes do Carnaval.